Você está na página 1de 2

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

P
R

R
O

O
J

J
E

E
T

T
O

O
COLETIVA
A

A
R

R
T

T
E

E
O

O
R

R
I

I
E

E
N

N
T

T
A

A
D

D
A

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

P
R

R
O

O
J

J
E

E
T

T
O

O
A

A
2018
R

R
T

T
E

E
O

O
R

R
I

I
E

E
N

N
T

T
A

A
D

D
A

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

ANGELA RAMOS / SAMUEL GAJOSZ VAZ / CASSIANE


FRANCESCHETTO / ALEXANDRE SANTOS / LUCIANO BRUNETTI
P R O J E T O A R T E O R I E N T A D A

COLETIVA-2018
A seleção de trabalhos é sempre um trabalho de exclusão, isso se mostra mais
imperativo quando tratamos da seleção de arte, partindo do pressuposto de que arte é
possível a partir de qualquer ação humana consciente. Esta exposição não se pauta na
seleção de trabalhos específicos para uma fruição passiva, mas sim em trabalhos
desenvolvidos em um ano de diálogo, frutos de reflexões que estão em processo de
desvelamento, formação. Expor processos significa algo mais do que expor resultados,
significa a percepção da construção de um discurso responsável com seu meio e, sim,
este oeste do Brasil é um meio propício para a prática artística. Estamos propícios para
percebê-las.
Desta forma, no primeiro ano do Projeto Arte Orientada, nós, professores do
Curso de Licenciatura em Artes Visuais (IFPR-PALMAS-PR), acompanhamos em diálogo
a produção dos artistas que aqui apresentam seus trabalhos, no intuito de observar e
dar suporte, catalogar e debater sobre os processos sem impor negativas quanto a
anseios ou particularidades iniciais. É pertinente dizer que são trabalhos forjados a partir
de muito investimento pessoal, frente a ausência generalizada da valorização das
práticas visuais locais na esfera pública e privada, onde estes artistas se mostram
resilientes em pesquisas, discursos e práticas de forma exigente com seu meio.
Por fim, esta é uma mostra heterogênea, superior a enquadramentos
delimitadores e respeitosa no entendimento da arte como um conceito amplo e não
restritivo. O que se percebe são processos individuais, anseios particulares e formas de
expressão construídas em processos paralelos ao formativo como docente em artes.
Marginais já somos todos pela condição geográfica e econômica, somados pelo
não pertencimento ao contexto institucional artístico hegemônico. Que esta condição
nos mantenha livres.

Ângela Ramos é uma artista


visual e arte-educadora que Alexandre Santos entrou no
trabalha sobre diferentes suportes projeto com uma proposta de
nas formas expressivas Samuel Gajosz Vaz desenvolve trabalhos de ilustração conciliar em desenhos anatômicos
bidimensionais. No projeto, se experimental, onde une diversas influências como as grafias da um discurso de cunho político
ampara no diálogo entre o pichação urbana e do desenho para tatuagem com referências social, propondo substituir órgãos
experimentalismo e o consagradas da história da arte. Desenvolve paralelamente ao do corpo por objetos que se
desenvolvimento de técnicas projeto investigações sobre ilustração no ensejo de publicar relacionam a condições sociais
tradicionais para levantar trabalhos editoriais. diversas. Logo o trabalho se abriu
questionamentos sobre a para uma perspectiva política da
identidade da mulher na discussão do corpo do trabalhador
contemporaneidade e seus e suas liberdades. Seu trabalho traz
referenciais. o questionamento da identidade
social emaranhada até no que não
é diretamente visível. Cassiane Perera Franceschetto é
uma musicista que no projeto teve
como objetivo compor músicas
instrumentais inspiradas no período
romântico da música, mais
especificamente nos noturnos do
Luciano Brunetti é um escultor, desenhista e compositor Frédéric Chopin (1810-
pintor, que tem como especialidade a prática 1849). A partir de estudos dos
escultórica para a confecção de action figures e ornamentos musicais do
miniaturas para jogos de RPG. No projeto está compositor, bem como exercícios
aperfeiçoando seu trabalho em escultura, sobre levantamento e fixação de
demonstrado em seu negócio próprio, a Heretic métodos atendeu à criação das
Arts, e desenvolvendo uma série de figuras peças apresentadas. Por meio
históricas e de narrativas literárias em escalas deste subsídio teórico-prático
diversas. desvela-se a criação compositiva
de músicas inspiradas no período
romântico da música, mais
especificamente nos noturnos do
compositor Chopin.