Você está na página 1de 21

Conceito de planificação

Vantagens e limites da planificação


Importância da planificação

Elaborado por Melissa Vinho 15-Mar-18 1


 Planificação, segundo Padilha citado por Baffi,
2002 é “ Um processo que visa dar resposta a
um problema, estabelecendo fins e meios que
apontam para sua superação, de modo a
atingir objectivos antes previstos, pensando e
prevendo necessariamente o futuro, mas
considerando as condições do presente, as
experiências do passado, os aspectos
contextuais e os pressupostos filosóficos,
cultural, económicos e políticos de quem
planifica e com que se planifica”

Elaborado por Melissa Vinho 15-Mar-18 2


 Planificar - significa interpretar a missão
organizacional ao estabelecer os objetivos da
organização e dos os meios necessários para
a realização desses objetivos com o máximo
de eficácia e eficiência. (Salgado, 2003)

Elaborado por Melissa Vinho 15-Mar-18 3


 Para realizarmos os nossos objectivos de
maneira mais organizada possível;

 Para prevermos o futuro com mais precisão


do que só andando para frente;

 Para evitarmos a improvisação;

Elaborado por Melissa Vinho 15-Mar-18 4


 A Planificação permite melhorar o controlo e a
coordenação das actividades. Faz com que
melhore o desempenho financeiro e se use
eficientemente os recursos disponíveis.

 A Planificação evita que as organizações lidem,


tratem apenas do presente, do imediato. Com
efeito, ela faz com que a organização, no
presente, lide com o futuro.

Elaborado por Melissa Vinho 15-Mar-18 5


 A Planificação faz com que o sector seja
proactivo e não reactivo.

 A Planificação promove a boa gestão, promove a


motivação e contribui para relações saudáveis
dos actores organizacionais.

 Em síntese, a Planificação permite as


organizações que estas exerçam um maior
controlo sobre o seu destino, decidindo onde se
pretende chegar, no futuro.

Elaborado por Melissa Vinho 15-Mar-18 6


 O plano por melhor elaborado que seja, não
garante que os objectivos definidos sejam
alcançados;

 O mundo muda rapidamente e os planos


podem ficar ultrapassados;

 Os planificadores ou os planos não podem


prever todas as contingências: calamidades
naturais, instabilidade politica, inflação, etc.
Que podem influenciar negativamente no
plano.

Elaborado por Melissa Vinho 15-Mar-18 7


 Permite o controlo sobre o futuro;

 Reduz incertezas;

 Permite uma distribuição mais eficaz do


tempo, do espaço e das tarefas;

 Permite coordenação intersectorial;

Elaborado por Melissa Vinho 15-Mar-18 8


 Torna as reuniões em momentos de
coordenação útil de trabalho e não como
perca de tempo;

 Permite uma detecção antecipada dos


problemas de produção de bens ou serviços;

 Torna possível uma gestão democrática


porque todos participam, porque conhecem
os problemas existentes e empenham-se na
sua resolução.

Elaborado por Melissa Vinho 15-Mar-18 9


DICA: Mais vale termos numa ideia registada
ainda que imprecisa sobre o que queremos no
futuro do que não termos ideia nenhuma.
Quando não sabemos onde queremos chegar,
então qualquer caminho serve.

Elaborado por Melissa Vinho 15-Mar-18 10


A planificação é tradicionalmente descrito
como um processo ou ciclo desenvolvido em 6
fases:
 Pré –planeamento;
 Planeamento;
 Formulação do plano
 Elaboração do plano
 Implementação do plano
 Avaliação, revisão e reformulação do plano

Elaborado por Melissa Vinho 15-Mar-18 11


 Procura organizar a unidade de planificação;
formar o pessoal técnico e criar linhas de
comunicação com outras instituições e criar
um banco de dados estatísticos com
actualização permanente.

Elaborado por Melissa Vinho 15-Mar-18 12


Esta fase é desenvolvida em cinco etapas
principais:
 Diagnostico: O diagnóstico conduz a
identificação dos pontos fracos e insuficiências
na natureza, dimensão, qualidade e nível de
realização das actividades anteriores.

 No diagnóstico são utilizados habitualmente


como critérios de avaliação a relevância,
eficiência e eficácia.

Elaborado por Melissa Vinho 15-Mar-18 13


 Formulação da política: o diagnóstico da
situação existente salientará defeitos e
deficiências que tem de ser corrigidos. A acção
correctiva deve ser baseada numa política
elaborada de modo a indicar um contexto geral
dentro do qual se tenham que tomar decisões
pormenorizadas.

 O conjunto de políticas que visam obviar cada


um dos defeitos revelados pelo diagnóstico,
constituirá a política nacional.

Elaborado por Melissa Vinho 15-Mar-18 14


 Estimar custos das necessidades futuras:
procura-se estimar os custos das
necessidades futuras, utilizando os melhores
dados disponíveis. O planificador conhecerá o
montante total de que se terá de dispor para
satisfazer todas as necessidades.

Elaborado por Melissa Vinho 15-Mar-18 15


 Definição de prioridades e metas: o
planificador precisa prever as necessidades
futuras, estabelecer prioridades e fixar as
metas que podem na realidade ser
conseguidas com o investimento antecipado.

 Esta é a fase em que os meios alternativos de


conseguir os objectivos são examinados de
modo a determinar os mais relevantes e
eficientes dentro de custos admissíveis.

Elaborado por Melissa Vinho 15-Mar-18 16


 Análise de viabilidade: as metas são fixadas
de acordo com as necessidades identificadas
e prioridades definidas. No entanto, é
necessário ajuizar a sua consistência e
viabilidade de realização.

Elaborado por Melissa Vinho 15-Mar-18 17


A finalidade da formulação do plano é dupla:

 Apresentar um conjunto de decisões para


aprovação pelas entidades competentes;

 Delinear um plano de acção para os vários


departamentos responsáveis pela
implementação destas decisões.

Elaborado por Melissa Vinho 15-Mar-18 18


 O plano deve ser breve e sucinto. Assim,
antes de ser implementado, tem que ser
elaborado, isto é, estruturado em múltiplas
unidades de acção claramente identificáveis.
E este processo desenvolve-se em duas
etapas

 Programação,
 Identificação e formulação de projectos.

Elaborado por Melissa Vinho 15-Mar-18 19


 A implementação de um plano começa
quando os projectos estão prontos para
execução. Utilizando o orçamento e planos
anuais como principais instrumentos,
afectam-se os recursos necessários para cada
projecto. Indica-se o prazo dentro do qual
tem de ser completado.

 Desenvolve-se acções tais como delegação


de competências, consultoria, atribuição de
responsabilidades e estabelecimento de
mecanismos de feedback e controlo.

Elaborado por Melissa Vinho 15-Mar-18 20


 A avaliação é normalmente uma operação
continua, simultânea com a implementação
do plano, enquanto que a preparação de
relatórios pode ser fixada em alturas
determinadas.

 A etapa final do processo de planificação é,


ao mesmo tempo, o ponto de partida do
diagnóstico e da planificação para o período
seguinte do plano.

Elaborado por Melissa Vinho 15-Mar-18 21