Você está na página 1de 222

ESTRATÉGIAS DE

negócios, marketing
E GOOGLE ADwords
ACELERE SUAS VENDAS E EXPANDA SEU
NEGÓCIO ATRAVÉS DA INTERNET

TIAGO TESSMANN
AVISOS LEGAIS

REDISTRIBUIÇÃO

Você concorda que não irá copiar, redistribuir ou


explorar comercialmente qualquer parte deste docu-
mento sem a permissão expressa do autor.

AUTORIA

Tiago Tessmann

Copyright Todos os direitos reservados

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados


ÍNDICE
SOBRE MIM 5
CONVERSÃO EXTREMA 6
INTRODUÇÃO 8
1. COMO AUMENTAR AS MINHAS VENDAS COM O TRIPWIRE? 9
2. UPSELL, DOWNSELL E CROSS SELL 14
3. O PODER DE MODULAR O SUCESSO 18
4. INVESTIMENTO LINEAR X INVESTIMENTO POR DEMANDA 22
5. UAUUUUU = MAIS VENDAS 26
6. VOCÊ UTILIZA OS 5 TIPOS DE TRÁFEGO NA INTERNET? 30
7. COMO AUMENTAR O PREÇO DO SEU PRODUTO? 36
8. 2 CONCEITOS GOOGLE APLICADOS A TIMES 41
9. COMO LIDAR COM CLIENTES INSATISFEITOS 44
10. O 3 P'S QUE CRIAM NEGÓCIOS DE SUCESSO 49
11. 3 PERGUNTAS PARA VOCÊ DECIDIR TER SÓCIO OU NÃO 54
12. O PODER DA ESCASSEZ 59
13. PROVA X PROVA SOCIAL 63
14. TERRENO ALUGADO OU LISTA DE E-MAILS? 66
15. NEGÓCIOS SEM PROMESSAS FRACASSAM EM VENDAS 71
16. VELOCIDADE DE IMPLEMENTAÇÃO 75
17. BEM-VINDO À ERA DO AMP (ACCELERATED MOBILE PAGES) 78
18. E SE A SUA VAQUINHA MORRESSE HOJE? 83
19. COMO CRESCER NO YOUTUBE COM OS CANAIS RELACIONADOS 88
20. AS 4 CARACTERÍSTICAS DE PESSOAS DE SUCESSO 93
21. 3 ERROS DE SEO QUE AFETARAM MEU RESULTADO 98
22. 1 MANEIRA SIMPLES DE DESCOBRIR SEU PÚBLICO-ALVO NO ADWORDS 106

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados


23. COMO OTIMIZAR SUAS PALAVRAS-CHAVE NO GOOGLE ADWORDS 111
24. 3 PASSOS SIMPLES PARA VENDER NO YOUTUBE 116
25. GERENCIADOR DE PÚBLICO-ALVO 121
26. 3 DICAS PARA AUMENTAR SEU CTR NO GOOGLE ADWORDS 126
27. 3 DICAS PARA FAZER UM BOM ANÚNCIO DE TEXTO NO GOOGLE ADWORDS 135
28. SEGMENTAÇÃO E-MAIL DE CLIENTES NO GOOGLE ADWORDS 139
29. 3,5 DICAS PARA AUMENTAR AS VENDAS DE E-COMMERCE COM O ADWORDS 142

30. REMARKETING COM ULTRA SEGMENTAÇÃO DO ANALYTICS 150


31. INTEGRAÇÃO DE FACEBOOK COM O REMARKETING DO ADWORDS 155
32. CHECKLIST PARA EVITAR OS 17 ERROS MAIS COMUNS NO GOOGLE ADWORDS160

33. EVITE QUE SUA CONTA DE ADWORDS SEJA BLOQUEADA 183


34. LISTA DE CLIENTES NEGATIVOS NO GOOGLE ADWORDS 193
35. UTILIZANDO O REMARKETING PARA ANÚNCIOS DE VÍDEO 197
36. QUAL TIPO DE CAMPANHAS DEVO CRIAR NO ADWORDS? 200
37. COMO FUNCIONA O REMARKETING AUTOMATION 207
BÔNUS. O SEGREDO DOS SUB NICHOS 215
CONECTE-SE COMIGO 221

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados


SOBRE MIM

Formado em administração de empresas, possui

vários projetos de sucesso na internet como Blue-

berry Marketing Online, Conversão Extrema,

Aprenda Piano e o blog Mestre do Adwords.

Tiago Tessmann é idealizador do Blog

Mestre do Adwords, e junto com sua

equipe já atendeu mais de 2000 clientes

e desenvolveu mais de 4.000 campa-

nhas de sucesso na internet. Geren-

ciou mais de 24 milhões de reais só em

verba Google. Já vendemos mais de 10

bilhões de visualizações de anúncios

e mais de 50 milhões de cliques. E também já geramos mais de 2

milhões de conversões em vendas/leads para nossos parceiros, clientes e

alunos. Tiago foi premiado como o melhor profissional de Adwords do

país pelo Afiliados Brasil 2015 e 2016.

Temos a missão de ajudar pessoas comuns a alcançar a mais alta perfo-

mance dos seus projetos e negócios através da internet.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 05


CONVERSÃO EXTREMA

O Conversão Extrema é um treinamento online focado em performance

que inclui as melhores técnicas e estratégias de tráfego e conversão para

você aumentar sua lista de leads, gerar novos clientes e aumentar as

vendas e lucro do seu negócio. Foi especialmente desenvolvido para em-

preendedores, donos de pequeno e médio negócio, profissionais de

marketing e afiliados de alta performance.

Leads Qualificados Reduzir Despesas


Crie lista de pessoas Diminua custos com publicidade
interessadas no seu produto na internet, reduzir CPC e CPA.
ou serviço.

Performance Branding
Acompanhe resultados reais Fortaleça sua marca com
através de métricas importantes. objetivos a longo prazo.

Mais vendas Conexões


Conquiste mais clientes, Tenha mais inscritos, fãs,
disparar as vendas e melhorar seguidores e leitores com o
as conversões. foco no Remarketing.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 06


Conversão Extrema é uma empresa Parceira Premier Google no Brasil,

onde nossos professores e suporte recebem constantemente orientações,

atualizações e estratégias do time do Google para trazer mais performan-

ce para os alunos em suas contas de Adwords.

O Treinamento Conversão Extrema foi o primeiro curso de Tráfego e Con-

versão focado em Google Adwords a bater 150° no Hotmart ficando na pri-

meira posição dos cursos mais quentes do Brasil em seu período de lan-

çamento.

Clique abaixo para entrar na lista de espera do Conversão Extrema:

LISTA DE ESPERA CONVERSÃO EXTREMA

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 07


INTRODUÇÃO

A busca constante pelo crescimento dos meus negócios me fez aprender

estratégias interessantes na minha jornada como empreendedor. Eu re-

solvi compartilhar algumas das estratégias que eu aplico nos meu negó-

cios com você aqui nesse ebook.

A ideia do ebook não é passar com detalhes cada técnica ou estratégia em

questão, o importante é entender o conceito e saber que existe algo que

pode ser um divisor de águas nos seus projetos. Leia, estude e descubra

quais estratégias fazem mais sentido pra você, nem todas serão úteis pro

seu negócio, pois depende muito do momento profissional que você está

vivendo agora.

Você deve prestar muita atenção em todos os pontos que discutiremos

nesse livro, pois se o mesmo for colocado em prática, você terá resultados

incríveis nos seus projetos.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 08


#01
Como aumentar
as minhas vendas
com o Tripwire?
Pode ser que você nunca, ao longo da sua carreira profissional,
tenha ouvido falar em Tripwire. Isso porque, realmente, esse é um
termo ainda pouco conhecido e difundido.

No entanto, saiba que essa palavra representa algo muito importan-


te para o seu negócio, principalmente, do ponto de vista das estraté-
gias de vendas. Saiba que é muito grande a possibilidade de que, em
algum momento, você tenha comprado algo depois de ser exposto à
uma estratégia de Tripwire. Quer saber como aproveitá-la? E, quem
sabe, aplicar em seu negócio para impulsionar as vendas e o seu
crescimento no setor? Então aproveite os ensinamentos que prepa-
rei para você nesse capítulo!

O que é
Tripwire?
Como você já deve imaginar, Tripwire se trata de uma estratégia de
marketing que vai lhe ajudar a vender mais. Ela pode ser aplicada
tanto no universo online, quanto no offline. Eu, particularmente,
tive contato mais próximo com a estratégia de Tripwire em um
evento que fui em 2015, o Traffic & Conversion Summit, do Ryan
Deiss, que aconteceu em San Diego.
Na época, lá, eles falaram muito sobre essa tática, mas aqui, no
Brasil, pouquíssimas pessoas a conheciam. Hoje ela já é mais
conhecida, embora ainda há muito espaço para que seja utilizada
como diferencial pelos negócios.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 10


Como funciona
a estratégia de
Tripwire na prática?
Trata-se de uma estratégia de marketing que vai lhe ajudar a elevar
suas vendas. Ela, basicamente, trabalha com uma espécie de “inter-
mediação” para chegar à conversão final.

Não entendeu muito bem? Então vou lhe explicar a partir de um


exemplo prático:

Vou usar um curso chamado, "Treinamento Adwords para Inician-


tes". Pois bem... responda rápido: O que a maioria das pessoas faz
quando possui o objetivo de vender? Basicamente, elas definem um
público alvo e oferece o produto, no caso o curso, a ele. Certo? Sim-
ples assim! Cria uma oferta, um vídeo de vendas e tenta vender.

Já com a estratégia de Tripwire esse processo funciona um pouco


diferente.

Então, ao invés de tentar vender o produto “principal” diretamente,


há uma espécie de intervenção no meio do caminho. Ou seja, cria-se
um outro produto, com valor bem abaixo daquele principal, para só
depois oferecer o produto final. Seguindo o exemplo, seria algo mais
ou menos assim. O "Treinamento Adwords para Iniciantes é o pro-

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 11


duto principal, portanto com o valor mais elevado. Vamos estipular
R$1.000,00 reais.

Para atrair mais clientes e, assim, aumentar o interesse e minhas


vendas, eu crio um produto bom, relacionado ao que vou vender no
final, mas com um custo menor. Pode ser um livro, um minicurso,
um conteúdo exclusivo, entre outros. Para este, vamos definir o
custo em R$7 reais. Aí, você pode perguntar: Mas, esse produto que
servirá de intermediário, tem que ser muito básico para valer a pena
o preço, certo?

Na verdade, para esse tipo de estratégia, não! Ele precisa valer muito
mais do que os R$ 7,00. Precisa ser excelente. O valor que os seus
clientes investirão neste material, não é para que você lucre, apenas,
para que seja possível, verdadeiramente, cobrir os custos.

Não entendeu porquê você está vendendo por um preço tão abaixo
do valor percebido?

Porque, os testes feitos nos Estados Unidos e demonstrados no


evento que eu estive em 2015, provaram que é muito mais fácil você
vender gerando esse caminho, do que se aplicar o padrão da venda
direta. Isso porque, é muito mais simples que um consumidor tome
uma decisão de adquirir algo que tenha um valor mais acessível pri-
meiro. Uma das objeções mais difíceis de transpor é aquela onde o
potencial cliente está procurando se convencer de que vale a pena

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 12


“abrir a carteira”. Então, se de início, você já oferecer um produto de
R$1.000,00 reais, fica mais difícil que o consumidor tome a decisão
de compra. O que se torna mais simples, quando o valor do produto
é bem menor. Nesse ponto, oferecendo algo de enorme valor, por um
preço baixo, você trabalha a mente do cliente para que ele já vá para
o seu “produto principal”, com a sensação de que vale a pena o inves-
timento para obtê-lo.

Resumindo...

A estratégia de Tripwire é quando você cria um produto, bem abaixo


do valor de mercado, e tenta conseguir o máximo de clientes.

O preço acessível acaba fazendo esse papel de atração.

A qualidade surpreendente, vai acabar por fidelizar os clientes e aumen-


tar a confiança deles em relação a sua marca.

Assim, quando oferecer o seu produto principal, de valor mais alto, até
mesmo igual aos dos concorrentes do mercado, esses clientes, que já
tiveram uma excelente experiência com a sua marca, vão optar por com-
prar de quem já conhecem e confiam, ou seja, de você.

É uma estratégia bem interessante e te confesso que eu mesmo já


fui atraído por ela. Lembre-se: A grande sacada é que o Tripwire não
pode gerar um custo para você.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 13


#02
Upsell,
Downsell
e Cross Sell
Upsell, Downsell e Cross Sell, você já os conhece? De fato, muitos
profissionais já os utilizam, mas ainda há uma grande parte que,
sequer, já ouviu falar nesses três termos. Saiba que eles são muito
poderosos para o seu negócio, afinal, são capazes de aumentar e
muito o seu faturamento.

Topa o desafio de desvendá-los e, ao final, aplicar cada uma dessas


técnicas fantásticas em sua empresa?

O que é Upsell?
Basicamente, a estratégia de Upsell consiste em oferecer um produ-
to complementar ao item que o potencial cliente foi comprar em
determinado momento. Por exemplo:

Quando você vai ao M'donalds, e pede um Big Mac, a atendente


automaticamente pergunta se você não quer levar o combo por,
apenas, mais R$ 5,00. Certo? Esse “upgrade” oferecido pelos aten-
dentes, nada mais é que um Upsell. Nesse caso, se você olhar a “en-
genharia” por trás da estratégia, vai perceber que, a partir de uma
tática simples, onde aos olhos do consumidor ele está tendo uma
vantagem, a marca conquista um maior faturamento. É só impor-
tante ressaltar que para ser Upsell, esse upgrade deve ser oferecido
logo após a compra ou no momento da compra.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 15


O que é Downsell?
Esse tipo de estratégia é muito aplicado por concessionárias! Fun-
ciona da seguinte forma...

Imagine que você vá comprar um carro...Quando chega lá, você per-


cebe que aquele modelo do seu interesse está muito caro, o que
inviabiliza a aquisição… Nesse momento, quando você está indo
embora, o vendedor lhe chama e mostra um outro modelo, tão inte-
ressante quanto o outro, com um preço melhor, mais acessível… O
vendedor, ao fazer isso, está aplicando Downsell em você. Isso quer
dizer, ele está diminuindo o ticket médio, porém está garantindo a
venda!

Alguns cursos e treinamentos online também utilizam essa estraté-


gia... pode analisar.

É muito importante que o Downsell seja aplicado no momento em


que o usuário está prestes a desistir da compra de um outro produto
de maior ticket. No abandono de carrinho, por exemplo. No fecha-
mento da página, enfim!

O que é Cross Sell?

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 16


É quando um interessado vai fazer a aquisição de um produto e você
o aborda com uma nova proposta, no intuito de aumentar o ticket
médio. A diferença aqui é que essa nova proposta de aquisição se
distancia um pouco da categoria do produto de primeiro interesse.
Por exemplo...Imagine que você foi à uma loja de eletrodomésticos
comprar uma televisão. Então, antes de fechar a compra, o vendedor
lhe indica aproveitar para comprar um DVD que está em promoção.
(Aqui ele está aplicando Upsell).

Mas, você acredita que não é uma boa oferta. Então, antes que vá
embora, o vendedor tenta uma última cartada... Lhe oferecer um
item distante, para sua casa, que de repente você nem lembrava que
precisava, mas pela menção do vendedor, acabou lembrando! Como
uma torradeira, por exemplo... Ao comprar esse item, distante do seu
interesse inicial, você foi atingido diretamente pelo Cross Sell. E a
loja aumentou seu ticket médio. Faturando mais! Quando você
aplica essas técnicas em seu projeto e treina seus vendedores a
fazerem isso, sem dúvidas, o seu faturamento se eleva considera-
velmente. Afinal, você está aumentando o seu ticket médio por
cliente!

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 17


#03
O Poder
de Modular
o Sucesso
Com certeza você tem um objetivo frente ao seu negócio ou carreira
profissional, certo?

Mas… O que você faz para alcançar esse objetivo? O que os seus con-
correntes de sucesso estão fazendo para alcançar esse patamar que
você almeja ocupar um dia? Ok! Mas, porque você não está fazendo
o que eles fazem? Isso foi parte de uma conversa que aconteceu em
uma reunião em que eu estive há algum tempo atrás. Ela me desper-
tou para algo que eu ainda não estava tão atento!

“O Poder de Modular o Sucesso!”

Você já pensou nisso? Se você quer alcançar o objetivo que alguém,


um profissional, uma marca, já conquistou, como a estabilidade
financeira, por exemplo, é muito interessante trabalhar com a mo-
dulação do sucesso dela!

Como Utilizar
o Poder de
Modular o Sucesso?
É normal que todos tenhamos admiração por determinados negó-
cios ou pessoas que possuem sucesso, que ocupam um lugar que
almejamos estar um dia. O problema é que de nada adianta você
admirar algo, se inspirar nele, sem agir na prática para se aproximar.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 19


Para que a chance de conquistar o seu objetivo, estar, um dia, no
lugar de quem você admira, surja, é preciso modular essa inspiração
que possui! Na prática, estou lhe dizendo que é muito importante
que você observe o modelo, analise o que ele tem de melhor, se ins-
pire e molde as suas ações a partir dele! Não, jamais, estou lhe acon-
selhando a copiar o modelo de sucesso de alguém! Pelo contrário, a
minha indicação é para que você utilize essa influência para fazer
ainda melhor! Basicamente, trata-se de um processo de aprendiza-
gem rica e muito relevante, já que você se “especializará” com que já
atingiu o sucesso!Por exemplo:

Imagine que você tem um e-commerce.

Um de seus concorrentes mais bem-sucedidos faz muito sucesso nas


mídias sociais.

Então, você o terá como base. Passará a olhar para as ações dele como
inspiração, como fonte de orientação.

Com essas informações em mãos, você passará a modular as ações do seu


negócio inspiradas no molde do seu concorrente. Visando um diferencial,
progressos, para então trilhar um caminho semelhante, porém ainda
melhor!

Um concorrente bem-sucedido, difícil de superar, não é uma barrei-


ra, é uma oportunidade, pois ele é uma referência para que seu negó-
cio encontre o melhor caminho para atingir o sucesso! Pense bem...-
Se um concorrente já descobriu qual o caminho, fica muito mais
fácil trilhá-lo pela segunda vez. Basta que você saiba redesenhar

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 20


esse mapa, otimizando-o, através da análise do molde! Não deixe
que a sua mente crie limitações que não existem!

O sucesso não é construído por sorte, por mais condições, por dom
de nascença… Ele é estabelecido por ações, por estratégias, com
inteligência e observação!

Abra a sua mente, olhe ao seu redor, tire a trava do seu olho, os anto-
lhos que lhe faz olhar apenas para frente, em uma única direção,
acaba limitando o seu poder de atingir objetivos ainda maiores.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 21


#04
Investimento Linear
x Investimento
por Demanda
Você é um profissional que sempre quando chega uma das datas
mais competitivas do ano para o comércio, o Natal, se pergunta
porque não está conquistando os resultados prometidos para o perí-
odo? Calma, você não está sozinho! Muita gente me envia o seguinte
questionamento: Tiago, o fim de ano está horrível para mim! O que
eu faço para melhorar minhas conversões? O problema é que a
maioria não se lembra de uma arma muito poderosa que tem em
mãos: O Google Trends!

Sabia que o Google já tem uma projeção do que vai acontecer no seu
futuro? O Trends é uma ferramenta muito importante do Google.
Afinal, um de seus diferenciais mais poderosos é ser capaz de fazer
uma projeção do que vai acontecer no futuro, inclusive, no seu!

Toda essa projeção é baseada em dados dos períodos anteriores,


podendo ser meses ou anos, o que a torna ainda mais confiável e
relevante para o seu negócio. Na prática, o Trends pode lhe mostrar
com muita clareza, se o interesse das pessoas, no geral, irá aumen-
tar ou diminuir, naquele período estipulado, com relação à um
assunto, um nicho e, até, um produto/serviço. Você pode questionar:
Ok! Mas como essa estimativa de tendências relacionadas aos inte-
resses pode ajudar o meu negócio?

É muito simples! Como o Google já revelou se o seu nicho estará em


alta ou em baixa, no Natal, por exemplo, facilmente, é possível que
você estabeleça estratégias, seja de marketing ou organizacional, de
forma mais assertiva. Uma vez que você está se baseando em dados
extremamente confiáveis e relevantes! É como se a Google lhe desse

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 23


a oportunidade de “prever” o futuro.
Com a ferramenta de tendências da Google, você pode trabalhar

Dicas de Como Usar o


Google Trends para Criar
Estratégias Que Convertem
com estratégias mais otimizadas e que, portanto, convertem mais.
Por exemplo… Muitos empresários e profissionais do marketing,
estruturam suas estratégias fundamentados em um orçamento
linear. Então tendo uma verba de R$ 3 mil, eles dividem o montante
igualmente pelos meses que a campanha vai ser veiculada. Supon-
do que seriam 12, mensalmente o investimento daria R$ 250,00. Se
você faz isso também, saiba que está redondamente errado e, por-
tanto, perdendo muito dinheiro!

A grande questão é que para ter melhores resultados sempre, a sua


estratégia, inclusive, de investimento, deve ser baseada na deman-
da! Ou seja, para os meses em que o interesse é maior, o orçamento
deve ser mais elevado, assim, como o contrário também é o ideal.
A lição que deixo aqui para você é: “Varie o investimento conforme a
procura e a demanda!”

Para fazer essa análise, você vai precisar acessar o Google Trends. A
ferramenta é gratuita, pode ficar tranquilo! Uma vez na página prin-
cipal da plataforma, será necessário que você coloque uma palavra-

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 24


-chave no campo de busca. Nesse caso, escolha o termo relacionado
ao seu negócio, produto, serviço ou nicho. Você também pode colo-
car mais de uma palavra, nesse caso, também será possível fazer
um comparativo.

No meu exemplo, eu coloquei o termo “Marketing Digital”, ao apertar


o enter, o retorno da busca foi um gráfico e alguns dados. Eles são
bem simples de analisar! O gráfico simples me mostra exatamente a
tendência do interesse dos usuários relacionados ao termo. Você
perceberá que a cada período, haverá um aumento ou diminuição
dessa demanda.

No meu caso, em específico, é possível perceber que o Google já


havia me revelado que eu venderia mal no Natal. Já que o tema ao
qual eu estou inserido, o marketing digital, tem tendência de baixa
nesse período. Aí, você pode pensar… “Sabendo que vou mal, eu
desisto de investir nesse mês?” Não! Nesse ponto, você pode traba-
lhar com estratégias para atrair mais atenção, como uma ação pro-
mocional, de descontos ou brindes.

O comparativo de termos também pode servir para que você encon-


tre qual o melhor caminho a seguir, a partir de tendências, na hora
de trabalhar em suas táticas diferenciadas.
Percebeu o quanto o Trends pode lhe ajudar a fazer um planejamen-
to de investimento em marketing mais assertivo? Tenho certeza
que se você fizer dessa forma, baseado em dados, a tendência é que
tenha um resultado muito melhor! Invista o mesmo dinheiro, de
forma inteligente!

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 25


#05
UAUUUUU =
Mais Vendas
A sua empresa consegue gerar um“uaaaaau” em seus clientes? Sua
marca, produtos/serviços são considerados bons ou ótimos?

"Nunca devemos no contentar com o suficientemente bom. Porque


o bom, é inimigo do ótimo!”. Tony Hsieh. Livro Satisfação Garantida.

A partir de agora, nós vamos conversar sobre um insight, muito im-


portante para mim e para os meus negócios, que também pode ter
muito valor para você. Esse insight, que fala sobre como o bom pode
ser inimigo do ótimo, não ocorreu exatamente quando li o livro do
Tony, há algum tempo...

O Mandamento
“UAUUUUU”
Quando tive contato com o livro Satisfação Garantida, que já indi-
quei algumas vezes em meus vídeos no Youtube, por incrível que
pareça, não vi a frase, que dá nome a esse capítulo, como um grande
insight! Curioso, não é? O que mais me chamou a atenção de início
foi o primeiro mandamento da Zappos, também descrito no livro:

Gerar “UALLLLL” nos clientes!

Óbvio, eu descobri depois que tudo estava interligado. Aí, você pode
me perguntar… “Tiago, o que é esse “UAUUUUU?”. Ele representa a
expressão do cliente quando ele é surpreendido por algo excelente,
acima de suas expectativas. O problema é que conseguir um

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 27


“UAUUUU” do cliente é algo EXTREMAMENTE difícil! Ainda mais no
mercado de hoje, onde os consumidores, no geral, estão cada vez
mais exigentes.

Esse primeiro insight fez com que eu passasse a praticar a busca por
essa expressão dos meus clientes aqui, nos meus negócios! Até
que... uma situação acabou me despertando para a grande frase do
Tony!

Quando eu descobri
que o bom é, realmente,
inimigo do ótimo?
Era um dia comum de trabalho, ocorreu um atendimento, feito pela
nossa equipe, em que o cliente não ficou tão satisfeito! E, seguindo, o
que eu já havia colocado como primeiro mandamento, nós conse-
guimos resolver o problema da insatisfação… No entanto, o feedback
foi surpreendente. O cliente simplesmente disse que achou “bom”,
para não dizer mediano! Imediatamente, a frase do Livro Satisfação
Garantida surgiu em minha mente, como um estalo repentino, um
insight… “O bom é inimigo do ótimo”. Ali, entendi que a minha única
opção, para manter o primeiro mandamento e conquistar o
“UAUUUU” do cliente, era conseguir o ótimo e, somente, o ótimo! Não
há espaço para o bom ou o mediano. Isso me marcou muito, princi-
palmente, por perceber que, no geral, os negócios, profissionais, até
mesmo eu, acabamos nos contentando com o bom.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 28


E, que, quando mudamos o nosso mindset para conquistar, buscar, o
ótimo, tudo se transforma ao nosso redor, para melhor! É possível
deixar de ter clientes e passar a ter uma legião de fãs.

Quando seus negócios conquistam fãs, fica muito mais fácil vender
outras vezes para o mesmo cliente e eles mesmos divulgarão o seu
negócio para outras pessoas. UAUUUUU = mais vendas.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 29


#06
Você utiliza os 5
tipos de Tráfego
na Internet?
Você sabe diferenciar os tipos de tráfego na internet? Só conhece o
orgânico e o pago?
Então saiba que há diversos outros tipos e que, inclusive, se você tra-
balha com o marketing digital, é imprescindível que entenda cada
um deles, caso queira obter melhores resultados.

Nesse capítulo, eu vou lhe apresentar 5 tipos de tráfego na internet,


que provavelmente, você ainda não ouviu falar e, por isso, não os uti-
lizam em sua totalidade.

1˚ Tráfego Orgânico
Vamos começar com o básico, um dos mais famosos tipos de tráfe-
go, o orgânico.

Muitos profissionais focam nele, tanto que há centenas de agências


especializadas em SEO. A estratégia de atração de tráfego orgânico,
basicamente, foca em gerar conteúdo relevante em seu site. Obvia-
mente, eles são otimizados para os mecanismos de buscas, o que
propicia a chance de um melhor ranqueamento no retorno das pes-
quisas dos usuários. Além de uma maior facilidade de que você seja
encontrado. Com melhor posicionamento no ranking dos buscado-
res, como o Google, conquista-se uma maior visibilidade. E, dessa
forma, os interessados, o tráfego, começam a chegar em suas pági-
nas! Então, quando se trata de tráfego orgânico, o foco é:

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 31


Investir em conteúdo relevante.

Trabalhar a construção de relacionamento com a sua audiência.

SEO.

O tráfego orgânico é super qualificado, um dos melhores em termos


de resultados, uma vez que a captação é feita com base no interesse
dele. Ou seja, esse usuário, só chega em seu material, se ele tiver
demonstrado interesse no assunto anteriormente, na pesquisa feita
no buscador.

2˚ Tráfego Pago
Esse é também um dos tipos de tráfego mais tradicionais no marke-
ting digital. Não por acaso, é também um dos que mais trato em
meus materiais, nos meus canais, que são bastante focados no
Google Adwords. Para trabalhar estratégias de tráfego pago, você
pode utilizar os seguintes canais:

Google Adwords;

Facebook Ads;

Bing Ads;

Taboola;

LinkedIn Ads;

Uol Cliques;

E dezenas de outras opções disponíveis.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 32


Então, você pode considerar uma estratégia de captação de tráfego
pago, toda e qualquer técnica ao qual é preciso investir financeira-
mente para ser “aparecer”. Quando se trata de tráfego pago, o foco é:

Investir em anúncios atraentes;

Trabalhar a Segmentação de maneira correta;

Investir em canais mais relevantes pro seu negócio.

O tráfego pago é bastante eficaz, mas seu grande diferencial é retor-


no imediato. Uma vez que ao anunciar, automaticamente, seu pro-
duto, serviço ou negócio, tem lugares privilegiados, de maior visibi-
lidade para o público.A desvantagem, é que se você não fizer uma
aplicação adequada de segmentação, o tráfego pode não ser tão qua-
lificado. Já que é possível atingir usuários em maior abrangência,
ou seja, que não demonstraram efetivamente interesse no que o seu
negócio está oferecendo. Se você puder utilizá-lo em conjunto com
o orgânico, seus resultados serão ainda melhores.

3˚ Tráfego Direto
Menos comentado, o tráfego direto é também muito interessante.
Ele consiste em fazer com que o usuário acesse a sua página ou site,
diretamente, via digitação do endereço. Por exemplo: Quando um
usuário já me conhece ou tem ciência do meu trabalho, ele vai direto
ao meu site para usufruir dos conteúdos que ofereço.

Então ao invés de digitar alguma palavra-chave no Google, ela vai

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 33


direto ao navegador e coloca: www.conversaoextrema.com.br É
claro que para essa estratégia funcionar, é necessário que o usuário
já lhe conheça.
Aí, você pode querer me perguntar… “Como isso é possível?”. Bem, ao
invés de você trabalhar campanhas de divulgação para o seu produ-
to, por exemplo, opta-se por reforçar o branding da sua marca. Então,
tráfego direto nada mais é que uma estratégia onde o foco é atrair
pessoas tornando a sua marca conhecida fazendo um branding
forte. Esse tipo de promoção pode ser feito de diversas formas. Um
banner em um local de grande circulação, ao oferecimento de uma
palestra em um evento da sua área. Quando se trata de tráfego
direto, o foco é:

Investir em Branding.

Posicionamento da sua marca.

4˚ Tráfego Referência
O tráfego de referência é quando um site recomenda um outro site.
Ou um outro profissional lhe recomenda. Basicamente, nessa estra-
tégia, a atração de tráfego se dá a partir de uma indicação de um site
ou de um profissional, que também já tem uma certa influência e
relevância em sua área de atuação. O tráfego de referência é muito
interessante porque ele confere à sua marca maior visibilidade,
autoridade, relevância… Para trabalhar com essa estratégia, o mais
comum é procurar formar parcerias com sites, blogs, empresas ou

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 34


profissionais que tenham relevância em áreas próximas às suas.
Quando se trata de tráfego de referência, o foco é:

Investir em parcerias.

Trabalhar com excelência para conquistar a chance de ser referenciado.

5˚ Tráfego Social
Como você deve imaginar, a atração de tráfego social ocorre quando
se utiliza as redes sociais para esse fim. Ou seja, você divulga seus
conteúdos e projetos organicamente em plataformas como o Face-
book, Twitter, Instagram e consegue atrair tráfego a partir deles.
Muita gente utiliza as redes sociais hoje e é por isso que essa estra-
tégia funciona tão bem.
É claro que os resultados variam bastante, dependendo do projeto,
mas se você conseguir gerenciar bem esse ambiente, o retorno é
muito interessante. Quando se trata de tráfego social, o foco é:

Investir na divulgação orgânica de conteúdos e projetos nas redes sociais.

Trabalhar a construção de relacionamento com a sua audiência.

SEO.

Esses são os 5 tipos de tráfego na internet. Qual você ainda não utili-
za?

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 35


#07
Como aumentar
o Preço do seu
Produto?
Por que alguns vinhos são tão caros? Me fiz essa pergunta, quando
tive a oportunidade de estar em Mendonza, a capital do vinho, na
Argentina. Nessa viagem, eu pude participar de uma experiência
incrível, onde aprendi como funciona o processo de fabricação de
um vinho. A pergunta acima, foi uma espécie de caminho que abriu
as portas para um insight fascinante, que levo para a minha vida e
negócios, e quero compartilhar com você, a partir desse capítulo!

O que aprender sobre o


processo de fabricação
de vinhos me ensinou?
Você já parou para pensar por que alguns vinhos são tão caros? Você
deve saber que, em uma mesma marca, existem as linhas mais pre-
miums e as mais básicas… Mas, já se perguntou porque isso ocorre?
Nessa experiência especial que eu tive, pude perceber muito bem
porque alguns vinhos são muito mais caros que outros e porque
existem várias linhas do mesmo produto. A primeira e mais básica
constatação é que existe um tipo de vinho para cada perfil de clien-
te! Transportando isso, ao nosso dia a dia, ao nosso mercado, pude
fazer um paralelo e refletir sobre um ponto muito crucial... Às vezes,
focamos em fazer um tipo de produto, específico para a massa, tra-
balhando uma estratégia que visa lucrar a partir de vendas em alto
volume, sem perceber que há pessoas que desejam pagar mais para
ter um produto diferenciado.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 37


Pense bem... Qual é a chance de um único produto atingir todo o pú-
blico desejado? Pequena, não é? Em Mendonza, provando e conhe-
cendo os mais variados vinhos, eu descobri um, da linha mais pre-
mium da marca, que sequer é vendido na Argentina, que me
chamou muito a atenção. Para esse vinho, um barril é feito exclusi-
vamente para ele, suas uvas são escolhidas manualmente por espe-
cialistas. Percebe o cuidado, a diferenciação, a qualidade, que esse
produto exclusivo possui? Aí está a resposta porque alguns vinhos
são tão caros. Voltando esse processo, essa estratégia, ao nosso uni-
verso, pude ter certeza que muitas vezes é importante que tenha-
mos linhas diferenciadas de nossos produtos/serviços, pois os
nossos clientes são bem singulares e querem ser vistos e tratados
dessa forma.

O insight valioso que tirei dessa experiência e quero compartilhar


com você é o seguinte...

Se você entregar produtos que foram feitos através do seu melhor,


do máximo de cuidado, com o objetivo de fazer com que o cliente se
sinta especial, sem dúvidas, você poderá vender outra linha de pro-
dutos, com um valor elevado.

Mas Tiago, Como


Aumentar o Preço
do Meu Produto?

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 38


Não sei você, mas, eu nunca entendi muito bem o real valor agrega-
do, nem a variação de preço, de uma garrafa de vinho. Acredito que
isso acontecia, por eu não ser uma pessoa que consome essa bebida
regularmente. Confesso a você que conhecer o processo de fabrica-
ção de vinhos dessa empresa não foi algo planejado e sim um convi-
te de última hora que resolvi aceitar! Ainda bem que topei, porque
ali, além de entender o valor do vinho eu pude descobrir o grande
poder da pré-venda! É sobre esse insight que quero conversar com
você!

O que o Tour Da
Salentein me Ensinou?
Eu não sabia exatamente o que esse tour me reservava. Ao chegar lá,
descobri que o local era bem distante da cidade, bem afastado
mesmo da movimentação urbana.
A experiência proposta nada mais é do que você almoçar naquele
ambiente diferenciado...
No entanto, o que eu não sabia e que mais me chamou a atenção é
que antes dessa refeição especial, os visitantes têm a oportunidade
de conhecer o processo de fabricação dos vinhos, inclusive, prová-
-los. É claro que, mesmo não sendo um grande consumidor da
bebida, a experiência me despertou curiosidade e, assim, embarquei
nela. Lá descobri porque alguns vinhos são mais caros que outros,
como é a concepção da criação de uma linha premium, mas, não foi
só isso que despertou o meu foco... Eu percebi que naquela experiên-
cia, a marca estava, simplesmente, levando os seus clientes para

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 39


dentro da sua fábrica. Doutrinando-os, educando-os, de forma
transparente, sobre como a empresa trabalha, sobre o cuidado na
produção, entre outras coisas, que fazem com que os clientes parti-
cipantes, inclusive eu, consigam entender o real valor agregado
daquele produto!

Aí é que vem a grande sacada...O que acontece quando o tour acaba


e todos vão almoçar? Sim! Por entender o valor do vinho, os clientes
pagam mais para ter o prazer de consumir a bebida feita com tanto
cuidado, de maneira tão especial. Afinal, eles agora valorizam
aquele produto! Basicamente, a fabricante do vinho aplicou uma
estratégia de conteúdo pré-venda!

Ou seja, a Salentein ofereceu um conteúdo relevante e gratuito para


os seus potenciais clientes, como forma de marketing pré-vendas,
ensinando, doutrinando, fazendo com que eles pudessem perceber
o real valor de seus vinhos!

No seu negócio, esse insight pode servir como estratégia para que
você aumente o preço do seu produto! Isso quer dizer, se você souber
como trabalhar a percepção de valor do seu cliente em relação ao
seu produto, será possível cobrar o preço que desejar! O conteúdo
pré-venda é poderoso e se bem utilizado, pode lhe fazer alçar voos
muito maiores.

Se as pessoas estão achando que o seu produto é caro, não vale a


pena, é porque, talvez, você não conseguiu mostrar, realmente, o
valor que ele tem!

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 40


#08
2 Conceitos Google
Aplicados a Times
A Google é uma das maiores marcas do planeta. Por ter projetos de
sucesso e estratégias surpreendentes, obviamente, a gigante da
internet acaba sendo uma enorme fonte de inspiração e aprendiza-
gem. Nesse capítulo, eu quero revelar para você dois conceitos cen-
trais da Google que sempre aplico e implemento no dia a dia dos
meus negócios. Eu aprendi, faz um bom tempo. Por volta de
2011/2012, quando conheci presencialmente a sua sede no Brasil. Foi
nessa época que não só adquiri esse conhecimento, como também
os apliquei nos meus projetos. Eu aplico esses dois conceitos, princi-
palmente, quando vou fazer a contratação de novas pessoas para os
meus negócios...Eles têm alto valor para mim, acredito que também
será de grande relevância para você.

1˚ Conceito – Velocidade
Esse primeiro conceito se relaciona com o quão rápido você conse-
gue executar a sua tarefa, o seu serviço. Por exemplo… Imagine que
seu objetivo é dar andamento mais rápido à um projeto. No entanto,
o seu time é travado, lento… Nesse caso, muito provavelmente, você
precisa melhorar os processos da sua empresa ou alterar o seu time.
O que eu aprendi com a Google, nesse contexto, quanto a esse con-
ceito que a baseia, é que quando um profissional é rápido no serviço,
ele consegue produzir, obviamente, muito mais do que outro que
demora, que tem maior dificuldade em ser ágil. Nos meus negócios,
por exemplo, eu aplico testes para verificar a velocidade de execu-
ção dos candidatos à contratação. Isso evita que a seleção acabe
sendo equivocada, colocando alguém no time que não funcione

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 42


como o almejado. Velocidade na implementação é crucial para um
crescimento repentino no seu negócio.

2˚ Conceito – Excelência
Esse conceito complementa o primeiro, formando uma base sólida!
A excelência também se relaciona com a velocidade e até a condi-
ciona de certa parte. Uma vez que fazer algo rápido, não significa
fazê-lo sem excelência! Por exemplo… Na Blueberry, quando vamos
contratar um novo profissional para integrar o nosso time, eu deixo
bem claro que ali, naquela equipe, é preciso que ele seja muito
rápido, mas que trabalhe com excelência.
O que isso significa? Basicamente, que é preciso prezar pelo alto
nível de produtividade sempre, porém que a cada atendimento, que
a cada execução, seja entregue o seu melhor.
Em 2012 iniciamos a construção de um ambiente de trabalho dife-
renciado, envolvendo também os salários, a comunicação, entre
outras áreas muito importantes. Até porque, não adianta pedir para
que a nossa equipe execute suas funções baseadas nesses concei-
tos, se a nossa marca não os segue. Se não conseguimos, como ne-
gócio, oferecer excelência, oferecer o melhor, para que eles tenham
condições de retribuir.

Esses são princípios que se adotados, todos são capazes de sair


ganhando. Não só a marca ou os funcionários, mas, principalmente,
os clientes. Aplique velocidade e excelência em seus processos e
verá como eles podem mudar, os rumos do seu negócio.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 43


#09
Como Lidar
com Clientes
Insatisfeitos
Quem nunca teve clientes insatisfeitos? Um consumidor que não
gostou muito dos resultados… Que ficou insatisfeito com o seu pro-
duto. Que reclamou do seu serviço. Que se mostrou pouco contente
com o seu atendimento… Enfim, dificilmente um negócio passará
ileso desse tipo de situação! Concorda?

Bem, nesse capítulo, nós vamos conversar sobre esse assunto,


porque eu acredito que para uma empresa/negócio ter sucesso, é ne-
cessário conquistar um alto índice de satisfação de seus clientes.
Pense comigo… Do que adianta você aprender a vender muito, a
fazer campanhas extraordinárias no Adwords, se na hora de entre-
gar o produto/serviço, todos os seus clientes se mostram insatisfei-
tos? Há uma famosa frase que já alertava para tal questão:

“Um cliente mal atendido,


equivale a dez perdidos”.

É importante que você se preocupe muito com seus clientes, pois


mesmo trabalhando ao máximo, se dedicando absolutamente,
muito provavelmente, ainda existirão consumidores insatisfeitos.
Eu, particularmente, quando me deparo com esse problema, de
clientes insatisfeitos, me faço três perguntas. Elas fazem parte de
uma estratégia que utilizo para solucionar essa “falha” da melhor
forma.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 45


“Seus clientes mais insatisfeitos são
sua melhor fonte de aprendizado”
Bill Gates.

Eu realmente acredito nessa afirmação e baseio as minhas pergun-


tas de “solução” nela. Apesar disso, vejo que muita gente ao ter que
lidar com esse problema, acaba jogando a culpa no cliente…Se você
quer, realmente, resolver essa questão, comece a mudar o seu mind-
set. Se você não está sabendo lidar com a insatisfação dos seus
clientes, descubra como eu trabalho, assim você poderá ter algumas
ideias para aplicar no seu dia a dia.

1ª Passo: Por que seu


cliente está insatisfeito?
Uma pergunta bastante básica, aparentemente, mas muito impor-
tante! Eu tento descobrir o que, realmente, fez com que ele ficasse
insatisfeito. Se foi… O atendimento, a entrega do produto, o conteúdo
etc. Enfim, olho para todas as áreas possíveis e procuro identificar
falhas. Mesmo que sejam mínimas. A partir desses apontamentos,
de uma conversa mais aprofundada com o consumidor insatisfeito,
eu faço as melhorias pontuais. Só que para fazer isso de maneira
correta, sem interferências que podem resultar em novos erros, eu
procuro olhar para mim, para o meu produto/serviço, antes de olhar

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 46


para o cliente. Julgo se algo está, realmente, ruim, antes de conside-
rar que o cliente está sendo exigente demais ou “chato”, “inconve-
niente”. Assim, eu consigo entender, realmente, porque ele está
insatisfeito.

2ª Passo – Onde eu
posso melhorar?
Olhando para mim, costumo fazer a partir desse, mais dois questio-
namentos bem simples:
O que eu posso melhorar? Onde foi que eu errei? Dessa forma, eu
consigo desvendar mais fácil a raiz do problema, da insatisfação.
Por exemplo… Se o cliente está reclamando porque não entraram
em contato com ele 3 vezes por semana, não enviaram os 2 e-mails
de relatórios, ou qualquer outra coisa que você tenha prometido e
não cumprido… É importante que você analise a situação detalhada-
mente para encontrar a raíz do problema.
Nesse caso, a raíz do problema pode estar na comunicação. Onde o
cliente esperava tal coisa que ele entendeu que seria entregue, mas
na verdade isso não foi uma promessa feita pelo seu negócio. Ou
sim, você prometeu, mas não conseguiu entregar...

Nesse ponto, é imprescindível que você encontre o foco, a raíz da


insatisfação para que a solução seja a melhor possível. Afinal, não
adianta você apenas oferecer algo para se redimir e continuar
errando com outros clientes. Concorda?

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 47


3ª Passo – Como
recompensar o
meu cliente?
Aqui, é importante que você se faça essa pergunta, mesmo que
julgue que o seu negócio não tenha sido responsável pela insatisfa-
ção do seu cliente. Eu faço essa reflexão, porque acredito que isso
não só melhora a relação pontual, mas também a forma com que os
clientes no geral olham para a minha marca. Afinal, fica claro que
faz parte da cultura do negócio a preocupação com o consumidor.
Imagine que você prometeu, como parte do seu curso, uma ligação
para o cliente. Mas, ele trocou de número, sem sinalizar, e você não
conseguiu fazer o prometido… Então ele faz uma reclamação apon-
tando insatisfação. Nesse caso, a culpa não é sua. Certo? Mas, procu-
rar uma forma de recompensá-lo, trazendo-o de volta para o lado da
sua marca, com uma boa experiência, será proveitoso para você.
Claro, é importante que você procure soluções de baixo custo, que
não impacte fortemente o seu negócio. Utilizando esse exemplo, eu
diria que fazer a ligação, ou seja, solucionar o problema e, ainda, ofe-
recer um desconto exclusivo em um treinamento, como recompen-
sa, poderia ser uma excelente estratégia!

Olhe, escute, entenda, resolva e recompense! Assim, você tem gran-


des chances de ter mais resultados e aumentar a satisfação dos
seus clientes.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 48


#10
O 3 P's que
Criam Negócio
de Sucesso
Você já conhece os 3P’s que criam negócios de sucesso? Já viu ou
tem o hábito de assistir “O Sócio”, a série que fala sobre empreende-
dorismo? Não tem ideia do que estou falando ou não sabe qual a
ligação entre esses dois pontos? Calma, à essa altura, eu não me
perdi em meio aos conteúdos de cada capítulo! Pelo contrário! Eu
sou uma pessoa que absorve muita informação diariamente e, por
isso, tenho o privilégio de conseguir fazer conexões interessantes e,
delas, retirar insights sensacionais, que me ensinam muito.
Esse é um desses casos. Ao assistir a série americana “The Profit”, ou
seja, “O Sócio”, eu me deparei com os 3P’s. Quem disse que não dá
para aprender no momento de lazer? Quem falou que o entreteni-
mento não pode lhe entregar insights poderosos?
Eu garanto que é sim muito possível! Vem comigo nesse capítulo
inspirador e entenda o que são os 3P’s, porque eles são tão essen-
ciais para negócios que desejam ter sucesso.

A Série The Profit


Antes de irmos diretamente aos 3P’s, quero lhe contar um pouco
sobre a série “The Profit”, inclusive, recomendo que você assista. O
conteúdo é realmente muito relevante. Bem, chamada, aqui no
Brasil, de “O Sócio”, trata-se de uma série americana, onde o grande
empresário, Marcus Lemonis, CEO da Camping World e detentor de
uma fortuna avaliada em mais de $2 bilhões de dólares, comanda
uma espécie de Reality Show com empresas.
Basicamente, Marcus seleciona negócios praticamente falidos e,

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 50


então, compra parte, virando “O Sócio”, trabalhando intensamente
para recuperá-las e torná-las referências em suas áreas. O interes-
sante da série é que nós, espectadores, podemos ver todo o processo
de recuperação. As técnicas aplicadas, da transformação do espaço
físico ao marketing. E, acredite, foi logo no primeiro episódio que
pude aprender o que vou lhe ensinar agora. Marcus Lemonis disse o
seguinte...

“Toda empresa de sucesso


precisa ter esses 3P’S”

1° P: Produto
Para você ter sucesso no seu negócio, é imprescindível que entregue
ao seu cliente um produto de qualidade, que desperte aquele
“UALLLLL”. Claro, quando falo em produto, estou englobando
também os serviços. Lembre-se, ele precisa deixar o seu público
totalmente satisfeito, da experiência ao consumo. Quando você
adota esse primeiro P, de produto, no seu negócio, automaticamente
evita-se o problema de rejeição que a sua marca pode ter no merca-
do em consequência da baixa qualidade dos itens que comercializa.
O que também pode gerar outros problemas, como a falta de recor-
rência, de recomendação... de sucesso.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 51


2° P: Pessoas
O 2˚ P representa as pessoas. Eu já havia tido contato com ele, há
muito tempo, com o Google. Na série, eu relembrei esse aprendizado
e o reforcei. Nessas duas experiências, a maior lição que ficou é a
importância de contratar as pessoas certas, formar o time ideal. O
seu mindset precisa estar com o foco em contratar OS MELHORES!
Nos meus negócios, nós já trabalhamos essa filosofia. Temos diver-
sos processos, oferecemos melhores salários, sempre com o foco
em encontrar “As Estrelas”. Claro que não é fácil achá-los, mas todo
o esforço vale muito a pena, afinal, eles rendem muito mais e fazem
a empresa crescer.
Sem pessoas, sem mentes brilhantes atrás, que querem crescer, a
sua empresa não conquista o sucesso!

“Contrate lento, pesquise


bastante, mas demita rápido!”

Essa frase se refere ao quanto o profissional errado pode atrapalhar


todo o crescimento do seu negócio. Lembre-se, o sucesso é conquis-
tado sempre em parceria com um time de estrelas, formado pelos
melhores, que funciona, que contribui positivamente.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 52


3° P: Processo
O 3˚P se refere ao processo. Ou seja, ele marca a importância da
organização e da otimização dos processos que o seu negócio utiliza
para operar dia após dia. Além da necessidade de manter claro
como funciona cada um deles. Desde a entrada do seu cliente, o
financeiro, o pós-venda, como funcionam as regras internas, entre
outros. De maneira geral, tudo precisa ter processo e todos precisam
conhecê-los, para que eles funcionem otimizados, integrados e
padronizados. Quando você tem processos eficientes, fica muito
mais simples fazer mais e melhor, em menos tempo. O que lhe
garante mais chances de sucesso.

Foque nos 3P’S e conquiste o sucesso em seus negócios.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 53


#11
3 Perguntas para
Você Decidir ter
Sócio ou Não
Está pensando em fazer uma sociedade, mas não consegue decidir
se essa é a melhor solução? Diversas perguntas e dúvidas surgem a
todo momento e você está confuso sobre ter um sócio ou não? Saiba
que uma sociedade pode lhe trazer inúmeros benefícios, porém se
ela não for bem estabelecida, pensada, pode trazer muitos proble-
mas a você e ao negócio.

Se você já teve grandes dificuldades por ser ou ter tido sócios, saiba
que não é o único. A maioria dos profissionais tem ou vai ter, em
algum momento de sua carreira, uma história para contar sobre difi-
culdades relacionadas à sociedade. Não, eu não criei esse capítulo
para lhe desencorajar. Para falar mal ou lhe dizer que ter sócios é
ruim. Pelo contrário, quero lhe apresentar 3 perguntas, que sempre
utilizo, quando preciso decidir ter sócio ou não.

Antes de lhe apresentar as perguntas, quero lhe trazer uma das


minhas bases para que elas pudessem ser formuladas e, claro, fazer
sentido, sendo efetivas. Um estudo exibido em um dos treinamentos
de Eben Pagan, revelou que há dois tipos de pessoas que nós conse-
guimos identificar:

We Type: Essa é a pessoa que tem a personalidade do coletivo. Ela


pensa sempre no sentido do “nós”, no todo, na equipe. Onde todo
mundo sai ganhando e vencedor na jornada.

Me Type: Essa é a pessoa oposta ao We Type. Sua personalidade é


baseada no individual. Ela pensa mais em si, nos seus ganhos. Onde

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 55


todo o entorno trabalha para que ela seja a maior vencedora na jor-
nada.

Bem, se formos transpor essas definições ao ambiente de decisão


sobre ter ou não uma sociedade, eu diria que o ideal seria identificar,
primeiro, de que tipo de personalidade estamos falando. Ou seja, o
seu sócio em potencial é do tipo We Type ou Me Type? Considere-o
tanto na vida pessoal, quanto na vida profissional. Assim que você
conseguir fazer essa classificação, está na hora de realizar as três
perguntas:

1ª Pergunta – Qual
é o propósito do seu
candidato à sócio?
Nesse caso, você precisa entender se o propósito do seu potencial
sócio é, no mínimo, compatível com o seu. Isso porque, o que une
duas pessoas ao sucesso não é o dinheiro em si ou o conhecimen-
to/habilidade no ramo de atuação, na verdade, é o propósito. O que a
pessoa acredita, no fundo, que nasceu para fazer aqui, na terra. A sua
missão, a sua maior meta, paixão, o seu propósito como ser-humano
e profissional. Então, se você descobrir, por exemplo, que o propósito
do seu potencial sócio é ganhar dinheiro, enquanto você sonha em
transformar vidas... Provavelmente, essa sociedade não será tão
promissora. Lembre-se que a compatibilidade do propósito permiti-
rá que o seu negócio flua para uma mesma direção, a do sucesso.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 56


2ª Pergunta – Meu candidato
à sócio tem habilidades
que eu não tenho?
É importante que a sociedade seja uma soma, que um profissional
complemente o outro. Então, antes de tomar uma decisão, verifique
se o seu sócio possui habilidades que você não tem. Ou seja, se você
é bom em marketing, porém pouco habilidoso com a gestão, o ideal
é que ele seja excelente em gestão e entenda um pouco sobre
marketing.

3ª Pergunta – Esse Sócio É


Bom o Suficiente?
Nesse caso, é preciso fazer uma reflexão mais profunda e sincera,
até mesmo, sobre você, como profissional. É necessário questionar
se o seu sócio é bom o suficiente para você, mas também se você é
bom o suficiente para o seu sócio. Em outras palavras, é preciso dis-
cernir se vocês, como sócios, se merecem. Se estão em um mesmo
patamar de habilidades, de qualidades, de nível de oferecimento
para esse negócio. Afinal, se você faz uma sociedade com alguém
melhor que você ou vice e versa, uma hora esse “acordo” vai acabar
pesando mais para um lado do que o outro. E quem se considerar
mais merecedor, mais habilidoso, melhor, vai acabar desistindo,
pois acredita que não está em uma parceria justa. Só tenha um

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 57


sócio melhor que você ou vice e versa, se perceber que o lado menos
“habilidoso” está disposto a buscar o crescimento para atingir o
patamar mais alto. E, claro, que o outro lado está propenso a ajudar
para que haja esse equilíbrio. A sociedade, para ser positiva, precisa
ser um equilíbrio. Lembre-se disso na hora de decidir ter sócio ou
não.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 58


#12
O Poder da
Escassez
Você já conhece o poder do gatilho mental da escassez? Sabe como
pode utilizá-lo para vender ainda mais? Sabia que é possível utilizar
esse gatilho quando você faz uma promoção em seu site, está ven-
dendo um produto, serviço ou treinamento? Os gatilhos mentais se
tratam de estratégias que trabalham com a persuasão. Podendo des-
pertar sensações nos potenciais clientes de forma a favorecer que o
interesse deles por um produto/serviço surja.

A escassez é, entre esses gatilhos, extremamente eficiente. Afinal,


ela mexe diretamente com o medo das pessoas de perderem, de se
ver em desvantagem. Essa é uma defesa de todo o ser-humano. Faz
parte do nosso modo de ser, valorizar mais aquilo que é escasso, que
é único. Quer entender como utilizar a escassez para vender mais?
E descobrir como eu aplico essa técnica no Conversão Extrema?
Então me acompanhe nesse capítulo.

Te confesso que há duas técnicas que mais utilizo em meus produ-


tos e, claro, considero as mais fortes. Elas são: O gatilho mental da
escassez e a prova social. Se combinadas, elas são capazes de fazer
com que seu produto seja muito valioso na percepção do seu alvo. O
que automaticamente aumentará drasticamente as suas vendas.

Quer um exemplo prático? Então vamos lá… Imagine que você tem
um e-commerce.
Então, você resolve fazer uma promoção. Utilizando o gatilho da
escassez, você trabalhará com a estratégia de prazo determinado.
Ou seja, estipulará um tempo mínimo de duração dessa promoção…
Nesse caso, o produto X poderá ser adquirido por um preço especial

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 60


até às 00h de hoje! Ou ainda, trabalhar a escassez voltada ao estoque
limitado… O produto poderá ser adquirido pelo preço promocional
até que o estoque X se esgote. Essa técnica simples, faz com que os
interessados encarem a aquisição do produto como uma urgência,
afinal, eles não querem sentir o medo da perda, da desvantagem. O
cenário que antes trazia clientes acomodados, que protelavam a
decisão de compra para depois, pela “oportunidade” estar disponível
a qualquer momento, se modifica completamente!

Como eu aplico a escassez no Conversão Extrema? É muito impor-


tante que você utilize a escassez ao seu favor... No meu caso em par-
ticular, trabalho a escassez no meu treinamento “Conversão Extre-
ma”, da seguinte forma: No lançamento, eu o deixo disponível para a
compra, geralmente, por até 5 dias ou estabeleço um número limite
de vagas. Isso não só me ajuda a vender mais, como também torna
possível organizar os meus processos internos. Afinal, eu faço ques-
tão de ter um cronograma fechado, todo voltado para que seja possí-
vel oferecer o melhor aos meus alunos, proporcionando que cada
um deles tenha o suporte ideal para atingir resultados extraordiná-
rios. No decorrer do tempo ou das vendas, eu vou avisando os poten-
ciais interessados, através do e-mail, sobre o esgotamento do prazo
ou do número de vagas. Para que você tenha uma noção, no segundo
lançamento do Conversão, eu fechei o carrinho em, apenas, 48h.

Muitas pessoas ficaram de fora, me mandaram e-mail, pedindo uma


chance e eu não abri novamente o carrinho para aquela turma.
Apenas, disponibilizei algumas poucas vagas que acabaram abrin-
do, por duplicação de compra ou desistência… Isso também faz parte

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 61


de uma boa estratégia de escassez. Cumprir a promessa. Para dar
ainda mais segurança ao cliente e um potencial maior de sucesso a
estratégia, eu ainda ofereço no Conversão Extrema uma garantia
especial de 30 dias. Como o cliente acaba tomando uma decisão
baseada na emoção, pode ser que essa seja uma barreira para que
ele, realmente, converta. Então, eu garanto o reembolso integral. Ou
seja, se ele comprar o meu treinamento e em 30 dias perceber que
não era o esperado, eu devolvo o dinheiro investido.
Simples assim. Essa ação tira a sensação de risco do cliente e torna
a decisão de conversão um processo mais fácil e rápido!

Sem dúvidas, a maior vantagem da escassez é que ela permite im-


pulsionar o potencial cliente para a conversão. Porém, é importante
que você utilize a estratégia com responsabilidade, cumprindo as
promessas, os limites, os prazos, por mais que surjam propostas
incríveis após o esgotamento deles. Caso contrário, a sua credibili-
dade e integridade podem estar em jogo.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 62


#13
Prova x
Prova Social
Você já sabia que há diferença entre prova e prova social? Gostaria
de entender como cada uma delas pode lhe ajudar a conseguir con-
vencer mais seus usuários sobre a qualidade do seu produto/serviço
e, assim, aumentar as suas vendas? Depois de entender e aplicar
bastante, resolvi compartilhar todo o meu conhecimento com você,
que, talvez, ainda não tenha essa clareza, que eu também não tinha.
Nesse capítulo, você vai aprender, especialmente, sobre a diferença
entre Prova e Prova Social.

O que é Prova?
Basicamente, prova é quando você evidencia para os seus poten-
ciais clientes que aquilo que a sua marca oferece tem realmente
qualidade, ou cumpre, o que promete. No entanto, essa prova deve
ser baseada em dados fundamentados, comprovados, a partir de
estudos e análises.

Por exemplo: Imagine que você tem um produto de emagrecimento


que promete ao potencial cliente que ele emagrecerá 7kg em 2 dias.
Então, como prova, você convida um médico, que fez pesquisas e
testes nessa área, para demonstrar através desses dados colhidos,
que o seu produto, realmente, é capaz de cumprir o que promete.

O que é Prova Social?


No caso da prova social, a base de comprovação da qualidade e/ou
da eficácia do seu produto/serviço são os consumidores e clientes
satisfeitos do seu negócio. Ou seja, levando em consideração o

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 64


exemplo acima… Se você tem um produto de emagrecimento que
promete que o usuário emagrecerá 7kg em 2 dias. A prova social
dele pode ser o depoimento de pessoas que compraram o seu produ-
to e, realmente, alcançaram essa meta.

Afinal, qual a principal


diferença entre prova
e prova social?
Como você já pôde perceber, a grande principal diferença entre elas
é a base que fundamenta a prova. Ou seja, a prova social é funda-
mentada em experiências particulares de cada consumidor, que
podem variar. Já a Prova, tem na sua base os dados científicos, de
pesquisas e estudos. Que são mais contundentes e menos variáveis.
Você deve estar se perguntando qual a melhor para aplicar nos seus
projetos. Certo? A grande sacada...
É você utilizar a prova e a prova social. Sim! As duas. Pois, dessa
forma, você passa muito mais confiança e credibilidade para os seus
usuários. O que faz com que você consiga aumentar suas vendas. De
um lado, você demonstra clientes satisfeitos, do outro, bases fortes,
de especialistas, estudos e levantamentos, que comprovam o
quanto o seu produto/serviço, tem eficácia. Se você quer… Aumentar
suas vendas… Atrair mais clientes… Ou ainda, aumentar suas con-
versões com o mesmo volume de tráfego… Utilize na sua página de
vendas, em seu site e blog, a prova e a prova social.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 65


#14
Terreno Alugado ou
Lista de E-mails?
Bem, para começar, é imprescindível que você saiba que a lista de
e-mails é excelente, especialmente, para quem trabalha com a
internet para alavancar seus projetos, produtos, vendas e o negócio,
em geral. Já lhe adianto, se você ainda não tem uma lista de leads,
recomendo que providencie. Quer saber por quê? Então, vem comigo
e descubra também como eu uso a lista de e-mails para vender
mais.

Por que ter uma lista


de leads é importante?
A primeira coisa que você precisa entender é que obter o endereço
eletrônico de alguém é algo muito poderoso para o seu negócio.
Afinal, para essa ação ocorrer, o usuário precisa estar disposto e
interessado em saber mais sobre algo que o seu negócio oferece.
Pode tirar pela sua atitude... Você entrega seu contato de e-mail para
qualquer pessoa ou empresa? Óbvio que não, certo? Para isso, você
precisa estar interessado, pois se trata de um meio de comunicação
bastante pessoal. Quando sua marca possui o e-mail desse poten-
cial cliente, ou uma lista com dezenas de contatos de interessados,
automaticamente, você conquista um “poder de fogo” muito elevado.
Pois, ali, há uma grande oportunidade de gerar uma conexão muito
próxima entre negócio e consumidor.

Vantagens de Ter
Uma Lista de Leads

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 67


Diversas pesquisas demonstram que, ainda hoje, o e-mail é o canal
que proporciona a construção de uma das conexões mais fortes da
internet entre usuário e marca. Como você já deve saber... A conexão
com a sua audiência é um dos melhores caminhos para depois você
criar e aplicar outras ações, como anúncios, que podem continuar
estabelecendo a comunicação que vai direcioná-la à conversão.
Outra coisa bem interessante é que, como se trata de uma comuni-
cação direta, é muito mais simples você atingir o usuário e se apro-
ximar dele, do que se estivesse utilizando outro canal. Afinal, você
está no controle de tudo. Então pode mandar um e-mail para a sua
lista, sobre um assunto que sabe que eles têm interesse e, dessa
forma, entregar a sua mensagem e estabelecer uma comunicação
em questão de minutos.

Deixa eu lhe dar um exemplo, que talvez, faça você enxergar melhor
a vantagem que essa estratégia possui. Quando você reúne uma
rede de contatos em outros canais, como o Youtube ou o Facebook, é
como se tivesse trabalhando em um terreno alugado. Já que as pla-
taformas não são suas e você trabalha com as regras de cada uma
delas. Então, por exemplo, os inscritos do Youtube ou os seguidores
do Facebook, não são seus. Embora você tenha o canal e a página
em nome do seu negócio, obrigatoriamente, caso você não siga as
regras e políticas estabelecidas, poderá perdê-los. Consegue enxer-
gar a limitação que há aí? Isso já não acontece no caso da lista de
leads. Já que a sua comunicação via e-mail, funciona como se o ter-
reno fosse seu. Você não depende de uma plataforma, caso o Gmail
um dia não exista mais ou mude as regras, por exemplo, você conti-
nua tendo o contato daquele potencial consumidor, podendo utilizar

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 68


de outro canal para manter a conexão.

Atenção: O poder da lista de leads ao qual me refiro, não se aplica às


listas compradas. Estou falando, exclusivamente, da captação de
leads quentes, muito interessados, que deixam seus contatos por
estarem dispostos a saber mais sobre o seu negócio, de maneira
voluntária e direcionada.

Como eu uso a lista


de e-mails para vender?
Talvez, você imagine que eu aplico uma estratégia muito complexa
e única para captar e formar a minha lista de leads.... Mas, saiba, que
o processo é bem simples. Se você observar, ao entrar no meu site ou
em páginas relacionadas aos meus produtos, vai perceber que eu
sempre deixo um “formulário de inscrição”, para que as pessoas
interessadas possam ficar sempre atualizadas sobre os meus conte-
údos via e-mail. Claro, às vezes, eu trabalho uma ação de exclusivi-
dade. Oferecendo conteúdos especiais, materiais específicos, como
e-books, promoções, descontos, entre outras, só para quem se ins-
crever… Dessa forma, uma vez captado os contatos, eu estabeleço
uma conexão mais próxima. Enviando materiais mais segmenta-
dos, pesquisas e até mensagens visando algumas respostas. Para
que você tenha uma noção, aplicando essa simples estratégia, em
meu último e-mail, enviado há alguns dias, eu consegui que 15 mil
pessoas abrissem minha mensagem, em cerca de 3 horas. Então, se
você quer:

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 69


Ter um maior “poder de fogo”...

Aumentar suas vendas...

E conquistar maior segurança…

É muito importante que construa a sua lista de leads! Estabeleça as


suas bases em um terreno próprio, não alugue, pois você pode estar
correndo riscos ao “depender dos outros”.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 70


#15
Negócios Sem
Promessas
Fracassam em
Vendas
Você saberia me dizer, nesse exato momento, qual é a principal pro-
messa do seu negócio?
Seja sincero… Qual a solução que o seu produto representa? Ele
resolve um problema, sana uma dor forte? Ninguém se importa com
o seu logotipo. De fato, preciso lhe confessar que eu, como profissio-
nal, até pouco tempo, não havia feito essas reflexões que lhe convi-
dei a fazer acima. Sequer estava atento à importância dessas pro-
messas. O start, que me deixou bastante pensativo sobre o assunto,
aconteceu em um evento que participei. Nessa ocasião, uma pessoa
me procurou para dizer que não estava conseguindo vender o seu
produto. De imediato, eu perguntei… Qual é o seu produto? E aí que
veio a surpresa. Ela ficou minutos e mais minutos explicando e, no
fim, eu não consegui entender o que ela vendia. Juro! Ela falou sobre
tudo, como aplicava as técnicas, o que estava implementando, mas
absolutamente nada sobre do que se tratava efetivamente o produto.
Meio confuso, eu fiz uma nova tentativa de entender para conseguir
ajudar e perguntei: Qual é a sua promessa? Qual a solução que o seu
produto resolve?E, surpreendentemente, ela não soube me respon-
der.

Lembrei, naquele momento, de algo que o Ramon (meu irmão) havia


comentado…

“Muitas vezes a gente entra em um site


e o logotipo da marca ocupa um lugar
mais importante do que a promessa”.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 72


Desculpa dizer, mas ninguém está nem aí para a sua logo! Você pode
não ter percebido ainda, mas, hoje, os consumidores no geral não
querem saber se a sua empresa tem renome ou se seus produtos são
imensamente vendidos (isso é minha opinião, porém é discutível). O
que importa mesmo a elas é saber como o que você comercializa
pode ajudá-las. E é, exatamente, nesse ponto que eu posso reafirmar
a você com toda a certeza:

"Negócios sem promessas


claras não prosperam".

Porque negócios Sem Promessas Não Prosperam? Isso ocorre pelo


simples fato de que o consumo, hoje, se dá pelo interesse na pro-
messa. Ou seja, um consumidor só compra algo, se acredita que
aquilo é capaz de solucionar um problema que ele possui ou ainda
oferecer um meio de proporcionar a realização de um sonho, de
alcançar um desejo. Por exemplo...
Imagine que você queira gravar vídeos para internet. Mas, um dos
problemas que impedem que você faça isso é não ter um equipa-
mento bom o suficiente. Então, em busca de resolver esse problema,
você vai pesquisar opções capazes de solucioná-lo. A promessa, por
exemplo, de uma câmera é o que lhe atrai e não o equipamento em
si. Percebe a diferença? Se você é um, entre os diversos empresários,
que ainda não conseguem definir, em uma frase simples e clara,
qual problema o seu produto resolve, lhe aconselho a rever o seu ne-
gócio. Não porque ele seja ruim ou porque não tem chances de

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 73


sucesso, pelo contrário. Na verdade, enquanto você não soluciona
esse ponto, seu tempo, dinheiro e oportunidades de vendas estão
sendo desperdiçados.Tudo isso porque a sua comunicação, a sua
promessa, não está clara e suficientemente visível ao seu potencial
cliente.

Lembra aquela pessoa do evento? Depois de conversar por horas, eu


acabei descobrindo que o produto que ela vendia se tratava de uma
linha fixa de telefone, que podia oferecer 80% de economia em liga-
ção, às pessoas que fizessem a assinatura. Quando entendi, me
propus a ajudar de maneira muito simples e criarmos uma promes-
sa, que ficou mais ou menos assim:

“Quer economizar até 80% em


suas ligações telefônicas? Então
conheça o produto X."

Veja como a falta da definição da promessa pode impactar negativa-


mente os resultados...
Se ele tivesse utilizado a frase que criamos juntos, desde o começo,
sem dúvidas esse produto já seria um sucesso em vendas há muito
tempo. Quer melhorar? Assim como eu ajudei aquela pessoa do
evento? Então, busque criar uma frase que evidencie a solução que o
seu produto representa. Não necessariamente precisa ser uma
frase, pode ser uma ou duas palavras, uma foto, contanto que capte
a atenção do usuário e que faça ele entender claramente, em no
máximo, 30 segundos, qual a sua promessa.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 74


#16
Velocidade de
Implementação
Algo extraordinariamente essencial para os negócios, mas que
poucas pessoas sabem ou dão a devida atenção. A velocidade de im-
plementação pode ser uma das grandes responsáveis pelos seus
resultados, sabia? É isso mesmo! Entenda que o que gera resultado
não é o conhecimento e sim a aplicação desse conhecimento no seu
projeto. Eu aprendi essa sacada há algum tempo, uns anos posso
dizer, e agradeço por ter tido essa oportunidade. Pois, a partir dela,
comecei a fazer diferente, inclusive, na minha vida pessoal.

Afinal, porque a velocidade de implementação é importante? Para


entendermos, precisamos analisar um pouco sobre a nossa realida-
de atual. Hoje, temos à nossa disposição, milhares de conteúdos
relevantes, inclusive, focados em nossas áreas de atuação. Eles nos
proporcionam a oportunidade de aprender muito, de ver diversas
dicas, sacadas, estratégias, novidades e mais. O problema é que com
essa enxurrada de informações em mãos, nós ficamos apenas
aprendendo, aprendendo e aprendendo... E, no fim, não aplicamos
nada. Ou pior, quando encontramos algo realmente poderoso, demo-
ramos tanto para implementar que quando chegamos lá, aquilo não
serve mais. Seja porque já está defasado, porque mudou, porque um
concorrente aplicou primeiro e já usufruiu de todo o resultado ofere-
cido... Não importa, só não tivemos resultado, pela falta de velocida-
de adequada na implementação. Consegue entender a importância
agora? É simples. Se você não aplica o que aprende de maneira
assertiva e rápida, simplesmente, está perdendo tempo, dinheiro e
oportunidades.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 76


Como melhorar
a velocidade
de implementação?
Quero deixar uma sacada para você não se prejudicar mais quanto a
isso. Eu a utilizo em minha vida. Trata-se de um aplicativo que levo
sempre comigo, em meu smartphone. Certamente, você o conhece,
mas nunca o utilizou. É o Evernote! Eu o utilizo para anotar todos os
insights, ideias e sacadas que tenho durante o dia e acho relevante
para aplicar no meu negócio. A diferença é que não só as guardo em
um local específico, eu já faço um planejamento simples, colocando
a data limite para implementar cada uma delas. Essa atitude básica,
me serve como uma meta, que está ali muito próxima a mim, no
meu celular, lembrando que preciso agir para conquistá-la.

Acelerar a sua velocidade de implementação e colocar uma data


limite para aplicar o que aprendeu de relevante em seu negócio, é o
segredo para garantir resultados muito melhores, em um espaço de
tempo grandiosamente inferior… e você vai começar quando a apli-
car as técnicas ensinadas nesse livro?

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 77


#17
Bem-vindo à era do
AMP (Accelerated
Mobile Pages)
Já ouviu falar em AMP? Se a sua resposta foi não, sinto lhe dizer que
deveria. O AMP ou Accelerated Mobile Pages é uma amostra do
futuro da conexão digital, uma vez que ele permite que a navegação
via smartphone seja muito mais veloz. Seguindo o que já é uma rea-
lidade e não mais uma tendência, a tecnologia AMP chegou para
melhorar a experiência do usuário mobile, que já é maioria entre os
dispositivos conectados à internet. Quer entender melhor o poder
dessa ferramenta? E descobrir como ela pode impulsionar o seu ne-
gócio? Então vem comigo em mais esse capítulo.

O que é o AMP, afinal?


É provável que você esteja tentando entender o que significa essa
palavra diferente, não é?
Não se preocupe, eu explico e prometo que será simples e fácil de
entender! Bem, a sigla AMP que representa Accelerated Mobile
Pages se refere à uma tecnologia que promete otimizar o carrega-
mento de páginas, tornando a navegação mobile bem mais rápida. A
base por trás da inovação é a disponibilização de códigos abertos,
que compõe uma arquitetura preparada especialmente para garan-
tir que as páginas sejam carregadas em maior velocidade. Na práti-
ca e em palavras mais simples, é como se o Google e o Facebook, que
já possuem o AMP, lhe disponibilizassem uma série de códigos oti-
mizados que podem proporcionar a aceleração do carregamento
das páginas de sites exibidos no mobile. É claro que o principal obje-
tivo do AMP é oferecer ao seu negócio uma tecnologia capaz de
tornar a qualidade da experiência do usuário maior. Já que páginas

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 79


lentas são capazes de fazer com que o seu potencial consumidor
desista da compra, feche a página do seu site ou evite visitá-lo em
uma próxima oportunidade.

Se você fizer uma pesquisa, vai perceber que um site que possui o
AMP instalado é formado por, principalmente, 3 bases:

#1 - HTML AMP: Como você já deve imaginar é um código específico


que aplica restrições e extensões, além de substituições de tags,
para tornar o carregamento mais rápido.

#2 - JS AMP: Essa é a base que faz com que a renderização das pági-
nas se torne mais rápida. A estrutura é implementada de forma que
todos os itens que compõe cada página carreguem adequadamente,
o que evita bloqueios e desaceleração do carregamento.

#3 - AMP Cache: Não se trata de uma base obrigatória, porém permi-


te que o desempenho do seu site seja otimizado de forma automáti-
ca. O recurso, basicamente, armazena as suas páginas HTML nos
servidores em cache.

Como funciona
o AMP na prática?
Na prática, os sites que já possuem o AMP instalado, são marcados
com uma espécie de tag, diferenciando-os. O usuário que fizer uma
busca e clicar nesse site em especial, visualizará as suas páginas

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 80


em uma versão simplificada, mais leve, que será carregada automa-
ticamente. Muitos dizem que páginas AMP são favorecidas no ran-
queamento Google, porém, é importante salientar que não é exata-
mente isso. Na verdade, o Google considera a velocidade de carrega-
mento de páginas do seu site um critério de ranqueamento, por isso
utilizar o AMP pode lhe oferecer ainda melhores oportunidades.

Como instalar o
AMP no meu site?
Essa instalação vai depender de que tipo de plataforma você utiliza.
Para Wordpress, o processo é muito simples. Basta, seguir os passos:

Acesse o seu painel de administrador.

1 Vá até o menu de plug-ins;

2 Clique em adicionar novo;

3 Coloque na caixa de busca “AMP”;

4 Surgirão algumas opções, para quem já utiliza o Yoast SEO,

recomendo o Glue for Yoast SEO & AMP;

5 Assim que escolher, basta clicar em instalar e esperar o pro-

cesso;

6 Pronto!

O plug-in que recomendei, ainda permite que você faça configura-


ções adicionais, como definir o estilo das páginas AMP do seu site,

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 81


além de conferir que cada uma delas possui o código do Analytics
instalado.

PS: Se você não entende de programação, peça para o responsável


do seu site fazer essas alterações pra você,

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 82


#18
E se a sua Vaquinha
Morresse Hoje?
Não estranhe! O conteúdo desse capítulo é extremamente especial.
O seu título foi retirado de uma história que, realmente, mudou a
minha vida e me fez estar aqui hoje. Quero compartilhar com você
algo que só contei em poucos momentos, em eventos selecionados,
como o Elevation Summit, que organizamos em Criciúma. Você já
vai entender tudo, prometo que será muito relevante!

A História de Pescador
que Mudou a Minha História
Meu pai sempre foi muito bom em contar histórias, pescador que é,
não podia ser diferente. O caso que vou lhe revelar agora, foi ele
quem me contou. E tem tudo a ver com a vaquinha, que mexeu
muito comigo. Vamos lá?

Um Sábio e seu Discípulo estavam em uma jornada no interior pro-


fundo de Criciúma, já cansados de tanto andar e passear, avistaram
uma fazenda e resolveram ir até lá pedir água. Ao baterem na porta,
antes de fazerem o pedido, descobriram que ali morava uma família
bastante humilde, com 5 crianças, todos em situação de pobreza.
Depois de uns instantes observando, o discípulo resolveu se mani-
festar e perguntar quem era o dono da casa. O responsável foi aten-
dê-lo, e então o discípulo mais uma vez indagou:

“Como é que vocês conseguem viver nessa situação precária, com


as crianças e todo mundo tendo que lidar com a pobreza extrema?”

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 84


Então de maneira muito tranquila e firme, o dono da fazenda res-
pondeu:

“Olha, está vendo aquela vaquinha, lá no canto? Ela me oferece leite


e minha família vai até ela para buscar o sustento de cada dia. É
assim que nós vivemos!”.

A conversa se encerrou dessa forma. O responsável pela fazenda


ofereceu a água, o Sábio e seu discípulo tomaram, agradeceram e se
despediram. No entanto, antes de sair totalmente da área da pro-
priedade, o sábio disse ao discípulo:

“Está vendo aquele barranco? Vá lá e empurre a vaquinha. Eu quero


matá-la!”.

O discípulo, sem entender, questionou a atitude do Sábio, afinal, ele


não concordava em fazer algo que ia destruir a única fonte de sobre-
vivência daquela família, que já vivia em uma situação complicada.
O Sábio, sem fraquejar, reforçou a sua ordem! E, assim, o discípulo
cumpriu, matou a vaquinha… Ambos foram embora, sem, sequer
olharem para trás…

E, desde esse fatídico dia, passou-se 5 anos! Foi quando eles resolve-
ram voltar à região da fazendinha pobre. Só que, no lugar dela, havia
uma enorme mansão. O Sábio, ao avistar aquela construção incrível,
majestosa, logo questionou:

“Nossa, será que compraram o espaço daquele pessoal?”.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 85


E logo em seguida os dois foram até a porta da propriedade para per-
guntar sobre a família pobre que ali estava há 5 anos. Ao se deparar
com o “novo dono” da mansão, eles questionaram:

“Cadê o Sr. João, que morava aqui, para onde ele foi, o que aconteceu
com sua família?”.

E, então, surpreendentemente, o rapaz lhes diz:

“Não, vocês se enganaram! Eu sou o Sr. João, nunca me mudei da


minha fazenda...”

Perplexos, o sábio e seu Discípulo, indagaram mais uma vez:

"Como assim? Olha o tamanho dessa casa, a quantidade de carros,


os filhos muito bem arrumados, saudáveis, trabalhando... Não é pos-
sível que seja a mesma pessoa, a mesma família!"

E então o Sr. João sem lembrar-se dos dois, disse:

"Sim! Sou eu mesmo. Acontece que há uns 5 anos atrás eu tinha uma
vaquinha, mas ela morreu de forma inesperada. Caiu no barranco e
não sobreviveu. Ela era a minha única fonte de sobrevivência e ao
ficar sem ela, também fiquei sem ter o que fazer, ao que recorrer…
Então, fui obrigado a estudar, a trabalhar, a plantar, tive que ensinar
os meus filhos a batalhar comigo. Foi dessa forma que começamos
a vender frutas, verduras, outros alimentos e prosperamos!" FIM

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 86


Também Havia Uma
Vaquinha em Minha
Vida e Ela Morreu
Essa história mexeu tanto comigo, porque eu também tinha uma
vaquinha. Ela era a loja de auto peças que o meu pai tinha.Naquela
época, próspera, eu imaginava que o meu futuro estava garantido,
até que meu pai me disse: “Tiago, estamos falidos!”. Ali, a minha
vaquinha havia morrido. E a culpa não era do meu pai, CEO da em-
presa na época, e sim de todos, inclusive minha. Já que, assim como
quando no futebol a equipe perde, a responsabilidade não é só do
treinador, mas de todo o time!

O grande problema era que essa vaquinha não era só minha, era de
toda a família. Todo mundo se sustentava daquela fonte. A notícia
triste foi anunciada em uma reunião de família em 2010. Não está-
vamos só falidos, mas também com uma dívida de R$500.000,00 mil
reais (aproximada). No entanto, graças a inteligência do meu pai, de
falir a empresa, que eu estou aqui agora! Afinal, se não fosse a morte
dessa vaquinha, tudo continuaria igual e nós não teríamos conquis-
tado o sucesso no empreendedorismo digital. Hoje, confesso que
sou uma pessoa 100% realizada, pelo simples fato do meu pai me
ajudar falindo nossa antiga empresa, ou vice e versa!

E, agora, eu lhe pergunto... Peço que responda com toda a sincerida-


de do mundo: Será que está na hora de matar a sua vaquinha? E se
sua vaquinha morresse hoje?

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 87


#19
Como Crescer
no Youtube
com os Canais
Relacionados
A plataforma de vídeos da Google é imensamente poderosa para os
negócios na atualidade, por isso, dificilmente alguém que esteja
inserido nesse ambiente, recuse a oferta de saber como crescer no
Youtube. Não é verdade? Se você se interessa pelo assunto, pois per-
segue esse objetivo há um bom tempo, mas ainda não conquistou
resultados satisfatórios, sinto que esse capítulo lhe será muito útil.
Isso porque, aqui, eu vou lhe entregar uma dica simples, porém
imensamente capaz de lhe gerar um grande retorno. Digo isso
porque eu mesmo utilizo o que vou lhe revelar agora. E, confesso, ela
me trouxe aumento das visualizações e mais inscritos no meu
canal.

Claro, eu não tenho um dos maiores canais do Youtube. No entanto,


eu consegui, dentro do meu nicho, que fala sobre marketing, negó-
cios, ter, realmente, um canal, um pouco maior.
Para que você tenha uma ideia. Eu consegui conquistar, em média,
cerca de +60 mil visualizações mensais de forma orgânica. Além de
+40 mil inscritos.

Cresça no Youtube
Fazendo Parcerias –
Entenda Passo-à-Passo
A dica que eu quero lhe entregar nada mais é do que trocar audiên-
cia com parceiros.
Na prática, funciona da seguinte forma… Você vai logar na conta do
seu canal do Youtube, ao qual deseja crescer e se tornar referência.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 89


Uma vez logado, é preciso ir até a página principal, a home do seu
canal. Chegando lá, você visualizará, do lado superior direito, o bloco
com a inscrição “Canais Recomendados”. Encontrou? Passe o
mouse sobre o bloco e localize um botão de edição. Nele, você terá
duas opções:

#1 - Editar Módulo: Nessa alternativa, você consegue editar canais


parceiros, além de adicionar novos.

#2 - Remover Módulo: Já aqui, caso tenha, é possível fazer a exclu-


são de um canal adicionado anteriormente.

Você deve estar se perguntando… Para que serve isso? É muito sim-
ples! Esse bloco trata-se de um espaço em destaque para que o seu
canal, você, recomende outros canais ou outros profissionais para a
sua audiência. Já está visualizando a dica para crescer no Youtube
fazendo parcerias de recomendações? Pois é isso mesmo! Você
pode “divulgar” e recomendar no seu canal, outros de grande audi-
ência, preferencialmente, que sejam do seu nicho ou que trate de
assuntos correlacionados. Obviamente que entregar essa vantagem
à um canal, pode lhe trazer bons frutos, se parcerias forem forma-
das. Assim, dessa forma, você pode acordar uma troca de links, por
exemplo, e ambos se beneficiarem da audiência do outro.

Lembra que eu disse no início, o objetivo de trocar audiência com


parceiros? Essa estratégia funciona de maneira similar àquela que
os cantores de sucesso utilizam, fazendo “feats”. A Anitta é um
grande exemplo. Analise comigo: A cantora tem extremo sucesso

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 90


tanto no território nacional, quanto em alguns locais internacionais.
Para crescer ainda mais a sua audiência, ela busca por cantores de
sucesso que falam com um público diferente, mas próximo, do dela.
E, então, propõe uma parceria, criando uma música em conjunto,
por exemplo. Ao sair o “feat”, as audiências dos dois cantores se mis-
turam, tornando possível que tanto um, quanto o outro, cresçam. Já
que um público passa a conhecer mais sobre o trabalho do outro
cantor, que até então lhe era “desconhecido” ou desinteressante.
Anitta fez parceria nos últimos anos com Simone e Simaria, Pabllo
Vitar, Iggy Azalea, Nego do Borel, Wesley Safadão, Maluma, Luan
Santana, J Balvin, Jota Quest, Razel, Projota, Solange Almeida,
Jhama, Ferrugem, Psirico, MC Guimê, Cone Crew, entre outros!

Esse exemplo, serve também para mostrar o quando é importante


buscar parceiros que estejam dentro do universo do seu negócio. Eu,
como estou inserido no marketing digital, fiz uma parceria com o
canal do D Loja Virtual, que tem mais de +80 mil inscritos. Ao fazer
essa troca de recomendações, eles podem usufruir da minha audi-
ência e eu das deles.
Confesso que muitos dos meus inscritos saíram desse tipo de parce-
ria por recomendação!

Canais Relacionados
Se você rolar um pouco mais a página e verificar o quadrante logo
abaixo do bloco de canais recomendados, vai encontrar a sessão dos
canais relacionados. Saiba que aquele espaço também pode lhe
ajudar a divulgar seu canal organicamente e, assim, crescer no You-

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 91


tube.Esse bloco, diferente do outro, não lhe oferece o poder de con-
trole total. Ou seja, não é possível escolher quais serão os canais que
aparecerão ali, já que é o Google quem faz essa definição se basean-
do na temática do seu conteúdo. A sua única escolha é ativar ou não
a função. No entanto, se você a ativar, passará a ter seu canal reco-
mendado em outros que também aceitaram exibir canais relaciona-
dos.

Resumindo...
Para crescer no Youtube através dessa dica, você precisa:

#1 - Encontrar parceiros que tenham uma boa audiência e que


tratem de assuntos relacionados ao seu mercado de atuação ou ne-
gócio.

#2 - Propor parceria de recomendação. Ou seja, um acrescentar o


outro como canal recomendado em sua página principal no Youtu-
be.

Talvez, seja até interessante, em um momento oportuno, criar um


ou dois conteúdos em conjunto. Que pode ser exibido nos canais.
Assim, a aproximação, a conexão, com a audiência do parceiro fica
mais simples de ser conquistada.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 92


#20
As 4 Características
de Pessoas de
Sucesso
Nesse momento da sua vida, você já deve saber que o sucesso não é
tão simples de conquistar, quanto muita gente diz! Certo? Essa jor-
nada exige batalhas, práticas, conhecimento, ação, mas, não lhe en-
trega garantias absolutas… Afinal, você é o único responsável pelo
seu fracasso ou sucesso. Apesar disso, esse continua sendo o objeti-
vo mais comum entre todas as pessoas. Isso porque obter sucesso é
maravilhoso. Pense bem… Quem é que não gostaria de poder sair
vitorioso de qualquer situação? Ser bem-sucedido em tudo o que
faz? Infelizmente ainda não há uma fórmula para chegar lá. Apenas
duas pistas, que se chamam: Conhecimento e Ação (na minha opi-
nião).

As 4 características que todas as pessoas de sucesso têm. Eu as des-


cobri a partir de um estudo que o Ramon fez e compartilhou no Mas-
termind do Elevation, há alguns anos. São elas que vou revelar para
você nesse capítulo!

1ª Característica – Resiliência
Essa é a primeira característica que todas as pessoas de sucesso
possuem. Resiliência, ou ser resiliente, nada mais é do que ter a ha-
bilidade de se adaptar às mais diversas situações, mudanças ines-
peradas, superando obstáculos, barreiras, sempre de maneira positi-
va. Seguindo a analogia trazida no Mastermind Elevation:

“Ser resiliente é ser como a água!”

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 94


Ou seja, é ter o formato do ambiente em que você se encontra no
momento ou ocasião. A pessoa que tem resiliência não tem pré-
-conceitos, possui a mente receptiva e com forte poder de absorção,
não tem contornos, nem formas, nem formato, como a água. Quando
você coloca a água em um copo, ela se torna o copo. Assim, como se
ela for colocada em uma garrafa, a água se torna a garrafa. Mas isso
não significa não ter força, personalidade, propósito. Afinal, a água é
poderosa e pode tanto fluir, quanto causar destruições inimaginá-
veis.

2ª Característica –
Autorresponsabilidade
A segunda característica de pessoas de sucesso é a autorresponsa-
bilidade. Ou seja, é alguém que não se vitimiza e tem autocompro-
metimento absoluto com suas metas, objetivos e responsabilidade
com aquilo que estabeleceu para si. Uma pessoa que possui autor-
responsabilidade não culpa ninguém pelas suas dificuldades ou fra-
cassos, ela não se vitimiza. Por isso, leva como uma filosofia de vida
a seguinte afirmação:

“Eu sou o único responsável pelo


meu sucesso ou fracasso”.

Tudo depende de mim. Esse pensamento faz com que as pessoas


saiam de suas zonas de conforto e busquem agir mais, se dedicar

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 95


mais… O que automaticamente lhe dá mais chances de chegar ao
sucesso. A sacada que eu deixo especialmente para você aqui é:
Deixe o vitimismo abaixo de zero! O que você tem ou deixou de ter,
não importa… Você pode mudar o seu futuro e é 100% responsável
por isso.

3ª Característica –
Educação Contínua
Pessoas bem-sucedidas, independente do seu grau de sucesso,
sempre estão estudando, buscando mais conhecimento. Sejam em
cursos, treinamentos, palestras, eventos, livros, filmes, séries, outros
profissionais… Não importa a fonte, a sacada é priorizar a educação
contínua. Lembre-se de que a educação é uma fonte inesgotável! Por
isso, por mais sucesso que alguém possa ter, por mais inteligente
que ela seja, sempre faltará muito para aprender.

4ª Característica –
Foco na Habilidade Única
As pessoas, de modo geral, costumam querer fazer tudo. Já as pes-
soas de sucesso procurar focar em uma habilidade única, a sua
melhor. Ou seja, elas buscam utilizar, trabalhar e focar no que sabem
fazer de melhor… Esse autoconhecimento, faz com que seja mais
simples traçar planos mais favoráveis ao sucesso. Na hora de esco-
lher parceiros, por exemplo, quem tem foco na habilidade única, pre-

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 96


fere selecionar aqueles que podem ajudar a fortalecer seus pontos
reconhecidamente mais fracos. É importante que você tenha a
consciência de que todo mundo tem uma habilidade única. E que
todas as habilidades estão subdivididas em cada indivíduo. Por isso,
unir forças é tão importante para alcançar o sucesso!

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 97


#21
3 Erros de SEO
que Afetaram
meu Resultado
Você tem desconfiado de que a sua estratégia de SEO não está lhe
entregando os resultados que deveria? Você estudou, planejou, apli-
cou, otimizou, mas nada parece funcionar como os seus “mestres”
prometeram? Calma! Eu também passei por isso. Confesso que per-
cebi os 3 erros que eu cometi em SEO, só depois que tive a oportuni-
dade de fazer alguns cursos, conversar com especialistas e referên-
cias no assunto.

Em 2016, eu criei e apliquei uma estratégia, aparentemente, fantásti-


ca. E tem mais, ela deu muitos resultados. De maneira geral, poderí-
amos dizer que o retorno foi bom. No entanto, ao final desse mesmo
ano, ao me reunir com especialistas, descobri outras técnicas e ma-
cetes que poderiam ter me trazido resultados ótimos, fantásticos...
Daqueles dignos de um “uauuuu”, sabe? Esses métodos envolvem
marketing de conteúdo, tráfego orgânico, entre outras bases muito
poderosas. Ali, com todas as certezas do mundo, eu pude ver que
cometi 3 erros gravíssimos. Será que a sua estratégia de SEO
contém os mesmos erros que os meus? Vem descobrir comigo
nesse capítulo e, sobretudo, como resolvê-los.

1˚ Erro - Pauta de Conteúdo


Sim! Pode parecer algo distante, mas ter uma pauta de conteúdo é
imensamente importante para que a sua estratégia de SEO funcione
com todo o seu potencial. Eu não tinha, por incrível que pareça. Na
prática, eu trabalhava em meu blog com pautas mais aleatórias, sem
uma estratégia clara.Basicamente, eu procurava basear meus temas

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 99


em volumes de buscas, que extraia de pesquisas de palavras-chave
no Google Adwords. Se você faz isso, saiba que adotar essa prática
não é o suficiente. É preciso ser mais profundo e claro. Na hora de
estabelecer sua pauta de conteúdo, é preciso, por exemplo, determi-
nar:

Sobre o que escrever...

Como escrever...

Como atingir o público alvo...

Qual o objetivo do conteúdo...

Quer saber como solucionar esse erro?

Como Criar Uma Pauta de Conteúdo Poderosa?

Além de se determinar todos os pontos que citei acima, é preciso


que você trabalhe com uma estratégia de médio/longo prazo. Isso
quer dizer, fazer uma pauta de conteúdo que abranja, em média, pelo
menos 6 meses. Você precisa ter em mãos todas as pautas que serão
trabalhadas para os seus sites e blogs no próximo semestre, o que
lhe trará maior consistência na estratégia de SEO e também no
marketing de conteúdo. Esses assuntos e temas, devem ser defini-
dos da seguinte forma:

#1 - Faça um estudo do seu mercado e do público alvo.

#2 - Levante quais as principais dúvidas, desejos e temas em geral


que geram interesse em sua audiência, além de assuntos mais tra-

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 100


tados por seus concorrentes.

#3 - Utilize esses termos para iniciar sua pesquisa de palavras-cha-


ve no planejador do Google.

#4 - Desvende quais são as palavras-chave mais disputadas, as prin-


cipais do seu nicho, as mais difíceis de ranquear e suas variações.

#5 - Tenha atenção para não criar conteúdos que foquem em uma


mesma palavra-chave, o que pode lhe trazer sérias dores de cabeça
em relação a duplicação.

Com os termos selecionados e filtrados em mãos, olhe novamente


para o seu público alvo em potencial e defina, com base no compor-
tamento dele e do seu mercado, qual o tipo de conteúdo mais ade-
quado para trabalhar:

Será que um artigo de 5 mil palavras é melhor do que 5 de mil?

A linguagem mais adequada é a técnica ou a informal?

Tópicos bem definidos ou texto corrido?

Incluo fotos ou ilustrações?

Todo esse questionamento deve servir para que você consiga con-
versar com o seu público na linguagem deles, que seja possível en-
tregar valor imensurável, com diferenciais e relevante. Se eu sou-
besse disso antes e não tivesse aquele pensamento equivocado de
que conteúdo nem é tão importante assim, sem dúvidas, não teria
perdido tanto tempo e dinheiro.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 101


2˚ Erro – Trackeamento
Infelizmente, assim como eu não tinha uma pauta de conteúdo bem
definida, me faltava também o Trackeamento adequado. Ou seja, eu
estava deixando para trás algo intimamente ligado ao SEO, ao ran-
queamento. Bem, por não estar trackeando, ou seja, acompanhando
e analisando que tipo de conteúdo estava convertendo, o funil de
compras, o comportamento do usuário em seu site/blog, eu perdi a
oportunidade de gerar mais resultados. Para que você tenha uma
ideia, o meu Analytics estava com 30% do que eu gostaria que ele
estivesse. Então, se você não estiver analisando as métricas das
suas páginas, site/blog, conteúdo. Não sabe como está sendo a expe-
riência do usuário com relação aos seus canais, é muito importante
que corrija esse erro gravíssimo. Afinal, você obrigatoriamente pre-
cisa, para ter o máximo de resultados, um Analytics 100%. Aquilo
que não se pode medir, dificilmente, será otimizado adequadamen-
te.

Como Corrigir o Erro


do Trackeamento?
O primeiro passo que você precisa fazer para corrigir esse erro é ins-
talar as ferramentas de análise, como o Analytics em sua página.
Sugiro que, com o passar do tempo e com mais experiência, você
também utiliza mapas de calor e outras tecnologias capazes de lhe
entregar relatórios mais profundos e completos sobre o comporta-

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 102


mento do seu usuário. Basicamente, o que se busca é entender por
completo a experiência da sua audiência:

O que ela faz quando acessa o seu site.

Que tipo de conteúdo ela lê.

Em que locais ela mais clica ou descansa o cursor.

Qual produto adquire após ler determinado conteúdo.

Quanto tempo navega em seu site.

Enfim, tudo que possa trazer informações capazes de lhe fornecer oportu-
nidades de otimizações.

De maneira geral, você só solucionará esse erro se passar a acompa-


nhar as suas métricas de perto e com constância.

3˚ Erro - Não Aplicar


100% as Etapas do Funil
Apesar de ser um tema muito tratado no marketing digital, poucas
pessoas aplicam 100% das etapas do funil em seus negócios e proje-
tos. Eu era mais um entre os profissionais que não tinham esse cui-
dado. Não seguia exatamente as regras e especificações do conteú-
do de topo, meio e fundo… Sendo bem sincero, aplicava, no máximo,
uns 20% das etapas do funil nos meus projetos. Então, sem nem per-
ceber, muitas vezes nós trabalhávamos com muito conteúdo de topo
e pouco conteúdo de meio, por exemplo, e, assim, tínhamos poucos
resultados, porque parávamos de guiar o potencial cliente ao longo

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 103


de sua jornada!
Até que a imersão de SEO, que participei no fim do ano, me fez refle-
tir bastante sobre o assunto. Então, resolvi mudar radicalmente esse
panorama! Adotei em todos os meus projetos as etapas do funil em
100%.

Todos da equipe foram treinados para isso, para que pudéssemos


alcançar o entendimento do todo e, dessa forma, aplicar adequada-
mente os conteúdos de cada etapa. Impulsionando e doutrinando os
usuários durante a jornada de compra de forma contínua e ideal aos
seus interesses em cada momento!

Como Corrigir o Erro


de Não Aplicar 100% as
Etapas do Funil?
Aqui, eu sugiro que você deixe, primeiramente, de lado a velha histó-
ria de que conteúdo é tudo igual. Você precisa sim aplicar uma
estratégia de conteúdo que prioriza as etapas do funil. E, tem mais,
não adianta ser parcial, precisa ser 100%. Entender que o conteúdo
de topo é diferente do conteúdo de meio, que também se distancia
do de fundo, é imensamente importante para a sua estratégia de
SEO.

Por exemplo:

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 104


Quando você trabalha com conteúdo de topo, possivelmente, seu
tráfego aumentará bastante, no entanto as conversões serão meno-
res. Por outro lado, se você trabalhar com mais conteúdos de fundo,
suas vendas se elevarão, porém, o tráfego será diminuído.

Percebe o quanto é importante trabalhar com as etapas do funil para


chegar à um equilíbrio capaz de lhe fornecer os melhores resulta-
dos?

Esses são os três erros que eu cometi em SEO, verifique se você


também não está cometendo-os e em caso positivo, corrija-os o
quanto antes.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 105


#22
1 Maneira Simples
de Descobrir Seu
Público-Alvo no
Adwords
Você tem dificuldades para descobrir exatamente quem é o seu pú-
blico alvo no Google Adwords? Está tendo dificuldades em obter
resultados e, por isso, precisa urgentemente saber qual o perfil das
pessoas que entram em seu site? Garanto que nesse tutorial, você,
finalmente, vai desvendar, de uma vez por todas, quem é a sua audi-
ência.

Como Descobrir Seu


Público-Alvo Através
do Público Personalizado
de Afinidade?
Sim! Nós vamos utilizar a ferramenta de público personalizado de
afinidade no Google Adwords. Talvez, você já a conheça, mas a utili-
ze para outra finalidade, já que se trata de uma forma de segmenta-
ção. Provavelmente, ninguém lhe disse isso ainda, mas esse recurso
também pode ser utilizado para descobrir o seu público alvo, até
mesmo baseado nos sites de seus concorrentes ou profissionais que
falam do mesmo assunto que você.

Começando do Zero –
Passo-à-Passo
Para que você entenda melhor, eu vou explicar o passo-à-passo para
fazer essa descoberta a partir de um exemplo. Ok?

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 107


Então, imagine que você tem um negócio que vende produtos im-
portados.

Obviamente, ele tem concorrentes, inclusive, sites, blogs, entre


outros canais.

Só que você não sabe quem é exatamente o seu público alvo. Afinal,
não foi feita uma pesquisa, um estudo nesse aspecto.

Você quer anunciar, mas não sabe a quem direcionar essa campa-
nha.

Para então, ao menos, ter uma base desse público, você vai utilizar
os seus concorrentes.
Afinal, a audiência que você quer atingir se assemelha àquela que
consome conteúdos de sites que falam sobre assuntos relacionados
aos perfumes importados, à e-commerces que já vendem esse tipo
de produto, enfim… Então, utilizando a ferramenta de público perso-
nalizado de afinidade do Adwords, o Google lhe trará pessoas que
têm o perfil parecido com aquelas que entram no site/blog de seus
concorrentes diretos. Para fazer isso, realize os seguintes passos:

Acesse a sua conta Adwords.

1. Vá ao menu principal e visualize todas as suas campanhas.


2. Selecione uma campanha da rede de display ou crie uma de teste,

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 108


caso ainda não tenha.
3. Para criá-la, basta você clicar no menu “Rede de Display”. Em
seguida, selecione um grupo de anúncios, vá em interesses e
remarketing. Logo após, clique na barra de categorias.
4. Caminho alternativo: Vá em ferramentas, selecione a opção “Dis-
play Planner”, em seguida basta encontrar “Descubra Novas Ideias
de Segmentação”, Clique em “Pesquise Novas Ideias de Segmenta-
ção”.
5. Escolha a opção “Público Alvo de Afinidade”.
6. Visualize abaixo da lista a opção “Criar Afinidade Personalizada”,
selecione-a.
7. Você visualizará uma nova página com uma espécie de formulá-
rio que deve ser preenchido.
8. Nela, o próprio Google explica para você o que ele fará a partir
dessa configuração. A descrição diz:
9. “Insira palavras e URLS relevantes para descrever o público alvo
que você deseja alcançar. Identificaremos temas com base nas pala-
vras-chave e URLS e exibiremos os seus anúncios para as pessoas
que manifestaram interesse nesses temas”.
10. Eu, geralmente, uso mais URLS do que palavras-chave, mas
nesse ponto, você pode analisar o que melhor se encaixa com o seu
tipo de negócio.
11. Vamos continuar com o nosso passo-à-passo:
12. Na primeira aba do formulário, você vai nomear a sua campanha
e no segundo, descrevê-la. Procure ser claro e direto para que seja
fácil identificá-la facilmente depois.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 109


13. O terceiro bloco é onde você vai inserir as URLS ou palavras-cha-
ve. Então, você vai pegar a palavra-chave ou os termos principais do
seu negócio, como “Perfumes Importados” e fazer uma busca no
Google.
14. Nos resultados, você vai detectar os sites/blogs que mais se apro-
ximam do seu negócio e, então, copiar as URLS.
15. Cole-as no último bloco do formulário do Adwords. Clique em
“enter” ao finalizar e verifique se as URLS ficaram verdes. Se não
ficarem, analise para detectar possíveis erros de digitação.
16. Finalizado o passo acima, é só clicar no botão “Visualizar Públi-
co-Alvo Personalizado”. Não se preocupe se o Google demorar um
pouco para retornar com resultados, pois ele precisa analisar todas
as URLS que você indicou.

Assim que terminar a análise, a ferramenta exibirá um relatório, ele


conterá:
Principais tópicos do Website: Os assuntos mais recorrentes e pro-
vavelmente relevantes tratados dentro do site. Informações Demo-
gráficas: Idade, gênero, status parental, ou seja, com ou sem filhos,
entre outros dados sobre o público alvo que frequenta aquele site e
que, potencialmente, se interessaria pelos seus anúncios.

Pronto! Você acaba de descobrir o seu público alvo, apenas, basean-


do em sites de concorrentes e blogs relacionados ao seu negócio,
produto, serviço, nicho de atuação.
Simples e muito prático. Aproveite!

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 110


#23
Como Otimizar Suas
Palavras-Chave no
Google Adwords
Você já conhece a importância das escolhas das palavras-chave em
uma campanha Google. Mas, o meu desejo é que você evolua ainda
mais, por isso, nesse capítulo, eu quero lhe ensinar como otimizar
suas palavras-chave no Google Adwords. Preparei 3 dicas básicas,
mas muito eficientes para que você conquiste esse objetivo e alcan-
ce melhores resultados em suas campanhas.

1˚ Passo – Termos
de Pesquisa
Quando você entra em uma campanha no Google Adwords, é possí-
vel visualizar as diversas palavras-chave que foram inseridas.
Certo? Esses são os termos que você inseriu, depois de planejar na
ferramenta de palavra-chave do Google, antes de iniciar a sua cam-
panha… Até aqui, tudo parece correto… Mas, você sabe como o seu
usuário está pesquisando os termos relacionados ao seu negócio?
Você sabe dizer se as palavras-chave inseridas em suas campanhas
estão exatamente iguais às que o usuário utiliza na busca?

Bem, se você utilizou palavras com ampla abrangência, ou seja, sem


restrição aplicada por colchetes, aspas, entre outras, o Google acaba
exibindo os seus anúncios para usuários que utilizaram variações
dos termos escolhidos na configuração da sua campanha. Por isso,
ele pode lhe mostrar exatamente como o seu usuário está lhe bus-
cando nas pesquisas e, claro, lhe encontrando… Quer descobrir

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 112


como e, assim, otimizar suas campanhas? Então basta seguir os
passos:

1 Faça login na sua conta Adwords.

2 Clique em visualizar todas as campanhas.

3 Vá em “Palavras-Chave”.

4 Depois em “Termos de Pesquisa”

Ao clicar, será exibido um relatório completo sobre os termos de


pesquisa da sua campanha, lhe revelando, exatamente, como o usu-
ário fez a busca.

Por exemplo:Se você utiliza o termo “Aprender Inglês”, é possível que


nesse relatório apareça algo como: “Como Aprender Inglês Grátis”,
entre outras variáveis.Com esse relatório em mãos, é hora de você
analisar quais são os termos que não são bons, ou seja, que acabam
trazendo tráfego desqualificado, e excluí-los. E, ainda, incluir aque-
les que representam bem a sua oferta, ou seja, que têm forte poten-
cial de gerar conversões.

2˚ Passo –
Palavras-Chave
Negativas
Aproveitando o primeiro passo, o 2˚ é uma espécie de complementa-
ção. Isso porque, você vai criar, a partir dos termos detectados como

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 113


“ruins” para as suas campanhas, uma lista de palavras-chave nega-
tivas. Então, por exemplo: Se você tem um curso de inglês e percebe
que a palavra-chave “Como Aprender Inglês Grátis” está acionando
o seu anúncio, o termo “Grátis” deve ser um forte candidato à lista de
negativação. Uma vez que se você vende um curso, não está interes-
sado em atrair pessoas que se interessam por métodos gratuitos
para aprender inglês, já que não é o que seu negócio oferece. Se você
continua exibindo anúncios para essas pessoas, automaticamente
seus resultados serão reduzidos e seu custo se elevará.Para acessar
as palavras-chave negativas, é preciso:

1. Logar na sua conta Adwords.


2. Clicar em visualizar todas as campanhas.
3. Vá em “Palavras-Chave”.
4. Depois em “Palavras-Chave Negativas”, ao lado “Termos de Pes-
quisa”.
5. Clique em “+Palavras-Chave” e inclua o termo que deseja bloquear.

Fazendo isso, você está sinalizando ao Google que o seu anúncio


não deve ser exibido quando o usuário utilizar essa palavra-chave.

3˚ Passo – ROI: Retorno


Sobre Investimento
Nesse caso, nós vamos descobrir qual é o retorno sobre investimen-
to que determinada palavra-chave da sua campanha está gerando.
Para fazer isso, é muito simples. Quando você vai na aba “Palavras-

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 114


-Chave”, dentro da sua conta Adwords, é possível visualizar diversas
informações. Cada palavra, vai lhe entregar:

1 Volume de cliques. 5 Posicionamento


2 Impressões 6 Conversões
3 CTR 7 Entre outros.
4 Custo

Então, você vai focar em olhar cada termo para verificar se ele está
trazendo ou não retorno para o seu negócio. Para isso, analise pri-
meiro as conversões e depois o CTR. Por exemplo, se você descobrir
que há uma palavra-chave com um CTR muito ruim, mas com bas-
tante conversões, prefira mantê-la por mais tempo e acompanhe as
métricas com mais cuidado. Agora, se houver muitos cliques, mas
baixo índice de retorno, você vai precisar otimizar esse termo. Para
tal, é possível aplicar duas estratégias:
Focar mais a palavra, colocando por correspondência de frase,
exata... Ou seja, deixar mais específico.Mas, se ainda não lhe trazer o
retorno desejado, então é possível partir para a segunda estratégia:
Excluir a palavra-chave, colocando-a na lista negativa!
É importante salientar que uma análise mais aprofundada também
é importante nesse aspecto. Se você perceber que todas as suas
palavras-chave estão ruins, com CTR baixo ou com índice de con-
versão muito pequeno, pode ser que a culpa seja da falta de qualida-
de do seu anúncio e não dos termos escolhidos.

Que tal colocar a mão na massa agora e melhorar seus resultados


ainda hoje?

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 115


#24
3 Passos Simples
para Vender no
Youtube
Se em meio às suas estratégias de marketing, está a utilização do
Youtube como canal para alcançar um maior volume de vendas,
sinto que esse capítulo vai ser de grande valia para você. Isso
porque, aqui, eu vou lhe revelar 3 passos simples para vender no
Youtube!

1˚ Passo – Análise
Se o seu objetivo no Youtube é fazer com que o tráfego, ainda pouco
interessado, se torne qualificado e, assim, acabe convertendo em
vendas no seu negócio. Antes de anunciar é preciso fazer uma aná-
lise. Eu vou falar mais sobre isso no terceiro passo, mas já adianto
que a melhor forma de conquistar esse objetivo é anunciando na
rede de pesquisa do Youtube. Porque naquele canal, as pessoas pre-
sentes já estão procurando aquele tema em específico e não nave-
gando por vídeos recomendados, por exemplo. Basicamente, a rede
de pesquisa do Youtube, funciona da mesma forma que a do Google.
Quando a análise que citei, me refiro à uma pesquisa básica de
nicho. Ou seja, você vai observar estrategicamente o mercado de
atuação ao qual pretende anunciar dentro do Youtube.

Por exemplo:
Suponha que você venda cursos digitais de inglês e, portanto, que
anunciá-los.

Nesse caso, para a sua pesquisa, você precisará buscar a palavra


chave principal, ou seja, “Cursos de Inglês” ou variações, no Youtube.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 117


Você vai receber que no retorno da busca aparecerão dezenas de
resultados, inclusive, anúncios que serão concorrentes aos seus.
Procure selecionar aqueles de melhor relevância, que tem mais
views, interações...

Então, eles serão seus instrumentos de análise. Procure verificar


qual estratégia eles utilizam, a linguagem, o CTA, o roteiro do vídeo,
o cenário, a duração, os assuntos abordados, a apresentação do
preço, as tags, entre outros pontos importantes.Fez o levantamento?
Anotou em um checklist todas as características e informações im-
portantes?
Então chegou a hora de você se inspirar. Crie seus vídeos baseados
nessa inspiração, mas não copie nada. Procure fazer melhor e usar
pontos fracos dos seus concorrentes para se destacar perante o pú-
blico-alvo.

2˚ Passo – Criação
Agora que você já fez a análise, então chegou o momento de realizar
a criação propriamente dita dos seus vídeos. Sabe aqueles vídeos
que ocupam as primeiras posições para as palavras-chave que você
deseja anunciar? Separe os dados colhidos deles para lhe guiar
nesse momento importante. Não se esqueça de deixar “às vistas” as
informações sobre o público, formatação, entre outros. Coloque a
mão na massa... Comece a criar o roteiro do seu conteúdo, com a
mente focada nas características colhidas na pesquisa e no objetivo
dos seus vídeos. Tudo terminado? Então faça o upload dos arquivos

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 118


para o seu canal, não deixe de preencher todos os dados, ok? Lem-
bra-se das tags? Chegou o momento de aplicá-las!

3˚ Passo – Impulsionar
Estamos quase finalizando, mas ainda falta o 3˚ passo, que é um dos
mais importantes desse processo. Com o material já na plataforma,
agora você vai impulsionar o seu vídeo. Ou seja, vai criar uma cam-
panha para aparecer nas primeiras posições para as palavras-chave
que você escolheu, lá no início. No Youtube, você terá à sua disposi-
ção alguns tipos de anúncios para trabalhar, mas como eu já havia
adiantado no primeiro passo, a melhor delas é a rede de pesquisa.
Afinal, nesse espaço, você estará direcionando os seus anúncios
para usuários que já estão procurando pelo assunto relacionado ao
que o seu negócio está ofertando. O que já não necessariamente
ocorre quando você escolhe anunciar no streaming, ou seja, a
famosa propaganda de 30 segundos ou na lateral direita, por exem-
plo. Será no Adwords que você fará essa escolha, então fique sempre
atento para não cometer erros.

Geralmente, uma conversão de tráfego frio varia de 0,5% a 2%. No en-


tanto, é preciso ressaltar que isso vai depender bastante de outros
pontos, como o seu vídeo, o preço, a sua oferta em si, o seu nicho,
entre outras características muito peculiares do seu negócio e estra-
tégia. Eu sempre bato na tecla de que se você vai enviar o tráfego
frio, trabalhar com pessoas que ainda não lhe conhecem, no intuito
de torná-las interessadas, é muito importante que tenha uma oferta

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 119


excelente, ótima, irresistível! Daquelas que o usuário seja desperta-
do ao encanto, que se expresse com um “Uaaaauu”. E sinta vontade
de agir, seja pelo medo de perder a oportunidade ou o entusiasmo de
ter aquilo para si.

É claro que para despertar esses sentidos, é recomendável utilizar


gatilhos mentais, provas sociais, garantias e outras estratégias para
quebrar as barreiras e objeções que ocorrem naturalmente em um
contato inicial. Não se esqueça também de trabalhar bem a questão
das facilidades, como opções de pagamento variadas, fretes, parce-
lamentos, descontos, brindes, etc.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 120


#25
Gerenciador de
Público-alvo
Poucas pessoas falam sobre o planejador da rede de display do
Google Adwords, mas saiba que todos deveriam conhecer essa im-
portante ferramenta. Afinal, ela pode ser um grande diferencial
tanto para o seu tráfego pago, quanto para o orgânico. Se você ainda
não a conhece ou não a domina, está aqui uma excelente oportuni-
dade para mudar essa realidade. Me acompanhe nesse capítulo e
descubra como usar o planejador da rede de display do Google.

O que é Display Planner?


Como você já deve imaginar, o Display Planner nada mais é do que o
planejador da rede de display do Google. A sua principal função é
permitir que você descubra quem é o seu público alvo e, assim,
determinar mais assertivamente a segmentação dos seus anúncios
na rede de display.

Passo-à-passo para
Utilizar o Planejador
da Rede de Display
Agora que você já sabe a grande vantagem do Display Planner, vou
lhe ensinar como utilizá-la da melhor forma.

Para isso, é imprescindível que você esteja logado em sua conta


Adwords.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 122


Vá até o home da sua conta, onde ficam todas as suas campanhas. E,
então, siga os passos:

1. Localize o botão “Ferramentas”, posicionado na aba superior do


lado direito.
2. Ao selecioná-la, você deverá clicar na opção “Gerenciador de Pú-
blico-alvo”.
3. Clique em "Público-alvo Personalizado";
4. Agorá escolha "+Afinidade Personalizada"'
5. A partir desse momento, você será redirecionado ao planejador da
rede de display.

Na página, você visualizará um campo com a seguinte descrição:


“Pesquise novas ideias de segmentação usando um website, frase
ou categoria”. Como a própria descrição sugere, você deve inserir
um site, frase ou palavra-chave relacionados ao seu nicho de atua-
ção, negócio, produto ou serviço que pretende anunciar. Se colocar o
seu site, o Google fará uma análise geral e poderá determinar, por
exemplo, o seu público alvo. Mas, se você ainda não o tiver e não
quiser analisar pelo site de um concorrente, poderá usufruir de
outras possibilidades.
Por exemplo, ao procurar pela palavra-chave “marketing”, eu posso
escolher buscar por duas vertentes.

• Receber ideias por grupos de anúncios


• Obtenha Ideias para Canais

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 123


Você vai selecionar qual atende mais o seu objetivo com essa pes-
quisa. Ok?
No meu teste, eu selecionei a segunda opção!
O Google, ao ler a palavra-chave “Marketing”, me retornou com
diversos sites relacionados ao termo, com as seguintes informações
deles:

• Tipos de segmentação utilizadas.


• Relevância da palavra-chave.
• Formatos de anúncios usados.
• Média de CPC
• Volume de visitas e buscas.

Nesse caso, você pode fazer a análise dos melhores canais para
anunciar e, assim, trabalhar com uma estratégia com um potencial
mais elevado em relação ao retorno de resultados.
Apesar de já ser bastante poderoso, a busca não se resume só aos
canais, você ainda pode filtrar por:

Tópicos: Ampliando a sua pesquisa, e abrangendo todos os sites que


tratarem sobre o assunto do seu interesse e relacionados. Para aces-
sá-lo, basta clicar na aba “Tópicos”, ao lado de “Canais”, presente no
relatório, na parte superior.
Ao utilizar esse recurso, você garante a vantagem de descobrir
novos tópicos ou variações dos seus tópicos principais, podendo
incluí-los na sua campanha da rede de display.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 124


Busca por Interesse: Nessa opção, que também pode ser encontrada
na barra superior do relatório, você encontra informações relaciona-
das à sua palavra-chave de pesquisa baseadas no interesse do usuá-
rio.

Palavras-chave: Essa opção funciona basicamente como o planeja-


dor de palavras-chave. O relatório exibe diversas possibilidades de
variações do termo de pesquisa, além de informações como rele-
vância, CPC, Cookies/semana, impressões, entre outras.

Remarketing: Se você tem alguma lista de remarketing, nessa


opção, o Google pode lhe trazer algumas informações capazes de lhe
fazer detectar se o seu público alvo está condizente.

Independentemente da categoria que escolher, você verá que estará


disponível alguns dados muito interessantes sobre o público que
possui maior interesse na temática pesquisada, como idade, gênero,
dispositivo de acesso e mais.

Basicamente, você poderá extrair desses dados alguns padrões


básicos do seu público alvo e, assim, segmentar seus anúncios com
maior qualidade, o que, automaticamente, lhe trará melhores resul-
tados.

Aproveite para navegar pela ferramenta e descubra ainda mais fun-


ções e recursos disponíveis.
Vale a pena!

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 125


#26
3 Dicas Para
Aumentar Seu CTR
no Google Adwords
Qual o anunciante que não deseja aumentar seu CTR no Google
Adwords, não é mesmo?
Por mais que tenhamos um CTR altíssimo, queremos sempre mais,
afinal, isso significa melhores resultados. O problema é que nem
sempre nos encontramos nesse cenário positivo, onde só queremos
aumentar mais, algo que já está excelente. De fato, a maioria de nós
quer aumentar um CTR que está baixo, ou seja, que está levando o
negócio a ter resultados ruins, afinal, ele aparentemente não tem
relevância.

Como você já sabe, a mecânica do Google Adwords quanto ao CTR é


muito simples na teoria. Como o seu grande objetivo é oferecer a
melhor experiência ao usuário, os seus mecanismos só exibem con-
teúdos considerados relevantes. Aí, você pode perguntar:
Como o Google sabe se meu anúncio é relevante ou não? Através do
CTR, ou melhor, dos parâmetros que definem essa taxa. Então, na
prática, se você tem um CTR baixo, o Google o define como inade-
quado ao usuário, já que não oferece a relevância que ele procura. É
exatamente aí que está o problema de ter um CTR baixo. Afinal, as
suas campanhas acabam imensamente prejudicadas, não só no
retorno, como também no volume de impressões.

Veja quais são as 3 dicas simples capazes de aumentar seu CTR no


Google Adwords. E, ainda, impulsionar os acessos nos seus anún-
cios, diminuir o seu custo por clique e também melhorar o seu
índice de qualidade.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 127


Como eu sei se o meu CTR está bom?
Antes de irmos diretamente às dicas, quero lhe mostrar como você
pode avaliar se o seu CTR está bom ou não.

Primeiro, é muito importante que você saiba que não existe uma
porcentagem única ideal. Afinal, esse valor vai depender da sua
campanha, do nicho e de outras variáveis. Quando digo que um CTR
é bom, me refiro à uma média. Ok? Então, de maneira geral, para
você estimar se o seu CTR está alto o suficiente, é preciso fazer a
seguinte conta:

Cliques divididos
pelas Visualizações
Então, vamos imaginar que o seu anúncio foi exibido 100 vezes,
porém, apenas, um usuário clicou nele. Nesse caso, você teria um
CTR de 1%. Correto? Essa taxa pode ser encarada de duas formas:

Rede de Pesquisa: Se a sua campanha estiver rodando na rede de


pesquisa, o seu CTR está na média, precisa ser melhorado, mas não
é uma situação tão severa.

Rede de Display: Se a sua campanha estiver rodando na rede de dis-


play, essa porcentagem é muito boa.

Você pode estar se perguntando...

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 128


Porque há uma diferença tão grande diante de um mesmo resulta-
do?
Segundo especialistas, a média do CTR na rede de pesquisa é de 1%.
Isso quer dizer que se estiver abaixo dessa porcentagem, é melhor
se preocupar e agir. Agora, se a sua taxa estiver acima de 3%, ela já é
considerada muito boa, embora quanto maior, melhor. Já na rede de
Display, o CTR médio gira em torno de 0,20% e 0,50%, afinal, ela, cos-
tumeiramente, demanda um volume muito maior de visualizações
para gerar um clique.

Por isso, qualquer valor acima disso, como 1%, pode ser visto como
positivo. Apesar do que acabo de lhe dizer, lembre-se de que existem
muitas variações, dependendo do seu mercado, tipo de negócio e
público. Então, além da porcentagem da taxa, considere também a
eficiência da sua campanha em conversões. Vamos às dicas?

1ª Dica – Texto
Você já deve saber que o texto, assim, como a segmentação, que tra-
taremos em breve, estão intimamente ligados com o seu CTR. Certo?
No caso do texto, ele acaba influenciando a taxa de acordo com o
quanto ele é atraente, chamativo. Então, para aumentar seu CTR no
Google Adwords, nada mais eficiente do que melhorar a qualidade
do seu texto de anúncio. Concorda?
Para isso, você vai até a rede de pesquisa fazer uma busca pelas
palavras-chave que sua campanha utiliza para verificar, em média,

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 129


os 4 ou 5 primeiros resultados. Provavelmente, esses serão seus
concorrentes diretos e, claro, os que estão obtendo os melhores
resultados. Conseguiu detectá-los? Então agora chegou o momento
de analisá-los com cuidado para encontrar uma forma de criar um
texto de anúncio mais atraente do que estão sendo exibidos nas pri-
meiras posições. Se inspire neles e faça melhor!

Por exemplo: Imagine que o primeiro colocado tenha um CTA muito


chamativo, o segundo um preço bastante competitivo e o terceiro
um texto mais persuasivo. Então que tal juntar tudo isso em um
único texto de anúncio? É importante deixar claro que nem sempre
estar na primeira posição significa ter os melhores resultados.
Afinal, pode ser que ocupar aquele lugar não valha a pena pelo preço
ou pelo fato de não trazer tantas conversões, dependendo do seu
site/produto, entre outras variáveis.

Mas, a grande questão é que independente da posição que você


esteja, quando o seu anúncio for visualizado, ele precisa ser chama-
tivo, ao ponto de despertar vontade no seu potencial cliente de clicá-
-lo para saber mais.

Dica de Ouro: Além do que acabo de lhe entregar, quero revelar uma
dica de ouro que utilizo muito em minhas campanhas do Google
Adwords para aumentar o CTR. Quando você digita uma palavra-
-chave no Google, ela aparece em negrito em alguns resultados,
certo? Isso acaba dando um plus no seu anúncio, pois chama ainda

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 130


mais a atenção do usuário. Já que se subentende que ali está exata-
mente o que ele procura.Para conquistar esse bônus, você precisa
colocar no texto a palavra-chave daquele grupo de anúncio.
Por exemplo: Imagine que no seu grupo de anúncio você utilize
“Comprar TV” “Comprar Televisão” “Comprar SmartTV”, entre outras
variações.

Selecione as palavras-chave que mais geram conversões, melhores


resultados. Então, utilize-as para criar o seu texto de anúncio, de
maneira natural, é claro. Dessa forma, quando o usuário utilizar um
desses termos na busca e seu anúncio for exibido, ele mostrará a
palavra-chave em negrito, impulsionando o poder de atração.

2ª Dica – Segmentação
A segmentação também é muito forte na definição do seu CTR, pois
quanto mais eficaz ela for, maior será a sua taxa. Para melhorar o
seu CTR através dela, é importante que você verifique o que está
gerando resultados positivos e o que não está trazendo retornos.

Por exemplo: Se você está utilizando a rede de pesquisa do Google


ou a Rede de Pesquisa do Youtube, terá as palavras-chave. Será a
partir delas que você fará essa verificação. Ou seja, analisar quais
termos estão trazendo resultados positivos e quais não estão.
Então, imagine que a sua meta de CTR é de 2% na Rede de Pesquisa
e 0,5% na Rede de Display. Nesse caso, para ter mais chances de con-

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 131


quistar os objetivos, você precisa utilizar a segmentação para focar
as suas campanhas nas palavras-chave que já estão trazendo resul-
tados positivos. Aí, você pode dizer: Tudo bem, Tiago, mas o que eu
faço com os termos de CTR extremamente baixos, que estão pratica-
mente levando o CTR geral da minha campanha para o fracasso?
Essa é minha terceira dica, vem ver...

3ª Dica – Negativação
Se você não sabe do que estou falando, não se preocupe, eu vou
explicar! Trata-se de uma tática de restrição que pode ser feita
dentro da segmentação da sua campanha. Funciona da seguinte
forma: Você criar uma espécie de lista negra que bloqueia que o seu
anúncio seja acionado por determinadas palavras-chave, por mais
que elas pertençam ao seu nicho ou sejam uma variação dos termos
que você utiliza na campanha. Por exemplo: Imagine que sua cam-
panha na rede de pesquisa do Google possua algumas palavras-cha-
ve com CTR baixo, que estão só atrapalhando o seu desempenho.

Essa campanha tem o objetivo de vender televisores. Os temos “TV


para Comprar” “Comprar SmartTV” são excelentes e estão sendo
positivas, mas “Comprar SmartTV Samsung” e “Comprar TV LG” não
são eficazes, acaba não gerando cliques, o interesse é mínimo e o
CTR é muito baixo. Então, você negativa esses dois termos, podendo,
inclusive, utilizar outras variações, por exemplo, mudando a marca
da TV. Descobrindo quais são as palavras-chave que levam o seu

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 132


CTR geral para baixo, devido à performance individualizada ruim,
você consegue negativá-las, ou seja, proibi-las de acionar o seu
anúncio e, assim, elevar e muito a sua taxa. Essa negativação
também pode ser atribuída em outros aspectos da sua campanha,
como os canais de exibição.

Por exemplo: Considere que você escolheu 10 sites para anunciar na


rede de display do Google. No entanto, desses 10, 2 estão entregando
um CTR horrível, péssimo, estragando seu resultado geral. Para
solucionar esse problema, basta que remova esses dois sites e os ne-
gative. E passe a focar, apenas, nos sites que estão gerando conver-
sões para você.

Isso fará com que seus anúncios parem de ser exibidos nesses
canais, evitando que a CTR ruim deles acabem influenciando o seu
resultado geral.

Antes de finalizar, quero lhe fazer um alerta: Não negative um termo


ou um canal, sem ter absolutamente certeza do que está fazendo.
Isso porque, quando você negativá-los, seu anúncio não aparecerá
mais, nem na busca do termo e muito menos no canal vetado.

Então, antes de tomar a decisão final, olhe seu CTR e também o seu
retorno em conversões. Afinal, se o CTR não estiver tão bom, mas as
conversões estiverem positivas, é interessante continuar traba-
lhando com o termo ou canal, afinal, eles estão vendendo, trazendo
resultados efetivos. Se o termo tiver um CTR ruim e as conversões

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 133


não estiverem ocorrendo nos últimos 30/60 dias, então esse cenário
pode estar dando dois sinais: Que ele é um forte candidato à “lista
negra”.

De que você deve criar um grupo de anúncios específico para o


termo em questão.

Resumindo...
Fique atento a isso! Quando você criar uma campanha, um anúncio:
O seu texto precisa ser o mais chamativo.

A sua campanha deve começar ultra segmentada e só então depois


ser ampliada gradativamente.

A partir da análise das métricas de desempenho, é necessário traba-


lhar com a negativação.

Eu, particularmente, não começo a rodar uma campanha sem uma


lista de negativação, seja de público ou termos. Isso porque, essa
abrangência, tem grandes chances de trazer cliques ruins, ou seja,
de usuários sem interesse e que não vão gerar conversão, o que
acaba gerando custos desnecessários para o anunciante.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 134


#27
3 Dicas para Fazer
Um Bom Anúncio
de Texto no Google
Adwords
Quer chamar mais atenção do seu usuário e gerar mais resultados
com seus anúncios de texto no Adwords? Então eu tenho uma ótima
notícia para você! Nesse capítulo, eu vou lhe entregar 3 dicas sim-
ples e práticas para conquistar esse objetivo. Mas, não só isso, eu
ainda vou criar um anúncio junto com você, aqui, através de um
tutorial muito didático.

1˚ Ponto – Vantagens
Provavelmente, ao se deparar com esse primeiro tópico, você deve
estar querendo perguntar… O que são essas vantagens, Tiago? Antes
de criar um anúncio na rede de pesquisa do Google, é importante
que você faça uma busca, pela mesma palavra-chave que vai utili-
zar, no Google Preview, que é gratuito, para analisar os anúncios de
seus concorrentes. O objetivo disso é ter uma base mais forte para
trabalhar uma estratégia competitiva o suficiente para o seu nicho.
Basicamente, essa análise servirá para que você encontre o seu
diferencial em relação às vantagens oferecidas pelos seus concor-
rentes. Ou seja, você vai analisar as vantagens que seus concorren-
tes oferecem através dos anúncios e, assim, formular um diferencial
que servirá de destaque para a sua campanha.

Por exemplo: Imagine que ao analisar os seus concorrentes, você


percebe que nenhum deles oferece frete grátis, que a sua empresa
tem mais tempo de mercado… Então, você pode utilizar esses dife-
renciais como vantagens no seu anúncio. O frete grátis é um benefí-

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 136


cio direto ao consumidor, enquanto mais tempo de mercado confere
maior credibilidade ao seu negócio. De maneira geral, o que eu
sugiro é que você faça essa análise e vá elencando pontos que o seu
negócio oferece e que seus concorrentes não possuem. E, depois,
selecione os melhores para fazer parte do seu texto de anúncio.

2˚ Ponto –
Letras Maiúsculas
Você sabia que, mesmo não sendo gramaticalmente correto, é inte-
ressante e possível utilizar letras maiúsculas nos seus anúncios de
texto no Adwords? Parece algo básico demais, mas faz muita dife-
rença, pois acaba chamando mais a atenção do usuário. Funciona
como uma espécie de destaque visual e sempre que utilizo em
minhas campanhas, o retorno é melhor. Mas, atenção. Quando me
refiro às letras maiúsculas, não estou dizendo para que você escreva
tudo em caixa alta. A intenção é, por exemplo, criar um título que
contenha a primeira letra de cada palavra em maiúscula, como essa:

“Compre Aqui Sua Televisão Nova”.


Isso fará também com que a atenção do usuário seja direcionada ao
que mais interessa à sua estratégia, conectando-o muito mais fácil.

3˚ Ponto – CTA

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 137


Para quem não sabe, o CTA ou Call to Action trata-se da chamada
para ação. Isso quer dizer, a frase imperativa e direta que direciona o
usuário a praticar a ação de conversão.
Incluir um CTA em seu anúncio de texto é imensamente importante
porque é ela a responsável por informar de maneira incisiva o que o
usuário precisa fazer ao ter contato com a sua campanha, ou seja, se
inscrever na lista, baixar um e-book, comprar algo, sem espaço para
dúvidas e equívocos. Por exemplo:

“Adquira agora o seu exemplar”;

“Se Inscreva Já”;

“Clique Aqui Para Baixar”;

Entre outras.

Pronto! Seguindo essas três dicas básicas, você consegue criar


anúncios que chamem mais atenção do seu potencial cliente.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 138


#28
Segmentação
E-mail de Clientes
no Google Adwords
Nesse capítulo, nós vamos falar sobre uma funcionalidade do
Google muito interessante, a segmentação e-mail de clientes no
Adwords. Se você ainda não a descobriu ou não sabe como utilizá-la,
acredito que esse conteúdo em especial lhe será imensamente
poderoso!

Como Funciona a Segmentação E-mail de Clientes Google


Adwords?
Talvez, você tenha vários e-mails, de pessoas que compraram do
seu negócio, de leads captados em seu site, no seu blog, de cadastra-
mento de listas, enfim...No entanto, você vem percebendo que ao
disparar seus e-mails marketing, muitas pessoas não estão, sequer,
recebendo as suas mensagens, muito menos, abrindo ou clicando.
Saiba que essa situação é muito comum atualmente… Só que, você
não precisa se conformar ou desistir dessa estratégia, da comunica-
ção por esse canal tão poderoso. Afinal, há a possibilidade de anun-
ciar para esses contatos, dos e-mails, dentro do Google Adwords.
Você deve estar pensando nesse momento...Como assim, Tiago?
Não entendi!

Se você for até a biblioteca compartilhada, dentro da ferramenta do


Adwords, vai encontrar a opção de fazer o upload das suas listas de
e-mails dentro da plataforma Google. A partir desse upload, o
Adwords vai começar a vincular esses dados, com canal no Youtube,
com o Gmail, e, assim, identificar essas pessoas quando conectadas
à internet. Por exemplo...
Vamos supor que você tem 10 mil e-mails, e dessa lista, o Google

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 140


conseguiu identificar 7 mil contatos. A partir desse momento, você
poderá anunciar focado para essa lista ultra segmentada.

Há várias estratégias que podem ser utilizadas, entre elas: Utilizar


essa lista de clientes para anunciar novas promoções e divulgar lan-
çamentos. Utilizar a lista como público negativo. Ou seja, anunciar
ainda mais focado, como por exemplo, só para pessoas que ainda
não compraram determinado produto do seu negócio. Então, você
negativa a lista específica, bloqueando a exibição do seu anúncio
para as pessoas que fazem parte dela.
Ainda há a possibilidade de fazer outro tipo de negativação, onde
você visa anunciar, apenas, para novos clientes. Então, você faz o
upload da sua lista de leads, ou seja, que já conhecem o seu produto,
serviço, negócio, conteúdos, mas ainda não compraram. E, faz a ne-
gativação dela no Adwords. Ou seja, você não permite que leads da
sua base de contatos veja os seus anúncios de captação de novos
clientes.

As possibilidades são mesmo diversas, mas de modo geral, a grande


vantagem de trabalhar com essa estratégia é que ela lhe oferece um
maior controle em relação a qualidade da sua audiência. Então,
desse modo, você consegue ter certeza de que esse público ao qual
está direcionando campanhas, é altamente interessado, relevante
para o seu negócio.
Não deixe de explorar essa funcionalidade do Google Adwords, pois
eu tenho certeza que ela pode fazer uma grande diferença em seus
resultados, inclusive, lhe ajudando a otimizar o seu orçamento.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 141


#29
3,5 Dicas Para
Aumentar as Vendas
Do Seu E-commerce
com o Adwords
Não, eu não errei o título desse capítulo. Realmente, o quero entregar
para você são 3 dicas e meia para alavancar as vendas do seu
e-commerce. Quer entender porque “meia” dica e ainda aproveitar
as outras para impulsionar os seus resultados? Então me acompa-
nhe!

1ª Dica – Anúncios de
Pesquisa Dinâmico/
Grupo de Anúncios
Se você tem um e-commerce é bem comum que tenha que lidar com
diversos produtos diariamente. Sabemos que o trabalho é imenso
para gerenciar as campanhas de cada um deles. Certo? Mas, saiba
que é possível facilitar esse gerenciamento, através dos anúncios de
pesquisa dinâmico. Basicamente, ao invés de você inserir palavras-
-chave, criar um anúncio para cada produto que você comercializa,
o Google faz isso para você, automaticamente.

Como funciona?
Baseado no conteúdo do seu site, o Google vai segmentar e criar o
título e a URL de destino de cada anúncio. Na prática, você utilizará
um anúncio de texto básico padrão, porém, com a ajuda do recurso
de anúncio de pesquisa dinâmica, o Google modificará os títulos e a
URL de destino, de maneira dinâmica, de acordo com a busca do
usuário.
Então, por exemplo, quando um usuário pesquisar a palavra-chave

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 143


iPhone, o título será gerado com esse termo, assim, como a URL de
destino também receberá essa mesma atribuição.O interessante
desse formato é que você consegue ser mais específico no seu
anúncio, o que gera muito mais resultados, devido a relevância, sem
que seja tão complexo fazer esse gerenciamento. De maneira geral,
é o que costumo dizer. Quanto mais relevância você possui, maiores
são as possibilidades de receber cliques, consequentemente
aumentar o seu CTR, reduzir o seu CPC e, por fim, impulsionar o seu
volume de conversões.
Atenção: Se você tem um investimento relativamente baixo para as
suas campanhas, o que, geralmente, é o caso de e-commerces que
estão começando, eu indico que você prefira criar manualmente as
suas campanhas. Priorizando os produtos onde a sua vantagem
competitiva é maior e aqueles que estão mais bem posicionados em
seu mercado.
Selecione, em média, os seus 5 melhores produtos e invista na pro-
moção deles nesse início. Dessa forma, você terá resultados mais
expressivos nesse caso em especial!

2ª Dica – Mapeie
a conversão
Você precisa obrigatoriamente mapear as suas conversões, como
falei em outros capítulos, ter instalado o código de conversões é
essencial para que seja possível mensurar o desempenho das suas
campanhas. E mensurar esse desempenho, entender o seu cliente, o
comportamento dele em seu e-commerce é imprescindível para

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 144


que você consiga otimizar cada vez mais as suas ações de marke-
ting. Sem esses dados, dificilmente, você conseguirá ter retornos
positivos, pois não conseguirá tomar decisões corretas, apenas,
ficará “atirando no escuro”, aplicando estratégias sem fundamentos.
Eu, particularmente, já vi diversos e-commerces sem os códigos de
conversão e remarketing instalados… Um grande erro!
Como já lhe avisei, não é recomendado iniciar uma campanha sem
eles!

Então, preste atenção, se você quer aumentar suas vendas, certifi-


que-se de:

Que os seus códigos estão instalados corretamente em seu e-commerce.

Receber os relatórios em seu e-mail semanalmente.

Analisar todos os dados e aplicar otimizações com base neles.

Acompanhar os resultados com frequência.

Além disso, aplique-se fortemente em mensurar os dados para des-


cobrir os responsáveis pela conversão:

Palavra-chave;

Anúncio;

Horário;

Dia;

Região;

Produto;

Dados demográficos;

etc.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 145


Você já deve saber que o texto, assim, como a segmentação, que tra-
taremos em breve, estão intimamente ligados com o seu CTR. Certo?
No caso do texto, ele acaba influenciando a taxa de acordo com o
quanto ele é atraente, chamativo. Então, para aumentar seu CTR no
Google Adwords, nada mais eficiente do que melhorar a qualidade
do seu texto de anúncio. Concorda?
Para isso, você vai até a rede de pesquisa fazer uma busca pelas
palavras-chave que sua campanha utiliza para verificar, em média,
Baseado nessa análise de dados e métricas você planejará o futuro
da campanha e fará otimização no decorrer do caminho para me-
lhorar ainda mais o resultado. O segredo para a otimização perfeita
é foco. Descobriu quais foram os dias, horários, regiões, termos,
entre outros, que lhe trouxeram melhores resultados? Então aumen-
te o volume de investimento neles! Acelere o método de exibição,
aplique um CPC mais alto e, dessa forma, você não abrirá, sequer,
uma brecha para que o seu concorrente lhe supere. Preciso lhe dar
mais uma dica muito importante, pois percebo que muitos acabam
se equivocando nessa análise… Um CPC para ser considerado caro
não tem um valor específico. Isso porque, o custo por clique só é caro
quando ele não gera conversões. Isso quer dizer, se o seu CPC custa
R$20,00, mas lhe retorna conversões e lucro, ele está valendo a pena.
Agora, se o seu CPC for R$0,02 centavos e gerar prejuízos, ele é caro
sim! Para ter uma melhor visão sobre esse aspecto, recomendo que
calcule o retorno sobre o investimento do clique, o ROIcpc.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 146


Você vai precisar de:
Valor do CPC – Custo por Clique
Valor do QC – Quantidade de Cliques
Valor do VP – Preço do Produto.

Então monte a fórmula:


ROIcpc = VP - (CPC x QC)

Substituindo pelos valores do exemplo que lhe dei acima, ficaria:


ROIcpc = R$200 - (R$ 20,00 x 5)
ROIcpc = R$ 200,00 – R$ 100,00
ROIcpc = R$ 100,00 (lucro)

OU

ROIcpc = R$200 - (R$ 0,02 x 15k)


ROIcpc = R$ 200,00 - R$ 300,00
ROIcpc = - R$100,00 (prejuízo)

Como você pôde ver, não existe CPC caro ou barato, existe o CPC
ideal para que gere lucros ao seu negócio.

3ª Dica – Remarketing
Dinâmico
Quando você utiliza o remarketing dinâmico, o Google exibe anún-
cios automaticamente ao seu usuário baseado na experiência dele

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 147


no seu site.Sabe quando você entra em sites como a Netshoes, por
exemplo, e depois anúncios dos produtos que você visualizou come-
çam a lhe seguir em outros sites e canais? Esse é o remarketing
dinâmico trabalhando! Quando você utiliza esse recurso em suas
campanhas, o seu e-commerce passa a exibir anúncios relaciona-
dos aos produtos que o usuário visitou anteriormente. E, ainda, é
possível personalizar mensagens, o que facilita ainda mais a gera-
ção de leads e o aumento das conversões.
Vale ressaltar que o seu investimento é baixo, e que vale mais a pena
criar públicos personalizados para cada URL específica e direcionar
os anúncios apenas para esses públicos, pois com uma verba menor
é mais interessante focar nos produtos que mais vendem. Lembro
apenas que essa é uma recomendação minha, e não deve ser levada
sempre à risca.

0,5ª Dica – Google Shopping


Para finalizar, a 0,5 dica, tão esperada e curiosa. Chamei ela assim,
pois trata-se de algo bem simples e rápido.
Bem, para mim, toda campanha/conta de Google Adwords de
e-commerce, precisa incluir o Google Shopping. Utilizar o Merchant
é imprescindível para as lojas virtuais, isso porque ele o que tem
mais gerado resultado nesse segmento. Afinal, ele é uma espécie de
vitrine de produtos exibida diretamente nos resultados de pesqui-
sas do Google. Imagine o quanto seria vantajoso exibir os seus pro-
dutos nesse espaço... Além disso, é um tipo de anúncio que acaba

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 148


chamando mais atenção do usuário, pois exibe foto e preço já de
imediato.

Então, guarde bem essa dica. Muitos e-commerces ainda não utili-
zam o Google Shopping, infelizmente, por julgarem que configurá-lo
é muito trabalhoso… Mas, eu lhe garanto, a dedicação quanto a isso,
vale muito a pena! Inclusive, ainda vai facilitar o seu processo de oti-
mização posteriormente.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 149


#30
Remarketing com
Ultra Segmentação
do Analytics
Está precisando de uma super dica para segmentar a sua campanha
no Adwords e ainda não achou uma que, realmente, lhe trouxesse
resultados sensacionais? Então, saiba que nesse capítulo, eu vou lhe
entregar o que você tanto procurou e ninguém lhe revelou até aqui.
Confira agora como segmentar sua campanha no Adwords usando o
Google Analytics.

Atenção: É muito importante que você vincule a sua conta de Google


Adwords com a sua conta de Analytics para ter mais informações
sobre os usuários que entram em seus sites.
Isso vai permitir que você possa deixar seus anúncios mais seg-
mentados e, consequentemente, mais direcionadamente asserti-
vos. O que lhe trará resultados muito melhores em suas campanhas
Adwords.

Qual o objetivo do Remarketing com ultra segmentação do Analyti-


cs?
Basicamente, o que eu quero lhe ensinar aqui tem o objetivo de lhe
ajudar a saber quem, realmente, tem interesse nos seus produtos,
serviços, negócios.

Como funciona?
Vamos imaginar que você tem uma lista de remarketing no Google
Adwords… Só que, quando uma pessoa entra no seu site e depois sai,
você, teoricamente, não tem como ter certeza de que aquela pessoa,

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 151


realmente, é qualificada. Afinal, ela pode ter entrado no seu site por
5 segundos e ter saído. Um comportamento que pode indicar que, de
fato, a pessoa não é exatamente o alvo que você gostaria de traba-
lhar. Um usuário qualificado, geralmente, é aquele que permanece
no seu site por, pelo menos, alguns minutos. Só que, sem a ultra seg-
mentação, você não consegue discernir esses comportamentos.
Então passa a trabalhar igualmente com todos do grupo, mesmo que
grande parte dele, tenha sido captado pela sua lista de remarketing
sem ter demonstrado um real interesse. Aí, você pode querer per-
guntar…

Tiago, como eu faço então para anunciar para a lista de remarketing,


mas somente para o grupo de contatos qualificados?
Simples! Você vai utilizar a ajuda do Analytics. Estabelecendo uma
meta para cada público.
Isso tornará possível que o usuário tenha que bater essa meta para
entrar no público ultra segmentado, ou seja, que tem mais interesse
nos seus produtos, serviços, projetos, entre outros. É importante res-
saltar que essa técnica funciona para quem tem muito tráfego.
Quem recebe poucas visitas, ela não é tão adequada.

Com a ajuda do Analytics, você pode criar públicos ainda mais rele-
vantes, alguns exemplos:

Destino: Aqui, toda pessoa que entrar em uma página específica do


seu site com aquela URL, será trackeada e entrará para o seu grupo

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 152


de remarketing. (Esse tipo de meta, o Adwords já faz sozinho, por
isso, você não precisa necessariamente trabalhar com ela no Analy-
tics).

Duração: Aqui, o Trackeamento ocorre por tempo que a pessoa per-


manecer navegando no seu site. Ou seja, se um usuário entrar em
seu site e ficar 5 minutos navegando, ele é um forte candidato a con-
verter, então ele entrará na sua lista ultra segmentada de remarke-
ting. (Esse tipo de meta, o Adwords não faz sozinho, por isso, é ela
que usaremos aqui).

Páginas/telas por sessão: Nesse tipo de Trackeamento, leva-se em


consideração o número de páginas que o usuário navegou na sessão
ou vezes que ele visitou o seu site. (Também pode ser interessante
para medir o nível de interesse do seu tráfego).

Evento: O Trackeamento por evento funciona como o próprio nome


sugere, de acordo com algo que o usuário fizer dentro do seu site,
como reproduzir um vídeo, por exemplo.
Ainda é possível utilizar a meta inteligente, mas não vamos falar
sobre ele nessa material.
Depois que você definiu e configurou o tipo de meta, vá no bloco
“Propriedade” e selecione a opção “Vinculação e Google Adwords”.

Além desses, você pode restringir por idade, sexo, idioma, categoria
de afinidade, segmento de mercado, outras categorias, localização,

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 153


tecnologia, sistema operacional, dispositivo, comportamento, por
sessões, origem do tráfego, entre diversas outras possibilidades. Eu
indico que você explore bastante essa parte e verifique todas as
opções e oportunidades.

No entanto, a grande questão que lhe deixo é: Pense bem se para


você vale a pena trabalhar com a ultra segmentação.

Quando devo utilizar a ultra segmentação no remarketing?


Provavelmente, você se questionou sobre isso agora. Bem, se você
tem um público de remarketing grande, com muitos usuários, e não
está conseguindo converter, talvez, seja interessante você testar
esse tipo de estratégia. Afinal, com ela, você consegue extrair da sua
lista de remarketing, os melhores usuários, os mais interessados e
propensos a converter, e anunciar só para eles! Então, se o seu site
estiver bem estruturado e otimizado, se a sua oferta estiver atraente
e diferenciada e, mesmo assim, você não estiver conseguindo con-
verter. Provavelmente, o remarketing com ultra segmentação do
Analytics pode ser uma boa solução para o seu caso.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 154


#31
Integração de
Facebook com o
Remarketing do
Adwords
Quer aprender a fazer anúncios cada vez mais ultra segmentados?
Então que tal aprender fazer a integração do Facebook com o Re-
marketing do Google Adwords? Interessante? Nesse capítulo, eu
quero lhe mostrar como você pode utilizar o remarketing do Google
com a segmentação do Facebook. Garanto que lhe será muito útil,
especialmente, se deseja atingir resultados ainda melhores, com
custos muito mais baixos.

Qual a Vantagem de Fazer


a Integração do Facebook
com o Google Adwords?
A forma de segmentação da rede social mais poderosa do planeta
possui alguns filtros que o Google Adwords não consegue identifi-
car. Por exemplo... Eu consigo fazer anúncios só para o sexo femini-
no ou masculino no Facebook, assim como no Google. Anunciar
para uma idade específica, também é uma possibilidade disponível
nas duas plataformas. No entanto, o Facebook Ads permite que eu
filtre meu público pelo Estado Civil e Escolaridade, por exemplo, algo
que não é possível dentro do Adwords. Então, vamos supor que há
um tipo de segmentação, que é muito importante para o seu negó-
cio, que só é possível realizar no Facebook, porém você deseja anun-
ciar no Google...Com esse tipo de integração é totalmente possível
realizar a estratégia que você deseja! E, ainda, com a vantagem de
explorar o alcance do Adwords, que é extraordinário. Muito maior

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 156


que a da rede social junto ao Instagram, chegando a 97% da Web com
a Rede de Display, além do Youtube e da Rede de Pesquisa, que é
muito forte.

Como fazer a Integração do


Facebook com o Remarketing
do Google Adwords?

É muito simples e em, apenas, 3 etapas é totalmente possível fazer


essa integração de modo rápido. Para que você entenda de uma ma-
neira mais dinâmica e possa aplicar em seus projetos, eu vou lhe
explicar todas essas etapas, através de um exemplo. Ok? Então,
vamos imaginar que você queira anunciar um Curso de Pós-Gradua-
ção em Administração.

1ª Etapa – Anunciando no Facebook Segmentando pela Escolarida-


de

Então, nesse caso, o seu foco é anunciar de forma bem específica, ou


seja, somente para pessoas que já têm curso superior, com interesse
em administração. Na primeira etapa, você vai utilizar essa seg-
mentação no Facebook Ads. Mandando o tráfego captado bem seg-
mentado para uma página especial. Por exemplo: www.uni.com.br/-
curso-pós-admin

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 157


2ª Etapa – Criando Público Personalizado de Remarketing a Partir
da URL de Destino

Agora, chegou o momento de ir até a sua conta Google Adwords. Lá,


você vai reservar a URL especial que você criou e mandou o tráfego
qualificado na 1ª Etapa, ou seja, “Curso-pós-admin”, e criar um públi-
co personalizado de remarketing, a partir dela. Desse modo, o
Google vai conseguir identificar todas as pessoas que entraram
nessa página específica do seu site. Ou seja, que você criou para a
campanha exclusiva do Facebook. Como essa é uma campanha que
não foi veiculada em outras plataformas ou canais, apenas, na rede
social, de fato, todas as pessoas que entraram nessa página de desti-
no possuem ensino superior.

3ª Etapa – Anunciando no Google Adwords com Público Personali-


zado de Remarketing

Vamos imaginar que entraram nessa página “monitorada” pelo


Adwords, 2 mil pessoas, ou seja, potenciais clientes ultra segmenta-
dos. Então, chegou a hora de criar um anúncio no Google somente
para esse público, ou seja, segmentando exclusivamente para essa
lista de 2 mil pessoas.

Você consegue anunciar, fazendo o remarketing do Google:

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 158


No Youtube, por meio daqueles 30 segundos.

Na Rede de Display do Google, podendo aparecer em diversos sites e


blogs parceiros, chegando a 97% de toda a web.

Na Rede de Pesquisa, ou seja, se alguém, dessa lista de 2 mil pessoas, utili-


zar o buscador para pesquisar por alguma palavra-chave relacionada ao
seu negócio, serviço, produto, ele poderá visualizar o seu anúncio. Inclusi-
ve, se você der um lance maior, poderá aparecer em destaque nas primei-
ras posições do ranking.

De maneira geral, a grande vantagem de fazer essa integração da


ultra segmentação do Facebook com o Remarketing do Adwords é
que você consegue:

Ampliar a sua comunicação.

Atingir essas pessoas que já foram bem selecionadas pela segmentação,


em todas as redes, não só na rede social.

E conectar-se ao seu público-alvo com forte potencial para converter, de


maneira mais fácil e simples.

Teste mais essa sacada e compare os resultado!

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 159


#32
Checklist para
evitar os 17 Erros
mais comuns no
Google Adwords
Você está sentindo que os resultados das suas campanhas estão
baixos demais? Já tentou de tudo, fez alterações, investiu mais, mas
ainda não chegou ao nível de retorno desejado? Você não está sozi-
nho e, por isso, nesse capítulo eu vou lhe apresentar 17 erros que
você pode estar cometendo em suas campanhas no Google
Adwords e que estão diminuindo os seus resultados. Fique bastante
atento, pois eu também vou lhe ajudar a corrigir esses erros básicos
e simples, mas que faz muita diferença em seu desempenho!

1˚ Erro – Segmentação
Geográfica Errada
Não se culpe se você detectou que esse é, talvez, um dos erros que
está cometendo em suas campanhas.Isso porque, muita gente ainda
o comete, sem nem perceber! Muitos empreendedores/empresários
que possuem um negócio local, ou seja, vende só para uma cidade
pequena ou um bairro expandido de um grande estado, quando vão
anunciar, acabam optando por abranger o país todo. Aí, você pode
querer dizer: Nossa! Mas, esse não seria o certo? Afinal, quanto mais
pessoas visualizarem os meus anúncios, melhor!
Sinto lhe dizer, mas é exatamente nesse tipo de “lógica” que nasce
esse erro da segmentação geográfica que citei. O que você precisa
entender é que nas suas campanhas, na maioria das vezes, princi-
palmente, se almeja aumentar suas conversões, o alcance não deve
visar quantidade e sim qualidade. Pense comigo… Se você tem uma
academia ou um mercado em uma cidade, porque você exibiria

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 161


anúncios de ofertas ou incentivando inscrição para o Brasil inteiro,
se só as pessoas dessa região frequentariam a sua academia ou o
seu mercado? Concorda que é quase impossível uma pessoa de Cri-
ciúma se interessar em fazer aulas em uma academia em São
Paulo?

Por mais que ocorra um cenário desses, será algo muito pontual, o
que não entregará os resultados que você almeja. Outra coisa, as
suas campanhas se tornarão ainda mais caras, já que você está
sendo exibido para milhares de usuários e, apenas, poucos estão
clicando ou convertendo. Aí, você pode dizer… “Ah, Tiago, eu tenho
um e-commerce e posso entregar para todo o Brasil”. Definitivamen-
te, faz sentido anunciar para o território nacional, mesmo que eu
seja de Porto Alegre!”.

Ok! Então vou lhe dar mais um exemplo para que seja possível ter
um maior discernimento desse ponto. Imagine que você tenha um
e-commerce de casacos de inverno! Agora reflita... Faz sentido
anunciar seus produtos e promoções para o nordeste brasileiro?
Não, certo? Mesmo que anunciar os seus casacos para o nordeste
lhe custe menos, não vale a pena fazer esse investimento. E sabe
porque? Pelo simples motivo de que um CPC de R$1 real para anun-
ciar para o Sul, onde as temperaturas são condizentes com o seu
produto, é mais vantajoso que um CPC de R$0,10 para anúncios que
serão direcionados ao nordeste, onde faz calor o ano todo. Nesse
ponto, estamos falando de interesses, de qualidade da abrangência,
de atingir o público alvo correto, aquele que tem grandes chances de

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 162


converter em seu negócio.

Então, aqui fica uma dica muito importante: Reanalise o seu produto
ou serviço e verifique se ele, realmente, deve ser exibido para todo o
Brasil, se o seu público alvo é mais local ou mais abrangente geogra-
ficamente. Se houver dúvidas quanto alguns locais, realize testes e,
então, caso tenha resultados melhores, aumente esse investimento
gradativamente, caso contrário, redirecione sua verba para outros
mais expressivos.

2˚ Erro – Produto
Anunciado no Google
Adwords Não Existe
Esse é um erro cometido por milhares de e-commerces, inclusive, os
mais experientes e famosos. Por terem um estoque enorme, com
muitos produtos, a gestão das campanhas para cada um deles acaba
sendo ineficiente. O processo, normalmente, adotado, é o seguinte:

1. Cria-se campanhas para cada um dos produtos comercializados


pelo e-commerce.
2. As campanhas passam a serem veiculadas pelo Google Adwords
nos mais variados canais.
3. O produto se esgota ou sai de fabricação, mas continua sendo
ofertado nos anúncios para os potenciais consumidores. E, aí,
começa a derrubada dos resultados...

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 163


4. Já que o cliente, ao fazer a busca e se deparar com o seu anúncio,
acabará clicando e, por fim, não encontrando o produto anunciado
ou item de desejo!

As consequências são graves e inúmeras, entre elas:

Baixa qualidade na experiência do usuário: Se coloque como consumidor


e imagine tentar comprar uma TV em uma loja que não a tem para
vender? No mínimo frustrante, não é verdade?

Diminuição dos Seus Resultados: Nesse caso, você está fazendo um inves-
timento, sem chances de retorno, afinal, mesmo anunciando e captando
potenciais interessados, não há produto para vender.

CPA Elevado: Por conta da situação acima, o seu CPA inevitavelmente vai
aumentar e tudo isso por falta de atenção e gestão eficiente das suas
campanhas.

Para solucionar esse erro, eu sugiro que você configure o seu e-com-
merce de forma com que seja enviada uma notificação, podendo ser
por e-mail, quando o seu estoque para determinado produto estiver
esgotado. Com essa simples medida, você poderá pausar a campa-
nha em questão e diminuir seus custos, além de evitar investimen-
tos desnecessários.

3˚ Erro – Propaganda
Enganosa (Preço,
Parcelamento, Etc.)

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 164


Calma, não estou querendo dizer que você é um profissional que age
enganando seu público alvo. Longe disso! Até porque, esse erro,
geralmente, ocorre, sem querer, mais uma vez, por falta de atenção e
gestão eficiente das campanhas… É isso mesmo! Muitos anuncian-
tes ao criarem seus anúncios no Google Adwords, acabam esque-
cendo de algo imensamente importante, a otimização e é, justa-
mente, nesse ato falho, que surge a propaganda enganosa. Não en-
tendeu? Então me responda… Quantas vezes você já alterou os
preços dos produtos, serviços, prazos de entrega, formas de paga-
mento ou parcelamento e esqueceu de aplicar as mesmas mudan-
ças nos seus anúncios? É a isso que estou me referindo!

O anúncio do produto acaba se tornando incondizente com as reais


condições as quais ele é vendido e, isso, acaba gerando nos consu-
midores uma sensação de falta de honestidade da sua parte. Além
disso, em uma situação onde o seu anúncio oferece o produto mais
barato do praticado no site, os consumidores podem querer exigir o
que você ofertou na campanha. O que lhe gerará problemas ainda
maiores, como processos, por exemplo! Então, para solucionar esse
erro ou ainda evitá-lo, procure sempre fazer as alterações de manei-
ra completa, no site e na campanha, por exemplo.

Uma ótima maneira de controlar isso é fazendo um checklist para


modificações.
Ele funcionará como uma espécie de cronograma de tarefas neces-
sárias a serem realizadas, toda vez que você aplicar uma modifica-
ção em seus produtos, seja preço, frete, entre outros. Por exemplo:

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 165


Checklist para Quando
Houver Alterações de Preço
(Para Cima ou Para Baixo)
( ) Verificar o Preço dos Meus Concorrentes Diretos

( ) Alterar Preço no Site

( ) Alterar Preço nos Anúncios Adwords na Rede de Pesquisa

( ) Alterar Preço nos Anúncios Adwords na Rede de Display

( ) Alterar Preço nos Anúncios de Remarketing do Adwords

( ) Atualizar o XML.

Se você tem um parceiro ou agência que faz o gerenciamento das


suas campanhas, envie esse checklist a eles, apenas, retirando o pri-
meiro ponto, e solicitando as alterações.
Lembre-se de deixar registrado o pedido, assim fica simples detec-
tar a data das modificações, lhe dando maior controle do gerencia-
mento.

4˚ Erro – Programação
de Anúncios (Horário)
Quando você cria a sua campanha, é possível visualizar na ferra-
menta Adwords uma espécie de programação da veiculação dos
seus anúncios. Certo? Ela inclui tanto os dias da semana, quanto os
horários que eles estão programados para serem exibidos. O grande

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 166


erro cometido nesse aspecto é não olhar para as características do
seu negócio, antes de fazer essa programação. O que estou lhe
dizendo é que, na maioria das vezes, você comete o erro de anunciar
a semana inteira, 24h por dia, mesmo não tendo resultados expres-
sivos no período completo. Ou seja, você está jogando dinheiro fora
e prejudicando a performance geral das suas campanhas.

Esse é mais um erro de otimização. Já que o ideal é veicular anún-


cios somente nos dias e horários em que a propensão aos resultados
é maior. Deixa eu lhe contar uma situação que vivi há algum tempo...
Eu estava trabalhando e nesse dia recebi um briefing de um cliente,
ele dizia o seu principal objetivo com as campanhas era receber
ligações. Então, como de costume, eu fui analisar a conta Adwords
do cliente e me surpreendi com o que vi ao entrar na plataforma.
Sabe o que ele estava fazendo? Exibindo anúncios 24h por dia,
mesmo atendendo, apenas, em horário comercial! Em um dos testes
que realizei, o anúncio dele com o call to action “Ligue Agora”, foi
exibido para mim durante a madrugada. Você tem noção do quanto
a verba dele estava sendo desperdiçada? É por isso que estou lhe
alertando, atente-se à programação dos horários das suas campa-
nhas.

Se para o seu negócio faz sentido anunciar a semana inteira, 24 por


dia, verifique as métricas de desempenho dos seus anúncios e,
então, otimize esse cronograma de exibição. Priorizando o investi-
mento em dias e horários que o seu público alvo é mais ativo e, por-

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 167


tanto, as chances de gerar conversões são maiores! E diminuindo a
porcentagem do lance em horários onde os resultados são menos
expressivos.

5˚ Erro – Anúncio com


URL de Destino Errada
Esse é mais um erro que acaba ocorrendo com muita frequência em
e-commerces.
De novo, por falta de atenção e gestão eficiente das campanhas...Sa-
be quando você faz uma busca no Google, clica no anúncio exibido,
e é levado à uma página sem qualquer relação com o produto/servi-
ço ofertado? Ou pior... Para a home do site e precisa refazer a busca
do início, mas não encontra mais aquele item? Essa experiência ne-
gativa e frustrante, muitas vezes, é oferecida por conta desse erro
que estamos tratando, onde o anúncio está com a URL de destino
errada.

Muitos anunciantes por falta de atenção ou gestão eficiente de suas


campanhas, fazem alterações na URL do produto e esquece de fazer
a mesma modificação no Google. Ou ainda, por esgotamento do
estoque, tiram a página do ar, mas não retiram o anúncio e muito
menos a URL de destino! Para que não cometa mais esse erro ou evi-
te-o, procure gravar a seguinte frase em sua mente: "Se eu quero ter
maiores chances de conquistar melhores resultados, e, portanto,

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 168


uma maior taxa de conversão, preciso levar o meu potencial cliente
diretamente à página do produto anunciado. Porque Quanto Menos
Cliques, Melhor”

Vou te dar um exemplo para que tenha uma melhor visão sobre
como deve ser a estrutura da sua campanha. Imagine que o se
e-commerce atua na área de informática, vou lhe apresentar pri-
meiro a estrutura que você NÃO deve adotar:

Estrutura Google Adwords Errada

Campanha > Informática

Grupo de Anúncios > Informática

Anúncios > Eletrônicos com o Melhor Preço do Brasil

Estrutura Google Adwords Correta

Campanha > Informática

Grupo de Anúncios > Computador

Anúncios > Computadores com o Melhor Preço do Brasil

Grupo de Anúncios > Notebook

Anúncios > Notebooks com o Melhor Preço do Brasil

Grupo de Anúncios > Smartphone

Anúncios > Smartphone com o Melhor Preço do Brasil

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 169


Estrutura Google Adwords Perfeita

Campanha > Smartphone

Grupo de Anúncios > iPhone

Anúncios > iPhones com o Melhor Preço do Brasil

Grupo de Anúncios > Samsung

Anúncios > Samsung com o Melhor Preço do Brasil

Grupo de Anúncios > Motorola

Anúncios > Motorola com o Melhor Preço do Brasil

Percebe que quanto mais segmentada e otimizada a campanha,


menor o número de cliques para chegar ao produto e consequente-
mente à venda? Então, otimize sempre a experiência do usuário e
ele lhe presenteará com a conversão! E, mais uma vez, sempre que
aplicar uma alteração, preocupe-se em fazê-la também nos seus
anúncios.

6˚– Palavra-chave
não compatível com o
produto/serviço
Pode parecer absurdo, mas apesar de grave, esse é um erro normal e
muito comum nas campanhas dos mais variados anunciantes. O
erro da palavra-chave não compatível com o produto/serviço acaba
acontecendo na estruturação da campanha, seja por um equívoco
de julgamento ou por simples falta de atenção. O que acontece é que

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 170


anunciante acaba colocando um termo dentro do grupo de anún-
cios, que não condiz com o anunciado.
Por exemplo, em um grupo de anúncios exclusivos de iPhones, o
anunciante inclui a o termo “Samsung”. Seja porque ele acredita que
a alta procura do termo irá trazer mais resultados, ou por achar que
pessoas que estão procurando por um smartphone da Samsung
pode se interessar por um iPhone. Para que fique bem claro... Não vai
acontecer, porque a incompatibilidade pode destruir os seus resulta-
dos, ao invés de atrair mais interessados.

Para evitar erros, justamente, nas palavras-chave, que é o coração


da sua conta Google Adwords, eu deixo as seguintes dicas básicas:

1. Faça a seleção de palavras-chave mais restritas e focadas e só vá


aumentando a abrangência de acordo com a sua necessidade.
2. Trabalhe com correspondências de frase, tanto ampla, quanto
exata.
3. Analise com cuidados os “Termos de Pesquisa” e descubra exata-
mente o que o seu público alvo digita na barra de buscas.
4. Priorize o investimento nas palavras-chave que lhe oferecer
maior volume de conversões.
5. Sempre fique atento se as palavras-chave estão condizentes com
os seus anúncios e com a sua URL de destino.
6. Avalie e otimize sempre o índice de qualidade das suas palavras-
-chave.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 171


7˚ Erro – Nenhuma ou
poucas palavras-chave
negativas
Infelizmente, ainda há muitas pessoas que não conhecem a grande
importância das palavras-chave negativas. E, por isso, esse erro
acaba ocorrendo bastante! Aí, você pode querer questionar: Tiago,
porque é considerado um erro não utilizar a lista de negativação nas
campanhas? Não é melhor abranger o máximo de usuários? Na ver-
dade, não há como ter uma boa campanha otimizada, sem dar a
devida atenção às palavras-chave negativas, uma vez que você
estará anunciando, e gastando dinheiro, para usuários que não vão
gerar conversão para o seu negócio.

Então, automaticamente, para evitar a elevação dos seus custos e,


consequentemente, a diminuição do seu retorno, é muito importan-
te que você segmente essas palavras-chave, restringindo aquelas
que não são positivas para os seus resultados. Ao incluir esse termo
na lista negativa, você está informando ao Google que o seu anúncio
não deve ser ativado por ele. Muitas vezes, você poderá perceber que
alguns termos relacionados ao seu negócio acabam prejudicando
mais os seus resultados do que trazendo lucros.

Por exemplo...Imagine que você vende cursos dos mais variados, e


muitos dos seus anúncios são ativados pela palavra-chave “Cursos
Grátis”. Percebe que esses usuários, por mais que estejam procuran-

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 172


do cursos, eles não representam o seu público alvo, já que você não
trabalha com treinamentos gratuitos? Nesse caso, a palavra “Grátis”
e variações como “Gratuito”, deveriam constar na sua lista negativa.
Vou deixar duas dicas para que você não cometa o erro 7 e melhore
a performance das suas palavras-chave. Ok?

Verifique ao menos 1 vez, a cada 3 dias, os Termos de Pesquisa.

Use o planejador de palavras-chave, antes de criar uma lista de palavras.

Você precisa ter 100% de certeza que é viável excluir aquela determi-
nada palavra-chave, pois caso você faça errado, poderá perder
muitas conversões futuras. (E eu lhe garanto que já vi isso aconte-
cer).

8˚ Erro – Várias palavras


com um baixo índice
de qualidade
Como já falei em um capítulo anterior, o baixo índice de qualidade
das suas palavras-chave, pode impactar bastante nos seus resulta-
dos. Principalmente, porque um IQ baixo acaba tornando o seu custo
para anunciar mais alto e a probabilidade de atingir o objetivo traça-
do mais baixa. Se você está percebendo que grande parte das suas
palavras-chave estão com baixo índice de qualidade, provavelmen-
te existem equívocos nessa estratégia. Para saná-los, procure:

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 173


Verificar se as palavras-chave que você escolheu para utilizar em suas
campanhas, realmente, estão, relacionadas ao seu negócio, produto,
serviço e área de atuação.

Ter certeza de que os termos adicionados estão presentes também nos


anúncios e na URL de destino.

Garantir, ao menos, que todas as suas palavras-chave tenham uma nota 7.


Claro, buscando sempre melhorá-la.

9˚ Erro – Apenas 1 anúncio


em um grupo de anúncios
Esse é o tipo de erro que todo anunciante já cometeu ou vai cometer.
Ou seja, criar um grupo de anúncios, apenas, com um 1 anúncio. Isso
não deve acontecer, porque compromete a análise da performance
da sua campanha. Afinal, como você vai saber se ele está trazendo
resultados positivos, se não tem outro anúncio para comparar? Pior,
como você vai fazer quando tiver que otimizar a campanha, pausan-
do anúncios ruins e criando melhores? Não cometa mais esse erro.
Para obter melhores resultados de suas campanhas:

Procure criar para cada grupo de anúncio, 3 anúncios.

Trabalhe com anúncios bem distintos uns dos outros, para que seja possí-
vel fazer comparações e análises mais proveitosas posteriormente.

Estabeleça um tempo médio de exibição e então colha os dados para


mensurar a performance de cada um de seus anúncios. E então com as
métricas em mãos, pause os piores e crie outros baseados no melhor.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 174


10˚ Erro – Campanhas sem
extensões (sitelinks, local,
chamada, aplicativos e
comentários)
As extensões do Google Adwords não estão disponíveis à toa. Elas
servem para que você consiga chamar ainda mais a atenção do seu
usuário e, claro, entregar uma melhor experiência a ele. Se você não
usa extensões nas suas campanhas, saiba que está cometendo um
grande erro, já que elas estarão incompletas, sem recursos básicos,
o que pode fazer seus resultados despencarem.
Cada extensão tem uma função, mas a maioria delas permite que o
seu negócio disponibilize, de forma mais visual e prática, informa-
ções importantes aos potenciais clientes. Como o telefone, endere-
ço, comentários de outros clientes, entre outras!

Então, para corrigir esse erro ou evitá-lo, siga os passos:

Defina URLS relevantes, que seja focada em suas conversões, e acrescen-


te na extensão sitelinks.

Se o seu negócio for físico, verifique a possibilidade de utilizar a extensão


de local do Adwords. Ela exibirá o endereço do seu espaço aos usuários.

Um dos seus objetivos é receber ligações de potenciais clientes? Então


utilize a extensão chamadas, acrescentando seus contatos.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 175


Tem um aplicativo exclusivo da sua empresa? Então aproveite a extensão
App. (Atenção ao sistema operacional).

Confira as novas opções de extensões do Google Adwords, certamente,


você encontra diversas que podem complementar ainda mais as suas
campanhas, deixando-as mais poderosas e atraentes!

11˚ Erro – Código de


Conversão não configurado
Eu não costumo anunciar, independente do canal, sem configurar
antes o código de conversão. Isso porque, sem esse código instalado,
não é possível saber o retorno do seu investimento. Sim, você não
entendeu errado, sem ele, é impossível descobrir: O ROI

Quais palavras-chave trouxeram conversão?

Qual o melhor horário/dia relacionados às vendas?

Quais anúncios convertem mais?

Entre outros dados imensamente importantes para entender o


desempenho da sua campanha e, assim, poder otimizá-la, não são
exibidos/fornecidos. Para quem não sabe, o código de conversão se
trata de uma tag que será instalada em seu site para monitorar a
ação de conversão que você pré-definirá no momento da configura-
ção. Então, por exemplo, se você definir que a ação de conversão é a
venda de um produto, a tag, instalada em uma página específica do
seu site, vai computar o usuário que a acessou e assim apontar que
você conseguiu uma conversão através do Adwords.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 176


Para ter esse código em seu site, será preciso primeiro criar uma
ação de conversão, depois gerar sua tag de acompanhamento e só
por fim instalá-la na página definida. Você pode conferir todo o pas-
so-à-passo para esse processo diretamente na página de suporte do
Google Adwords. A dica que quero deixar para você nesse tópico em
especial é: NUNCA, jamais, invista em campanhas, seja no Google
Adwords ou não, se você não tiver o código de conversão instalado
e configurado! Afinal, sem ele, você não saberá a real performance
das suas campanhas, nem seu retorno e muito menos terá a possibi-
lidade de aplicar otimizações futuras.

12 ° Erro - Código de
Remarketing não
configurado
Assim como eu não anuncio sem o código de conversão instalado,
também não crio anúncios se não tiver com o código de remarke-
ting em pleno funcionamento. O remarketing é tão importante
quanto o código de conversão. Afinal, a maioria das pessoas vão
entrar no seu site e não vão comprar o seu produto/serviço nesse
primeiro contato e, sem o código, esse tráfego capturado, será perdi-
do. Entenda, você precisa conectar todo o seu tráfego e a melhor
forma de fazer essa conexão é através do remarketing.

Eu, particularmente, amo criar campanhas de remarketing, isso


porque ela tem custo super baixo e taxa de conversão altíssima!

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 177


Afinal, estamos lidando com potenciais clientes que já demonstra-
ram interesse no que estamos oferecendo. Já tiveram contato com
o nosso negócio e, por isso, possuem chances maiores de gerar a
conversão. Se você não tem o código de remarketing instalado cor-
retamente em todo o seu site e páginas, sugiro que corrija isso rapi-
damente, pois o seu negócio está perdendo muito dinheiro. O seu
ROI poderia ser muito melhor.

13˚ Erro – Ficar muito


tempo sem otimizar
sua conta Adwords
É muito importante que você deixe de lado o pensamento de que
investir em campanhas no Google Adwords se resume a acrescen-
tar dinheiro na sua conta quando ele se acaba.Para ter resultados,
realmente, positivos, você terá que adicionar mais do que dinheiro,
terá que investir em otimização. Ou seja, em acompanhar com fre-
quência as métricas de desempenho das suas campanhas e aplicar
melhorias diante dos dados exibidos. O que recomendo, caso queira
melhorar seus resultados, é que você acompanhe a sua conta a cada
três dias. Sempre mensurando dados e aplicando otimizações.Isso
não só lhe trará mais conversões, como permitirá que otimize o seu
investimento financeiro. Agora, se você acreditar que não tem
tempo para fazer esse acompanhamento, então sugiro que não
invista em Adwords ou contrate um profissional especializado.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 178


14 º Erro – Idioma na
configuração da campanha
Parece uma besteira, mas esse erro só não está presente em cerca
de 30% das contas Adwords que já pude analisar ao longo da minha
carreira. Eu, por exemplo, já me deparei com campanhas de anun-
ciantes brasileiros, vendendo produtos para o Brasil, com a lingua-
gem em português, que tinham todos os idiomas selecionados.
Grande erro!

Eu, geralmente, coloco português e inglês, porque muitos brasileiros


ainda utilizam o Google em inglês para treinar o idioma, mas cuida-
do para não utilizar outras línguas que não têm relação nenhuma
com o seu negócio, sobretudo, se você não a domina. Afinal, você
gastará mais e não terá resultados. Essa configuração do Google
Adwords, funciona da seguinte forma: Você escolha para quais idio-
mas você deseja que o seu anúncio seja exibido. Dessa forma, o
Google analisa a configuração do idioma do usuário, da consulta de
pesquisa do usuário, da página visualizada no momento ou das
páginas recentemente acessadas na Rede de Display.

E, assim, compatibiliza se o seu anúncio permite ou não a exibição


para o idioma detectado. Se permitir, será exibido, se não, será
vetado. Por isso, tenha cuidado com essa configuração básica, mas
importante da sua campanha.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 179


15˚ Erro – Segmentação
por dispositivos errada
Quando anuncia no Google, você tem a opção de descobrir qual dis-
positivo está trazendo mais conversões, mais cliques, mais vendas…
O problema é que muitos anunciantes não utilizam a segmentação
por dispositivos adequadamente e acabam perdendo conversões e
dinheiro. Por exemplo, se um dos objetivos do seu negócio é receber
mais ligações, o correto é que você segmente para o mobile. E não
deixe que o seu orçamento seja consumido no Desktop, por exem-
plo, pois só está gerando desperdício de verba. Se você está anun-
ciando em todos os dispositivos, sem saber qual está lhe trazendo
melhor retorno, também sugiro que pare e reveja, pois está come-
tendo um grande erro.

De maneira geral, recomendo que você analise as conversões de


cada dispositivo e se perceber que um ou mais estão lhe trazendo só
prejuízos, sem fundamentos, exclua-os e passe a investir mais nos
canais de melhores resultados. Não esqueça de verificar se o seu
site funciona perfeitamente nos dispositivos móveis.

16˚ Erro – Campanha de


Pesquisa e Display
misturadas em uma só

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 180


Eu considero este um erro, mas já vi campanhas rodando dessa
forma, inclusive, que não tiveram problemas com o Google quanto a
isso. No entanto, diante das minhas experiências e tudo que pude
analisar ao longo da minha jornada profissional, eu recomendo que
você sempre separe os tipos de campanhas. Isso quer dizer, jamais
misture campanhas de pesquisa com as de display e vice e versa. Aí,
você pode dizer… Mas, Tiago, o Google já sinalizou que campanhas
com baixo investimento ou segmentação local podem ser criadas
como uma só. Sim, é verdade, mas acredito que separá-las torna a
otimização um processo mais simplificado. Além disso, você conse-
gue entender, analisar e comparar as métricas de maneira mais
segura, sem contar que o CTR da rede de display não terá a capaci-
dade de influenciar o CTR das suas campanhas na rede de pesquisa.

17˚ Erro – Expectativa alta


em investimentos baixos
Muita gente investe R$ 100,00 no Google e espera ficar milionário
com essa campanha, mas não é assim que funciona, infelizmente! O
seu resultado vai ser baseado naquilo que você investir, proporcio-
nal ao seu orçamento. Eu costumo dizer sempre:

“Quanto menor o investimento, maior será


a expectativa, maior ainda será a
frustração e maior das maiores ainda será
a minha culpa da falta de resultados”.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 181


Para que você não cometa esse erro e saia frustrado, minha dica é:
Tenha a expectativa do tamanho do seu investimento. A média de
conversão em vendas, baseada em minha experiência, é de 0,5% a
5% (cliques diretos).
Portanto, supondo que você investiu R$ 100,00 mensalmente no
Adwords, o seu retorno, dentro de uma expectativa real e plausível,
será de 1 a 5 potenciais consumidores. Para que essa conversão se
concretize, só dependerá de você, do seu site, da experiência geral
que seu negócio está oferecendo a cada um desses potenciais inte-
ressados. Por isso, é muito importante que saiba que a porcentagem
de conversão está muito interligada à qualidade do seu marketing,
que envolve do produto à otimização das suas campanhas.

Adwords não faz milagre, ok? Ele, apenas, é uma excelente fonte de
tráfego e cabe a você saber utilizá-lo da melhor forma.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 182


#33
Evite que sua conta
de Adwords seja
Bloqueada
Por que não posso anunciar no Google Adwords? Por que meu anún-
cio foi reprovado? Como faço para recuperar uma conta de adwords
ou site bloqueado pelo Google? É frustrante receber um e-mail
dizendo que seus anúncios foram reprovados pelo Google e, mais
frustrante, é ser avisado que sua conta ou site está suspenso. E
quando isso acontece você não poderá usar mais os serviços do
Google para anunciar o seu negócio.

O Google Adwords é umas das mais importantes ferramentas para


todo empresário e empreendedor digital divulgar o seu negócio na
internet, pois certamente que o seu possível cliente visualizará
anúncios do Google.

Veja abaixo como o Google domina a internet:

90% das pesquisas feitas no Brasil são feitas no buscador Google

Quase 90% de sites e blogs tem algum tipo de parceria com Google (Goo-
gle Adsense)

O Youtube é o site de vídeos mais popular do mundo

Muitos usuários usam serviços do Google onde podem visualizar um do


seus anúncios. (Gmail, Drive…)

O Android é o sistema mobile com mais usuários no mundo.

De qualquer maneira você certamente verá um anúncio do Google,


seja no mobile, rede de display, vídeos ou no próprio buscador. Não
poder usar o Google Adwords para impulsionar o seu negócio é real-
mente muito ruim, visto que ele “domina” os anúncios na internet.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 184


Por que o Google
reprova alguns sites?
O objetivo principal do Google é gerar o melhor resultado possível
para o anunciante e ao mesmo tempo criar uma experiência incrí-
vel para o usuário. Segue abaixo alguns fatores com que o Google
realmente se importa:

#1 - O Google acredita na publicidade eficiente, ou seja, mostrar o


anúncios certo, no momento certo e para usuários que de certa
forma podem mostrar algum interesse no anúncios sem que o
anunciante precise ser irritante. Quando um usuário clica no anún-
cio, o Google quer lhe proporcionar uma URL de destino relevante,
organizada e de fácil navegação.

#2 - Um dos itens mais importantes para o Google é a segurança e


por isso eles estão atentos aos seus produtos/serviços pois se tiver
alguma anormalidade como golpes, vírus, cavalos de tróia entre
outros softwares que podem prejudicar o usuário de alguma forma o
seu site certamente será reprovado para impedir que o usuário sofra
quaisquer dano.

#3 - A publicidade precisa ser informativa, verdadeira, relevante e


clara. Quando isso não é alcançado, acaba atrapalhando todos os
envolvidos, pois o usuários não entenderão os anúncios, os anun-
ciantes certamente não atingirão seus objetivos e o Google não foi

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 185


um canal de comunicação eficiente. Por isso, você poder ser o mais
criativo possível, criar anúncios para entretenimento, humor e até
contar uma história, porém é preciso fazer com que qualquer um en-
tenda a mensagem facilmente. Leia esse artigo e Aprenda a criar
anúncios persuasivos e vender muito

#4 - O Google afirma que a “publicidade não deve violar a confiança


ou privacidade dos usuários“. O Google diz ser sincero e honesto
com o usuários e espera que todos os anunciantes façam o mesmo.
Por isso foi criado a política de coleta de informações e URL de visu-
alização, pois assim o usuário se sentirá mais seguro em relação a
empresas que anunciam no Google e certamente os sites serão con-
fiáveis.

Como evitar que meu


site seja reprovado
pelo Google?
Abaixo reuni alguns fatores que lhe auxiliarão para evitar que seu
site seja reprovado ou suspenso pelo Google. Seguir essas práticas
fará com que seus anúncios aprovem rapidamente e certamente
você não terá nenhum problema de anunciar no Google Adwords.

#1 – Não faça alegações enganosas


A fim de proteger os usuários contra anúncios, websites e empresas
falsas e que não cumprem o que promete, o Google Adwords afirma

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 186


que o anunciante deve promover produtos/serviços com alegações
realistas, aceitáveis e razoáveis. Por exemplo, promover programas
como “ganhar dinheiro rápido” certamente fará com que o seu anún-
cio seja reprovado pelo Google. Caso os resultados realmente sejam
verdadeiros, o Google recomenda que você inclua links de terceiros
relevantes e fáceis de encontrar de depoimentos para confirmar que
esses resultados são comuns.

É muito importante você informar também aos usuários sobre os


riscos associados ao seu produto ou serviço. Tente deixar essas
informações o mais claro possível.

#2 – Promova modelo de negócios aceitáveis


Deixe claro o que empresa faz e como ela funciona. O usuário preci-
sa entender essas informações facilmente. É recomendado você
mostrar o nome da empresa, o endereço físico, os dados de contato,
os preços entre outros detalhes que você considera relevante exibir.
Sua empresa precisar ter também uma boa reputação on-line.
Muitas reclamações podem atrapalhar e reprovar seus anúncios.

#3 – Botão voltar
“O Google AdWords não permite anúncios para websites que conte-
nham páginas de destino que dificultam a entrada ou saída. Ao
entrar no site do anúncio, os usuários deverão poder voltar à página
anterior (onde encontraram e clicaram no anúncio), clicando uma
vez no botão “Voltar” do navegador.” By Google

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 187


#4 – Pop-ups
O Google Adwords não permite usar pop ups. O Google considera
pop up qualquer janela aberta além da janela original, mesmo que
seu site já estiver anunciando e com anúncios aprovados, eles revi-
sar a qualquer momento e reprovar seus anúncios. Ao clicar no
anúncio o usuário deve ser dirigido a uma url de desinto sem que
abra automaticamente qualquer outra janela e isso deve acontecer
desde a entrada até a saída do site.

#5 – URL de destino
Para evitar que o usuário vá para um URL de destino não relevante o
Google criou algumas diretrizes para ajudar a controlar e evitar
esses erros. A URL de destino é a url que o usuário será direcionado
após clicar em um anúncio no Google Adwords.

#6 – Websites falsos (phishing)


“O Google AdWords não permite a promoção de websites que usam
técnicas de phishing. “Phishing” é uma tentativa de obter informa-
ções pessoais dos usuários falsificando um website para fazê-lo
parecer com outro.” By Google

#7 – Venda de produtos/serviços gratuitos


O Google Adwords não aprova que anunciantes vendem produtos ou
serviços que normalmente são oferecidos gratuitamente na inter-
net.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 188


#8 – Coleta de informações
Se o seu objetivo é coletar informações do usuário saiba que o
Google Adwords não permite anunciar sites em que essa seja o obje-
tivo principal.

Brindes: Não é permitido oferecer brindes em troca de informações.


Exemplos de brindes incluem prêmios, ebooks, vídeos etc.

#9 – Produtos falsificados
“O Google AdWords proíbe a venda ou promoção de produtos falsifi-
cados. Os produtos falsificados contêm um logotipo ou uma marca
registrada idêntica ou que dificilmente pode ser diferenciada da
marca registrada verdadeira. Eles imitam as características da
marca no produto em uma tentativa de se passar por produtos origi-
nais do proprietário da marca.” By Google

Requisitos para
anunciar no Google
Adwords:
#1 – Site funcional
O anúncio será reprovado se seu site estiver em desenvolvimento
ou vinculado a uma página de erro com um código de status de
comece com 4 ou 5 (como o erro 405). Teste sua URL em diferentes
computadores para verificar se está funcionando tudo corretamen-
te.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 189


Seu site precisa estar funcionando em todos os locais, mesmo que
você não venha anunciar para aquele lugar específico.

Seu site precisa ser carregado com rapidez nos navegadores e dis-
positivos mais populares. O Google simplesmente odeia sites lentos
(e nós também), pela demora de um carregamento de site o usuário
pode sair sem ao menos fazer qualquer ação e isso prejudicará tanto
o usuário quanto o anunciante onde ambos não alcançaram seus
objetivos.

A URL de destino não pode levar a um endereço de e-mail ou um


arquivo ao invés de uma página de web. Na página da web você pode
colocar um link para download do arquivo.
Adicione em seu site “Termos de serviços” e “O Política de Privacida-
de”, pois o Google é fortemente comprometido com a privacidade e
segurança do usuário, e seu anúncio poderá ser reprovado caso não
tenha essas informações.

#2 – URL de destino e visualização


O domínio da URL de visualização no anúncio precisa ser a mesma
que na URL de destino, ou seja, se você está anunciando um domí-
nio “www.mestredoadwords.com.br” o destino deve ser esse mesmo
domínio, porém você pode adicionar na visualização mais caracte-
res e direcionar para uma outra URL dentro do domínio, segue um
exemplo:

URL de visualização: www.mestredoadwords.com.br/artigo

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 190


URL de destino: www.mestredoadwords.com.br

#3 – Requisitos adicionais:
O seu site precisa ter o mesmo conteúdo para todos os usuários e
todos os endereços IP em todos os navegadores. O Google não per-
mite redirecionamento baseado no IP. Se seu site não funcionar cor-
retamente em outros dispositivos como celulares e tablets ele pode
aparecer como “Aprovado (limitado)”, isso significa que seus anún-
cios não aparecerão para esses dispositivos.

Como resolver problemas de


reprovações/suspensões?
#1 – Corrigir um site suspenso
Se o seu anúncio estiver marcado como “site suspenso”, isso signifi-
ca que o seu site viola as políticas do Google e para corrigir esse pro-
blemas você deve:

Descobrir o motivo pelo qual seu site foi suspenso.

Fazer alterações conforme as políticas do Google

Entre em contato para pedir uma nova revisão

Solicite uma nova revisão do Google

#2 – Corrija um anúncio reprovado


Se o seu anúncio for reprovado pelo Google Adwords o mesmo não
aparecerá até que você resolva o problema:

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 191


Descubra por que seu anúncio foi reprovado.

Faça alterações em seu anúncio conforme necessário.

Aguarde a revisão do anúncio.

#3 – Sobre contas suspensas


É mais complicado você voltar a anunciar no Google se sua conta foi
suspensa, porém ainda existe uma possibilidade se você corrigir
todos os problemas e solicitar uma nova revisão.

Por que minha conta foi suspensa/banida?

Sua conta foi banida após ser quebradas as regras informadas. O Google
suspende contas para proteger e garantir uma ótimas experiência a todos
os usuários em relação aos anúncios Google Adwords.

Veja alguns exemplos do motivo de sua conta for banida:

Você violou as políticas repetidas vezes.

Você violou as políticas gravemente e colocou nossos usuários em risco.

Você não enviou o pagamento por seus custo de publicidade.

Sua conta parece estar intimamente relacionada a uma conta já suspensa.

As informações citadas acima foram retiras da Central de políticas


do Google Adwords. Caso você ainda não tenha identificado seu pro-
blema em relação a reprovação e suspensão, recomendo ir até o we-
bsite onde contém todas as informações necessárias que vão lhe
ajudar a resolver sua situação e voltar a anunciar no Google
Adwords.

Fonte: Centro de Políticas do Adwords

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 192


#34
Lista de Clientes
Negativos no
Google Adwords
Até aqui, nós conversamos bastante sobre segmentação, otimiza-
ção, direcionamento assertivo e, por isso, acredito que você já tenha
uma boa noção da importância de ter um alvo bem definido em
qualquer estratégia que for trabalhar. Certo? Há uma frase que con-
segue expressar bastante essa ideia, e que gosto muito:

"Quando você tenta atingir todo mundo...


Você acaba não atingindo ninguém".

Por tamanha importância e relevância, principalmente, quando se


trata de campanhas Google Adwords, eu resolvi fazer esse capítulo
exclusivo dedicado à lista de clientes negativos. Caso você ainda
não saiba, utilizá-la em suas estratégias possibilitará que suas cam-
panhas sejam ainda mais específicas quanto à segmentação e, con-
sequentemente, menos caras. Quer entender como funciona e
aprender a aplicá-la?

E-mail de clientes
negativos
Provavelmente, você está se perguntando do que se trata isso, afinal,
nunca ouviu falar em e-mail de clientes negativos. Bem, eu não sei
se você sabe, mas hoje é possível subir uma lista de e-mail no
Google Adwords. Com isso, ele fará a identificação dos endereços
eletrônicos “Gmail/Google” e poderá exibir anúncios específicos a
esses usuários.
Então, por exemplo… Vamos supor que você tenha uma lista com

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 194


10.000 contatos. Então, você faz o upload dessa lista na sua conta de
anúncios Adwords. Na verificação, o Google encontrou 8.000
e-mails “Google/Gmail”. A partir dessa seleção, dessa lista, você
pode criar anúncios específicos, direcionados exclusivamente a
essas pessoas.

É possível anunciar através do Gmail, na aba atualizações, na rede


de pesquisa, o Shopping, e, também, no Youtube.

O Pulo do Gato da
Estratégia – Lista de
Clientes Negativos
É importante ressaltar que a sua lista deve ter um número mínimo
de 1.000 e-mails para ser possível anunciar. Pouca gente sabe, mas
utilizando a segmentação por lista de clientes, é possível restringir
ainda mais e fazer uma espécie de lista negativa. Ou seja, você
exclui alguns contatos dessa lista criada a partir do seu e-mail. Vou
te dar um exemplo de como isso poderia ser aplicado para que en-
tenda a grande vantagem por trás da estratégia.

Imagine que nós conseguimos captar aqueles 8.000 e-mails, do exemplo


anterior.

Então criamos anúncios promocionais de produtos que vendemos em


nossa loja.

Depois do período da campanha, percebemos que 2.000 contatos se


tornaram clientes, ou seja, compraram algum produto.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 195


Então, nós temos duas opções…

1. Fazemos a exclusão desses 2.000 clientes da lista inicial, que con-


tinha 8.000 e-mails. Ficando 6.000 contatos que temos a certeza de
que não são nossos alvos.

2. Ou, inserir uma lista nova, colocando-a como remarketing negati-


vo na lista inicial.

O grande “pulo do gato” é que essa estratégia permite que você eco-
nomize na hora de anunciar. Afinal, não há motivos para continuar
oferecendo um produto que alguém já comprou, concorda? Não
trará resultados positivos, apenas, mais custos! Além disso, com a
lista de remarketing, você pode ser muito mais assertivo, elevando
suas conversões, se criar novos anúncios, com outras promoções,
até mesmo baseadas na compra anterior do seu cliente. Essa é mais
uma forma sensacional de ultra segmentar os seus anúncios.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 196


#35
Utilizando o
Remarketing Para
Anúncios de Vídeo
Há grandes possibilidades de você não conhecer a função de
remarketing para anúncios em vídeo. Isso porque, poucos a utili-
zam. No entanto, lhe garanto que vale a pena conhecê-la, já que se
trata de um recurso fantástico, capaz de transformar os seus resul-
tados para muito melhor.

Sim, é um tipo de remarketing bem avançado, pois permite que você


anuncie, apenas, para pessoas que já estão conectadas com você,
que conhecem o seu negócio através do Youtube e, por isso, já estão
muito propensas a gerar a conversão. Essa função de remarketing
em vídeo é bem interessante, pois gera um engajamento ainda
maior com a sua audiência e, até, muito mais, vendas.

1˚ Passo – Vinculando a Conta do Youtube com o Adwords


Para conseguir utilizar o remarketing em seus anúncios de vídeo, é
preciso primeiro vincular a sua conta do Youtube com a do
Adwords.

2˚ Passo – Criando Públicos


Agora que a sua conta já foi vinculada, você pode criar diversos pú-
blicos e para cada um deles fazer anúncios diferentes.

Por exemplo, você pode criar um público:

Dos seus inscritos.

Quem visualizou determinado vídeo no seu canal.

Quem fez o cancelamento da inscrição no seu canal.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 198


Quem curtiu os seus vídeos.

Quem visitou uma página no seu canal.

Quem comentou em um vídeo do seu canal.

Entre outras opções.

3˚ Passo – Anunciar
Chegamos ao terceiro passo que é: Anunciar. Passamos pelo primei-
ro, onde você conectou suas contas, criamos os públicos e, então
chegou o momento de colocar seus anúncios para rodar efetiva-
mente. Bem, uma pessoa que é inscrita no seu canal do Youtube é
muito mais interessada do que alguém que não lhe conhece, nunca
teve contato com seus conteúdos… Concorda? Então, para obter
mais chances de converter, você vai anunciar utilizando o público
que você colheu no segundo passo. Podendo ser para os inscritos do
seu canal, por exemplo.

Quando você anuncia dessa forma mais segmentada, direcionada, o


seu custo por conversão também diminui drasticamente. Porque
você está atingindo exatamente as pessoas que têm mais probabili-
dade de comprar do seu negócio. Ah, antes que você fique com dúvi-
das. Esse tipo de estratégia funciona para qualquer tipo de negócio,
produto ou serviço. Ok? Desde que direcione corretamente esse
vídeo, falando diretamente com a audiência, levando em considera-
ção a ação que fez com que aquela parte do público estivesse naque-
la lista.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 199


#36
Qual tipo de
campanhas devo
criar no Adwords?
Com o Google Adwords você pode criar várias formas de anúncios,
desde anúncios textuais, gráficos, vídeos e até interações com os
usuários através de banners dinâmicos. É possível também divulgar
o seu aplicativo na Google Play, impulsionar uma postagem no Goo-
gle+ ou divulgar apenas para pessoas que já estão inscritas no seu
canal no Youtube, incrível, não? Bom, há muitas possibilidades no
Google Adwords e por isso resolvi compartilhar apenas as princi-
pais e mais usadas pelos anunciantes nesse artigo, dessa forma
você poderá escolher com maior facilidade a melhor maneira de
alcançar seus objetivos.

Abaixo vamos entender quais são os tipos de campanhas que você


pode criar dentro do Google Adwords:

#1 - Google Adwords –
Rede de Pesquisa
O que é?
Segundo o Google a Rede de Pesquisa é “um grupo de websites rela-
cionados a pesquisa nos quais seus anúncios podem ser exibidos.
Eles incluem sites da Pesquisa do Google, além de sites de pesquisa
que não são do Google (como o AOL) e que fazem parceria com o
Google para exibir anúncios da Rede de Pesquisa, chamados de par-
ceiros de pesquisa.” by Google.

No Brasil mais de 90% das pesquisas são feitas pelo Google. É incrí-
vel o poder desse tipo de campanha, e a taxa de conversão tende a

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 201


ser altíssima pelo fato de o usuário estar realmente procurando e
altamente interessado naquele determinado assunto, produto ou
serviço.

Onde meus anúncios vão aparecer?


Os anúncios da Rede de Pesquisa aparecerão no próprio site do
Google e também nos parceiros de pesquisa.

Quais os formatos de anúncios disponíveis?


O formato disponível são os anúncios textuais e imagens pelo mer-
chant (ideal para ecommerce) (Falarei do Merchant mais tarde).

Em quais objetivos eu utilizo esse meio de comunicação?


Eu costumo utlizar a campanhas na Rede Pesquisa quando o foco e
o objetivo da campanha é conversão, ou seja, vendas ou leads. Esse
tipo de estratégia é ótimo pois o usuário já está altamente interessa-
do naquele assunto que ele está procurando, por isso que é funda-
mental o seu anúncio aparecer nesse momento.

#2 - Google Adwords –
Rede de Display
O que é?
Conforme o Google a Rede de Display é “Um grupo de mais de um
milhão de websites, vídeos e aplicativos onde seus anúncios podem
ser exibidos. Os sites que fazem parte dessa rede exibem anúncios

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 202


relevantes do Google AdWords.”

A Rede de Display do Google atinge atualmente um média de 92% da


internet, ou seja, o Google tem sites, blogs e aplicativos parceiros que
disponibilizam espaços publicitários para que o anunciante possa
divulgar o seu negócio com maior facilidade. Além desses sites par-
ceiros o Google possui o Youtube que é o site de vídeos mais popular
do mundo.

Onde meus anúncios vão aparecer?


Seus anúncios aparecerão nos próprios sites, blogs ou aplicativos
parceiros em forma de texto ou banners.

Quais os formatos de anúncios disponíveis?


Você pode criar anúncios textuais, banners gráficos, banners intera-
tivos ou impulsionar um vídeo. A recomendação ao utilizar a rede
de display é que você crie anúncios em todos os formatos e tama-
nhos possíveis, pois dessa forma você pode aproveitar o máximo da
rede e não impedirá que seu anúncio apareça em apenas alguns
sites onde disponibiliza poucos formatos de anúncios.

Em quais objetivos eu utilizo esse meio de comunicação?


Dentro da rede de display há diversos tipos de segmentação que
poderá se adequar ao seu objetivo. O remarketing é ótimo quando o
foco é conversão, vendas ou leads enquanto o categoria de interes-
se, palavras-chave, tópicos, canais etc é ótimo para a construção ou
fortalecimento de uma marca na internet, ou seja, foco em branding.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 203


Esses tipos de segmentação foco em branding pode ser utilizado
também para conversão, porém o custo por conversão tende a ser
um pouco mais caro.

#3 - Google Adwords –
Youtube
O que é?
O Youtube é o site de vídeos mais popular do mundo e através do
Google Adwords você pode divulgar o seu vídeo para milhares de
pessoas segmentadas por você. Após você publicar um vídeo, você
tem a opção de promovê-lo, ou seja, colocá-lo em posições privile-
giadas para que seu vídeo tenha mais alcance e consequentemente
mais visualizações e engajamento.

Onde meus anúncios vão aparecer?


No site do Youtube na Rede de Pesquisa, vídeos recomendados
(barra lateral direita), antes de outros vídeos (famosos 5 segundos) e
também na Rede de Display do Google.

Quais os formatos de anúncios disponíveis?


Um anúncio com imagem e descrição que reflete o conteúdo do
vídeo. O anúncios deve direcionar para o vídeo que você subiu no
Youtube, e a partir do vídeo o usuário poderá ser direcionado para o
seu site.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 204


Em quais objetivos eu utilizo esse meio de comunicação?
Um vídeo pode ser usado tanto para conversão quanto para fortale-
cimento de uma marca na internet, porém em vários testes que já
realizei o custo de conversão não foi tão bom comparado com a
Rede de Pesquisa, Remarketing e até outras mídias como o Face-
book.

Caso queira focar em conversões, criar campanhas de remarketing


de vídeos é o melhor caminho. Como o custo por visualização é
baixo, usar campanhas de vídeos são mais recomendados para
branding.

#4 - Google Adwords –
Merchant e Shooping
O que é?
“O Google Shopping permite que os compradores encontrem suas
informações do produto no Google de forma rápida e fácil.” by
Google

As lojas sobem uma lista de produtos (pode ser através do feed de


produtos) para o Google Shooping, e através do Merchant você im-
pulsiona esses produtos para aparecerem na rede de pesquisa do
Google.

Em termos de conversão o Google Merchant mostra-se geralmente

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 205


superior a qualquer outro canal de divulgação dentro da ferramenta
de Google Adwords, por isso é fundamental você entender esse
canal a aplicá-lo para atingir melhores resultados na internet.

Onde meus anúncios vão aparecer?


Na Rede de Pesquisa do Google geralmente ao lado direito superior
ou central.

Quais os formatos de anúncios disponíveis?


O Merchant é padrão com a imagem, título, nome da empresa e
preço do produto. Ao clicar no anúncio o usuário será redirecionado
automaticamente para a URL do produto exato da loja.

Em quais objetivos eu utilizo esse meio de comunicação?


Conversões. Eu recomendo fortemente a você fazer o máximo para
usar esse canal, visto que comparando com qualquer outro meio de
comunicação dentro do Adwords, esse certamente resultará
melhor.

Atenção: Essa ferramenta está disponível apenas para lojas virtuais.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 206


#37
Como funciona o
Remarketing
Automation
Ao longo desse material nós falamos algumas vezes sobre remarke-
ting, mas, ainda, não conversamos sobre algo muito poderoso. O Re-
marketing Automation. Se você ainda não conhece essa poderosa
ferramenta e, sequer, sabe como ela pode lhe ajudar, essa é uma
ótima oportunidade para descobrir. Vem comigo nesse penúltimo
capítulo, pois eu vou lhe mostrar como eu utilizo essa ferramenta
em meus negócios.

O que é Remarketing
Automation?
O Remarketing Automation nada mais é do que uma forma de você
automatizar o seu remarketing! Para que ele funcione de maneira
autossuficiente, sem que você precise necessariamente ter que apli-
car configurações com alta frequência. Com esse recurso, você vai
fazer a configuração do seu remarketing uma vez e ele passará a
funcionar perfeitamente, dali em diante, de maneira automática. Há
várias formas de fazer o remarketing Automation, mas aqui, eu vou
lhe ensinar a aplicá-lo baseado em engajamento.

Remarketing Automation
Baseado em Engajamento
Para que o entendimento possa ser mais simples e completo, vamos
utilizar um exemplo. Assim, se torna mais simples mostrar na práti-
ca. Então, por exemplo… Vamos supor que nós vamos vender o curso
“Conversão Extrema”, então abriremos os carrinhos, uma nova tur-

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 208


ma.Para fazer essa divulgação, entregar as informações finais e o
link de vendas, nós temos um vídeo.

No entanto, antes desse “vídeo de vendas”, nós temos outros. Um


falando sobre o que é o “Conversão Extrema”, outro sobre “Como
Funciona o Processo”, como se fosse uma espécie de sequência de
“Pré-Venda”. Afinal, são vídeos que passam informações capazes de
engajar o público alvo interessado e guiá-lo à conversão.

Aí, você deve estar se perguntando… Onde entra o Remarketing Au-


tomation? Como você o utiliza? Vem entender por passos.

1ª Etapa –
Segmentação Inicial –
Filtragem em 3 Níveis
Bem, eu já tenho o público personalizado, de toda a minha audiên-
cia. Então eu mando esse grupo para o vídeo 1. Ou seja, uma URL
específica onde está esse conteúdo.
No entanto, nem todo mundo que vai acessar essa página vai se
interessar no “Conversão Extrema”, concorda? Além disso, cada
uma delas vai agir de uma forma, gerando um tipo de engajamento
diferente. Ou seja, nem todo mundo vai ver o vídeo, vai comentar,
compartilhar… E é nessa diversificação de ações que a exibição do
anúncio é baseada.
Isso quer dizer, se a pessoa A entrar na página e assistir ao vídeo, ela
verá um tipo diferente de anúncio da pessoa B, que, apenas, deixou

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 209


um comentário, por exemplo. De modo geral, cada engajamento vai
gerar um anúncio diferente, uma campanha distinta para cada
pessoa! É nessa fase 1 que nós vamos fazer uma filtragem no públi-
co, ou seja, aplicar uma segmentação inicial.

Então, ao anunciar com a URL do vídeo 1 para aquela lista de público


personalizado, eles podem percorrer 3 caminhos:

1. Não clicar no anúncio e, sequer, entrar na página. Nesse caso, essa


pessoa seria eliminada da próxima lista.
2. Assistir ao vídeo da página. Todas as pessoas que executarem
essa ação, farão parte de uma outra lista específica.
3. Entrar na página, mas não assistiu ao vídeo. Seguindo o padrão
acima, todas as pessoas que interagirem dessa forma, entrarão para
uma outra lista específica, diferente daquelas que viram o vídeo.

Para a lista que não assistiu o vídeo, eu vou criar uma campanha com
anúncios que incentivem que eles voltem à página 1 e, finalmente, vejam
o conteúdo.

Para a lista que deu o play no vídeo, eu vou criar outro tipo de campanha.
Onde eu vou direcioná-la a seguir no funil de vendas.

Então, por exemplo, se ela já conhece todas as informações do


curso, mas ainda está com dúvidas se vai fazê-lo ou não. Eu passo a
exibir uma campanha com anúncios de depoimentos de ex-alunos.
Podendo ser no próprio Youtube.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 210


2ª Etapa –
Segmentação Média –
Filtragem em 2 Níveis
Após essa etapa, eu crio um público personalizado das pessoas que
assistiram o vídeo 1 e os depoimentos. Nesse ponto, nós já estamos
tratando de um lead de nível super, ultra, quente. Ou seja, de grande
relevância para o negócio, já que ela tem grande propensão à con-
versão. O que faremos com essa nova lista segmentada? Segmentar
mais uma vez!
Então, vamos enviá-los ao vídeo número 2. Da mesma forma que
fizemos na primeira etapa.

1. Se uma pessoa não assistir o vídeo, ela vai para um grupo específi-
co, ao qual direcionarei uma campanha de incentivo para que ela
volte e assista-o.
2. Se a pessoa visualizar o vídeo, eu trabalho com outra campanha
para gerar ainda mais interesse, levando-a para novos vídeos de
provas sociais, por exemplo.

3ª Etapa – Segmentação
Ultra – Criação de Público
de Remarketing
A criação do público de remarketing será feita a partir daquele grupo
de pessoas que assistiu o vídeo 1, os depoimentos dele, assistiram o

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 211


vídeo 2 e as provas sociais relacionadas. Esse público de remarke-
ting será enviado ao vídeo 3. Novamente, aplicaremos o mesmo pro-
cesso da primeira e segunda etapas. Quem não assistir ao vídeo,
pertencerá a um grupo que será exposto à anúncios de incentivo
para voltar à página. Quem assistir, vai ver anúncios promocionais
do Conversão Extrema, mais depoimentos, por exemplo, enfim, uma
campanha voltada para engajar ainda mais e gerar a venda...
Um novo público será formado aqui!

Nele, só estarão pessoas que passaram por todas as etapas, assisti-


ram todos os vídeos, do 1 ao 3, além de seus complementos. Agora
sim, estamos trabalhando com uma ultra segmentação, onde
grande parte desses usuários, provavelmente, vão comprar o nosso
curso.

4ª Etapa – Anúncio do
Vídeo de Vendas ao
Grupo Ultra Segmentado
Utilizando a mesma mecânica de todo o processo, nós vamos anun-
ciar o último vídeo, ou seja, de vendas, para esse grupo ultra seg-
mentado. Haverão, novamente, três possibilidades...

1. O usuário clicou no anúncio, mas não deu o play no vídeo.


2. O usuário assistiu o vídeo, mas não fez a compra do curso.
3. O usuário assistiu o vídeo e comprou o curso.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 212


Para a pessoa 1, você vai continuar exibindo anúncio, mas para fazer com
que ela veja o vídeo de vendas.

Para a pessoa 2, você vai trabalhar com anúncios que incentive que ela
volte e faça a compra. Podendo ser com promoção, desconto especial,
brinde, enfim...

Para a pessoa 3, você vai parar a exibição da campanha de lançamento do


curso. Colocando na lista negativa desses anúncios.

Aí, você pode querer me perguntar… Tiago, eu posso anunciar o meu


produto para toda a minha audiência, que é muito maior que esse
grupo que passou por várias segmentações?
Sim, você até pode! Se consideramos que toda a sua audiência
possui 100 mil membros e seu grupo segmentado ficou com 5 mil
pessoas, é preciso diferenciar esse orçamento.

O ideal é que para as campanhas que vão rodar para o grupo de 100
mil pessoas, você defina um CPC e Orçamento bem baixos. Priori-
zando um investimento mais alto para a campanha que se direcio-
nará ao grupo mais segmentado, que contém 5 mil pessoas. O
motivo para tal é muito simples. As chances de conversão, de retor-
no, no grupo menor, é muito, mas, muito, maior!

Como Aplicar o
Remarketing Automation?
Antes de fazer o seu lançamento, com bom prazo, você vai se reunir
com o seu time de tráfego e vai planejar todos esses caminhos, ou
seja, as campanhas, previamente. Depois que criar todo esse “funil”

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 213


e colocar para rodar, você não precisará mais parar para configurar
nada. Apenas, terá que monitorar os resultados e gerenciar o funcio-
namento.
Particularmente, quando vou fazer o lançamento de um produto, eu
paro um dia, crio os anúncios, todas as campanhas, programo todas
as datas, aplico as segmentações e as filtragens de público para a
criação das listas. E durante o andamento da pré-venda e vendas, eu
não faço nada nesse sentido! Só acompanho as métricas.
Fazendo isso, você consegue, até mesmo, prever se o seu lançamen-
to vai ser um sucesso ou não. Baseado no nível de engajamento
desse público. Lembrando… Quanto mais específico você for na cria-
ção dos seus anúncios, maiores serão as chances de conquistar
resultados melhores. Sem contar que você também economizará.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 214


BÔNUS
O Segredo dos
Sub Nichos
Você já ouviu falar na estratégia de vendas que utilizam os nichos e
sub nichos? Se a sua resposta foi negativa, saiba que esse material
lhe será muito útil. Aqui, nesse capítulo, vou lhe explicar como gerar
mais vendas utilizando a estratégia de “subnichar” seus produtos
e/ou serviços. Fique tranquilo, eu vou esclarecer tudo desde o início.
Garanto, você entenderá como funciona esse conceito e se faz sen-
tido ou não aplicar em seu negócio, vamos lá?

Conceito dos Sub Nichos


Para ficar mais simples, explicarei o conceito dessa estratégia a
partir de exemplos práticos. Assim, você consegue utilizá-los, trans-
pondo-os e fazendo adaptações, para a realidade do seu negócio.
Ok? Bem, vamos nos ambientar para que o contexto possa tornar o
seu entendimento mais fácil.Não sei qual é o seu caso, mas prova-
velmente, se não for a sua realidade, você deve conhecer alguém
que está inserido exatamente nesse universo.
Estou falando de mercados ultra saturados e/ou concorridos. Eles
são complexos e difíceis de atuar. Principalmente, porque é difícil
ganhar a batalha contra concorrentes extremamente ricos e pode-
rosos. Eles são enormes, tem mais recurso humano e financeiro,
além de, é claro, mais evidência no setor em questão.

Diante disso, muitos negócios que ficam em posição desfavorável,


acabam por adotar a estratégia de nicho. Ou seja, focam em um
setor específico, menos concorrido, desse mercado, e apostam todas
as suas fichas. O problema é que isso, quando se tratam de mercados

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 216


muito desenvolvidos, não é o suficiente para bater ou, sequer, se
igualar aos outros negócios líderes do setor. Aí, você pode dizer...
“Mas essa estratégia não é o suficiente para mercados menos satu-
rados?”. A resposta é: Depende. Isso porque a estratégia de nichos
tem uma limitação. Ela não entrega ao seu negócio a possibilidade
de oferecer o valor para o seu cliente, pois não é capaz de aplicar
uma personalização adequada. É exatamente nesse ponto que
entra, como uma solução muito eficaz para lhe dar mais poder de
conversão, a estratégia de sub nichos. Ou seja, focar as suas ações
para um nicho, dentro de um nicho já forte e existente. Em outras
palavras, estamos falando de segmentar ainda mais o seu negócio.

Vamos à um exemplo prático? Imagine que você tenha um curso de


inglês. Obviamente, como você já sabe, há milhares de opções de
cursos de inglês, inclusive, disponíveis na internet. Basta uma sim-
ples busca para descobrir, ao menos, uma centena deles. Então,
nesse caso, estamos tratando de um mercado ultra concorrido, onde
para ter alguma chance, é preciso apostar na estratégia certa. Aí,
você me pergunta: Então, Tiago... tenho uma escola de inglês, um
curso ou treinamento. Como eu faço para gerar mais vendas para o
meu projeto? Sem dúvidas, eu lhe responderia que seria uma ótima
sacada trabalhar com a estratégia de sub nichos, muito abordada no
treinamento “Accelerate”, do conceituado Eben Pagan. Onde ele diz
que você pode ser o top do seu mercado, praticamente, criando o seu
mercado.

Como funciona na prática a estratégia de Sub Nichar? É importante

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 217


ressaltar que essa estratégia funciona para todos os tipos de negó-
cios, produtos e serviços. Não só para a área digital. Mas, de qualquer
forma, vamos seguir com o exemplo que citei anteriormente...
Imagine que você tem um curso de inglês.Para ter chances de obter
bons resultados, não seria viável concorrer no mercado amplo, já
que existem diversas opções, inclusive, de escolas tradicionais, com
mais recursos para investir.,Então, para ter a chance de se tornar o
melhor do seu mercado, usaremos a estratégia de sub nichos! Nesse
caso, há diversas possibilidades. Você pode oferecer um curso de
inglês online: Aqui, você já elimina a concorrência que trabalha com
cursos presenciais. Você pode oferecer um curso de inglês online
para empresários: Nessa opção, você segmenta ainda mais, elimi-
nando concorrentes que oferecem cursos de inglês digitais para ini-
ciantes, para mulheres, ou sem segmento específico, por exemplo.
Você pode oferecer um curso online de inglês para mães: Ou seja,
você já sub nichou em 3 níveis o mercado. Perceba que aqui, você
tem um produto tão específico que a concorrência é praticamente
inexistente. Lhe dando a oportunidade real de ser o MELHOR do seu
mercado, uma vez que ele foi praticamente criado por você.

Uma boa sacada para encontrar segmentos promissores é você uti-


lizar a ferramenta de palavras-chave do Google. Atenção: Nunca se
esqueça de que toda a experiência do usuário e a comunicação do
marketing do produto, precisam estar voltadas para o sub nicho
escolhido.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 218


5 Vantagens de Utilizar a
Estratégia de Sub Nichos:
#1 - Logo de início, você pode perceber que uma das vantagens prin-
cipais de utilizar essa estratégia de sub nichos é a possibilidade
enorme de dominar o seu mercado de atuação.

#2 - Entrega de Valor ainda Maior: Por ser um produto muito especí-


fico, você consegue direcionar a solução de uma maneira muito
mais assertiva, fazendo com que o público lhe atribua uma relevân-
cia enorme.

#3 - Dominar ainda mais o mercado em períodos específicos: No


caso do curso de inglês para mães, você poderia usar o período sazo-
nal, para elevar ainda mais as suas vendas. A partir de uma campa-
nha especial, por exemplo.

#4 - Vender mais: Já que a concorrência é pequena ou quase inexis-


tente, você pode se tornar líder, a autoridade do setor. Mesmo que o
interesse seja menor em relação ao mercado amplo, você, como está
sozinho, vai atuar soberano, gerando mais vendas. Pelo maior valor
agregado, é possível também cobrar mais pelo seu produto.

5# - O custo de anúncio também é mais acessível: Como você vai


utilizar palavras-chave e segmentações muito direcionadas, a con-
corrência menor também vai lhe favorecer quanto ao custo da sua

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 219


campanha. Além, é claro, de lhe dar maior destaque nas buscas rela-
cionadas.

Pegue os seus produtos ou serviços e tente criar sub nichos e vender


de forma separada, adaptando desde a comunicação do marketing,
vídeo de vendas e tudo mais, que eu tenho certeza que vai lhe ajudar
na hora de gerar mais vendas.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 220


Conecte-se comigo
Se você ainda não teve a oportunidade de assinar as minhas redes
sociais, não deixe de fazer isso agora para não perder nenhum deta-
lhe.

Assine meu Canal do Youtube: Tiago Tessmann


+100 vídeos aulas disponíveis para você estudar e aprender mais sobre Marketing Digital.

Me siga no Instagram: @tiagobtessmann


Vídeos curtos sobre Negócios, Google Adwords e Marketing Digital que vão lhe ajudar no crescimento
do seus projetos além de você seguir os bastidores. ;)

Curta minha página do Facebook: Tiago Tessmann


Receba conteúdo extra para lhe ajudar nessa caminhada de tráfego e vendas pela internet.

Blog Mestre do Adwords


Acesse o blog sobre Google Adwords mais acessado do Brasil, artigos que lhe ajudarão a ter ainda
mais resultado no Google.

Site Conversão Extrema


Conheça o treinamento que está revolucionando empresas em todo Brasil utilizando todo o poder do
marketing digital. Cadastre-se aqui na lista de espera para ser avisado das próximas turmas.

Tiago Tessmann ® Todos os direitos reservados 221


ESTRATÉGIAS DE
negócios, marketing
E GOOGLE ADwords
ACELERE SUAS VENDAS E EXPANDA SEU
NEGÓCIO ATRAVÉS DA INTERNET

TIAGO TESSMANN