Você está na página 1de 10

APRESENTAÇÃO

Com alegria e esperança, a Diocese de Osasco coloca à disposição dos missionários e missionárias este pequeno
manual de visita às famílias para que seja instrumento do Deus que visita o seu povo (Ex 32, 34). Jesus e o sol que
nos veio visitar (Lc 1, 78). É preciso glorificar a Deus no dia em que Ele nos visita (I Pd 2, 12). Seja Deus bendito
porque visitou e resgatou seu povo (Lc 1, 68).

Jesus visitava as famílias, entrava nas casas, fazia refeições nas famílias, inclusive de pecadores. Zacarias tem a
revelação de Deus em sua casa e o anjo revela na casa de Maria o projeto divino da Salvação. Jesus vai à casa de
Pedro (Mt 8, 14), à casa do chefe da Sinagoga (Mt 9, 23 e Mc 5, 38); cura a sogra e Simão em sua casa (Lc 4, 38);
Jesus vai à casa de Zaqueu (Lc 19, 5) e leva a salvação a esta casa (Lc 19, 9). Jesus manda entrar nas casas para
evangelizar (Mt 10,12; Mc 6, 10).

A casa é o espaço da Igreja doméstica. Os grandes acontecimentos da salvação acontecem nas casas. Jesus manda
celebrar a Páscoa numa casa (Mt 26, 28). A Igreja Primitiva evangeliza nas casas: “De casa em casa não cessavam
de ensinar” (At 5, 42; 20, 20). Os primeiros cristãos celebravam Pentecostes numa casa (At 1). O movimento de
Jesus vai crescendo nas casas. O céu é definido como “Casa do Pai”: “Na casa de meu Pai há muitas moradas (Jo
14, 2). A comunidade se reunia nas casas (Rm 16, 5).

Maria visita Isabel (Lc 1, 39-45), vai às pressas, isto é, de boa vontade, cheia de disponibilidade. Leva consigo Jesus
no seu seio. Ao chegar saúda as pessoas e elas ficam cheias do Espírito.

+ Dom Ercílio Turco


Bispo Diocesano

ALGUMAS ORIENTAÇÕES PRÁTICAS

Para facilitar o trabalho missionário, você pode seguir este roteiro, sabendo bem cada passo a ser seguido:
1) apresentar-se, dizendo cada um o seu nome, que são católicos e pertencem à paróquia ou comunidade tal;
2) saber bem o que vai falar para começar o assunto:
a) Fale do amor de Deus; que Ele ama cada pessoa incondicionalmente, não importa o que ela é ou o que ela
faz ou fez.
b) Este amor quer uma resposta: é a fé.
c) O obstáculo para alcançar a fé e a salvação é o pecado.
d) Jesus é o redentor e salvador do pecado.
e) Para ter uma vida nova é preciso aceitar Jesus como único Senhor e Salvador.
f) O Espírito Santo ilumina e tudo se encaminha.
g) e a Comunidade de fé é o espaço em que vivemos e testemunhamos nossa adesão a Jesus Cristo na
experiência da comunhão fraterna e da construção do Reino de Deus.

Ao visitar uma família, o missionário e a missionária deverá observar três momentos importantes: O MOMENTO
DA AMIZADE, O MOMENTO DA PALAVRA E O MOMENTO DA AÇÃO.

a) Momento da amizade: conquistar a amizade das pessoas, ser cordial. Saber ouvir os desabafos, pois encontrará
pessoas de todos os tipos: pessoas realizadas, felizes, mas também pessoas magoadas, feridas, sofridas, revoltadas,
inclusive com membros da comunidade;

b) Momento da palavra: feita a amizade tem-se melhor chance de evangelizar, aprofundando a conversa,
esclarecendo a intenção da visita e propondo a bênção da casa;

c) Momento da ação: a visita deve ser um momento marcante para a família. Deve deixar uma boa impressão.
Convidar as pessoas para participar das atividades propostas pelas SMP e afixar o cartaz na porta da casa como
marca da visita dos missionários.

MOMENTO DA AMIZADE

Você precisa estar preparado para várias situações. Descreveremos algumas e o modo mais adequado como você
precisa se comportar.

1. casas de católicos afastados, não praticantes. Estas casas precisam do anúncio, de muita paciência. É
necessário saber ouvir.
2. casas de católicos praticantes e participantes da comunidade. Pode-se ir direto ao objetivo da visita.
3. casas de pessoas magoadas com membros da Igreja. Aqui é preciso saber ouvir, ter paciência, não defender-
se, nem acusar. Famílias muito resistentes no começo são as que mais perseveram e se entusiasmam depois
de convertidas.
4. casas de famílias desempregadas, falidas, separadas, feridas pela morte de alguém, etc. Aqui é preciso ser
muito humano, falar mais do amor de Deus, sofrer com os que sofrem.
5. casas de crentes, espíritas ou outras religiões: não discutir religião, elogiar o lado bom deles, falar do
ecumenismo.
6. casas de pessoas sem religião nenhuma, sem batismo, casamento, etc.: não ter pressa de legalizar os
sacramentos. Primeiro evangelizar, depois realizar os sacramentos.
7. casas onde ninguém segue nada, não dão importância para nada que seja de Igreja ou religião: aqui, primeiro
conversar assuntos mais humanos, saber ouvir, mostrar carinho e interesse pelas pessoas.
8. casas onde só querem discutir, acusar, falar mal da Igreja: aqui, procure ter muita humildade, paciência, mas
nunca discutir, porém dar seu testemunho. Não forçar nada.
9. casas onde somos mal recebidos ou até rejeitados: rezar por eles, oferecer tudo a Jesus, que foi esbofeteado,
cuspido, rejeitado e não perdeu a paz nem a serenidade.
10. se for bem acolhido, viva a alegria do acolhimento e seja agradecido; se for mal recebido, não desanimar,
reze pela família, aceite com humildade a rejeição, procure compreender a situação das pessoas. Não
esqueça: volte outro dia, em outra ocasião, se for o caso (não prometer que vai voltar). Tenha sempre na
sacola o kit com o material necessário, deixando sempre na casa aquilo que foi determinado pela paróquia.
11. Não comece a falar logo de religião. Seja humano. Respeite o momento da amizade. Se a casa visitada
começar já falando assuntos religiosos melhor para você.
12. Antes de tudo, saiba escutar, não precisa se defender das acusações, mas dar explicações. Faça perguntas
sem, porém, entrar na vida íntima da família. Tenha discernimento.
13. Todo missionário ou missionária deve estar bem informado e saber o nome dos padres da paróquia, os
endereços, os horários, os locais de encontro. Não esquecer de convidar a família para integrar-se no grupo
de evangelização que está estudando o evangelho de São Lucas e participar das celebrações do fim de
semana (entregar a programação das SMP).
14. Ao voltar para casa, escreva no seu caderno, pontos importantes da visita, para depois falar na avaliação que
se deve fazer na paróquia ou no grupo de missionários.

Esquema de avaliação da visita:

 Descrição da família (número de pessoas, pais, filhos, agregados, etc.);


 Situação religiosa (se são casados, batizados, crismados, se fizeram a primeira eucaristia, se frequentam a
Igreja, se há doentes e se são visitados, etc.);
 Situação social (se há alguma necessidade, se tem alguém desempregado, se tem algum dependente químico,
se tem alguém com necessidades especiais, etc.)
 Outras observações

MOMENTO DA PALAVRA

Rito da Bênção das Famílias

(Esta bênção é feita após o momento da amizade. Preparar o ambiente colocando, se possível, algum símbolo
religioso, aproveitando o que a família já tiver, por exemplo: imagens, crucifixo, Bíblia, etc. O rito poderá começar
por um cântico que talvez aquela família já conheça).

M. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo


T.Amém!
M. O Senhor esteja convosco
T. Ele está no meio de nós!

Escuta e meditação da Palavra de Deus

M. Estamos reunidos para a bênção desta casa. E encontramos no Evangelho uma passagem onde Nosso Senhor
mostra claramente sua intenção de santificar todos aqueles que desejam recebê-lo e conservá-lo sob seu teto.
Escutemos, pois, estas palavras de Jesus.

M. Leitura do Evangelho de Jesus Cristo narrado por São Lucas (Lc 19, 1 - 6. 9a)

Jesus entrou em Jericó e atravessou a cidade. Havia lá um chefe de publicanos, chamado Zaqueu, que era muito
rico. Procurava ver Jesus, mas não conseguia, por causa do povo e porque era de baixa estatura. Correu, então, mais
à frente e subiu numa árvore para ver melhor, quando Jesus passasse por ali. Jesus chegou àquele lugar, olhou para
cima e disse: “Zaqueu, desce depressa, porque hoje devo ficar em tua casa”. Ele desceu rapidamente e O recebeu
com muita alegria. E Jesus disse a Zaqueu: “Hoje a salvação entrou nesta esta casa”.
Palavra da salvação.

T. Glória a vós, Senhor!

Breve meditação da Palavra de Deus e diálogo com a família

M. Oremos (pausa). Senhor Jesus Cristo, fazei entrar nesta casa a felicidade sem fim, a alegria serena, a caridade
benfazeja, a saúde duradoura. Desapareça desta casa toda discórdia. E não deixeis nunca faltar aqui o pão de cada
dia, o emprego e a alegria.
T. Amém!

Oração de bênção na casa

M. Jesus nosso Pai, com fé e humildade, vos dirigimos suplicando por todos os membros desta família, por todos os
seus parentes e vizinhos, e pelos que não se encontram hoje aqui presentes. Que nesta família reine sempre o Amor
e a Paz. Senhor, dai a esta família o conforto necessário, o pão de cada dia e a concórdia entre todos. Sede vós
mesmos o principal morador e protetor desta casa. Afastai daqui todos os males e os perigos desta vida presente e
da vida futura. Isto vos pedimos por Cristo, vosso Filho em união com o Espírito Santo.

(em seguida asperge as pessoas e os cômodos da casa com água benta, dizendo as palavras seguintes)

Que esta água nos lembre o nosso Batismo e o Cristo que nos salvou por sua Morte e Ressurreição.

Preces pela família

M. Como família reunida, vamos apresentar a Deus nossos pedidos.

M. Senhor, conservai-nos sempre unidos.


T. Senhor, escutai a nossa prece!

M. Senhor, livrai-nos dos perigos.


T. Senhor, escutai a nossa prece!

M. Senhor, dai-nos a vossa paz.


T. Senhor, escutai a nossa prece!

M. Senhor, afastai para longe de nós a doença, a desconfiança, a violência e o desemprego.


T. Senhor, escutai a nossa prece!

M. Rezemos agora de mãos dadas a oração da família, a oração que o Senhor nos ensinou: Pai Nosso ...

M. Que Nossa Senhora Aparecida, Mãe carinhosa, nos cubra com seu manto e sempre nos leve até Jesus. Saudemos
à Virgem Maria: Ave Maria ...

Despedida

M. Peçamos ao nosso bom Deus a sua bênção.


M. O Senhor nos abençoe e nos guarde!
M. O Senhor nos mostre o seu rosto brilhante e tenha piedade de nós!
M. O Senhor nos mostre o seu rosto e nos conceda a paz!
M. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo
T. AMÉM!

MOMENTO DA AÇÃO

Fazer os convites, entregar a programação das SMP e programação da Paróquia, afixar o cartaz das SMP.

OUTRAS BÊNÇÃOS

Bênção dos Idosos

Senhor, nosso Deus, que a este(s) vosso(s) fiel(éis) concedestes a vossa graça em abundância, para que, entre as
vicissitudes da vida, pusessem em vós sua esperança e experimentassem o quanto sois bom, nós vos bendizemos
por o(s) terdes cumulado de favores durante tão longa série de anos, e vos pedimos, também, que eles se renovem
pela juventude de espírito, gozem de boa saúde corporal, e se esforcem para dar a todos o agradável exemplo de
vida.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém!

Bênção das Crianças

Senhor, nosso Deus, que da boca das crianças preparastes um louvor de vosso nome, olhai para esta(s) crianças(s)
que a fé da Igreja recomenda à vossa piedade; e assim como o Vosso Filho, nascido da Virgem Maria, recebia com
amor as crianças, abraçando-as e abençoando-as, e propôs o exemplo delas à imitação de todos, assim, ó Pai,
derramai sobre ela(s) a vossa bênção, a fim que, quando crescer(em) através de uma boa convivência com os
homens e com a cooperação da força do Espírito Santo, se torne(m) testemunha(s) de Cristo no mundo e saiba(m)
espalhar e defender a fé.

Bênção dos Enfermos

Senhor, nosso Deus, que enviastes o vosso Filho ao mundo para carregar as nossas enfermidades e levar sobre si as
nossas dores, nós vos suplicamos por este(s) vosso(s) filho(s) enfermo(s), para que, com a paciência fortalecida e a
esperança renovada, supere(m) a doença por vossa benção e voltem a gozar saúde por vossa ajuda.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém!

Benção de Comércios

Ó Deus Pai providentíssimo, que entregastes aos homens a terra e seus frutos, para que todos, pelo próprio trabalho
pudessem prover-se dos bens da criação, abençoai todos os que freqüentam este estabelecimento comercial, a fim
que, pelo seu respeito à justiça e à caridade nas relações de compra e venda, se mostrem, todos, obreiros do bem
comum, e se sintam verdadeiramente colaboradores no progresso da sociedade.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém!

CÂNTICOS

Nossa família será abençoada


Nossa família será abençoada / Porque o Senhor vai derramar o seu amor (2X)
Derrama, Senhor / Derrama, Senhor / Derrama sobre ela o seu amor (2X)

Vem Espírito Santo, vem


Vem Espírito Santo, vem. Vem, iluminar. (2X).
Nossa família vem, iluminar / Nossas idéias vem, iluminar!
Nossas angústias vem, iluminar / As incertezas vem iluminar!
Vem Espírito Santo, vem. Vem, iluminar. (2X).
Nosso encontro vem, iluminar / Nossa história vem, iluminar!
Toda a igreja vem, iluminar / A humanidade vem, iluminar!
Vem Espírito Santo, vem. Vem, iluminar. (2X)

Oração da Família
Que nenhuma família comece em qualquer de repente / Que nenhuma família termine por falta de amor
Que o casal seja um para o outro de corpo e de mente / E que nada no mundo separe um casal sonhador
Que nenhuma família se abrigue debaixo da ponte / Que ninguém interfira no lar e na vida dos dois
Que ninguém os obrigue a viver sem nenhum horizonte / Que eles vivam do ontem, no hoje e em função de um
depois
Que a família comece e termine sabendo aonde vai / E que o homem carregue nos ombros a graça de um pai
Que a mulher seja um céu de ternura, aconchego e calor / E que os filhos conheçam a força que brota do amor
Abençoa, Senhor, as famílias, Amém! Abençoa, Senhor, a minha também! (2X)

VIA-SACRA MISSIONÁRIA

A intenção primeira é recordar o caminho de dor de Jesus Cristo, desde o Palácio de Pilatos até o Monte Calvário,
sempre atualizando a mensagem para o nosso tempo e para a nossa realidade. Os grandes objetivos da SMP são:
seguir Jesus Cristo, fortalecer comunidades e promover vida e cidadania para todos. Olhando para a diocese de
Osasco com um olhar que saiu do coração de Deus, não podemos ficar indiferentes diante da urgência da
evangelização.

V. Nós vos adoramos, Senhor Jesus Cristo e vos bendizemos.


R. Porque pela vossa Santa Cruz remistes o mundo.

1ª Estação: Jesus é condenado à morte.


Reflexão: Depois de um julgamento forjado e corrompido, Jesus é condenado à pena de morte.
- Nós somos a favor ou contra a pena de morte?
- Quem são, no nosso tempo, os condenados à morte?
- Os bebês que "não foram planejados"?
- Os criminosos "sem chance de recuperação"?
- Os que têm doenças "incuráveis"?

A Missão que Jesus nos deixou é anunciar o Deus da vida e vida em abundância (Jo 10, 10).

Pai-Nosso; Ave-Maria; Glória ao Pai


V. Santas Missões Populares
R. Despertar a Fé, a Vida e a Esperança!

2ª Estação: Jesus toma a sua Cruz.


Reflexão: O Deus todo-poderoso agora só tem de seu uma cruz e mais nada. Abriu mão de tudo o que tinha para
mostrar o que realmente ele é: amor.
- Estamos dispostos, como Jesus, a abrir mão do que temos para que apareça o que somos? (Lc 14, 33)
- Quais são as cruzes que os injustiçados do nosso tempo carregam?
- O que significa para mim "tomar a minha cruz e seguir Jesus"?

Jesus disse: “Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, tome sua cruz e siga-me.” (Mt 16, 24)
Pai-Nosso; Ave-Maria; Glória ao Pai
V. Santas Missões Populares
R. Despertar a Fé, a Vida e a Esperança!

3ª Estação: Jesus cai sob o peso da Cruz.


Reflexão: Na verdade o peso da Cruz é o peso de nossas injustiças, de nossa falta de amor e solidariedade.
- Quem são os caídos do nosso tempo?
- Quais os pesos que nossa sociedade coloca nas costas dos mais necessitados?

Jesus nos deu um jugo suave e um fardo leve (Mt 11, 30) e nós o retribuímos com uma cruz de peso
insuportável.

Pai-Nosso; Ave-Maria; Glória ao Pai


V. Santas Missões Populares
R. Despertar a Fé, a Vida e a Esperança!

4ª Estação: Jesus encontra Maria, sua Mãe.


Reflexão: A missão de ir ao encontro dos que sofrem e mostrar a presença, a solidariedade, a compaixão e as
atitudes práticas é o que mais caracteriza o ser cristão.
- Temos sido como Maria; consoladora dos que sofrem?
- O que o sofrimento alheio causa em nós?
- Nossa sociedade ainda identifica o sofrimento com “castigo de Deus”?

Jesus disse: “Aquele que me renegar diante dos homens, também o renegarei diante de meu Pai que está nos
Céus” (Mt 10,33).

Pai-Nosso; Ave-Maria; Glória ao Pai


V. Santas Missões Populares
R. Despertar a Fé, a Vida e a Esperança!

5ª Estação: Simão Cirineu ajuda Jesus a carregar a Cruz.


Reflexão: Ajudar os que estão no chão, mesmo os desconhecidos. Se comprometer com a causa de quem sofre.
Simão Cirineu vinha do trabalho no campo e “lhe impuseram a cruz para levá-la atrás de Jesus” (Lc 23, 26).
- Estamos dispostos a “passar vergonha” para ajudar aos caídos do nosso tempo?
- O que está por trás da frase “cada um com os seus problemas”?

Caim, depois de ter matado seu irmão Abel, disse a Deus: “Acaso sou guarda de meu irmão?” (Gn 4, 9). Fazer
pouco caso do irmão e de seu sofrimento significa fazer pouco caso de Deus.

Pai-Nosso; Ave-Maria; Glória ao Pai


V. Santas Missões Populares
R. Despertar a Fé, a Vida e a Esperança!

6ª Estação: Verônica enxuga a face de Jesus.


Reflexão: Jesus imprime sua face na vida dos que se importam com o próximo. A caridade é o coração do
Evangelho é o dinamismo mais autêntico da missão da Igreja. Vindo a faltar a caridade, tudo será inútil. Por isso, o
melhor serviço do irmão é a evangelização, que dispõe a realizar-se como filho e filha de Deus.
- O bem que fazemos às vítimas da injustiça sempre retoma a nós?
- Há mais alegria em fazer o bem ou em receber?
O bem que Jesus fez a Verônica é incomparavelmente maior que o que recebeu dela.

Pai-Nosso; Ave-Maria; Glória ao Pai


V. Santas Missões Populares
R. Despertar a Fé, a Vida e a Esperança!

7ª Estação: Jesus cai pela segunda vez.


Reflexão: Assim como repetimos os pecados, Jesus repete a queda. Nossos pecados pessoais e sociais são causa
direta das “quedas” daqueles que estão à margem da sociedade.
- Por quê os repetidos gritos por justiça e por paz não são ouvidos?

Pai-Nosso; Ave-Maria; Glória ao Pai


V. Santas Missões Populares
R. Despertar a Fé, a Vida e a Esperança!

8ª Estação: Jesus consola as filhas de Jerusalém.


Reflexão: Por vezes, quem mais precisa de consolo é quem mais consola. Talvez quem mais esteja necessitando ser
evangelizado seja o(a) missionário(a), mas não são nossas forças que nos animam e sim a força de Deus.
- Qual o papel das mulheres nas Santas Missões Populares?
- O que significa acolher a consolação de Deus?

A injustiça deve nos levar a trabalhar mais, não a desanimar, pois “se fazem assim com o lenho verde, o que
acontecerá com o seco?” (Lc 23, 31).

Pai-Nosso; Ave-Maria; Glória ao Pai


V. Santas Missões Populares
R. Despertar a Fé, a Vida e a Esperança!

9ª Estação: Jesus cai pela terceira vez.


Reflexão: Mais uma vez Jesus cai. Ele tem o único objetivo de nos ver de pé, bem, felizes; mas nossos
pensamentos, palavras, atos e omissões são pesados nos ombros dos pobres e também nos ombros de Deus.
- Na Missão, o que significa aliviar o peso daqueles que visito?
- Como evitar as situações de queda na exclusão social, na indignidade humana e na injustiça estrutural?

Jesus não veio ao mundo senão para levantar o caído e libertar o oprimido. Lembremo-nos: “Aquele que
despreza o próximo peca; feliz é quem tem piedade dos pobres.” (Pr 14, 21)

Pai-Nosso; Ave-Maria; Glória ao Pai


V. Santas Missões Populares
R. Despertar a Fé, a Vida e a Esperança!

Pai-Nosso; Ave-Maria; Glória ao Pai


V. Santas Missões Populares
R. Despertar a Fé, a Vida e a Esperança!

10ª Estação: Jesus é despojado de suas vestes.


Reflexão: Quando o primeiro casal se afastou de Deus pelo pecado, Deus fez para eles roupas para cobrirem suas
vergonhas. Agora, estando Deus no mundo para nos salvar, nós o despimos.
- Não lutar contra as injustiças ao lado dos mais fracos e necessitados significa expô-los à humilhação.

Uma das obras de misericórdia é vestir os nus; Jesus experimenta o constrangimento da nudez afim de “lavar e
alvejar nossas vestes com seu sangue” (Ap 7, 14).

Pai-Nosso; Ave-Maria; Glória ao Pai


V. Santas Missões Populares
R. Despertar a Fé, a Vida e a Esperança!

11ª Estação: Jesus é pregado na Cruz.


Reflexão: Jesus é levantado da terra. A “exaltação” que damos ao Filho de Deus é a Cruz. Jesus é nosso Rei pela
Santa Cruz. Jesus disse que quando fosse levantado da terra atrairia todos a si. A união, apesar das diferenças, com
os evangélicos é algo possível.
- Jesus continua sendo um Rei ultrajado na nossa sociedade?
- Jesus continua sendo um Rei ultrajado na nossa vida particular e familiar?

Nossa vida, isto é, nossa cruz, deve ser local de revelação da realeza de Jesus, não de uma realeza ultrajada e
vilipendiada, mas da realeza que Jesus recebeu de seu Pai, desde antes da fundação do mundo.

Pai-Nosso; Ave-Maria; Glória ao Pai


V. Santas Missões Populares
R. Despertar a Fé, a Vida e a Esperança!

12ª Estação: Jesus morre na Cruz.


(breve momento de silêncio)
Reflexão: A vida do justo está nas mãos de Deus. Sua morte é tida como uma desgraça, como um abandono da
parte de Deus. Mas não! O justo está em paz, pois confiou toda a sua existência nas mãos do Senhor e a esperança
que ele carrega é repleta de imortalidade (Sb 3, 1-4).
- Como vemos a morte?
- Morrer amedronta-nos?
- Blasfemamos contra Deus quando alguém querido morre?
- Deus Pai foi injusto deixando seu Filho único morrer sem ajudá-lo?
- Jesus morreu depois de muito sofrer. Por que a Igreja é contra a eutanásia?

Nossa missão é despertar a vida. Nosso Deus é o Deus dos vivos. A glória de Deus é o ser humano com vida.

Pai-Nosso; Ave-Maria; Glória ao Pai


V. Santas Missões Populares
R. Despertar a Fé, a Vida e a Esperança!

13ª Estação: Jesus é descido da Cruz e entregue a sua Mãe.


Reflexão: Maria, a consoladora, está junto a seu filho. Assistiu tudo. A profecia do velho Simeão se cumpre e uma
espada de dor atravessa o coração da Virgem Mãe (Lc 2, 35).
- Qual é a missão de ser Mãe?
- Quantas Mães, assim como Maria, têm visto seus filhos jovens serem mortos? Muitos deles vítimas da violência e
das drogas!

A missão da maternidade é sagrada e é dom especial de Deus; rezemos também pelas mulheres que lutam para
manter suas famílias em paz e no caminho de Deus.
Pai-Nosso; Ave-Maria; Glória ao Pai
V. Santas Missões Populares
R. Despertar a Fé, a Vida e a Esperança!

14ª Estação: Jesus é sepultado.


Reflexão: Jesus desce à Mansão dos mortos. Vamos rezar em comunhão com nossos irmãos e irmãs que já não
vivem mais junto de nós, na esperança de que o Senhor deles e nosso, Jesus Cristo, nos mostre a força de sua
ressurreição e não nos abandone ao poder da morte. Nós somos missionários(as) em virtude de nosso batismo.

Nosso batismo é o batismo do sangue, morte e ressurreição de Jesus Cristo. O batismo é o sepultamento da
pessoa velha e a ressurreição da pessoa nova.

Pai-Nosso; Ave-Maria; Glória ao Pai


V. Santas Missões Populares
R. Despertar a Fé, a Vida e a Esperança!

Oremos
Ó Deus, Pai de bondade, que nos deste recordar a caminhada de vosso filho em sua via dolorosa. Dai-nos pela força
da paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo a graça de sermos santos(as) missionários(as) e de perseverarmos na
luta pela justiça e a paz ao lado dos mais fracos e necessitados. Isto vos pedimos, pelo mesmo Jesus Cristo, Senhor
nosso, que convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo.
Amém!