Você está na página 1de 4

ILUSTRISSIMO SENHOR TABELIÃO DO TABELIONATO DE 1º OFÍCIO DE NOTAS DA

COMARCA DO NÚCLEO BANDEIRANTE BRASILIA/DF.

DO AUTOR DA HERANÇA: XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX, Brasileiro, aposentado, portador do


RG XXXXXXXXXXXSSP/DF, expedido em BRASILIA, com CPF/MF número
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXX e título eleitoral de nº de inscrição XXX, zona XX, secção XXX, da
Cidade de XXX/DF, emitido em XXXX, nascido em JUIZ DE FORA /MG, cujo falecimento ocorreu no
dia XXde MAIO de 2016 às 15 h e 10 minutos, no Hospital XXXXXX, na Cidade de
XXXXXXXXXX/DF, aos 80 (OITENTA) anos de idade, conforme certifica a Certidão de Óbito em
anexo, que recebeu número de matricula XXXXXXXXXXXXXXXX, expedido pelo Cartório RCPN de
1º OFÍCIO DE NOTAS, REGISTRO CIVIL, TÍTULOS E DOCUMENTOS DA COMARCA DO NUCLEO
BANDEIRANTE, da mesma Cidade, (Guia de Sepultamento de matrícula XXXXXXXXXXXX, ocorrido
no CREMATÓRIO JARDIM METROPOLITANO XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX e registrado na
folha XX, do livro X nº XX, conforme termo nº XX da Declaração de Óbito sob o número
XXXXXXXXXXXXXXXX), não deixando Testamento, como demonstrado pela Certidão expedida pela
internet pelo CENSEC, acostada a estes autos. O de cujus foi casado com a Sra.
XXXXXXXXXXXXXXXXXXX, cujo casamento foi realizado em XXXXXXXXXXXXXXXXX, sob o
regime de XXXXXXXXX, sem terem formalizado qualquer pacto antenupcial, e cuja celebração
ocorreu em XXX, tendo a certidão de casamento recebido o número de matrícula nº
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX, no Município de
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX e nesta oportunidade, por seu
advogado infra-assinado, vem requerer o processamento de

INVENTARIO E PARTILHA EXTRAJUDICIAL

nos termos do Art. 982º, 983 e 1.031 do código de processo civil com redação dada pela lei
11.441/07, pelos fatos e fundamentos a seguir expostos:

DO ÓBITO
No dia XXXXXX de maio de 2016, às 15 h e 10 minutos faleceu o “de cujus”, como já informado
anteriormente, e conforme cópia da Certidão de Óbito em anexo, cuja a mesma traz em seu bojo as
causas.

DO ADVOGADO EM COMUM
O interveniente na posição de advogado comum das partes, a Dr. XXX, brasileiro, inscrita na OAB/DF
sob o nº XX XXX, prestará assistência jurídica às partes acompanhando todos os atos até o final da
lavratura da escritura, conferindo-a em todos os seus termos. (E-mails e telefones para contatos:
Telefone celular XXXXX. E-mails: XXX@XXX.COM). Procurações Públicas acostadas aos autos.

DA NOMEAÇÃO DE INVENTARIANTE
As partes nomeiam o Sr. XXXXXXXXXXXXX, já qualificada acima, doravante denominada de
INVENTARIANTE, conferindo-lhe os poderes para representar o espólio judicial ou extrajudicialmente
e administrar todos os seus bens, bem como para contratar advogado, a fim de defender os
interesses do espólio em juízo, ativa ou passivamente, e ela declara aceitar o encargo,
compromissando-se de cumpri-lo fielmente e prestar contas quando solicitado pelos interessados,
esclarecendo que tem ciência da responsabilidade civil e penal de todas as declarações que forem
prestadas.

DE CUJUS
O de cujus, XXXXXXXXXXXX, filho de XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX, portador do XXXXXXXXX
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX Título de Eleitor XXXX– zona XX, secção XX da Cidade
de XXX/XX. CASADO SOB O REGIME DE XXX COM A SRA. XXXXXXXXXXXXXX, conforme
matricula nº XXXXXXXXXX pela Cartório do Registro Civil do 2º Subdistrito de XXXXXXXXX, na
Cidade de XXXXXXX, residia à XXXXXXXXXXXXXXX, e faleceu no Hospital XXXXXXXXXXX, na
Cidade de XXXXXXXXX, na data de XXXXXXXXXX, cuja causa da morte foi declarada como: choque
séptico, broncopneumonia, pós operatório de artrodese de coluna lombar, diabetes mellitus. O de
cujus não deixou testamento.

DA PARTILHA
Conforme o disposto no artigo 982 do Código de Processo Civil, com a redação dada pela Lei 11.441
de 04 de janeiro de 2007, combinado com a Resolução número 35 do Conselho Nacional de Justiça,
na condição de “herdeiros necessários”, sendo maiores e capazes, vêm PARTILHAR
AMIGAVELMENTE o único bem descrito logo abaixo, que constituem o espólio, de forma tal que
passem a ser proprietários nas proporções definidas pela Lei. Assim, como não existe testamento,
autorizado está o processamento do inventario e a partilha por escrituração pública, nos moldes do
Art. 1.837, do Código Civil. Com a Partilha é especificado o quinhão de cada herdeiro conforme
demonstrado logo a seguir:

DO QUINHÃO E SOMATÓRIO
CÁLCULO DE COTAS EM FRAÇÃO DO QUINHÃO
Ao se elaborar o esboço de partilha, os cálculos aqui explicitados, foram efetuados em frações por se
obterem valores exatos, e a igualdade de quinhões fica mantida, sendo 1/2 para a viúva meeira e 1/7
para cada um dos herdeiros, dessa forma, a soma dessas frações resulta em 1 inteiro, ou 100% do
patrimônio.
Nomenclaturas utilizadas
M=montante também chamado monte-mor, representa a soma de todos os bens existentes.
m: meação
LH: legítima aos herdeiros, mais conhecida como o monte partível, objeto da partilha.
PH: parte de cada herdeiro
H: quantidade de herdeiros
Tem-se as seguintes fórmulas e esclarecimentos:
Do Montante: M
Um carro avaliado pela Secretaria Fazenda do Distrito Federal BRASILIA/DF no valor atualizado,
tendo como base o IPVA 2018 de R$ 12.703,00. (DOZE MIL SETECENTOS E TRES REAIS)
M=m+LH
Montante = meação + Legítimo Herdeiros.
R$ 12.703,00 (montante) = R$ 6.351,50 (meação) + R$ 6.351,50 (Legítima aos Herdeiros)
Da meação: m = Montante
m = (meação) considera a regra geral, na qual o cônjuge sobrevivente é meeiro, portanto herda
1/2 ou 50% do montante partilhado.
A parte da viúva meeira (M) é ½ do montante ou R$ 6.351,50
Da Legítima aos Herdeiros (LH):
Montante = meação + Legítima os Herdeiros.
LH= (legítima os herdeiros) pela regra, será partilhada a outra metade entre os herdeiros do de
cujus, assim, LH=montante
R$ 12.703,00 (montante) ÷2= R$ 6.351,50 (Legítima).
Da Parte de cada herdeiro (PH):
PH é a parte de cada herdeiro será calculada com base no número de herdeiros, assim, PH=1
PH= LH
Sendo R$ 6.351,50 (Legítima) e 7 Herdeiros. Parte de cada herdeiro: PH= 907,35
SINTETIZANDO:
M=montante= carro avaliado em R$ 12.703,00. (100%)
m: meação=R$ 6.351,50 (50%). Destinados a VIÚVA MEEIRA XXXXXXXXXXX.
LH: legítima aos herdeiros=R$ 6.351,50 (50%).
H: quantidade de herdeiros= 7 (1/7)
PH: parte de cada herdeiro=1/7 de R$ 6.351,50 = R$ 907,35.
1- R$ 907,35 destinados a FILHO HERDEIRO XXXXXXXXXX
2- R$ 907,35 destinados a FILHA HERDEIRA XXXXXXXXXXXXXX
3- R$ 907,35 destinados a FILHO HERDEIRO XXXXXXXXXXXXXXXXXX
4- R$ 907,35 destinados a FILHA HERDEIRA XXXXXXXXXXX
5- R$ 907,35 destinados a FILHO HERDEIRO XXXXXXXXXX
6- R$ 907,35 destinados a FILHA HERDEIRA XXXXXXXXXXX
7- R$ 907,35 destinados a FILHO HERDEIRO XXXXXXXXXXXX
RELAÇÃO DOS HERDEIROS
VIÚVA MEEIRA HERDEIRA: Em razão de o casal ter contraído núpcias em XXX, sob o Regime de
Comunhão de Bens, e ainda pelo fato do de cujus ter falecido após entrada em vigor do NCC de
2002.XXXXXXXXXXXX, Brasileira, viúva, aposentada, XX anos, portadora do RG XXXX, e do
CPF/MF número XXX, residente e domiciliada XXXXXXXXXXXXXXXXXXX

FILHOS HERDEIROS:
1- XXXXXX, Brasileiro, PROFISSÃO, XX anos, CASADO SOB REGIME XXXXX com XXX, (XX anos,
PROFISSÃO, portador do RG XXX, CPF/MF XXX), possuidor dos seguintes documentos: RG XXX e
do CPF/MF XXX, ambos residentes e domiciliados a XXXXXXXXXX, na cidade de XX/MG. CEP XXX,
na qualidade de herdeiro do de cujus conforme certidão de nascimento acostada a estes autos.
2- XXXXXX, Brasileira, solteira, autônoma, nasc. XXXXXXX, 61 anos, portadora do RG
XXXXXXXXXXX, e do CPF/MF XXXXXXXXXX, residente e domiciliada a Rua XXXXXXXXX, na
qualidade de herdeira do de cujus conforme certidão de nascimento acostada a estes autos.
3- XXXXXXXXXX, Brasileiro, PROFISSÃO, nasc.XXXXXXXX, 53 anos, CASADO SOB REGIME DE
COMUNHÃO PARCIAL DE BENS com XXXXXX, (XX anos, PROFISSÃO, portadora do RG XXX,
CPF/MF XXX), possuidor dos seguintes documentos: XXXXXXXSSP/DF e do CPF/MF XXXXXX,
ambos residentes e domiciliados a XXXXXXXXXX, na cidade de XX/DF. CEP XXX, na qualidade de
herdeiro do de cujus conforme certidão de nascimento acostada a estes autos.
4- XXXXXXX, Brasileira, PROFISSÃO, XX anos, CASADA SOB REGIME DE COMUNHÃO PARCIAL
DE BENS com XXX, (XX anos, PROFISSÃO, portador do RG XXX, CPF/MF XXX), possuidora dos
seguintes documentos: RG XXX e do CPF/MF XXX, ambos residentes e domiciliados a
XXXXXXXXXX, na cidade de XX/BA. CEP XXX, na qualidade de herdeira do de cujus conforme
certidão de nascimento acostada a estes autos.
5- XXXXX, Brasileiro, PROFISSÃO, XX anos, CASADA SOB REGIME DE COMUNHÃO PARCIAL DE
BENS com XXX, (XX anos, PROFISSÃO, portador do RG XXX, CPF/MF XXX), possuidor dos
seguintes documentos: RG XXX e do CPF/MF XXX, ambos residentes e domiciliados a
XXXXXXXXXX, na cidade de XX/DF. CEP XXX, na qualidade de herdeiro do de cujus conforme
certidão de nascimento acostada a estes autos.
6- XXXXXXXXXX, Brasileira, autônoma, nasc. XXXXXX, 47 anos, VIUVA, possuidora dos seguintes
documentos: XXXXXXXXXX e do CPF/MF XXXXXXX4, residente e domiciliada a XXXXXXXXXXX,
na qualidade de herdeira do de cujus conforme certidão de nascimento acostada a estes autos.
7- XXXXXXX, Brasileiro, autônomo, nasc XXXXXXX, 37 anos, DIVORCIADO, possuidor dos
seguintes documentos: RG XXXXXXXXXX e do CPF/MF XXXXXXX, residente e domiciliado a
XXXXXXXXXXX, na qualidade de herdeiro do de cujus conforme certidão de nascimento acostada a
estes autos.

DOS BENS
O de cujus deixou um único bem a ser partilhado, a saber:
Um carro, XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX em anexo.

DA INEXISTÊNCIA DE TESTAMENTO E HERDEIROS MENORES OU INCAPAZES


A inventariante declara que o de cujus faleceu sem deixar testamento ou qualquer outra disposição
com eficácia post mortem, e que todas os herdeiros são capazes.
DO DIREITO
Consoante se depreende dos fatos narrados e documentos juntados nos autos, todos os herdeiros
são maiores e capazes e estão de acordo quanto à partilha, sendo que o autor da herança não
deixou testamento, estando, portanto presente todos os requisitos que autorizam INVENTARIO E
PARTILHA EXTRAJUDICIAL, senão vejamos o que dispõe o Art. 982 do Código de Processo Civil do
com redação dada pela lei 11.441/07, transcrito in verbis a seguir:
Art.. 982. “Havendo testamento ou interessado incapaz, proceder-se-á ao inventario judicial; se todos
forem capazes e concordes, poderá fazer-se o inventario e a partilha por escrituração pública, a qual
constituirá título hábil para o registro imobiliário”.
Tal compreensão também se depreende do contido no Art. 1.031 do CPC que assim dispõe:
Art. 1.031. “A partilha amigável, celebrada entre partes capazes, nos termos do art. 2.015 do Código
Civil, será homologada de plano pelo juiz, mediante a prova da quitação dos tributos relativos aos
bens do espólio e às suas rendas, com observância dos Arts. 1.032 a 1.035 desta lei”.

Outrossim, o Código Civil traz em seu artigo 1.837 que “Concorrendo com ascendente em primeiro
grau, ao cônjuge tocará um terço da herança; caber-lhe-á a metade desta se houver um só
ascendente, ou se maior for aquele grau.
Portanto a meeira cabe ½ e os herdeiros fazem jus a 1/7 (um terço) do bem, cada um”.

DA INEXISTÊNCIA DE DÍVIDAS
Não há dívidas ativas ou passivas no que concerne o bem partilhado, consoante certidões negativas
de tributos da Fazenda Pública Municipal, Estadual e Federal. Assim, junta-se a presente, a certidão
de óbito do "de cujus" e o documento de transferência de propriedade do veiculo.

DAS PROCURAÇÕES
As partes aqui representadas, juntam a estes autos, 02(dois) Instrumentos de Procurações Públicas,
a saber: 1) Procuração emitida pelo Cartório RCPN de 1º OFÍCIO DE NOTAS, REGISTRO CIVIL,
TÍTULOS E DOCUMENTOS DA COMARCA DO NUCLEO BANDEIRANTE /DF, outorgada pela
herdeira, Sra. XXXXXXXX, registrada no Livro XXXXXXXXX e a outra emitida pelo Cartório de Notas
e Protestos de XXX/MG, outorgada por XXXX e sua esposa XXXXX, e foi registrada no Livro XX,
Folhas XXX, Ordem XXX, conferindo amplos e especiais poderes a
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX que, acompanhando todos os atos até o final da lavratura da
escritura, conferindo-a em todos os seus termos.

DA RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS ACOSTADOS A ESTES AUTOS:


Foram acostados a estes autos, todos os documentos exigidos por Lei e baseados na Lei
11.441/2007,
I. certidão de óbito do autor da herança;
II. documento de identidade oficial com número de RG e CPF das partes e do autor da herança;
III. certidões comprobatórias do vínculo de parentesco dos herdeiros;
IV. certidão de casamento do cônjuge sobrevivente e dos herdeiros casados;
V. certidão de propriedade, do bem móvel;
VI. certidão ou documento oficial do ano em exercício, comprobatório do valor venal do bem móvel;
VII. certidão negativa de tributos municipais que incidam sobre os bem móvel do espólio e do autor da
herança;
VIII. certidão conjunta da Receita Federal, da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional e de
distribuição de ações cíveis e trabalhistas;
IX. declaração de inexistência de testamento, ou certidão do arquivo Central de Testamentos.
X. Xerox da OAB do Advogado.
Os documentos apresentados no ato da lavratura da escritura foram originais e acompanhados de
cópias autenticadas, para arquivamento.

DOS PEDIDOS
Diante do exposto, Requer-se:
a) O recebimento da presente demanda, com seu processamento sob o rito do INVENTARIO E
PARTILHA EXTRAJUDICIAL do bem deixado pelos de cujus, Um carro, XXXXXXXXXXXXXX,
conforme Art. 982º, 983 e 1.031 do CPC.
b) Nomeação do requerente como INVENTARIANTE XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX;
c) Seja recebido e homologado o presente INVENTÁRIO E O PLANO DE PARTILHA acordado por
todas às partes para que surtam todos os efeitos legais.

Nesses termos, pede deferimento.


XXXXXXXXX/DF, XX de XXX de 2018.
DRA. XXX
OAB/DF XXX