Você está na página 1de 8

IMUNOLOGIA – CIÊNCIA EXPERIMENTAL

16.08.16
MÔNICA LIMA

Sistema imunologico . - conjunto de células responsaveis pela imunidade do organismo . É a resposta organizada de um
organismo vivo para a defesa contra um agente estranho .
Imunologia – imunes = sargentos romanos imunes a lei ( defesa) .
Imuno= imunes / lógia = estudo

 CONCEITO ATUAL
Estudo da resposta imune nesse conceito mais amplos dos eventoa celulares e moleculares que ocorre após um organismo
entrar em contato .
 1º VACINA (VACCINIA )– 1798 ( VARIOLA HUMANA GRAVE)
 ORIGENS DAS CÉLULAS – DENTRO DOS OSSOS. ( FÊMUR , CRÂNIO E ESTERNO ) ORIGINAM-SE DE UMA ÚNICA CÉLULA :
CÉLULAS TRONCO HEMATOPOIETICAS PLURIPOTENCIADAS INDIFERENCIADAS . = PLAQUETAS = COAGULAÇÃO;
LEUCÓCITOS ( neutrófilos ; eosinófilo; basófilo ; monófilos ; célula dentríticas ; = defesa ; ERITRÓCITO = transporte .
Neutrofilo alto = infecção recente.
Neosinofilo alto = vermes e parasitas.
Basófilo = histamina(Induz a infecção) e heparina ( coagulação).
Monócitos = fagocitose do sangue
Célula Dentritica = “caçador de recompensa” leva o antígeno até o linfócito .
Linfocito T= Regula o sistema imune e produz anticorpos
Natural Killer= infecção viral .
Amigdalas = defesa do trato aerodigestivo
Linfonodo = casa dos linfócitos .
Timo = maturação dos linfócitos .
Baço = “peneira” remove as células velhas do organismo , o que os monócitos deixam passar .
Placa de Peyer = linfonodo especializado contendo céllulas destina “a proteção do gastrointesticial .
Medula óssea = produção de células
Vasos linfáticos = coleta de os microorganismos desde sua porta de entrada até entrega aos linfócitos.

TIPOS DE IMUNIDADE

Inativa – ocorre nas 12h primeiras horas após a infecção . – NEUTROFILO


Linha de defesa inicial do organismo ( bioquímica – febre ;
Defesas celulares e bioquímica
Reage a moo e a produtos de células lesionadas
Respondem da mesma maneira a infecção repetidas . –não tem memória . É a Dory
Componetes : barreira física (pele) e química (suor , lágrima )
Células fagocitadas
Proteínas do sangue
Citosina

Adaptativa – Depois das 12h/13h primeiras horas .


- linha de defesa secundária do organismo
- especificidade para diversas moleculas distintas.
- Memória imune – capacidade de reagir de forma mais forte a exposição repetitiva.
Caracteristica – capacidade de distingui moo e moléculas estreitamente relacionados.
Componentes – Linfócitos e seus produtos secretados ( anticorpos )
Antígenos – substancias estranha produzida pelo invasor.
HUMORAL – Mediada pelas células do sangue (linfócito B) e nas secreção da mucosa denominada anticorpo que são
produzidos por linfócitos B . – o que cai na corrente sanguínea que não está dentro de células .
CELULAR – mediadas pelo linfócito T , combate moo residuais que sobrevivem e proliferam no interior do macrófago .
HIV- linfócito T ; AZT – coquetel ;
ATIVA a que eu já tenho e vou adquirir X PASSIVA já tive contato , amamentação e/ou vacina =
Característica = especificidade – assegurar que a resposta imune seja especifica.
Diversidade- permite que o sistema responda a diferentes tipos de antigenos
Memória – aumenta a capacidade de combate contra o mesmo organismo .
Expansão clonal – multiplicação do linfócito com especificidade para combate ao moo .
Especialização- gera resposta que são ideias oara defesa de diferentes de diferentes moo.
Contração e hemostasia - recuperação do sistema imunológico . equilíbrio.
Não reatividade ao próprio – impede a lesão ao hospedeiro durante a resposta l.

INTRODUÇÃO A IMUNOLOGIA
23.08.16
Glicose interfere no processo de quimiotaxia. = Deficiência imune.
Diabéticos = Prilocaína.
 Linfocito =
única com memória ,
 Linfócito T
Auxiliar – libera proteínas que interagem com os ligantes de outras células secretam citocina que ativam outras
células .
Citotóxico – desenvolvem grânulos citoplasmático (mata a célula)
 Linfocito B - quando ativado se transfroma em plasmocitos
Corresponde a 5% a 15 % dos linfócitos circulantes
Definidos pela presença de imunoglobinas nas membranas
 Céluas acessórias = monócitos / células dentriticas . *pesquisar os nomes
Na medula – Monoblasto
Fora da corrente – Macrofagos
 ORGÃOS DO SISTEMA IMUNE
Primários – timo e medula
Secundário –

TECIDO LINFOIDE ORAL


Extra orais – mucosas , gengivas e do dentes .
Vários capilares que se unem para formar um maior , rede de capilares que inicia-se superficialmente na mucosa
da língua , no assoalho da língua ,
 Fina rede capilares que se somam para fazer um maior
 Vasos linfaticos maiores
 Vasos originados do músculo da língua e de outras estruturas .
 Desemboscar em nódulos linfáticos
Intra orais
 Não possui um tecido linfoide bem definido, existem agregados de tecidos.
Tonsilite ou amigdalite?
Tonsilas palatina- proteção aerodigestivo .
T. Faringiana – junto com a amígdala, separa a cavidade oral da respiratória.
T. Linguais – faz parte do anel de separação, porém sem função definida.
Os ductos salivares fazem a limpeza.
Tec. Linfoide Gengival - Proteção contra o acúmulo de placa bacteriana no dente.
Inicio da doença Periodontal.
Após a morte as bactérias continuam liberando endotoxinas. Permanece após ser eliminadas e invade tec. vizinhos.
Tec. Linfoide das Glândulas Salivares .
Protege a mucosa oral e a superfície dos dentes da colonização bacteriana descontrolada.
Agregados linfoides dispersos na submucos - Não tem função definida . Só aparece quando a infecção está grande.

EXERCICIO I - 23.08
1. Defina imunologia e diferencie o conceito atual do histórico.
É a resposta organizada de um organismo vivo para a defesa contra um agente estranho.
Conceito Atual: Estudo da resposta imune ; Conceito Histórico: Estudo do Sistema Imunológico.
2. Cite o nome da célula mãe e local onde é produzida. Celulas tronco 3êmur3poiética pluripotenciadas
indiferenciadas
3. , na medula 3êmur vermelha encontrada principalmente nos seguintes ossos: 3êmur, ossos da bacia, alguns
ossos do crânio e esterno.
4. Quais interferências imunológicas um paciente diabético possui?
Há disfunções nos leucócitos, com anormalidades na aderência, quimiotaxia, fagocitose e destruição
intracelular. Há diminuição, também, da ativação espontânea e da resposta neutrofílica, quando comparados
aos pacientes controles não diabéticos.
5. Como se instala a doença periodontal?
Maior grau de vascularização, maior grau de espessamento de parede vascular, obliteração total e parcial de
luz vascular, alterações vasculares nos tecidos gengivais, e estas parecem estar relacionadas ao caráter
hiperinflamatório desses pacientes
6. Quais as funções dos órgãos linfáticos? Cite um a um .
7. Qual a importância da imunologia na clinica odontológica ?
8. Diferencie e caracterize imunidade inata e adaptativa .
Inativa – ocorre nas 12h primeiras horas após a infecção . – NEUTROFILO
Linha de defesa inicial do organismo ( bioquímica – febre ;
Defesas celulares e bioquímica
Reage a moo e a produtos de células lesionadas
Respondem da mesma maneira a infecção repetidas . –não tem memória . É a Dory
Componetes : barreira física (pele) e química (suor , lágrima )
Células fagocitadas
Proteínas do sangue
Citosina

Adaptativa – Depois das 12h/13h primeiras horas .


- linha de defesa secundária do organismo
- especificidade para diversas moleculas distintas.
- Memória imune – capacidade de reagir de forma mais forte a exposição repetitiva.
Caracteristica – capacidade de distingui moo e moléculas estreitamente relacionados.
Componentes – Linfócitos e seus produtos secretados ( anticorpos )
Antígenos – substancias estranha produzida pelo invasor

IMUNOLOGIA
INTERPRETAÇÃO DO LEUCOGRAMA
30.08.16

LEUCOGRAMA- QUANTIDADE E AS FORMAS DAS CÉLULAS.


A interpretação dos exames laboratoriais depende da avaliação conjunta da história clínica e epidemiológica do paciente.
Os valores dos testes de laboratórios sofrem influencias de estados fisiológico ,patológicos, uso de medicamentos,etc. c
PARA INTERPRETAR É PRECISO...
- conhecimento de fisiologia , patologia, valores de referência, estatística, bases químicas e genéticas, etc..
O exame clinico é de fundamental importância, pois através dos sinais e sintomas é que suspeitaremos de determinadas
patologia . Portanto devemos ter um conhecimento básico das patologias em geral para podermos solicitar exames
complementares coerentes para obtenção do diagnóstico.

O QUE É HEMOGRAMA ? contagem das células do sangue periférico (hemácias, leucócitos .)

Eritrograma – contagem de hemácias, plaquetas hemoglobina.

Leucograma – Contagem dos Leucócitos ( glóbulos brancos )

A contagem de leucócitos representa o somatório das contagens de eosinófilos, basófilos, neutrófilos, linfócitos e
monócitos por unidade de volume do sangue total .

As modificações fisiológicas do leucograma costumam ser discretas e dependem:

- Idade; -Raça;
-Sexo; -Condições físicas no momento da coleta;

Diferencial de leucócitos : -Relativo(%) ; -Absoluto (mm³);

A interpretação da fórmula leucocitária deve se basear em nº absolutos.

Valores de referências

Interpretação do leucograma

% Absolutos
Leucócitos - 3600-11000
Neutrófilos 40-70 1500-7000
Linfócitos 20-50 1000-4000
Monócitos 2-10 100-1000
Eosinófilos 1-7 50-500
Basófilos 0-3 0-200

LINGUAGEM TÉCNICA

-Sufixo OSE e FILIA = para aumento;


CITO=CITOSE
FILO=FILIA
-Sufixo PENIA=para diminuição

Baixo – doenças imunes, tratamento com corticoides, operação, HIV;


NEUTROFILIA -45% e 70% (1500 e 7000 por milímetro cúbico) – Linha de defesa inicial
Neutrofilia = >7000/mm³
DESVIO A ESQUERDA
- Quando há uma solicitação grande na medula óssea passa a lançar células mais jovens na circulação. Quando ocorre a
presença destas células no esfregaço dá-se o nome de DESVIO DE ESQUERDA;

LEUCOCITOSE
Infecção bacteriana, em um modo geral, causam neutrofilia, ç será cada vez mais acentuada conforme o processo
infeccioso.
Também observamos em infecções mais extensas e graves: Aumento de segmentação de segmentados e bastões;
Diminuição de eosinófilo; Presença de células mais jovens na circulação.

A leucograma das doenças infecciosas varia com:


A localização e a extensão do processo;
A magnitude das manifestações sistêmicas;
O agente etiológico;
O grupo etário;
As condições imunológicas do paciente;

DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL
Um diagnóstico correto se impõe através da cuidadosa história clínica, exame físico e de exame laboratoriais.

EOSINÓFILO
Função: não inteiramente esclarecida.
- fagocitose
Eosinofilia
-Alergias;
-Parasitoses.
Eosinoflia>500/UL
- (Excluindo-se as causas hematológicas, podem ser devidas a: DROGAS, parasitas, fungos
spergilos),vírus,alergia,(asma,dermatite atópica,artrite reumatóide,doença dermatológicas(pênfigo,urticária),tumores
(carcinoma),síndrome de Loffler,sarcoidose,etc.

BASOFILO
Rico em histamina ( Induz a inflamação) e Heparina (coagulação)
Importantes na resposta aguda
0.25-0.5%

MONÓCITOS - pesquisar os nomes


-5-10%
Precursores dos macrófagos nos tecidos
- Fagocitose:bactérias, fungos, vírus,debris.
Monocitose : Endocardite sub-aguda, - Tuberculose (doença cavitária pulmonar e formas ganglinar). – Brucelose, -
Leucemia Mielomonocítica Cônica.

LINFOCITOS
T = approx 2/3 – reponsaveis pela imunidade celular
B= Responsáveis pela imunidade humoral
- anticorpos
- 25-70%
Linfocitose: 4000/microlitro
Causa : Esplenectomia; Infecções virais; Infecções bacterianas; Sindromes linfoproliferativas.
Linfopenia: 1000/microlitro
Causas: transitórios, após vacinação, Doenças inflamatória/infecciosas graves, estresse.
Duradouras; Pós Rxt,drogas imunossupressoras,Dç de Hodgkin, LES,AIDS.

LINFOCITOS ATÍPICOS
Em resposta a infecção virais e outros estímulos imunológicos, ocorre um alteração da morfologia dos linfócitos com um
aumento de tamanho e de basofília citoplasmática, padrão cromatínico mais frouxo e, muitas vezes,presença de nucléolo.
Leucopenia -
Neutropenia- Raça ; Horário da coleta da amostra; Condições da coleta; Valor absoluto;Erros por tecnologia deficiente ou
incompetência técnica; valor normal da pessoa,etc.
Neutropenia isoladas
Algumas infecções onde o corpo não consegue responder.
Neutropenia idopáticas
Sem causa .
Neutropenia alto imune
Neutropenia associadas a citropenia
Doenças que infiltram na medula óssea
Leucemia e mielodisplasia
Quimioterapia e Radioterapia
Anemia aplastica
Anemia megaloblastica
Hiperesplenismo ( Aumento do baço)
Citopenia imuno mediadas.
Eosinopenia-
Linfocitopenia-
Monocitopenia

INTERPRETAÇÃO
Leucocitose com neutrofilia e eosinofília
A leucocitose nos faz pensar em uma infecção. A neutrofilia em infecção bacteriana. E a eosinofília em parasitose ou
alergia.
Saber história clinica e exame físico ou outros sinais e sintomas.

PLAQUETOSE
Doenças Mieloproliferativas crônicas
Pós hemorragias
Infecção/inflamação crônicas
Lesões teciduais
Esplenectomia
Hemólise
Anemia Ferropriva (exame específico)
Gravidez
Medicamentos
Infecções
Doenças hematológicas
EXERCICIO II
30.08

1. O número de plaquetas em um individuo normal varia entre 140 000 e 340 000 por milímetro cúbico de sangue .
Se uma pessoa apresenta valores inferiores aos indicados ela pode ter :
a) Trombose
b) Hemorragia
c) Anemia
d) Leucopenia
e) Leucemia
2. Uma plaqueta tem vida média de dez dias , após esse período, elas são destruídas e retiradas da circulação pelo:
a) Útero
b) Rim
c) Pulmão
d) Baço
e) Medula óssea
3. Complete :
a) Infecção bacteriana provavelmente revelará um resultado de __________________________
b) Infecção viral provavelmente revelará um resultado de ___________________________
c) O termo desvio à esquerda significa a presença de _______________________
d) Neutrofilicas acima de 100.000/mm³ indica quadro de______________________
e) Indivíduos com neutropenias severas apresentam risco de ______________________________

RESUMO – 30.08.16

Leucocitose

Infecção Anomalia
(principalmente) (leucemia)

 Olhar a quantidade de leucócitos


 Olhar o tipo de leucócitos que está aumentado .
Neutrofilia – Infecção bacteriana/viral até as 12h.
Linfocitose- Infecção bacteriana/viral após as 12h.
Eosinofilia- Inf. Parasitas ,vermes, alergia.
Monocitose= inf. Virais algumas
Monocito- (sangue)
Macrófago- (tecido)
Cél. da glia (SNC)
Cél. Kupffer (Fígado)
Macrófago alveolar(pulmão)

IMUNOLOGIA
11.10.2016
INTERAÇÕES MOLECULARES E CELULARES DO SISTEMA IMUNE
Anticorpos - Glicoproteinas que podem ser chamadas de imunoglobulinas.
Imunoglobolinas – proteína distribuídas na superfic de células , capazes de se ligar aos antígenos e apresentá-los aos
linfócitos T.
A estrutura não será cobrada slide 41.
Explicar a classe 1 no seminário de HIV – mistura-se com a célula, contaminando as células que passam a ser a classe 1.
Questão de prova slide 49 ;

IMUNOLOGIA
22.11.16
SEMINÁRIO –IMONOPATOLOGIA DAS INFECÇÕES ORAIS
INFECÇÕES VIRAIS
MANIFESTAÇÕES ORAIS – HERPER
IMUNODEPRESSÃO, STRESSES , TRAUMAS ,
HSV1 - ORAIS E HSV2 GENITAIS
CICLO DURA CERCA DE 1 MÊS.
ACABA COM O EPITÉLIO ESCAMATIZADO , PSEUDOMEMBRANAS.
TRATAMENTO :

LEUCOPLASIA PILOSA
HOMENS ADULTOS ,
ETIOLOGIA DESCONHECIDA
LESÕES DE MANCHAS BRANCAS ,
ASSOCIAÇÃO COM VIRUS EPSTEINFS – BARR
INFECÇÕES BACTERIANAS
RELACIONADA A ESTRUTURA DA BACTÉRIA INVASORA
DIVIDIDA EM DUAS LINHAS DE DEFESA :
1º- INDEPEDENTE DO RECONHECIMENTO DO ANTIGENO

SÍFILIS
AVARIOSE; LUES
I. Sexuais
II. Mãe e filho
III. Transfusão sanguínea
1º caracterizada pelos cancro
É a primeira manisfetação , feridas indolor , circunscrita , contornos

2º mal estar geral


Perda de apetite , perda de peso febre, aumento da temperatura corporal ,
Pode passar despercebida ,

3º tardia ou teciaria ,
Ocorre a partir do 2º ano da doença , 3 a 7 anos do inicio da infecção

Congênita

Tríade de Hutchinson,
INFECÇÕES FÚNGICAS
4 TIPOS :
1; MICOSE SUPERFICIAIL
MICOSE SUBCUTA^NEA
RESPIRATORIAS
CONDIDIASE

MANIFESTAÇÕES ORAIS FÚNGICAS- CANDIDIASE


MUCOSAS, SÓ CAUSA A DOENÇA QUANDO EXISTEM CONDIÇÕE QU
FAVORECEM O CRESCIMENTO

3 FORMAS CLINICAS

1º CANDIDIASE ERITEATOSA
MANCHAS OU ÁREAS ERITEMATOSA

2º PESUDOMEMBRANOSAS (SAPINHO )
MAIS COMUM EM CRIANÇAS

3ºQUELITE ANGULAS
FISSURAS RCADIAIS NAS COMISSURAS
IMUNOLOGIA DA CÁRIE DENTAL
SALIVA – PRIMORDIAL PARA A PROTEÇÃO DA MUCOSA , LUBRIFICAÇÃO , EFEITO TAMPÃO ,
FUNÇÕES PRIMORDIAIS ,: DIGESTIVAS, LUBRIFICANTE , FORMAÇÃO DO BOLO ALIMENTAR , DEFESA , SOLVENTE .
IGA IGG E IGM – PRINCIPAIS ANTICORPOS DA MUCOSA CONTRA A CARIE

LISOZIMA
FLUIDO CREVICULAR GENGIVAL
MEDIDOR PARA DOENÇAS COMO POR EXEMPLO : GENGIVITE .
BIO FILME
ORGANISMO NO PERIODONTO
AGENTES SUPRESSORES E AUXILIARES

RESPOSTA IMUNE NO BIOFILME É VARIAVEL ,


DESENVOLVE PRINCIPALMENTE EM ÁREAS INERTES,