Você está na página 1de 12

See discussions, stats, and author profiles for this publication at: https://www.researchgate.

net/publication/280295802
MODELAGEM E COMPATIBILIZAÇÃO DE PROJETOS DE INSTALAÇÕES
ELÉTRICAS COM O USO DO BIM
Chapter · May 2015
CITATIONS READS
0 615
2 authors, including:
Emerson de Andrade Marques Ferreira
Universidade Federal da Bahia
36 PUBLICATIONS   13 CITATIONS   
SEE PROFILE
Some of the authors of this publication are also working on these related projects:
BIM 4D View project
Sustentabilidade na Construção Civil View project
All content following this page was uploaded by Emerson de Andrade Marques Ferreira on 22 July 2015.
The user has requested enhancement of the downloaded file.
MODELAGEM E COMPATIBILIZAÇÃO
DE PROJETOS DE INSTALAÇÕES
ELÉTRICAS COM O USO DO BIM
Emily Almeida Beltrão 1
Emerson de Andrade Marques Ferreira 2

Resumo


A grande quantidade de falhas encontradas em projetos, e a baixa qualidade dos
oguoqu" u«q" rtqdngocu" ukipkÞecvkxqu" pq" ugvqt" fc" eqpuvtw›«q" ekxkn" dtcukngktc0" C" dckzc"
qualidade dos projetos advém, dentre outros motivos, de uma compatibilização de projetos
hcnjc." swg" p«q" qeqttg" eqo" c" gÞe ekc" pgeguu tkc" rctc" uqnwekqpct" qu" eqpàkvqu" gzkuvgpvgu0
O uso do BIM pode levar a uma melhora neste processo. Este trabalho apresenta uma
avaliação sobre a aplicação do BIM na modelagem e compatibilização de projetos,
utilizando um projeto de instalações elétricas para tal. Inicialmente foi feita uma revisão
da literatura sobre o processo de produção e compatibilização de projetos e sobre o BIM.
Em seguida, desenvolveu-se um estudo de caso que consistiu na modelagem
e compatibilização do projeto de instalações elétricas dos apartamentos parecidos
c" gfkh ekqu" tgukfgpekcku0" Cu" kpvgthgt‒pekcu" gpeqpvtcfcu" hqtco" gzrquvcu." encuukÞecfcu
g"cpcnkucfcu0"Q"guvwfq"kfgpvkÞeqw"gzki‒pekcu"g"nkokvc› gu"rctc"q"rtqeguuqfg"oqfgncigo"
fcu"kpuvcnc› gu."g"wo"eqplwpvq"fg"kpvgthgt‒pekcu"gpeqpvtcfcu"fwtcpvg"c"eqorcvkdknk|c›«q"
fq" rtqlgvq0" Ocku" fg" ;2'" fcu" kpvgthgt‒pekcu" hqtco" kfgpvkÞecfcu" rgnq" rtqeguuq
fg"kfgpvkÞec›«q"cwvqo vkec"fq"DKO0"Q"rtqeguuq"fg"oqfgncigo"fq"rtqlgvq"rtqrqtekqpqw"
woc" xku«q" fkhgtgpekcfc" fcu" kphqtoc› gu" pgeguu tkcu" cq" rtqlgvq" g" fc" eqgt‒pekc
fcu" uqnw› gu" gpeqpvtcfcu0" C" kfgpvkÞec›«q" fcu" kpvgthgt‒pekcu" qeqttgw" fg" hqtoc" t rkfc
g" gÞec|." rquukdknkvcpfq" woc" cp nkug" fcu" rquu xgku" uqnw› gu." ckpfc" pc" hcug" fg" rtqlgvq0"
Através do estudo, pôde-se perceber uma melhora proporcionada ao uso de projetos com
a utilização do BIM.


Palavras-chave » BIM. Modelagem. Compatibilização de Projetos. Instalações Elétricas.

1
E-mail: emilyabeltrao@hotmail.com.
2
E-mail: ferreira.eam@gmail.com.

65
UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA MODELAGEM E COMPATIBILIZAÇÃO DE PROJETOS DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS COM O USO DO BIM

1 INTRODUÇÃO existe uma priorização da etapa de projeto, em que os principais custos são gastos nas etapas
de concepção do projeto e a economia é muito maior, já que qualquer mudança necessária terá

A Construção Civil é um setor resistente a mudanças e inovações tecnológicas. Tal fato wo"ewuvq"owkvq"ogpqt"fq"swg"ug"vgtkc"pcu"gvcrcu"Þpcku"fq"rtqlgvq0

pode ser visto em seus sistemas produtivos, que sofreram pouca mudança. A etapa de projetos
possui um processo de produção arcaico e passível de muitas falhas. Este trabalho apresenta
uma avaliação sobre a aplicação do BIM na modelagem e compatibilização de projetos.
As falhas existentes em projetos são, muitas vezes, devidas a falhas na compatibilização entre
qu"oguoqu0"¡"pguvg"egp tkq."swg"gpvtc"q"DKO."hqtpgegpfq"woc"xku«q"vtkfkogpukqpcn"fc"gfkÞec›«q"
e uma base de dados que contém as informações relacionadas à construção. A utilização
de um único arquivo, que além de conter todas as informações do edifício é compartilhado por
todos os envolvidos na execução do projeto, que facilita a comunicação entre os responsáveis
por cada etapa, podendo conduzir a um aumento na qualidade do projeto.

2 REFERENCIAL TEÓRICO
FIGURA 1 • Curva de MacLeamy.

2.1 Importância dos Projetos na Construção Civil


2.2 Compatibilização de projetos
Os projetos de arquitetura e engenharia são a representação de informações técnicas
e operacionais, sobre a realização de um determinado produto. No desenvolvimento do projeto C"eqorcvkdknk|c›«q"fg"rtqlgvqu"eqpukuvg"pc"xgtkÞec›«q"fcu"kpvgthgt‒pekcu"gzkuvgpvgu"

é indispensável à análise das diversas situações relacionadas ao produto, visando garantir entre os diversos projetos de um empreendimento. Esta atividade realiza a sobreposição

a melhor solução para os clientes. Qualquer equívoco nestas análises poderá levar a erros, dos diferentes projetos de uma obra, relacionando as soluções encontradas em

e atrasos na etapa de execução. (Hammarlund; Josephson, 1992), apud (Melhado; Agopyan, 1995) cada projeto, de forma a atingir a integração perfeita entre eles. Nascimento (2013)

mostram que as decisões tomadas nas fases iniciais do empreendimento possuem maior peso cÞtoc" swg" ckpfc" rgtukuvg" q" wuq" fg" vfiepkecu" tgncvkxcogpvg" cvtcucfcu" rctc" tgcnk|c›«q

e principal participação na redução dos custos de falhas do edifício. A Curva de MacLeamy da sobreposição dos projetos, comparando prancha por prancha e detectando

(ver Figura 1) evidencia a importância da etapa de projeto e estabelece uma comparação visualmente as incompatibilidades. Tal processo pode ser realizado com o auxílio.

entre o desenvolvimento do projeto de forma tradicional e de forma integrada (metodologia do CAD 2D, o que não o torna menos difícil, cansativo e passível de falhas, já que

DKO+."eqo"vqfqu"qu"rtqÞuukqpcku"vtcdcnjcpfq"ukownvcpgcogpvg"g"go"eqplwpvq."eqo"eqpuvcpvg" proporciona uma visão espacial restrita. Atualmente, existem ferramentas que podem

vtqec"fg"kphqtoc› gu0"Cu"ewtxcu"fq"it Þeq"oquvtco"swg."pq"rtqeguuq"fg"rtqlgvq"kpvgitcfq." facilitar a sobreposição dos projetos, através da utilização de modelos 3D, como
o software Revit da Autodesk. Por se tratar de um ambiente tridimensional e paramétrico,
* HAMMARLUND, Y.; JOSEPHSON, P.E. Qualidade: cada erro tem seu preço. Trad. de Vera M. C.
Fernandes Hachich. Téchne, n. 1, p.32-4, nov/dez 1992. cu"kpvgthgt‒pekcu"g"gttqu"u«q"xkuvqu"eqo"ockqt"hceknkfcfg."tcrkfg|"g"cwvqoc›«q0"

66 67
UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA MODELAGEM E COMPATIBILIZAÇÃO DE PROJETOS DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS COM O USO DO BIM

(Rodríguez; Heineck."4225+"cÞtoco"swg"c"eqorcvkdknk|c›«q"fi"woc"cvkxkfcfg"swg"fgxg" e orçamento da fase inicial do projeto até a conclusão da obra, se encontra associada
ser realizada ao longo da produção do projeto. No BIM adota-se o processo de projeto aos elementos desta peça. Isto é possível por conta da modelagem paramétrica,
simultâneo realizando compatibilizações em todas as etapas de desenvolvimento do que permite incorporar propriedades não geométricas e características próprias
projeto. A falta de compatibilização dos projetos é um dos principais motivos da baixa aos objetos representados. Através da modelagem paramétrica atribui-se parâmetros,
swcnkfcfg"fqu"rtqlgvqu"gpvtgiwgu" u"qdtcu0"Kpvgthgt‒pekcu"kfgpvkÞecfcu"crgpcu"pc"gvcrc" determina-se o comportamento de objetos e estabelece-se o relacionamento entre
de execução são responsáveis por atrasos e retrabalhos, que poderiam ser evitados com cu"rctvgu"fq"oqfgnq0"Fguvc"hqtoc."cq"oqfkÞect"q"oqfgnq."vqfqu"qu"xcnqtgu"tgncekqpcfqu"
a compatibilização prévia dos projetos. são automaticamente atualizados, facilitando o processo de desenvolvimento
g"oqfkÞec› gu"fq"rtqlgvq0

2.3 BIM
3 METODOLOGIA
O BIM oferece sua maior diferenciação, por ser uma ferramenta, em que o mais importante
não são os desenhos, mas a informação. Quando usados em conjunto, os diversos softwares Guvg" vtcdcnjq" hqk" kpkekcfq" eqo" woc" tgxku«q" dkdnkqit Þec0" Hqtco" crtgugpvcfqu"
BIM permitem a criação de um modelo 3D digital de um edifício, ao mesmo tempo em que conceitos do processo de produção e compatibilização de projetos e sobre BIM.
fornece informações 4D (incorporando o planejamento), 5D (incorporando a estimativa O Quadro 1 expõe os objetivos deste trabalho, e como se pretende alcançá-los.
de custos) e 6D (incorporando a manutenção do produto). O BIM permite o gerenciamento
de informações do projeto de uma construção em todo o seu ciclo de vida. O uso deste OBJETIVO GERAL
ESTE TRABALHO TEM COMO OBJETIVO GERAL AVALIAR O USO DO BIM PARA
MODELAGEM E COMPATIBILIZAÇÃO DE PROJETOS DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS
software, visa levar à pratica de projeto integrada, canalizando os esforços de todos
qu"rtqÞuukqpcku"rctc"c"eqpuvtw›«q"fg"wo"oqfgnq"¿pkeq"fc"gfkÞec›«q."swg"eqpvfio"vqfcu METODOLOGIA
OBJETIVOS ESPECIFÍCOS RESULTADOS
cu"kphqtoc› gu"pgeguu tkcu"cq"rtqlgvq0"Qu"rtqÞuukqpcku"fgxgo"vtcdcnjct"fg"hqtoc"ukownv¤pgc" ATIVIDADES FERRAMENTAS
ESPERADOS

e integrada, com constante troca de informações. Esta prática integrada entre as equipes Conhecer os conceitos,
Realizar um referencial Compreensão dos
teórico expondo conceitos, Livros, artigos, conceitos, aplicações
usos e benefícios
benefícios, aplicações oqpqitcÞcu."vgugu" e benefícios do uso
do projeto é possível devido à integração da informação entre aplicativos computacionais do BIM no setor
e ferramentas oferecidos e dissertações da metodologia
da construção cívil
pelo BIM e tecnologia BIM
wvknk|cfqu"rqt"fkhgtgpvgu"rtqÞuukqpcku"fg"rtqlgvq."c"ejcocfc"kpvgtqrgtcdknkfcfg0"Fg"ceqtfq"
Desenvolver um modelo Demonstrar a aplicação
Software Revit
com (Froese." 4225+.kpvgtqrgtcdknkfcfg" fi" c" ecrcekfcfg" fg" swg" c" kphqtoc›«q" àwc" fg" wo" Aplicar a metodologia
de projeto elétrico fazendo
a modelagem do projeto
e Autocad e projeto
do software Revit MEP
na modelagem
e tecnologia BIM fornecido pela
na base CAD 2D para de projetos
aplicativo computacional para outro. Consiste no desenvolvimento e utilização de estruturas para modelagem construtora "X"
a base Revit MEP de instalações elétricas
e compatibilização
Demonstrar a aplicação
de informação comuns a toda a indústria do setor AEC. É possível, eliminar redundância de um projeto Compatibilizar os projetos
do software Revit MEP
de instalações elétricas de Instalações Elétricas, Software Revit
na compatibilização
de dados, perda de dados, falta de comunicação, entre outros problemas presentes Arquitetura e Estrutura
de projetos

no processo de produção de projetos. Gzrqt"cu"kpvgthgt‒pekcu


Apresentar as vantagens
Avaliar os resultados encontradas e avaliar
Software Revit e relatórios do processo
encontrados e as vantagens o processo de modelagem
No BIM, a partir do momento em que se desenha uma peça arquitetônica, toda fg"kpvgthgt‒pekcu"igtcfqu de compatibilização
da utilização do BIM e compatibilização
de projetos com o BIM
de projetos com o uso do BIM
c"kphqtoc›«q"pgeguu tkc"rctc"uwc"tgrtgugpvc›«q."swcpvkÞec›«q."gzgew›«q."rncpglcogpvq"
QUADRO 1 • Exposição da metodologia utilizada na realização do trabalho.

68 69
UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA MODELAGEM E COMPATIBILIZAÇÃO DE PROJETOS DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS COM O USO DO BIM

Foi realizado um estudo de caso, para demonstrar a utilização do BIM no processo Rtqr g/ug" c" kfgpvkhkec›«q" g" cp nkug" fcu" kpvgthgt‒pekcu" fqu" crctvcogpvqu" oqfgnqu"
de modelagem e compatibilização de projetos. Foi feita a modelagem de um projeto de um edifício residencial. Os projetos de arquitetura e estrutura utilizados foram
gnfivtkeq" g" tgcnk|cfcu" cu" xgtkÞec› gu" fg" kpvgthgt‒pekcu" eqphtqpvcpfq" cu" gurgekcnkfcfgu" modelados por estudantes da Universidade Federal da Bahia. O projeto de instalações
fg" rtqlgvqu" fwcu" c" fwcu0" Qu" eqpàkvqu" gpeqpvtcfqu" hqtco" gzrquvqu" g" gzgornkÞecfqu0" foi modelado com o uso do software Revit MEP, 2015. Em virtude da disponibilidade
Cu" kpvgthgt‒pekcu" hqtco" cpcnkucfcu" g" citwrcfcu" fg" ceqtfq" eqo" q" vkrq" fg" ecfc" woc." de licenças educacionais para o mesmo. O projeto utilizado foi fornecido pela
gzrqpfq"qu"tguwnvcfqu"cq"Þpcn0"Q"Hnwzqitcoc"3."c"ugiwkt"gzr g"c"ugsw‒pekc"fcu"gvcrcu" eqpuvtwvqtc" ÑZÒ." g" ckpfc" ug" gpeqpvtc" go" hcug" kpkekcn" fg" eqpuvtw›«q0" Rtkogktcogpvg."
realizadas no estudo de caso. foi realizada a modelagem do projeto de instalações elétricas. Para o funcionamento
perfeito da metodologia BIM, é essencial que o projeto elétrico seja desenvolvido

Identificação das principais Modelagem diretamente através do Revit, não necessitando da etapa de modelagem do projeto.
interferências a serem analisadas do projeto elétrico
Entretanto, como o projeto utilizado foi fornecido na base CAD bidimensional,
foi necessária a etapa de modelagem. Com o modelo pronto, foram feitas as verificações
fg" kpvgthgt‒pekcu" g" igtcfqu" tgncv„tkqu" eqo" c" tgnc›«q" fcu" kpvgthgt‒pekcu" gpeqpvtcfcu0"
Compatibilização dos projetos através
da verificação de interferências utilizando Cr„u" c" kfgpvkhkec›«q" fcu" kpvgthgt‒pekcu" hqk" hgkvc" woc" cp nkug" g" kpvgtrtgvc›«q
a ferramenta BIM
dos resultados encontrados.

Exposição, análise e classificação


das interferências encontradas
4.1 Descrição do empreendimento

Apresentação
e análise O empreendimento estudado se trata de um edifício residencial com uma torre de
dos resultados
13 pavimentos tipo, um playground, e 3 subsolos de garagem. O edifício, apresentado

FLUXOGRAMA 1 • Exposição da metodologia utilizada no estudo de caso. na Figura 2 a seguir, possui fachada de pastilha e pintura e área de lazer com piscina.
O pavimento tipo é formado por 5 apartamentos, 4 apartamentos nas quinas
fc" gfkÞec›«q." eqo" 5" swctvqu" ecfc" wo." g" 3" pq" egpvtq" fc" rctvg" htqpvcn" fc" gfkÞec›«q."

4 ESTUDO DE CASO com 2 quartos, a área de elevadores e escadas se encontra no centro da parte traseira
fc" gfkÞec›«q0" Q" crctvcogpvq" fg" guswkpc" rquuwk" woc" tgc" crtqzkocfc" fg" 322" o+.

O estudo de caso tem como objetivo demonstrar a aplicação do BIM na modelagem e o apartamento central possui uma área aproximada de 80 m². Foram analisadas

e compatibilização do projeto de instalações elétricas, e apresentar os benefícios cu"kpvgthgt‒pekcu"fqu"4"crctvcogpvqu<"3"fg"guswkpc"g"3"egpvtcn0"C"ugiwkt"guv "tgrtgugpvcfc"

da metodologia BIM em comparação com os métodos usados tradicionalmente. uma vista tridimensional do edifício e a planta baixa do pavimento tipo (Figura 2).

70 71
UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA MODELAGEM E COMPATIBILIZAÇÃO DE PROJETOS DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS COM O USO DO BIM

4.2.2 Criando os circuitos elétricos

Inicialmente, realizou-se a inserção das tomadas em seus devidos locais, e alturas


pq" ecokpjq" Ukuvgocu" }" Gnfivtkec" }" Fkurqukvkxq" }" Ocvgtkcn" Gnfivtkeq0
Hqk" pgeguu tkq" ecttgict" vqfcu" cu" vqocfcu" fq" rtqlgvq." pc" cdc" ÑKpugtktÒ." qr›«q"
ÑEcttgict" Hco nkcÒ0" Cu" vqocfcu" hqtco" kpugtkfcu" go" ugwu" fgxkfqu" nqecku
g" cu" cnvwtcu" gurgekÞecfcu" pq" oqogpvq" fg" kpugt›«q0" Hqtco" kpugtkfcu" cu" gpvtcfcu" rctc"
outros dispositivos, como chuveiros elétricos, luminárias e interruptores. Os interruptores
u«q" kpugtkfqu" pq" ecokpjq" Ukuvgocu" }" Gnfivtkec" }" Fkurqukvkxq" }" Knwokpc›«q0" Rctc" cu"
nwokp tkcu"q"ecokpjq"fi"Ukuvgocu"}"Gnfivtkec"}"Nwokp tkc0"C"¿nvkoc"rg›c"c"ugt"kpugtkfc"
hqk"q"Swcftq"fg"Fkuvtkdwk›«q."pq"ecokpjq"Ukuvgocu"}"Gnfivtkec"}"Gswkrcogpvq"Gnfivtkeq0"
Cq" kpugtkt" q" Swcftq" fg" Fkuvtkdwk›«q." fi" pgeguu tkq" eqpÞiwt /nqu" rctc" wo" ukuvgoc" fg"

FIGURA 2 • Vista 3D do Edifício e Planta Baixa do Pavimento Tipo. distribuição para que possam ser usados com circuitos. Foi adotado o sistema 120/208 Y.
Foram inseridos dois quadro de distribuição e nomeados de acordo com os apartamentos
*Ñ4"SwctvquÒ"g"Ñ5"SwctvquÒ+0"Rctc"etkct"qu"ektewkvqu"gnfivtkequ."hqk"ugngekqpcfc"woc"rg›c"

4.2 Modelagem do projeto elétrico rqt"ektewkvq."enkeqw/ug"pc"qr›«q"ÑHqt›cÒ."g"hqtco"ugngekqpcfcu"cu"rg›cu"swg"eqorwpjco"


o circuito. Cada sistema deve ser associado ao seu respectivo quadro de distribuição
pc"qr›«q"ÑGfkvct"ektewkvqÒ"g."c"ugiwkt."ÑUgngekqpct"rckpgnÒ0"

4.2.1 Inserindo os modelos necessários ao projeto no Revit MEP

No projeto de instalações elétricas em CAD bidimensional, isolou-se o projeto 60405"Gzgewvcpfq"q"vtc›cfq"fqu"eqpfw vgu

do pavimento tipo, de forma a utilizar um arquivo mais leve. Modificou-se a unidade


rcft«q"fq"rtqlgvq"go"ECF"rctc"ogvtqu"g"wvknk|qw/ug"q"eqocpfq"ÑRWTIGÒ"rctc"nkorct" Selecionando o quadro de distribuição, e clicando com o botão direito do mouse

o projeto. No modelo BIM também foi configurada a unidade para metro. Para importar go" wo" fcu" octec› gu" swg" crctgego" pq" swcftq." gueqnjg/ug" c" qr›«q" ÑFgugpjct"

q"oqfgnq"ECF."wvknk|qw/ug"q"eqocpfq"ÑKorqtvct"ECFÒ0"Qu"oqfgnqu"fg"ctswkvgvwtc conduíte, a partir da face”. Para facilitar a conexão é possível criar um corte do local

e estrutura foram inseridos no projeto como vínculos (depois de isolado o pavimentos fq"swcftq"fg"fkuvtkdwk›«q0"Rctc"fgugpjct"q"eqpfw vg"ugngekqpc/ug"c"qr›«q"ÑEqpfw vgÒ"

vkrq"fg"ecfc"rtqlgvq+."cvtcxfiu"fq"eqocpfq"ÑX pewnq"fq"Revit”. Foi utilizado o comando pc" cdc" ÑUkuvgocuÒ0" Cr„u" c" etkc›«q" fg" vqfqu" qu" ukuvgocu." hqk" etkcfc" woc" vcdgnc" fqu"

ÑCnkpjctÒ." cnkpjcpfq" qu" oqfgnqu" cvtcxfiu" fcu" hcegu" fq" rknct0" Q" tguwnvcfq" hqk" woc" swcpvkvcvkxqu" fg" eqpfw vgu" pq" ecokpjq" Xkuvc" }" Vcdgncu" }" Vcdgnc1Swcpvkfcfgu0

planta baixa do pavimento tipo com os traçados das tubulações do projeto elétrico, As vistas 3D e os cortes foram essenciais na visualização do traçado dos conduítes,

permitindo a modelagem tridimensional do projeto através do molde bidimensional. sendo, por vezes, executado o desenho através da planta baixa, por vezes através
do corte. A Figura 3, a seguir, apresenta o projeto elétrico modelado.

72 73
UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA MODELAGEM E COMPATIBILIZAÇÃO DE PROJETOS DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS COM O USO DO BIM

60407"Gzrquk›«q"g"Cp nkug"fcu"Kpvgthgt‒pekcu

Kpkekcnogpvg." c" xgtkÞec›«q" fg" kpvgthgt‒pekcu" hqk" wvknk|cfc" rctc" xkuwcnk|ct" gttqu
pc"oqfgncigo"fq"rtqlgvq0"Q"tgncv„tkq"rqpvwqw"kpvgthgt‒pekcu"tghgtgpvgu"c"gttqu"fg"eqpgz«q"
entre conduítes, que podem ocorrer devido a erros na modelagem ou falhas do software.
Hqk"rquu xgn"eqttkikt"cniwpu"gttqu"g"tguwokt"q"tgncv„tkq"fg"kpvgthgt‒pekcu"cqu"eqpàkvqu"tgcku0

FIGURA 3 • Projeto Elétrico Modelado – Planta Baixa e Vista 3D. 6040703"Kpuvcnc› gu"Gnfivtkecu"z"Kpuvcnc› gu"Gnfivtkecu

Os problemas se concentraram em caixas de passagem que não suportavam a quantidade

60406"XgtkÞec›«q"fcu"Kpvgthgt‒pekcu"fq"Rtqlgvq"Gnfivtkeq fg"eqpfw vgu"rtqlgvcfc"rctc"rcuuct"rgnc"oguoc0"Guvcu"kpvgthgt‒pekcu"rqfgtkco"ugt"gxkvcfcu"


com a utilização de caixas de passagem com mais entradas para os conduítes. Entretanto,

Pc" cdc" Eqncdqtct" }" rckpgn" Eqqtfgpc›«q" }" XgtkÞec›«q" fg" kpvgthgt‒pekcu." c" eckzc vcku" kpvgthgt‒pekcu" hqtco" eqpukfgtcfcu" tgngxcpvgu." l " swg" gncu" ejcoctco" cvgp›«q" rctc"

fg"fk nqiq"ÑXgtkÞect"Kpvgthgt‒pekcÒ"rgtokvg"c"ugng›«q"fq"rtqlgvq."g"fqu"kvgpu"swg"ugt«q" alguns locais com grande quantidade de conduítes, que certamente provocariam problemas

xgtkÞecfqu0"C"xgtkÞec›«q"fi"fktgekqpcfc"rctc"qu"gngogpvqu"gueqnjkfqu."q"swg"fi"guugpekcn" na execução e manutenção das instalações. Seria necessário, expor tais problemas

para otimizar o processo. Os itens selecionados estão expostos na Figura 4 abaixo. aos projetistas e analisar a possibilidade de serem utilizados traçados alternativos. Outros
eqpàkvqu" hqtco" tghgtgpvgu." c" eqpfw vgu" rcuucpfq" rgnq" oguoq" nqecn" g" eqpàkvqu" fg" eqpgz«q"
entre os elementos, por falha do software."ugpfq"guvgu"¿nvkoqu"fgueqpukfgtcfqu"eqoq"eqpàkvqu"
reais. Um caso encontrado durante a modelagem foi referente a locais com elementos elétricos
muito próximos, exigindo uma inclinação brusca com trechos muito curtos do conduíte.
C"Þiwtc"c"ugiwkt"oquvtc"cniwocu"fcu"kpvgthgt‒pekcu"gpeqpvtcfcu"*Hkiwtc"7+0

FIGURA 4 • Kvgpu"ugngekqpcfqu"rctc"XgtkÞec›«q"fg"Kpvgthgt‒pekcu0

Cdtg/ug" c" eckzc" fg" fk nqiq" ÑTgncv„tkq" fg" kpvgthgt‒pekcÒ" nkuvcpfq" qu" gngogpvqu" go"
eqpàkvq0" Rctc" xkuwcnk|ct" qu" gngogpvqu" eqpàkvcpvgu." ugngekqpc/ug" q" gngogpvq" pc" eckzc
fg"fk nqiq"g"enkec/ug"go"ÑGzkdktÒ0"Q"gngogpvq"eqpàkvcpvg"fi"tgcn›cfq"pc"eqt"nctcplc0 FIGURA 5 • Kpvgthgt‒pekcu"Kpuvcnc› gu"Gnfivtkecu"z"Kpuvcnc› gu"Gnfivtkecu0

74 75
UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA MODELAGEM E COMPATIBILIZAÇÃO DE PROJETOS DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS COM O USO DO BIM

TIPO DE INTERFERÊNCIA QUANTIDADE RELAÇÃO COM O TOTAL 6040704"Kpuvcnc› gu"Gnfivtkecu"z"Guvtwvwtc


Eqpàkvq"pq"vtc›cfq"fg"fkhgtgpvgu"eqpfw vgu 2 8%

Eqpàkvq"pcu"eckzcu"fg"rcuucigo" 19 73%
Owkvqu" eqpàkvqu" hqtco" tgrqtvcfqu" rqt" eqpvc" fc" rcuucigo" fqu" eqpfw vgu" cvtcxfiu
Inclinação brusca do conduíte em trecho curto 1 4%

Kpvgthgt‒pekc"fgueqpukfgtcfc 4 15% fcu" xkicu0" Rctc" gxkvct" vcku" eqpàkvqu." fi" pgeguu tkq" q" rtqlgvq" fqu" hwtqu" rctc" rcuucigo
Vqvcn"fg"Kpvgthgt‒pekcu 26 100%
de tubulações nas vigas. O traçado das instalações elétricas foi projetado partindo
QUADRO 2 • Swcpvkvcvkxq"fg"Kpvgthgt‒pekcu"*Kpuvcnc› gu"Gnfivtkecu"z"Kpuvcnc› gu"Gnfivtkecu+0 da laje e descendo pelas paredes até os pontos de uso. Por conta disto, todos os trechos
fg"eqpfw vgu"nqecnk|cfqu"pc"vtcpuk›«q"fc"nclg"fq"vgvq"rctc"cu"rctgfgu"hqtco"kfgpvkÞecfqu"
20 19
eqoq" kpvgthgt‒pekcu0" P«q" hqk" pgeguu tkq." swg" qu" eqpfw vgu" eqpvqtpcuugo" cu" rctgfgu
g"kpvgtegrvcuugo"qu"rknctgu."fguvc"hqtoc."p«q"gzkuvktco"eqpàkvqu"tghgtgpvgu" "rcuucigo"
fqu" eqpfw vgu" pqu" rknctgu0" Hqtco" tgrqtvcfqu" cniwpu" eqpàkvqu" fg" nwokp tkcu" nqecfcu
15 go"nqecku"fg"rcuucigo"fg"xkicu0"Cniwpu"gzgornqu"fcu"kpvgthgt‒pekcu"gpeqpvtcfcu"guv«q"
representados na Figura 6, a seguir.

10

5 4

2
1
FIGURA 6 • Kpvgthgt‒pekcu"Kpuvcnc› gu"Gnfivtkecu"z"Guvtwvwtc0

0
Conflito Conflito Inclinação Int  ia
no traçado nas caixas brusca desconsiderada
de diferentes de passagem do conduíte Qu"eqpàkvqu"tgrqtvcfqu"pq"tgncv„tkq"hqtco"eqpvcdknk|cfqu"g"encuukÞecfqu"fg"ceqtfq"
conduítes em trecho curto
eqo"q"vkrq"fg"kpvgthgt‒pekc."eqoq"oquvtcfq"pq"swcftq."g"pq"it Þeq"c"ugiwkt0
GRÁFICO 1 • Swcpvkvcvkxq"fcu"kpvgthgt‒pekcu"*Kpuvcnc› gu"Gnfivtkecu"z"Kpuvcnc› gu"Gnfivtkecu+0

Cvtcuqu" pqu" etqpqitcocu" fcu" qdtcu" qeqttgo" fgxkfq." c" eqpàkvqu" gpvtg" eqpfw vgu.
TIPO DE INTERFERÊNCIA QUANTIDADE RELAÇÃO COM O TOTAL
pois são problemas recorrentes, já que muitas atividades só podem ser executadas quando Passagem do conduíte na viga 58 97%

Þpcnk|cfcu"cu"kpuvcnc› gu"pgeguu tkcu0"C"ogvqfqnqikc"fg"eqorcvkdknk|c›«q"DKO"vgo"eqoq" Luminária locada na viga 2 3%

Vqvcn"fg"Kpvgthgt‒pekcu 60 100%
qdlgvkxq" ucpct" vcku" rtqdngocu." rtgxgpfq" qu" rquu xgku" eqpàkvqu" g" uqnwekqpcpfq/qu" ckpfc
QUADRO 3 • Swcpvkvcvkxq"fg"Kpvgthgt‒pekcu"*Kpuvcnc› gu"Gnfivtkecu"z"Guvtwvwtc+0
na etapa de projeto.

76 77
UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA MODELAGEM E COMPATIBILIZAÇÃO DE PROJETOS DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS COM O USO DO BIM

58
60

50

40

30
FIGURA 7 • Kpvgthgt‒pekcu"Kpuvcnc› gu"Gnfivtkecu"z"Ctswkvgvwtc0

Qu"eqpàkvqu"tgrqtvcfqu"pq"tgncv„tkq"hqtco"eqpvcdknk|cfqu"g"encuukÞecfqu"fg"ceqtfq"eqo"
20
q"vkrq"fg"kpvgthgt‒pekc."eqoq"oquvtcfq"pq"swcftq."g"pq"it Þeq"c"ugiwkt0

10
2
TIPO DE INTERFERÊNCIA QUANTIDADE RELAÇÃO COM O TOTAL
0 Conduítes próximos a portas 2 67%
Passagem do conduíte na viga Luminária locada na viga
Dispositivo de iluminação próximo a porta 1 33%
GRÁFICO 2 • Swcpvkvcvkxq"fcu"kpvgthgt‒pekcu"*Kpuvcnc› gu"Gnfivtkecu"z"Guvtwvwtc+0 Vqvcn"fg"Kpvgthgt‒pekcu 3 100%

QUADRO 4 • Swcpvkvcvkxq"fg"Kpvgthgt‒pekcu"*Kpuvcnc› gu"Gnfivtkecu"z"Ctswkvgvwtc+0


Qu" rtkpekrcku" eqpàkvqu" gpeqpvtcfqu" hqtco" tghgtgpvgu" " rcuucigo" fg" eqpfw vgu
2
nas vigas. Muitas obras, por não possuírem o dimensionamento prévio das passagens 2,0

da tubulação nas vigas, executam a estrutura sem prever a passagem de tubulação.


Em muitos casos, a estrutura é executada antes mesmo dos projetos de instalações
1,5
ugtgo" Þpcnk|cfqu." ngxcpfq" c" wo" eqpàkvq" kpgxkv xgn" gpvtg" guvtwvwtc" g" kpuvcnc› gu0
Com o uso da metodologia BIM no empreendimento, a compatibilização de todos
1
os projetos ocorrerá ao longo do desenvolvimento do projeto, levando à diminuição 1,0

fc"qeqtt‒pekc"fg"kortgxkuvqu"go"ecorq0

0,5

6040705" Kpuvcnc› gu"Gnfivtkecu"z"Ctswkvgvwtc

0,0
Hqtco" gpeqpvtcfcu" kpvgthgt‒pekcu" fg" eqpfw vgu" g" fkurqukvkxq" fg" knwokpc›«q" rt„zkoqu Conduítes próximos a portas Dispositivo de iluminação
próximo a porta
cu"rqtvcu0"C"Hkiwtc"9"crtgugpvc"cniwocu"fcu"kpvgthgt‒pekcu"gpeqpvtcfcu0
GRÁFICO 3 • Swcpvkvcvkxq"fcu"kpvgthgt‒pekcu"*Kpuvcnc› gu"Gnfivtkecu"z"Ctswkvgvwtc+0

78 79
UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA MODELAGEM E COMPATIBILIZAÇÃO DE PROJETOS DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS COM O USO DO BIM

4.2.6 Análise dos resultados e comparação com o processo tradicional fato que não é possível em projetos em CAD bidimensional. Durante o desenvolvimento

de compatibilização de projetos do estudo, percebeu-se que o próprio processo de modelagem exigiu um olhar
diferenciado sobre o projeto, demandando informações mais completas e coerentes.

Q" vqvcn" fg" kpvgthgt‒pekcu" fcu" fkhgtgpvgu" gurgekcnkfcfgu" guv " tgrtgugpvcfq" cvtcxfiu A obtenção dessas informações no desenvolvimento do projeto é essencial para evitar

fq"swcftq."g"fq"it Þeq"c"ugiwkt0 que a falta das mesmas, seja sentida na etapa de execução da obra. Portanto, através do
estudo realizado, pôde-se observar que o desenvolvimento do projeto através do BIM
conduz a uma percepção melhor do projeto, e das informações necessárias para a sua
VERIFICAÇÃO QUANTIDADE TOTAL RELAÇÃO COM O TOTAL
boa compreensão em campo.
Instalações Elétricas x Instalações Elétricas 23 27%

Instalações Elétricas x Estrutura 60 70%


Nos projetos tradicionais de CAD bidimensional, a separação da informação
Instalações Elétricas x Arquitetura 3 3% go"fkhgtgpvgu"xkuvcu"*rncpvcu."eqtvgu."gve0+"fkÞewnvc"c"fgvge›«q"fg"kpvgthgt‒pekcu."cwogpvcpfq"
Vqvcn"fg"Kpvgthgt‒pekcu
q" vtcdcnjq" g" q" vgorq" fc" xgtkÞec›«q0" Eqo" q" wuq" fq" DKO" c" xgtkÞec›«q" fg" kpvgthgt‒pekcu"
86 100%

QUADRO 5 • Swcpvkvcvkxq"Vqvcn"fg"Kpvgthgt‒pekcu0
é facilitada pela automação e boa visualização do projeto, portanto só foi possível

60 c" xgtkÞec›«q" fg" hqtoc" cwvqocvk|cfc" g" t rkfc." cvtcxfiu" fcu" hgttcogpvcu" fg" xgtkÞec›«q
60 fg"kpvgthgt‒pekcu"fq"software.
Além dos cortes e vistas tridimensionais, outras ferramentas BIM proporcionaram
50
hceknkfcfgu."eqoq"c"igtc›«q"fg"tgncv„tkqu"fg"kpvgthgt‒pekc"g"vcdgncu"fg"swcpvkvcvkxqu0"
No processo tradicional, estes relatórios e tabelas seriam gerados a custo de muito
40
trabalho e tempo despendido. Com o uso do BIM, estas atividades puderam
ser executadas de forma automática, sem demandar trabalhos cansativos ou grandes
30
23 períodos de tempo.

20
Para o desenvolvimento do trabalho, foi necessário o aprendizado do uso do software
utilizado, sendo este um dos benefícios obtidos do estudo. Á medida que o trabalho

10 foi desenvolvido, o aprendizado pôde ser aprimorado, permitindo um melhor uso


3
do software, com menores tempos de trabalho. O maior tempo despendido no estudo
0 de caso ocorreu no processo de modelagem, não podendo ser tomado como parâmetro
Instalações Elétricas x Instalações Elétricas x Instalações Elétricas x
Instalações Elétricas Estrutura Arquitetura se considerado o processo de aprendizagem. Entretanto, o tempo despendido
GRÁFICO 4 • Swcpvkvcvkxq"fg"Kpvgthgt‒pekcu"Vqvcn0 pq"rtqeguuq"fg"xgtkÞec›«q"fg"kpvgthgt‒pekcu"hqk"ewtvq."ug"oquvtcpfq"wo"rtqeguuq"t rkfq"
g"gÞec|0"Crguct"fq"eqpjgekogpvq"rtfixkq"pwnq"fq"software, o estudo de caso demonstrou
Através da modelagem e compatibilização dos projetos dos apartamentos tipo swg"qu"rtqeguuqu"fg"oqfgncigo"g"eqorcvkdknk|c›«q"hqtco"dgpgÞekcfqu"rgnq"wuq"fq"DKO."
guvwfcfqu."hqk"rquu xgn"c"xgtkÞec›«q"fcu"kpvgthgt‒pekcu."swg"hqtco"cpcnkucfcu"g"swcpvkÞecfcu0" kfgpvkÞecpfq"cu"kpvgthgt‒pekcu"fg"hqtoc"cwvqocvk|cfc"g"gÞekgpvg0"Rqtvcpvq."cuuqekcpfq"
Pôde-se perceber a importância dos cortes e vistas tridimensionais, que facilitaram c" ogvqfqnqikc" g" vgepqnqikc" DKO" " gzrgtk‒pekc" fqu" rtqÞuukqpcku" fc" tgc." q" rtqeguuq
o entendimento do projeto, por conta das amplas possibilidades de visualização do mesmo, fg"rtqlgvqu"ugt "egtvcogpvg"dgpgÞekcfq"rgnq"wuq"fq"DKO0

80 81
UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA MODELAGEM E COMPATIBILIZAÇÃO DE PROJETOS DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS COM O USO DO BIM

5 CONCLUSÃO 6 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Com base nos resultados, e comparando-se com o método tradicional de compatibilização FROESE, T. Future directions for ifc-based interoperability. Dept. of Civil Engineering,
de projetos, pôde-se perceber o potencial da ferramenta BIM para uma compatibilização University of British Columbia. 2003.
ocku"h ekn."t rkfc"g"gÞec|0"Q"ECF"4F"rquuwk"nkokvc› gu"fg"xkuwcnk|c›«q"fg"gurc›qu."ugpfq"
ocku"fkh ekn"kfgpvkÞect"cu"kpvgthgt‒pekcu"cvtcxfiu"fq"oguoq0"Pq"DKO."q"rt„rtkq"rtqeguuq" HAMMARLUND, Y.; JOSEPHSON, P.E. Qualidade: Cada erro tem seu preço. Trad.
de modelagem do projeto e a possibilidade de visualização do projeto por cortes e vistas de Vera M. C. Fernandes Hachich. Téchne, n. 1, p.32-4, nov/dez 1992.
vtkfkogpukqpcku."hceknkvco"c"kfgpvkÞec›«q"fg"eqpàkvqu"g"q"rtqeguuq"fg"eqorcvkdknk|c›«q"
dos projetos. A utilização do BIM tem se mostrado um grande avanço para o setor MANZIONE, L. Proposição de uma estrutura conceitual de gestão do processo de projeto
AEC. Para que se possa usufruir dos benefícios que esta ferramenta tem a oferecer, colaborativo com o uso do BIM. Tese (Doutorado) - Escola Politécnica, Universidade de
fi" pgeguu tkc" woc" owfcp›c" pc" ewnvwtc" g" pqu" equvwogu" gptck|cfqu" pqu" rtqÞuukqpcku" fq" São Paulo. São Paulo, 2013.
setor da construção civil. Desta forma, o BIM representará o avanço que o setor necessita
para se tornar um setor mais moderno e competitivo, tendo-se a reduzir as falhas MELHADO, S. B.; AGOPYAN, V. O conceito de projeto na construção de edifícios:
e otimizar os processos construtivos. Diretrizes para sua elaboração e controle. São Pauo, 1995.

NASCIMENTO, J. M. A importância da compatibilização de projetos como fator de


redução de custos na construção civil. Instituto de Pós-Graduação e Graduação – IPOG
Goiânia. Goiânia, 2013.

RODRIGUEZ, M. A. A.; HEINECK, L. F. M. Construtibilidade no processo de projeto de


gfkÞec› gu0"Ukor„ukq"dtcukngktq"fg"iguv«q"g"geqpqokc"fc"eqpuvtw›«q. 3., 2003, São Carlos.
Anais... São Carlos: SIBRAGEQ, 2003. p. 355-366.

82 83
PRÊMIO OAS/UNIVERSIDADES
View publication stats

CRÉDITOS

Presidente
Elmar Varjão

Diretor Superintendente Leste


Fernando Antônio Quintas Alves Filho

Diretor Superintendente Norte/ Nordeste/ Centro-Oeste


Charles Maia Galvão

Diretor Superintendente São Paulo/ Sul


Carlos Henrique Lemos

Diretor Administrativo
Dilson de Cerqueira Paiva Filho

Reitor Reitor Reitor


João Carlos Salles Pires da Silva Carlos Antônio Levi da Conceição Benedito Guimarães Aguiar Neto

Vice-reitor Vice-reitor Vice-reitor


Paulo César Miguez de Oliveira Antônio José Ledo Alves da Cunha Marcel Mendes

Diretora da Escola Politécnica Diretor da Escola Politécnica Diretora da Escola de Engenharia


Tatiana Bittencourt Dumêt João Carlos dos Santos Basilio Leila Figueiredo de Miranda

Coordenadora do Colegiado Coordenadora do Curso Coordenadora do Curso


do Curso de Engenharia Civil de Engenharia Civil de Engenharia Civil
Mônica Cristina Cardoso da Guarda Michele Schubert Pfeil Magda Aparecida Salgueiro Duro

INOVAÇÃO, PRODUTIVIDADE E
EMPREENDEDORISMO NA ENGENHARIA CIVIL
MELHORES DE 2014
1a Edição • São Paulo 2015
Agência Imaginera