Você está na página 1de 41
1. Caderno 12 (1932) Apontamentos e notas dispersas para um grupo de ensaios sobre a historia dos intelectuais § 1. Os intelectuais sio um grupo auténomo e independente, ou cada ‘grupo social tem uma sua propria categoria especializada de intelec- tuais? © problema é complexo por causa das varias formas que assu- miu até agora o processo histérico real de formasao das diversas cate- gorias intelectuais. As mais importantes dessas formas sio duas: 1) Todo grupo social, nascendo no terreno originério de uma fun- a0 essencial no mundo da produgio econdmica, cria para si, ao mes- ‘mo tempo, organicamente, uma ou mais camadas de intelectuais que Ihe do homogeneidade e conseiéncia da propria fungao, nao apenas no campo econdmico, mas também no social ¢ politico: 0 empresério capitalista cria consigo o técnico da indiistria, o cientista da economia politica, o organizador de uma nova cultura, de um novo direito, etc., etc. Deve-se observar 0 fato de que 0 empresério representa uma ela- boragio social superior, jé caracterizada por uma certa capacidade dirigente e técnica (isto é, intelectual): ele deve possuir uma certa capacidade técnica, nao somente na esfera restrita de sua atividade € de sua iniciativa, mas também em outras esferas, pelo menos nas mais préximas da produgio econdmica (deve ser um organizador de massa de homens, deve ser um organizador da “confianga” dos que investem ‘em sua empresa, dos compradores de sua mercadoria, etc.). Se nio todos os empresérios, pelo menos uma elite deles deve possuir a capa- ccidade de organizar a sociedade em geral, em todo 0 seu complexo organismo de servigos, até o organismo estatal, tendo em vista a necessidade de criar as condigdes mais favordveis & expansio da pré- pria classe; ou, pelo menos, deve possuir a capacidade de escolher os “prepostos” (empregados especializados) a quem confiar esta ativida-