Você está na página 1de 3

EXCELENTISSIMO SENHOR DOUTOR MM JUIZ FEDERAL DA ______VARA

FEDERAL DA SEÇÃO JUDICIAL DE SANTA CARATRINA

JOÃO, nacionalidade, estado civil, profissão, portador da


carteira de identidade nº, inscrito no CPF sob o nº, residente e domiciliado
na rua, nº bairro, cidade, estado, CEP, endereço eletrônico, neste ato
representado por seu advogado que este subscreve inscrito na OAB sob o
nº, endereço profissional, rua, nº, bairro, cidade, estado, CEP, endereço
eletrônico, conforme artigo 77, V do CPC/2015 PROPOR:

AÇÃO POPULAR COM PEDIDO DE LIMINAR

pelo rito ordinário, em face do SENADOR DA REPLUBLICA, com Sede no


Senado Federal, pelos fatos e fundamentos a seguir expostos:

- DO CABIMENTO

Qualquer cidadão é parte legitima para propor Ação Popular que vise
anular ato lesivo ao patrimônio público ou de entidade de que o Estado
participe, logo fica evidenciado o cabimento da presente ação com
fundamento ao artigo 5º, LXXIII da CF/88.

- DA LEITIMIDADE

O Autor é parte legitima para figurar no polo ativo da ação, uma vez
que o mesmo é cidadão no gozo de seus direitos políticos conforme
inscrição na Justiça Eleitoral sob o nº, seção e zona, com fundamento no
artigo 1º, §3ºda Lei 4717/65.

- DA MEDIDA CAUTELAR

A medida liminar merece prosperar tendo em vista que ocorreu a


licitação e a mesma já se encerrou, logo caso a obra se inicie ocorrerá a
lesão ao erário público ficando evidenciado desta forma o fumus boni iuris.
Caso a medida cautelar não seja concedida e a obra ocorra, o valor
pago na obra não será ressarcido aos cofres públicos ficando desta forma
evidente a necessidade de concessão da liminar para a suspensão da obra
ficando demonstrado desta forma o periculum in mora.

- DOS FATOS

O Autor, indignado ao saber por meio da imprensa que o Senador que


merecera seu voto nas ultimas eleições havia determinado a reforma total
de seu gabinete, orçada em mais de R$ 1.000.000,00, a qual seria custeada
pelo SENADOR FEDERAL. A referida reforma incluía aquecimento e
resfriamento com controle individualizado para o ambiente e instalação de
ambiente físico para projeção de filmes em DVD, melhorias suntuosas, e
incompatíveis com a realidade brasileira. O SENADOR declarara, em
entrevista que os gastos com a reforma seriam necessários para a
manutenção da representação adequada ao cargo que exerce. Tendo
conhecimento de que o processo de licitação já se encerrará no entanto as
obras não foram iniciadas.

- DOS FUNDAMENTOS

Conforme exposto acima o SENADOR DA REPUBLICA solicitou a


reforma total de seu gabinete que ficou num montante superior a R$
1.000.000,00 que seria custeado com dinheiro público. A reforma é
suntuosa e desnecessária atingindo desta forma o principio da moralidade,
como também o principio da legalidade conforme artigo 37 da CF/88, haja
vista a finalidade estritamente pessoal.

Cabe ressaltar que são considerados nulos os atos lesivos ao erário


público, ante a presença da inexistência dos motivos tendo em vista que
não será adequado o resultado que será obtido com a reforma conforme
artigo 2º alínea d, da Lei 4.717/1965 c/c artigo 37 caput da CF/88.

- DOS PEDIDOS

Isto posto, requer:

1) Concessão de liminar para suspender a licitação sem o inicio das


obras;

2) Citar o requerido SENADOR DA REPÚBLICA.

3) INTIMAÇÃO do Parquet;

4) NOTIFICAÇÃO DA União e Senado Federal;


5) Procedência do pedido para reconhecer a nulidade do processo
licitatório.

- DAS PROVAS

Requer a produção das provas na amplitude do artigo 369 do CPC


especialmente, documental e pericial.

- DO VALOR DA CAUSA

Dar-se a causa o valor de R$ 1.000.000,00.

Nestes Termos

Pede Deferimento

Local e Data

Advogado OAB

Aluna: Suzana Pacheco Papagiani


Matricula 201307380522
Professora Glória
Turno Manhã