Você está na página 1de 9

Estudo de Coordenação e Seletividade

Memorial de Cálculo

Obra: Subestação Convencional 750kVA para Galpão Industrial

Proprietário: ROLLIT TÉCNICA E APLICAÇÕES DO AÇO INOXIDAVEL EIRELI – EPP

Localização: ESTRADA DO RIO ABAIXO, 3250 JD. KARINE – TAQUAQUECETUBA - SP CEP:


08579-800

OBJETIVO

O presente memorial tem como objetivo o cálculo dos ajustes do relé de proteção da subestação
do Galpão Industrial, de modo a obter coordenação e seletividade com a proteção da concessionária.
A subestação será do tipo convencional, com um transformador de 750kVA.

1. CÁLCULO DAS CORRENTES DE CURTO-CIRCUITO NA SUBESTAÇÃO

1.1. Dados do ponto de entrega da EDP

Correntes de Curto Circuito

Corrente de curto circuito trifásico simétrico = 546A Corrente de


curto circuito trifásico assimétrico = 555 A Corrente de curto
circuito fase-terra = 475 A

Impedâncias do Sistema

Impedância Seq. (+) = 5,6103 + j 5,2275pu Impedância


Seq. (0) = 5,9108 + j 9,6942pu

Impedâncias dadas para as bases:


Potência de base = 100MVA Tensão de
base = 13,8kV

1.2. Valores de bases adotados

Barra de 13,8kV

Potência de base
SB = 100MVA

Tensão de base VB = 13,8kV


Corrente de base
100 × 103
IB = = 4.183,7 A
√3 × 13,8

Impedância de base
13,82
ZB = = 1,90 Ω
100

Barra de 0,38kV

Potência de base
SB = 100MVA

Tensão de base
VB = 0,38kV

Corrente de base
100 × 103
IB = = 151.934,3 A
√3 × 0,38

Impedância de base
0,382
ZB = = 0,00144 Ω
100

1.3. Dados da Instalação

Transformadores

Potência Tensão Tensão


TAG Impedância Status
Nom. (kVA) Prim. (kV) Sec. (kV)
TR 01 750 13,8 220/’127 4,6% Novo

Cabos de MT

Resistência Reatância Comprimento (m)


Trecho Cabo
(Ω/km) (Ω/km)
Tomada de N/A N/A N/A N/A
Energia
Entrada 35mm² 0,669 0,16 20
Subterrânea Cobre 8
1.4. Diagrama de Impedâncias

1.5. Cálculo das Impedâncias do Sistema

ZSISTEMA = 5,6103 + j 5,2275 pu

-
1.6. Correntes de curto circuito na Subestação

1.6.1 Lado de MT do transformador (Ponto A)

Como pode ser visto no item 1.5, a impedância do sistema (ZSISTEMA) é muito
maior do que a impedância do cabo de entrada da subestação (Zcabo Cu), de
forma que a impedância no ponto A pode ser considerada como sendo igual à
impedância do sistema. Assim, as correntes de curto circuito neste ponto são
iguais às fornecidas pela concessionária. Portanto, estas serão utilizadas
diretamente no coordenograma.

1.6.2 Lado de BT do transformador (Ponto B)

Desconsidera-se também o cabo de MT da entrada, pelo mesmo motivo do item


anterior.

- Corrente de curto circuito trifásico simétrico

ZTotal_B = ZRGE+ + Zcabo + ZTR = 5,6103 + j 11,36 pu 1ZTotal_B 1 = 12,67 pu

1 1
Icc3∅ pu = = = 0,07893 pu
ZTotalB 12,67

Icc3∅ = 0,07893 × IB = 0,07893 × 151.934,3

Icc3∅ = 11. 991, 8 A ≅ 12 kA

2. AJUSTE DAS PROTEÇÕES

2.1. Informações Iniciais

- Corrente Nominal no primário (750kVA)

Inom = 31,4 A

2.2. Proteção do transformador

A proteção do transformador será feita diretamente pelo disjuntor geral de MT e relé


de proteção de sobrecorrente, parametrizado conforme itens 2.3 e 2.5. A especificação
do disjuntor se encontra no memorial descritivo.

2.3. Especificação de Instrumentos e Equipamentos Auxiliares

2.3.1 TC de Proteção: 1 TC por fase, ligação secundário em estrela para conexão


de entrada no relé tipo neutro residual. Especificação: 50/5A (RTC = 10),
classe 15kV, classe de exatidão 10B50, NBI 110kV, fator térmico 1,5 x Inom
limite de efeito térmico 80 x Inom, efeito dinâmico 200 x Inom (1 ciclo), fator de
sobrecorrente 20 x Inom.

2.3.2 Relé de Proteção: relé de proteção digital, microprocessado, com funções


de sobrecorrente 50/50N, 51/51N, modelo URPE 7104T 5A 72...250Vca/Vcc,
fabricante Pextron.

2.3.3 Nobreak: de 600VA para alimentação do relé de proteção e comando do


disjuntor de MT. Entrada e saída 115Vca, tipo online dupla conversão, onda
senoidal pura.

2.3.4 TP: 1 transformador de potencial, entrada 13,8kV, saída 115Vca, classe


15kV, mínimo 600VA, para alimentação do nobreak.

2.4. Proteção geral da instalação - Ajuste das Proteções de

fase Corrente de pick-up

Demanda = 491,6kVA (dado do cálculo de demanda), considerando pior caso


sem correção do Fator de PotênciA (FP=0,7)

Corrente nominal de demanda com FP baixo:

491,6
Inom_de = = 20,6 A
m √3 × 13,8kV

Como a corrente nominal de demanda para baixo FP é menor que a corrente


nominal da instalação, utilizaremos a corrente nominal da instalação.

I> = 1,2 × Inom


I> = 1,2 × 31,4
I> = 38 A ajuste da corrente de partida

Para obter seletividade com o fusível 35K a montante na derivação da


concessionária, o dial de tempo do relé deverá ser regulado em 0,15, conforme
coordenograma.
A corrente de partida da unidade de tempo definido de fase deverá ser de 350A
com tempo definido de atuação da unidade instantânea de fase de 0,1s, para ter
seletividade com o fusível 35K da concessionária, no curto circuito. A corrente da
unidade instantânea de fase (atuação em menos de 40ms) deverá ser de 450A. A
tabela abaixo resume os ajustes da proteção de fase do relé, com valores de corrente
referidos ao primário do TC.
Parâmetro Proteção de Valor Ajuste Ajuste no Relé

Relação TC Fase 10 10
I partida Fase 38 A 3,8
Curva Fase E. I. E. I.
Dial tempo Fase 0,15 s 0,15
I de tempo
Fase 350 A 35
definido
Tempo definido Fase 0,1 s 0,1
I instantâneo Fase 450 A 45
Ajustes da proteção de Fase

A figura 01 apresenta o coordenograma das curvas do relé, fusível 35K da derivação


de média tensão, equipamento a montante da concessionária (religador) e do
transformador de 750kVA (ponto da corrente de Inrush ao ponto ANSI)

RELE 01 [F]  Curto 3f  Trafo 750kVA 


Concessionária  Fusível 35K 
100 

10 
Tempo [s] 

0,1 
I[ A] 

1  1 0  1 00  10 00 

0,01 
Figura 01 – Coordenograma de Fase
2.5. Proteção geral da instalação - Ajuste das Proteções de neutro

As proteções de neutro deverão ser ajustadas conforme conforme indicado na tabela


abaixo, visando a coordenação com a proteção da concessionária.

Parâmetro Proteção de Valor Ajuste Ajuste no Relé


Relação TC Neutro 10 10
I partida Neutro 15 A 1,5
Curva Neutro N.I. N.I.
Dial tempo Neutro 0,15 s 0,15
I de tempo
Neutro 40 A 4
definido
Tempo definido Neutro 0,1 s 0,1
I instantâneo Neutro 60 A 6
Ajustes da proteção de Neutro

RELE 01 [N]  Curto Fase Terrat 
Trafo 750kVA  Concessionária 
100 

10 
Tempo [s] 

0,1 
I[ A] 

1  1 0  1 00  10 00 

0,01 

Figura 02 – Coordenograma de Neutro


2.6. Cálculo de saturação do TC de proteção

Fator de sobrecorrente

FS = 20

Corrente de curto circuito considerada para cálculo (trifásica assimétrica)

Icc3∅Assim = 455 A

Para o TC com relação de 10 (50/5), a corrente de saturação no primário do TC


é:

Isat = FS × 50 = 1000 A

Como a corrente de curto circuito trifásico assimétrica considerada é menor que


o valor da corrente de saturação, o TC de proteção não satura e está adequado.

2.7. Proteção na BT do transformador de 750kVA

Para proteção geral de baixa tensão após o transformador de 750kVA, deverá ser
utilizado um disjuntor com a seguinte especificação:
- Disjuntor caixa moldada com corrente nominal de 1250A, nível de interrupção
mínimo em curto circuito de 20kA, com ajuste de unidade térmica e magnética.
A corrente nominal deverá ser ajustada pela corrente nominal do transformador,
sendo 1140A. O ajuste de unidade magnética deverá estar em 8xIn do disjuntor,
sendo 10kA.
Como sugestão, é indicado o disjuntor da marca Siemens, modelo 3VL77 12-1SB36.
CONCLUSÃO

Com o estudo realizado, conclui-se que são não é possível realizar coodernação e
seletividade entre o disjuntor de média tensão, o elo fusível 35K; a ser instalado na
derivação da rede de média tensão; e o religador a montante da concessionária, de forma
a respeitar o critério de 300ms entre as curvas. Assim, será necessário um ajuste na
proteção do religador, de forma a distanciar sua atuação das curvas do elo fusível e do
disjuntor de média tensão.

Itaquaquecetuba - SP, 11 de Dezembro de 2017.

ROLLIT TÉCNICA E APLICAÇÕES DO Resp.Técnico


AÇO INOXIDAVEL EIRELI – EPP Mauricio Amauri de Camargo
C.N.P.J. sob o nº 22.378.935/0001-49
CREA-SP 5069623195/SSP