Você está na página 1de 4

R.T.

J• 66 131

EMBARGOS NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO N9 71.207 —


(Tribunal Plena)
Relator: O Sr. Ministro Alternar Baleeiro.
Embargante: A União Federal. Embargados: José Martins de Araújo Júnior
e outros.
Prescrição — Início do prazo.
Se a lei que assejura direito a funcionário, para ser apli-
cável à situação individual deste, depende de ato administrativo da
autoridade superior, a prescrição começa a correr da data do des-
pacho ou procedimento denegatório, e não do dia do início da
vigência do diploma.
O acórdão que estias decidiu não as limitou a rever fatos,
datas e circunstâncias, aliás não contestadas, AM firmou tese de
Direito oposta à do mesto por ele reformado.

ACÓRDÃO primeiro, — o Dr. José Martins de


Araújo Júnior provou ter interrompido
Vistos, relatados e discutidos estes a prescrição, mediante requerimento en-
autos acordam os Ministros do Su- dereçado à autoridade administrativa
premo Tribunal Federal, em sessão competente, cujo despacho denegatério
plenária, na conformidade da ata do data de 28.2.56, publicado em 14.3.56
julgamento e das notas taquigráficas, (f. 8-9 dos autos).
por unanimidade de votos, não conhecer Quanto a este postulante, mesmo le-
dos embargos. vando-se em conta a interrupção da
Brasília, 25 de abril de 1973. — prescrição, prescrito está o seu direito,
Eloy da Rocha, Presidente. —1 dliomar em face do disposto no D. 20.910, de
Baleeiro, Relator. 1932, cuja interpretação jurispruden-
cial já se encontra consubstanciada na
RELATÓRIO Súmula 383. verbis:
O Sr. Ministro Adornar Baleeiro: — "A proscrição em favor da Fazenda
1. O v. ac. do eg. Tribunal Federal Pública recomeça a correr, por dois
de Recursos (34 Turma), às f. 104-10, anos e meio, a partir do ato interrup-
por unanimidade, deu provimento ao tivo, mas não fica reduzido aquém de
recurso az officio e à apelação da União cinco anos, embora o titular do direito
e declarou prescrita, como pedira a ré, a interrompa durante a primeira me-
a ação dos embargados para aproveita- tade do prazo."
mento a título do Extranumerários, — Constata-se, dos autos, que a ação foi
Assistentes, Ref. 27, de acordo com a ajuizada a 2.3.61, quando decorridos
L. 1.254-50, art. 19, §, e L. 2.403-55, mais de dois anos e meio da data do
art. 1.0, 1. despacho administrativo, interruptivo
2. Foi básico, no Tribunal Federal da prescrição.
de Recursos, o voto do eminente Mi- Os demais postulantes se acham em
nistro Enocb Reis: posição ainda mais precária, por isto
que não provaram tivessem requerido
"O Dr. Juiz a quo, na sentença de administrativamente os favores der leia
1. 67-8, não levou em consideração a invocadas. Foram atingidos em cheio
preliminar de prescrição, argüida pelo pela prescrição qüinqüenal, cujo prazo,
Dr. Procurador da República, nem a para eles começou a correr da data da
ela se referiu, passando de logo a exa- publicação da L. 1.254, de 4.12.50,
minar e julgar o mérito. ou, numa concessão liberal, da L. 2.403,
Como bem acentuou o Dr. Repre- de 13.1.55. O primeiro dos diplomas
sentante da ré, dos autores apenas o legislativos estabelece, no art. 5°, que:
132 R.T.J• 66

"É assegurado o aproveitamento no VOTO


serviço público federal, a partir da O Sr. Ministro Aliomar Baleeiro
publicação desta lei...". (Relator): — I. Não me parece exata
Logo, o prazo há que contar-se da- a afirmativa de que o eg. Tribunal
quela data." Federal de Recursos apenas apreciou
datas, fatos e circunstâncias acoberta-
Interpuseram RE os autores, pe- das pela Sá mula 279.
las alíneas a e d, à f. 112. Indeferido Aquela colenda Corte sustentou uma
o RE pelo Presidente do eg. Tribunal tese jurídica: o direito que uma lei
Federal de Recursos, subiu pelo Ag assegura ao funcionário começa a pres-
46 . 354 . crever do dia da publicação dessa lei
A Procuradoria-Geral da Repú- e não do ato da autoridade que se ne-
blica pronunciou-se pelo reconhecimen- gou a aplicar esse diploma à situação
to da prescrição (f. 160-1). subjetiva, pessoal e individual do Bar-
nabé de Tal. A lei não funciona, nesse
A Primeira Turma, pelo v. acór- caso, automaticamente para o servidor
dão de f. 163-72, unânime, deu provi- beneficiado. É preciso um ato adminis-
mento ao recurso, para que fosse trativo, de natureza do ato-condição, de
apreciado o mérito, nos termos do voto Diuguit, Me e Bonnard, que a torne
do eminente Ministro Barros Monteiro, aplicável ao Barnabé Tal.
à f. 167. Entendeu que a prescrição Então a prescrição corre desse ato
não corre da data da publicação da lei, administrativo, quando denegatório, e
mas do ato que denega a aplicação dela não da publicação da lei.
ao caso concreto.
A União trouxe aos autos Emb. Essa foi a tese contrária, em outras
de Divergência, à f. 173, alegando que palavras, do v. acórdão embargado,
o eg. Tribunal Federal de Recursos como se vê claramente do voto lúcido
entrou apenas na apreciação de fatos, do relator, o em. Ministro Barros Mim-
insusceptíveis de reexame no RE, com teiro, às f. 167-70):
violação das Súmulas 279, 400 e 383. "É certo que, promulgada a L. 1.254,
Cita como divergente o RE 55.201, de 1950, que assegurou o aproveita-
ÉS.). 52/491. Afirma que, na melhor mento, no serviço público federal, do
hipótese para os aa., Embdos., o prazo pessoal dos estabelecimentos então fe-
prescricional findou-se em 13.1.60, deralizados, decidira a Administração
cinco anos após o início da vigência da não reconhecer, aos professores admiti-
Z. 2.403-55, ao passo que a ação foi dos a título gratuito, o direito àquele
ajuizada em 2.3.61. aproveitamento nas Faculdades fe-
7. Impugnação dos embargados à deralizadas (f. 10v.)•
f. 182, reiterando a tese de que o
início do prazo só se poderá situar na Sucede, porém, que a 13.1.55, outro
data do indeferimento do gozo do di- diploma foi promulgado, a L. 2.403,
reito. Quanto ao 1.° embargado, — a de 13.1.55, cujo art. 19, assim dispõe:
partir do pronunciamento do DA SP "Art. 1.0 Aos auxiliares de ensino e
pela inaplicabilidade da L. 2.403-55 à pessoal burocrático a qualquer tempo
situação deles. Vale dizer, 10.1.57 admitidos em cargos e funções dos ins-
(f. 100). Cita o RE 69.571, de titutos federalizados de ensino superior,
23.10.70: encmanto perdura a re- ou que a eles prestem serviço na con-
clamação administrativa não flui o pra- dição de integrantes de quadros suple-
zo prescricional. E quanto aos outros mentares estaduais, assegurar-se-á o
embargados, quando o DASP, nela aproveitamento em caráter efetivo, in-
Exposição de Mot •os 265, de 7.5.56, distintamente, em cargos próprios, a
se recusou o cumprir a lei, seguindo serem criados ou já existentes, com os
parecer da Consultoria da República, vencimentos ajustados aos padrões dos
publicado no D.O. de 10.1.57. lugares correspondentes no serviço civil
É o relatório. da União, adotando-se a nomenclatura
R . T . J . 66 133

da organização administrativa e técnica cargo e não em funções com vencimen-


da Universidade do Brasil. tos equivalentes aos percebidos na Uni-
Parágrafo único. Enquanto não se versidade do Brasil, por servidores de
verificar a instituição legal dos cargos idêntica categoria funcional. O pessoal
necessários à investidura de todos os que exercia função não remunerada e
serviços administrativos ou técnicos, fi- que pretendia aproveitamento como as-
carão eles mantidos como extranumere- sistente não foi beneficiado pelo di-
rios, em tabelas criadas para esse fim, ploma ore comentado pela L. 2.403,
pelo Poder Executivo, observando-se na de 13.1.55."
fixação dos respectivos salários, o cré- Esses pronunciamentos da Adminis-
dito previsto no presente artigo e dis- tração Pública que, ao meu ver, devem
posto no § 2.° do art. 19 da L. 1.254, marcar o início do prazo prescricional,
de 4.12.50." já que neles se pode vislumbrar per-
Afigura-se-me jurídica a afirmação turbação ao alegado direito dos recor-
dos recorrentes no sentido de que, não rentes, não àqueles da publicação das
tendo aquela lei estipulado prazo para leis que acima mencionei, tal como o
que os recorrentes requeressem o direito entendeu a r. decisão recorrida.
de serem aproveitados no estabeleci- É a lição de Câmara Leal, citada
mento de ensino federalizado, competia pelo seu douto patrono:
à Fazenda Pública fazer a prova da sua "Enquanto nenhuma perturbação so-
recusa em cumprir o preceito do seu fre o direito, nenhuma ação existe que
art. 1.0 , ou, o seu propósito de não possa ser posta em atividade pelo seu
confeccionar as tabelas previstas em titular.
seu parágrafo único, ou, ainda, que,
criando-as, incluiu uns e excluiu outros. Ora, sendo o objetivo da prescrição
Mks, a própria Subprocuradoria-Ge extinguir as ações, ela só é possível
ml da República, oficiando às f. 97-101, desde que haja uma ação a ser exer-
citada, em virtude da violação do di-
é a primeira a proclamar, invocando reito. Daí a sua primeira condição
Exposição de Motivos 265, de 7.5.56, elementar: existência de uma ação
do DASP, exercitável. É a actio nata dos roma-
"que se a referida lei visasse aos ex- nos" (Da Prescrição e da Decadência,
-auxiliares de ensino, a eles teria feito p. 35-36, 2° edição).
referência expressa, a exemplo do ocor- Em tais condições, se o último da-
rido em outros diplomas legais. Se os queles pronunciamentos se deu a
autores não foram incorporados ao ser- 10.1.57 (f. 100), e foi a presente
viço público pela L. 1.254-50, não ação ajuizada a 2.3.61 (f. 2), não há
poderiam, obviamente, ser beneficiados que se cogitar da prescrição acolhida
pela L. 2.403-55." pelo acórdão, mesmo em relação ao
E, prossegue o Dr. Procurador: primeiro recorrente, José Martins de
Araújo Júnior, a respeito do qual hou-
a 0 assunto, em caso idêntico, foi ve indevida aplicação da Súmula 383,
submetido ao Ermo. Dr. Consultor- como exaustivamente o demonstra a
Geral da República, que, concordando petição de interposição do apelo der-
com entendimento do DASP no Pa- radeiro.
recer 184-Z, publicado no D.O. de
10.1.57, esclareceu de referência à ci- Dou, assim, provimento ao recurso,
tada L. 2.403, de 1955, que: a fim de que, afastada a prescrição
acolhida, seja a causa apreciada, pro-
"Efetivamente. a lei citada não visa
integrar nos quadros do funcionalismo priamente, pelo seu merecimento."
pessoas já desvinculadas dos estabele- II. Não houve, pois, reexame das
cimentos de ensino, à época das res- datas, fatos e circunstâncias, da Sú-
pectivas federalizações, mas, estender mula 279, não controvertidas pelas
benefícios de extranumerários de todas partes, nem aplicação da Súmula 383.
as escolas federalizadas, de modo n con- Esta pressupõe o dia exato de início
ceder-lhes o direito à investidura em do prazo prescricional. Esse início foi
134 R.T.J• 66

que marcou a controvérsia destes au- Federal. Embdos., José Martins de


tos. Araújo Júnior e outros (Adv., Vera Lú-
Se, contrariando, o eg. Tribunal Fe- cia Sigmaringa Seiras). (Dec. embda.
deral de Recursos, decidiu o v. ac. Primeira Turma, 30.4.71),
atedio. que o prazo da prescrição co-
meça a correr do ato-condição dene- Decisão: Não conhecidos, unânime.
gatório e não do dia da vigência da lei.
os embargos, para serem aceitos, deve- Presidência do Sr. Ministro Eloy
riam trazer padrão que afirmasse tese da Rocha. Presentes à sessão os Se-
diversa, isto é, esposasses a daquela nhores Ministros Oswaldo Trigueiro,
Corte em oposição à da Primeira Tur- Aliomar Baleeiro, Djaci Falcão, Barros
ma. Não o fez a União. Monteiro, Thompson Flores, Bilac Pin-
TII — Não conheço dos embargos. to, Antonio Neder, Xavier de Albu-
Se forem conhecidos, rejeito-os pelos querque e Rodrigues Alckmin. Pro-
fundamentos do v. acórdão o voto do curador-Geral da República, Dr. José
Ministro Berros Monteiro, que li. Carlos Moreira Alves. Ausente, justi-
ficadamente, o Ministro Luiz Gallotti.
EXTRATO DA ATA Brasília, 25 de abril de 1973. —
ERE 71.207 — RJ — Rel., Mi- Álvaro Ferreira doa Santos, Vice-Dire-
nistro Aliomar Baleeiro. Embte., União tor-Geral.

RECURSO EXTRAORDINÁRIO DP 71.414 — SP


(Segunda Turma)
Relator: O Sr. Ministro Eloy da Roehe.
Recorrente: Fazenda do Estado. Recorrida: Refinaria Nacional de Sal S.A.
Restituição de imposto pago indevidamente. — Aplicação da
Súmula 546, embora a regra contida no art. 59 da L. fed. 4.784,
de 28.9.65.
Recurso extraordinário conhecido e provida
ACÓRDÃO Recorreu, extraordinariamente, a Fe-
Vistos, etc. senda do Estado. O despacho do Dou-
tor Juiz Vice-Presidente do Tribunal
Acordam oe Ministros do Supremo esclarece a matéria do recurso (fo-
Tribunal Federal, em Segunda Turma, lhas 178-9):
por maioria de votos, conhecer do re-
curso e dar-lhe provimento, na confor- "A autora pagou no Estado do Rio
midade das notas taquigráficas. o imposto de vendas e consignações,
ali devido, e recolheu o mesmo tributo,
Brasília, 27 de setembro de 1971. no período de fevereiro a julho de
— Adalicio Nogueira, Presidente. — 1964, neste Betado de São Paulo.
Eloy da Rocha, Relator. E foi por isso que, com fundamento
no art. 5.9 da L. 4.784, de 1965, re-
RELATÓRIO clamou da Fazenda do Estado de São
O Sr. Ministro Eloy da Rocha: — Paulo e devolução do imposto que a
Sr. Presidente, o Primeiro Grupo de ela pagara indevidamente.
amaras do Tribunal de Alçada Civil Obteve êxito, em grau de recurso,
de São Paulo, em grau de embargos, neste Tribunal de Alçada Civil.
confirmou a decisão que, na apelação, Inconformada, a ré manifestou re-
julgara procedente a ação de repetição curso extraordinário, com fundamento
de indébito, proposta pela Refinaria nas letras a e d do permissivo cons-
Nacional de Sel S.A. contra a Fa- titucional, alegando que o venerando
zenda do Estado de São Paulo (fo- acórdão recorrido, do eg. Primeiro
lhas 167-8). Grupo de Câmaras, afrontou flagrante-