Você está na página 1de 1

Desnutrição e Fome oculta, como ocorrem patologias? Diferencie.

A chamada fome oculta que, segundo definição da Organização Mundial da


Saúde (OMS), é a necessidade não explícita de um ou mais dos 26
micronutrientes (vitaminas e minerais) essenciais para o funcionamento do
nosso organismo. A fome oculta é uma desnutrição diferente daquela que todo
mundo conhece, em que a pessoa fica muito magra, com as pernas e os
braços finos e a barriga dilatada (em função de edema de alguns órgãos). A
fome oculta não tem a ver com a quantidade, mas com a baixa qualidade
nutricional dos alimentos que ingerimos.
A desnutrição é uma doença causada
pela dieta inapropriada, hipocalórica e hipoprotéica. Também pode ser causada
por má-absorção de nutrientes ou anorexia. Tem influência de fatores sociais,
psiquiátricos ou simplesmente patológicos. A causa mais freqüentemente da
desnutrição é a uma má alimentação. Ainda, outras patológicas podem
desencadear má absorção ou dificuldade de alimentação (disfagiamente) e
causar a desnutrição.

Qual o perfil dos indivíduos mais suscetíveis?


Desnutrição: Acontece principalmente entre indivíduos de baixa renda e
principalmente as crianças de países subdesenvolvidos
Fome oculta: Todos estão sujeitos a esse problema

Quais as principais deficiências nutricionais encontradas no Brasil?


Vitamina A (hipovitaminose A) e a anemia por carência de ferro são as
principais deficiências nutricionais que acometem a população brasileira

Quais atitudes devem ser tomadas para a prevenção das doenças nutricionais?
A desnutrição não é um problema difícil tampouco caro de se resolver.
Segundo Dr. Hugo, do ponto de vista nutricional as soluções são simples e
baratas, porém elas precisam vir acompanhadas de mudanças também no
quadro social. Para ele, a solução passa pela reeducação alimentar da criança
e da família, acompanhada de uma estruturação social que possibilite a essa
família manter a qualidade de vida Uma alternativa que tem mostrado
resultados é a alimentação alternativa. A idéia começou a ser disseminada pela
Pastoral da Criança, e consiste no aproveitamento máximo dos alimentos,
evitando desperdícios e buscando novas fontes de nutrientes. A mais
conhecida é a Farinha Múltipla, feita com farelos (de arroz e de trigo), da
moagem de folhas verdes (de mandioca, batata-doce, abóbora) e de sementes
(de girassol, melancia, etc.), tudo isso moído, tostado e peneirado vira uma rica
fonte de nutrientes.

Como agem as políticas de saúde publica no combate a desnutrição e


fome oculta?
Ministério da Saúde criou dois projetos de suplementação. O primeiro é o
Programa Nacional de Suplementação de Ferro, que visa a reduzir a anemia
por deficiência de ferro em crianças de 6 a 18 meses, em mulheres grávidas e
na fase de pós-parto. O segundo é o Programa Nacional de Suplementação de
Vitamina A, que busca controlar a deficiência do nutriente em crianças de 6 a
59 meses e em mulheres no pós-parto, em regiões geográficas consideradas
de risco.