Você está na página 1de 4

Interoperabilidade da TED

16.11.2017

1
GT Interoperabilidade entre Arranjos de Pagamento
 O Banco Central do Brasil, em atendimento ao previsto na Lei n.º 12.865/13, na
Resolução n.º 4.282/13 e na circular n.º 3.682/13, e por meio da Portaria n.º 89.072/16,
criou dois Grupos de Trabalho para discussão quanto à interoperabilidade entre arranjos
de pagamento.

 Grupo 1 – tratou da padronização de contas; de questões técnicas/tecnológicas e de


liquidação de obrigações entre arranjos;

 Grupo 2 – tratou de questões comerciais e questões de transparência e proteção do


consumidor.

 Produto final dos GT’s: relatório contendo as principais barreiras identificadas para o
avanço da interoperabilidade entre arranjos de pagamento, bem como as propostas de
medidas, inclusive no âmbito normativo, se necessário, para proporcionar o efetivo
avanço no tema.

2
Implantação da Interoperabilidade da TED
• Bancos apresentaram primeira proposta de prazo estimado de 3 anos a partir da publicação
das normas pelo BCB para implantação da padronização de conta para a TED. Tal prazo é
decorrente dos ajustes sistêmicos que envolverão sistemas legados e os canais de
atendimento.

• BACEN rejeitou a proposta e solicitou que a rede bancária apresentasse nova proposta de
implantação da interoperabilidade da TED, à vista das normas publicadas em 2013.

• Reunião com o BACEN em 02.05.2017 onde foi apresentada nova proposta da rede bancária
de prazo de 18 meses a partir da publicação da norma pelo BACEN, em no mínimo um
canal de atendimento relevante definido pelo Banco, com comunicação desta canal ao
Banco Central. DEBAN informou que o prazo proposto deverá ser revisto, pois não terá aceite
por sua Diretoria Colegiada, por considerar o prazo de 18 meses muito longo, dando prazo de
15 dias para apresentação de novo prazo.

• Conforme definido em reunião de 02.05.2017, os Bancos voltaram a analisar o assunto,


sendo entendimento que a implantação deveria ocorrer no prazo de 12 meses a contar da
implantação do catálogo de mensagens do SPB versão 4.09, ou seja, julho/18. Em reunião
de 13.06.2017 o Banco Central não aceitou e proposta e solicitou novo prazo.

• Em 30.06.2017 encaminhamos correspondência FB-0938/17, ao BACEN/DEBAN, informando


que após análise, os Bancos estavam propondo antecipar o prazo para junho/18.
3
• No inicio de outubro/17 recebemos chamada telefônica dos Srs. Brandt e Ricardo Mourão, do
DEBAN, informando que não tinham como levar para a Diretoria Colegiada do BACEN a
proposta contida em nossa correspondência FB-0938/2017, solicitando que os Bancos
apresentassem proposta de implantação escalonada, para apresentação à sua Diretoria.

• Após duas reuniões do GT Interoperabilidade dos Bancos, foi entendimento que deverá ser
apresentada a seguinte proposta ao DEBAN, em reunião presencial ainda a ser confirmada
por aquele Departamento:

1. Implantação do recebimento pelo Banco de TED remetida por IP: até 30.11.2017
2. Implantação da remessa pelo Banco de TED para IP:
a) Canais Internet Banking e Mobile Banking: até 15.05.2018
b) Ambiente de agência (guichê de caixa, ATM e terminal gerencial): até 30.06.2018