Você está na página 1de 50

4

INTRODUÇÃO

As cantigas de roda e as parlendas são manifestações culturais que evocam


muitos sentimentos e alegria. São parte de nossa infância e nos trazem doces
lembranças.

Visando a importância desse repertório cultural importante para o


desenvolvimento infantil, tornam-se um elemento relevante na alfabetização
nos anos iniciais. São cantigas e textos simples, com rimas e entonação fáceis
de lembrar e que são simples de aprender.

São incluídas no currículo para possibilitar a inserção do aluno no mundo em


que vive e trazem uma oportunidade do aluno mostrar o que já sabe. Dessa
forma a escola tem a responsabilidade fundamental no desenvolvimento de
habilidades e competências do aluno, promovendo situações reais em que o
aluno possa se comunicar e expressar o que já tem em sua bagagem. Com
essas habilidades é possível discutir quais os melhores caminhos a serem
seguidos para que os alunos alcancem as competências em cada fase de sua
aprendizagem e jornada escolar.

Por isso torna-se importante um aprofundamento melhor sobre o assunto,


buscando assim alternativas para que o aluno sinta-se inserido no processo de
ensino-aprendizagem, por já trazer, antes de ingressar na escola, uma vivência
que ao longo dos tempos tem sido desprezada como ferramenta para
promoção da autoestima, sendo possível, desta maneira, o aprendizado e a
autoestima.

O presente projeto será realizado no Colégio Municipal Doutor Paulo Octávio


Botelho, situado na Cidade São Pedro, em Santana de Parnaíba, com a turma
do 1º Ano B, da professora Milena Esteves da Silva, composta de 22 alunos.
5

JUSTIFICATIVA

Tendo em vista o resgate da cultura popular transmitida pelas cantigas de roda


e as parlendas como textos simples e divertidos para todos, tornou-se
importante um trabalho com esses gêneros, voltado para a alfabetização e
socialização nas séries iniciais.

Considerando a importância do aprofundamento das brincadeiras cantadas


para aprendizagem e socialização infantil no ambiente escolar, uma vez que
estes são capazes de inserir a criança no convívio social e auxiliam em
situações do cotidiano. Cabe a gestores e professores o resgate dessas
brincadeiras cantadas com a finalidade de vivenciar a união, o respeito, à
integração da criança, além da aprendizagem e conteúdos, preparando-a para
viver em sociedade de maneira autônoma, ética, afetiva e feliz.
6

OBJETIVOS

 Resgatar as cantigas de roda e parlendas como parte de nosso


repertório cultural;
 Utilizar as cantigas e parlendas como forma de expressão oral, corporal
e motor;
 Trabalhar as letras das cantigas e parlendas em diferentes atividades
pedagógicas.
7

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

 Conhecer e recitar cantigas de roda e parlendas;


 Memorizar as cantigas e parlendas em razão de sequência;
 Observar a relação entre oralização e texto escrito
 Utilizar o conhecimento sobre o texto e sua correspondência na escrita;
 Acompanhar a ordem sequencial do texto e adaptar sua participação
desenvolvendo atenção para a atividade;
 Identificar elementos do texto;
 Observar como cada uma das partes do texto é registrada por escrito;
 Aprender a controlar o que dizem para acompanhar o ritmo daquilo que
está escrevendo;
 Apropriar-se da linguagem escrita nos textos;
 Estabelecer novas correspondências entre oral e escrito;
 Colocar-se em ação diferentes estratégias de leitura;
 Compreender um aspecto da estrutura do sistema de escrita (como as
letras são ordenadas dentro de uma palavra);
 Selecionar as letras que compõem uma palavra para depois ordená-las.
 Envolver a família no trabalho com as crianças, aumentando a união
escola-família.
8

METODOLOGIA

Durante muito tempo o brincar com cantigas e parlendas era considerado uma
atividade sem intenções educacionais, sendo apenas uma atividade
espontânea da infância. Atualmente o brincar se traduz em atividade amparada
por lei. O Estatuto da Criança e do Adolescente em seu Art. 16, inciso IV
estabelece que toda a criança tem direito a “brincar, praticar esportes e divertir-
se. (BRASIL, 1990, p.19)

O trabalho com as cantigas de roda e as parlendas é muito importante, pois


ajuda na aquisição da escrita e no desenvolvimento da oralidade e socialização
entre os alunos. Costa (2002) ressalta que o objetivo do trabalho com canções
na escola não é formar “cancioneiros”, mas alunos (leitores e ouvintes)
apreciadores críticos de canções, “capazes de perceber os efeitos de sentido
de texto, da melodia e da conjunção verbo-melódica” e conhecedores de
canções de seu país e dos autores, compositores, intérpretes.

É muito difícil conversar sobre cantigas de roda hoje em dia, visto que tudo é
voltado para o mundo virtual em que estas manifestações da cultura popular
espontânea estão com o seu espaço tão diminuído. Nas ruas, nas praças e nos
quintais está mais raro de se ver ou ouvir das bocas infantis aquelas canções
que, na simplicidade das suas melodias, ritmos e palavras, guardam anos e
mais anos de sabedoria. (Cascudo, 2001, p.32)

Para resgatar essa proximidade com nosso folclore, a escola precisa criar
ambientes propícios para se trabalhar o lúdico, as cantigas, o resgate da
cultura por meio das parlendas, e ter um lugar privilegiado de aprendizagem
para o aluno realizar essas atividades livremente, e ao mesmo tempo, precisa
usar esse espaço para o ensino-aprendizagem que o aluno necessita.

A inserção de tais atividades precisa ser estudada na prática pedagógica para


que não se torne algo vazio no tempo e que venha a contribuir para a
aprendizagem da criança, possibilitando ao professor oportunidades de
envolver prazerosamente a criança em atividades escolares.

Dessa maneira, pode-se dizer que o lúdico, bem como o uso de cantigas e
parlendas, são recursos pedagógicos e deve ser usados da melhor forma, pois,
9

o verdadeiro sentido da educação está na preparação do professor ao aplicá-lo


corretamente. (Almeida, 2004, p.12)

O brincar, o cantar e o divertir-se são de grande importância para a vida da


criança, pois foi comprovado que dessa maneira se aprende.

As cantigas, bem como as parlendas, vão alem das letras, a criança consegue
memorizar através da música, pois a criança aprende no seu dia a dia na
escola o aprendizado, a leitura das palavras.

“A brincadeira fornece um estágio de transição em direção à representação,


desde que um objeto pode ser um pivô da separação entre um significado e um
objeto real.” (Vigotsky, 1984, p.111-124)

Por ser tão importante o resgate desse acervo cultural de nosso folclore torna-
se importante o envolvimento da família, bem como a utilização de todos os
meios para esse resgate.

A metodologia utilizada será a de recuperar com os pais, avós, amigos,


vizinhos e em livros, cantigas de roda e parlendas. Para isso realizamos uma
pesquisa para saber quais as cantigas mais conhecidas pelos familiares dos
alunos. Vide figura 1 em anexo

Trabalharei com os alunos essas cantigas e parlendas.

Faremos uma análise das cantigas e parlendas.

Realizarei atividades pedagógicas e incentivarei a leitura por meio das cantigas


e parlendas.

Realizaremos atividades que envolvam familiares e equipe escolar.

Realizaremos um sarau onde todos poderão contribuir com os seus


conhecimentos sobre cantigas de roda e parlendas.

A culminância do trabalho se dará com o encerramento, onde as crianças


poderão compartilhar com familiares e amigos todo o conhecimento adquirido
durante todo o projeto e ano letivo.
10

CRONOGRAMA

Março

Pesquisa com familiares sobre cantigas mais conhecidas


11

28/03 Cantiga: Borboletinha

Brigadeiro de colher

Abril

Parlenda: A casinha da Vovó e cantiga: A linda Rosa juvenil

04/04: Ensaio da cantiga A linda Rosa juvenil, sorteio dos personagens

11/04- atividades com a parlenda A casinha da Vovó

25/04- Ensaio da cantiga

Maio

Cantiga: A dona Aranha

04/04- curiosidades aracnídeas

08/05- confecção de maquete

Envio de atividade para ser feita com a família com cantigas de roda.

Junho

Parlenda: Macaca Sofia e cantiga: Atirei o Pau no Gato

06/06- Confecção da Macaca Sofia e estudo da parlenda

13/06- Cantiga Atirei o pau no Gato e atividades

20/06- Sarau com os pais e familiares

Agosto

Cantigas: Sapo Cururu e Caranguejo não é peixe


12

06, 07 e 08/08- Com a cantiga do Sapo Cururu trabalhar a metamorfose dos


sapo e porque o sapo canta.

15/08- Fazer a lagoa com papel celofane e os sapinhos com rolinho de papel
higiênico

22/08- cantiga Caranguejo não é peixe e atividades

Setembro

Cantiga: O cravo e a rosa

05/09- Atividades com a cantiga: texto fatiado

12/09- Ilustração da cantiga

Outubro

Parlenda: Dança das Caveiras

02/10- Trabalhar com o relógio

03/10- atividades com a parlenda

17/10- confecção dos esqueletos com macarrão

Nesse mês faremos o convite para o encerramento do projeto que acontecerá


em Novembro.

Novembro

Cantiga: Meu limão, meu limoeiro

07/11- atividades e receita de limonada rosa

09/11- encerramento do projeto com a presença dos pais e familiares dos


alunos
13

CONCLUSÃO
14

O trabalho com metodologias envolvendo brincadeiras, jogos, cantigas de roda,


parlendas, é uma atividade gratificante, porque sentimos dentro de nós a
satisfação de um trabalho bem desenvolvido que contribui para a construção
da identidade da criança e para sua preparação para a vida real.

Com trabalho buscarei resgatar o lúdico e a importância dele para o


desenvolvimento da criança e sua aprendizagem.

O resultado do projeto se dará através de toda a participação das crianças, a


inserção das mesmas na cultura popular das cantigas e parlendas, o resgate
cultural, o aprender a ler e interpretar cantigas e parlendas e a união e parceria
entre escola-família, com a participação efetiva da ultima no ensino-
aprendizado das crianças.

BIBLIOGRAFIA
15

ALMEIDA, Marcus Vinicius Machado de. A Ciranda Brasileira 3ª Ed. São


Paulo: Editora Montreal, 2004
BRASIL. Estatuto da Criança e do Adolescente. Lei Federal 8069 de
13/07/1990
CASCUDO, Luís da Câmara. Dicionário do Folclore Brasileiro 10ª Ed. São
Paulo: Editora Global, 2001
COSTA, Nelson. As letras e a letra: o gênero canção na mídia literária. In:
DIONISIA, A.D.; MACHADO, A.R.; BEZERRA, M.A. (Orgs) Gêneros Textuais &
Ensino. Rio de Janeiro: Lucerna, 2002
VYGOTSKY, L.S. A formação social da mente. Trad. José Cipolla Neto. São
Paulo: Livraria Martins Fontes, 1984

ANEXOS
16

Gráfico de cantigas mais conhecidas na pesquisa realizada com a família


17

12

10

6
Series1
4

0
Ciranda Atirei o Pau Escravos de A linda Rosa A dona Sapo Cururu
Cirandinha no Gato Jó Juvenil Aranha

Figura 1 Gráfico de Cantigas conhecidas por familiares, feito pela autora.

Modelo de pesquisa realizada com os familiares dos alunos


18

PESQUISA COM FAMILIARES

ESCOLHA UMA PESSOA DE SUA FAMÍLIA E


REALIZE UMA PESQUISA SOBRE A TEMÁTICA
CANTIGAS DE RODA. PARA TANTO SIGA O
ROTEIRO ABAIXO:

NOME DO
ENTREVISTADO:_______________________________

GRAU DE PARENTESCO COM O


ENTREVISTADOR:_____________

PERGUNTAS:

1) O QUE SÃO CANTIGAS DE RODA?

2) VOCÊ CONHECE ALGUMA CANTIGA?

3) ESCOLHA UMA CANTIGA DE RODA QUE


VOCÊ CANTAVA QUANDO ERA CRIANÇA E
ESCREVA-A ABAIXO:

______________________________________________

______________________________________________

______________________________________________

______________________________________________

______________________________________________

______________________________________________

4) VOCÊ PODE ME ENSINAR ESSA CANTIGA PARA


QUE EU CANTE COM MEUS COLEGAS NA PRÓXIMA
AULA?

5) FAÇA UM DESENHO REPRESENTANDO A


CANTIGA QUE VOCÊ ME ENSINOU.

6) O QUE VOCÊ ACHOU DESSE MOMENTO?

Crianças fazendo “Chocolate para a madrinha” – Brigadeiro de colher


19

Figura 2 Arquivo pessoal


20

Figura 3 Arquivo pessoal


21

Figura 4 Arquivo pessoal

Figura 5 Arquivo pessoal


22

Ensaio da cantiga A Linda Rosa Juvenil

Figura 6 Arquivo pessoal


23

Figura 7 Arquivo Pessoal


24

Figura 8 Arquivo pessoal


25

Maquete da cantiga: A Dona Aranha


26

Com essa atividade os alunos aprenderam mais sobre as aranhas e


curiosidades aracnídeas.

Curiosidades Aracnídeas:

1.As aranhas não são insetos;

2. A maioria das aranhas tem seis ou oito olhos;

3. Nem todas as aranhas tecem teias;

4. Aranhas nascem de ovos;

5. Existem mais de 30.000 espécies de aranhas.


27

Parlenda: Macaca Sofia

Meio dia

Macaca Sofia

Panela no fogo

Barrriga vazia.
28
29

Atividade feita com a família sobre as Cantigas de Roda e Parlendas


30
31
32
33
34
35
36
37

Exposição das Caixas das Cantigas e Parlendas


38
39
40

Aprendendo sobre o ciclo de vida dos sapos e Cantiga Sapo Cururu


41

Livro sobre o Ciclo de Vida dos Sapos


42

Sapos Saltitantes e Jogo: Sapinhos


43
44
45

Atividades de leitura e escrita


46
47
48
49
50
51
52
53