Você está na página 1de 3

Salvador, 27 de março de 2017

Memorando Circular nº 001/2017/DGP/DEQUAV/COPSI

Prezados,

Apresentamos adequação da ROTINA DE ENCAMINHAMENTO DE ATESTADOS MÉDICOS à


utilização do Sistema Eletrônico de Informações – SEI e atualização de procedimentos após orientações
do Ministério do Planejamento e dos Órgãos de Controle do Governo e da Auditoria Interna do IFBA.

Dentre as alterações estão:

1) Encaminhamento dos atestados médicos através do Sistema Eletrônico de Informações – SEI:


 Atestado médico ou odontológico do próprio servidor – Tipo de Processo → Licença Para
Tratamento de Saúde – LTS;
 Atestado médico ou odontológico do familiar do servidor (acompanhamento) – Tipo de Processo
→ Licença por Doença em Pessoa da Família – LDPF;
2) A utilização de requerimento específico por tipo de licença que estão disponíveis no SEI:
 COPSI – LICENÇA PARA TRATAMENTO DE SAÚDE;
 COPSI – LICENÇA DOENÇA EM PESSOA DA FAMÍLIA;
3) Inclusão do Benefício de Acompanhamento de Pessoa da Família:
Todo servidor que precisar acompanhar pessoa da família doente deve solicitar a inclusão do benefício
de Acompanhamento de Pessoa da Família no sistema SIAPE para possibilitar o lançamento de
atestados de acompanhamento de curta duração e o agendamento de perícia médica;
4) Atestado médico original:
De acordo com as orientações dos órgãos de controle do Governo e da Auditoria Interna do IFBA os
atestados médicos originais deverão ser arquivados no Prontuário de Atestados Médicos do servidor que
estão sob a guarda da Coordenação de Atendimento Psicossocial na Reitoria.
Para entregar o atestado original, o servidor deverá observar as seguintes situações:
a) Sem perícia: Quando o atestado encaminhado pelo SEI não precisar ser periciado a COPSI
encaminhará um e-mail ao servidor com as orientações para o envio do atestado original.
Orientamos que não encaminhem à COPSI antes do recebimento do e-mail;
b) Com perícia: Os servidores que passarem por perícia médica deverão entregar o atestado original
aos médicos peritos;
c) Os servidores que fizerem perícia em trânsito e que não entregarem o atestado original aos peritos
deverão encaminhá-lo via malote após a realização da perícia junto com uma cópia do laudo médico
pericial.

As orientações sobre as licenças e inclusão do benefício podem ser acessadas no site do IFBA
através do link: http://portal.ifba.edu.br/dgp/outros/atestados_medicos Essas orientações também podem
ser obtidas através da base de conhecimento dos processos de Licença Para Tratamento de Saúde –
LTS, Licença por Doença em Pessoa da Família – LDPF e de Inclusão do Benefício de
Acompanhamento de Pessoa da Família.

Solicitamos que todos os servidores providenciem o acesso ao SEI, pois a partir de 01/06/2017
recepcionaremos apenas os atestados médicos que forem encaminhados através do sistema.

Atenciosamente,

Marília de Azevedo Gomes Araújo


Assistente em administração
Siape1788236
ROTINA DE ENCAMINHAMENTO DE ATESTADOS MÉDICOS COM O SEI

Atualização: março 2017

1. O servidor:

a ) Acessa o Sistema Eletrônico de Informações - SEI e abre o processo específico:


 Atestado médico ou odontológico do próprio servidor – Tipo de Processo → Licença para
tratamento de saúde – LTS. Nível de acesso: Sigiloso – Reservado;
 Atestado médico ou odontológico do familiar do servidor (acompanhamento) – Tipo de Processo
→ Licença por Doença em Pessoa da Família – LDPF.Nível de acesso: Sigiloso – Reservado;
b) Inclui o requerimento específico por tipo de licença que está disponível no SEI:
 COPSI – LICENÇA PARA TRATAMENTO DE SAÚDE;
 COPSI – LICENÇA DOENÇA EM PESSOA DA FAMÍLIA;
 Preenche todos os dados e assinar digitalmente. É indispensável o preenchimento dos campos
telefone e e-mail com o número pessoal e e-mail atualizado, pois toda a comunicação entre a
COPSI e o servidor será realizada preferencialmente por e-mail;
 O servidor deve indicar o local de preferência para a realização de perícia. Caso não haja local
possível dentro da situação financeira e/ou de saúde informar no campo de informações
adicionais;
c) Inclui o atestado médico/odontológico digitalizado ou fotografado no formato pdf ou jpg como
documento externo;
d)Concede a credencial de acesso:
o MARILIA DE AZEVEDO GOMES (mariliagomes) – Unidade: DGP-COPSI.REI;
o ISABELA MARQUES LIMA DANTAS (isabeladantas) e
o MARIANITA FIRPO RIBEIRO BARRETO (marianitafirpo) – Unidade: DGP-DEQUAV.REI.
Os processos sigilosos não são enviados pelo sistema. Ao conceder a credencial de acesso as
pessoas responsáveis podem visualizar e editar o processo;
e) Informa à sua chefia imediata o período em que ficará afastado.

Prazo: até 05 dias consecutivos da emissão do atestado.

2. O DEQUAV/COPSI:

2.1.Recebe o processo e confere se o atestado contém as informações abaixo legíveis e sem rasuras:

- Atestados para a Licença para tratamento de saúde:


 A identificação do servidor;
 Identificação do Médico/Dentista com o nº do registro no conselho de classe (CRM/CRO) e
assinatura;
 Nome da doença ou agravo com o CID - Segundo o Conselho de Medicina essa
informação não é obrigatória, porém o servidor será submetido à perícia singular
independente do número de dias de afastamento;
 Não serão aceitos atestado com CID Z763; e
 O tempo provável de afastamento.

- Atestados de acompanhamento para a Licença por motivo de doença em pessoa da família:


 A identificação do servidor;
 A identificação da pessoa da família ou dependente que necessitar de acompanhamento
pelo servidor;
 Identificação do Médico/Dentista com o nº do registro no conselho de classe (CRM/CRO) e
assinatura;
 Justificativa quanto à necessidade de acompanhamento;
 Tempo provável de afastamento;
 O nome da doença da pessoa da família ou o CID. Não pode ser o CID Z763.

Observações:
a) Se o atestado NÃO estiver em conformidade, a COPSI notifica o servidor acerca da
inconformidade, solicitando regularização, ficando com a guarda do processo. Enquanto isto
o servidor ficará sem o amparo assegurado por Lei.
b) Para a concessão da Licença por motivo de doença em pessoa da família o familiar que será
acompanhado deve estar previamente cadastrado no sistema SIAPE com a habilitação do
Benefício de Acompanhamento de Pessoa da família. Essa solicitação só precisa ser
realizada uma vez e deve ser realizada via SEI:
(1) Iniciar Processo e escolher o tipo de processo: Inclusão do Benefício de
Acompanhamento de Pessoa da Família. Colocar o nível de acesso público;
(2) Incluir Documento: Escolher o Tipo do Documento – COPSI - BENEFÍCIO
ACOMPANHAMENTO DE PESSOA DA FAMÍLIA - preencher as informações e assinar
digitalmente;
(3) Incluir Documento: Escolher o Tipo do Documento – Externo – anexar o documento
de comprovação do grau de parentesco relacionado no requerimento em formato pdf;
(4) Enviar o processo para DGP-COPSI.REI.

2.2. Se o atestado médico/odontológico preencher os requisitos de dispensa de perícia a COPSI:


2.2.1. Lança o afastamento no sistema SIAPE Saúde;
2.2.2. Comunica à DEAP/COAD para ajustes de benefícios;
2.2.3. Encaminha e-mail ao servidor (com cópia para a DIREH/Chefia) com a informação da
homologação do afastamento e orientações para o encaminhamento do atestado original;
2.2.4. Recepciona o atestado original e arquiva no Prontuário de atestados médicos do servidor;
Observação: Só é possível lançar no sistema SIAPE Saúde atestados emitidos por médicos ou
dentistas.

2.3. Nos casos em que há necessidade da realização de perícia médica a COPSI:


2.3.1. Encaminha o atestado do servidor ao Subsistema de Atenção à Saúde do Servidor –
SIASS via e-mail;
2.3.2. O SIASS realiza o agendamento da perícia e informa à COPSI. Em alguns casos o SIASS
entra em contato diretamente com o servidor;
2.3.3. A COPSI encaminha a convocação para a perícia médica para o e-mail informado pelo
servidor no Requerimento. A prioridade de informação da perícia é através do e-mail. O servidor
deve ficar atento ao recebimento da convocação, pois o SIASS tem um limite de 01
reagendamento;
2.3.4. O servidor deverá entregar o atestado original aos médicos peritos no dia da perícia;
2.3.5. Após a realização da perícia o SIASS encaminha uma via do Laudo Médico Pericial à
COPSI;
2.3.6. Ao receber o Laudo Médico Pericial a COPSI comunica o período de afastamento
concedido ao DEAP/COAD para ajustes de benefícios e à DIREH/Chefia do servidor e arquiva o
laudo médico pericial no Prontuário de atestados médicos do servidor.