Você está na página 1de 5

Nossas Portas Precisam de reparos

Não se podem construir muros sem reparar portas!

Neemias 3.1,2,3,6,13-15

1 - E levantou-se Eliasibe, o sumo sacerdote, com os seus irmãos, os sacerdotes, edificaram a Porta
do Gado, a qual consagraram, e levantaram as suas portas; e até a Torre de Meã consagraram e
até a Torre de Hananel. 2 - E, junto a ele, edificaram os homens de Jericó; também, ao seu lado,
edificou Zacur, filho de Inri. 3 - E a Porta do Peixe edificaram os filhos de Hassenaá, a qual
emadeiraram, e levantaram as suas portas com as suas fechaduras e os seus ferrolhos.
6 - E a Porta Velha repararam-na Joiada, filho de Paseia; e Mesulão, filho de Besodias; e estes a
emadeiraram e levantaram as suas portas com as suas fechaduras e os seus ferrolhos.
13 - Porta do Vale, reparou-a Hanum e os moradores de Zanoa; estes a edificaram e lhe levantaram
as portas com fechaduras e os seus ferrolhos, como também mil cavados do muro, até à Porta do
Monturo. 14 - A Porta do Monturo, reparou-a Malquias, filho de Recabe, maioral do distrito de
Bete-Haquerém; este a edificou e lhe levantou as portas com as suas fechaduras e os seus
ferrolhos. 15 - E a Porta da Fonte reparou-a Salum, filho de Col-Hozé, maioral do distrito de Mispa;
este a edificou, e a cobriu, e lhe levantou as portas com as suas fechaduras e os seus ferrolhos, como
também o muro do viveiro de Sela, ao pé do jardim do rei, mesmo até aos degraus que descem da
Cidade de Davi.

ALGUMAS PORTAS NOSSAS QUE PRECISAM DE REPAROS COM URGÊNCIA:


No Antigo Testamento (AT), as portas das casas e das cidades eram de ferro, de madeira ou de
cobre (I Sm 4:18, At 12:10-13). As portas da cidade eram os lugares de maior afluência do povo
para negócios, processos judiciais, conversas, passatempos (Gn 19:1, Dt 17:5, Rt 4:1-12, II Sm 15:2,
II Rs 7:1, Jó 29:7, Pv 31:23, Am 5:10-12). Essas portas tinham conselhos e escritórios junto a elas.
Eram de dois batentes, cerravam-se com fechaduras e ainda com barras de ferro.
As cidades importantes eram muradas e tinham uma ou mais portas que eram de máxima
importância para a sua segurança. Como não havia praças nas antigas cidades da Palestina, o povo
se encontrava junto às portas que começaram a ser sinônimo de lugar público. Para os Hebreus, a
porta era como a ágora dos gregos e o fórum para os romanos.
Na ocasião das guerras, a guarnição de defesa era redobrada junto às portas, quando se
conquistavam as portas era sinal de que a cidade fora subjugada. Deus ama as portas antigas e
gloriosas de Jerusalém, porque protegem a cidade santa e a guardam em paz e segurança (Sl 24:7-
9, 87:2, 147:12 e 13).
Eram 12 as portas de Jerusalém pós exílio, as quais foram reedificadas por Neemias. A Bíblia
Sagrada, quando trata a respeito da reconstrução dos muros de Jerusalém, no Antigo Testamento
no livro de Neemias, menciona as doze portas da cidade com os seus primitivos nomes

Neemias, menciona as doze portas da cidade com os seus primitivos nomes:

1 – Porta do Gado
2 – Porta do Peixe (Porta de Damasco)
3 – Porta Velha (Porta de Jafa)
4 – Porta do Vale
5 – Porta do Monturo
6 – Porta da Fonte
7 – Porta do Cárcere
8 – Porta das Águas
9 – Porta dos Cavalos
10 – Porta Oriental
11 – Porta de Mifcade (da Atribuição)
12 – Porta de Efraim

1
Das doze portas do período bíblico, hoje existem apenas oito, porém com outros nomes:

1 – Porta Nova
2 – Porta de Damasco
3 – Porta de Herodes
4 – Porta de Santo Estevão
5 – Porta Dourada
6 – Porta de Sião
7 – Porta dos Mouros
8 – Porta de Jafa

As Doze Portas de Jerusalém.

Neemias começa sua obra de restauração, pelas portas. Como já vimos, elas falam da vontade, da
decisão. Está, pois, explicada a prioridade. Toda a reconstrução vai exigir uma tomada de posição
e uma determinação, pois haverá obstáculos. São doze as portas.
Olhemos para cada uma delas, aplicando-as à nossa situação. Enquanto fazemos isso, deixemos que
o próprio ESPÍRITO de DEUS devasse nossa alma e indique tudo quanto precisa de reparo.

12. NOMES, SÍMBOLOS, PROPÓSITOS ESPIRITUAIS DAS 12 PORTAS.

1) A Porta do Gado (Ne.3:1)


“E levantou-se Eliasibe, o sumo sacerdote, com os seus irmãos, os sacerdotes e edificaram a porta
do gado, a qual a consagraram...”. A porta do gado simbolizava consagração, mais tarde
recebeu o nome de porta das ovelhas. Ficava nas proximidades do Templo; e do tanque de
Betesda. Por essa porta passavam ou nela permaneciam os animais que deveriam ser oferecidos
como sacrifício pelos pecados do povo, de acordo com as exigências da Lei de Moisés. Sob o ponto
de vista espiritual era a porta mais importante, pois de nenhuma outra a Bíblia diz que foi
consagrada, somente esta! É a porta de encontro com o Cordeiro de Deus que tira o pecado do
mundo! (Jo.10:7,9; Sl.23:1,2).

2) A Porta dos Peixes (Ne.3:3)

“E a porta do peixe edificaram os filhos de Senaa, a qual emadeiraram, e levantaram as suas portas
com as suas fechaduras e os seus ferrolhos”. É a porta dos pescadores, porta da dedicação
profética; fala-nos de crescimento, reprodução. Lembra-nos dos pescadores do mar da Galiléia
chamados por Deus para serem seus discípulos, tornando-se então, pescadores de homens (Mt.4:18-
22).

a) A chamada de Eliseu (1ºRs.19.15,16,19-21) – A.T.


b) A chamada de Barnabé e Saulo (At.13:1,2) – N.T.
c) A chamada de Moisés (Ex.3:10) e as suas desculpas (Ex.3:11-13; 4:1-12).
d) A chamada de Jeremias (Jr.15:7) e a sua desculpa.

2
3) A Porta Velha (Ne.3:6)
“E a porta velha, repararam-na, Jeoiada, filho de Paséia; e Mesulão, filho de Besodéias; estes a
emadeiraram, e levantaram as suas portas com as suas fechaduras e os seus ferrolhos”.
A porta velha simbolizava a tradição e a história falada dos hebreus, o tesouro antigo, acerca das
gerações de sua origem. No sentido espiritual, de modo figurado, indica-nos hoje, a
necessidade do desapego e libertação do passado (2ªCo.5:17; Ef.4:22-24 e Fp.3:13,14).

4) A Porta do Vale (Ne.2:14)

“E de noite saí pela porta do vale, para a banda da fonte do dragão, e para a porta do monturo, e
contemplei os muros de Jerusalém”.

Vale também fala de comunhão, (Ezequiel 3.22) Lugar de comunhão, intimidade.


▪ Enoque (Gn 5.24)
▪ Moisés (Ex. 33.11).
▪ Abraão Amigo de Deus.

5) A Porta do Monturo (Ne.3:13)

“A porta do vale reparou-a Hanum e os moradores de Zanda; estes a edificaram, e lhes levantaram
as portas com as suas fechaduras e os seus ferrolhos. E a porta do monturo, reparou-a Malquias,
filho de Recabe, maioral do distrito de Bete-Haquerém...”.
A porta do vale era por onde passavam os esgotos, as águas que se projetavam no vale do Cedrom.
A porta do monturo era por onde se processava a remoção do lixo. Essas portas representavam
a limpeza que deveria haver na cidade de Deus. Por elas saíam todas as impurezas, como
que a indicar que a cidade santa deveria estar sempre limpa, assim como o nosso coração
deve estar! (Tg.4:8; 2ªTm.2:21; 1ªJo.3:2,3 e Mt.5:8).

6) A Porta da Fonte (Ne.3:15)

“E a porta da fonte reparou-a Salum, filho de Col-Hozé, maioral do distrito de Mizpa...”.


A porta da fonte simbolizava a bênção divina constante a brotar na nascente. Essa porta
ficava ao sul de Jerusalém perto da fonte de Siloé, onde o cego de nascença foi curado por Jesus!
(Jo.9:10,11). Espiritualmente simbolizava a realidade dos milagres dos evangelhos
profetizados por Isaías (Is.61:1 – Lc.4:18,19) e realizados por Jesus; poder este delegado para a
igreja para a dispensação da graça (Lc.10:19; Mc.16:17).

7) A Porta do Pátio do Cárcere (Ne.3:25)

“Palal, filho de Uzai, reparou defronte da esquina e a torre que sai da casa real superior, que está
junto ao pátio da prisão”. Neste pátio o profeta Jeremias esteve preso (Jr.32:2; 33:1; 37:21).
Espiritualmente simboliza “as cadeias” ou “prisões” que imobiliza o pecador, ou até mesmo o crente
que se descuida da vigilância (Jo.8:32,36; Sl.107:13,14; 148:7). As prisões podem ser quebradas
pelo poder de Deus (At.16:26).

3
8) A Porta das Águas (Ne.3:26)

“Ora os netinins habitavam em Ofel, até defronte da porta das águas, para o oriente, e até a torre
alta”. Esta porta proporcionava suprimento de água para a cidade.
A água no oriente está entre os elementos mais necessários e mais desejáveis; uma fonte, um poço,
um rio, um lago, e até mesmo as águas das chuvas, eram considerados e estimados como bênção de
Deus nas terras áridas. A porta das águas, portanto, tinha significação elevada naqueles dias
(Sl.65:9-13). Espiritualmente, está porta simboliza as águas da Palavra de Deus e do Espírito
Santo que devem regar continuamente o arraial dos santos, a igreja do Senhor (Sl.63:1;
Is.44:3; Jo.3:5; 4:14; 7:37-39).

9) A Porta dos Cavalos (Ne.3:28)

“Desde a porta dos cavalos repararam os sacerdotes, cada um defronte da sua casa”.
A palavra “cavalo” indicava, naqueles dias, atividades e lutas. Naqueles dias, os cavalos eram peças
essenciais nas guerras, sem os quais os carros não poderiam andar. Os cavalos simbolizavam as
guerras, as batalhas, as lutas, enfim, as conquistas dos povos! Por outro aspecto, cavalo lembra um
meio de transporte que leva as cargas os pesos. Espiritualmente, traz-nos à lembrança o
imensurável amor de Deus que deu o seu unigênito Filho para levar sobre si as nossas
cargas de pecado, de doenças, de possessões (Jo.3:16; Is.53:4; Mt.11:18,29; Gl.6:2 e 1ªPe.5:7).

10) A Porta Oriental (Ne.3:29)

“...E depois dele reparou Semaías, filho de Secanias, guarda da porta oriental”.
Acredita-se que esta é a porta pela qual Jesus entrou em Jerusalém, e que hoje se encontra lacrada!
Espera-se que o Messias entre por ela em sua segunda vinda.
Ez.44:2 – “E disse-me o Senhor: Esta porta estará fechada, não se abrirá; ninguém entrará por ela,
porque o Senhor Deus de Israel entrou por ela; por isso estará fechada”.
Na simbologia espiritual está porta representa a volta de Jesus; o eminente arrebatamento
dos salvos! Esta porta deve estar aberta na vida da igreja, cuja oração deve ser: Ap.22:20 – “Aquele
que testifica estas coisas diz: certamente cedo venho. Amém. Ora vem, Senhor Jesus”. Ver ainda
1ªTs.5:23.

11) A Porta de Mifcade [Atribuição] (Ne.3:31)

“Depois dele reparou Malquias, filho dum ourives, até à casa dos netinins e mercadores, defronte
da porta de Mifcade, e até a câmara do canto”. A porta da atribuição, no aspecto espiritual, nos
fala da “comissão divina” da definição de atribuições ao seu povo!

a) Israel deveria ser um reino sacerdotal (Ex.19:6); e,


b) A igreja deveria ser um sacerdócio real (1ªPe.2:9).
A grande comissão do Senhor Jesus para seus discípulos nós encontramos nos Evangelhos
(Mt.28:18-20; Mc.16:15).

4
12) A Porta de Efraim (Ne.8:16)

“Saiu, pois, o povo, e de tudo trouxeram, e fizeram para si cabanas, cada um no seu terraço, e nos
seus pátios, e nos átrios da casa de Deus, e na praça da porta das águas, e na praça da porta de
Efraim”. Efraim era o segundo filho de José, mas recebeu a bênção de Jacó como se fora o
primogênito. Efraim significa “fruto dobrado”. Porção dobrada da herança era um direito de
primogenitura (Hb.12:12; Zc.9:12).

O QUE O NOVO TESTAMENTO DIZ SOBRE A PORTA.

Todas essas portas apontam para Cristo.

Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará
pastagens. O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu vim para que
tenham vida, e a tenham com abundância. Eu sou o bom Pastor; o bom Pastor dá a
sua vida pelas ovelhas. João 10:9-11

Neemias enfrentou muitas dificuldades, mas nada o desanimou, o inimigo tentou pará-lo por
diversas vezes, mas ele foi até o fim. Muitos líderes tem perdido a credibilidade porque
começam um projeto e não terminam, convocam a igreja para uma obra e não termina,
Neemias começou e terminou um grande projeto, com muitas dificuldades, com recursos
escassos, mas com uma determinação do tamanho da sua fé, uma fé alicerçada em Deus,
motivando e servindo de exemplo para um povo que aos olhos humanos não seriam capaz
de tal tarefa, mas aquele povo aparentemente fraco, olhando para o Senhor Deus e para
o seu líder foi até o fim. Qual o tamanho da sua equipe? qual a motivação da sua equipe?
qual a sua motivação? quais são os seus recursos? Se você tem um projeto que veio de
Deus, vai nesta tua força que o Senhor é contigo.