Você está na página 1de 2

CAPÍTULO 7 DEMÓCRITO (talvez 460-375 a.

C)
34- nasceu em Ábdera, ou como outros autores afirmam, em Míletos. Instruiu-se com alguns magos
e caldeus, que o rei Xerxes havia deixado a seu pai com preceptores, depois de haver sido seu
hóspede, como diz Heródoto. (uma interpretação livre do cap. 109 do livro VII e do cap. 120 do
livro VIII da História de Heródoto). Deles Demócrito ainda menino aprendeu a teologia e a
astronomia. Mais tarde encontrou-se com Leucipos, e segundo alguns autores com Anaxágoras, de
quem quarenta anos mais jovem.
35- Demócrito também criticava duramente as concepções de Anaxagoras sobre o ordenamento
universal e a mente, pois sentia despeito por Anaxágoras, que não o admitia como discípulo.
Demétrio nos Homônimos e Antistenes na Sucessão dos filósofos dizem que Demócrito viajou
também ao Egito a fim de aprender a geometria com os sacerdotes, e foi ainda à Pérsia para visitar
os caldeus e o mar vermelho. .. Demócrito conviveu com os ginosofistas na índia.
36- Demócrito era tão dedicado ao labor intelectual que havia construído no jardim da casa paterna
um pequeno recinto onde se isolava.
Conheceu Sócrates, mas este não o percebeu, e as palavras de Demócrito a propósito foram: ‘vim a
Atenas e ninguém me conheceu.”
37- Demócrito foi como um atleta do pentatlo: dominava não somente a ética e a física, mas ainda a
matemática e as ciências enciclopédicas, e tinha experiência completa das artes.
38- parece que ele tirou todas as suas ideias de Pitágoras e até poderia ter sido discípulo se a
cronologia não se opusesse.
Seja como for, Demócrito deve ter ouvido algum pitagórico, segundo diz seu contemporâneo
Glaucos de Région. Apolôdoros de Cízicos diz que ele também conviveu com Filôlaos.
Segundo Antistenes, Demócrito procurava pôr à prova de várias maneiras as impressões dos
sentidos, indo às vezes para lugares solitários e demorando-se entre as tumbas.
40- Em suas Memórias Históricas Aristôxenos afirma que Platão pretendeu queimar todas as obras
de Demócrito que pôde obter, mas que os pitagóricos Amiclas e Cleinias o dissuadiram de seu
propósito, dizendo que não adviria vantagem alguma de tal atitude porquanto os livros já haviam
circulado amplamente. E isso era óbvio, pois Platão, que menciona quase todos os filósofos antigos,
nunca fala em Demócrito, nem mesmo onde deveria tê-lo refutado, evidentemente por saber que
teria de rivalizar com o melhor dos filósofos.
41- um ano mais velho que Sócrates.
42- Demócrito alude também à doutrina do Uno sustentada por Parmênides e Zenão, os filósofos
mais evidência em sua época, e menciona também Protágoras de Ábdera, que segundo o consenso
geral foi contemporâneo de Sócrates.
Hipócrates veio visitar Demócrito
43- Ele estava muito idoso quando sentiu aproximar-se a morte; sua irmã sofria porque
provavelmente Demócrito iria morrer na época da festa das Tesmoforias, impedindo-a de prestar o
culto devido à deusa. Mas, o filósofo animou-a e ordenou-lhe que trouxesse diariamente pães
quentes, recém-feitos. Assim, aproximando-os das narinas, conseguiu sobreviver durante todos os
dias da festa.
44- Suas opiniões são as expostas a seguir. Os primeiros princípios do universo são os átomos e o
vazio; tudo o mais apenas se pensa que existe. Os mundos são infinitos, sujeitos à geração e ao
perecimento. Nada é gerado pelo não-ser e nada perece no não-ser. Os átomos são infinitos em
tamanho e número; movem-se como num vórtice e geram assim todas as coisas compostas – fogo,
água, ar e terra -, porque esses elementos também são uniões de determinados átomos, que por sua
solidez são impassíveis e imutáveis. O sol e a lua se compõem de tais massas atômicas lisas e
esféricas, e igualmente a alma, que é idêntica à mente. Enxergamos em consequência do impacto
das imagens sobre nossos olhos.

Δοκεῖ δ᾽ αὐτῷ τάδε: ἀρχὰς εἶναι τῶν ὅλων ἀτόμους καὶ κενόν, τὰ δ᾽ ἄλα άντα νενομίσθαι: ἀ είρους
τε εἶναι κόσμους καὶ γενητοὺς καὶ φθαρτούς. μηδέν τε ἐκ τοῦ μὴ ὄντος γίνεσθαι μηδὲ εἰς τὸ μὴ ὂν
φθείρεσθαι. καὶ τὰς ἀτόμους δὲ ἀ είρους εἶναι κατὰ μέγεθος καὶ λῆθος, φέρεσθαι δ᾽ ἐν τῷ ὅλῳ
δινουμένας, καὶ οὕτω άντα τὰ συγκρίματα γεννᾶν, ῦρ, ὕδωρ, ἀέρα, γῆν: εἶναι γὰρ καὶ ταῦτα ἐξ
ἀτόμων τινῶν συστήματα: ἅ ερ εἶναι ἀ αθῆ καὶ ἀναλοίωτα διὰ τὴν στερρότητα. τόν τε ἥλιον καὶ τὴν
σελήνην ἐκ τοιούτων λείων καὶ εριφερῶν ὄγκων συγκεκρίσθαι, καὶ τὴν ψυχὴν ὁμοίως: ἣν καὶ νοῦν
ταὐτὸν εἶναι. ὁρᾶν δ᾽ ἡμᾶς κατ᾽ εἰδώλων ἐμ τώσεις.
45- Tudo acontece por força da necessidade; Demócrito chama necessidade o vórtice causador da
gênese de todas as coisas. O fim supremo é a serenidade da alma, que não é idêntica ao prazer,
como alguns autores entendem falsamente, mas é a condição constante da calma e do equilíbrio da
alma, não perturbada pelo medo, nem pela superstição, nem por outras emoções. Esse estado ele
também chama de bem-estar e lhe dá muitos outros nomes. As qualidades das coisas existem por
convenção, e os átomos e o vazio existem por natureza.
Πάντα τε κατ᾽ ἀνάγκην γίνεσθαι, τῆς δίνης αἰτίας οὔσης τῆς γενέσεως άντων, ἣν ἀνάγκην λέγει. τέλος
δ᾽ εἶναι τὴν εὐθυμίαν, οὐ τὴν αὐτὴν οὖσαν τῇ ἡδονῇ, ὡς ἔνιοι αρακούσαντες ἐξεδέξαντο, ἀλὰ καθ᾽ ἣν
γαληνῶς καὶ εὐσταθῶς ἡ ψυχὴ διάγει, ὑ ὸ μηδενὸς ταραττομένη φόβου ἢ δεισιδαιμονίας ἢ ἄλου τινὸς
άθους. καλεῖ δ᾽ αὐτὴν καὶ εὐεστὼ καὶ ολοῖς ἄλοις ὀνόμασι. οιότητας δὲ νόμῳ εἶναι, φύσει δ᾽
ἄτομα καὶ κενόν.

Destaco estas obras de Demócrito:


Περὶ φύσεως ρῶτον.

Περὶ ἀνθρώ ου φύσιος ῾ἢ Περὶ σαρκός᾿, δεύτερον.

Você também pode gostar