Você está na página 1de 1

FA 293 x 200 mm / FF 140 x 200 mm / lombada 7 mm /

cor: 4x0 / Cartão Supremo 300g / laminação fosca / sem orelhas Bandeirante (1929) - Rodolfo Amoedo (1857–1941),

Poucas vezes um estudo acadêmico sobre as m arcos f lamínio p eres

Marcos f lamínio p eres


ISBN 978-85-7041-989-7

artimanhas da imaginação romântica terá sido


9 788570 419897 tratado com tanta abrangência como neste

AS MINAS
ensaio de Marcos Flamínio Peres. E isso não
apenas pelo arranjo escrito do argumento, cuja
labilidade como que se amolda ao imprevisto
das variações temáticas com que a tendência
E A AGULHETa
folhetinesca acabou desarticulando a lineari-
Romance e história em
dade do romance histórico, ao ajustar o dado
As minas de prata, de José de Alencar
bruto dos grotões da Colônia às figurações da
quimera e do maravilhoso. Mais do que isso,
o alcance do ensaio vale sobretudo pelo modo
preciso com que elucida as particularidades do
contexto histórico-literário em que se expande
essa transformação do gênero.

A S M I N A S E A A G U L H E Ta
Antonio Arnoni Prado

M a r c o s F l a m ín i o Pe r e s é professor
de Literatura Brasileira na Universidade de São
Paulo. Autor de A fonte envenenada: transcendência
e história em Gonçalves Dias (2004).

CAPA_ as_minas_e_a_agulheta.indd 1 28/01/15 13:29


20 mm 7 mm 10 mm Obs.: a marca EDITORA UFMG deverá ser centralizada (de preferência),
SEMPRE ABAIXO, com 1 cm (no mínimo) de distância da linha de corte.

Você também pode gostar