Você está na página 1de 1

CONCEÇÃO DE UM PROTETOR BUCAL TIPO III PARA A PRÁTICA

DESPORTIVA POR ENGENHARIA INVERSA


Mestrado em Engenharia Biomédica – ISEL e ESTeSL
Ortoprotesia e Órgãos Artificiais
Módulo de Engenharia Inversa - Professora Amélia Loja, Professor João Milho
1Elisabete Matos, 2Leonor Ferreira
1elisabetematos81@hotmail.com, 2leonor.ferreira.89@gmail.com

PROTETORES BUCAIS PARA DESPORTO

Cerca de 10% dos traumatismos decorrentes de práticas desportivas Vários estudos comprovam que espessuras de 3 e 4mm providenciam
ocorrem na cabeça. Destes, 14% a 39% são traumatismos dentários proteção e conforto adequados [3].
[1]. A ASTM (American Society of Testing and Materials) classifica os
Os protetores bucais são dispositivos que têm como finalidade protetores bucais em: Tipo I – pré-fabricados; Tipo II – termo
proteger os dentes e estruturas circundantes durante a prática moldáveis; Tipo III – personalizados. O material mais usado
desportiva, absorvem a energia cinética e dissipam-na, garantido a atualmente para o fabrico de protetores bucais é o copolímero etil-
proteção do complexo bucomaxilofacial [2]. vinil-acetato (EVA) [1].

Engenharia
OBJETIVO Inversa

Aplicação do processo de Engenharia Inversa através do varrimento a laser de um modelo de gesso do maxilar superior e
Modelo gesso Reconstrução da
reconstrução da superfície para obtenção de um modelo 3D de um protetor bucal personalizado para a prática desportiva. Digitalização Protetor bucal
maxilar superfície 3D

VARRIMENTO A LASER
Scanner S600 ARTI – Aquisição da nuvem de Ficheiro STL
Triangulação laser pontos + processamento
Zirkonzahn® (2 câmaras de alta (malha poligonal)
resolução)

Modelo de gesso do Software Vértices: 275114


maxilar superior Zirkonzahn.Scan 5049 Faces: 544606

RECONSTRUÇÃO DA SUPERFÍCIE 3D (SOLIDWORKS®)


Ficheiro XYZ 1 Eliminação de pontos 2 Criação de superfícies 4 Preenchimento inferior 6 Esboços de perfis “secções” 2D
(Nuvem de Pontos) desnecessários geométricas e correção de (Spline + Rectangle + Line)
sobreposições
Surface Fill

Sketch / Extruded Cut / Fillet


Surface Wizard

79535 pontos finais

Redução da resolução Extrusão do esboço


275104 Pontos perpendicularmente
ao plano
DIFICULDADES ENCONTRADAS
Mesh Prep Wizard

5 (Part/Assembly)
• A elevada sobreposição de superfícies aquando da Arredondamento das arestas
Criação de sólido e subtração
criação da malha poligonal, que levou à necessidade -40%
-40% exteriores “convexas”
do molde
de correção manual;
Preenchimento e correção de
• Correção morosa de buracos e superfícies devido à zonas vazias
elevada complexidade do modelo; 946 superfícies finais
• A correção manual pode alterar consideravelmente
a geometria final do molde e pode, 3 União das superfícies 7 Molde 3D do protetor bucal
Cavity

consequentemente, comprometer o encaixe do


protetor bucal;
Knit Surface

• Devido à complexidade de superfícies não foi Obtenção da malha poligonal


Sólido

possível utilizar a ferramenta Offset Surface para a


obtenção direta do molde negativo;
• Não é possível garantir que o protetor tenha a
espessura desejada (3-4 mm), com a utilização da
ferramenta Cavity. 1214 superfícies

APLICAÇÕES - AVALIAÇÃO DA EFICÁCIA DOS PROTETORES POR MÉTODO DOS ELEMENTOS FINITOS
“A three-dimensional finite element analysis of the sports mouthguard" (Gialain et al., 2016) [4]
Objetivo: avaliar as tensões de compressão e tração na dentina e no esmalte em • O stress máximo e mínimo aplicado no esmalte
cinco situações diferentes: sem protetor bucal e com protetor de 1 a 4 mm de apresentaram o maior valor na situação sem protetor
espessura, utilizando a análise por métodos de elementos finitos. bucal;
Tab. 1 – Propriedades mecânicas dos materiais. Fig. 2 – Simulação de stress compressivo. Fig. 3 – Simulação de stress de tração.
• O valor diminuiu à medida que a espessura do protetor
bucal aumentava;
• Redução de 66,62% a 85,5% para o stress compressivo,
e de 9,76% a 33,37% para o stress de tração no
esmalte (Fig. 2-5);
• Os resultados para dentina foram semelhantes entre as
• Geometria 3D de um incisivo central superior direito; situações com e sem protetor bucal (Tab. 2).
• Obtenção de uma malha que separa o esmalte da dentina; Fig. 4 – Stress compressivo observado no canal. Fig. 5 – Stress de tração observado no canal.
• Protetor bucal (diferentes espessuras) foi criado para cobrir a superfície vestibular Tab. 2 – Stress compressivo e de tração na dentina.

do esmalte (Tab. 1); Protetores bucais com espessuras de 3 a 4 mm


• Como objeto de impacto, foi criada uma bola de têm efeito de proteção benéfico em tensões
borracha para ser simulada com velocidade de 5 m.s-1 aplicadas no esmalte.
(Fig. 1).
Fig. 1 – Simulação de contato.

CONSIDERAÇÕES FINAIS REFERÊNCIAS


A engenharia inversa pode ser definida como o processo de representação geométrica de um objeto físico através da análise da sua [1] Gonçalves AR, Albuquerque HCL, Ferreira MCC, Souza CH de C e. Protetores bucais: tipos e
estrutura e função, permitindo a reestruturação do objeto com auxílio do sistema CAD (Computed Aided Design). No âmbito do presente técnica de confecção. Prosthes Lab Sci 2012;2:61–8.
[2] França DMV. Protetores bucais na prática desportida em pacientes ortodônticos. Instituto
trabalho, a maior vantagem está relacionada com o facto de permitir a correção e adaptação anatómica do protetor bucal, bem como a Superior de Ciências Egas Moniz, 2014. doi:10.3748/wjg.v16.i15.1908.
[3] Machado ELP. Confeção de diferentes protetores bucais para atletas profissionais de Andebol e
simulação e otimização das características físicas do material a usar. Não obstante, a complexidade da malha poligonal utilizada e a respetiva avaliação. Faculdade de Medicina Dentária da Universidade do Porto, 2017.
necessidade de conhecimentos avançados em SolidWorks® dificultaram a reconstrução e conceção de um protetor bucal personalizado [4] Gialain IO, Coto NP, Driemeier L, Noritomi PY, Dias RB e. A three-dimensional finite element
analysis of the sports mouthguard. Dent Traumatol 2016;32:409–15. doi:10.1111/edt.12265.
e apto à prática desportiva.