Você está na página 1de 3

A teologia da Igreja primitiva

O mais significativo de tudo é que a teologia desta epístola é a mesma teologia da Igreja mais
primitiva. E. G. Selwyn fez um detalhado estudo deste aspecto, demonstrando além de toda dúvida
que as idéias teológicas de 1 Pedro são, precisamente, as mesmas que encontramos registradas nos
sermões de Pedro nos primeiros capítulos de Atos. A pregação da Igreja primitiva estava baseada em
cinco idéias principais. Uma das maiores contribuições de C. H. Dodd ao estudo científico do Novo
Testamento foi sua formulação destes cinco princípios. São idéias que formam o esquema de todos
os sermões da igreja primitiva tal como os temos em Atos. E estas idéias são fundamento e base do
pensar de todos os escritores neotestamentários. Para resumir estas idéias básicas se utilizou o nome
kerygma, que significa o anúncio ou a proclamação que faz um arauto. Estas são as idéias
fundamentais que a Igreja proclamou em seus primeiros dias. Tomaremos essas idéias uma após
outra e, depois de cada uma delas estabeleceremos, primeiro, as referências às mesmas nos
primeiros capítulos de Atos e, depois, as referências em 1 Pedro. Então faremos o sugestivo
descobrimento de que as idéias fundamentais dos sermões da Igreja primitiva — muitos dos quais
foram pregados por Pedro — e a teologia de 1 Pedro são precisamente as mesmas. Não é demais
esclarecer que não pretendemos que as mensagens de Atos sejam, palavra por palavra, uma espécie
de versão taquigráfica dos sermões tal como foram pregados. Mas o que sim cremos é que estes
sermões de Atos apresentam adequadamente a substância da mensagem dos primeiros pregadores.
(1) O tempo do cumprimento chegou; a idade messiânica começou. Esta é a última palavra de Deus.
Inaugurou-se uma nova ordem e os escolhidos são convocados a unir-se à nova comunidade. Atos
2:14-16; 3:12-26; 4:8-12; 10:34-43; 1 Pedro 1:3, 10-12; 4:7.
(2) Esta nova era chegou através da vida, morte e ressurreição de Jesus Cristo, o que é o cumprimento
concreto das profecias do Antigo Testamento e é, portanto, o resultado do definido conselho e
presciência de Deus. Atos 2:20-31; 3:13-14; 10:43; 1 Pedro 1:20-21.
(3) Em virtude da ressurreição, Jesus foi exaltado à mão direita de Deus e é o chefe messiânico do
novo Israel. Atos 2:22-26; 3:13; 4:11; 5:30-31; 10:39-42; 1 Pedro 1:21; 2:7; 2:24; 3:22.
(4) Estes eventos messiânicos alcançarão logo sua culminação com a volta de Cristo em glória, e com
o juízo dos vivos e os mortos. Atos 3:19-23; 10:42; 1 Pedro 1:5, 7, 13; 4:5, 13, 10-18; 5:1, 4.
(5) Estes atos são a base de uma apelação ao arrependimento e do oferecimento do perdão, o
Espírito Santo e a promessa da vida eterna. Atos 2:38-39: 3:19; 5:31; 10:43; 1 Pedro 1:13-25; 2:1-3;
4:1-5.
Estas cinco declarações são os cinco princípios fundamentais da pregação da Igreja primitiva. E assim
ficaram registrados nos sermões de Pedro segundo os capítulos iniciais de Atos. E estas são também
as idéias predominantes em 1 Pedro. A concordância é tão aproximada e tão coerente que com toda
probabilidade podemos ver a mesma mão e a mesma mentalidade em ambos os casos.
Simplicidade da organização eclesiástica

É evidente, além disso, que 1 Pedro nos vem de uma época quando a organização da Igreja era muito
simples. Não há menção de diáconos. Menos ainda se menciona episkopos, o bispo, que começa a
surgir nas epístolas pastorais e chega a ser proeminente nas cartas de Inácio durante a primeira
metade do século II. Os únicos dirigentes mencionados são os anciãos: "... os anciãos que estão entre
vós, eu ancião também com eles" (5:1, Reina Valera Revisada 1995). Também nesta base é razoável
supor que 1 Pedro nos chega de uma época anterior.
Luke 24:35 V-IIM/P-3P
GRK: καὶ αὐτοὶ ἐξηγοῦντο τὰ ἐν
NAS: They [began] to relate their experiences
KJV: they told what things [were done] in
INT: And they related the things on

John 1:18 V-AIM-3S


GRK: πατρὸς ἐκεῖνος ἐξηγήσατο
NAS: of the Father, He has explained [Him].
KJV: of the Father, he hath declared [him].
INT: Father he declared

Acts 10:8 V-APM-NMS


GRK: καὶ ἐξηγησάμενος ἅπαντα αὐτοῖς
NAS: and after he had explained everything
KJV: And when he had declared all [these] things
INT: and having related all things to them

Acts 15:12 V-PPM/P-GMP


GRK: καὶ Παύλου ἐξηγουμένων ὅσα ἐποίησεν
NAS: and Paul as they were relating what
KJV: and Paul, declaring what miracles
INT: and Paul relating what did

Acts 15:14 V-AIM-3S


GRK: Συμεὼν ἐξηγήσατο καθὼς πρῶτον
NAS: Simeon has related how God
KJV: Simeon hath declared how God
INT: Simon related how first

Acts 21:19 V-IIM/P-3S


GRK: ἀσπασάμενος αὐτοὺς ἐξηγεῖτοκαθ' ἓν
NAS: After he had greeted them, he [began] to relate one by one
KJV: them, he declared particularly
INT: having greeted them he related by one

O verbo grego ἐξηγέομαι significa “1. relatar em detalhe, dizer, reportar, descrever… 2.
colocar diante em grande detalhe, expor. O substantivo, ἐξήγησις, significa: “1.
narração de provê uma descrição detalhada, narrativa, descrição… 2. colocação algo
adiante em grande detalhe, explicação, interpretação” (BDAG, p. 349 et seq.)”.

Porque precisamos de exegese? Uma exegese se faz necessária porque algo (evento,
coisa, pessoa, texto) é desconhecido, está oculto ou não está claro o suficiente. Jesus é
o melhor exegeta e a melhor exegese porque de forma perfeita (ainda que não
exaustiva por causa das nossas limitações) ele nos revela o Pai. Ele é a melhor
exegese por vários motivos, segundo o texto de João 1.1-18: