Você está na página 1de 4

Atividade – Pasquale (Pág.

286)

1) a – É preciso que o refaça.


B – João disse que seria o escolhido a Pedro. / João disse que Pedro seria o escolhido.
C – Eu afirmei que eu conseguiria resolvê-la. / Eu afirmei para o Caio que ele conseguiria resolvê-
la.
D – Ela garantiu que eu obteria o cargo. / Para mim ela garantiu que obteria o cargo.
E – Para a Flávia, Sílvia disse que seria a última a sair. / Ela disse que a Flávia seria a última a sair.

2) a – Os entregue aos seus colegas.


B – Entregue lhes seus livros.
C – Os envie ao editor.
D – Envie lhe seus textos.
E – O mostrei aos turistas.
F – Mostrei lhes o melhor caminho.
G – As apresentei no tribunal.
H – Paguei lhes.
I – Os paguei.

3) a – Pediram-na aos rapazes.


B – Pediram lhes esmola.
C – Mostraram-na ao pobre homem.
D – Mostraram-lhe a realidade.
E - Devem destruí-la.
F – Refi-lo.
G – Metê-lo onde não és chamado.
H – O mete onde não é chamado.
I – Você deve pô-las lá em cima.
J – Desejo vê-los.

4) a – O vi ontem.
B – A encontrei no cinema.
C – Deixa-me quieto.
D – Ela me deixou alguns livros para que eu olhasse. / Ela deixou alguns livros para que eu desse
uma olhada.
E – Está tudo acabado entre mim e você. / Está tudo acabado entre mim e ti.
F – Me mandaram sair da sala.
G – Cantei pra ela dormir. / Cantei pra você dormir.
H – Fizeram-no desistir da escola.
I – O trouxe aqui para dar uma força pra gente.

5) a – Trouxeram algumas questões para eu analisar.


B – Mandaram alguns documentos para eu arquivar.
C – Recomendaram alguns procedimentos para eu adotar.
D – Enviaram alguns exemplares para eu examinar.
E – Deixaram várias fitas para eu ver.

6) A – Este fichário é para eu fazer meus apontamentos.


B – Não há mais nada pendente entre mim e ele.
C – É difícil para eu aceitar sua ausência.
D – Quem trouxe isso para mim?
E – Não vá sem mim.
F – Para mim está claro que foi ele o responsável pelo desvio das verbas.
G – Não tome nenhuma decisão sem eu saber.

7) A – Não nos esquecemos de que ele não se simpatiza conosco.


B – Não vos queixastes de que ela não se preocupava convosco?
C – Não nos lembramos da presença de alguém conosco naquele momento.
D – Não vos recordais das coisas ruins que vos acontecem?
E – Não nos propusemos a cuidar melhor de nós mesmos?
F – Lembramo-nos de que ela gostava de passear conosco.
G – Não vos lembrais de quem estava convosco naquela ocasião?

8) a – Querida, gosto muito de ti/você.


B – Querida, gostaria muito de sair contigo/com você.
C – Falei contigo ontem, não te lembras? / Falei com você ontem, não se lembra?
D – Apesar da distância que nos separa, creias que nunca me esqueço de ti. / creia que nunca me
esqueço de você.

9) A frase seria diferente conforme a norma culta: - Se tu não te cuidares, a Aids vai te pegar. Ou:
Se você não se cuidar, a Aids vai pegá-lo.

Atividades – Pasquale – Pág 290

1)a -Ao chegar à casa do primo, Sílvio encontrou-o com a namorada.


B – Tu deves esperar teu irmão e levá-lo em teu carro até o hospital. / Você deve esperar seu irmão e
no carro dele levá-lo ao hospital.

2) A – Você já expôs suas conclusões?


B – Já expuseste tuas conclusões?
C – Você deve cuidar do que é seu.
D – Deves cuidar do que é teu.
E – Estou muito interessado em conhecê-la melhor: fale-me de sua vida, de seus hábitos, de suas
manias, de suas predileções e de suas aversões.
F – Estou muito interessado em conhecer-te melhor: fala-me de tua vida, de teus hábitos, de tuas
manias, de tuas predileções e de tuas aversões.
G – Não me apareça com suas habituais blasfêmias!
H – Não comeces com tuas queixas!
I – Tente não ser muito hostil em suas críticas.
J – Tenta não ser muito hostil em tuas críticas.

3) a – Esta bola que tenho em minhas mãos foi a que esteve na partida decisiva do campeonato.
B – Por que você nunca essas mãos?
C – Observe isto que tenho nesta caixa: são frutas que colhi naquele pomar ali adiante.
D – Você consegue ver aqueles rapazes lá no outro lado da rua?
E – Por favor, traga-me esse livro que está ai do seu lado.
F – Por favor, ajude-me a carregar estas caixas aqui.
G – Por favor, ajude-me a trazer até aqui aquelas caixas que estão no outro andar.

4) a – A grande verdade é esta: foi ele o mentor do plano.


B – Embora tenha sido o mentor do plano, ele nunca admitiu esse fato.
C – Ninguém conseguiu provar sua culpa. Diante daquilo, o júri teve de de absolvê-lo.
D – O pais atravessa um momento delicado. Esta crise parece não ter fim.
E – Compramos um programa capaz de gerenciar os dados armazenados em nosso
microcomputador. Um programa deste é indispensável ao bom desempenho do equipamento.

F – Ademir da Guia e Roberto Dias foram dois do mais elegantes jogadores da história do futebol
brasileiro. Este brilhou no São Paulo; aquele, filho do genial Domingos da Guia, brilhou no
palmeiras.

5) a – Aproximação; demonstra incerteza.


B – Certeza quanto ao objeto ou ação que atribui-se ao sujeito.
C – Sinal de cortesia, humildade, educação.
D – Quem fala demonstra relacionar intimamente com o interlocutor.
E – Certeza de posse.
F – Fala-se de algo ou alguém de maneira depreciativa.
G – Está próximo de quem fala. Quem fala refere-se ao que ouviu num passado distante.
H – Está em posso do interlocutor.

Atividades – (Pág. 293)

1) a - O museu que o governo do estado quer recuperar é um dos mais caros do país.
B – Aquela médica que me atendeu ontem é a diretora do hospital
C – As provas as quais ele tentou mostrar que é inocente não convenceram ninguém.
D – As teses, as quais não duvido, foram rejeitadas por muitos dos presentes.
E – Este é o disco cujo repertório a critica tem elogiado.
F – Aquela é a garota cujo irmão foi aprovado no vestibular.
G – Lá fica a sede da seita cujo líderes são acusados de charlatanismo.
H – Aquela casa onde se ouvem barulhos estranhos.
I – Só ela sabe o nome do remédio o qual devo tomar.

2) A – Estudei algumas teses que apresentam soluções inovadoras.


B – Não tive tempo para ler todos esses livros, os quais têm sido elogiados pelo críticos.
C – Felizmente pude ver algumas peças cujo um professor havia falado muito bem.
D – Preciso escrever uma carta ao senador que votei nessa ultima eleição.
E – É fundamental criar projetos sociais exequíveis cuja principal meta seja a eliminação da
miséria.
F – É preciso criar uma nação onde a justiça social deve prevalecer.
G – Serão criados órgãos de incentivo à cultura os quais democratizarão o acesso à cultura.
H – Só consigo repudiar políticos conservadores cuja questão dos meninos de rua só se resolve com
repressão policial.
I – Em toda a eleição surgem candidatos oportunistas cuja vida pouco se divulga.

3) Não está claro quem estudará o assunto.


“O projeto será encaminhado ao líder das comissões, o qual deve estudar os assuntos.” (Líder)
“O projeto será encaminhado ao líder das comissões, as quais devem estudar os assuntos”.
(comissões)

Atividade – (295)

1) A – Ela pensa que é dona de tudo. É uma egocêntrica. Ninguém a tolera.


B – Nenhuma pessoa deve transmitir a outras as tarefas que lhe cabem.
C – Não é justo utilizar em proveito próprio os problemas dos outros.
D – Alguns têm a capacidade de discernir; muitos ainda se deixam enganar por promessas
irrealizáveis.
E – Existe gente que não crê em nada nem em ninguém.
F – É inaceitável que se faça isso a alguém. Ninguém pode tolerar tanto escárnio.

2) A – Na primeira frase entendo que algo possuía valor para o sujeito enquanto na segunda o
sujeito tinha como insignificante o objeto.

B – Um número desconhecido ou indefinido de pessoas têm o que foi atribuído a elas. Na segunda o
termo “certas” possuí valor de adjetivo como se tivesse instruindo o interlocutor a escolher as
pessoas ideias, exatas, apropriadas, etc.

C – O termo “nada”, na primeira frase, tem o papel de advérbio. Na segunda entende-se que o
sujeito não consumiu nenhum tipo de alimento.

D – Na primeira frase não é possível saber quando ocorreu, na segunda a interpretação possibilita
entender que o fato aconteceu após outro conhecido.

E – Na primeira entende-se que qualquer pessoa pode cumprir o trabalho, mas na segunda o
trabalho exige especialidades.

F – Na primeira entende-se que é rotineiro ou diariamente, na segunda alguma coisa acontece várias
vezes no dia.