Você está na página 1de 26

Revisão da disciplina on-line

Nome da disciplina: Gestão de negócios em


eventos
Professor: Roberto Mellão

GESTÃO DE NEGÓCIOS EM EVENTOS


Visão geral

• Conhecer a história da gestão de negócios em eventos e


demonstrar como eventos pode ser uma ferramenta eficiente
de marketing

Prof.: Roberto Mellão


GESTÃO DE NEGÓCIOS EM EVENTOS UNIDADE 1
Conceitos
[conceito] [explicação]
Negócios em Nesta época, o negócio de eventos era pontual a alguns
eventos antes da setores específicos como o setor de incentivo, algumas feiras
década de 90 tradicionais, eventos esportivos, shows internacionais e
nacionais, eventos culturais.
Eventos como O Evento é uma ferramenta de marketing eficiente, pois tem
ferramenta de como obrigação colocar a pessoa certa no lugar certo no
marketing na momento certo. Evento aproxima o público-alvo do produto ou
atualidade serviço.

Prof.: Roberto Mellão


GESTÃO DE NEGÓCIOS EM EVENTOS UNIDADE 1
Exemplos e contra-exemplos
.Definições de Eventos:
“Evento é um instrumento institucional e promocional, utilizado na comunicação dirigida, com a
finalidade de criar conceito e estabelecer a imagem de organizações, produtos, serviços, idéias
e pessoas, por meio de um acontecimento previamente planejado, a ocorrer em um único espaço
de tempo com a aproximação entre os participantes, quer seja física, quer seja por meio de
recursos da tecnologia”MEIRELLES, Gilda Fleury

• "Evento é sinônimo de acontecimento não rotineiro; fato que desperta a atenção. Um eclipse, um
nascimento ou uma descoberta são eventos.
• Significando acontecimento especial, antecipadamente planejado e organizado, que reúne
pessoas ligadas a interesses comuns. Eventos tem nome, local determinado e espaço de tempo
pré-definido." (Ilka P. Svissero Tenan-2004)

• "Evento é um ‘Acontecimento' ou 'sucesso' que tem como característica principal propiciar uma
ocasião extraordinária ao encontro de pessoas, com finalidades específica, a qual constitui o
'tema' principal do evento e justifica a sua realização." (Maria C. Giacaglia-2006)

Prof.: Roberto Mellão


GESTÃO DE NEGÓCIOS EM EVENTOS UNIDADE 1
Visão geral

• Compreender a importância do setor de eventos na


atualidade.
• Analisar a ferramenta eventos perante outras ferramentas
de marketing.
• Conhecer as tendências desse setor.

Prof.: Roberto Mellão


GESTÃO DE NEGÓCIOS EM EVENTOS UNIDADE 2
Conceitos

[conceito] [explicação]
Propaganda Os resultados de várias pesquisas indicam que a propaganda
x vem perdendo espaço para outras ferramentas de marketing,
Eventos entre as quais o setor de eventos que ocupa lugar de
destaque.
Tendências Crescimentos na utilização dos eventos:
Como ferramenta de marketing: 10%
Na indústria: 8%, no comércio e no setor de serviços 20%
Geração de As projeções relativas à contratação de mão-de-obra fixa e
empregos temporária também são positivas para o segmento. Os
x promotores de feiras projetam um aumento de 100% para os
Eventos temporários e 18% para os fixos.

Prof.: Roberto Mellão


GESTÃO DE NEGÓCIOS EM EVENTOS UNIDADE 2
Exemplos e contra-exemplos

• Com o mercado globalizado, em que concorrência acontece com produtos


nacionais e importados, podemos afirmar que o mercado de eventos:
• Contribui para aproximar o público alvo do produto de serviço, através de uma
comunicação dirigida e eficiente colaborando com as demais ferramentas de
marketing e comunicação.

• Podemos afirmar que eventos são uma ferramenta do Marketing de


Relacionamento, pois:
• conquistam, retêm e fidelizam o consumidor.

• Uma vantagem para quem utiliza o evento para promover sua empresa é:
• criar um ambiente de acordo com as expectativas do público alvo.

Prof.: Roberto Mellão


GESTÃO DE NEGÓCIOS EM EVENTOS UNIDADE 2
Visão geral
• Reconhecer no mercado turístico as categorias de turismo de lazer e de
negócios e suas características.
• Ter noção da dimensão desse mercado e de suas inter relações com os eventos.

• Conhecer o mercado de turismo .

Prof.: Roberto Mellão


GESTÃO DE NEGÓCIOS EM EVENTOS UNIDADE 3
Conceitos
[conceito] [explicação]

Mercado Turístico O Turismo é um objeto de estudo de várias disciplinas e utiliza referências


teóricas da maioria das Ciências Sociais, o que caracteriza a
multidisciplinaridade. Na Economia, Administração e no Direito, o turismo
passa a ser objeto de estudo à medida que se insere no sistema econômico
de uma localidade, causando impacto no PIB e gerando emprego às
populações. Também na gestão empresarial, criação, venda e manutenção
do produto e na harmonização das legislações nacionais. Tanto que muitos
países possuem o turismo como a principal fonte de divisa.
Turista Visitantes que permanecem pelo menos 24 horas no pais visitado movido
por:
a) lazer, prazer, férias, saúde, estudo, religião e esportes;
b) Negócios, família, reuniões
Excursionista Visitantes temporários que permanecem por um período menor que 24 horas no
país visitado (incluídos os visitantes de cruzeiro)

Prof.: Roberto Mellão


GESTÃO DE NEGÓCIOS EM EVENTOS UNIDADE 3
Exemplos e contra-exemplos
• Mercado Turístico de Lazer:
• O profissional de eventos tem duas tarefas bem claras: uma é garantir a
satisfação do turista e a outra é transformar uma região turística mais
atraente em períodos de baixa temporada.
• Mercado Turístico de Negócios:
• É muito interessante e intrigante esse mercado, um desafio para os
profissionais de eventos e turismo. Existem cidades ou regiões onde o
turista é quase sempre uma pessoa que vem a trabalho, um caso bem
marcante é a cidade de São Paulo, mesmo sendo uma metrópole com
uma infra-estrutura fora do comum (bares, restaurantes, casas noturnas,
teatros, shows, locais históricos, ela é vista apenas como uma cidade de
negócios.

Prof.: Roberto Mellão


GESTÃO DE NEGÓCIOS EM EVENTOS UNIDADE 3
Visão geral

• Conhecer sobre as principais leis brasileiras de incentivo à


cultura.
• Entender como o setor de eventos pode contribuir para o
desenvolvimento da cultura

Prof.: Roberto Mellão


GESTÃO DE NEGÓCIOS EM EVENTOS UNIDADE 4
Conceitos
[conceito] [explicação]
Mercado Cultural A cultura é um dos componentes essenciais para o desenvolvimento de um
povo. O mercado cultural é atualmente um grande investimento econômico no
mundo. O empresário moderno já descobriu as vantagens de aliar sua imagem a
cultura,como forma de fortalecer a sua imagem institucional e oferecer o retorno
esperado pelas comunidades onde atua.
Setor de eventos no O profissional de eventos é extremamente importante para o sucesso
mercado cultural desse mercado,
pois ele pode:
• Apresentar eventos culturais para uma empresa;
• Participar no incremento desse evento.
• Retorno institucional ou uso de mídia para promover o evento;
• Identificação do evento com a imagem da empresa;
• Valorização da empresa por parte da sociedade;
• Reconhecimento pelo seu público como uma empresa socialmente
preocupada.

Prof.: Roberto Mellão


GESTÃO DE NEGÓCIOS EM EVENTOS UNIDADE 4
Exemplos e contra-exemplos

• A lei Rounet e de áudio visual, são leis Federal


• Apoiadores, são pessoas ou empresas que oferecem estruturas físicas ou de
serviço para o êxito do evento.
• Patrocinadores, são pessoas ou empresas que contribuem financeiramente para
realização do evento.

Prof.: Roberto Mellão


GESTÃO DE NEGÓCIOS EM EVENTOS UNIDADE 4
Visão geral

• Demonstrar como o setor de eventos pode contribuir com o


mercado de feiras, congressos, seminários e palestras.

Prof.: Roberto Mellão


GESTÃO DE NEGÓCIOS EM EVENTOS UNIDADE 5
Conceitos
[conceito] [explicação]

Mercado de Feiras É um momento muito importante para o empresário, pois ele estará em contato com o público-
alvo mostrando seu produto, sua empresa e fechando negócio.
Para criar uma feira, deve-se ter uma série de informações, tais como:
• Qual o tipo de público-alvo?
• Costuma participar de feiras?
• Quantas vezes ao ano participa de feiras?
• Qual a verba destinada?
Congresso É uma ação muito ligada a temas, como por exemplo "as novas técnicas de conquistar
clientes". Tem como
característica ser direcionado para vários públicos, desde empresários até estudantes de
Marketing e eventos.
Seminário . Tem um caráter mais científico, cultural, e específico, como por exemplo: seminário de
medicina nuclear, seminário de engenharia, etc.
Normalmente, é direcionado para um público especifico. Logo, o trabalho é direcionado para
essa categoria, geralmente o público é tanto nacional como internacional, pois o tema abrange
todos os interessados do Brasil e do Mundo.O interessante é a conquista de patrocinadores e
apoiadores.

Prof.: Roberto Mellão


GESTÃO DE NEGÓCIOS EM EVENTOS UNIDADE 5
Exemplos e contra-exemplos
• UBRAFE - União Brasileira dos Promotores de Feiras é a entidade que representa o setor de
promoção comercial nacional e internacionalmente junto a todos os segmentos da nossa
economia. Em seu quadro de associados, estão as maiores empresas do sistema expositor
brasileiro.
• Anualmente, as feiras com a marca UBRAFE reúnem cerca de 32 mil expositores nacionais e 6 mil
expositores estrangeiros, mais de 100 mil marcas, que atraem um universos de mais de 7,5
milhões de visitantes. Abrangendo os mais variados setores da nossa economia, representam
90% da ocupação em pavilhões de todos os eventos de promoção comercial realizados no Brasil.

• O Parque do Anhembi, o maior centro de eventos da América Latina, está localizado em São
Paulo, a segunda melhor cidade do mundo para se fazer negócios.
• Seus 400 mil m² de área total sediam 30% dos eventos que acontecem no Brasil e 55% dos
eventos da Região Sudeste do País.
• •Seus espaços recebem mais de 1.000 eventos por ano, dos mais diversos gêneros e portes.
Estima-se que circulam pelo Anhembi mais de 11 milhões de pessoas no período.
• •Possui ainda o maior estacionamento da cidade, com 7,5 mil vagas e capacidade para receber 13
mil veículos (rotativo) por dia.

Prof.: Roberto Mellão


GESTÃO DE NEGÓCIOS EM EVENTOS UNIDADE 5
Visão geral

• Identificar no mercado de eventos esportivos uma


alternativa de diferenciação, divulgação e aproximação de
marcas e público-alvo.

Prof.: Roberto Mellão


GESTÃO DE NEGÓCIOS EM EVENTOS UNIDADE 6
Conceitos
[conceito] [explicação]
Divisões do O mercado esportivo é dividido em 2 grandes grupos:
Mercado Esportivo Evento Comercial e Evento Esportivos Sociais.
Evento Comercial O Evento Comercial tem por características possuir um complexo
número de participantes,
um grande público e uma forte repercussão.
Eventos São eventos que possuem como características fundamentais ajudar
Esportivos Sociais instituições,
apoiar um movimento social, conscientização em relação a temas
especiais. São
patrocinados por empresas ou associações, por exemplo:
• Corrida contra o câncer de mama;
• Jogos beneficentes.

Prof.: Roberto Mellão


GESTÃO DE NEGÓCIOS EM EVENTOS UNIDADE 6
Exemplos e contra-exemplos
• Os eventos esportivos atraem uma grande multidão de torcedores, mas há eventos para um público
específico e diferenciado no Brasil, são:
Pólo, lancha, equitação.

• As Olimpíadas podem ser consideradas: megaeventos esportivos

• Podem ser considerados megaeventos esportivos internacionais:


• Taça Libertadores da América, Rali Dakar, Fórmula Um.

• Pequenos Eventos Esportivos


• Estes tipos de eventos são para um público extremamente reduzido, seleto.
• Podemos citar como exemplos:
• • Pólo;
• • Corridas de cavalos, cachorros;
• • Campeonato de bilhar;
• • Pôquer

Prof.: Roberto Mellão


GESTÃO DE NEGÓCIOS EM EVENTOS UNIDADE 6
Visão geral

Conhecer os diversos tipos de eventos sociais.


Identificar os eventos que podem ser oferecidos e executados
com facilidade.

Prof.: Roberto Mellão


GESTÃO DE NEGÓCIOS EM EVENTOS UNIDADE 7
Conceitos
[conceito] [explicação]
Divisões do mercado Balada, Inauguração, Desfile, Lançamento, Aniversário, casamento, Festa de
evento social 15anos, Formatura.
Inauguração É um momento mágico para a empresa ou pessoa. Você deve saber que
uma inauguração sem as pessoas certas, sem imprensa, sem celebridade,
torna-se apenas mais uma...
Com esse foco, você deve apresentar uma proposta que seduza o cliente,
tanto com a decoração, música, público como no tratamento exclusivo que
você oferecerá aos participantes.
Lançamento Lançamento é um momento de extrema importância para um empresário,
pois se não o fizer direito (no momento certo para o público certo, com
apoio da imprensa), o lançamento será nulo e desconhecido, tendo que
investir
maciçamente em propaganda para tornar seu lançamento conhecido.
Parece fácil, mas requer cuidados, pois você terá que dispor de
conhecimento do que será lançado, transformar o momento do
lançamento marcante, lúdico e único.

Prof.: Roberto Mellão


GESTÃO DE NEGÓCIOS EM EVENTOS UNIDADE 7
Exemplos e contra-exemplos
• Siga estas 10 dicas quando for promover um evento social:
• 1. Monte uma listagem de fornecedores de som, luz, buffet, gerador, etc;
• 2. Monte uma listagem de parceiros, como Agência de Publicidade, Imprensa, barmen,
• segurança, estacionamento, etc;
• 3. Esteja antenado as novidades musicais, como turnês, festivais, pois pode ser
• feito uma parceria;
• 4. Aproveite a vinda de shows internacionais em nosso país e leve para outros
• estados e/ou cidades;
• 5. Comece a criar um cadastro de pessoas;
• 6. Na área de eventos sociais, conta muito a confiança no "promoter" da festa, pois
• será dele sempre as melhores músicas, gente bonita;
• 7. Em um casamento, conta muito a confiança e a paciência para com uma cliente
• que está mudando seu estilo de vida e quer mostrar isto para todos, além da euforia;
• 8. Faça seu cartão de gestor e organizador de eventos e utilize-o sempre!
• 9. Não se esqueça: só é lembrado quem é visto!
• 10. Sugira fotos de raves, festa de 15 anos (moderna e tradicional), etc.

Prof.: Roberto Mellão


GESTÃO DE NEGÓCIOS EM EVENTOS UNIDADE 7
Visão geral
• Conhecer os mercados de Mega Show, Festival e Shows.
• Compreender a importância desses eventos para o profissional de eventos.
• Entender a sua participação desde o projeto até o término, na apresentação
dos resultados.

Prof.: Roberto Mellão


GESTÃO DE NEGÓCIOS EM EVENTOS UNIDADE 8
Conceitos
[conceito] [explicação]

Mega Show Um Mega Show pode ter no seu repertório Rock, MPB, entre outros e está direcionada a vários
gostos do público. É importante saber que um Mega Show leva algum tempo para ser realizado,
geralmente um ano, pois se inicia na apresentação de uma proposta.
Quando falamos em Mega Show, estamos falando em valores altos. Imagine que foram
investidos no evento do Rock'n Rio mais de 10 milhões de reais só para trazer os músicos
desejados.
Show São eventos menores, pontuais e específicos. Os cuidados são os mesmos dados aos megas
shows, o que difere são os valores e o tempo para criação, mas o conteúdo de uma proposta
deverá ser o mesmo, ou seja, identificar o público dessas bandas e oferecer as empresas que se
encaixam a essa demanda.
Podemos citar, como exemplo: show do Raça Negra, Paralamas do Sucesso, Cara Metade,
Música Eletrônica, etc.
Resumindo, shows normalmente representam a participação de uma banda ou duas para um
público com gosto único.
Festivais São eventos mais direcionados a públicos específicos, mas
com uma abrangência maior que um show.
Um bom exemplo é o TIM FESTIVAL, um festival de música
eletrônica com vários tipos de ritmos, logo, várias "tribos". É
um público que a empresa elegeu como alvo, com certeza,
a empresa quer aparecer como jovem, moderna.

Prof.: Roberto Mellão


GESTÃO DE NEGÓCIOS EM EVENTOS UNIDADE 8
Exemplos e contra-exemplos

Para cada estilo de Evento haverá um tipo de patrocinador (es),


apoiador(es) e público. Conseqüentemente, ações promocionais
específicas. Por isso, não devemos ter patrocinador(es) e
apoiador(es) concorrentes!
Você reparou que tratamos patrocinador e apoiador, tanto no
singular como no plural? É que um Evento pode ter um ou vários
patrocinadores e apoiadores, e podem ser divididos por cotas e por
apoios.

Prof.: Roberto Mellão


GESTÃO DE NEGÓCIOS EM EVENTOS UNIDADE 8
Bons estudos!

Qualquer dúvida, entre


em contato com o professor.

Prof.: Roberto Mellão


GESTÃO DE NEGÓCIOS EM EVENTOS