Você está na página 1de 5

CONTRATO DE UNIÃO ESTÁVEL

Entre:

Leonardo Alves de souza, solteiro, nacionalidade: Brasileiro, profissão: Tec. Informática,

Carteira Nacional de Habilitação (CNH) n. 108512260, expedida por Detran, CPF n.


07553133728, residente em:

Rua Felipe de Almeida


LT 10 qd 04 fundos
Bairro mutondo
São Gonçalo

e:

Simone Pimentel Victor, solteira, nacionalidade: Brasileira, profissão: Tec. Análise


Laboratoriais.,

Carteira de Identidade (RG) n.20783926-7, expedida por Detran, CPF n. 05780971765,


residente em:

Rua Felipe de Almeida L10 Qd 4 fundos

doravante denominados, individualmente, como PARTE ou, em conjunto, como PARTES,

firma-se o presente contrato de união estável, conforme as cláusulas a seguir.

CLÁUSULA 1ª - DA DURAÇÃO

As partes declaram manter um relacionamento estável, desde a data de 07/07/2017,


apresentando uma convivência pública, contínua e duradoura, estabelecida com o objetivo
de constituição de família, nos termos dos artigos 1.723 e seguintes do Código Civil
brasileiro.

Parágrafo único. O presente contrato de união estável tem duração por prazo
indeterminado.

1
CLÁUSULA 2ª - DO REGIME DE BENS

Esta relação será regida pela comunhão parcial de bens, na qual todos os bens móveis ou
imóveis adquiridos por quaisquer das partes, após o início da união estável, tornar-se-ão
propriedade comum de ambos os companheiros.

Parágrafo único. Os bens adquiridos individualmente pelas partes antes da vigência da união
estável permanecerão sob a sua propriedade individual, não sendo comunicados à outra
parte.

CLÁUSULA 3ª - DOS DEVERES RECÍPROCOS

Ao longo da relação estável, as partes comprometem-se a agir com lealdade e com respeito
e, ainda, a prestar toda a assistência moral e material uma à outra, prezando pela
convivência harmônica e cordial do casal.

Parágrafo único. Em caso de impossibilidade de manifestação de vontade ou de perda de


consciência, as partes indicam uma à outra como seus representantes, para que a
acompanhem em hospitais ou outras instituições análogas e decidam sobre intervenções e
tratamentos de saúde a serem recebidos pela outra parte, inclusive no que se refere à
doação de órgãos.

CLÁUSULA 4ª - DOS DEVERES EM RELAÇÃO AOS FILHOS

Caberá às partes o exercício do poder familiar em relação a seus filhos, incluindo a


responsabilidade por sua criação e educação.

§ 1º. As partes se obrigam a respeitar e a prezar pela efetivação de todos os direitos das
crianças e dos adolescentes previstos no Direito brasileiro, especialmente no Estatuto da
Criança e do Adolescente (Lei federal n. 8.069, de 13 de julho de 1990).

§ 2º. As partes comprometem-se a tratar igualitariamente os filhos advindos de outras


relações do respectivo companheiro, não submentendo-os a quaisquer tratamentos
discriminatórios ou vexatórios.

CLÁUSULA 5ª - DA AUSÊNCIA DE IMPEDIMENTOS

Ao assinarem o presente instrumento, as partes afirmam não possuírem quaisquer dos


impedimentos previstos no Direito brasileiro para a constituição de união estável.

Parágrafo único. Estão impedidos de constituir união estável notadamente:

2
I - os ascendentes com os descendentes, seja o parentesco natural ou civil;

II - os afins em linha reta;

III - o adotante com quem foi cônjuge do adotado e o adotado com quem o foi do
adotante;

IV - os irmãos, unilaterais ou bilaterais, e demais colaterais, até o terceiro grau inclusive;

V - o adotado com o filho do adotante;

VI - as pessoas casadas, salvo se separadas judicialmente ou de fato;

VII - o cônjuge sobrevivente com o condenado por homicídio ou tentativa de homicídio


contra o seu consorte.

CLÁUSULA 6ª - DA CONVERSÃO EM CASAMENTO

Caso seja de interesse de ambas as partes, a união estável regulada pelo presente contrato
poderá ser convertida em casamento, obedecido o procedimento próprio.

CLÁUSULA 7ª - DA EXTINÇÃO DO CONTRATO

A união estável termina:

I. com a morte de um dos companheiros;

II. pela vontade de qualquer uma das partes, com ou sem o consentimento da outra
parte;

III. por declaração judicial;

IV. pela lesão a qualquer das cláusulas deste instrumento;

V. por força maior ou caso fortuito.

§ 1º. No caso do inciso II, havendo consentimento das partes, a união estável poderá ser
dissolvida mediante registro no serviço notarial, desde que não hajam filhos comuns
menores de 18 anos ou maiores incapazes.

§ 2º. Em todos os casos, a partilha será efetuada conforme o regime de bens fixado neste
contrato.

CLÁUSULA 8ª - DAS ALTERAÇÕES

3
Eventuais modificações a este contrato apenas poderão ser realizadas mediante instrumento
escrito, devidamente assinado por ambas as partes e por 2 (duas) testemunhas.

CLÁUSULA 9ª - DO FORO

Para a resolução de eventuais litígios que se refiram a direitos ou a obrigações decorrentes


deste contrato, fica eleito o foro da comarca da cidade em que o mesmo foi celebrado.

Por estarem de justo acordo, as partes assinam o presente contrato, em.............vias de


idêntico teor, na presença de 2 (duas) testemunhas.

..........................................,...........de..................................de..............

(Local e data de assinatura)

PARTES:

_________________________________________

Leonardo Alves de souza

_________________________________________

Simone Pimentel Victor

TESTEMUNHAS:

_________________________________________

4
(assinatura)

Nome completo:..............................................

CPF n.:.............................................................

_________________________________________

(assinatura)

Nome completo:..............................................

CPF n.:.............................................................

Você também pode gostar