Você está na página 1de 7

FASCÍCULO 16

Ciências da Natureza e suas Tecnologias

Olá, estudante!

Este é o último fascículo a trabalhar com a área de Ciências da Natureza. Vamos seguir os conteúdos mais recorrentes
no ENEM, de acordo com o Raio X, elaborado pelo SAS Plataforma de Educação. Em Biologia, agora aparecem questões
sobre Cadeias e teias alimentares (5,4%) e Biologia Molecular (4,5%); em Física, dedicaremos nosso estudo ao campo da
Óptica (8,8%); e em Química, estudaremos com questões que abordam as propriedades químicas da água (5,4%).
Com ele, encerramos nosso ciclo de estudos das quatro áreas do conhecimento para o ENEM. No próximo e último fas-
cículo, será realizada uma revisão dos conteúdos que passarem por esse projeto.

Bons estudos!

1
Questão 1 Questão 3

Sempre que assistimos a um pôr do Sol, vemos o disco solar


Texto 1
por vários minutos após ele ter descido além do horizonte. A
Em uma sala bem escura, coloquei um prisma de vidro por atmosfera terrestre é rarefeita no topo e densa no fundo. Como
onde o feixe de luz solar que entrasse pudesse ser refratado a luz se propaga mais rápido no ar rarefeito do que no ar mais
em direção à parede oposta da sala, formando ali uma imagem denso, a luz vinda do Sol consegue nos alcançar mais rapida-
colorida do Sol. A luz do Sol, portanto, consiste em raios que se mente se, ao invés de seguir em linha reta, ela evitar o ar mais
refratam diferentemente. denso tomando um caminho alternativo mais elevado e mais
NEWTON, Isaac. Óptica. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2002. comprido, a fim de penetrar efetivamente na atmosfera de ma-
neira mais íngreme. Como a densidade da atmosfera muda gra-
Texto 2 dualmente, a luz gradualmente é desviada, descrevendo uma
trajetória final curva. Curiosamente, esse caminho de mínimo
tempo nos fornece um período diurno maior a cada dia.

Todas as frequências do espectro eletromagnético (não só as


visíveis aos olhos humanos) são refratadas no prisma, atraves-
sam-no e são projetadas no anteparo. Considerando os dois raios
destacados na figura esquemática e considerando dois detec-
HEWITT, Paul G. Fundamentos de Física conceitual. 9. ed. Porto Alegre: Bookman, 2009. p. 475.
tores de radiação eletromagnética (qualquer frequência), P e Q
colocados no anteparo, eles poderiam detectar, respectivamente, O texto sugere, em sua descrição da posição aparente do Sol,
a) amarelo (visível) e vermelho (visível). um importante fenômeno ondulatório que ocorreu com a luz
b) infravermelho (invisível) e amarelo (visível). por ele emitida ao atravessar as várias camadas da atmosfera.
Esse fenômeno pode ser representado em diversas situações
c) ultravioleta (invisível) e infravermelho (invisível).
cotidianas, entre elas, na formação
d) verde (visível) e amarelo (visível).
e) vermelho (visível) e infravermelho (invisível). a) de imagens reduzidas nos retrovisores laterais dos carros.
b) da miragem do asfalto aparentemente molhado em um
Questão 2 dia quente.
c) da imagem ampliada do rosto de uma pessoa em um espe-
Como foi que um arranha-céu “derreteu” um carro? lho côncavo.
Um arranha-céus em Londres, conhecido como “Walkie- d) do colorido na superfície de um CD ou DVD quando expos-
-Talkie”, devido ao seu design peculiar, foi o responsável por ta à luz do Sol.
derreter partes de um carro com o calor gerado pelo reflexo do e) do colorido na superfície de uma bolha de sabão quando
Sol em suas janelas. Como isso aconteceu? É como atear fogo exposta à luz do Sol.
com um refletor parabólico. “É uma questão de reflexo. Se um Questão 4
prédio é curvilíneo e tem várias janelas planas, que funcionam
como espelhos, os reflexos se convergem em um ponto, [...] O cientista e inventor grego Arquimedes viveu no século III
concentrando a luz”, diz Chris Shepherd, do Instituto de Física a.C., na cidade de Siracusa, na Sicília (sul da Itália). Arquime-
de Londres. [...] O edifício de 37 andares [...] é de fato um pré- des era o cientista do rei de Siracusa e criava várias armas para
dio curvilíneo. defender a cidade. Mediante relatos históricos, Arquimedes te-
COMO foi que um arranha-céu “derreteu” um carro? BBC Brasil, [s.l.], 4 set. 2013. ria construído espelhos côncavos gigantes e, com eles, teria
Disponível em: <http://bbc.co.uk/portuguese>. Acesso em: 27 abr. 2015.
conseguido convergir a radiação solar para as velas dos navios
inimigos da esquadra romana, como ilustrado a seguir.
Considerando o formato côncavo do prédio, qual seria a expli-
cação física para o que ocorreu com o carro?
a) Os raios de luz do Sol, após refletidos, convergiram para o
foco do sistema.
b) Os raios de luz do Sol, após refletidos, convergiram para o
centro de curvatura do sistema.
c) Os raios de luz do Sol, após refletidos, convergiram para o
vértice do sistema.
d) Os raios de luz do Sol, após refletidos, convergiram para
um ponto entre o centro de curvatura e o foco do sistema.
e) Os raios de luz do Sol, após refletidos, convergiram para um
ponto a uma distância maior que a do centro de curvatura. Reprodução

2
FASCÍCULO 16

Pela descrição do invento de Arquimedes, o local em que os Questão 6


navios receberam a convergência dos raios solares, após refle-
A Esquistossomose é uma doença causada por parasitos tre-
tidos nos espelhos, foi:
matódeos digenéticos, cujas espécies são do gênero Schisto-
a) no foco dos espelhos. soma. Trata-se de uma doença que afeta milhões de pessoas
b) no vértice dos espelhos. na África, na Índia e na América do Sul. Recentemente, pesqui-
c) no centro de curvatura dos espelhos. sadores brasileiros publicaram a análise de genes ativos, deri-
d) entre o foco e o vértice dos espelhos. vados do RNAm de duas espécies do parasito, o Schistosoma
mansoni, que se aloja no fígado, e o S. saponicum, que se aloja
e) entre o foco e o centro de curvatura dos espelhos.
no intestino. Esses genes podem ser enxertados em bactérias
Questão 5 para que os procariotos produzam uma cópia da proteína do
parasito, a qual é isolada da bactéria, purificada e inoculada em
No Pantanal brasileiro, o garimpo de ouro tem provocado o cobaias. Posteriormente, as cobaias são expostas ao Schisto-
assoreamento de rios, a erosão dos solos e a contaminação da soma vivo, quando se confirma se a vacina realmente ativou o
sistema de defesa do organismo das cobaias. O processo de
fauna. O mercúrio, metal tóxico presente em efluentes de va-
introdução de genes do parasito nas bactérias é chamado de
riadas ações antrópicas, acumula-se nos sedimentos de lagos
a) clonagem, pois o RNAm é isolado de uma bactéria mo-
e lagoas que recebem esses efluentes, podendo atingir eleva-
dificada.
das concentrações, o que compromete a qualidade dos corpos
b) transgenia, pois uma proteína é codificada nos genes
aquáticos, pois o mercúrio é eliminado lentamente pelos seres
inoculados.
vivos e a sua acumulação promove sérios danos ao sistema c) conjugação, que envolve a transferência de material gené-
nervoso central. tico de uma bactéria para outra.
A ilustração a seguir revela a interconexão de cadeias alimen- d) transdução, processo em que o DNA é transferido de uma
tares, formando uma rede trófica no Pantanal brasileiro. célula doadora para uma célula receptora.
e) transformação, pois as bactérias englobam genes ou frag-
mentos de DNA dispersos no meio ambiente.

Questão 7

Um professor de Física foi a uma ótica comprar óculos novo


para o seu filho. Na loja, deparou-se com um espelho de duas fa-
ces sobre o balcão: uma esférica côncava e uma esférica conve-
xa, todas capazes de formar imagens nítidas de objetos reais co-
locados à sua frente. O professor aproveitou essa ocasião para
fazer um experimento com seu filho: ao posicioná-lo sempre à
mesma distância das faces (espelhos), pôde ver duas imagens
diferentes do rosto do garoto, como representado a seguir.

Como uma das principais consequências do lançamento desse


metal pesado nas coleções hídricas do Pantanal, pode-se des-
tacar a:

a) contaminação com maiores níveis de intensidade nas aves,


pois se alimentam diretamente dos produtores, em que há
maior acúmulo de poluentes.
b) diminuição da concentração de mercúrio ao longo das ca-
deias alimentares de predadores, uma vez que é uma subs-
tância consumida metabolicamente. Feito o experimento, o professor percebeu que, no espelho A,
c) inalterabilidade ambiental, pois o controle rigoroso exer- formou-se uma imagem de tamanho menor e, no espelho B, a
cido pelas instituições de defesa do meio ambiente sobre imagem ficou aumentada em relação à criança. Em seguida,
associou cada imagem vista por ele a um tipo de espelho e
os garimpos possibilita a limpeza do local de forma rápida
classificou-as quanto às suas naturezas. A associação correta
e eficaz.
entre o tipo de espelho e a imagem é:
d) deposição de mercúrio em zonas profundas dos lagos, o
que ameniza a contaminação dos ecossistemas lênticos, a) o espelho A é côncavo, e a imagem conjugada por ele é real.
b) o espelho B é convexo, e a imagem conjugada por ele é
pois o mercúrio permanece indisponível para os organis-
virtual.
mos aquáticos.
c) o espelho A é côncavo, e a imagem conjugada por ele é
e) ameaça aos organismos que habitam as províncias lên- virtual.
ticas, principalmente aqueles que pertencem aos níveis d) o espelho A é convexo, e a imagem conjugada por ele é
tróficos mais elevados, devido a um maior acúmulo des- virtual.
ses poluentes. e) o espelho B é plano, e a imagem conjugada por ele é real.

3
Questão 8 Questão 10

A interconexão ou superposição de cadeias alimentares for- [...] o Comitê Rio 2016 explicou o motivo de a água das pisci-
ma uma rede trófica, ou seja, os caminhos por onde ocorre a nas usadas para saltos ornamentais, polo aquático e nado sin-
transferência de energia e substâncias entre os organismos de cronizado terem mudado para a cor verde. De acordo com o dire-
um biossistema regional ou subcontinental. tor de instalações, o despejo indevido de 80 litros de peróxido de
O esquema seguinte representa um exemplo de transferência hidrogênio deu início ao problema. O produto elimina a matéria
de energia na Caatinga, bioma brasileiro ameaçado por ações orgânica, deixando a água livre de bactérias e fungos nocivos.
antrópicas. SIQUEIRA, Felipe; ROTSTEIN, Gustavo. Despejo indevido de produto causou água
verde em piscinas, diz Rio 2016. Globo Esporte, Rio de Janeiro, 13 ago. 2016.
Disponível em: <http://globoesporte.globo.com>. Acesso em: 20 set. 2016.

A fórmula química do produto responsável pela mudança na cor


da água e a classificação da mistura resultante da adição desse
produto à água são, respectivamente,
a) H2O2 e mistura heterogênea.
b) H2O e mistura heterogênea.
c) H2O2 e mistura homogênea.
d) HO2 e mistura heterogênea.
e) H2O e mistura homogênea.

Questão 11
Do esquema e do estudo da transferência contínua de energia
através dos estágios presa → predador, entende-se que
Em uma pesquisa científica realizada em um laboratório de
a) o capim é o único ser autótrofo da rede trófica. determinada universidade, foi manipulado material genético en-
b) a espécie de tatu é produtora, ou seja, autoalimentadora. tre organismos de espécies diferentes. Alunos do doutorado em
c) o preá é um consumidor de primeira ordem, pois ocupa o Genética construíram um esquema dessa pesquisa, sendo re-
primeiro nível trófico. presentada na imagem a seguir.
d) o aumento da população de seriemas não influencia na
densidade populacional de carcarás.
e) o tatu-bola participa de uma cadeia alimentar granívora, que
se origina das sementes, fontes energéticas de alta qualidade.

Questão 9

A forma mais tradicional de tratamento da água de piscina é


o cloro, amplamente utilizado por sua reconhecida eficiência.
Mas ele também não é perfeito. Além de não retirar certos tipos
de impurezas e micro-organismos, pode ter um efeito colateral
devastador na saúde daqueles que têm pouca resistência orgâ-
nica ou muita sensibilidade a esse composto, pois pode causar
fortes reações alérgicas.
Um dos tratamentos mais eficientes e ecologicamente cor-
retos é o ozônio (O3), também conhecido como oxigênio ativo.
Trata-se de um gás natural que protege os seres vivos, como
um filtro, dos raios ultravioleta.
O ozônio é um poderoso bactericida, algicida, fungicida e vi-
ricida; e destrói os micro-organismos presentes na água 3.120
vezes mais rápido que o cloro. Além disto, não irrita a pele, os
olhos e as mucosas dos usuários.
TRATAMENTO de piscinas com ozônio, solução para pessoas com aler-
gia ao cloro. IBDA – Fórum da Construção. Disponível em: <http://www.fo-
rumdaconstrucao.com.br>. Acesso em: 5 out. 2015. (adaptado)

Sabendo que o DNA nuclear extraído possui genes da insulina,


O ozônio atua no tratamento da água de piscina como qual técnica está representada na figura?

a) antioxidante. a) Técnica de PCR.


b) comburente. b) Técnica de clonagem.
c) floculante. c) Técnica de fingerprint.
d) oxidante. d) Técnica do DNA recombinante.
e) redutor. e) Técnica de eletroforese em gel.

4
FASCÍCULO 16

Questão 12 Os fenômenos ópticos que podem ser percebidos na foto – e


que podem explicar a “estranheza” a que se refere o texto –, são
Plantio do cacau
Convém que se faça o plantio em períodos de muita chuva, a) a aproximação e o afastamento aparentes nas regiões I e III,
em covas, em espaçamento 3 m × 3 m, cabendo 1.111 cacauei- respectivamente.
ros em 1 hectare. Pode ser usado também o espaçamento de b) a aproximação aparente e a reflexão total nas regiões I e II,
3,5 m × 2,5 m, dando 1.142 mudas por hectare; este espaça-
mento é importante para garantir que todas as mudas tenham respectivamente.
condições adequadas de nutrientes e luminosidade. c) a reflexão total e a aproximação aparente nas regiões II e III,
CULTIVO do cacau. Inforagro. 13 nov. 2010. Disponível em: <https://in-
foragro.wordpress.com>. Acesso em: 1º set. 2016. (adaptado)
respectivamente.
d) o afastamento e a aproximação aparentes nas regiões I e III,
A recomendação descrita no texto anterior é enfática quanto às respectivamente.
distâncias entre as mudas de cacau. Esse procedimento propi-
e) o afastamento aparente e a reflexão total nas regiões I e II,
cia o aumento da produtividade, pois
respectivamente.
a) favorece a autopolinização.
b) prejudica a polinização cruzada.
Questão 15
c) dificulta a ação de herbívoros nas folhas.
d) facilita a absorção de água no solo durante a irrigação.
e) minimiza os efeitos da competição intraespecífica entre Entre os constituintes usados para separação de minérios
as mudas. pulverizados das impurezas está o óleo, que adere à superfície

Questão 13 das partículas do minério tornando-o impermeável à água. Em


seguida, a mistura é lançada na água e submetida a uma forte
Em 2000, foram publicados na revista Nature os resultados
corrente de ar. O método utilizado no processo representado
do sequenciamento do genoma da bactéria Xylella fastidiosa,
um patógeno causador de uma praga denominada amarelinho, anteriormente é a
que afeta os citros. Esse feito colocou cientistas brasileiros no
a) sedimentação fracionada.
seleto grupo de pesquisadores que dominam essa técnica.
b) dissolução fracionada.
O processo de sequenciamento do genoma consiste
a) na identificação das unidades constituintes do material ge- c) decantação.
nético da bactéria. d) filtração.
b) na identificação das moléculas de glicídios que constituem e) flotação.
o RNA das bactérias.
c) no conhecimento dos nucleotídios componentes da molé-
Questão 16
cula de RNA bacterianos.
d) no conhecimento das proteínas presentes nas bactérias
patogênicas, como a Xylella fastidiosa. Você é jovem, enxerga bem e acha que deve deixar para pro-
e) no estabelecimento das interações entre as proteínas e as curar um oftalmologista apenas quando for mais velho, estiver
moléculas de nucleotídios do DNA. com a vista cansada e tiver dificuldades para enxergar, certo?
Questão 14 Errado. Diferente do que muitos pensam, o médico oftalmolo-
gista não trata apenas dos erros refrativos como miopia, hiper-
Anatomia de uma ilusão metropia e astigmatismo. Entre as diversas especialidades que
Combinações de refração e de reflexão da luz respondem
a área atinge, o oftalmologista previne as doenças dos olhos e
pela estranha foto tomada por uma câmera imersa na água:
uma jovem sentada na beira de uma piscina e balançando as promove a saúde ocular.
pernas na água. Disponível em: <http://goo.gl/lK4E9r>. Acesso em: 12 fev. 2015.

Com relação à vista cansada (ou presbiopia), um oftalmologista


verificou que a distância mínima de visão distinta de seu pa-
ciente passou a ser de 2,0 m. Qual a vergência, em dioptrias,
das lentes dos óculos que o profissional deverá indicar para que
essa distância volte a ser de 25 cm?

a) +1,0
b) –1,5
c) –2,5
d) +3,5
LUZ e visão. Biblioteca Científica LIFE, 1982, p. 45. e) +4,0

5
Gabarito 06 B
As vacinas são substâncias produzidas a partir de organis-
1. B 2. A 3. B 4. A 5. E 6. B
mos vivos ou de parte destes. Na situação descrita, a vacina
7. D 8. E 9. D 10. C 11. D 12. E
é produzida por bactérias que sofreram processo de transfe-
13. A 14. E 15. E 16. D`
rência do gene codificador da proteína do Schistosoma; esse
processo se denomina transgenia.

Resoluções
07 D

01 B Imagens menores e direitas são virtuais e conjugadas por es-


As radiações de maior frequência refratam mais. Neste caso, pelhos convexos.
desviam mais da trajetória inicial. Assim, em P é detectada
uma radiação de menor frequência do que a detectada em Q. 08 E
Analisando as alternativas: O tatu-bola participa de uma cadeia alimentar granívora, que
finfravermelho < famarelo forma um subsistema originado a partir de sementes, uma fon-
te energética de alta qualidade devido ao seu valor nutritivo.

02 A
O prédio em questão possui formato côncavo e janelas espe- 09 D

lhadas, o que o torna uma espécie de espelho côncavo gigan- A função do ozônio no tratamento da água é atuar como agen-
te. Os raios de luz do Sol, vindos de muito longe, incidem na te oxidante, eliminando micro-organismos nocivos à saúde.
fachada do prédio paralelos entre si e, após refletidos, con-
vergem para o foco do sistema. 10 C
A fórmula química do peróxido de hidrogênio (água oxigena-
da) é H2O2, resultando em uma mistura homogênea quando
03 B
adicionado em água.
O fenômeno que o texto sugere com a descrição da posi-
ção aparente do Sol, no que se refere à luz ao atravessar as
diferentes camadas da atmosfera, é a refração da luz. Para 11 D
explicar o aspecto molhado do pavimento de uma rodovia em A técnica do DNA recombinante ocorre modificando geneti-
um dia quente, é necessário perceber que a luz vinda do céu camente o organismo, introduzindo genes do DNA humano.
ganha rapidez no ar próximo ao pavimento, pois ele está mais Após a inserção de um plasmídio modificado com o gene de
aquecido e menos denso do que o ar que está por cima dele. interesse, a bactéria passa a produzir a insulina ou o gene de
Essa mudança de velocidade que a luz sofre ao atravessar as interesse do experimento.
várias camadas da atmosfera é chamada de refração.
12 E
Caso as plantas estivessem muito próximas, haveria disputa
por recursos limitados como nutrientes no solo, espaço das
raízes e radiação solar, o que se chama de competição in-
traespecífica, que, neste caso, é prejudicial aos indivíduos,
reduzindo a produtividade. Por isso, o espaçamento mínimo
favorece a produção.
04 A
Os raios vêm do Sol praticamente paralelos entre si e, após
13 A
incidirem no espelho, refletem-se em direção ao plano focal
do espelho. O sequenciamento de genoma consiste em um processo
no qual são identificadas as sequências de nucleotídios que
compõem o material genético do ser vivo. Os nucleotídios
05 E são as unidades básicas da constituição do material genéti-
A mensagem é centrada no receptor e organiza-se de forma O co, DNA e RNA.
uso abusivo de metais pesados provoca grandes problemas
ambientais, pois são nocivos ao homem e a outros animais e 14 E
empobrece os ecossistemas. Esses metais comprometem os O texto deixa claro que a câmera está submersa na água
seres que ocupam altos níveis tróficos devido ao seu grande quando registra a fotografia. Assim, a região I é resultado da
poder acumulativo. Quando participa de cadeias alimentares, captação dos raios de luz refratados ao passarem do ar para
contamina os seres vivos, inclusive o homem, provocando, a a água. Nesse caso, a imagem aparente é mais afastada que
partir de determinadas concentrações, como 50 ppm, os pri- o objeto real. Além disso, a região II resulta, certamente, da
meiros sintomas e afetando, em concentrações excessivas, reflexão total da luz – refletida pelas pernas submersas – ao
os sistemas digestório, renal e nervoso. tentar sair da água para o ar.

6
FASCÍCULO 16

15 E
A flotação é usada para separar misturas do tipo sólido-sóli-
do, geralmente de minérios pulverizados da respectiva gan-
ga (impurezas). Adiciona-se óleo à mistura, que adere à su-
perfície das partículas do minério tornando-o impermeável à
água. Em seguida, a mistura é lançada na água e submetida
a uma forte corrente de ar; o ar provoca a formação de uma
espuma, que reúne as partículas do minério, separando-se,
assim, da ganga.

16 D
Essa pessoa necessita de lentes convergentes (V > 0). Um
objeto colocado a 25 cm (p = 0,25 m) das lentes terá formada
de si uma imagem virtual a 2,0 m (p’ = –2,0 m), que atuará
como objeto real para os olhos da pessoa. Pela equação de
Gauss, tem-se:

Interesses relacionados