Você está na página 1de 2

Na América havia uma grande quantidade de culturas que são até hoje minimamente

conhecidas, entretanto não é possível falar com exatidão quando o continente foi
povoado e analisar o processo de desenvolvimento cultural é complicado também, pois
esse processo de desenvolvimento teve uma longa duração e envolveu diversos povos
que foram se misturando por meio de migrações e conquistas.

A regeneração da historia desses povos é uma árdua tarefa, já que em sua grande
maioria eles não possuíam documentos de escrita, portanto o trabalho dos arqueólogos é
feitos de acordo cm vestígios materiais deixados por esses povos. Apesar de mais raros
os documentos escritos são fontes de pesquisa equitativamente importante, e além de
documentos sobre a cultura desses povos e que foram feitos pelos mesmos, são usados
como fonte de pesquisa relatos feitos pelos europeus também.

O primeiro capitulo fala sobre o processo de povoamento do continente americano. Faz


uma analise de como a América demorou para ser alvo de estudos que realmente
abordassem o seu passado, porém á alguns séculos a arqueologia ganhou força e teve
inicio as primeiras escavações e a partir desses estudos houve certeza de certos fatos e a
criação de certas teorias. Fala também sobre como Os deslocamentos pelos continentes
e as diferentes circunstancias do meio ambiente originaram uma grande diversidade de
culturas por toda a América. Ao longo do tempo diversas culturas foram desenvolvendo
diferentes modos de vida o que logo ocasionou uma grande diversidade cultural.

O capitulo seguinte discorre sobre como o tipo de moradia muda de acordo com o local
onde vivia cada povo. Os vestígios de moradia humana partem de abrigos sob rochas
que são bastante conhecidos conhecidos por pinturas rupestres que inclusive são um
importante meio de estudo, pois em um mesmo abrigo é possível encontrar indícios de
varias gerações e mediante a isso acompanhar transformações do seu modo de Vida. Ao
longo do litoral existiam outros povos e sendo assim em outro ambiente, ou seja, o
estilo de vida também era diferenciado. Vestígios de conchas que se se acumulavam que
se sedimentaram com o tempo, sobre as quais populações estabeleceram sua vida, hoje
são sítios arqueológicos e que a partir das descobertas foi apontado utensílios e outras
coisas quais faziam parte do cotidiano das pessoas que ali viviam. Já os povos do ártico
construíam um tipo de construção feita de pedras e outros materiais segundo o relato de
viajantes ingleses, de antemão outro povo tinha o iglu como moradia que tinha como
principal material pedra de gelo. É possível identificar no continentes três grandes
regiões: a costa árida do Pacifico, regiões semidesérticas no canada e na patagônia e as
terras geladas do ártico. De modo geral as culturas que se desenvolveram nessas áreas
tiveram pouca transformação ao longo do tempo, conservando assim vestígios
arqueológicos muito antigos.

O terceiro capitulo disserta sobre os diversos utensílios que os povos indígenas usavam.
Pessoas de outros continentes que foram a esses lugares e relatam detalhadamente a
maneira em que diversos povos indígenas elaboravam inúmeras coisas do seu dia a dia
Primeiramente é dito sobre determinados povos da América do norte, detalhando seus
modos de se vestir, comunicação e estrutura social; logo após é citado a figura do índio
brasileiro e seus adereços; em seguida é falado sobre como era disposta as casas nas
aldeias e como mudava de um povo para o outro; posteriormente é dito sobre os
utensílios usados no cotidiano e as técnicas utilizadas para criar os mesmos;a seguir é
falando a cerca dos meios de transporte utilizado pelos indígenas e suas diferentes
maneiras de uso em determinadas situações; e por último é dito a respeito da
alimentação dos indígenas, citando desde a produção de alimentos até a caça de
animais.

O quarto e último capítulo é referente as grandes civilizações.Ele começa dizendo sobre


as primeiras atividades agrícolas, contando que foi necessário um grande período de
tempo para que fosse desenvolvida as devidas técnicas de agricultura e por esse motivo
elas continuaram a fazer parte do seu dia a dia.Em alguns lugares a agricultura facilitou
a vida de várias aldeias ao redor da América central.A primeira do processo de
urbanização foi o surgimento de centros cerimoniais para as divindades e a partir da
construção desses centros que surgiram as primeiras cidades da América Central.

Dentre as culturas da América central, a cultura Maia foi a que teve maior segmento no
tempo.

Interesses relacionados