Você está na página 1de 16

Projeto Editorial

v
U

A BOTÂNICA NO BRASIL
Um roteiro artístico-científico pela flora brasileira

Organização de Ana Cecilia Martins


Apresentação

A Botânica no Brasil apresenta um pa-


norama dos estudos botânicos feitos no Brasil
- e sobre o Brasil - por um série de grandes na-
turalistas e artistas estrangeiros e brasileiros.

Com rico material científico, histórico e ar-


tístico, em edição de luxo, com capa dura e belís-
simas ilustrações artísticas de espécies da flora
brasileira, a publicação pretende mostrar como a
botânica do país vem sendo não só objeto de im-
portantes estudos e pesquisas, como também
de inspiração artística, ocupando papel de des-
taque no que se refere à representação do país.

Para compor esse retrato histórico do verde


no Brasil, o livro será composto de uma riquíssima
iconografia presente em diversos acervos nacionais
e composta por manuscritos, desenhos em bico-
de-pena, aquarelas e também fotografias do século
XIX e XX. A maior parte das imagens será apresen-
tada pela primeira vez em conjunto, constituindo
um painel inédito da produção de estudos botâni-
cos brasileiros, e sobre a própria botânica do país.

A Botânica no Brasil vai produzir um valio-


so inventário da terra brasilis. Será feita uma sele-
ção aprimorada de espécies de plantas que inclui
desde estudos do século XVII até estudos contem-
porâneos relacionados à Amazônia e à Mata Atlân-
tica, passando pelos estudos e realizações do sécu-
lo XX, onde se destacam nomes como Burle Marx.

A BOTÂNICA NO BRASIL 2
U
Alexandre Rodrigues Ferreira
Estrutura

A Botânica no Brasil pretende seguir a seguinte


seqüência de assuntos relacionados ao estudo da flora
brasileira:

1. Apresentação
Deitado em berço esplêndido
A natureza brasileira.

2. Os botânicos do Brasil
Entre a beleza e a cura; entre a arte e os usos
medicinais (Freire Alemão, Frei Velloso, Alexandre
Rodrigues Ferreira, indo até o século XX).

3. Os naturalistas viajantes
Século XIX (Spix & Martius, William Burchell, Saint-
Hilaire, entre outros).

4. D. João e o Jardim Botânico


A chegada da família real, mudanças e instalação
do Jardim Botâncio no Rio de Janeiro; como
D. João e seu governo estimularam a vinda de
viajantes e, consequentemente, dos estudos
botânicos.

5. A natureza e o homem
Estudos e projetos de Burle Marx, abordagem
contemporânea do tema, novos usos da botânica
no país, pesquisas medicinais, paisagismo, arte e a
realidade da nossa flora hoje. Preservação.

A BOTÂNICA NO BRASIL 4
U
A Autora
Ana Cecilia Martins é jornalista, tendo trabalhado por cinco
anos como repórter do Jornal do Brasil (na revista “Domingo” e
no “Caderno B” como repórter especial, período em que rece-
beu o Prêmio Amazonas de Jornalismo Cultural em duas cate-
gorias) e por um ano na TV Globo, como editora do Fantástico.

Em 2004 foi convidada para coordenar o projeto da Fundação


Biblioteca Nacional, Biblioteca de Acesso Livre (BAL); atuou
ainda como editora-adjunta da revista Poesia Sempre e edito-
ra-executiva da Revista de História da Biblioteca Nacional. Foi
coordenadora editorial do livro Guarani (Edições Biblioteca
Nacional) e de pesquisa do livro Biblioteca Nacional (Coleção
Safra). Tem dois livros publicados: Iconografia baiana no sécu-
lo XIX na Biblioteca Nacional (Edições Biblioteca Nacional,
com Marcela Miller e Monique Sochaczewski) e Jean Manzon –
retrato vivo da grande aventura (Aprazível Edições, com Fran-
cisco Carlos Teixeira). É mestre em História pela PUC-Rio.

Atualmente é coordenadora de conteúdo da Casa do Saber


do Rio de Janeiro e de diversos projetos ligados à institui-
ção, como “Rio de Saberes” e “Casa do Saber na Travessa”.

A BOTÂNICA NO BRASIL 5
U
Possíveis autores
Ronald Raminelli - Professor do Departamento de História da
UFF, doutor em História pela USP, pesquisador do CNPQ, autor
de trabalhos como Ciência e Colonização – viagem filosófica
de Alexandre Rodrigues Ferreira e Imagens da Colonização.

Pedro da Cunha e Menezes - Diplomata e escritor, foi cônsul


adjunto do Brasil em Sidney, Austrália. É autor de O Rio de
Janeiro na rota dos Mares do Sul, Oswald Brierly: diários de
viagens ao Rio de Janeiro 1842 - 1867, Floresta da Tijuca: a
selva na metrópole. Trabalha na área de meio ambiente desde
1997 e é Membro da Comissão Mundial de Parques da União
Mundial para a Conservação da Natureza/UICN Brasil desde
2000. Foi Assessor de Relações Internacionais da Secretaria
de Meio Ambiente do Rio de Janeiro, em 1998, e, nos dois
anos seguintes, Diretor Executivo da Gestão Compartilhada
Prefeitura do Rio/ IBAMA para o Parque Nacional da Tijuca.

Magali Romero de Sá - Bióloga e historiadora da ciência. Pes-


quisadora da Fundação Oswaldo Cruz e especialista no tema
naturalistas do século XIX, sobre o qual publicou diversos tra-
balhos.

Lorelai Kury - Pesquisadora da Fundação Oswaldo Cruz,


doutora em Histoire et Civilisations pela École des Hautes
Etudes en Sciences Sociales, França, e professora da Univer-
sidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). Publicou diver-
sos trabalhos sobre viagens e expedições científicas no Brasil.

Marcos Sá Corrêa - Jornalista, com formação em História,


atuou nos mais importantes veículos de comunicação do país.
É sócio-fundador do site O Eco, para o qual vem produzindo
diversos artigos sobre a questão ambiental. É autor de diver-
sos livros, entre eles, Itatiaia – o caminho das pedras. Atual-
mente é também editor da revista Piauí.

A BOTÂNICA NO BRASIL 6
U
Francisco Freire Alemão
Especificações
técnicas

formato 23 x 28 cm

número de páginas cerca de 160

idiomas português e inglês

papel couché matte 150 g

impressão 4 cores

capa impressão 4 cores

sobrecapa impressão a 4 cores

imagens cerca de 80

tiragem 3.000 exemplares

A BOTÂNICA NO BRASIL 8
U
José Mariano
da ConceiçãoVelloso
(Frei Velloso)
Situação Legal
Este projeto está aprovado na Lei Federal de Incentivo à
Cultura.
Lei Rouanet permite descontar integralmente o valor do
incentivo do Imposto de Renda devido, respeitando-se
o teto de 4% do montante devido no exercício fiscal —
custo zero para a empresa. (Lei federal no 9.874/99 e mp
2.228/02).

Cotas de participação
Para uma tiragem de 3.000 exemplares, o custo total do projeto
é de R$ 290.000,00.
Opções de participação:

Aplicação Página Cota da


R$ Título
da marca institucional tiragem

290.000,00 Patrocínio 4ª capa, rosto, sobreca- Em todos os 750  


exclusivo pa, convite, material de exemplares
imprensa

217.000,00, Patrocínio 4ª capa, rosto, sobreca- Em tiragem 565


pa, convite, material de à parte
imprensa

145.000,00, Co-patrocínio 4ª capa, pág. de crédi- Em tiragem 375


tos, sobrecapa, convite, à parte
material de imprensa

72.500,00 Apoio 4ª capa, pág. de crédi- Não 190


tos, convite, material de
imprensa

A BOTÂNICA NO BRASIL 10
U
José Mariano
da ConceiçãoVelloso
(Frei Velloso)

Saint-Hillaire
Plano de Patrocínio e
Reciprocidade

imagem da empresa vinculada à preservação do meio ambiente;

Publicidade da marca e valores da empresa, obtida através


de trabalho sistemático de assessoria de imprensa nos meios
de comunicação. Ao final da divulgação, será fornecido
o clipping impresso com todas as matérias nos jornais,
revistas etc;

Exposição da marca, que vai constar em todos os


exemplares, incluindo a quota do patrocinador, os livros
distribuídos em livrarias do Brasil e exterior e os volumes
enviados às bibliotecas e centros culturais de todo o país
(quadro da página anterior);

Página institucional exclusiva com a mensagem e


logomarca do patrocinador (quadro da página anterior);

Cota de exemplares até 25% serão entregues,


proporcionalmente, aos patrocinadores para distribuição a
seu critério;

Benefícios fiscais assegurados nos âmbitos do Imposto


de Renda (Lei Rouanet);

Evento Está incluído no custo do projeto uma noite de


lançamento, a ser realizado em uma instituição cultural ou
local de eventos;

RELACIONAMENTO O patrocinador dispõe de uma cota


de convites, impressos com sua marca, para distribuição
entre seus clientes, colaboradores, parceiros e fornecedores.
Na ocasião do evento, à critério do patrocinador, seus
convidados poderão receber o livro.

A BOTÂNICA NO BRASIL 12
U
VonMartius
Plano de Distribuição
A Casa da Palavra, sediada no Rio de Janeiro, edita
livros e catálogos de arte de apurada qualidade gráfica, a preços
compatíveis com o mercado de livros e distribuição comercial
nacional e internacional.
Através de sua equipe de assessores de imprensa,
vendedores e distribuidores propomos para este projeto:
• a distribuição por correio de exemplares às ins-
tituições escolhidas de acordo com o perfil da
publicação;
• o envio por correio das edições para bibliote-
cas e escolas públicas e para as bibliotecas das
principais universidades do Brasil;
• a distribuição comercial em livrarias de todo o
Brasil.
A distribuição comercial do livro — através de livrarias
e redes em quase todos os estados da federação — e o envio
destes a bibliotecas públicas, universitárias e de instituições
culturais, ampliam o alcance dos livros de arte patrocinados
por leis de incentivo.

Plano de Comunicação
As atividades de divulgação incluem:

Assessoria de imprensa, com distribuição de releases e


exemplares para os meios de comunicação em todo o
país, de acordo com nosso plano de distribuição;

Postais para distribuição em centros culturais em várias


cidades brasileiras;

Sítio na internet e mensagens eletrônicas a jornalistas,


educadores e formadores de opinião em geral;

Display para exposição da publicação em livrarias e pontos de


venda.

A BOTÂNICA NO BRASIL 14
U
Johann Christian Mikan
Contato

Casa da Palavra
R. Joaquim Silva, 98, 4º andar
Lapa, Rio de Janeiro, RJ 20241-110
21.2222 3167
projeto@casadapalavra.com.br
www.casadapalavra.com.br

Colocamo-nos à disposição para outras sugestões de


projetos editoriais que possam ter identificação direta
com os valores ou a estratégia de sua empresa.

A BOTÂNICA NO BRASIL 16
U