Você está na página 1de 2

TEMPERAMENTOS TRANSFORMADOS Rev.

Jailson Santos

1. QUAL A IMPORTÂNCIA DE HIPÓCRATES?

Hipócrates que viveu entre 460 a 370 a.C. é conhecido como “pai da medicina”. E de fato
ele foi de grande importância no mundo medico da Grécia Antiga, por duas razões em
especial.
a) A Ele é atribuído o fato da medicina passar a preocupar-se com os problemas
psiquiátricos.
b) Ele reconheceu as diferenças de temperamento das pessoas e apresentou uma teoria que
explica tais diferenças.
Esta contribuição é avaliada por E.Baughman e George Welsh da seguinte forma:
“O mundo Antigo estava cônscio das grandes anomalias de comportamento, mas
geralmente as atribui à intervenção dos deuses, e assim, não podia estudá-las
com objetividade”. Hipócrates, porém se opunha ao sobrenaturalismo, defendendo
a idéia de uma orientação biológica, desenvolvendo uma abordagem
empírica psicopatologia.
Por essa razão Hipócrates marcou o início de uma abordagem cuidadosamente observada da
personalidade anormal que logo depois se aplicaria a normal e a distinção dos quatro
temperamentos.
De acordo com Hipócrates, o temperamento da pessoa dependia dos “humores” do corpo:
sangue, bílis preta, bílis amarela e fleuma. Sua observação das diferenças de
comportamento, o ajudou a formular uma teoria que explica essas diferenças.
Essa teoria dos quatro temperamentos seria futuramente explorada por outros estudiosos.

2. QUAIS OS CUIDADOS QUE DEVEMOS TER PARA USAR ADEQUADAMENTE A


TEORIA DOS QUATRO TEMPERAMENTOS?

a) Expor os defeitos da pessoa de forma que venha a humilhá-la.


b) Usar a teoria dos temperamentos como desculpa pelo mau comportamento, pois a teoria
explica, mas não justifica o mau comportamento.

3. QUAIS FATORES DEVEM SER CONSIDERADOS AO SE FAZER O


DIAGNOSTICO DO TEMPERAMENTO?

a) Saber que ninguém possui apenas um temperamento. Pois não só nossos pais mais
também nossos avós contribuem para a formação da nossa personalidade. Sendo assim não
temos mais porcentagens de alguns.
b) Não se esquecer de analisar o temperamento, considerado a obra que o Espírito santo já
fez na vida da pessoa.
c) Deve ser considerado, outrossim, a idade da pessoa no diagnostico do temperamento.
d) Por fim outro fator que deve ser considerado no momento do diagnostico é a existência
de uma ou mais traumas provocado por um ou mais acontecimento durante a vida da
pessoa.

OBERVAÇÕES E COMENTÁRIOS PESSOAIS

Tim Lahaye foi muito feliz na elaboração deste livro. Pois de maneira simples e clara ele
traz a nossa luz a nossa mente sobre a personalidade e o temperamento humano.
O titulo “Temperamentos Transformados”, não poderia ser mais feliz do que foi. Pois em
sua obra Lahaye analisa não só apenas a história, tipos, as qualidades e os defeitos dos
quatro temperamentos. Mas acima de tudo como Deus em Sua Graça e Soberania através do
seu Espírito Santo pode transformar completamente o temperamento humano, assim como
fez com Pedro, Paulo, Moisés e Abraão.
Isso faz de sua obra um manual prático de “Temperamentos Transformados”.
Todavia na exemplificação dos quatros temperamentos o texto é muito cansativo e simples.
________________
¹ Bibliografia:
LAHAYE, Tim. Temperamentos transformados. 7ª. Ed. São Paulo, Editora Mundo Cristão,
1985.