Você está na página 1de 58

N50 G00 X130. Z140.

#
Tais instruções deverão orientar o comando quanto ao O
que Fazer? Onde Fazer? e Como Fazer ? através de funções N55 G01 X132. Z138. F.2 #

Estrutura  de  um  Programa  CNC  


:
codificadas.
As funções de programação podem ser divididas da se-
guinte forma:
F u n ç ã o # (E O B - E N D O F B L O C K )

A função auxiliar "EOB", é representado pelo caractere "#",


P R O G R A M A Ç Â O-C N C e é utilizada no final de cada bloco ou sentença com o intuito de
finaliza-la para que outra possa ser aberta.

Funções Exemplo:
Preparatórias – G
N10 G1 X45. Z66. F.15 #
G00
G01 Função S
.
. Através desta função o comando recebe informações quan-
. to ao valor da velocidade de corte de duas maneiras diferentes:

DIRETA:
Quando utilizado junto com a função G96, o valor da fun-
Funções de ção auxiliar "S", entra como valor de velocidade de corte constante,
Posicionamento com o qual o comando executa os cálculos de rpm em função do
diâmetro da peça, ocasionando assim uma variação de rotação
Principal durante a usinagem.
Auxiliar Deve-se limitar o rpm máxim o alcançado em função da ve-
locidade de corte requerida, programando-se a função G92 seguida
da função auxiliar "S", entrando neste caso como valor máximo de
rotação à atingir.
Funções
Complementares Exemplo:

Auxiliar: G96# (Programação em velocidade de corte constante)


S 200.# (Valor da velocidade de corte)
N G92 S3000 M03 # (Limitação de rpm máximo e sentido de giro)
F
S
T INDIRETA:
P Quando utilizado com a função G97 o valor da função au-
L xiliar "S", entra apenas como valor de rotação constante a ser usada
H da máquina, com um formato de função S4 (4 dígitos).
/
Exemplo:
EOB
... G97 # ( Programação em rpm direta )
S3000 M3# ( rpm constante e sentido de giro )
Miscelâneas (M):
M00
M02
...
NÃO MODAIS – São as funções que todas as vezes que requeridas, devem ser

Funções  Preparatórias  “G”  para  


programadas, ou seja, são válidas somente no bloco que as contém.

Comando    
Lista das funções preparatórias G para Comando GE Fanuc 21 i
G00 - Avanço rápido
G01 - Interpolação linear
G02 - Interpolação circular horária
G03 - Interpolação circulara anti-horária
G04 - Tempo de permanência
G20 – Referência de unidade de medida (polegada)
G21 – Referência de unidade de medida (métrico)
G28 – Retorna eixos para referência de máquina
G33 – Ciclo de roscamento
G40 – Cancela compensação do raio da ferramenta
G41 – Ativa compensação do raio da ferramenta (esquerda)
G42 – Ativa compensação do raio da ferramenta (direita)
G63 - Zeramento de ferramentas utilizando o Leitor de posição (TOOL EYE)
G70 – Ciclo de acabamento
G71 – Ciclo automático de desbaste longitudinal
G01  –  Interpolação  Linear  com  Avanço  
Programado  
•  A  função  G01,  realiza  movimentos  reGlíneos  com  
qualquer   ângulo,   calculado   através   das  
coordenadas   de   posicionamento   descritas,  
uGlizando-­‐se   de   uma   velocidade   de   avanço   (F)  
pré-­‐determinada  pelo  programador.    
o deZ40.
usinagem.
unção
G02entre
X35. parênteses
Z35. R5. é (Não
opcional.
Modal)

G01  –  Interpolação  Linear  com  Avanço  


G03 X45. Z30. R5.
X50. F.1
(Não Modal)
0 1 I:n t e r p o l a ç ã o li n e a r c o m a v a n ç o p r o g r a m a d o

A função
usão: Nesta condição Programado  
G01, enquanto
realiza movimentos
a instrução retilíneos
modal nãocom
for qualquer
gulo, calculado através das coordenadas de posicionamento des-
cada ou cancelada, ela permanecerá na memória do comando
as, utilizando-se de uma velocidade de avanço (F) pré-
avendo
erminada •  Sintaxe  da  sentença:  G01  X...  Z...  F...  (M...)  #    
necessidade de sucessivas repetições parâmetros.
pelo programador.

taxe da sentença: G01 X... Z... F... (M...) #


p o d a s F u n ç õ e s Pr e p a r a t óri a s onde:

In t e rpo l a ç ã o lin e a r c o m a v a n ç o r á p id o X... - Definição de posicionamento final no eixo X (diâmetro)


Z... - Definição de posicionamento final no eixo Z (comprimento)
A função G00, realiza movimentos nos eixos da máquina F... - Avanço programado
maior velocidade de avanço disponível, portanto, deve ser M... - Definição de Função Miscelânea (opcional)
da somente para posicionamentos sem nenhum tipo de usina- # - Fim de bloco ou sentença

cidade de avanço pode variar para cada modelo de máquina, e Exemplo:


erminada pelo fabricante da mesma. :
N25 G01 X20. Z42. F.1#
xe da sentença: G00 X... Z... (M...) #

de: 19
- Definição de posicionamento final no eixo X (diâmetro)
- Definição de posicionamento final no eixo Z (comprimento)
- Avanço programado
G01  –  Interpolação  Linear  com  Avanço  
Programado  
Observações:    
 
•  O   avanço   é   um   dado   importante   de   corte   e   é   obGdo   levando-­‐
se   em   conta   o   material,   a   ferramenta   e   a   operação   a   ser  
executada.    
 
•  Geralmente   nos   tornos   CNC   uGliza-­‐se   o   avanço   em   mm/
rotação,  mas  também  pode  ser  uGlizado  mm/min.    
 
•  A  função  G01  é  Modal  portanto  cancela  (G00,G02,G03)  .  
 
•  A  função  Miscelânea  "M...".,  é  opcional  .  
 
Exemplo  da  função  G01  
ObjeGvo:    
 
•  Usinar  a  peça  abaixo  usando  as  funções  G00  e  G01.    
•  Desbastar  a  peça  com  passes  de  5  mm  no  diâmetro.  
•  Deixar   um   sobremetal   para   acabamento   de   1   mm   no  
diâmetro  e  0,2  mm  na  face.  
•  Efetuar   o   desbaste   e   o   acabamento   com   a   mesma  
ferramenta.    
•  Desenho  da  peça:    
•  Material:  Aço  O  41mm  X  35  mm    
- Deixar um sobremetal para acabam ento de 1 mm no diâmetro e 0,2 G00 X150. Z150. M09# (P
mm na face. M30 # (F
- Efetuar o desbaste e o acabamento com a mesma ferramenta.

Desenho da peça: Exemplo  da  função  G01  


Material: Aço O 41mm X 35 mm
G02 - G03 In t erp ol a

Ferramenta Nas interpolações


entre dois pontos, executan
através de um a movimentaçã
A interpolação circ
deslocará a ferramenta da se

A - Ao longo de uma circunfe


da (dianteira ou traseira) e pe

- No sentido horário G02


- No sentido anti-horário G03

Programa de Execução:

EIXO # ( Nome )
T0101 # (Chamada da ferramenta e Corretore
G54 # (Origem Zero peça)
M13 # (Faixa de rotação)
G96 # (Programação em Velocidade de cort
S180. # (Valor de Vc)
G92 S1000 M03 # (Lim. máx de rpm e sent. de
G00 X150. Z150. # (Ponto de troca inicial)
G00 X36. Z37. M08 # (Posiciona/o para o 1º p
G01 X36. Z20.2 F.25 # (Primeira passada)
G00 X41. Z 37. # (Recuo angular)
Exemplo  da  função  G01  
Programa de Execução:

EIXO # ( Nome )
T0101 # (Chamada da ferramenta e Corretores)
B - Em um
G54 # (Origem Zero peça)
M13 # (Faixa de rotação)
- G17 plan
G96 # (Programação em Velocidade de corte constante Vc)
- G18 plan
S180. # (Valor de Vc)
- G19 plan
G92 S1000 M03 # (Lim. máx de rpm e sent. de giro do eixo árv.)
G00 X150. Z150. # (Ponto de troca inicial)
G00 X36. Z37. M08 # (Posiciona/o para o 1º passe e liga refrig.)
G01 X36. Z20.2 F.25 # (Primeira passada)
G00 X41. Z 37. # (Recuo angular)

20
Exemplo  da  função  G01  
o
3 Ciclo de Técnico em Mecânica

G00 X31. Z37. # (Posicionamento para o 2º passe)


G01 X31. Z20.2 # (Segunda Passada)
G00 X36. Z37. # (Recuo angular)
G00 X26. Z37. # (Posicionamento para o 3º passe)
G01 X26. Z20.2 # (Terceira Passada)
G00 X31. Z37. # (Recuo angular)
G00 X21. Z37. # (Posicionamento para o 4º passe)
G01 X21. Z20.2 # (Quarta Passada)
G00 X26. Z37. # (Recuo angular)
G00 X0 Z37. # (Posicionamento para início do acaba/o)
G01 X0 Z35. F.15 # (Aproximação da ferram enta)
G01 X20. Z35. # (Faceamento)
G01 X20. Z20. # (Torneamento do rebaixo)
G01 X41. Z20. # (Faceamento do rebaixo)
G01 X41. Z12. # (Torneamento do diâmetro externo)
G01 X45. Z12. # (Afastamento da ferramenta)
G00 X150. Z150. M09# (Ponto de troca final e desliga refrig.)
M30 # (Final de Programa)

G02 - G03 I n t e r p o l a ç ã o c ir c u l a r
G02  –  G03  Interpolação  Circular  
•  Nas   interpolações   circulares   a   ferramenta   deve  
deslocar-­‐se   entre   dois   pontos,   executando   a  
usinagem  de  arcos  pré-­‐definidos,  através  de  uma  
movimentação   apropriada   e   simultânea   dos  
eixos.    

•  A   interpolação   circular   é   regida   pela   regra   da  


mão   direita   e   deslocará   a   ferramenta   da   seguinte  
forma:    
G02  –  G03  Interpolação  Circular  
•  A  -­‐  Ao  longo  de  uma  circunferência,  definida  pelo  
Gpo   de   torre   uGlizada   (dianteira   ou   traseira)   e  
pelo  senGdo  de  corte  da  usinagem.    
- No sentido horário G02
- No sentido anti-horário G03
: G02  –  G03  Interpolação  Circular  
da ferramenta e Corretores)
omação•  B  -­‐  Em  um  plano  de  trabalho  selecionado  (XY,  XZ  
ero peça)
– CNC B - Em um plano de trabalho se
otação) ou  YZ).    
- G17 plano X - Y
ção em Velocidade de corte constante Vc)
- Z (torno)
- G18 plano XExemplo da Funçã
Vc)
- G19 plano Y - Z
m. máx de rpm e sent. de giro do eixo árv.) Objetivo:
(Ponto de troca inicial)
(Posiciona/o para o 1º passe e liga refrig.) Aplicar as funções
(Primeira passada) ção "R", somente c
(Recuo angular)
1. DESENHO DA PE

20
1. DESENHO DA PEÇA

G02  –  G03  Interpolação  Circular  


•  C   -­‐   Do   ponto   inicial   (P1)   até   o   ponto   final   (P2)  
- Do ponto descrevendo   u
inicial (P1) até o ponto
ajetória circular.
ma   t
final rajetória   circular.  
(P2) descrevendo uma  

Interpolação circular pode ser efetuada da seguinte forma: 2. FERRAMENTA


G02  –  G03  Interpolação  Circular  
lação circular pode ser efetuada da seguinte forma: 2. FERRAMENTA
A Interpolação circular pode ser efetuada da seguinte forma: 2. FERRAMENTA
avés da definição do valor do raio, pela função "R" de forma
. ⇒ 1- Através da definição do valor do raio, pela função "R" de forma
Absoluta.
G01 X... Z... # (Ponto inicial P1)
da Sentença: G02 / G03 X... Z... G01R...
X...
# Z... #
(Ponto (Ponto
final P2) inicial P1)
Sintaxe da Sentença: G02 / G03 X... Z... R... # (Ponto final P2)

Onde:

X - Definição do posicionamento final no eixo X (diâmetro).


Z - Definição do posicionamento final no eixo Z (comprimento).
R - Raio
3. PROGRAMA:
# - Fim de bloco
3. PROGRAMA:
: Desbaste anterior
Exemplo:
: Desbaste
N40 T0202; anterior
ACABAMENTO # Cha
N45 G54 Origem
N40# T0202; zero peça # C
ACABAMENTO
N20 G01 X30. N50 Z25. #M13 (Ponto
N45#G54 inicial
Faixa P1)
de rotação
# Origem zero peça
N25 G03 X40. N55 Z30. R5.
G96# (Ponto
N50#M13 Prog.final
# FaixaP2)
em Vc deconstante
rotação
N60 S180. # Valor
N55 G96 # Prog. de Vcem Vc constan
N65 G92 N60 S1500
S180. # M03 Valor
# deLimite
Vc de R
Obs: N70 G00 N65 X0G92Z82. S1500 M08 # #Posicion
M03 Limite
G02  –  G03  Interpolação  Circular  
Observação:  
 
•  As  funções  G02  e  G03  não  são  modais,  cancelam  
a   função   G00   e   só   autorizam   o   código   G01   para  
movimentos  subseqüentes.    
 
Exemplo  da  Função  G02  ou  G03  com  R  
ObjeGvo:    

•  Aplicar   as   funções   de   Interpolação   Circular   G02/G03,  


usando  a  função  "R",  somente  como  acabamento.    
 
Exemplo da Função G02 ou G03 com R

Objetivo:

Exemplo  da  Função  G02  ou  G03  com  R  


Aplicar as funções de Interpolação Circular G02/G03, usando a fun-
ção "R", somente como acabamento.

1. DESENHO DA PEÇA
Exemplo  da  Função  G02  ou  G03  com  R  
2. FERRAMENTA

3. PROGRAMA:

: Desbaste anterior
N40 T0202; ACABAMENTO # Chamada de ferramenta e Corretor
N45 G54 # Origem zero peça
Exemplo  da  Função  G02  ou  G03  com  R  
3. PROGRAMA:

: Desbaste anterior
N40 T0202; ACABAMENTO # Chamada de ferramenta e Corretor
N45 G54 # Origem zero peça
N50 M13 # Faixa de rotação
N55 G96 # Prog. em Vc constante
N60 S180. # Valor de Vc
N65 G92 S1500 M03 # Limite de RPM e Sent. de giro do eixo árv.
N70 G00 X0 Z82. M08 # Posicionamento rápido
N75 G42 # Compensação do raio da ferram enta
N80 G01 X0. Z80. F.2 # Aproximação
N85 G01 X21. Z80. # Faceia
N90 G01 X24. Z78.5 # Interpola chanfro
N95 G01 X24. Z50. # Torneia diâmetro menor
N100 G02 X44. Z40. R 10. # Interpola raio anti-horário
N105 G01 X50. Z25. # Interpola o ângulo
N110 G01 X74. Z25. # Faceia
N115 G03 X80. Z22. R 3. # Interpola o raio horário
N120 G01 X80. Z12. # Torneia o diâmetro maior
N125 G40 # Descompensação do raio da ferramenta
N130 G01 X84. Z12. # Afasta a ferram enta
N135 G00 X150. Z150. M09 # Pto de troca final e Desliga o refrig.
N140 M30 # Final de program a
o
ação – CNC 3 Ciclo de Téc
G02  –  G03  Interpolação  Circular  
Automação – CNC

ravés das coordenadas do centro do arco, pelas funções "I" 1. DESENHO DA PEÇA:
2- Através das coordenadas do centro do arco, pelas funções "I"
e forma⇒Absoluta. 1. DESENHO DA PEÇ
e "K", de forma Absoluta.
G01 X... Z... # (Ponto inicial P1)
da Sentença: G02 / G03 X... Z... I... K... (Ponto
G01# X... finalOnde:
Z... # P2) (Ponto inicial P1)
X - Definição do posicionamento final no eixo X (diâmetro).
Sintaxe da Sentença: G02 / G03 X... Z... I... ZK... # (Ponto
- Definição final P2)
do posicionamento final no eixo Z (compriment
I - Coordenada do centro do arco, co-direcional paralela
(em diâmetro).
Onde:
K - Coordenada do centro do arco, co-direcional paralela
X - Definição do posicionamento final no eixo X (diâmetro).
(em relação ao Zero Peça).
Z - Definição do posicionamento final no eixo Z (comprimento).
# - Fim de bloco
I - Coordenada do centro do arco, co-direcional paralela ao eixo X
(em diâmetro).As funções I e K são programadas tomando-se c
K - Coordenada do centro
rência a distância entredo
osarco, co-direcional
centros do arcoparalela
no eixoao"X",
eixo Ze a
(em
entrerelação ao Zero
o centro doPeça).
arco em relação a origem do sistema d
- Fim de
#nadas dabloco
peça, no eixo “Z”.

As funções I e K são programadas tomando-se como refe-


Exemplo:
rência a distância entre os centros do arco no eixo "X", e a distância
entre o centro do arco em relação a origem do sistema de coorde-
N20 G01
nadas X30.
da peça, Z25.“Z”.
no eixo # (Ponto inicial P1)
N25 G03 X40. Z30. I30. K20. # (Ponto final P2)
:
Exemplo:
Notas:
A função "I" deve ser programada em diâmetro.
N20 G01 X30. Z25. # (Ponto inicial P1)
Caso o centro do arco ultrapasse a linha de centr
N25 G03 X40. Z30. I30. K20. # (Ponto final P2)
G02  –  G03  Interpolação  Circular  
•  As   funções   I   e   K   são   programadas   tomando-­‐se  
como   referência   a   distância   entre   os   centros   do  
arco  no  eixo  "X",  e  a  distância  entre  o  centro  do  
arco  em  relação  a  origem  do  sistema  de  coorde-­‐  
nadas  da  peça,  no  eixo  “Z”.    
G02  –  G03  Interpolação  Circular  
Notas:  
 
•  A  função  "I"  deve  ser  programada  em  diâmetro.  
•  Caso   o   centro   do   arco   ultrapasse   a   linha   de  
centro  deveremos  dar  o  sinal  correspondente  ao  
quadrante.  
•  O   senGdo   de   execução   da   usinagem   do   arco  
define  se  este  é  horário  ou  anG-­‐horário.    
G02  –  G03  Interpolação  Circular  
Observações:  
   
•  No   caso   de   termos   ferramentas   trabalhando   em  
quadrantes   diferentes,   no   eixo   transversal   (quadrante  
negaGvo),   devemos   inverter   o   código   de   interpolação  
circular  (G02  e  G03)  em  relação  ao  senGdo  da  ferramenta.  
 
•  Antes   da   execução   do   bloco   contendo   a   interpolação   circu-­‐  
lar   o   comando   verifica   automaGcamente   o   arco   e   se   for  
geometricamente  impossível  a  execução,  o  comando  pára,  
mostrando  a  mensagem  G02/G03  -­‐  DEF.ILEGAL.    
Exemplo  da  Função  G02  ou  G03  com  R  
ObjeGvo:  
   
•  Aplicar   as   funções   de   Interpolação   Circular  
G02/G03,  usando  as  funções  "  I  e  K  ",  somente  
como  acabamento.    
Exemplo  da  Função  G02  ou  G03  com  R  
o
3 Ciclo de Técnico em Mecânica

I" 1. DESENHO DA PEÇA:


2. FERRAMENTAS:
nição do posicionamento final no eixo X (diâmetro).
)
nição do posicionamento final no eixo Z (comprimento).
ordenada do centro do arco, co-direcional paralela ao eixo X
metro).
ordenada do centro do arco, co-direcional paralela ao eixo Z
ação ao Zero Peça).
de bloco

As funções I e K são programadas tomando-se como refe-


distância entre os centros do arco no eixo "X", e a distância
centro do arco em relação a origem do sistema de coorde-
a peça, no eixo “Z”.
3. PROGRAMA:

o: : Desbaste anterior
N40 T0202; ACABAMENTO # Chamada de ferram
1 X30. Z25. # (Ponto inicial P1) N45 G54 # Origem zero peça
3 X40. Z30. I30. K20. # (Ponto final P2) N50 M13 # Faixa de rotação
N55 G96 # Prog. em Vc constante
N60 S180. # Valor de Vc
2. FERRAMENTAS: N65 G92 S1500 M03 # Limite de RPM e Sentid
A função "I" deve ser programada em diâmetro. árvore
Caso o centro do arco ultrapasse a linha de centro devere- N70 G00 X0 Z82. M08 # Posicionamento rápido
-

Exemplo  da  Função  G02  ou  G03  com  R  


a
-

3. PROGRAMA:

: Desbaste anterior
N40 T0202; ACABAMENTO # Chamada de ferramenta e Corretor
N45 G54 # Origem zero peça
N50 M13 # Faixa de rotação
N55 G96 # Prog. em Vc constante
N60 S180. # Valor de Vc
N65 G92 S1500 M03 # Limite de RPM e Sentido de giro do eixo
árvore
- N70 G00 X0 Z82. M08 # Posicionamento rápido
N75 G42 # Compensação do raio da ferram enta
e N80 G01 X0. Z80. F.2 # Aproximação
N85 G01 X21. Z80. # Faceia
N90 G01 X24. Z78.5 # Interpola chanfro
s N95 G01 X24. Z50. # Torneia diâmetro menor
- N100 G02 X44. Z40. I44. K50. # Interpola raio anti-horário
o N105 G01 X50. Z25. # Interpola o ângulo
N110 G01 X74. Z25. # Faceia
N115 G03 X80. Z22. I74. K22. # Interpola o raio horário
- N120 G01 X80. Z12. # Torneia o diâmetro maior
- N125 G40 # Descompensação do raio da ferramenta
- N130 G01 X84. Z12. # Afasta a ferramenta
N135 G00 X150. Z150. M09 # Ponto de troca final e Desliga o
refrigerante
N140 M30 # Final de program a
G04  Tempo  de  Permanência  
•  A   função   G04,   é   a   função   que   determina   um  
tempo  de  permanência  da  ferramenta  parada.    

•  Com   esta   função   entre   um   deslocamento   e   outro  


da   ferramenta,   pode-­‐se   programar   um  
determinado   tempo   para   que   a   mesma  
permaneça   sem   movimento.   A   função   G04  
executa   essa   perma-­‐   nência   parada,   cuja   duração  
é  definida  por  um  valor  "D"  associado,  que  define  
o  tempo  em  segundos  (  00,01  a  99,99  segundos  ).    
Sintaxe da Sentença: G04 D... # A função G17 é utilizada nas Fresadoras

Onde: G04  Tempo  de  Permanência  


D - Tempo de permanência em segundos.
nagem CNC, onde o comando assume G17 com
Automação – CNC(Default), assim que a máquina é
de funcionamento

A função G17 é modal e cancela G18 e G19.


Exemplo 01 (Canal) Sintaxe da Sentença: G04 D... #

Onde:
D - Tempo de permanência em segundos.

Exemplo 01 (Canal)
:
N30 G00 X29. Z-20. M08 #
N35 G01 X20. Z-20. F .05 #
N40 G04 D1. #
N45 G00 X29. Z-20. #
N50 G00 X150. Z50. M09 #
:

F un ç ã o G 18 S e le ç ã o do Pla no X, Z
Exemplo 02 (Furo de centro)
A função G18 seleciona o plano de trabal
eixo X e Z, obedecendo a regra da mão direita, no
executar interpolações circulares e/ou se fazer c
raio da ferramenta.
A função G18 é utilizada nos Tornos CNC
do assume G18 como condição básica de funcion
assim que a máquina é ligada.
N35 G01 X20. Z-20. F .05 #
N40 G04 D1. #
N45 G00 X29. Z-20. #

G04  Tempo  de  Permanência  


N50 G00 X150. Z50. M09 #
: Fun
Exemplo 02 (Furo de centro)
: os e
N30 G00 X0 Z2. M08 # pret
N35 G01 X0 Z-1. F .05 # :
ções
N30 G00 X0 Z2. M08 #
N40 G04 D1. # N35 G01 X0 Z-1. F .05 #
N45 G01 X0 Z-6.5 # N40 G04 D1. #
N50 G04 D1. # N45 G01 X0 Z-6.5 #
N50 G04 D1. #
N55 G00 X0 Z2. # N55 G00 X0 Z2. #
N60 G00 X150. Z50. M09 # N60 G00 X150. Z50. M09 #
:
:
Funç ão G19 Sele ç ã
Obs:
- Na primeira vez queAum função
blocoG19
com Gs
:
Obs: os eixos Y e Z,no obedece
função "D" deve ser incluída bloco
N30 G00 X0 Z2. M08 #
- Na primeira vez que um bloco com G04
N35 G01 X0 Z-1. F .05 #
aparece no G04
- A função programa,
pretende
não éexecutar
MODAL a porém
interpolo
ções do
blocos seguintes raiotiverem
e que da ferramenta
o mesmo
função
N40 G04 "D"
D1. #deve ser incluída no bloco ser requeridos apenas com a programaç
A função G19 é
- A G01
N45 função G04# não é MODAL porém os novos tempos usados nos
X0 Z-6.5
N50 G04 D1. #
blocos seguintes e que tiverem o mesmo valor da função "D", podem
N55 G00 X0 Z2. #
ser G00
requeridos F u n ç ã o G 1 7 S e l e ç ã o d o Pl a n o
N60 X150. Z50.apenas
M09 # com a programação da função G04.
:
Função  G17  Seleção  do  Plano  X,Y  
•  A  função  G17  seleciona  o  plano  de  trabalho  que  
envolve   os   eixos   X   e   Y   ,   obedecendo   a   regra   da  
mão   direita,   no   qual   se   pretende   executar  
interpolações   circulares   e/ou   se   fazer  
compensações  do  raio  da  ferramenta.    
Função  G17  Seleção  do  Plano  X,Y  
•  A  função  G17  é  uGlizada  nas  Fresadoras  e  Centros  
de  Usinagem  CNC,  onde  o  comando  assume  G17  
como   condição   básica   de   funcionamento  
(Default),  assim  que  a  máquina  é  ligada.    
 
A função G17 é utilizada nas Fresadoras e Centros de Usi-
Função  G17  Seleção  do  Plano  X,Y  
nagem CNC, onde o comando assume G17 com o condição básica
de funcionamento (Default), assim que a máquina é ligada.

A função G17 é modal e cancela G18 e G19.

F un ç ã o G 18 S e le ç ã o do Pla no X, Z
Função  G18  Seleção  do  Plano  X,Y  
•  A  função  G18  seleciona  o  plano  de  trabalho  que  envolve  
os  eixo  X  e  Z,  obedecendo  a  regra  da  mão  direita,  no  qual  
se   pretende   executar   interpolações   circulares   e/ou   se  
fazer  compensações  do  raio  da  ferramenta.    

•  A  função  G18  é  uGlizada  nos  Tornos  CNC,  onde  o  coman-­‐  


do   assume   G18   como   condição   básica   de   funcionamento  
(Default),  assim  que  a  máquina  é  ligada.  
   
•  A  função  G18  é  modal  e  cancela  G17  e  G19    
executar interpolações circulares e/ou se fazer compensações do
raio da ferramenta.
A função G18 é utilizada nos Tornos CNC, onde o coman-

Função  G18  Seleção  do  Plano  X,Y  


do assume G18 como condição básica de funcionamento (Default),
assim que a máquina é ligada.
A função G18 é modal e cancela G17 e G19

F un ç ã o G 19 S e le ç ã o do Pla no Y, Z
Função  G19  Seleção  do  Plano  X,Y  
•  A  função  G19  seleciona  o  plano  de  trabalho  que  
envolve   os   eixos   Y   e   Z,   obedecendo   a   regra   da  
mão   direita,   no   qual   se   pretende   executar  
interpolações  circulares  e/ou  se  fazer  compensa-­‐  
ções  do  raio  da  ferramenta.    
 
•  A  função  G19  é  modal  e  cancela  G17  e  G18.    
A função G19 seleciona o plano de trabalho que envolve
os eixos Y e Z, obedecendo a regra da mão direita, no qual se
Função  G19  Seleção  do  Plano  X,Y  
pretende executar interpolações circulares e/ou se fazer compensa-
ções do raio da ferramenta.
A função G19 é modal e cancela G17 e G18.

grama, a

ados nos
, podem

volve os
e preten-
ações do
G20  Programação  em  Diâmetro  
Automação – CNC
•  Esta  função  define  o  valor  dimensional  associado  
com  o  eixo  X  especificado  em  diâmetro,  e  aplica-­‐
G 20 P rog ra m a ç ã o e m Diâ m e tro N35 G41 #
N40 G01 X... Z.
se  xoaos   códigos  
Esta função d e  
define porogramação   X ,  
valor dimensional associado I
X especificado em diâmetro, e aplica-se aos códigos de progra-
  e  
com U.  
o   ei- ção)

mação X, I e U.
Co mpensaç
t a)

A funç
compensação s
direita da peça
de corte.
Como
em um bloco se
A função G20 é um comando Modal e encontra-se ativa
quando ligamos a máquina, caso necessário acioná-la deverá ser Exemplo:
programada em um bloco separado, antes de qualquer movimento
relativo à programação em diâmetro. N35 G42 #
Ela cancela qualquer função G21 anterior (programação N40 G01 X... Z.
ção)
G20  Programação  em  Diâmetro  
•  A  função  G20  é  um  comando  Modal  e  encontra-­‐
se   aGva   quando   ligamos   a   máquina,   caso  
necessário   acioná-­‐la   deverá   ser   programada   em  
um   bloco   separado,   antes   de   qualquer  
movimento  relaGvo  à  programação  em  diâmetro.  
   
•  Ela   cancela   qualquer   função   G21   anterior  
(programação  em  raio).  
   
•  Pode-­‐se   verificar   na   página   de   "STATUS"   da  
máquina,  a  função  comandada  em  destaque.    
A função G20 é um comando Modal e encontra-se ativa
quando ligamos a máquina, caso necessário acioná-la deverá ser Exemplo:
programada em um bloco separado, antes de qualquer movimento
relativo à programação em diâmetro. N35 G42 #

G21  Programação  em  Raio  


em raio).
Ela cancela qualquer função G21 anterior (programação N40 G01 X.
ção)
Pode-se verificar na pagina de "STATUS" da máquina, a
função comandada em destaque. Observaçõ
1. A escolh
•  Esta  função  define  o  valor  dimensional  associado   feito em fun
2. Nunca
com  oG  e2 1ixo   X  especificado  em  raio,  e  aplica-­‐se  aos  
P rogra m a ç ã o e m Raio estiver com

códigos   d e   programação  X,  I  e  U.    


Esta função define o valor dimensional associado com o ei-
xo X especificado em raio, e aplica-se aos códigos de programação
3. Os ciclo
raio da ferra
X,I e U. 4. A funçã
"R" (raio do
no Pre-Set

C anc ela
G40

A função G
amente sol
A função G21 é um comando Modal e deve ser program a- ligada.
da em um bloco separado, antes de qualquer movimento relativo à A função G
programação em raio. do solicitad
Ela cancela qualquer função G20 anterior e será mostrada para efetua
na página de "STATUS" em destaque. nenhum tipo
G21  Programação  em  Raio  
•  A   função   G21   é   um   comando   Modal   e   deve   ser  
programa-­‐   da   em   um   bloco   separado,   antes   de  
qualquer  movimento  relaGvo  à  programação  em  
raio.    
 
•  Ela   cancela   qualquer   função   G20   anterior   e   será  
mostrada  na  página  de  "STATUS"  em  destaque.    
 
Lado  de  Ataque  da  Ferramenta  
•  O   lado   de   corte   "L"   é   um   dado   definido   pelo  
operador   na   preparação   da   máquina   (Pre-­‐Set),  
informando   ao   comando   o   lado   de   ataque   das  
ferramentas  operantes  durante  a  usinagem.    

•  Esta  definição  se  dá  através  de  códigos,  levando-­‐


se   em   consideração   a   orientação   dos   eixos,   e   é  
um   dado   essencial   para   que   o   comando   faça   os  
cálculos  de  compensação.    
Lado  de  Ataque  da  Ferramenta  
•  Caso  o  comando  não  receba  esta  informação  ele  
fará   uso   de   seu   valor   padrão   "L00"   o   que   pode  
acarretar  em  distorção  dimen-­‐  sional  da  peça.    
ataque das ferram entas operantes durante a usinagem. dor, e determinado n
Esta definição se dá através de códigos, levando-se em mesma.
consideração a orientação dos eixos, e é um dado essencial para
que o comando faça os cálculos de compensação.

Lado  de  Ataque  da  Ferramenta  


Caso o comando não receba esta informação ele fará uso
de seu valor padrão "L00" o que pode acarretar em distorção dimen-
sional da peça.

Códigos:

Observações:
Uma peça p
conforme a necessida
Os códigos
gramados para toda
confirmação da mud
detalhe em certas c
iniciando no meio do
ração o zero máquina
Lado  de  Ataque  da  Ferramenta  
•  Obs:   Os   códigos   acima   se   aplicam   tanto   para  
torre  traseira  como  para  torre  dianteira.    
 
G53  G54  G55  –  Deslocamento  de  
Ponto  Zero  
•  Deslocamento   de   ponto   zero   "DPZ"   G54,   G55,  
G53  
 
•  G54  (1o  DPZ)  G55  (2o  DPZ)  G53  (Cancela)    

•  A  função  G54,  assim  como  G55,  são  funções  que  


definem  na  programação  a  origem  Zero  Peça.      
G53  G54  G55  –  Deslocamento  de  
Ponto  Zero  
•  Na   preparação   da   máquina,   ela   representa   uma  
distância   pré-­‐determinada   por   A   (para   G54),   e   B  
(para  G55),  entre  o  ponto  zero  máquina  "M",  e  o  
ponto   zero   peça   "W",   e   seus   valores   referem-­‐se  
somente  ao  eixo  "Z".    

•  A  função  G53  cancela  os  valores  determinados  


pelas  funç̧ões  G54  e  G55,  retornando-­‐os  ao  
ponto  zero  máquina  "M”.  
A função G54, assim como G55, são funções que definem

G53  G54  G55  –  Deslocamento  de  


na programação a origem Zero Peça. Na preparação da máquina, ela
representa uma distância pré-determinada por A (para G54), e B
(paraG55), entre o ponto zero máquina "M", e o ponto zero peça
Ponto  Zero  
"W", e seus valores referem-se somente ao eixo "Z".
A função G53 cancela os valores determinados pelas fun-
ções G54 e G55, retornando-os ao ponto zero máquina "M".

ssário
sação

O ponto zero peça "W" como origem do sistema de coor-


denadas da peça (X0,Z0), pode ser definido na face de encosto da
or na castanha (fig.1) ou na face da própria peça (fig.2), sendo chamado no
G53  G54  G55  –  Deslocamento  de  
Ponto  Zero  
•  O  ponto  zero  peça  "W"  como  origem  do  sistema  
de   coordenadas   da   peça   (X0,Z0),   pode   ser  
definido  na  face  de  encosto  da  castanha  (fig.1)  ou  
na   face   da   própria   peça   (fig.2),   sendo   chamado  
no   programa   através   das   funções   G54   ou   G55  
definido   pelo   programador,   e   determinado   na  
máquina   pelo   operador   na   preparação   da  
mesma.    
antes durante a usinagem. dor, e determinado na máquina pelo operador na preparaçã
dá através de códigos, levando-se em mesma.

G53  G54  G55  –  Deslocamento  de  


dosOeixos,
pontoezero
é um peça "W"
dado como origem
essencial para do sistema de coor-
as
ulosdadepeça (X0,Z0), pode ser definido na face de encosto da
compensação.
ha
não(fig.1) ou esta
receba na face da própria
informação elepeça
fará (fig.2),
uso sendo chamado no
ma

.
queatravés
pode acarretar
das funções
Ponto  Zero  
em distorção
G54 ou G55dimen-definido pelo programa-
determinado na máquina pelo operador na preparação da

Observações:
Uma peça poderá ter mais que uma origem zero peç
conforme a necessidade.
G53  G54  G55  –  Deslocamento  de  
Ponto  Zero  
Observações:    
•  Uma  peça  poderá   ter  mais  que  uma  origem  zero  peça  
"W",  conforme  a  necessidade.    
 
•  Os   códigos   G54   e   G55,   quando   uGlizados,   devem   ser  
programados   para   todas   as   ferramentas   do   programa  
que  exijam  a  confirmação  da  mudança  do  zero  peça,  a  
não   observância   deste   detalhe   em   certas   condições,  
como   por   exemplo   uma   usinagem   iniciando   no   meio  
do   programa   onde   o   comando   levará   em   conside-­‐  
ração   o   zero   máquina   poderá   acarretar   em   colisões  
indesejáveis.    
G70  Programação  em  Polegada  
•  Esta   função   prepara   o   comando   para   computar  
todas   as   entradas   de   dados   dimensionais   em  
polegada.    

•  A   função   G70   é   Modal   e   quando   uGlizada   deve  


ser  programada  em  um  bloco  separado.    
G70  Programação  em  Polegada  
Automação – CNC

G 90 Prog

Af
operações e
uma origem (

A função G70 é Modal e quando utilizada deve ser progra-


mada em um bloco separado.

G 7 1 P r o g r a m a ç ã o e m M ilí m e t r o

Esta função prepara o comando para computar todas as Observação


As
G70  Programação  em  Milímetro  
•  Esta   função   prepara   o   comando   para   computar  
todas   as   entradas   de   dados   dimensionais   em  
milímetros.    

•  A   função   G71   é   Modal,   e   se   necessário,   deverá  


ser  programado  em  um  bloco  separado.    
 
A função G70 é Modal e quando utilizada deve ser progra-

G71  Programação  em  Milímetro  


mada em um bloco separado.

G 7 1 P r o g r a m a ç ã o e m M ilí m e t r o

Esta função prepara o comando para computar todas as Observação:


entradas de dados dimensionais em milímetros. As máquinas
condição básica de func

G 91 Progra m a ç ã

A função G91
todas as operações em
medidas são feitas atrav
Neste caso, a origem da
anterior ao deslocament

A função G71 é Modal, e se necessário, deverá ser pro-


gramado em um bloco separado.

G 73 Int e rpola ç ã o L in e ar Pon to a pon to

A função G73 informa aos eixos para se movimentarem ao


longo de uma linha reta, com uma velocidade específica programada
com a função F. Ela é similar ao modo G01, exceto que o Controle
espera um sinal "em posição", antes de continuar com o próximo
movimento. Isto elimina o arredondam ento de contorno, quando se
G73  Interpolação  Linear  Ponto  a  Ponto  
•  A   função   G73   informa   aos   eixos   para   se  
movimentarem  ao  longo  de  uma  linha  reta,  com  
uma   velocidade   específica   programada   com   a  
função  F.    

•  Ela  é  similar  ao  modo  G01,  exceto  que  o  Controle  


espera  um  sinal  "em  posição",  antes  de  conGnuar  
com   o   próximo   movimento.   Isto   elimina   o  
arredondamento   de   contorno,   quando   se   deseja  
ter  cantos  vivos  em  uma  peça.    
A função G73 informa aos eixos para se movimentarem ao
de uma linha reta, com uma velocidade específica programada
função F. Ela é similar ao modo G01, exceto que o Controle
G73  Interpolação  Linear  Ponto  a  Ponto  
um sinal "em posição", antes de continuar com o próximo
ento. Isto elimina o arredondam ento de contorno, quando se
ter cantos vivos em uma peça. G 9 2 D e fin i ç ã o
A função G73 é modal e cancela G00 e G01. RPM
•  Sintaxe  da  sentença:  G73  X...  Z...  M...  #    
e da sentença: G73 X... Z... M... # O código
sistema de coordena
re.

1. G92 como: Nov

A função G
to X e Z estabelece
sistema de coordena
os cálculos dos posic

Exemplo:
N30 G92 X150. Z15
N30 G92 X150

G73  Interpolação  Linear  Ponto  a  Ponto  


Onde:

X... - Definição de posicionamento final no eixo X (diâmetro)


Z... - Definição de posicionamento final no eixo Z (comprimento)
M... - Definição de Função Miscelânea (opcional)
# - Fim de bloco ou sentença

Exemplo:
:
N10 G73 X95. Z70. # A fun
: programa pode

27