Você está na página 1de 58

EXPEDIENTE:

NÚCLEO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE MATERIAL PEDAGÓGICO EM


INFORMÁTICA E CURSOS PROFISSIONALIZANTES – NUPROF

Copyright © Conectinove

Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei nº 5.988 de 14/12/1973. É proibida a


reprodução total ou parcial, por qualquer meios, sem autorização prévia, por escrito, do seu
responsável legal.
Sumário
Introdução ...................................................................................................... 06

Normas de segurança .................................................................................... 06

Antes de pôr a máquina em funcionamento ................................................... 06

Manutenção.................................................................................................... 11

Especificações gerais..................................................................................... 15

Velocidades de cruzeiro ................................................................................. 17

Instruções de Operação ................................................................................. 20

Assento Rigiflex.............................................................................................. 26

A ajustagem do dispositivo de Retorno à Escavação.................................... 31

Verificações a serem efetuadas antes da partida do motor ........................... 32

Partida e parada do motor.............................................................................. 33

Instruções para a movimentação da máquina................................................ 38

Luz de alerta dos freios .................................................................................. 42

Transporte da máquina .................................................................................. 44

Organização do trabalho ................................................................................ 48

Manutenção preventiva .................................................................................. 52


06

Introdução

NOTA!
Os termos “lado direito” e “lado esquerdo”, sempre que usados neste manual,
significam os lados direito e esquerdo da máquina, quando observados pelo
operador acomodado em seu assento.

Normas de segurança
A sua segurança e a dos que estão ao seu redor dependem em grande parte do cuidado
e da atenção que você exerce no uso deste equipamento. Conheça a posição e as
funções de todos os comandos antes de tentar manejar esta máquina.
Antes de iniciar o trabalho, coloque a máquina em uma área segura e aberta. em
seguida, verifique o funcionamento de todos os comandos.
leia com atenção cada página deste manual. Certifique-se de que entende as instruções
aqui contidas. Não manobre esta máquina até conhecer bem as características quanto à
velocidade, freios, direção, estabilidade e carga.

As normas de segurança contidas neste manual não substituem nem alteram os códigos
de segurança, normas e regulamentos, leis federais e estaduais ou municipais da sua
área. Certifique-se de que a máquina esteja corretamente equipada de acordo com
essas leis e regulamentos.

Recomendamos que as seguintes normas de segurança sejam afixadas em um local


onde possam ser facilmente vistas e lidas.

Antes de pôr a máquina em funcionamento.

ADVERTÊNCIA:

Antes de ligar o motor, estude as mensagens de segurança contidas no


Manual do Operador. Leia os decalques de segurança da máquina.
Afaste as pessoas da área. Antes de operar a máquina, leia e pratique o
uso seguro dos comandos.

IMPORTANTE:

Sempre que os decalques forem destruídos, perdidos, estiverem


ilegíveis ou pintados, substitua-os por novos. Quando partes individuais
que comportam decalques forem substituídas, assegure-se de que
novos decalques sejam colocados junto com as novas peças.
07

PRECAUÇÃO:

Examine visualmente a máquina, verificando se contém vazamento ou


quaisquer peças avariadas ou que não estejam funcionando
corretamente. Antes de colocar a máquina em movimento, aperte todas
as tampas, varetas de nível de óleo, bujões das baterias, etc. A falha de
uma peça com a máquina em movimento poderá provocar acidentes.

PRECAUÇÃO:

Utilize equipamento de segurança correto. Não use roupa folgada.


Obtenha equipamento de segurança adicional quando a sua segurança
estiver em dúvida, como: capacete de proteção, sapatos de segurança,
protetores de orelhas, roupa refletora, óculos de segurança e luvas
grossas.

PRECAUÇÃO:

Antes de pôr a máquina em movimento, alerte as pessoas que estão


fazendo manutenção ou que se encontram na área.

PRECAUÇÃO:

Mantenha o pessoal longe dos braços da pá carregadeira, dos


implementos e áreas da junta articulada.

PRECAUÇÃO:

Familiarize-se com o movimento de veículos em sua área de trabalho,


com as instruções do sinalizador (bandeira) e com a sinalização de
estrada. A falta de atenção pode provocar acidentes.

PRECAUÇÃO:

Mantenha sempre na máquina um extintor de incêndio e um estojo de


primeiros socorros. Saiba como usá-los.

PRECAUÇÃO:

À noite, antes de operar a máquina, verifique se todas as luzes


funcionam corretamente.

ADVERTÊNCIA:

Certifique-se de que o compartimento do operador, os degraus e as


alavancas de comando não contenham óleo ou objetos soltos. Se não
mantiver essas partes limpas, o resultado poderá ser um grave acidente.
08

PRECAUÇÃO:

Os cintos de segurança contribuirão para a segurança do operador se


forem usados e mantidos de acordo com as instruções.

ADVERTÊNCIA:

Tenha muito cuidado se não estiver familiarizado com o funcionamento


desta máquina.
ADVERTÊNCIA:

Tenha muito cuidado se não estiver familiarizado com o funcionamento


desta máquina.

ADVERTÊNCIA:

Familiarize-se com a localização de instalações subterrâneas, como


cabos de rede elétrica, tubulações de água e de gás, etc. O rompimento
de uma tubulação de gás ou de um cabo elétrico poderá ter
conseqüências graves ou fatais.

ADVERTÊNCIA:

Antes de operar numa área pouco conhecida, ande pelo local e verifique
a existência de buracos escondidos, depressões acentuadas e
obstáculos que possam provocar um acidente.

PRECAUÇÃO:

Entenda que a máquina tem as suas imitações. Conserve-a sempre sob


controle. NÃO TENTE FAZER DEMAIS E MUITO RÁPIDO.

PERIGO:

Se por qualquer razão o motor parar ou ocorrer uma falha no sistema de


direção hidráulico, pare a máquina. Não tente conduzi-la enquanto o
sistema de direção não funcionar adequadamente.

ADVERTÊNCIA:

Antes de conduzir a máquina nas ruas ou estradas, verifique primeiro os


regulamentos locais sobre o uso próprio de luzes, bandeiras e emblemas
de locomoção lenta.
09

PRECAUÇÃO:

Antes de cada período de operação, teste o sistema de direção, freio,


operação dos controles hidráulicos e dispositivos de segurança. Quando
a máquina funciona corretamente pode evitar acidentes. Se necessários
repare ou ajuste a máquina antes de operá-la.

PRECAUÇÃO:

Não pule da máquina, pois poderá machucar-se.

ADVERTÊNCIA:

Quando estiver em declives, rampas ou terreno acidentado, dirija a


máquina devagar. Mantenha-se sempre atento ao trabalhar perto de
valetas ou escarpas. Uma falha pode provocar o tombamento da
máquina resultando em sério acidente.

PRECAUÇÃO:

Não use o volante ou as alavancas de controle como apoio para subir


ou descer da máquina.

PRECAUÇÃO:

Conserve as mãos constantemente nos controles durante a operação da


máquina.
ADVERTÊNCIA:

Nunca conduza a máquina com a caçamba cheia à altura máxima de


levantamento. Mantenha a caçamba o máximo possível perto do solo.
Essa posição proporciona maior equilíbrio e melhor visibilidade. Ao
conduzir a máquina com a caçamba cheia sobre terrenos acidentados,
faça-o a uma velocidade segura.

ADVERTÊNCIA:

Manobre a máquina e os implementos somente a partir do assento do


operador. Qualquer outro método poderá resultar em grave acidente.

PRECAUÇÃO:

Antes de deixar a máquina, PARE O MOTOR.

Aplique o freio de estacionamento e abaixe ao solo a pá carregadeira.


Pare a máquina em terreno plano ou paralelo ao aclive.
10

ADVERTÊNCIA:

Esteja atento quando trabalhar em lugares com poeira, fumaça ou


neblina. Diminua a velocidade quando a visibilidade tornar-se precária,
pois poderão ocorrer acidentes.

PRECAUÇÃO:

Não permita a presença de qualquer pessoa na máquina além do


operador.

PERIGO:

Não permita que qualquer parte da máquina entre em contato direto com
os cabos da rede elétrica. Caso seja necessário trabalhar perto dos
cabos da rede elétrica, certifique-se de que a Companhia de Eletricidade
os desligou. A máquina necessariamente não tem como entrar em
contato físico com o cabo elétrico para que ocorra passagem de
corrente. Se houver passagem de corrente na máquina, não a
abandone, NEM TOQUE NELA. Veja tabela na página 13.

Distância mínima de Distância mínima de


Tensão da rede trabalho entre a máquina trânsito entre a
e a rede elétrica máquina e a rede
elétrica
50.000 volts ou menos 3 M (10’) 1,2 m (4’)
Acima de 50.000 volts 3 m (10’) mais 10.2 m (0.4”) 3 m (10’)
para cada 1.000 volts acima
345.000 -750.000 volts 4.8 m (16’)
de 50.000

Nota

Os termos “lado direito” e “lado esquerdo”, sempre que usados neste manual,
significam os lados direito e esquerdo da máquina, quando observados pelo
operador acomodado em seu assento.

ADVERTÊNCIA:

Ao conduzir a máquina em declives acentuados, engate uma marcha


mais reduzida. Para diminuir a velocidade ou parar a máquina use
sempre o pedal de freio do lado direito. O pedal de freio esquerdo
desaplica a embreagem permitindo que as rodas girem livremente,
antes de aplicar o freio. Nunca desça um declive com a caixa de
mudanças em ponto morto.
11

ADVERTÊNCIA:

Não movimente a máquina até que a cigarra de alarme do reservatório


de ar dos freios pare de soar e o indicador de pressão do ar esteja na
zona verde.

Manutenção

PRECAUÇÃO:

Ao desligar a bateria comece com o cabo NEGATIVO (-), (massa).

Ao instalar a bateria, sempre ligue o cabo negativo por último.

PRECAUÇÃO:

As áreas de estocagem das baterias devem dispor de boa ventilação


para evitar o acúmulo de gás hidrogênio proveniente das baterias
recém-carregadas.

PRECAUÇÃO:

Antes de ligar ou desligar um circuito, certifique-se de que está


familiarizado com ele. Uma ligação errada poderá resultar em acidente
ou prejuízos.

ADVERTÊNCIA:

Ao verificar a carga da bateria, nunca coloque objetos de metal sobre os


terminais. As faíscas poderão provocar uma explosão. Utilize um
voltímetro ou um densímetro.

PERIGO:

As baterias produzem gases explosivos. Mantenha faíscas, chamas e


cigarros acesos afastados delas. Certifique-se de que dispõe de uma
boa circulação de ar ao carregar uma bateria ou quando esta for
utilizada em recinto fechado. Quando estiver trabalhando perto de
baterias, use óculos de segurança.
12

VENENO:

As baterias contêm ácido sulfúrico que pode causar queimaduras


graves. Evite contato com a pele, olhos ou roupa.

Antídoto- EXTERNO: Lave bem com muita água.

INTERNO: Beba grande quantidade de água ou leite. Depois tome leite


de magnésia, ovos batidos ou óleo vegetal. Chame imediatamente o
médico.

OLHOS: Lave-os com água por 15 minutos e procure assistência


médica imediatamente.

MANTENHA AS CRIANÇAS AFASTADAS DAS BATERIAS.

ADVERTÊNCIA:

Quando utilizar baterias auxiliares para dar partida no motor, ligue o


cabo positivo ao terminal da bateria no solenóide do motor da partida.
Ligue o cabo negativo ao chassi da máquina. Antes de dar partida no
motor, o operador deverá ficar acomodado em seu assento, com o cinto
de segurança (se equipado), apertado. Pare o motor antes de descer da
máquina. Desligue os cabos da bateria auxiliar. Qualquer outro método
pode resultar em movimento incontrolável da máquina.

PRECAUÇÃO:

Nunca carregue em seu corpo anéis ou braceletes de metal. Isso poderá


causar a passagem de corrente elétrica através do metal.

ADVERTÊNCIA:

Durante a manutenção da máquina, principalmente em trabalhos de


martelamento ou esmerilhamento, use óculos de proteção ou máscaras.
Utilize sempre martelo plástico, de madeira, de cobre, de couro ou
similar. Desta forma, evitam-se possíveis ferimentos de estilhaços.

PRECAUÇÃO:

Antes de proceder a qualquer serviço de manutenção na máquina,


abaixe ao solo os implementos, ou trave-os com segurança.
13

ADVERTÊNCIA:

O ventilador e as correias quando em movimento podem causar graves


ferimentos. Afaste-se deles.

PRECAUÇÃO:

O sistema de arrefecimento funciona sob alta pressão. Retire a tampa


do radiador vagarosamente e somente quando o motor estiver frio; caso
contrário poderá ocorrer graves queimaduras.

ADVERTÊNCIA:

Estacione a máquina em terreno plano e calce firmemente as rodas


antes de trabalhar embaixo dela. Uma falha nesse procedimento pode
provocar grave acidente.

PRECAUÇÃO:

Não tente efetuar qualquer serviço de reparo se não estiver capacitado.


Não é vergonhoso pedir ajuda.

PRECAUÇÃO:

O sistema hidráulico funciona sob alta pressão. Qualquer vazamento,


por minúsculo que seja, pode penetrar no tecido do corpo humano,
provocando graves ferimentos. Utilize um pedaço de madeira ou de
papelão ao tentar localizar vazamentos – e NUNCA as mãos ou
quaisquer outras partes do corpo.

Alivie a pressão hidráulica antes de desligar os circuitos. Ao refazer as


ligações, certifique-se de que estejam bem apertadas.

No caso de ferimentos provocados pela fuga de óleo sob pressão, dirija-


se imediatamente ao médico. Poderão surgir sérias complicações na
falta de atendimento médico imediato.

ADVERTÊNCIA:

Ao encher os pneus conserve-se sempre ao lado do anel trava da roda.

PERIGO:

Os gases de escapamento poderão matar. Caso seja necessário ligar o


motor numa área fechada assegure-se de uma boa ventilação local.
14

ADVERTÊNCIA:

Tenha muito cuidado ao desligar os cabos de ar comprimido ou os


cabos hidráulicos. A alta pressão no sistema poderá provocar
ferimentos. Alivie a pressão antes de começar o serviço no sistema.

ADVERTÊNCIA:

Não abasteça a máquina com combustível quando estiver fumando,


perto de chamas ou com o motor funcionando.

PRECAUÇÃO:

Trava para transporte/manutenção – Ao transportar a máquina ou ao


efetuar qualquer serviço de manutenção nela, trave a articulação de
segurança. Quando travado, esse dispositivo impedirá a máquina de
articular-se. Após concluir a manutenção, destrave a articulação de
segurança, travando-a no pivô do chassi traseiro.

PRECAUÇÃO:

Para limpar o estofamento interno não utilize solventes de limpeza,


como: acetona, tíner, tetracloretano de carbono, redutores de esmalte,
removedores de verniz de unhas ou matérias de limpeza como sabão de
lavagem, branqueadores ou redutores. Nunca use gasolina ou naftalina
para esse tipo de limpeza. Esses materiais poderão ser tóxicos ou
inflamáveis, ou causar danos ao estofamento.

PRECAUÇÃO:

Nunca lubrifique nem faça manutenção na máquina com o motor em


funcionamento, salvo se o Manual do Operador ou o Manual de
Serviços mostrarem como fazê-lo. Caso seja necessário levantar um
implemento para realizar o trabalho, certifique-se de que ele esteja bem
travado.

PRECAUÇÃO:

O fluido (vaporizador) de partida a frio é altamente inflamável. Durante


sua utilização, não fume e não o aplique perto do fogo, não fure a
embalagem e não o jogue no incinerador. Use-o somente quando
necessário e guarde-o em lugar arejado, longe do alcance das crianças.
15

Especificações gerais

Sistema de admissão de ar

Tipo Filtro de ar tipo seco, de dois


elementos, com indicador de
restrição.

Sistema de arrefecimento

Capacidade 56 litros (14.8 gals)

Tipo Sistema pressurizado, controlado


por termostato, bomba tipo impulsor
com fluxo secundário.
Radiador Tipo tubo/aletas

Termostato (2) Início de abertura aproximadamente


79° C(174°F).

Totalmente abertos a 95° (203°F).


Tampa do tanque de expansão 48kPa (7PSI).

Sistema de lubrificação

Capacidade de óleo do cárter 25 litros (26.4 qts)

Pressão do óleo 1.5 bar a 800 RPM / 4.5 bar a


2200 RPM.
16

Sistema de combustível

Regulagem da bomba injetora 23°


antes do PMS
Marca de regulagem no 6R
acoplamento da bomba
Pressão de abertura dos injetores 200bar

Diâmetro dos tubos de pressão 1.7mm

Combustível Diesel

Sistema hidráulico

Reservatório Pressurizado a 48-69 kPa


(7-10 PSI), à marcha lenta do
motor.
Filtragem Tela de sucção interna no
reservatório e três filtros externos
no circuito de retorno.

Regulagem da válvula de alívio principal:

Carregadeira

(a 2200 RPM do motor) 16890-17236 kPa (2450-2550 PSI)

Direção

(a 2200 RPM do motor) 16890-17236 kPa (1450-2550 PSI)

Freios

Tipo Acionamento pneumo-hidráulico,


comandado por pedal.
Freio de estacionamento

Tipo Pneumático, acionado pelo botão


localizado no painel de instrumentos
esquerdo.
17

Velocidades de cruzeiro

NOTA!
Máquina equipada com pneus 23.5-25. As velocidades para frente e repara
trás são as mesmas.

Marchas MPH Km/h


1ª 3.4 5.5
2ª 7.1 11.4
3ª 11.8 18.9
4ª 20.3 32.7
Rodas e pneus

Pressão de
Tamanho do pneu Lonas Aro Pressão operacional
transporte

23,5x25 (padrão) 20 70.psi (482 kPa) 19,5x25 55 psi (379 kPa)


30,5 16 65 psi (448 kPa) 17x25 50 psi (345 kPa)

23,5x25 12 40psi (276 kPa) 19,5x25 35 psi (241 kPa)

23,5 16 55psi (376 kPa) 19,5x25 45 psi (310 kPa)

NOTA!
As pressões de transporte devem ser usadas apenas durante o transporte
da máquina. Antes de operar a máquina, reduza a pressão dos pneus com
os valores indicados na coluna “Pressão operacional”.

Capacidades

Medidas americanas Medidas métricas


Tanque de combustível 277,8 l

Cárter do motor 25 l

Sistema de arrefecimento 56 l

NOTA!
Use anticorrosivo na proporção de 16-20 ml por litro de água no sistema.
18

Sistema hidráulico

Reservatório 138.2 l
Sistema completo 211.9 l

Transmissão 22.7 l

Eixos

Diferencial (cada) 20.82 l

Cubo da roda (cada). 8.52 l

Reservatório dos freios 1.3 l

Dados operacionais e dimensões

NOTA!
As especificações foram tomadas com pneus 23,5 x 25, caçamba de 3.1 m³
(4.0 jd³) e contrapeso de 908 Kg (2000 lb).

Figura 1

Figura 2
19

Dados operacionais e dimensões

A Altura total com a caçamba na altura máxima 5347 mm


B Altura até o pino de articulação da caçamba 3962 mm

C Altura de despejo, caçamba a 45º, e altura máxima 2946 mm

D Alcance para despejo, caçamba a 45º e altura máxima 1092 mm

Comprimento total, caçamba ao solo:


E
Caçamba com dentes 7696 mm

Caçamba sem dentes 7493

F Altura total no topo da ROPS (opcional) 3203 mm

Largura total, excluindo a caçamba 2794 mm


G
Largura total com a caçamba 2883 mm

H Distância entre eixos 3226 mm

Bitola 2184 mm

Vão livre do solo 432 mm


J
Diâmetro de giro (Lado externo dos pneus) 11836 mm

Diâmetro de giro da pá carregadeira (na caçamba) 12827 mm

K Ângulo de giro 40º

Caçambas

Capacidade coroada SAE Largura Peso


2,7 m³ (3.5 j³) 2883 mm 1135 Kg

3.1 m³ (4.0j³) 2883 mm 1225 Kg

NOTA!
As especificações foram tomadas com pneus 23,5 x 25, caçamba de 3.1 m³
(4.0 jd³) e contrapeso de 908 Kg (2000 lb).
20

Instruções de Operação

Instrumentos e controles
Painel de instrumentos direito

Figura 3
1. Indicador de temperatura de óleo do conversor – A temperatura normal de
funcionamento está entre os limites de zona verde. Quando o ponteiro entrar na zona
vermelha, pare o trator e coloque a caixa de mudanças em ponto morto. Acelere o
motor ao máximo e deixe o óleo esfriar. Todavia, se o indicador permanecer na zona
vermelha, pare o motor e verifique se há obstrução ou outra causa no radiador.
2. Indicador de combustível – Indica a quantidade de combustível existente no
tanque.
3. Indicador de temperatura de água – Indica a temperatura de água do motor. A
zona verde indica a temperatura normal de funcionamento. Se o ponteiro permanecer
na zona amarela ou passar para a zona vermelha, pare a máquina e verifique a
causa.

4. Indicador das luzes de alerta


Luz alerta da pressão da embreagem – Indica pressão baixa ou ausência de pressão
de óleo na embreagem, tendo a chave de ignição ligada.
Luz alerta da pressão de óleo do motor – Essa luz acende:
a) quando a chave de ignição está na 1ª posição com o motor parado;
b) quando a pressão de óleo abaixa, com o motor funcionando.
Luz alerta do alternador – Essa luz acende quando a chave de ignição está na 1ª
posição e o motor parado, ou quando existe uma condição de descarga no sistema
elétrico.
Luz alerta dos freios – Essa luz acende quando:

a) o freio de estacionamento está aplicado e a chave de ignição encontra-se na 1ª


posição.
b) o pedal de freio, ao ser aplicado, apresenta falha de freio.
Nota

Não opere a máquina enquanto a luz estiver acesa.


21

Figura 4

5. Indicador de pressão do ar – Indica a pressão existente no sistema de freio. A


pressão normal da operação está entre os limites da zona verde. Se o ponteiro se
mover para a zona vermelha, a cigarra soará. Uma queda de pressão de ar no
sistema causará a aplicação automática do freio de estacionamento.

ADVERTÊNCIA:

Não conduza a máquina enquanto a agulha do indicador de pressão de


ar não se conservar na zona verde.

6. Disjuntores do circuito do painel de instrumentos – Os dois disjuntores se


desarmarão automaticamente quando houver uma sobrecarga no circuito. Caso isso
aconteça, verifique a causa e arme-os novamente.

Painel de instrumento esquerdo

Figura 5
22

1. Luz do painel de instrumentos


2. Interruptor de luzes – O interruptor de luzes tem dois estágios e acende as
seguintes luzes:

ITENS POSIÇÃO
1 2
Luzes do painel de instrumentos Liga Liga
Faróis de trabalho dianteiros Liga Liga
Faróis de trabalho traseiros Desliga Liga
Lanternas Liga Liga

3. Interruptor da chave de ignição – Há quatro posições no interruptor da chave de


ignição: 1) Acessórios; 2) Desliga; 3) Liga; 4) Partida. O motor não funciona sem a
chave.

Itens Posições
Acessório Desl. Liga Partida
Acessórios Liga Desl. Liga Desl.
Indicador e luzes alertas Liga Desl. Liga Desl.
Partida Desl. Desl. Desl. Liga
Botão de partida e frio Desl. Desl. Desl. Liga
Limitador de controle da Pá Desl. Desl. Liga Desl.
carregadeira
4. Botão de partida a frio (opcional) – Esse botão injeta éter no coletor de admissão
de ar para ajudar a partida no tempo frio. Veja página 46. Funciona somente quando
a chave de ignição estiver na posição Partida e o motor de partida em
funcionamento.
5. Estrangulador – Puxe o botão para parar o motor e gire a chave de ignição para a
posição Desligado.
6. Controle do freio de estacionamento – Quando o controle é puxado para a fora, o
freio de estacionamento é aplicado e a luz alerta do freio (4) no painel de
instrumentos direito acende. Para desaplicar o freio de estacionamento empurre o
controle para dentro.
Nota

Uma perda substancial de pressão de ar aplicará automaticamente o freio de


estacionamento.

7. Luz alerta (indicador de restrição dos filtros hidráulicos) – Sempre que essa luz
acender é sinal de restrição nos filtros do óleo hidráulico. Substitua os filtros. Ver
página 98.
23

8. Cigarra (não ilustrada) – Quando a chave for ligada, a cigarra soará se o ponteiro
do indicador de pressão de ar estiver na zona vermelha. Ligue o motor para
aumentar a pressão de ar do sistema. Se a pressão permanecer baixa, desligue o
motor e verifique a causa.

ADVERTÊNCIA:

Não dirija a máquina enquanto o ponteiro do indicador de pressão de ar


não se encontrar na zona verde.

Controles de caixa de mudanças

Figura 6
1. Alavanca de comando de inversão – A alavanca de comando tem três posições,
(1) “F” para frente, (2) “N” neutro, (3) “R” marcha à ré. Empurre a alavanca para a
posição “F” para movimentar a máquina para frente. Puxe a alavanca para a posição
“R” para movimentar a máquina para trás. A posição central “N” é para o neutro.
2. Alavanca seletora de marchas – A alavanca seletora de marchas tem quatro
posições. Elas são numeradas 1, 2, 3 e 4. Para o máximo de força de operação,
selecione a posição “1”. Para máxima velocidade de deslocamento, selecione a
posição “4”. Veja velocidade de cruzeiro na página 24.

IMPORTANTE:

Quando mudar para uma marcha inferior, reduza a rotação do motor à


metade da aceleração e mude as marchas uma de cada vez. Se o
procedimento acima não for seguido, o motor e/ ou a caixa de
mudanças poderão ser avariados.
24

Pedais e controles inferiores

Figura 7

3. Botão da buzina – Calque o botão para acionar a buzina.


4. Pedal do freio esquerdo – Ao acionar esse pedal, ocorre o seguinte:
a) A caixa de mudanças é desengatada.
b) Os freios das rodas são aplicados.
c) Acendem as luzes do freio.

5. Pedal do freio direito – Ao ser acionado esse pedal, aplicam-se os freios e as luzes
acedem. A caixa de mudanças permanece engatada.
6. Pedal do acelerador – Acione o pedal para aumentar a velocidade.

Instrumentos localizados no capuz superior do motor (atrás do


compartimento do operador)

Figura 8
25

1. Tacômetro – Indica a velocidade do motor em rotações por minuto (rpm). Seu


mostrador está graduado em centenas. Um horímetro localizado na coluna do capuz
do motor marca as horas e decímetros de hora que o motor funcionou. Ver
“horímetro”.
2. Indicador de restrição do filtro de ar – Indica a necessidade de manutenção do
filtro de ar. Quando a faixa vermelha aparecer por completo no visor, pare a máquina
e faça a limpeza do filtro de ar. Após a limpeza do filtro, para ajustar o restritor,
empurre o botão para dentro. A faixa vermelha desaparecerá do visor.
Controle de luzes direcionais e pisca-alerta (opcional)

Figura 9

1. Luzes direcionais – Desloque a alavanca para frente, para indicar mudanças de


direção para a esquerda; para trás, para indicar mudança para a direita. Leve a
alavanca de volta à posição central, para fazer cessar a emissão de sinal.
2. Alavanca do pisca-alerta – Para usar ambas as luzes direcionais como pisca-alerta,
puxe a alavanca para fora. Empurre-a para dentro para cessar a emissão de sinais
do pisca-alerta.
Assento do operador
Sua máquina pode estar equipada com um dos dois modelos de assento ilustrados
abaixo. O cinto de segurança é opcional, sendo fornecido nas máquinas equipadas com
cabina. Siga instruções para seu máximo conforto e segurança.
26

Assento Rigiflex

Figura 10

1. Regulagem de altura – Para aumentar a distância entre o banco e os pedais, gire a


manopla no sentido horário; para diminuir, gire-a no sentido anti-horário.
2. Regulagem de peso – Para aumentar a flutuação do banco, gire a manopla no
sentido horário; para diminuir, gire-a no sentido anti-horário.
3. Regulagem horizontal – Para colocar o banco na posição desejada, puxe a
alavanca, desloque o banco para frente ou para trás e, em seguida, solte a alavanca.
Assegure-se de que o banco esteja bem travado.
4. Inclinição do assento – Empurre o botão para dentro, coloque o assento na posição
desejada e, em seguida, solte-o.
5. Regulagem de inclinação do encosto – Para aumentar a inclinação do encosto,
gire a manopla no sentido horário; para diminuir, gire-a no sentido anti-horário.
6. Regulagem do descasa-braço – Para aumentar a altura do descansa-braço, aperte
o parafuso encosto; para diminuir, afrouxe-o.
27

Assento Tepermann

Figura 11
1. Regulagem de altura – A alavanca possui cinco posições de altura. Para operá-la
sente-se no banco e puxe ou empurre a alavanca até alcançar a posição desejada.
2. Regulagem de peso – Para aumentar a flutuação, movimente a alavanca no sentido
anti-horário; para diminuir, movimente-a no sentido horário. Conforme a posição da
manopla, a catacra acionada pela alavanca gira somente num sentido. Para girá-la
no sentido oposto, puxe a manopla, gire-a meia volta e empurre-a para encaixar-se
novamente. Em seguida, movimente-a.
3. Regulagem horizontal – Para colocar o banco na posição desejada, empurre a
alavanca de travamento, desloque o banco para frente ou para trás, e, em seguida,
solte a alavanca. Assegure-se de que o banco esteja bem travado.
4. Inclinação do assento – Para ajustar a inclinação do assento, o operador deve ficar
do lado esquerdo do banco. Gire a manopla no sentido anti-horário até destravar.
Segure o assento com as duas mãos e coloque-o na posição desejada (o assento
tem 12 posições). Gire a manopla no sentido horário para travar o assento.
Assento do operador
1. Inclinação do encosto – Para aumentar a inclinação do encosto, gire a manopla no
sentido anti-horário; para diminuir, gire-a no sentido horário.
2. Inclinação do banco (conjunto assento e encosto) – Existem três posições a
escolher. Puxe a alavanca para cima, coloque o assento na posição desejada e, em
seguida, solte a alavanca.
28

Conservação e limpeza do assento – A poeira e a sujeira acumuladas sobre o


estofamento do assento devem ser removidas frequentemente com um aspirador de pó
ou com uma escova macia.
Lavagem do assento – Para lavar o assento do operador, depois de removida toda a
poeira e sujeira conforme acima recomendado, use apenas água e sabão neutro. Depois
de terminada a lavagem, enxugue-o primeiro com uma toalha absorvente ou panos
ligeiramente umedecidos. Em seguida, use uma toalha ou pano absorvente secos, para
restaurar o brilho do estofamento.

Comando para pá carregadeira

Figura 12
29

Alavanca de implementos auxiliares

Figura 13

Instruções sobre as alavancas de comando


Por meio de um eletroímã as alavancas são mantidas na posição “Levantar” e “Iniciar
para Trás”.
Quando os braços de levantamento ou a caçamba alcançam uma posição
preestabelecida, os eletroímãs se desarmam e as alavancas voltam à posição Neutra.
Se o operador quiser operar a pá carregadeira sem os detentores eletromagnéticos,
pode fazê-lo girando a chave de ignição para a posição Acessórios. Todos os outros
sistemas funcionarão normalmente.
Nota
A alavanca do braço de levantamento deve ser mudada manualmente da posição
Flutuar para a posição Neutro.
Nota
Para despejar a caçamba numa velocidade normal, movimente a alavanca para
frente. Todavia, quando desejar um ciclo de despejo mais rápido, movimente a
alavanca rapidamente para frente até atingir o batente.
Controle de altura da caçamba
Por meio desse controle, o operador estabelece a altura de despejo da caçamba quando
carrega caminhões, etc. Mova a alavanca do braço de levantamento para a posição
“Levantar”. A caçamba levantará e parará automaticamente ao ser atingida a altura
preestabelecida. Ao final do ciclo, a alavanca retornará automaticamente à posição
“Reter”. Para o ajuste a altura, veja abaixo.
30

Figura 14

Para ajustar a altura de despejo da caçamba, use a alavanca de controle de altura. Para
obter o máximo de altura, puxe a alavanca para trás até o fim; para diminuir a altura da
caçamba, empurre a alavanca para frente.
Para ajustar
1. Posicione a caçamba de despejo da pá carregadeira na altura de despejo desejada.
2. Pare o motor.
3. Gire a chave de ignição para a posição “Desligada”.
4. Puxe a alavanca do limitador de altura até o fim.
5. Gire a chave de ignição para a posição “Liga” (sem dar partida ao motor).
6. Coloque a alavanca do braço de levantamento na posição “Levantar”.
7. Empurre devagar e para frente o limitador de altura. Pare o movimento quando a
alavanca do braço de levantamento voltar à posição “Reter”.
8. Funcione o motor e abaixe a caçamba a até o solo.
9. Levante a pá carregadeira e verifique o ajuste.
Retorno à escavação

Figura 15
31

1. Controle da caçamba na posição “Inclinar para trás”


2. Controle do braço de levantamento na posição “Flutuar”
Após despejar a carga, a caçamba da pá carregadeira pode retornar à posição de
escavação automaticamente. Isso possibilita ciclos de trabalho mis rápidos, permitindo
maior concentração do operador nas manobras do trator.
Após despejar a carga, puxe a alavanca da caçamba de volta à posição de “Inclinação
para trás” e empurre a alavanca do braço de levantamento para a posição “Flutuar”. A
caçamba abaixará e retornará automaticamente à posição de escavação. A rotação do
motor deve ser suficiente para permitir à parte inferior da caçamba retornar à posição
horizontal antes de alcançar o nível do solo.
No final do ciclo, a alavanca da caçamba se liberará automaticamente da posição
“Detentor de inclinação para trás” e retornará à posição “Reter”.
O mesmo não acontecerá com a alavanca do braço de levantamento, a qual
permanecerá na posição “Flutuar”, devendo ser manualmente levada de volta à posição
“Reter”.
Nota
Quando for usado o mecanismo de Retorno à Escavação, certifique-se de que a
chave de ignição esteja na posição “Ligada”, a fim de que os circuitos de Retorno à
Escavação fiquem ativados.
Ajustagem do dispositivo de “Retorno à Escavação”
O dispositivo de retorno à “Posição de Escavação” para automaticamente a caçamba na
posição desejada. Se desejar mudar o ângulo de escavação da caçamba, proceda como
segue:
1. Estacione a máquina numa superfície plana e abaixe a caçamba ao solo, deixando-a
no ângulo de escavação desejado. Desligue o motor.
2. Aplique o freio de estacionamento.
3. Verifique a caçamba. Certifique–se de que está posicionada no ângulo de escavação
desejado.
4. Veja a ilustração, desaperte ambas as porcas da haste. Solte a porca superior o
bastante, de forma que a haste possa deslizar aproximadamente 25 mm (1”) no
sentido da caçamba.
5. Gire a chave de ignição para a posição “Ligada”. Não ligue o motor. Coloque a
alavanca da caçamba na posição “inclinação para trás”.
6. Ajuste a porca superior de forma que a haste se desloque para o lado do interruptor
limitador.

Figura 16
32

7. Quando a haste alcançar a posição adequada, a alavanca de caçamba voltará


automaticamente à posição “Reter”.
8. Aperte a contraporca inferior.
9. Ligue o motor e verifique o dispositivo de “Retorno a Escavação”. Se a caçamba não
parar na posição desejada, repita o ajuste.
Verificações a serem efetuadas antes da partida do motor
Antes de começar o trabalho diário ou antes do início de cada novo turno, dê uma volta
ao redor da máquina e verifique os pontos mostrados na ilustração abaixo.

Figura 17

Lista de verificações
1. Faróis dianteiros – Verifique se estão danificados.
2. Articulação da caçamba – Verifique se está danificada.
3. Caçamba – Verifique se está danificada.
4. Eixo dianteiro – Verifique se há vazamento.
5. Área do pivô – Verifique se há vazamento ou detritos.
6. Óleo hidráulico – Verifique se há vazamento.
7. Pneus – Verifique a pressão de ar, presença de cortes ou danos.
8. Eixo traseiro – Verifique se há vazamentos.
9. Motor – Verifique se há vazamento de óleo ou combustível. Visualmente verifique
nos coletores de água do tanque se há sedimentos ou água. Se necessário, drene-
os e limpe-os.
10. Tampa e protetores – Verifique se estão danificados ou se faltam protetores.
11. Faróis traseiros – Verifique se estão danificados.
12. Sistema de arrefecimento – Verifique se há vazamentos ou crostas no radiador.
Visualmente verifique se o nível de água está correto.
13. Óleo do motor – Verifique o nível de óleo.
14. Indicador de restrição – Verifique o estado dos elementos do filtro.
33

15. Transmissão – Verifique se há vazamento.


16. Área do operador – Limpe-a.
17. Painel de instrumentos – Verifique se está danificado.
18. Decalques de segurança – Limpe-os com um pano úmido. Não use solvente ou
combustível para limpá-los. Substitua os decalques de seguranças quando
estiverem ilegíveis.

Partida e parada do motor


Nota
Caso o reservatório de combustível esteja vazio, ou o motor não se encontre
funcionado durante algum tempo, sangre o sistema de combustível, antes de colocá-
lo em funcionamento. Verifique o nível da água do radiador.
Partida
1. Empurre o estrangulador totalmente para dentro.
2. Para partida com o motor frio ou a temperatura ambiente abaixo de 0º C (32ºF),
pressione repetidamente o botão do dispositivo de partida a frio existente na bomba
injetora.

Figura 18

3. Certifique-se de que a alavanca do inversor esteja em neutro.


4. Aperte o pedal do acelerador completamente, se o tempo estiver frio.
5. Gire a chave de ignição para a direita até obter o primeiro contato.
6. Certifique-se de que as lâmpadas de aviso de carga da bateria e de pressão do óleo
acendam.
7. Gire a chave mais um estágio para a direita, o motor de partida será acionado.
8. Solte a chave logo que o motor comece a funcionar.
9. Logo após o motor entrar em funcionamento, solte o pedal do acelerador até que o
motor fique girando em torno de 600-800 rpm.
10. Nunca acione o motor de partida por mais de 30 segundos de cada vez. Aguarde
pelo menos 3 minutos entre cada tentativa de partida, a fim de que a bateria possa
recuperar-se e o motor de partida esfriar, antes de tentar novamente.
34

Parada do motor
1. Coloque a alavanca do inversor e as alavancas dos acessórios em neutro.
2. Gire a chave de ignição até a posição “Desliga” (posição vertical).
3. Puxe o estrangulador totalmente para fora. Ele deverá ser mantido nessa posição
até a próxima partida.
4. Aplique o freio de estacionamento.
5. Retire a chave de contato.
Sistemas auxiliares de partida
Partida a frio – Opcional
O sistema de partida a frio injeta eletricamente éter do sistema do coletor de admissão.
Usa-se para auxiliar a partida do motor no tempo frio. O sistema injeta uma quantidade
específica cada vez que o botão é acionado. O sistema funciona somente quando a
chave de ignição está na posição “Partida”. Para usá-lo proceda da seguinte forma:
1. Aplique o freio de estacionamento.
2. Posicione a alavanca de comando de inversão em Neutro.
3. Posicione as alavancas de controle da pá carregadeira em Neutro.
4. Empurre o botão do estrangulador totalmente para dentro.
5. Acione o pedal de aceleração até aproximadamente 1/3 do seu curso.
6. Gire a chave de ignição para a posição “Partida”.
7. Quando o motor de partida começar a girar, aperte e solte o botão do sistema de
partida a frio duas vezes. Quando o motor começar a funcionar, largue a chave.

Figura 19

Nota
Se o motor funcionar por um curto período de tempo e em seguida parar, acione
novamente o motor de partida e aperte o botão do sistema a frio uma só vez. Se o
motor não funcionar, interrompa a injeção de éter e verifique o conteúdo do
vaporizador de éter.
35

Substituição do vaporizador do fluido de partida a frio


Para instalar um vaporizador de 0,386 litros (15 onças), afrouxe a contraporca, girando-a
no sentido anti-horário, e encaixe os furos superiores da alça nos pinos do copo de
partida a frio. Retire a tampa de segurança e o bico plástico do vaporizador. Posicione o
vaporizador na alça e coloque as extensões da alça. Aperte a contraporca para fixar
firmemente o vaporizador.

Figura 20 - Fluido de partida a frio, “Aerossol” (Processo Manual)

ADVERTÊNCIA:

Quando estiver usando o fluido de partida não fume e nunca o use


perto de fogo. Não fure o invólucro e não o coloque no incinerador. Use-
o somente quando necessário e guarde-o sempre num lugar fresco e
arejado.

Figura 21 - Fluido de partida a frio, “Aerossol” (Processo Manual)


36

As operações seguintes devem ser efetuadas por dois homens.


1. Siga as instruções dos itens 1 a 4, descritas na página 46.
2. Gire a chave de ignição para a posição “Partida”.
3. Após o funcionamento do motor de partida, peça para alguém vaporizar o fluido na
entrada do filtro de ar.
Amaciamento
Antes de sair da fábrica, o motor já foi testado num banco de provas. Todavia, certas
instruções de amaciamento de motores novos devem ser seguidas a fim de evitar danos
nos anéis de segmento e nas camisas dos cilindros:
Marcha lenta – Evite o funcionamento prolongado do motor em marcha lenta, pois não
poderá manter a temperatura normal de funcionamento.
Marcha lenta prolongada, que resulta em baixa temperatura do motor, causará a
formação de ácidos deterioradores, depósitos pesados nas válvulas e possíveis danos
sérios no motor. Uma temperatura de funcionamento correta conserva o motor eficiente e
limpo.
Opere a máquina a uma carga menor que a carga máxima de trabalho, à máxima rpm,
durante as primeiras 25 horas.
Após esse período, não opere o motor em rotações incompatíveis com a velocidade de
veículo, mas somente em plena carga, à máxima rotação.
Óleo do motor – Após as primeiras 50 horas de funcionamento, drene o óleo do motor
enquanto estiver ainda quente. Reabasteça o cárter com o óleo novo de viscosidade
correta. Daí por diante, troque o óleo do motor a cada 100 horas de funcionamento. Ver
“Faixas de Viscosidade Recomendada”, página 74 e “Tabela de Manutenção”, página 69.
Filtro de óleo do motor – Na primeira troca de óleo, limpe o filtro de óleo do motor.
Posteriormente, limpe-o a cada 100 horas de serviço.
Filtros do óleo hidráulico – Substitua os filtros do óleo hidráulico após 20 horas de
operação, e sempre que a luz vermelha dos filtros acender no painel.
Filtro de óleo de transmissão – Substitua o filtro de óleo da transmissão após as
primeiras 50 e 100 horas. Daí por diante, substitua o filtro da transmissão conforme
intervalos recomendados na Tabela de Manutenção, página 69.
Funcionamento em tempo frio
Para dar partida e operar a máquina durante épocas frias, siga o procedimento abaixo:
1. Baterias – Deverão estar totalmente carregadas.
2. Combustível – Deve estar limpo e isento de água.
3. Óleo do motor – Deve ser de viscosidade correta para a temperatura ambiente em
que vai funcionar.
4. Fluido hidráulico da transmissão – Use fluido correto para transmissão. Ver
tabela, página 67.
5. Sistema de arrefecimento – Deve conter pelo menos 50% de Etilenoglicol, para
maior proteção do sistema.
6. Pneus – Se estiverem com lastro líquido, os pneus deverão ser protegidos contra
temperaturas inferiores a 0ºC (32ºF).
7. Parada do motor – Deixe esfriar o motor por alguns minutos antes de desligar.
37

8. Condensação no tanque de combustível – Para impedir a condensação no tanque


de combustível, bem como a entrada de água no sistema de combustível, encha o
tanque ao término de cada dia de trabalho.
9. Dreno de água do tanque de combustível – Durante temperaturas ambiente muito
frias, certifique-se de drenar a água dos coletores de água diariamente, pois, caso
contrário, poderão ocorrer avarias.
ADVERTÊNCIA:

A distância de frenagem aumenta em condições de barro, gelo ou


sempre que a tração em uma das rodas for inferior à tração na roda
oposta. O operador deverá prever distância adequada para parar
nessas condições.
Preparo da máquina para operação em épocas frias
IMPORTANTE:

Nunca faça funcionar o motor em marcha lenta baixa durante intervalos


de tempo prolongados, quando a temperatura do líquido de
arrefecimento estiver inferior à temperatura normal de funcionamento.
Nunca faça funcionar o motor em marcha lenta baixa durante intervalos de tempo
prolongados, quando a temperatura do líquido de arrefecimento estiver inferior à
temperatura normal de funcionamento.
Durante temperaturas ambiente muito frias, o motor não aquecerá, nem manterá a
temperatura normal de funcionamento com o motor em baixa rotação. O funcionamento
do motor em marcha lenta baixa em temperaturas frias poderá causar danos ao motor.
1. Para preparar o motor e a transmissão para funcionamento em temperaturas frias,
proceda como segue:
a) Coloque a alavanca de mudanças em Neutro e dê partida no motor.
b) Para aquecer o fluido da transmissão à temperatura normal de funcionamento, faça
funcionar o motor a 1500 rpm durante cinco minutos

IMPORTANTE:

A operação do trator com o fluido da transmissão frio acarretará um


funcionamento forçado do trator, com possível risco de acidentes para o
operador.

2. Como manter o motor funcionando a temperatura correta


Quando o motor trabalha em temperaturas ambiente muito frias, sem carga,
mantenha o motor aquecido seguindo procedimento abaixo:
a) Mantenha o acelerador em 2/3 do seu curso (1500 RPM). Não faça funcionar o motor
em marcha lenta baixa.
b) Coloque uma cobertura na frente da grade do radiador para manter a temperatura
correta.
38

Instruções para a movimentação da máquina


Após o motor alcançar a sua temperatura normal de funcionamento, e a cigarra do ar
comprimido cessar de soar, proceda como segue:

Figura 22

1. Verifique se a trava de segurança está na posição de operação.


2. Verifique se os indicadores estão na faixa de operação normal e certifique-se de que
a faixa vermelha do indicador de restrição do filtro de ar não aparece no visor.
Instruções para a movimentação da máquina
Após o motor alcançar a sua temperatura normal de funcionamento, e a cigarra do ar
comprimido cessar de soar, proceda como segue:
PRECAUÇÃO:

Esteja sempre alerta. Afaste todas as pessoas não autorizadas da área


de trabalho. Conheça a localização dos seus colegas na sua área de
operação.

3. Levante a caçamba até a posição de transporte, cerca de 610 mm (2 pés do solo).


4. Teste o freio de estacionamento.
5. Engate a alavanca seletora de marchas na posição de 2ª marcha.
6. Aumente a rotação do motor ao máximo. O trator não avançará nem recuará, pois o
freio de estacionamento está aplicado. Se o trator se movimentar, entre em contato
com o seu revendedor autorizado.
7. Reduza a rotação do motor para marcha lenta e desaplique o freio de
estacionamento. Não opere a máquina enquanto a luz indicadora estiver acesa.
8. Engate a marcha e coloque a alavanca de Comando do Inversor no ponto desejado
(F ou R).
39

Mudança de marcha
Alavanca seletora de marchas
A alavanca seletora de marchas possui quatro posições. São numeradas 1,2,3 e 4. Para
obter o máximo de força de trabalho selecione a posição “1”; para atingir a velocidade
máxima selecione a posição “4”.

Figura 23

Para reduzir, proceda como segue:


a) Reduza pela metade a rotação do motor.
b) Por meio da alavanca seletora, reduza as marchas uma de cada vez. O motor e/ou a
transmissão poderão ser danificados, se não for seguido o procedimento descrito
acima.
A mudança de marchas para uma velocidade superior pode ser efetuada a qualquer
rotação do motor.
Alavanca seletora de sentido de direção “Frente-Ré”

Figura 24
40

Mudanças no sentido direcional (para frente e para trás) podem ser efetuadas com força
de tração máxima e /ou com velocidade máxima da máquina, nas posições 1 e 2 da
alavanca seletora de marchas, somente. Todavia, por questões de segurança, conforto
do operador e vida útil do trem de força, antes de modificar o sentido de direção reduza a
força (ou a rotação) da máquina.
Superaquecimento do conversor
Para evitar o superaquecimento do conversor e possíveis danos à transmissão,
especialmente sob severas condições de trabalho, em temperaturas ambiente altas, o
trator não deve ser manejado continuamente em velocidade de estol ou numa velocidade
próxima a essa condição (motor totalmente acelerado e transmissão engatada, mas as
rodas sem girar).
Se o trator estiver trabalhando sem marcha alta e o ponteiro do indicador de temperatura
aproximar-se da faixa VERMELHA, mude de ALTA para BAIXA, a fim de evitar o
superaquecimento.
Se o ponteiro do indicador de temperatura entrar na faixa VERMELHA, pare
imediatamente o trator, coloque a transmissão em neutro e deixe o motor funcionando
em meia velocidade até o ponteiro retornar à faixa VERDE. Verifique o nível de óleo da
transmissão e observe se há vazamentos.
Se o conversor continuar superaquecido, consulte seu revendedor autorizado.
Direção
O trator está equipado com direção hidrostática, exigindo o mínimo de esforço do
operador. Quando manobrar em espaços estreitos, o operador deve lembrar que as
metades dianteira e traseira articuladas giram na mesma proporção; assim, deverá ser
verificado o espaço de manobra necessário para cada metade.

PERIGO:

Se por qualquer razão ocorrer uma falha no sistema de direção


hidrostática, pare a máquina. Não tente conduzi-la enquanto o sistema
de direção não funcionar adequadamente.

Frenagem do motor
Durante o carregamento, quando se fizer necessário frenar o motor:
1. mude a marcha para baixa;
2. acione o pedal do freio direito, de forma que a embreagem permaneça aplicada e a
fim de assegurar continuidade de transmissão de força para o motor.
41

Parada da máquina
PRECAUÇÃO:

Nunca abandone a máquina enquanto o motor estiver funcionando.

Para parar o trator:


1. reduza a rotação do motor;
2. acione um dos pedais.

Figura 25

Nota

O pedal esquerdo é basicamente usado para operações da pá carregadeira. Desengate


a transmissão, proporcionando à carregadeira máxima força de desagregação. O pedal
direito é usado para parada normal da máquina.
3. Após a parada da máquina, coloque a alavanca de comando do inversor em Neutro e
abaixe a pá carregadeira ao solo.
4. Aplique o freio de estacionamento.
5. Puxe o estrangulador para parar o motor.
6. Retire a chave de ignição.
42

Luz de alerta dos freios

Figura 26

Perda de pressão nos freios das rodas ou perda de pressão no sistema de freio de
estacionamento acenderá a luz alerta VERMELHA dos freios, no painel de instrumentos
direito. Quando essa luz acender, pare a máquina.

ADVERTÊNCIA:

Quando a pressão de ar do sistema de freios cai abaixo do normal, a


cigarra soará. Se a pressão diminuir ainda mais, o freio de
estacionamento travar-se-á automaticamente. Esteja preparado para
uma parada repentina.
Teste do freio de estacionamento
O freio de estacionamento deverá ser testado antes de cada período de funcionamento
da máquina. Proceda como segue:

PRECAUÇÃO:

Esteja alerta, afaste da área de trabalho todas as pessoas não


autorizadas. Conheça a localização dos seus colegas de trabalho na
sua área.
1. Aplique o freio de estacionamento.
2. Ligue o motor e aqueça-o à temperatura normal de funcionamento.
3. Coloque a alavanca seletora de marchas em 2ª.
4. Aumente a rotação do motor ao máximo. O motor não pode se mover, pois o freio de
estacionamento está aplicado. Se o trator se deslocar, procure o seu revendedor
autorizado.
43

Rebocamento
As instruções de rebocamento do trator são somente para casos de emergência. Se o
trator for rebocado a grandes distâncias, transporte-o sempre sobre uma carreta.
Rebocamento com o motor funcionando
Antes de rebocar o trator, certifique-se de que o motor está em condições de
funcionamento e que o trem de força e a direção operam adequadamente. A máquina
avariada pode sair do atoleiro ou ser rebocada numa pequena distância até o
acostamento da estrada. O operador do trator rebocado deve seguir a direção do cabo
de reboque.
Rebocamento com o motor parado

CUIDADO:

PARA O REBOCAMENTO DEVE SER USADO UM ACOPLADOR


RÍGIDO. Nunca tente dar partida no motor quando o trator está sendo
rebocado.

ADVERTÊNCIA:

Não permita a permanência de pessoas dentro ou sobre a máquina


durante o seu rebocamento com o motor parado.
1. Use um veículo-guincho com capacidade de levantamento de 8000 Kg. (17.621 lb.) e
de reboque de 17000 Kg. (37.445 lb.).
2. Levante a caçamba a 914 mm (3 pés) do solo, como segue:
a) Prenda o guincho na caçamba para fornecer a força de levantamento.
b) Puxe a alavanca de comando do braço da pá carregadeira para a posição
“Levantar”.
c) Levante a caçamba e solte as alavancas. A caçamba permanecerá nessa
posição.
3. Trave a articulação de segurança no chassi do trator (veja ilustração na página 70).
Todavia, se a máquina estiver pivotada para um dos lados:
a) afaste todo o pessoal da área;
b) puxe o estrangulador até o fim;
c) gire a chave de ignição para a posição “Partida” e ao mesmo tempo gire o volante
de direção. Quando a máquina ficar reta, trave a articulação de segurança no
chassi do trator. Não opere o motor de partida por mais de 30 segundos de cada
vez, deixando 2 minutos de intervalo para que ele e
4. Gire a chave de ignição para a posição “Desligar”.
5. Prenda o veículo-guincho na parte traseira da máquina.
44

6. Remova o eixo propulsor dianteiro da máquina. Se a máquina não tiver pressão de ar


suficiente para desaplicar o freio de estacionamento proceda como segue:
a) Obtenha uma fonte de ar comprimido com capacidade de 690kPa (100psi).
b) Remova a mangueira de entrada de ar do reservatório (1) e acople a mangueira
da fonte de ar comprimido na conexão do reservatório (2).
Veja detalhes na ilustração abaixo.

Figura 27

a) Gire a chave de ignição à posição “Ligado” e acrescente ar no sistema. Quando o


ponteiro do indicador de pressão de ar chegar ao ponto máximo da faixa verde,
desligue a fonte de fornecimento de ar.
b) Puxe o botão de controle do freio para desaplicá-lo e gire a chave para a posição
“Desligado”.
7. Levante do solo a parte traseira da máquina com o veículo-guincho.
8. A máquina pode ser rebocada a uma velocidade de até 8 Km/h (5 mph).

Nota

Se houver suspeita de dano do eixo dianteiro, retire os semieixos antes de movimentar


a máquina. Entre em contato com o seu revendedor autorizado.

Transporte da máquina

AVISO:

Antes de subir com a máquina na carreta, remova toda graxa da rampa


ou plataforma.

Antes de transportar a máquina, conheça os regulamentos e leis aplicáveis à sua área e


o caminho a seguir. Assegure-se de que a sua máquina e caminhão estejam
adequadamente equipados de acordo com essas leis e regulamentos. Siga o
procedimento abaixo para um carregamento adequado:
45

1. Antes de transportar a máquina na carreta, aumente a pressão dos pneus para os


valores indicados na coluna “pressão de transporte” da tabela abaixo:

Tamanho do pneu Lonas Pressão de Aro Pressão


transporte operacional
23,5 x 25 (padrão) 20 70 psi (482 kpa) 19,5 x 25 55 psi (379 kpa)
20,5 x 25 16 65 psi (448 kpa) 17 x 25 50 psi (345 kpa)
23,5 x 5 12 40 psi (276 kpa) 19,5 x 25 35 psi (241 kpa)
23,5 x 25 16 55 psi (379 kpa) 19,5 x 25 45 psi (310 kpa)

2. Remova todo o gelo, neve ou graxa da rampa ou plataforma.


3. Calce as rodas da carreta.
4. Conduza a máquina com cuidado sobre a carreta.
5. Trave a articulação de segurança no chassi do trator.

Figura 28
6. Pare o motor e retire a chave.
7. Aplique o freio de estacionamento.
8. Calce os pneus e prenda a máquina na carreta com amarras.
9. Cubra o escapamento para protegê-lo da entrada de chuva.
46

Figura 29

Figura 30
47

Figura 31 - Amarração central.

Figura 32 - Amarração traseira.


48

Organização do trabalho
Estabeleça o ciclo de trabalho o mais curto possível. A disposição correta dos caminhões
é muito importante para um manejo eficiente.
Se necessário podem ser gastos alguns minutos para nivelar a área de trabalho.
Terrenos planos para manobras do trator e áreas de estacionamento niveladas, para
caminhões, contribuirão para maior aceleração do trabalho.
Mantenha a distância de transporte a mais curta possível; quanto menor a distância de
transporte, mais curto será o ciclo de trabalho.

Figura 33

Enchimento da caçamba
De modo geral, os métodos são de três tipos, a saber: o método de penetração da
caçamba em forma de arco, no qual ela penetra na margem num arco contínuo para
cima até encher; o método de penetração em degraus, no qual a caçamba penetra na
margem horizontalmente com níveis intermitentes e sucessivamente mais altos, ou
degraus, até encher; e o método de penetração no plano, no qual a caçamba penetra na
margem horizontalmente e no plano até encher.
O operador deve avaliar o tipo de penetração necessário para carregar a caçamba, e
alterar os métodos conforme os materiais que estão sendo carregados. É melhor
trabalhar com a caçamba começando da parte superior da margem ou monte de
material.
49

Penetração em forma de arco


Aproximar-se lentamente da margem ou monte de material, com a caçamba em posição
horizontal com o nível do solo e o motor na rotação governada máxima. Manter o trator
em movimento para frente até encher a caçamba. Fazer a caçamba penetrar direto no
monte de material aproximadamente 6 ou 8 polegadas. Em seguida, coordenar os
movimentos de levantamento do braço da pá carregadeira e de retroinclinação da
caçamba de maneira que a sua parte traseira encha, enquanto o trator se desloca para
frente. Se a inclinação para trás for excessiva, a caçamba não encherá por completo, e,
se for muito pouca, a caçamba carregará demais.

Figura 34

Penetração em forma de degraus


Aproximar-se da margem com a caçamba em posição horizontal com o nível do solo e o
motor na rotação governada máxima. Fazer a caçamba penetrar direto no monte de
material o máximo possível durante o avanço inicial. Quando a rotação do motor
começar a cair, calcar o pedal esquerdo do freio. Manter a caçamba em posição
horizontal e levantá-la aproximadamente 0,305 mm (1pé). Movimentar novamente o
trator para frente, penetrando mais com a caçamba no monte de material. Repetir o ciclo
quantas vezes for necessário até encher a caçamba.

Figura 35
50

Penetração no plano

c
Posicione o fundo da caçamba no solo, com uma leve inclinação para baixo para facilitar
a penetração. Nesse tipo de escavação, os dentes representam um papel muito
importante. Engate uma marcha reduzida e aumente a rotação do motor. Abaixe a
caçamba até o solo. Quando a profundidade desejada for alcançada, nivele a caçamba e
continue para frente.
Quando completar a passada ou quando a caçamba estiver cheia, incline-a para trás.
Empurrar o material em frente da caçamba é pura perda de tempo.

Rendimento
Durante o carregamento e quando transportar a carga, colocar a alavanca seletora de
marchas em reduzida.
Para melhor rendimento, deixar o motor funcionando em alta rotação durante o
descarregamento da caçamba ou quando estiver escavando com ela.
Nota
O funcionamento do motor durante longos períodos de operação em velocidade de
estol ou numa rotação próxima a essa condição (rodas e/ou caçamba movimentando-
se devagar ou paradas, sob carga), pode provocar o superaquecimento do conversor.
Observe o indicador de temperatura do conversor – se o ponteiro entrar na faixa
VERMELHA, mude para a marcha inferior ou diminua a carga.
Transporte da carga

Quando se afastar do monte do material e transportar a carga, levante a caçamba


apenas o suficiente para livrá-la dos obstáculos. Levantando a caçamba mais alto que o
necessário, reduzirá a tração e a estabilidade do trator.
ADVERTÊNCIA:

Nunca conduza a máquina com a caçamba cheia à altura máxima de


levantamento. Mantenha a caçamba o máximo possível perto do solo.
Essa posição proporciona maior equilíbrio e melhor visibilidade. Ao
conduzir a máquina com a caçamba cheia sobre terrenos acidentados,
faça-o a uma velocidade segura.
51

Despejo da caçamba
Quando despejar a carga num caminhão deixe-a cair gradativamente da caçamba, a fim
de aliviar o impacto do peso adicional sobre o caminhão.
Despejando a carga de uma só vez, ocorrerá um impacto brusco sobre o caminhão, o
que poderá resultar em danos sérios nele.
Se após o despejo parte da carga permanecer na caçamba, batê-la contra seus
limitadores para soltar o restante do material.
Carregamento de caminhões
Ao despejar a carga no caminhão, certifique-se de fazê-lo a favor do vento. Desta
maneira evitará que a poeira e o material solto atinjam seus olhos, impedindo a
visibilidade. Outrossim, essa providência reduz a freqüência de manutenção do filtro de
ar do motor.
Se um dos lados da carroceria do caminhão estiver mais baixo que o outro, o operador
poderá colocar o trator numa posição que lhe permita carregar pelo lado mais baixo,
proporcionando, assim, maior alcance da caçamba da pá carregadeira.
Descarregue primeiro no lado mais afastado da carroçaria. Encha o caminhão
gradualmente, partindo do lado mais afastado para o mais próximo da carroçaria. Isso
permitirá uma melhor distribuição da carga sobre o caminhão.
Desengate da embreagem
(Pedal de freio esquerdo)
Um sistema de desengate da embreagem é ligado no pedal de freio esquerdo.
Esse sistema desacopla a transmissão e torna a força do motor momentaneamente
disponível para aumentar ao máximo a força de desagregação da pá carregadeira. Para
desligar a embreagem, calque o pedal esquerdo do freio. Quando o pedal volta, a
transmissão se acopla novamente. O pedal de freio direito não tem qualquer efeito sobre
a embreagem.
ADVERTÊNCIA:

Ao conduzir a máquina em declives acentuados, engate uma marcha


reduzida. Para diminuir a velocidade ou parar a máquina, use sempre o
pedal de freio direito. O pedal de freio esquerdo desacopla a
transmissão, permitindo que as rodas girem livremente, antes de aplicar
o freio. NUNCA desça um declive com a transmissão em ponto morto.
52

Manutenção preventiva

Figura 37
A manutenção preventiva é importante para você!
Como proprietário de um trator, você possui uma máquina fabricada de acordo com os
mais altos padrões técnicos.
A manutenção preventiva feita por você ou pelo seu operador é o meio mais fácil e mais
econômico de assegurar muitas horas de funcionamento satisfatório e produtivo.
Os capítulos anteriores deste Manual do Operador proporcionaram-lhe instruções
necessárias para o funcionamento diário do seu trator. Os capítulos que se seguem
apresentam instruções detalhadas sobre seu cuidado e manutenção.
Lubrificação
A lubrificação do seu trator exigirá apenas alguns minutos da sua atenção regular diária.
Onde foi possível, foram introduzidos rolamentos previamente lubrificados ou lubrificação
automática, visando reduzir as solicitações feitas sobre o tempo de operador.

Figura 38
53

Para assegurar a máxima vida útil do motor e sua completa satisfação, deverão ser
observados dois fatores:
1. Manter um programa regular de inspeção e lubrificação. Todos os intervalos de
tempo contidos na Tabela de Manutenção e na Seção de Manutenção Preventiva
baseiam-se nas leituras do Horímetro. A leitura do Horímetro instalado em seu trator
lhe dirá quando ele deverá ser inspecionado e quando a manutenção deverá ser
feita.
2. Use somente óleos e graxas de boa qualidade e de especificações uniformes.
Adquira-os sempre de um revendedor que venda lubrificantes de marca conhecida e
bem conceituada. Use somente óleo e graxa que atendam às especificações
recomendadas neste Manual.
Tabela de combustível, fluidos e lubrificantes.

Capacidade
Componentes Especificações
Medida Medidas
métrica americanas
Tanque de Combustível 277.8 L 73.4 gal Óleo Diesel

Abaixo de -
10ºC SAE
10W

De -10ºC a
Óleo HDM ou 10ºC SAE 20
MIL-2104C ou 20W
Cárter do Motor 25L 26.4 qts.
Acima de
10ºC SAE 30

Sistema arrefecimento 56 L 14,8 gal. Misturar anticorrosivo (peça nº.


E 95541) e água na proporção
de 16 a 20 ml por litro de água
no sistema de arrefecimento.
Ver página 93.

Anticorrosivo Misturar Etilenoglicol e água


nas proporções
recomendadas, conforme a
Anticongelante temperatura ambiente. Veja
pág. 94.

Sistema hidráulico: TIPO C-2 OU C3 (FLUIDO


TCH)
Reservatório 138,2 L 36,5 gal.
Acima de 0ºC (32ºF) SAE 10W
Sistema completo 211,9 L 56,0 gal.
Abaixo de 0ºC (32ºF) SAW 5W

Transmissão 22,7 l 6,0 gal Ver tabela abaixo

Reservatório Remoto de 1,3 L 1,4 qts. Fluido Bendix nº2269452 ou


Fluido dos Freios DOT 3

Eixos:
54

Carcaça diferencial 20,82 L 5,50 gal.


(cada) 85 W 140 API GL-5
Redução final (cada) 8,52 L 2,25 gal.

Graxeiras Conforme necessário Graxa à base de sabão de lítio


EP2

Baterias Conforme necessário Adicionar água destilada

Mancais das Rodas Conforme necessário Graxa nº 2 para mancais das


rodas

Óleos recomendados para transmissão 32000


Tipos Marcas comerciais

Texaco Shell Esso Atlanctic Castrol Mobil Petrobrás Ipiranga Valvoline

C-3 Torque Shell Torqu H.T. Fluid Castrol ATF Lubrax Ipitorque Val-torque
Fluid C-3 Transm e Type C-3 TFC-310 200 MD 300 C-3 C-3
i-Fluid Fluid (RED) SAE 10W
47

DAXRON Texamatic Esso AT Fluid Castrol Lubrax Isamatic- Valvomati


IID Fluid B ATF Type B T.q.T FH-52 c Dexron
- -
GMD IID

Figura 39
55

Item Pontos de manutenção Serviço Frequência


01 Nível do óleo do motor Verificar/Completar
02 Nível de água do radiador Verificar/Completar
03 Nível do óleo hidráulico + Verificar/Completar
04 Indicador de restrição do filtro Verificar Cada 10 horas ou
de ar Diariamente
Coletor de água do tanque de
05 Verificar/Drenar
combustível
Engraxar
Pivôs cilindro basculamento e
05 A levantamento
06 Pivôs do balancim do eixo Engraxar
traseiro

07 Pivôs dos cilindros de direção Engraxar


- traseiros

08 Junta deslizante central do Engraxar Cada 50 horas ou


eixo propulsor diariamente

09 Pivôs superiores e inferiores Engraxar


do chassi
10 Nível do eletrólito da bateria Verificar/Completar Semanalmente
11 Nível do óleo da Verificar/Completar
56

transmissão
12 Pontos de articulação da Engraxar
caçamba
13 Pivôs da articulação da pá Engraxar
carregadeira
14 Pivôs dos cilindros de direção Engraxar
dianteiros
15 Pivôs das alavancas de Engraxar
comando
Cada 100 horas
16 Assento com suspensão Engraxar
17 Trocar
Óleo do cárter do motor
18 Filtro centrífugo de óleo do Limpar
motor
19 Nível de óleo do diferencial e Verificar/Completar
planetário
Cada 250 horas
20 Reservatório de Ar Drenar
21 Filtro de óleo da transmissão Substituir

22 Filtros do sistema hidráulico Substituir


++
23 Junta universal e deslizante Engraxar
do eixo propulsor – traseiro Cada

24 Mancal de apoio do eixo Engraxar 500 horas


propulsor
25 Reservatório do cilindro Verificar/Completar
mestre
26 Tensão da correia Verificar
27 Filtros de combustível Substituir
28 Óleo de transmissão (sistema Trocar
completo)
29 Óleo do diferencial e Trocar
planetários
57

30 Respiro da transmissão Limpar Cada


31 Tela de sucção do Limpar 1.000 horas
reservatório hidráulico
32 Tela de sucção da Limpar
transmissão
33 Óleo do sistema hidráulico Trocar
Limpar ou trocar o elemento do filtro de ar quando no indicador
de restrição aparecer a faixa vermelha. Ver página 78 a 82.
Substituir os filtros do óleo hidráulico sempre que a luz de
Conforme
advertência acender no painel esquerdo
necessário
Verificar o torque de aperto das rodas e a pressão dos pneus

O nível do óleo será visível no visor quando o fundo da caçamba estiver


+
posicionando conforme mostrado

Substituir os filtros do óleo hidráulico após as primeiras 20 horas de


++
operação

Como o óleo quente, transmissão em neutro e motor em marcha lenta

Fazer a primeira substituição do filtro de óleo da transmissão após as


primeiras 50 e 100 horas

Lubrificar os pontos de articulação da carregadeira com maior frequência


quando estiver operando em condições de grande concentração de
poeira ou barro
Efetuar a primeira troca de óleo e limpar o filtro de óleo do motor após 50
horas de operação