Você está na página 1de 17

Código de Organização e Divisão Judiciárias do Paraná

Esquema - HAM MARTINS REGIS

Este Material tenta resumir e facilitar a assimilação do CODJ/TJPR.


No início pensei em suprir vários pontos, mas acabei colocando quase tudo, e, por isso, acabou ficando
extenso. A intenção era de ajudar, e fazer isso resumindo a leitura. Todavia, por serem cobradas questões
pontuais nas provas desse tema, não quis deixar muita coisa de fora, e o material acabou se formando em uma
esquematização.
De qualquer forma, espero estar ajudando. Acho que a leitura do material ainda é mais rápida do que a
leitura da Lei e pode ser feita pontualmente.

PRINCÍPIOS
• São citados os PRINCÍPIOS do Art. 37, da CF/88 (LIMPE), e ainda os seguintes:
◦ Probidade;
◦ Motivação;
◦ Finalidade;
◦ Razoabilidade;
◦ Proporcionalidade;
◦ Interesse Público; e,
◦ Modicidade das Custas e Emolumentos.
• Além dos Princípios, deverão ser observados ainda os seguintes CRITÉRIOS:
◦ Democratização da Gestão;
◦ Acesso à Justiça;
◦ Qualificação Permanente;
◦ Efetividade; e,
◦ Celeridade
ÓRGÃOS
• São Órgãos do Poder Judiciário:
◦ Tribunal de Justiça;
◦ Tribunais do Júri;
◦ Juízes de Direito;
◦ Juízes de Direito Substitutos de Entrância Final;
◦ Juízes Substitutos;
◦ Juizados Especiais (Não menciona Turmas Recursais como Órgão);
◦ Juízes de Paz
Vedada a convocação de Juiz de primeiro grau para exercer cargo ou função no TJ (Será possível apenas
para auxiliar Presidente do TJ, Vices, Corregedor-Geral e Corregedor (matéria administrativa, jurisdicional e
correcional).
Também possível designar Juízes de Direito da Região de Curitiba para atuarem nos órgãos superiores
do TJ, só que não receberão por isso, salvo transporte e diárias.

Composição do TJ
145 (CENTO E QUARENTA E CINCO) Desembargadores (decorou?).
• Promoção a Desembargador – será de Juiz de última entrância (antiguidade e merecimento);
◦ Antiguidade: TJ não pode recusar o Juiz mais antigo, salvo por voto fundamentado de 2/3
(assegurada ampla defesa).
◦ Merecimento: Lista tríplice organizada pelo TJ. Eleito o mais votado.
• Não promove o Juiz que retiver autos além do prazo.
Quinto Constitucional (advogados e MP)
• Sendo ímpar o número, preenche alternada e sucessivamente;
• Resultando fração, considera-se o número seguinte;
• Lista Sêxtupla enviada dos Órgãos, transformada em tríplice pelo TJ e enviada ao Executivo
em 20 (VINTE) DIAS.

1
Código de Organização e Divisão Judiciárias do Paraná
Esquema - HAM MARTINS REGIS

Funcionamento do TJ
• É dirigido por:
◦ Presidente;
▪ Não será elegível se já tiver sido Presidente antes ou ocupado cargo de direção por período
de 04 (QUATRO) ANOS, salvo se esgotar a lista de antiguidade ou recusa de outro elegível;
▪ Vagou o cargo de Presidente, o 1º Vice assume pelo restante do tempo do mandato, SE
INFERIOR A 06 (SEIS MESES).
▪ O mesmo se observa se vagar 1ª Vice (Assume o 2º Vice) – Inferior a 06 meses;
▪ O mesmo se observa se vagar Corregedoria Geral (assume o Corregedor) - Inferior a 06
meses;
▪ Se vagar porque o titular não assumiu – NOVAS ELEIÇÕES.
◦ Vices;
◦ Corregedor Geral da Justiça;
◦ Corregedor;
Nenhum desses CARGOS DE DIREÇÃO ocupara CÂMARA ou GRUPO DE CÂMARAS;
• O TJ funcionará por:
◦ Pleno;
◦ Órgão Especial;
◦ Conselho da Magistratura;
◦ Órgãos Fracionários
• Tribunal Constituirá Comissões Internas (Atribuições no Regimento).

Conselho da Magistratura
• Composição:
◦ Presidente do TJ;
◦ 1º Vice-Presidente;
◦ Corregedor Geral;
◦ 04 (QUATRO) Desembargadores Eleito
• Eleição do Conselho na mesma sessão do corpo diretivo do TJ (mandato coincidente);
• Atribuições no Regimento.

Corregedoria-Geral da Justiça
• Incumbe inspeção permanente de:
◦ Magistrados;
◦ Serventias Judiciais;
◦ Serviços do Foro Extrajudicial;
• Competência e Atribuição no Regimento.

Corregedoria-Geral da Justiça e Corregedor (há essa diferenciação no CODJ)


• Corregedor Geral
◦ Realizar Inspeções e Correções permanentes no Judiciário
• Corregedor (Não Geral – APENAS COLOQUEI O “NÃO” PRA DIFERENCIAR):
◦ Atribuições no Regimento

DOS MAGISTRADOS

QUADRO GERAL:
Inicialmente, menciona-se a composição da magistratura em primeiro grau, como sendo:

2
Código de Organização e Divisão Judiciárias do Paraná
Esquema - HAM MARTINS REGIS

• Juízes Substitutos:
• Juiz de Direito de Entrância Inicial:
• Juiz Direito de Entrância Intermediária:
• “Última Categoria”1 – são as seguintes Hipóteses:
◦ Juiz de Direito de Entrância Final;
◦ Juiz de Direito Titular de Vara;
◦ Juiz de Direito Titular de Turma Recursal;
◦ Juiz de Direito Substituto em Primeiro ou Segundo Grau:
▪ Juiz de Direito Substituto em PRIMEIRO GRAU: são aqueles de entrância FINAL, quando
não titulares em Vara, para substituição em comarcas sediadas em regiões metropolitanas de
Curitiba, Londrina, Maringá, Ponta Grossa, Foz do Iguaçu, Cascavel, Guarapuava,
Umuarana, PROMOVIDOS entre os de entrância Intermediária, ou removidos entre
entrâncias finais;
▪ Juiz de Direito Substituto em SEGUNDO GRAU: Classificados na entrância final
(preenchimento por remoção, com critérios de antiguidade e merecimento);
Terão a mesma competência do Desembargador que tiver substituindo (EXCETO
ADMINISTRATIVA).
Fica Vinculado aos feitos que atuar.
São designados pelo Presidente do TJ.
Se acumular processos no TJ podem ser designados para auxiliar (atuação exclusiva em
processos listados).
Será convocado se vagar cargo de Desembargador ou for este afastado por 30 (TRINTA) dias
ou mais.

DETALHAMENTO:
Agora alguns detalhes sobre essa divisão:
• Juízes Substitutos:
◦ É o Cargo Inicial;
◦ Concurso de Provas e Títulos, validade 02 anos, prorrogável única vez, máximo igual período;
◦ Requisitos para inscrever (VERIFICADOS NA DATA DA INSCRIÇÃO):
▪ brasileiro;
▪ regular com direitos civis e políticos – quitação eleitoral;
▪ bacharel em Direito;
▪ saúde física mental;
▪ sem antecedentes;
▪ sem penalidade no exercício de cargo público ou atividade profissional;
◦ Na inscrição, declarar os cargos que exerceu;
◦ No Concurso, terá valor relevante a curso de preparação pela Escola da Magistratura do Paraná;
◦ Cabe ao Conselho da Magistratura o regulamento do concurso;
◦ O Juiz Substituto tem a mesma competência do Juiz de Direito, e na ausência destes, deve
decidir os casos urgentes e comunicar ao Corregedor-Geral.
• Juízes de Direito:
◦ Compete toda a jurisdição;
◦ Presidente do TJ pode:
▪ designar Juiz de Entrância final para conflitos fundiários (atribuindo competência exclusiva);
▪ OUVIDO O CORREGEDOR-GERAL, designar juízes de primeiro grau (não menciona
entrância final) para, cumulando com sua função, proferir sentença (dentro da mesma
comarca) responder por matéria de competência de outros Juízes;
▪ Direção do Fórum:
• Entrância Final – Exercida por um dos Juízes Titulares – designado pelo Presidente do TJ
– Máximo 02 anos;
1 A lei não faz usa esse termo, só coloquei pra demonstrar que estão todos em um mesmo inciso.

3
Código de Organização e Divisão Judiciárias do Paraná
Esquema - HAM MARTINS REGIS

•Entrância Intermediária e Inicial com mais de uma secretaria: Exercida por um dos
Titulares – SEM DESIGNAÇÃO DO PRESIDENTE – sucessão por antiguidade na
Comarca;
O Juiz que assumir a Diretoria do Fórum, comunica à Presidência do TJ.
A substituição do Diretor é feita pelo Juiz mais antigo;
Juiz Substituto pode assumir a Diretoria do Fórum se não tiver Titular no local;
• Entrância de Juízo único – Diretor é o Juiz que estiver lá;
• Comarcas com mais de um prédio: o Presidente do TJ designa um diretor para cada
prédio.
▪ Secretaria da Diretoria do Fórum: tem que ter em todas as Comarcas (servidores próprios
ou servidores da secretaria do Juízo do Diretor do Fórum);
Atribuições da Secretaria:
• Supervisionar Central de Mandados;
• Suporte a apoio ao Diretor do Fórum.

Dispositivo de leitura importante: Art. 27. Antes de decorrido o biênio do estágio probatório e desde que indicada pelo Conselho da
Magistratura a aplicação da pena de demissão, o Juiz Substituto e o Juiz de Direito, quando for o caso, ficarão automaticamente afastados das
respectivas funções, com perda do direito à vitaliciedade, ainda que a aplicação da pena ocorra após o decurso daquele prazo.

JUSTIÇA MILITAR
Exercício:
• Primeiro Grau com Jurisdição em TODO ESTADO:
◦ Juiz de Direito da Vara da Justiça Militar (Juiz de Direito de Entrância Final), que tem
seu substituto designado pelo Presidente do TJ (para impedimentos ou ausências).
◦ Conselhos de Justiça (formado conforme Legislação Militar);
Terá uma secretaria Cível e outra Criminal.
O Juiz pode requisitar para a secretaria criminal um Oficial Subalterno ou Intermediário
(Será o Diretor) e praças para auxiliar.
• Segundo Grau:
◦ Tribunal de Justiça

Competência
• Crimes militares;
• Ações contra atos disciplinares militares;
Ressalvada a competência do Júri quando a vítima for civil.

TRIBUNAL DO JÚRI
• Composição Conforme CPP;
• Reuniões Mensais, convocadas pelo Juiz Presidente, que podem ser dispensadas se não tiver
processo;
• Podem ser determinadas reuniões extraordinárias (PRESIDENTE DO TJ que determina);
Competência
• Crimes Doloso contra a vida e conexos (tentados ou consumados);
Distribuição
• Região Metropolitana de Curitiba: Competência por distribuição;
Cada Tribunal terá dois magistrados (Sumariante e Presidente)
“Ficará preventa a competência do Juiz Sumariante na hipótese de desclassificação, salvo se operada pelo Tribunal do
Júri.”
• Comarcas que não tem Vara Privativa do Juri;
◦ Primeira fase distribuição feita para uma vara criminal;
◦ Segunda fase presidida pelo Juiz da 1ª Vara Criminal (haverá compensação na
distribuição);

4
Código de Organização e Divisão Judiciárias do Paraná
Esquema - HAM MARTINS REGIS

Competência do Sumariante:
• Receber Denúncia ou Rejeitar;
• Presidir Instrução até sentença e processar recurso;
Competência do Juiz Presidente:
• Receber o Libelo (penso que revogada essa previsão);
• Preparar o processo;
• Presidir a sessão;
• Proferir a sentença;
• Organizar a Lista de Jurados (anual);
• Sorteio e Convocação de Jurados.
Competência Comum:
• Decidir sobre prisão e liberdade;
• Substituir um e o outro reciprocamente.

JUIZADOS ESPECIAIS
Sistema dos Juizados Especiais (previsão literal)
Integrado por (itens em azul):
• Conselho de Supervisão:
◦ Composição:
▪ Presidente do TJ;
▪ Vice Presidente do TJ;
▪ Corregedor-Geral;
▪ *Juiz Diretor dos Juizados da Capital;
▪ *Juiz Supervisor dos Juizados de uma das Comarcas de Entrância Final;
▪ *um Juiz Presidente de Turma Recursal;
* São indicados pelo Conselho da Magistratura.
◦ Competência (citarei algumas):
▪ Elaborar Regimento;
▪ Propor ao Presidente do TJ a designação de leigos e conciliadores;
▪ Expedir editais e homologar concursos para a administração;
▪ Aprovar Relatórios anuais;
▪ Regulamentar Procedimentos;
▪ Decretar Regime de Exceção nos Juizados
▪ entre outros
A supervisão geral do sistema compete ao Presidente do TJ, que PODERÁ DELEGAR a um
dos Vices.
• Turmas Recursais:
◦ Compostas por Juízes de Direito de entrância final;
◦ Competente para recursos nos Juizados e embargos de declaração de suas próprias
decisões;
◦ Competente para MS e HC contra atos dos Juízes dos Juizados;
◦ Presidida pelo Juiz mais antigo – será automaticamente substituído pelo segundo mais
antigo – afastamento temporário, não há redistribuição de processos;
• Juizados Especiais Cíveis: tratado a seguir, junto com o criminal.
• Juizados Especiais Criminais:
◦ Divididos por secretarias;
◦ Pode ter auxílio de:
▪ Juízes Leigos;
▪ Conciliadores

5
Código de Organização e Divisão Judiciárias do Paraná
Esquema - HAM MARTINS REGIS

Essas atividades são consideradas “serviço público relevante” - não importa vínculo
empregatício;
As despesas decorrentes dessas atividades correm pela dotação orçamentária do Poder
Judiciário;
◦ Cargo de Secretário do Juizado é próprio de Bacharel;
◦ Oficiais de Justiça que atuam no Juizado tem ajuda de custo para transporte;
Funcionamento dos Juizados
• Descentralizadamente;
• Unidades em Distritos;
• Unidades em bairros do Município-Sede da Comarca.
Visa maior comodidade ao jurisdicionado;
• Instalação de unidades descentralizadas depende de aprovação do Presidente do TJ, por
requerimento fundamentado do Supervisor do Sistema dos Juizados (é o próprio Presidente
do TJ, mas pode delegar).
• Servidores em unidades avançadas podem ter ajuda de custo para transporte;
• Os Juizados podem funcionar fora do expediente normal (conforme peculiaridades locais);
• Processos são distribuídos, conforme instrução do Conselho de Supervisão;
• Acesso ao primeiro grau dos juizados independe de custas, taxas ou outras despesas;
• Preparo do recurso englobará as taxas dispensadas inicialmente (ressalva da assistência
judiciária);
• Isenção não atinge terceiros não envolvidos na relação processual;
• Custas são revertidas ao Fundo de Reequipamento do Poder Judiciário.

NOMEAÇÃO, REMOÇÃO, OPÇÃO, PROMOÇÃO E PERMUTA DE JUÍZES


• Nomeação de Juiz Substituto para Juiz de Direito observará a classificação do concurso;
• Opção e Permuta observa interesse da Justiça (deliberação do Órgão Especial);
• Promoção e Remoção observa CF/88 e LOMAN, e, ainda, o seguinte:
◦ Antiguidade: apurada na entrância;
◦ Merecimento: segue critérios de:
▪ dedicação e esmero;
▪ produtividade e qualidade;
▪ quantas vezes figura em listas;
▪ frequência em cursos oficiais de aperfeiçoamento; e,
▪ publicação de trabalhos jurídicos.

COMPROMISSO, POSSE, EXERCÍCIO e ANTIGUIDADE


• Para entrar em exercício, apresenta título de nomeação à Autoridade que lhe dá posse, esta que se
efetiva por compromisso solene de honrar o cargo.
• A posse se complementa pelo exercício.
• Na posse Juiz apresenta declaração de bens;
• Na nomeação, o PRAZO para entrar em EXERCÍCIO: 30 (TRINTA) DIAS.
Prorrogável igual período (pedido direcionado ao Presidente do TJ - exige justificação);
• Em promoção, remoção ou permuta, o PRAZO: 15 (QUINZE) DIAS – não terá prazo (será
imediato) se não houver mudança de Comarca.
• Perde o direito ao cargo se não prestar compromisso ou não entrar em exercício (cargo será tido
como vago).
• Posse de Desembargador – em sessão plenária – admite manifestação em contrário;
• Posse de Juiz Substituto – Perante o Presidente do TJ;
• Todos esses atos podem acontecer em período de férias.

6
Código de Organização e Divisão Judiciárias do Paraná
Esquema - HAM MARTINS REGIS

• ANTIGUIDADE:
◦ Quadro a ser atualizado anualmente pelo Presidente do TJ – Deve ser Publicado até 15 DE
FEVEREIRO;
◦ em ATÉ 10 (DEZ) dias, DA PUBLICAÇÃO, pode haver reclamação;
◦ A reclamação pode ser rejeitada por manifesta improcedência;
◦ Se não for, serão ouvidos interessados e apreciada pelo Órgão Especial (DEZ DIAS);
◦ Antiguidade é apurada na Entrância (havendo empate, considera colocação na inferior –
persistindo empate, conta o tempo de serviço no Paraná).

SUBSÍDIOS, REPRESENTAÇÕES etc


• Subsídio do Desembargador: 90,25% do subsídio do Ministro do STF;
• Alterações do Subsídio do STF serão estendidas aos Desembargadores;
• Subsídios dos demais Juízes – Forma Escalonada:
◦ Juiz de Entrância Final – 95% do Desembargador;
◦ Vai descendo 5% de uma entrância para outra;
◦ Juiz Substituto é considerado inferior ao Juiz de Entrância Inicial;
• Juiz que substituir em Entrância Superior receberá a diferença – o mesmo acontece na substituição de
Desembargador (ressalva-se as vantagens de caráter pessoal);

Vantagens
São outorgadas ALÉM do subsídio mensal:
• Ajudas de Custo (transporte, mudança, cursos seminários):
◦ Juiz que tiver de mudar de residência (remoção ou promoção), terá ajuda de custo de ATÉ uma
remuneração mensal, uma vez a cada 02 (DOIS) anos;
◦ A ajuda pode ser adiantada (critério do Presidente);
◦ Permuta não tem ajuda de custo;
• Diárias:
◦ 1/30 do subsídio – limitada a 15 por mês (Juiz substituto limitado a 10);
◦ se tiver de deslocar da sede – autorizado pelo Presidente do TJ;
◦ valor reduzido pela metade se não precisar pernoitar.
• Representações;
• Auxílio-Moradia (limite de 5%; sobre o subsídio, por quinquênio, até o máximo de 07);
• 13º Salário;
• Férias;
• Gratificação de Diretor do Fórum;
• Gratificação por tempo de serviço;

Gratificações de Cargos de Direção:


Cargo Percentual
Presidente do TJ 25%
1º Vice-Presidente e Corregedor 20%
Geral
2º Vice-Presidente e Corregedor 15%
Diretor do Fórum 5%
Nestes casos, havendo substituição da Direção do Fórum, tem direito a percepção proporcional.
Se substituir a Direção em duas ou mais comarca, só receberá o correspondente a uma.

7
Código de Organização e Divisão Judiciárias do Paraná
Esquema - HAM MARTINS REGIS

Auxílio-Funeral
Correspondente a um subsídio mensal.
Pago ao cônjuge, companheiro, herdeiros necessários do Juiz. Na falta destes, quem houver
custeado o funeral.

LICENÇAS, CONCESSÕES E FÉRIAS


Licenças
São as seguintes:
• Licença para Tratamento de saúde:
◦ até 30 dias;
◦ apresentação de atestado com indicação do CID;
◦ se superior a 30 dias, depende de laudo da Junta Médica Oficial (nomeada pelo Presidente do TJ,
quando se tratar de Desembargador ou Juiz de Primeiro Grau);
◦ Terá o prazo máximo de 02 (dois) anos, que não se interrompe se voltar e trabalhar até 30 dias;
◦ Após os 24 (vinte e quatro) meses de afastamento consecutivo, haverá inspeção da Junta,
podendo:
▪ (sarou) Determinar que reassuma o cargo em até 10 (dez) dias;
▪ (continua doente) Inicia processo aposentadoria
◦ Se ficou o prazo máximo licenciado, não poderá novamente, se não depois de 01 ano – ressalva
hipóteses excepcionais (deliberação do Órgão Especial);
◦ Licenciado, não pode exercer qualquer função, ressalvado processos conclusos antes da licença.
• Licença para Doença em pessoa da Família:
◦ Requerimento conforme item anterior;
◦ Receberá subsídio integral – prazo máximo de 30 (TRINTA) DIAS – além do prazo, afasta-se
mas sem remuneração – ressalva situações excepcionais;
• Licença para Repouso à gestante:
◦ 120 (CENTO E VINTE) DIAS – com remuneração integral;
◦ não fala o início da contagem.
• Licença para Paternidade:
◦ 05 (CINCO) DIAS – com remuneração;
◦ conta-se do nascimento (necessariamente)
• Licença para Cursos, Congressos, Seminários ou Reuniões do Poder Judiciário;
• Licença para Especial;
• Licença para Assuntos Particulares (até 08 dias):
Concessões
• Até 08 (oito) dias consecutivos (contados do evento):
◦ Casamento;
◦ Falecimento (Cônjuge, ascendente, descendente, sogro, sogra e irmão.
• Concede afastamento com remuneração, ainda, para:
◦ cursos e seminários (a critério do Órgão Especial);
◦ prestação de serviços à Justiça Eleitoral;
◦ Presidir Associação de Magistrados do PR ou AMB;
◦ exercer cargo de Diretor-Geral da Escola de Magistratura do PR
Férias
Conforme LOMAN.
Substituições
• Juízes de Direito Titular da Vara => Substituídos por => Juízes Substitutos em Primeiro Grau ;
• Presidente do TJ pode designar um Juiz de Direito Substituto em Primeiro grau para cumular duas
ou mais varas na mesma Comarca;

8
Código de Organização e Divisão Judiciárias do Paraná
Esquema - HAM MARTINS REGIS

APOSENTADORIA, REVERSÃO e APROVEITAMENTO


Aposentadoria
• Observa a CF/88;
• Os proventos serão reajustados conforme subsídio dos Juízes em atividade;
• Computa-se, para a contagem do tempo para aposentar, o exercício da advocacia, limitado a 15
(quinze) anos, comprovada a contribuição;
• Aposentadoria por Invalidez:
◦ Início do Processo:
▪ Requerimento do próprio Magistrado;
▪ Ordem do Presidente do TJ;
▪ Provocação da Corregedoria-Geral;
◦ Incapacidade Mental – nomeia curador – sem prejuízo da defesa do próprio Juiz;
◦ Será fastado desde logo – decisão final em até 60 (sessenta) dias;
◦ Se recusar perícia, decisão se baseará em outros fundamentos;
◦ “o magistrado que, por dois (2) anos consecutivos, afastar-se ao todo por seis (6) meses ou mais para tratamento de saúde,
deverá sujeitar-se, ao requerer nova licença para igual fim, dentro de dois (2) anos, a exame para verificação de invalidez ”;
◦ Conclusão pela incapacidade (Órgão Especial) – remessa ao Presidente do TJ;

Reversão
• Depende de Requerimento;
• Pode ser negada no interesse da Justiça;
• Idade não superior a 65 (sessenta e cinco) anos;

TRATAMENTO, VESTES TALARES e EXPEDIENTE


ÓRGÃO TRATAMENTO
Tribunal de Justiça, Câmaras e Grupos EGRÉGIO
Membros do Tribunal Desembargador
Magistrados de Primeiro Grau Juiz de Direito e Juiz Substituto
• Magistrado perde o tratamento se: SE INSCREVER NA OAB ou Atividade POLÍTICO-partidária;

Vestes Talares
Obrigatório em juízos colegiados e atos solenes.
Expediente
• Magistrado de Primeiro Grau tem de comparecer diariamente, salvo diligência externa e varas de
atendimento permanente (funcionamento disciplinado pelo Presidente do TJ);

JUÍZES DE PAZ
Competência
• Celebrar Casamento;
• Verificar impugnação em habilitação;
• Atribuições Conciliatórias;
• Outras sem caráter jurisdicional

Haverá 01 (UM) Juiz de Paz e 02 (DOIS) suplentes:


• Em cada Distrito (Entrância Inicial e Intermediária);
• Em casa circunscrição de registro civil (entrância final).

O Diretor do Fórum toma a posse do Juiz de Paz, e, na falta de suplente, nomeia um Juiz de Paz ad hoc.

9
Código de Organização e Divisão Judiciárias do Paraná
Esquema - HAM MARTINS REGIS

AUXILIARES DA JUSTIÇA

Compõem o serviço auxiliar:


• Funcionários da Justiça;
• Serventuários da Justiça do Foro Judicial;
• Agentes Delegados do Foro Extrajudicial: São os ocupantes das atividades notarial e registro:
◦ Tabeliães de Notas;
◦ Tabeliães de Protesto;
◦ Oficiais de Registro de Imóveis;
◦ Oficiais de Reg. de Títulos e Documentos Civil e Civis das Pessoas Jurídicas;
◦ Oficiais de Reg. Civil das Pessoas Naturais;
◦ Oficiais de Registro de Distribuição Extrajudicial;
◦ Oficiais Distritais

Ofícios de Justiça do Foro Judicial (não remunerados pelo Estado):


• PODEM CONTRATAR empregados;
• Podem juramentar empregado para subscrever atos (deve comunicar Corregedoria-Geral, e o
juramento será tomado pelo Diretor do Fórum).

Agentes Delegados da Justiça do Foro Extrajudicial:


• Podem CONTRATAR, sob suas expensas, quantos empregados quiser;
• Pode indicar substituto e escrevente (deve comunicar Corregedoria-Geral).

Funcionários da Justiça (compõem o quadro do Tribunal)


São os seguintes:
• Auxiliares de Cartório;
• Auxiliares Administrativos;
• Oficiais de Justiça;
• Comissários de Vigilância;
• Assistentes Sociais;
• Psicólogos;
• Porteiros de Auditório;
• Agentes de Limpeza;
• Secretários do Conselho de Supervisão do Juizado Especial;
• Secretários do Juizado Especial;
• Oficiais de Justiça do Juizado Especial;
• Auxiliares de Cartório do Juizado Especial;
• Auxiliares Administrativos do Juizado Especial;
• Contadores e Avaliadores do Juizado Especial.
Todos nomeados pelo Presidente do TJ, por concurso de provas e títulos (SÓ FALA PROVAS E
TÍTULOS – art. 125).

Requisitos a serem verificados no momento da INSCRIÇÃO:


• brasileiro;
• exercício dos direitos civis;
• quitação do serviço militar;
• 18 anos;
• apresentar Carteira de Identidade;
• recolher taxa de inscrição.

10
Código de Organização e Divisão Judiciárias do Paraná
Esquema - HAM MARTINS REGIS

Os CLASSIFICADOS devem comprovar sanidade física e mental (laudo fornecido por órgão Oficial),
bons antecedentes e indicar fontes de informações pessoais.

Consideram-se, ainda, auxiliares (enquanto participando dos atos judiciais):


• Administradores;
• Depositários;
• Intérpretes;
• Peritos;
• Tradutores;
• Leiloeiros.

O Tribunal tem quadro próprio de servidores (concurso de provas ou provas e títulos – fala PROVAS
OU PROVAS E TÍTULOS – art. 128).

REMOÇÃO, PERMUTAS E PROMOÇÕES


Promoção ou Remoção de Titular de Ofício se dá por ato do Presidente do TJ
• Permuta => Por Requerimento;
• Remoção e Promoção => Antiguidade e merecimento.
◦ Pra participar do concurso pra remoção, tem de ter mais de 02 (DOIS) anos de atividade.

Se vagar o ofício, Diretor do Fórum comunica o Presidente do TJ que manda expedir edital para
remoção, promoção ou provimento por concurso (se não tiver interessado na remoção).
Será excluído pretendente que tenha sofrido pena disciplinar (exceto se decorridos mais de 2 anos).
Prazo de 10 (DEZ) dias para assumir após o Decreto de Remoção (se na mesma comarca, assume
imediatamente).

ATRIBUIÇÕES DOS SERVENTUÁRIOS (FORO JUDICIAL)


Vou colocar os que eu acho que pode cair:
• Distribuidores: distribuição de PROCESSOS e ATOS, entre Juízes, Escrivães, Titulares de Ofícios
e Agentes delegados (extrajudicial):
◦ verificada incompatibilidade, faz-se a compensação na distribuição;
◦ deve observar dependência de processos;
• Contadores: contar em todos os feitos ANTES DA SENTENÇA ou qualquer despacho definitivo, os
emolumentos e custas.
◦ calcula também impostos
• Avaliadores: expedis Laudo de Avaliação, rendimentos, direitos e AÇÕES.
• Oficiais de Justiça:
◦ Citações, arrestos penhoras;
◦ lavrar autos e certidões;
◦ convocar pessoas para testemunhas seus atos;
◦ servir de porteiro de auditório (onde não houver porteiro – juiz designa);
• Porteiro de Auditório: apregoar partes, testemunhas, bens nas praças e leilões, passar certidões.
• Comissário de vigilância (um tanto de funções relacionadas a crianças e adolescentes).

VENCIMENTOS, AJUDAS etc


Vencimentos
Fixados em lei.
Servidor não recebe mais do que renda bruta do Juiz de Direito de ENTRÂNCIA FINAL, salvo se
acumula cargo em comissão.

11
Código de Organização e Divisão Judiciárias do Paraná
Esquema - HAM MARTINS REGIS

Ajuda de custo
Pode receber até 01 (uma) remuneração mensal para transporte, no caso de mudança em virtude de
PROMOÇÃO ou REMOÇÃO. Respeita prazo de 02 (dois) anos (lembrar o mesmo quanto ao Juiz).

Licença para tratamento de saúde:


• Até 30 dias – Atestado com CID;
• Mais de 30 dias – laudo de junta médica nomeada pelo Presidente do TJ.
Aplicação subsidiária do Estatuto dos Servidores Públicos Civis do Paraná.

Férias
• Escala organizada pelo Diretor do Fórum (comunica ao Presidente do TJ e ao Corregedor-Geral);
• Goza nos 12 (doze) meses seguintes à aquisição (salvo necessidade da administração – nesse caso
pode ser cassada, assegurando posterior fruição);
• Gozo pode ser interrompido.

Substituição
• Afastado o Escrivão:
◦ Juiz nomeia Analista Judiciário, Técnico Judiciário ou Técnico da Secretaria.
◦ Terá exercício precário das funções;
◦ Tem de ser bacharel em direito (pode ser dispensado se não tiver na localidade);
◦ Perceberá a respectiva gratificação;
• Substituição no Tribunal tem regulamento próprio.

Incompatibilidades
Regulam-se pelo CPC e pelo Estatuto dos Servidores Públicos Civis do Paraná.

PENALIDADES (aos auxiliares da Justiça – FORO JUDICIAL)

São as seguintes:
• Advertência (aplicada por escrito):
◦ mera negligência;
• Censura(aplicada por escrito):
◦ falta de cumprimento de deveres ou reincidência na advertência.
• Devolução de Custas em Dobro:
◦ quando cobra custas que excedam o valor fixado
• Suspensão:
◦ reincidência na censura;
◦ exercício cumulado de cargos (salvo exceções legais);
◦ retirar, modificar ou substituir (sem autorização) documento do órgão para criar direito ou
obrigação, ou alterar a verdade dos fatos;
◦ valer-se do cargo ou função para proveito pessoal;
◦ praticar usura;
◦ revelar fato sigiloso;
◦ delegar encargo que lhe caiba (salvo casos permitidos);
◦ deixar de comparecer sem justificativa;
◦ retirar ou utilizar materiais indevidamente;
◦ deixar de cumprir atribuições no prazo.
A suspensão pode ser convertida em multa (até 50% do salário) – permanece trabalhando;
Durante a suspensão perde as vantagens decorrentes do cargo

12
Código de Organização e Divisão Judiciárias do Paraná
Esquema - HAM MARTINS REGIS

• Demissão:
◦ Crimes contra a administração Pública;
◦ Abandono do cargo (ausência sem justa causa por mais de 30 – TRINTA – dias);
◦ faltar sem justa causa mais de 60 vezes (alternadamente) no ano;
◦ ofensa grave física ou moral (em serviço) contra servidor ou particular;
◦ reincidência em insubordinação;
◦ aplicação irregular de dinheiro público;
◦ transgressão dolosa a proibição legal de natureza GRAVE;
◦ reincidência em infração disciplinar se nos QUATRO anos anteriores tenha sido punido com
SUSPENSÃO igual ou superior a 180 (CENTO E OITENTA) dias, cumulados ou isoladamente.

Cassação de Aposentadoria
Dá-se nos seguintes casos:
• falta grave no exercício do cargo;
• aceitou ilegalmente cargo ou função pública;
• aceitou representação de Estado Estrangeiro (salvo autorização do Presidente DA REPÚBLICA);
• praticou usura;
• perdeu nacionalidade.

Aplicação das penalidades


• Conselho da Magistratura: aplica todas
• Corregedor-Geral e Juízes: aplicam ADVERTÊNCIA, CENSURA, DEVOLUÇÃO DE CUSTAS
e SUSPENSÃO ATÉ 30 (TRINTA) DIAS.
• ADVERTÊNCIA, CENSURA e DEVOLUÇÃO DE CUSTAS => aplica-se em sindicância com
contraditório e ampla defesa.
• DEMISSÃO e CASSAÇÃO DE APOSENTADORIA => aplicada, a decisão é remetida ao
Presidente do TJ que expede o decreto (demissão) ou comunica (a cassação) ao tribunal de contas.
◦ Serão aplicadas:
▪ Em virtude de sentença que declare a perda do cargo ou função;
▪ mediante processo administrativo (ampla defesa)

Critérios Para a Aplicação da Penalidade


• Natureza;
• Gravidade;
• Meios Empregados;
• Dano;
• Antecedentes

Cancelamento do Registro da Penalidade (se o servidor não praticar outra)


03 (TRÊS) ANOS 05 (CINCO) ANOS
ADVERTÊNCIA
CENSURA SUSPENSÃO
DEVOLUÇÃO DE CUSTAS
Se não decorar essa tabela agora, daqui a pouco vai ter que voltar nela.

Afastamento do Servidor
Pode ser aplicado para acautelamento e evitar continuidade de ilícitos.
Prazo de 60 (SESSENTA) DIAS – prorrogável – igual período.
Mediante decisão fundamentada do CORREGEDOR-GERAL.

13
Código de Organização e Divisão Judiciárias do Paraná
Esquema - HAM MARTINS REGIS

Se for titular da serventia e não receba remuneração dos cofres públicos, receberá metade da renda
líquida e a outra metade será depositada em conta bancária.

Prescrição
03 (TRÊS) ANOS 05 (CINCO) ANOS
ADVERTÊNCIA
CENSURA DEMISSÃO
DEVOLUÇÃO DE CUSTAS CASSAÇÃO DE APOSENTADORIA
SUSPENSÃO
Se o fato constitui infração penal, prescreve no tempo desta.
Decora logo senão vai ter que voltar.

Início do Prazo
Quando a autoridade toma conhecimento

Interrompe o prazo
• abertura da sindicância;
• instauração do PAD;
• decisão proferida em sindicância ou PAD;
• acórdão contra decisão proferida em sindicância ou PAD.
Sindicância MERAMENTE PREPARATÓRIA sem contraditório NÃO INTERROMPE.

Suspensão do Prazo
O prazo PODE (conveniência) ser suspenso até de decisão final em:
• Inquérito Policial;
• Ação Penal;
• Ação Civil Pública.

Procedimento Administrativo
Inicia-se por portaria (Juiz ou Corregedor-Geral), após a CERTEZA dos fatos.
Instrução pode ser delegada a Juiz ou Assessor (lotado na Corregedoria-Geral).
Citação
Prazo para Resposta - 10 (DEZ) dias (Lembrar Processo Penal).
Faz-se por:
• Mandado ou Correio (AR);
• Carta (Precatória ou Ordem);
• Edital (15 – QUINZE – dias) – Publicado 03 (TRÊS) vezes ou fixado no Fórum o
Corregedoria-Geral.
Revelia
Nomeia Dativo.

Alegações finais
Encerrada instrução (que tem prazo de 120 – CENTO E VINTE – dias para encerrar –
prorrogável por mais 60 – SESSENTA - dias), abre-se prazo para alegações finais – 05 (CINCO) dias
(Diferente do PAD – Lei nº 9.784/99 – 10 dias).

Recursos
Das decisões do Juiz ou do Corregedor-Geral, recurso em último grau ao Conselho da Magistratura.
Decisões Originárias do Conselho da Magistratura – Recurso para o Órgão Especial.
Nos dois casos – 15 (QUINZE) dias.

14
Código de Organização e Divisão Judiciárias do Paraná
Esquema - HAM MARTINS REGIS

Recurso direcionado para quem proferiu a decisão, que tem 02 (DOIS) dias para encaminhar ao Órgão
que vai julgar.
Efeitos
SEMPRE devolutivo e suspensivo (a própria lei fala “SEMPRE”).

FORO EXTRAJUDICIAL
Frases para decorar (entender agora não dá tempo) – pode ser que ajude
Quanto às ESCRITURAS, permitido indica tabelião de preferência.
Em DISTRITOS, registros são feitos por OFICIAL DISTRITAL.
Deveres dos Notários e Registradores (Citados alguns para destaque)
• atender PRIORITARIAMENTE requisições de Autoridades Judiciárias e Administrativas (Defesa do
Direito Público);
• sigilo sobre atos em razão do ofício;
• afixar (local visível) tabelas de emolumentos;
• encaminhar ao juízo dúvidas suscitadas (legislação processual);
• residir na comarcar
Vedações aos Notários e Registradores (principais)
• exercer advocatícia;
• exercer qualquer cargo ou função pública (mesmo em comissão), SALVO ELETIVOS;
• praticar, PESSOALMENTE, atos de seu interesse (cônjuge ou parente até TERCEIRO grau –
lembrar da vinculante do nepotismo);
Penalidades
• *REPREENSÃO:
◦ Falta Leve.
• *MULTA:
◦ Reincidência na multa;
◦ Infração que não seja falta mais grave.
Multa deve ser fixada em DIAS-MULTA, e considera os RENDIMENTOS DA DELEGAÇÃO.
• **SUSPENSÃO (90 dias, prorrogáveis por mais 30):
◦ Reiterado descumprimento de deveres;
◦ Falta Grave;
• **PERDA DA DELEGAÇÃO:
◦ Crimes contra a Administração Pública;
◦ Abandono (mais de 30 dias);
◦ Transgressão Dolosa a proibição legal de natureza grave.
* Juiz E Corregedor-Geral podem aplicar (Pode ser por meio de sindicância);
** SÓ Conselho da Magistratura pode aplicar.
As penalidades NÃO OBSERVAM ordem de graduação.

Critérios Para a Aplicação da Penalidade (mesmos dos servidores – não lembra? - revisar a seguir)
• Natureza; • Dano;
• Gravidade; • Antecedentes.
• Meios Empregados;
PRAZO para o Cancelamento dos Registros das Penalidades (se não praticar nova infração no prazo)
02 (DOIS) anos 03 (TRÊS) Anos
Repreensão Suspensão
Multa
Lembrar que para o servidor o prazo é de 03 e 05 anos (voltar na tabela
lá em cima se não lembrar).

15
Código de Organização e Divisão Judiciárias do Paraná
Esquema - HAM MARTINS REGIS

Afastamento
Lembrar a circunstância acima explicada que o sujeito fica com a metade da renda líquida da serventia.
Aplica aqui também.

Prescrição
Só muda os prazos referentes às penalidades (tabela a seguir).
As demais particularidades são as mesmas das penalidades dos servidores (volta lá se não lembra).
Prazos:
03 (TRÊS) ANOS 05 (CINCO) ANOS
REPREENSÃO
MULTA PERDA DA DELEGAÇÃO
SUSPENSÃO
Se o fato constitui infração penal, prescreve no tempo desta.

DIVISÃO JUDICIÁRIA
Estado constitui CIRCUNSCRIÇÃO ÚNICA.
Divide-se para efeito de administração da Justiça em:
• Seções Judiciárias (formada por grupos de comarcas);
• Comarcas (se composta por mais de um município, terá o nome do que lhe for a sede – a sede da
comarca pode ser transferida por Interesse Público RELEVANTE);
• Foros Regionais;
• Municípios;
• Distritos.

Requisitos para CRIAÇÃO da COMARCA


• Cidade-Sede;
• População (30.000 – TRINTA MIL) – Eleitores (10.000 – DEZ MIL);
• Renda Tributária não inferior ao que se exige para criar um Município;
• Movimento Forense Anual – Distribuição de 400 feitos.

Órgão Especial poderá decidir se:


• Dispensa os requisitos em comarcas com DIFICULDADE DE ACESSO;
• Extingue a comarca se desaparecer os requisitos

Requisitos para INSTALAÇÃO da COMARCA


• Edifícios (fórum, Delegacia, Cadeia Pública);
• Prédios públicos (residência do Juiz e Promotor);
• “preenchimento de todos os cargos judiciais, por designação, até o provimento efetivo, este no prazo de seis (6) meses ”
A instalação é feita em Audiência Pública (presidida pelo Presidente do TJ ou Magistrado).

Requisitos para CRIAÇÃO de VARAS


• Todos os requisitos anteriores;
• 400 feitos cíveis CONTENCIOSOS por ano (não computa EXECUÇÕES NÃO EMBARGADAS);
• 200 feitos criminais por ano.
“Distribuídos, no ano imediatamente anterior, mais de oitocentos (800) feitos cíveis, não computados nesse número as execuções fiscais e
execuções não-embargadas, os pedidos de alvarás, as ações consensuais e as precatórias, ou quatrocentos (400) processos criminais, o Juiz da
comarca ou da vara dará conta do ocorrido à Corregedoria-Geral da Justiça, para as providências necessárias à criação de nova unidade judicial,
observado o disposto neste Capítulo”

16
Código de Organização e Divisão Judiciárias do Paraná
Esquema - HAM MARTINS REGIS

Requisitos para a CRIAÇÃO de DISTRITOS


• População – 4.000 (QUATRO MIL) Habitantes;
• Eleitores – 1.500 (MIL E QUINHENTOS).

Classificação das COMARCAS (segundo movimento forense, densidade demográfica, situação


geográfica e condição da sede):
• Entrância Inicial;
• Entrância Intermediária;
• Entrância Final.

Em cada Juízo ÚNICO ou VARA, servirão, no mínimo, 02 (DOIS) OFICIAIS DE JUSTIÇA –


distinção indistinta e equitativa de mandados.

DISPOSIÇÕES FINAIS
Expedição de Certidões – PRAZO MÁXIMO DE 24 (vinte e quatro) horas – responsabilidade do
serventuário, ressalvado acúmulo de serviço – nesse caso pode conceder até 48 (QUARENTA E OITO) horas.

“O Estatuto dos Funcionários Públicos Civis do Estado do Paraná aplicar-se-á supletivamente, no que couber, aos servidores do Poder
Judiciário e à magistratura, exceto nos procedimentos disciplinares. ”

Entrância Inicial – Escrivanias Cível e Criminal podem ser anexadas.

“Art. 265. A categoria do Juiz não será alterada por efeito de nova classificação dada à comarca, continuando nela a ter exercício.
§ 1º Em caso de mudança da sede da comarca, ao Juiz é facultado remover-se para a nova sede ou para comarca de igual entrância ou
ainda obter disponibilidade sem prejuízo de seus direitos.
§ 2º O Juiz que permanecer na Comarca elevada de entrância poderá, se promovido, nela continuar, desde que o requeira antes de findo o
prazo para assumir o exercício na Comarca para o qual tenha sido promovido.
§ 3º A disposição acima somente se aplica quando a elevação se der para Comarca de entrância imediatamente superior.

Art. 266. Havendo desdobramento ou criação de vara ou comarca, o Juiz Titular da vara ou comarca desdobrada ou da qual saírem as
atribuições, terá o direito de optar pela de sua preferência, respeitados, os seus direitos, nos dez dias seguintes à publicação do ato respectivo e,
não o fazendo, entender-se-á que preferiu aquela de que é titular. ”

BONS ESTUDOS A TODOS


ÓTIMA PROVA

Espero estar ajudando.

P.s.: Em especial, agradeço à colega Aglae Rita Buch Soares pela ajuda que prestou na revisão do material.

Ham Martins Regis


Goiânia, 24/03/2017

17