Você está na página 1de 1

FICHA DE TRABALHO – 002 2017/11/23

ELECTRÓNICA DE POTÊNCIA - APLICAÇÕES Revisão: 01/17

ELECTRÓNICA DE POTÊNCIA – CONVERSÃO DA CORRENTE ELÉCTRICA


Existem vários tipos de reguladores de tensão, mas essencialmente o mais importante e o regulador serie. Existe ai
um transístor regulador __ que por vezes se diz funcionar de balastro por actuar como resistência em serie (variável) - e
que e fortemente dissipativo. Como este transístor funciona na região activa, ele dissipa uma considerável potencia uma
vez que e percorrido pela corrente total de carga (IL). O resultado e que o transístor tem de ser suficientemente robusto e
protegido para ter a capacidade de dissipação necessária, e alem disso a potencia perdida nele faz com que o regulador
tenha um baixo rendimento.
Nas fontes de alimentação, ditas comutadas, o transístor balastro não trabalha de modo linear. O seu funcionamento
o de um interruptor que rapidamente passa do corte a saturação e da saturação ao corte. Em qualquer dos estados (corte
ou saturação) a potencia dissipada no transístor e pequena, e o rendimento do regulador melhora, como melhoram as
suas condições de segurança térmicas.
Naturalmente que deve ser fornecida à carga uma certa energia quando o transístor esta ao corte, energia que foi
armazenada no período de condução do transístor regulador, certamente em condensadores ou bobinas, ou ambos os
elementos.
As coisas passar-se-ão então segundo o principio demonstrado pela figura 1. Se o transístor esta em curto-circuito
a fonte V1 levará uma corrente IC (dita de carga) ao condensador e a resistência (RL). Se o transístor está ao corte (S
aberto) a corrente de carga será então alimentada pelo condensador e pela bobina. O caminho de retorno de ID é aberto
atraves do díodo.

Figura 1 – Se S representa o transístor regulador quando ele e um curto circuito circula IC para C e para RL·
Quando S e um circuito aberto será ID (a tracejado) vinda pela bobina e condensador que produzirão IL.

Um outro inconveniente das fontes de alimentação não comutadas e que elas incorporam um transformador redutor,
normalmente dispendioso e volumoso. Ora bem, o esquema de princípio de uma fonte de alimentação comutada é aquele
que se verá figura 2.

Figura 2 – Se S representa o transístor regulador quando ele e um curto circuito circula IC para C e para RL·
Quando S e um circuito aberto será ID (a tracejado) vinda pela bobina e condensador que produzirão IL.

A tensão alternada e rectificada e filtrada antes de ser aplicada ao conversor - Este e um circuito que transforma
uma tensão noutra tensão continua, mas de valor diferente (DC significa corrente directa ou corrente continua). O tipo e
funcionamento do conversor faz com que haja tipos diferentes de fontes comutadas, pelo menos três. A tensão de saída
do conversor e controlada por uma realimentação negativa, constituída pelo circuito de controlo e pelo circuito de
excitação.
De qualquer modo fontes de alimentação comutadas são aquelas que usam transístor como interruptor. Como as
variantes estão no conversor DC-DC, vamos fazer um estudo destes circuitos.

ELECTRÓNICA DE POTÊNCIA – APLICAÇÕES Pág. 1 de 1