Você está na página 1de 4

LISTA 19: POLINÔMIOS (II)

Prof. Rodrigo

1. (ITA) Determine os valores de a e b, tais que os polinômios 11. (ITA) Os coeficientes A, B, C e D do polinômio
x3 – 2ax2 + (3a + b)x – 3b e x3 – (a + 2b)x + 2a sejam divisíveis P(x) = Ax3 + Bx2 + Cx + D devem satisfazer certas relações para
por x + 1? que P(x) seja um cubo perfeito. Assinale a opção correta para que
isto se verifique:
2. (ITA) Um polinômio P(x) dividido por x2 + x + 1 dá resto – x + 1 e a) D = C2A/3B
dividido por x2 – x + 1 dá resto 3x + 5. Qual o resto da divisão de b) C = B/3A3 e D = B2/27A3
P(x) por x4 + x2 + 1? c) BC = 3A e CD2 = B2A2
d) C = B2/3A e D = B3/27A2
3. (ITA) Se P(x) é um polinômio do 5 grau que satisfaz as e) nda
condições 1 = P(1) = P(2) = P(3) = P(4) = P(5) e P(6) = 0, ache
P(0). 12. (ITA) Um polinômio P(x) = ax3 + bx2 + cx + d é tal que
P(– 2) = – 2, P(– 1) = 3, P(1) = –3 e P(2) = 2. Temos, então, que:
4. (ITA) Qual a condição necessária e suficiente que devem a) b = 0 b) b = 1 c) b = 2 d) b = 3 e) nda
satisfazer p e q de modo que P(x) = xp + 2aqxp – q + ap seja divisível
por x + a (p, q  N e p > q). 13. (ITA) Dividindo o polinômio P(x) = x3 + x2 + x + 1 pelo polinômio
Q(x) obtemos o quociente S(x) = 1 + x e o resto
5. (ITA) Se x3 + px + q é divisível por x2 + ax + b e x2 + rx + s, R(x) = x + 1. O polinômio Q(x) satisfaz:
demonstrar que b = – r(a + r). a) Q(2) = 0 b) Q(3) = 0 c) Q(0)  0
d) Q(1)  0 e) N.d.r.a.
6. (ITA) Um polinômio P(x), dividido por x – 1 dá resto 3. O
quociente desta divisão é então dividido por x – 2, obtendo-se resto 14. (ITA) Seja P(x) = a0 + a1x + a2x2 + a3x3 + … + a100x100, onde a100
2. O resto da divisão de P(x) por (x – 1)(x – 2) será: = 1, um polinômio divisível por (x + 9)100. Nestas condições temos:
a) 3x + 2 b) 3x – 1 c) 2x + 1 d) – x + 4 e) nda a) a2  50.99.998 b) a2 
100!
c) 99!
a2 
2!98! 2!98!
7. (ITA) Um polinômio P(x) dividido por x + 1 dá resto – 1, por d) a2 
100!9 2
e) nda
x – 1 dá resto 1 e por x + 2 dá resto 1. Qual o resto da divisão do 2!98!
polinômio por (x + 1)(x – 1)(x – 2)?
a) x2 – x + 1 15. (ITA) Qual o resto da divisão por x – a, do polinômio
b) x – 1 1 x x2 x3
c) x2 + x + 1 1 a a 2
a3
d) x2 – x – 1 1 b b2 b3
e) nda 1 c c2 c3
a) 2x3 + c b) 6x2 + 7 c) 5 d) 0 e) nda
8. (ITA) Um polinômio P(x) tem a propriedade
P(x) = P(– x – 1). Definindo um novo polinômio Q(x) = P(f(x)),
16. (ITA) Seja a equação P(x) = 0, onde P(x) é um polinômio de
obteremos Q(x) = Q(– x) quando f(x) for igual a: grau m. Se P(x) admite uma raiz inteira, então P(–1).P(0).P(1)
a) x – 1/2 b) x + 1/2 c) – x – 1 d) x – 1 e) – x + 1 necessariamente:
a) vale 5
9. (ITA) Dizemos que os polinômios p1(x), p2(x) e p3(x) são b) vale 3
linearmente independentes (L.I.) se a relação c) é divisível por 5
a1p1(x) + a2p2(x) + a3p3(x) = 0 implica a1 = a2 = a3 = 0, onde a1, a2, d) é divisível por 3
a3 são números reais. Caso contrário, dizemos que p1(x), p2(x) e e) nenhuma das respostas anteriores.
p3(x) são linearmente dependentes (L.D.). Os polinômios
p1(x) = x2 + 2x + 1, p2(x) = x2 + 1 e p3(x) = x2 + 2x + 2 são: 17. (ITA) Se dividirmos o polinômio P(x) por (x – 2) o resto é 13 e se
a) L.I. dividirmos P(x) por (x + 2) o resto é 5. Supondo que R(x) é o resto da
b) nem L.I. nem L.D. divisão de P(x) por (x2 – 4), podemos afirmar que o valor de R(x),
c) L.I. se p1(x), p2(x) e p3(x) tiverem raízes reais para x = 1, é:
d) L.D. a) 0 b) 7 c) 9 d) 11 e) nda
e) nda
18. (ITA) Admitindo-se que o polinômio
10. (ITA) Suponhamos que os polinômios P(x), Q(x), p(x) e q(x)
satisfazem as seguintes condições:  
P  y   y5  tg2u y3   tgu y  sec 2 u  tg2u é divisível pelo
P(x).p(x) + Q(x).q(x) = 1 para todo x complexo polinômio Q(y) = y + cotg2u – cossec2u, onde /2 < u < , podemos
P(p(1)) = 0, Q(0) = 0 assegurar que:
Assinale a opção correta: a) tg u é um número irracional negativo.
a) P(x) é divisível por S(x) = x b) cossec u = - sec u
b) P(x) e Q(x) não são primos entre si c) u = 2 / 3
c) Q(p(1)) = 0 d) tg u é um número real tal que –1 < tg u < 0
d) p(x) não é divisível por R(x) = x – 1 e) nda
e) p(0) = 0

1
19. (ITA) Os valores reais a e b, tais que os polinômios: e) Q(x) não é divisível por P(x).
x3 – 2ax2 + (3a + b) x – 3b e x3 – (a + 2b) x + 2a sejam divisíveis por
(x + 1), são: 28. (ITA) Sejam A(x) e B(x) polinômios de grau maior que um e
a) dois números inteiros positivos. admita que existam polinômios C(x) e D(x) tais que a igualdade a
b) dois números inteiros negativos. seguir se verifica: A(x).C(x) + B(x).D(x) = 1,  x  . Prove que
c) números inteiros, sendo que um é positivo e outro é negativo. A(x) não é divisível por B(x).
d) dois números reais, sendo um racional e outro irracional.
e) nda 29. Sejam P e Q dois polinômios satisfazendo a equação:
p  x  2x  1
20. (ITA) Se P(x) é um polinômio do quinto grau tal que  . Define-se o polinômio r  x   p2  x   q2  x  .
P(1) = P(2) = P(3) = P(4) = P(5) = 1 e P(6) = 0, então temos: qx x  2
a) P(0) = 4 b) P(0) = 3 c) P(0) = 9 d) P(0) = 2 e) nda Prove que r(x) é divisível por x2 + 1.

21. (ITA) Dado o polinômio P definido por 30. Dado p(x) = x6 + ax5 + bx4 + cx3 + dx2 + ex + f um polinômio tal
P(x) = sen – (tg) x + (sec2) x2, os valores de  no intervalo [0,2] que: p(1) = 1, p(2) = 2, p(3) = 3, p(4) = 4, p(5) = 5 e p(6) = 6.
tais que P admita somente raízes reais são: Quanto vale p(7)?
a) 0    /2 b) /2 <  <  ou  <  <3/2
c)    < 3/2 ou 3/2 <   2 d) 0    /3 31. Dado p(x) = x8 + a1x7 + a2x6 + ... + a7x + a8 , n  N, um
e) /2   < 3/2 polinômio tal que: p(1) = 2, p(2) = 6, p(3) = 12, p(4) = 20,
p(5) = 30, p(6) = 42, p(7) = 56, p(8) = 72. Calcule p(9).
22. (ITA) Sabendo-se que o polinômio P(x) = ax3 + bx2 + 2x – 2 é
divisível por (x + 1) e por (x – 2), podemos afirmar que 32. Provar que 5x6 – 6x5 + 1 é divisível por (x – 1)2 e determinar o
a) a e b tem sinais opostos e são inteiros quociente.
b) a e b tem o mesmo sinal e são inteiros
c) a e b tem sinais opostos e são racionais não inteiros 33. Provar que (x – 2)2n + (x – 1)n – 1 é divisível por x2 – 3x + 2.
d) a e b tem o mesmo sinal e são racionais não inteiros
e) somente a é inteiro 34. Na divisão do polinômio 7x6 + ... + 8x – 12 por x + 2 encontrou-
se o quociente 7x5 + ... + 4. Qual o resto dessa divisão?
23. (ITA) Os valores de ,  e  que tornam o polinômio P(x) = 4x5
+ 2x4 – 2x3 + x2 + x +  divisível por Q(x) = 2x3 + x2 – 2x + 1 35. As raízes da equação x2 + 4x – 5 = 0 são também raízes da
satisfazem as desigualdades equação 2x3 + 9x2 – 6x – 5 = 0. Qual é a terceira raiz da segunda
a)  >  >  b)  >  >  c)  >  >  equação?
d)  >  >  e)  >  > 
36. Mostrar, sem efetuar a divisão, que o polinômio
24. (ITA) Determine o polinômio P de grau que representa uma
3o xn1  n  1 x  n é divisível por (x – 1)2 e formar o quociente.
raiz nula e satisfaz a condição P(x – 1) = P(x) + (2x)2 para todo x
real. Com o auxílio deste, podemos calcular a soma
37. Determine o quociente quando 2xn 2  n  2  x 2  n é
22 + 42 + … + (2n)2, onde n é um número natural, que é igual a:
4 3 2 4 3 2 dividido por (x – 1)2.
a) n  2n2  n b) n  2n2  n
3 3 3 3
4 3 2 38. Sabendo que os restos da divisão de P(x) por (x – a) é r1 e de
c) n  2n2  n d) 4n3  2n2  n e) n3  n2  2n
3 3 P(x) por (x – b) é r2 (a  b), demonstre que o resto da divisão de
P(x) por (x – a)(x – b) é dado por r( x)  r1  r2 x  ar2  br1 .
25. (ITA) Sejam a, b e c números reais que nesta ordem formam ab ab
uma progressão aritmética de soma 12. Sabendo-se que os restos
das divisões de x10 + 8x8 + ax5 + bx3 + cx por x – 2 e x +2 são 39. Prove que se P(xn) é divisível por x – 1, então também é
iguais, então a razão desta progressão aritmética é: divisível por xn – 1.
a) 1 b) 28/5 c) 37/5 d) 44/15 e) – 3
40. Prove que
26. (ITA) Considere Q(x) e R(x), respectivamente, o quociente e o x x(x  1) x(x  1)(x  2) x(x  1)...(x  n  1)
resto da divisão de um polinômio A(x) pelo trinômio P(x)  1     ...  (1)n
B(x) = – x2 + 5x – 6. Admita que o grau de A(x) é quatro e que os 1 1.2 1.2.3 1.2.3...n
restos da divisão de A(x) por x + 1 e x – 2 são, respectivamente, 3 também pode ser expresso da forma
e – 1. Supondo também que Q(x) é divisível por x + 1, obtenha (1)n
R(x). P( x )  ( x  1)(x  2)...(x  n)
n!

27. (ITA) Se P(x) e Q(x) são polinômios com coeficientes reais, de 41. Seja p(x) = x4 + x3 + x2 + x + 1. Encontrar o resto da divisão de
graus 2 e 4 respectivamente, tais que P(i) = 0 e Q(i) = 0 então p(x5) por p(x).
podemos afirmar que:
a) P(x) é divisível por x + 1. 42. O produto (1 + x + x2 + … + x100)(1 + x + x2 + … + x25) é um
b) P(x) é divisível por x – 1. polinômio na variável x. Determine o coeficiente de x50.
c) P(x).Q(x) é divisível por x4 + 2x2 + 1. 43. Demonstrar que o resultado da seguinte expressão não possui
d) P(x) e Q(x) são primos entre si. termos de ordem ímpar:
2
(1 – x + x2 – x3 + ...– x99 + x100)(1 + x + x2 + x3 + ... + x99 + x100) 12. A
13. D
44. Qual o resto da divisão de x + x9 + x25 + x49 + x81 por x3 – x? 14. A
15. D
45. Determine todos os polinômios p(x) satisfazendo a equação 16. D
 x  16 p  2x   16  x  1 p  x  , para todo x. 17. D
18. B
19. C
46. (IME) Determinar um polinômio inteiro em x, P(x), verificando a 20. D
identidade: P(x + 2) – 2P(x + 1) + P(x) = x 21. C
22. C
47. (IME) O polinômio P(x), do 3o grau, é tal que P(n) = n3, para n = 23. B
1, 2, 7 e 200. Calcule P(– 1). 24. B
25. B
48. (IME-71/72) A é um número real. Entre que limites deverá estar 26. R(x) = – 4x/3 + 5/3
situado A para que (1 + i) seja raiz do polinômio P(x) = x 3 + mx2 + 27. C
Anx + A? Obs: m e n são inteiros não negativos 28. demonstração
a) 1  A  4 b) 1  A  2 c) 2  A  4 29. demonstração
d) 0  A  4 e) 0  A  2 f) N.R.A. 30. p(7) = 727
31. p(9) = 40410
49. (IME-74/75) Dado o polinômio 2x4 + x3 + px2 + qx + 2, determine 32. q(x) = 5x4 + 4x3 + 3x2 + 2x + 1
p e q de modo que seja divisível por (x – 1)2. 33. demonstração
34. r = – 20
50. (IME-79/80) Determine o polinômio p(x) de coeficientes 35. – 1/2
racionais e do 7 grau, sabendo que p(x) + 1 é divisível por 36. q(x) = xn – 1 + 2xn – 2 + 3xn – 3 + 4xn – 4 + ... + n
(x – 1)4 e que p(x) – 1 é divisível por (x + 1)4 37. q(x) = 2xn + 4xn – 1 + 6xn – 2 + 8xn – 3 + ... + 2(n – 1)x2 + 2nx + n
38. demonstração
51. (IME-83/84) Determine o polinômio P(x) = x4 + ax3 + bx2 + cx + 39. demonstração
d tal que P(x) = P(1 – x), P(0) = 0 e P(– 1) = P(6) 40. demonstração
41. r = 5
52. (IME-82/83) Determine o polinômio P(x) do 4o grau, sabendo 42. 26
que P’’(x) = ax2 + bx + c e que P(x) é divisível por P’’(x). 43. demonstração
44. 5x
53. (IME-96/97) Determine o resto da divisão do polinômio 45. p(x) = k(x – 16)(x – 8)(x – 4)(x – 2)
(cos  + x.sen )n por (x2 + 1), onde n é um número natural. 46. P(x) = x3/6 – x2/2
47. P(– 1) = – 1
54. (IME-97/98) Determine ,  e  de modo que o polinômio 48. E
 x 1   x  1 , racional inteiro em x, seja divisível por (x – 1)2 49. p = – 6 e q = – 1
50. 35  x 7 3x 5 
e que o valor numérico do quociente seja igual a 120 para x = 1. P( x )     x3  x
16  7 5 

55. (IME-98/99) Seja o polinômio P(x) de grau (2n + 1) com todos 51. x4 – 2x3 +2x2 – x
os seus coeficientes positivos e unitários. Dividindo-se P(x) por 1  4 6abc  b3 5ac 2  b 2c 
D(x), de grau 3, obtém-se o resto R(x). Determine R(x), sabendo-se 52. ax  2bx3  6cx2  x
12  2
a2 
a 
que as raízes de D(x) são raízes de A(x) = x4 – 1 e que D(x)  0.
53. xsen(n)+cos(n)
56. (IME) Seja p(x) uma função polinomial satistazendo a relação 54.=15, = – 16 e =15
 1  1 55. x + 1 ou 0
p  x  p    p  x   p   . Sabendo que p(3) = 28, determine 56. 65
x
  x
p(4). Caderno ITA 4: página 114: 1,4,5,6,8,9,10,11,14,15,21,24

Gabarito:
1. a = 3 e b = – 2
2. r(x) = – 2x3 + 2x2 + x + 5
3. P(0) = 2
4. p é par e q é ímpar
5. demonstração
6. C
7. E
8. A
9. A
10. D
11. D

3
1. (V. LIDSKY) Prove que todas as raízes da equação x 2  x  1 18. (SOMINSKY) Prove que se P(xn) é divisível por (x – a)k, então
também é divisível por (xn – a)k.
satisfazem a equação x3m  x3n1  x3p 2  0 onde m, n e p são
números inteiros arbitrários.
 
19. (SOMINSKY) Prove que se P  x   p1 x 3  xp2 x 3 é  
2. (V. LIDSKY) Para que valores de a e n o polinômio divisível por x2 + x + 1, então p1(x) e p2(x) são divisíveis por x – 1.
xn  axn1  ax  1é divisível por (x – 1)2?
20. (SOMINSKY) Prove que se o polinômio P(x) com coeficientes
3. (V. LIDSKY) A divisão do polinômio p(x) por x – a dá resto A, a inteiros admite o valor 1 para mais do que três valores inteiros
divisão por x – b dá resto B e a divisão por x – c dá resto C. distintos de x, então P(x) não pode assumir o valor –1 para valores
Encontre o resto da divisão de p(x) por (x – a)(x – b)(x – c), com a inteiros de x.
condição de que a, b e c são diferentes um do outro.
GABARITO:
4. (SOMINSKY) Sobre quais condições o polinômio x 3  px  q é
1. demonstração
divisível por um polinômio da forma x 2  mx  1? n
2. nN e a 
n2
5. (SOMINSKY) Sobre quais condições o polinômio x 4  px 2  q 3. r  x   lx2  mx  n , com
é divisível por um polinômio da forma x  mx  1?
2
 A  B b  c   B  Ca  b 
l
6. (SOMINSKY) Determine o coeficiente a tal que o polinômio  a  b b  c  a  c 
x5  ax 2  ax  1 tenha –1 como uma raiz de multiplicidade não  A  B   b2  c 2    B  C   a 2  b 2 
menor do que 2. m
 a  b b  c  c  a 
7. (SOMINSKY) Determine A e B tal que o polinômio a2 Bc  Cb   a  Cb2  Bc 2   A Bc 2  Cb2 
Ax 4  Bx 3  1 seja divisível por (x – 1)2. n
 a  b b  c  c  a 
8. (SOMINSKY) Determine A e B tal que o polinômio 4. m=q e p+q2+1=0
Axn1  Bxn  1 seja divisível por (x – 1)2. 5.q = p – 1, m=0 ou q=1 e m=  2  p
6. a = – 5
9. (SOMINSKY) Qual a condição necessária para que 7. A = 3 e B = – 4
x3m  x3n1  x3p 2 seja divisível por x2 – x + 1? 8. A = n e B = – (n – 1)
9. m, n e p simultaneamente pares ou simultaneamente ímpares.
10. (SOMINSKY) Qual a condição necessária para que x4 + x2 + 1 10. m, n e p+1 simultaneamente pares ou impares.
divida x3m  x3n1  x3p 2 ? 11. m não é divisível por 3
12.m=6n+1 ou m=6n+5
11. (SOMINSKY) Qual a condição necessária para que x2 + x + 1 13. m=6n+2 ou m=6n+4
divida x 2m  xm  1 ? 14.m=6n+1
15.m=6n+4
12. (SOMINSKY) Para quais valores de m, x2 + x + 1 divide 16.não
17 a 20. demonstração
 x  1
m
 xm  1 ?

13. (SOMINSKY) Para quais valores de m, x2 + x + 1 divide


 x  1
m
 xm  1 ?

14. (SOMINSKY) Para quais valores de m, (x2 + x + 1)2 divide


 x  1
m
 x m  1?

15. (SOMINSKY) Para quais valores de m, (x2 + x + 1)2 divide


 x  1
m
 xm  1 ?

16. (SOMINSKY) Pode (x2 + x + 1)3 dividir o polinômio


 x  1  x m  1 e  x  1  x m  1?
m m

17. (SOMINSKY) Prove que se P(xn) é divisível por x – 1, então


também é divisível por xn – 1.