Você está na página 1de 2

Avaliação – Módulo X

Exegese Bíblica I
1) Qual a importância das figuras de linguagem na Exegese Bíblica?
R= Elas são estratégias que o escritor pode aplicar no texto para conseguir um efeito determinado na
interpretação do leitor, e como a Bíblia está repleta delas é indispensável conhece-las para se ter uma
adequada interpretação do texto bíblico.

2) Qual a diferença entre o antropomorfismo e o Antropopatismo?


R= Antropomorfismo são atribuições de formas humanas a Deus, enquanto Antropopatismo são
atribuições de sentimentos humanos a Deus.

3) O que significa o termo “Eisegese”?


R= O termo eisegese é proveniente de dois termos gregos: “eis” e “agô”, que significam
respectivamente: “para dentro de”, e “conduzir, trazer”; indicando que a eisegese tem por objetivo
colocar sentidos no texto, ao invés de retirar o sentido do próprio texto.

4) O que significa o termo “Exegese”?


R= O termo exegese é proveniente de dois termos gregos: “ek” e “ago”, que significam
respectivamente: “a partir de”, e “conduzir, trazer”; indicando que a exegese tem por objetivo retirar do
texto tudo o que ele quer dizer.

5) Como ter uma boa Exegese?


R= Para fazer uma boa exegese é necessário: fazer uma análise do contexto geral, uma análise do
contexto original, uma análise dos contextos específicos, uma análise estrutural, uma análise do contexto
teológico, além do uso de ferramentas que auxiliem no trabalho interpretação e compreensão do texto.

6) Qual a importância da Exegese Bíblica?


R= A maior importância está na busca do real significado por trás das palavras, da análise dos sentidos
exatos e dos conceitos embutidos na palavra de Deus.

7) O que é preciso para uma boa Exegese Bíblica


R= Deve-se começar atentando para alguns princípios fundamentais tais como: ler cuidadosamente o
texto, entender que a Bíblia foi escrita sobre inspiração Divina, que não há contradições em seus
escritos, levar em consideração que ela interpreta a si mesma, sempre observando o contexto e
procurando primeiramente o sentido literal e se houver evidências, observar se há um sentido figurativo,
além da procura das traduções mais verossímeis e entender que é um trabalho ao mesmo tempo
científico e espiritual.

8) É muito comum as pessoas lerem textos bíblicos isolados, sem analisar seu
contexto histórico, cultural ou até mesmo sem ler o seu contexto imediato.
Sendo assim, qual o perigo que elas correm? Como esclarecer tais pessoas?
R= Correm o risco de interpretarem de forma errada e equivocada o texto bíblico, criando conceitos que
provavelmente irão contra as Escrituras. A melhor maneira de esclarecer essas pessoas é através da
exposição do correto uso da exegese, mostrando-as o que aquele texto quis dizer, levando-se em conta
os contextos específicos e gerais, além da estrutura textual e de contexto teológico.
9) Explique o processo de análise do contexto bíblico teológico para uma boa
Exegese.
R= Quanto à análise do contexto bíblico teológico devemos ter em mente primeiramente que a
mensagem bíblica é intertextual, ou seja, faz uma relação direta entre os textos do Antigo Testamento e
do Novo testamento, e que ambos possuem uma única linha teológica, sem, no entanto deixar de levar
em consideração, que a mensagem do Antigo Testamento foi concedida prioritariamente para Israel, e
não para nós, e que nem sempre seu uso se aplica ao Novo Testamento.

10) Quais as ferramentas necessárias para se ter um melhor esclarecimento


dos textos bíblicos?
R= Investigar o que outros exegetas disseram sobre a passagem em questão e comparar as conclusões;
além de fazer uso dos comentários bíblicos.