Você está na página 1de 192

POLÍCIA MILITAR

DA BAHIA
Subcomando-Geral - n.º 002 - 04 de Março de 2016

LEGISLAÇÃO, JURISPRUDÊNCIA

E NORMAS GERAIS

191 Anos servindo à sociedade

LJNG
o
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016 n. 0 02

SUMÁRIO

SUPLEMENTO LJNG N.º 002

04 DE MARÇO DE 2016

SEXTA- FEIRA

1 - PORTARIA N.º 023 - CG/16 - REGULAMENTO DE UNIFORME


DA PMBA.

Pág. 2
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

a. PORTARIA n.º 023 -CG/16

Dispõe sobre publicação do Regulamento de

Uniformes da PMBA, após revisão da parte geral.

O COMANDANTE GERAL DA POLÍCIA MIILTAR DA BAHIA, no

uso de suas atribuições previstas no art. 57, inciso I, alínea “j” da lei 13.201 de

09 de dezembro de 2014,

RESOLVE:

Art. 1º- Publicar o Regulamento de Uniformes da Polícia Militar-RUPM,

após revisão da parte geral, realizada por comissão revisional, dentro das normas

estabelecidas no Decreto nº 16.304, publicado no DOE 21.766 de 29/08/2015.

Art. 2º- Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação, revogadas

as disposições em contrário.

PORTARIA n.º 023 -CG/16

Pág. 3
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

Pág. 4
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

Pág. 5
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

Regulamento de Uniformes da PMBA

Ficha Técnica

GOVERNADOR
Rui Costa

SECRETÁRIO DE SEGURANÇA PÚBLICA


Maurício Teles Barbosa
COMANDO-GERAL DA PMBA
Cel PM Anselmo Alves Brandão
SUBCOMANDO-GERAL
Cel PM Antônio José Barbosa Reis
PRESIDENTE DA COMISSÃO REVISIONAL
PERMANENTE DO REGULAMENTO DE UNIFORMES

Cel PM Roberto Costa Guimarães


COORDENAÇÃO DO PROJETO
Cap PM Kleberson Cunha de Menezes
DESENVOLVIIMENTO E PESQUISA
Cel BM Francisco Luiz Telles de Macêdo
Cap PM Kleberson Cunha de Menezes
Sd PM Lívia Chaves dos Santos

ILUSTRAÇÃO E DIGITALIZAÇÃO
Asp PM Rodrigo dos Santos Martins
Luiz Cláudio Silva de Vasconcellos
Marcos Danilo de Vasconcellos
PROJETO GRÁFICO E DIAGRAMAÇÃO
Asp PM Eric Robert Rosa Ramos
REVISÃO DE TRABALHO
Cel PM Roberto Costa Guimarães
Cap PM Kleberson Cunha de Menezes
Ten PM Luís Henrique Andrade Oliveira
REVISÃO DE TEXTO
Asp PM Alana Borges Santana

Pág. 6
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

CROQUIS
Luiz Cláudio Silva de Vasconcellos
NORMATIZAÇÃO
Cel BM Francisco Luiz Telles de Macêdo
Cel BM José Nilton Nunes Filho
Cel PM Eduardo Luís Costa Ferreira
Ten Cel PM Pedro Jorge de Carvalho Fonseca
Ten Cel PM Carlos Henrique Ferreira Melo
Ten Cel PM Nilton César Machado Espíndola
Ten Cel PM Antônio Edgard Santos de Jesus
Ten Cel PM Manuel Paulo Muniz Júnior
Maj PM Fábio Rodrigo de Melo Oliveira
Maj PM Maria Cleydi Milanezi
Cap PM Maria Soledade Cardoso Landim Batista
Cap PM Josair Santiago Pereira da Silva
Cap PM Kleberson Cunha de Menezes
Sd PM LÍvia Chaves dos Santos

REVISÃO
Cel PM Roberto Costa Guimarães
Ten Cel PM Edval Carlos dos Santos Filho
Ten Cel PM Lindemberg Augusto Ferreira Serrão
Maj PM Paulo José Campos Guerra
Maj PM José Luís Sanos Silva
Cap PM Leonardo Araújo Cedraz
Cap PM Kleberson Cunha Menezes
Cap PM Patrícia Santana dos Santos
Ten PM Luís Henrique Andrade Oliveira
Subten PM João Marcos Carvalho Bellineli
Cb PM Cynara Maria Machado dos Santos

Pág. 7
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

CAPÍTULO I

DISPOSIÇÕES GERAIS

Art. 1º - O presente regulamento prescreve os uniformes da Polícia Militar


da Bahia, peças complementares, insígnias, distintivos e condecorações, regulando
a sua composição, distribuição, posse e uso.

Art. 2º - Par a efeito deste Regulamento são adotados os seguintes conceitos:

a) APRESENTAÇÃO COLETIVA – apresentação de policiais militares


em conjunto, em local determinado.

b) APRESENTAÇÃO INDIVIDUAL – apresentação de policial militar


isolado, em local determinado.

c) ATIVIDADE EXTERNA– qualquer atividade extraordinária de serviço,


exercida no exterior do aquartelamento ou repartição similar.

d) ATIVIDADE INTERNA - atividade de serviço ou expediente exercida


no interior do aquartelamento ou repartição similar.

e) CURSO – termo que equivale à atividade de ensino ou instrução, tipo


curso, estágio, seminário, quando não discriminados.

f) DESLOCAMENTO – movimento de veículos e/ou policiais militares,


embarcados ou não, quando não enquadrados em solenidade.

Pág. 8
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

g) GUARDA DE AQUARTELAMENTO – corresponde a toda atividade


de serviço em aquartelamento, prevista em escala e segundo o Regulamento Interno
de Serviços Gerais (RISG) e instruções internas da Corporação.

h) PEÇA ESPECIALIZADA – peça de uniforme que é distribuída


indistintamente a Oficiais e Praças.

i) SERVIÇO EXTERNO – atividade de serviço relacionada à atividade-


fim da Corporação.

j) SITUAÇÃO CORRENTE – situação não enquadrada como


extraordinária.

k) TRÂNSITO – deslocamento em razão de uma futura apresentação


individual ou coletiva, ou tipo de policiamento ostensivo.

l) UNIDADE OPERACIONAL ESPECIALIZADA – organização


policial-militar estruturada com base em características peculiares de emprego.

Art. 3º - O uso correto dos uniformes sob sua posse e sob a posse de seus
subordinados, bem como o zelo por eles, é obrigação de todo policial militar.

Art. 4º - A correta e garbosa apresentação individual é indicativo de amor


corporativo e fator preponderante na formação da imagem pública do policial
militar.

Parágrafo único - A correção e o garbo são indicados também pelo devido


polimento de peças metálicas e calçados, higiene pessoal, e vincagem das peças
confeccionadas em tecido.

Pág. 9
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

Art. 5º - O uso dos uniformes prescritos neste Regulamento é prerrogativa


dos integrantes da Polícia Militar (PMBA). As cores básicas e suas variações de
tonalidade e saturação são privativas da Corporação, sendo vedado o seu uso
por qualquer outra instituição pública ou privada.

Parágrafo único – Excetua-se ao previsto no presente artigo a situação dos


militares matriculados em cursos da PMBA, que pertençam a outras Corporações.

Art. 6º - É vedado alterar as características dos uniformes ou sobrepor


peças, equipamentos, insígnias ou distintivos de qualquer natureza, em desacordo
com o previsto neste Regulamento, ou ato do Comandante Geral.

Art. 7º - Só é permitido ao policial militar a utilização de peças ou uniformes


não previstos neste Regulamento quando as condições da sua área de operação
ou curso indicarem, mediante autorização expressa do Comandante Geral.

Art. 8º - Os policiais militares em apresentação coletiva, devem fazê-lo em


um mesmo uniforme, usando inclusive as mesmas peças complementares e
equipamentos, salvo situações especiais, a critério do escalão superior considerado.

Art. 9º - Para fins deste Regulamento, estendem-se aos Aspirantes-a-Oficial,


as prescrições referentes aos Oficiais.

Pág. 10
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

Art. 10º - Os Alunos do Curso de Formação de Oficiais, Alunos do Curso


de Formação ou Aperfeiçoamento de Sargentos e Alunos do Curso de Formação
de Soldados receberão um uniforme operacional básico por ano de curso, fornecido
pela Corporação.

§ 1º – Serão fornecidos, em caráter temporário, a Oficiais e Praças que


servirem em Unidades Operacionais Especializadas (UOE) e Estabelecimentos
de Ensino os uniformes e as peças complementares peculiares a estas.

§ 2º – Os alunos do Curso de Formação de Oficiais receberão, em caráter


temporário, os uniformes A5 e A6 e as peças complementares atinentes.

§3º – A distribuição de uniformes por parte da Corporação não exime o


policial militar de adquiri-los em número necessário à manutenção da boa
apresentação individual.

Art. 11 - A designação de uniforme para solenidade interna é de competência


do Comando da Organização Policial Militar (OPM), ouvido o escalão superior
quando este tiver participação.

Parágrafo único – Quando a solenidade envolver mais de uma OPM, caberá


ao escalão superior respectivo ou ao Comando Geral determinar o uniforme.

Pág. 11
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

Art. 12 - Será observada a correspondência com traje civil e uniforme


determinado para as Forças Armadas se estas são responsáveis pela solenidade.

Art. 13 – Caberá ao Comando Geral da Corporação, Corregedoria Geral


e demais Comandos, dentro dos limites territoriais de sua autoridade, exercer
ação fiscalizadora junto a estabelecimentos de ensino, instituições, organizações e
empresas que usam fardamento, de modo a não permitir que esse possa ser
confundido com os previstos neste Regulamento.

Art. 14 – As propostas de alterações deste Regulamento serão apreciadas


pelo Governador do Estado mediante encaminhamento privativo do Comandante
Geral da Polícia Militar, após consulta à Comissão Revisional Permanente do
Regulamento de Uniformes.

Art. 15 – Os casos omissos serão apreciados pela Comissão Revisional


Permanente do Regulamento de Uniformes e encaminhados para o Comandante
Geral da Corporação.

Pág. 12
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

CAPÍTULO II
DOS UNIFORMES

Art. 16 – Os uniformes estão classificados em:


I – De Representação;
II – Da Atividade Operacional;
III – De Treinamento Físico;
IV - Especiais
V – Dos Colégios da Polícia Militar;

Seção I
Dos Uniformes de Representação

Art. 17 – São uniformes de representação:

I – A1: (Túnica Branca)


POSSE
Obrigatória para Oficiais e facultativa para as Praças.

COMPOSIÇÃO
Quepe verde-petróleo (masculino) ou chapéu verde-petróleo (feminino);
Camisa branca manga longa;
Gravata vertical ou horizontal, verde-petróleo ou preta, respectivamente,
conforme condição de uso (masculino);

Pág. 13
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

Gravata em laço verde-petróleo ou preta, conforme condição de uso;


Túnica branca;
Platinas pretas com insígnias metálicas para Oficiais e Subtenentes, demais
praças divisas correspondentes bordadas em fio dourado diretamente no uniforme.
Saia longa ou média verde-petróleo, conforme condição de uso (feminino);
Calça verde-petróleo (masculino);
Cinto preto;
Meias pretas (masculino) ou meia-calça cor da pele (feminino);
Sapato social preto (masculino) ou sapato social salto médio preto (feminino).

USO
Nas Formaturas dos Cursos de Formação ou Especialização de Oficiais,
realizadas no âmbito de instituições militares ou cursados em razão da condição
de policial militar.
Em solenidades de casamento.
O uso do uniforme na cerimônia é condição para que o noivo (a) faça jus à
formação da abóbada de aço, sendo a deferência destinada, exclusivamente, aos
oficiais.
Em solenidades nas quais o policial militar seja agraciado com medalha,
comenda ou título.
Em desfiles de caráter militar, as policiais utilizarão a saia média.
Facultativo o uso sem túnica somente quando em deslocamento no interior
de veículos não integrantes de solenidades.

Pág. 14
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

Nas solenidades realizadas em ambientes cobertos não será utilizado o quepe


ou chapéu.
As gravatas pretas, horizontal (masculino) e em laço (feminino), serão
utilizadas em solenidades ou atos sociais onde for exigido o uso do smoking para
civis.
Com o sapato de salto baixo feminino nas formaturas e com o sapato de
salto alto feminino em solenidades especiais conforme determinado.

Pág. 15
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

II – A2: (Túnica Verde-petróleo)

POSSE

Obrigatória para Oficiais e facultativa para Praças.

COMPOSIÇÃO

Quepe verde-petróleo (masculino) ou chapéu verde-petróleo (feminino);

Camisa branca manga longa;

Gravata vertical ou horizontal, verde-petróleo ou preta, respectivamente,


conforme condição de uso (masculino);

Gravata em laço verde-petróleo ou preta, conforme condição de uso, em


tecido de microfibra (feminino);

Túnica verde-petróleo;

Platinas pretas com insígnias metálicas para Oficiais e Subtenentes, demais


praças divisas correspondentes bordadas em fio dourado diretamente no uniforme.

Calça verde-petróleo (masculino);

Saia longa ou média verde-petróleo, conforme condição de uso (feminino);

Cinto preto;

Meias pretas (masculino) ou meia-calça cor da pele (feminino);

Sapato social preto (masculino) ou sapato social salto médio preto (feminino).

Pág. 16
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

USO
Reuniões, solenidades, cerimônias ou atos sociais, quando for exigido o
traje passeio completo para os civis, durante a noite.
As gravatas pretas, horizontal (masculino) e em laço (feminino), serão
utilizadas em solenidades ou atos sociais onde for exigido o uso do smoking para
civis.
Em desfiles de caráter militar, as policiais utilizarão a saia média.
Facultativo o uso sem túnica somente quando em deslocamento no interior
de veículos não integrantes de solenidades.
Nas solenidades realizadas em ambientes cobertos não será utilizado o quepe
ou chapéu.
Com o sapato de salto baixo feminino nas formaturas e com o sapato de
salto alto feminino em solenidades especiais conforme determinado

Pág. 17
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

III – A3: (Túnica Cáqui)

POSSE
Obrigatória.

COMPOSIÇÃO
Quepe cáqui-escuro (masculino) ou chapéu cáqui-escuro (feminino);
Camisa cáqui-clara manga longa;
Insígnias metálicas em miniatura sendo referente ao quadro ou especialidade
no colarinho da camisa cáqui-clara no lado direito e ao posto/graduação no lado
esquerdo;
Gravata vertical cáqui-escura (masculino) ou gravata em laço cáqui-escura
(feminino);
Túnica cáqui-escura;
Platinas marrom-café com insígnias metálicas para Oficiais, Alunos-a-Oficial
e Subtenentes, demais praças divisas correspondentes bordadas em fio dourado
diretamente no uniforme.
Calça cáqui-escura (masculino);
Saia média cáqui-escura (feminino);
Cinto marrom-café;
Meias marrom-café (masculino) ou meia-calça cor da pele (feminino);
Sapato social marrom-café (masculino) ou sapato social salto médio
marrom-café (feminino).

Pág. 18
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

USO
Em trânsito, passeio, apresentações individuais ou coletivas, solenidades,
cerimônias e atos sociais, quando for exigido passeio completo para os civis,
durante o dia;
Por determinação do Comando Geral, poderá ser usado: sem túnica para
deslocamentos e atividades no interior do aquartelamento, em situações correntes,
bem como no interior de veículos não integrantes de solenidade. Pelo efetivo
feminino, pode ser usado com calça, em situação de baixas temperaturas;
Quando o policial estiver montado ou conduzindo motocicleta, deverá
substituir a calça pelo culote cáqui-escuro com peças em couro e botas de montaria
na cor marrom-café ou culote cáqui-escuro e botas de motociclista na cor marrom-
café, respectivamente.
Quando em representações fora do Estado da Bahia, deverá ser utilizado
com boina cáqui-escuro.

Pág. 19
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

V – A4: (Passeio)

POSSE
Obrigatória.

COMPOSIÇÃO
Camiseta branca meia-manga com identificação;
Camisa cáqui-clara meia-manga;

Boina cáqui-escura;
Distintivos de quadro em miniatura, nas golas da camisa, em dourado para
oficiais e prateado para praças;
Platinas marrom-café com insígnias metálicas para Oficiais, Alunos-a-Oficial
e Subtenentes;
Calça cáqui-escura (masculino);
Saia média cáqui-escura ou calça social feminina, conforme condição de
uso (feminino);
Cinto marrom-café;
Meias marrom-café (masculino) ou meia-calça cor da pele (feminino);
Sapato social marrom-café (masculino) ou sapato social salto médio marrom-
café (feminino).

USO
Nas atividades de representação, o seguimento feminino utilizará a saia
obrigatoriamente. Nas atividades de gabinete, externas, passeio e trânsito,
obrigatoriamente, será utilizada a calça pelas policiais, salvo por determinação do
Comandante da OPM.

Pág. 20
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

Participação em evento civil, cujo traje determinado seja o esporte fino.


Poderá ser utilizado o quepe ou chapéu na cor cáqui-escura em solenidades
cívico-militares que não requeiram túnica, a critério do Comando Geral.
Poderá ser feito uso de coldre em tamanho discreto, conforme análise do
Comandante da OPM de lotação do policial militar, em material sintético nas
cores marrom-café.
Quando o policial estiver montado ou conduzindo motocicleta, deverá
substituir a calça pelo culote cáqui-escuro com peças em couro e botas de montaria
na cor marrom-café ou culote cáqui-escuro e botas de motociclista na cor marrom-
café, respectivamente.
Para os profissionais no desempenho direto dos serviços de saúde as peças
que compõem este uniforme serão confeccionadas na cor branca, com exceção à
cobertura. No lugar da platina serão utilizadas luvas removíveis na cor branca.

Pág. 21
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

V – A5: (Túnica Azul Ferrete)

POSSE

Efetivo da APM.

COMPOSIÇÃO

Quepe azul ferrete (masculino) ou chapéu azul ferrete (feminino);

Túnica azul ferrete;

Alamar amarelo-ouro para Alunos-a-Oficial;

Platina para Oficiais, Alunos-a-Oficial e Subtenentes;

Calça azul ferrete (masculino);

Saia longa ou média azul ferrete (feminino);

Cinto preto;

Cinto Talim;

Meias pretas (masculino) ou meia-calça cor da pele (feminino);

Polaina branca, quando for exigido (masculino);

Sapato social preto (masculino) ou sapato social salto médio preto (feminino).

Pág. 22
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

USO

Representações, formaturas e desfiles. Obrigatório na solenidade de entrega


do Espadim Tiradentes para os novos Alunos-a-Oficial.

A saia longa será utilizada nas condições previstas para a peça


correspondente dos uniformes A1 e A2.

Pág. 23
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

VI – A6: (Túnica Azul Ferrete com Barretina)

POSSE

Efetivo da APM.

COMPOSIÇÃO

Barretina preta;

Túnica azul ferrete;

Platina para Oficiais, Alunos-a-Oficial e Subtenentes;

Calça azul ferrete (masculino);

Saia média azul ferrete (feminino);

Cinto preto;

Cinto Talim;

Meias brancas (masculino) ou meia-calça cor da pele (feminino);

Coturno branco (masculino);

Sapato social salto médio branco (feminino);

Luvas brancas.

Pág. 24
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

USO

Representações, formaturas e desfiles.

Pág. 25
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

VII – A7: (Uniforme Histórico de Cavalaria)

POSSE

Obrigatória para Oficiais e Praças, servindo em unidade hipomóvel.

COMPOSIÇÃO

Capacete com penacho e crina;

Sobrecasaca azul ferrete;

Dragona (Oficiais, Subtenentes e Sargentos);

Charlateria (Cabos e Soldados);

Culote branco;

Cinto marrom-café;

Cinto Talim de cavalaria;

Talabarte;

Meias marrom-café;

Botas cano longo hipomóvel marrom-café;

Esporas;

Luvas para Uniformes de Representação;

Pág. 26
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

USO

Atividades de representação, por determinação do Comandante Geral.

Solenidades militares e cívicas, por determinação do Comandante Geral


ou por determinação do Comandante de Unidade Hipomóvel, em eventos internos
desta Unidade.

Pág. 27
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

Seção II

Dos Uniformes da Atividade Operacional

Art. 18 – São uniformes da atividade operacional:

I – B1: (Operacional Básico)

POSSE

Obrigatória.

COMPOSIÇÃO

Gorro com pala cáqui-escuro;

Camiseta branca meia-manga com identificação;

Camisa cáqui-clara meia-manga;

Luvas removíveis marrom-café para Oficiais e Subtenentes;

Calça cáqui-escura (masculino e feminino);

Cinto marrom-café;

Meias marrom-café;

Coturno marrom-café.

Pág. 28
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

USO
Atividades de Policiamento Ostensivo Geral (POG), Rádio Patrulhamento
(RP) e Policiamento Rodoviário (PRv);
Formaturas que não exijam uniforme de representação.
Atividade Interna: A mesma composição podendo ser retirado o cinto de
equipamentos.
Atividade de Instrução: Amesma composição podendo ser retirada a camisa
cáqui-clara e o cinto de equipamentos, conforme orientação do instrutor.
Atividade de Policiamento de Trânsito: A mesma composição com cinto de
equipamentos e gorro branco.
Poderá ser utilizado por Oficiais e Praças em trânsito.

Pág. 29
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

II – B2: (Policiamento Tático)

POSSE:
Obrigatória para Oficiais e Praças, servindo em Unidades ou Subunidades
de Policiamento Tático.

COMPOSIÇÃO:
Boina cáqui-escura;
Camiseta marrom-café meia-manga com identificação;
Camisa tipo gandola cáqui-escura;
Calça cáqui-escura;
Cinto marrom-café;
Meia marrom-café;
Coturno marrom-café.

USO:
Unidades Independentes de Policiamento Tático e Companhias ou Pelotões
Táticos de Unidades Especializadas.
Companhias e Pelotões Especiais de UOPs.
Atividade de Rádio Patrulhamento (RP), com gandola por cima da calça,
sendo o acabamento feito com o cinto de guarnição, fechando todo conjunto.

Pág. 30
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

Formaturas que não exijam uniforme de representação.


Atividade Interna: A mesma composição, podendo ser retirado o cinto de
equipamentos, conforme orientação do Comandante.
Atividade de Instrução: A mesma composição, podendo ser retirada a
gandola e o cinto de equipamentos, conforme orientação do instrutor.
Nas atividades de simulação de campanha ou jornadas de instrução.
A gandola de campanha poderá ser utilizada com as mangas dobradas de
forma a ultrapassar a linha da articulação entre o braço e o antebraço.
Se autorizado, em incursões rurais de ambiente árido será utilizado o chapéu
tropical.

Pág. 31
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

III – B3: (Operacional Hipomóvel)

POSSE

Obrigatória para Oficiais e Praças no desempenho da atividade operacional


de montaria.

COMPOSIÇÃO

Boina cáqui-escura;

Camiseta branca meia-manga com identificação;

Camisa tipo gandola cáqui-escura;

Luvas removíveis marrom-café para Oficiais e Subtenentes;

Culote cáqui-escuro;

Cinto marrom-café;

Meias marrom-café;

Botas cano longo hipomóvel marrom-café.

Pág. 32
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

USO

Policiamento montado.

Formaturas que não exijam o uniforme de representação.

Guarda de Unidade ou Subunidade Especializada nesta modalidade de


policiamento.

Atividade interna: A mesma composição, podendo ser retirado o cinto de


equipamentos, conforme orientação do Comandante.

Atividade de Instrução: A mesma composição, podendo ser retirada a


camisa cáqui-clara e o cinto de equipamentos, conforme orientação do instrutor.

Pág. 33
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

IV – B4: (Operacional Motociclista)

POSSE

Obrigatória para Oficiais e Praças no desempenho da atividade operacional


de motociclista.

COMPOSIÇÃO

Boina cáqui-escura;

Camiseta branca meia-manga com identificação;

Camisa tipo gandola cáqui-escura;

Blusão de couro marrom-café;

Luvas removíveis marrom-café em couro com insígnias bordada para


Oficiais e Subtenentes;

Culote cáqui-escuro quando em atividade;

Cinto marrom-café;

Meias marrom-café;

Botas cano longo tipo motociclista marrom-café.

Pág. 34
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

USO

Policiamento com utilização de motocicletas.

Formaturas que não exijam o uniforme de representação.

Guarda de Unidade ou Subunidade Especializada nesta modalidade de


policiamento.

Atividade interna: A mesma composição, podendo ser retirado o cinto de


equipamentos, conforme orientação do Comandante.

Atividade de Instrução: A mesma composição, podendo ser retirada a


camisa cáqui-escura e o cinto de equipamentos, conforme orientação do instrutor.

O blusão de couro poderá ocorrer por determinação do Comandante da


Unidade ou Subunidade de motociclistas.

Pág. 35
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

V – B5: (Atividade Aeronáutica)


POSSE
Oficiais e Praças, pilotos ou tripulantes operacionais.

COMPOSIÇÃO
Boina na cor preta/cáqui-escuro
Camiseta preta de malha meia-manga com identificação;
Macacão de voo na cor verde para pilotos ou tripulantes e macacão cáqui-
escuro para os demais .
Meias pretas;
Botina preta/marron café sem cadarços.
USO
Em todos os deslocamentos com aeronaves
Formaturas que não exijam o uniforme de representação.

Pág. 36
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

VI – B6: (Camuflado Selva)

POSSE

Obrigatória para Oficiais e Praças na execução do Policiamento Ambiental.

COMPOSIÇÃO

Chapéu tipo tropical;

Camiseta com camuflagem padrão selva meia-manga com identificação;

Camisa tipo gandola com camuflagem padrão selva;

Calça com camuflagem padrão selva;

Cinto marrom-café;

Meia marrom-café;

Coturno marrom-café.-

USO

Atividades rurais e campanhas no bioma da Mata Atlântica ou outro com


características similares.

Formaturas que não exijam o uniforme de representação.

Pág. 37
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

Guarda de Unidades Especializadas em Policiamento Ambiental.


Atividade Interna: A mesma composição, podendo ser retirado o cinto de
equipamentos, conforme orientação do Comandante.
Atividade de Instrução: Amesma composição, podendo ser retirada a camisa
tipo gandola e o cinto de equipamentos, conforme orientação do instrutor.
O Chapéu tipo tropical deverá ser utilizado apenas em progressões em
áreas de mata.
Pode ser usado por policiais de qualquer OPM, em função da missão ou
do terreno.
A gandola de campanha poderá ser utilizada com as mangas dobradas,
conforme o previsto para o uniforme B2.

Pág. 38
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

VII – B7: (Camuflado Caatinga/Cerrado)

POSSE

Obrigatória para Oficiais e Praças servindo em Unidades Especializadas em


operações nas áreas de Caatinga/Cerrado ou afins.

COMPOSIÇÃO

Chapéu tipo tropical;

Camiseta meia-manga com camuflagem padrão Caatinga/Cerrado com


identificação;

Camisa tipo gandola com camuflagem padrão Caatinga/Cerrado;

Calça com camuflagem padrão Caatinga/Cerrado;

Cinto marrom-café;

Meias marrom-café;

Coturno marrom-café.

Pág. 39
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

USO
Atividades rurais e campanhas em áreas de Caatinga/Cerrado ou afins.
Formaturas que não exijam o uniforme de representação.
Guarda de Unidade Especializada nesta modalidade de policiamento.
Atividade Interna: A mesma composição, podendo ser retirado o cinto de
equipamentos, conforme orientação do Comandante.
Atividade de Instrução: A mesma composição, podendo ser retirada a camisa
tipo gandola e o cinto de equipamentos, conforme orientação do instrutor.
O Chapéu tipo tropical deverá ser utilizado apenas em progressões em
áreas de Caatinga/Cerrado ou afins.
Pode ser usado por policial de qualquer OPM, em função da missão ou do
terreno.
A gandola de campanha poderá ser utilizada com as mangas dobradas,
conforme o previsto para o uniforme B2.

Pág. 40
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

VIII – B8: (Caatinga/Cerrado – Roupa de Couro)

POSSE

Obrigatória para Oficiais e Praças, servindo em Unidades Especializadas


em operações nas áreas de Caatinga/Cerrado.

COMPOSIÇÃO

Chapéu especial de Caatinga;

Camiseta meia-manga com camuflagem padrão Caatinga/Cerrado com


identificação;

Camisa especial de Caatinga e Cerrado tipo gandola com aplicações em


couro;

Luvas de couro;

Calça especial de Caatinga/Cerrado com aplicação em couro;

Cinto marrom-café;

Meias marrom-café;

Coturno de couro marrom-café.

Pág. 41
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

USO

Atividades rurais e campanhas em áreas de Caatinga/Cerrado.

Formaturas que não exijam o uniforme de representação.

Pode ser usado por policial de qualquer OPM, em função da missão ou


do terreno.

Pág. 42
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

IX – B9: (Policiamento de Choque)

POSSE

Obrigatória para Oficiais e Praças, lotados em Unidades de Policiamento


de Choque

COMPOSIÇÃO

Boina preta;

Camiseta meia-manga preta com identificação;

Camisa tipo gandola padrão pintado urbano;

Calça padrão pintado urbano;

Cinto preto;

Meias pretas;

Coturnos pretos.

USO

Pág. 43
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

Atividades de Policiamento de Choque.


Formaturas que não exijam uniformes de representação.
Guarda de Unidade Especializada nesta modalidade de policiamento.
Atividade Interna: A mesma composição, podendo ser retirado o cinto de
equipamentos, conforme orientação do Comandante.
Atividade de Instrução: Amesma composição, podendo ser retirada a camisa
tipo gandola e o cinto de equipamentos, conforme orientação do instrutor.
A gandola de campanha poderá ser utilizada com as mangas dobradas,
conforme o previsto para o uniforme B2.

Pág. 44
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

X – B10: (Operações Especiais)

POSSE

Obrigatória para Oficiais e Praças da Unidade Especializada em Operações


Especiais.

COMPOSIÇÃO

Boina preta/Balaclava;

Camiseta meia-manga preta com identificação;

Camisa tipo gandola preta/camisa de combate;

Luvas táticas totalmente pretas;

Calça preta;

Cinto preto;

Meias pretas;

Coturnos pretos.

Pág. 45
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

USO
Atividades específicas de Operações Especiais.
Formaturas que não exijam o uniforme de representação.
Guarda de Unidade Especializada nesta modalidade de policiamento.
Atividade Interna: A mesma composição, podendo ser retirado o cinto de
equipamentos, conforme orientação do Comandante.
Atividade de Instrução: Amesma composição, podendo ser retirada a camisa
tipo gandola e o cinto de equipamentos, conforme orientação do instrutor.
As luvas táticas poderão ser retiradas, conforme orientação do Comandante
da Unidade.
A balaclava poderá ser utilizada em missão de caráter externo, por
determinação do Comandante da fração de tropa, ou em solenidades, por
recomendação do Comando Geral.

Pág. 46
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

XII – B11: (Praia/Ciclista)

POSSE

Obrigatória para Oficiais e Praças no desempenho da atividade de


Policiamento Ostensivo em área de orla marítima, fluvial ou lacustre, ou na atividade
de Policiamento Ciclístico.

COMPOSIÇÃO

Gorro com pala cáqui;

Camiseta branca meia-manga, gola polo;

Bermuda cáqui-escura tipo cargo;

Cinto marrom-café;

Meias brancas;

Tênis preto.

Pág. 47
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

USO

Atividade de Policiamento Ostensivo em área orla marítima, fluvial ou

lacustre; ou no Policiamento Ciclístico.

Poderá ser utilizado com capacete padrão de ciclista na cor branca,

acompanhado dos acessórios de proteção na cor preta.

Pág. 48
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

Seção III

Dos Uniformes de Treinamento Físico

Art. 19 – São uniformes de treinamento físico:

I – C1: (Treinamento Físico Básico)

POSSE

Obrigatória.

COMPOSIÇÃO

Camiseta branca sem mangas, com identificação;

Mini Blusa (Top) preta em malha elástica (feminino);

Bermuda preta em malha elástica;

Calção de nylon cáqui-escuro, com duas listras laterais brancas para oficiais,
uma para graduados e duas vermelhas para Alunos-a-oficial;

Meias brancas;

Tênis preto.

Pág. 49
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

USO

Atividades de treinamento físico.

Poderá ser usada camiseta meia-manga branca com identificação em

ocasiões de baixas temperaturas ou quando determinado pelo comando da Unidade.

Na execução da atividade física específica é permitido o uso de tênis/calçado

e acessórios apropriados, podendo ser de outra cor.

Pág. 50
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

II – C2: (Instrutores e Monitores)

POSSE

Obrigatório para chefes e auxiliares das Seções de Educação Física,


instrutores e monitores militares de Educação Física, nos estabelecimentos de
ensino.

COMPOSIÇÃO

Camisa branca meia-manga especial com identificação, com punhos e barra


cáqui-escuro para oficiais, vermelho para subtenentes e sargentos e branco para
cabos e soldados.

Mini Blusa (Top) preta em malha elástica (feminino);

Bermuda preta em malha elástica;

Calção em nylon cáqui-escuro com duas listras laterais brancas para oficiais,
uma listra branca para subtenentes e sargentos, e sem listras para demais
graduações;

Meias brancas;

Tênis preto.

Pág. 51
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

USO

Para instrutores e monitores em instrução; chefes e auxiliares das seções de

Educação Física, no exercício das suas atividades laborais.

Pág. 52
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

III – C3: (Agasalho Esportivo)

POSSE

Facultativo para Oficiais e Praças.

COMPOSIÇÃO

Camiseta branca meia-manga;

Blusão cáqui-escuro em nylon com identificação;

Calça cáqui-escura em nylon com duas listras laterais brancas para oficiais,
uma listra branca lateral para graduados e duas listras vermelhas para alunos-a-
oficial;

Meias brancas;

Tênis preto.

USO

Competições esportivas.

Formatura de caráter esportivo, com ou sem blusão do agasalho, a critério


da autoridade que presidir o evento.

Pág. 53
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

Instrutores e monitores em instrução; e chefes e auxiliares das seções de


Educação Física, no exercício das suas atividades laborais, porém substituindo a
camisa meia-manga pela meia-manga especial.

Nos treinamentos físicos ou na administração das seções de Educação


Física.

No Policiamento Ostensivo em Eventos Especiais realizado em praças


desportivas, com a camisa meia-manga correspondente à OPM, nas atividades
que não demandem uso do cinto de equipamentos.

Pág. 54
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

CAPÍTULO III

DAS PEÇAS COMPLEMENTARES

Art. 24 – Peças complementares são aquelas que compõem os uniformes


em situações ou atividades que as tornem necessárias.

Parágrafo único – As peças complementares serão utilizadas mediante


autorização ou determinação, quando não classificadas como obrigatórias e suas
descrições constam no apêndice a este regulamento.

Art. 25 – São peças complementares:

I. Agasalho de frio ;

II. Alamar amarelo-ouro de Aluno-a-Oficial;

III. Alamar amarelo-ouro;

IV.Alamar cáqui-escuro;

V. Alamar cáqui-escuro reduzido;

VI. Alamar verde-musgo;

VII. Apito com cordão;

VIII. Bastão de Comando “Coronel PM Antônio Medeiros de Azevêdo”;

Pág. 55
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

IX. Bastão de Comando “Ten Cel PM Joaquim Maurício Ferreira”;

X. Bastão de Comando de Coronel PM;

XI. Bolsa-carteira;

XII. Braçal de Saúde;

XIII. Braçal;

XIV. Cachecol;

XV. Cadarço de Identificação;

XVI. Canana;

XVII. Capa para colete balístico;

XVIII. Capacete com penacho e crina;

XIX. Capacete de hipismo;

XX. Charlateira;

XXI. Cinto de equipamentos branco com talabarte;

XXII. Cinto de equipamentos;

XXIII. Colete refletivo.

XXIV. Correia;

XXV. Dragona;

XXVI. Espada;

XXVII. Espadim Tiradentes;

Pág. 56
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

XXVIII. Esporas;

XXIX. Fiador;

XXX. Guia;

XXXI. Jaleco branco;

XXXII. Jaqueta operacional;

XXXIII. Jaqueta social;

XXXIV. Luvas para motociclistas com faixas refletivas;

XXXV. Luvas para os Uniformes de Representação;

XXXVI. Luvas;

XXXVII. Maiô;

XXXVIII. Plaqueta de identificação;

XXXIX. Poncho;

XL. Prendedor de gravata;

XLI Suspensório;

XLII. Sunga;

XLIII. Talim;

XLIV. Vestido Gestante PM

Pág. 57
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

CAPÍTULO IV

DAS INSÍGNIAS

Art. 26 – As insígnias usadas nos uniformes têm disposição, uso e descrição

conforme prescrito a seguir:

I – Oficiais

a) Disposição:

Coronel – Três insígnias douradas


Tenente-Coronel – Duas insígnias douradas e uma prateada
Major – Uma insígnia dourada e duas prateadas
Capitão – Três insígnias prateadas

Pág. 58
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

b) Descrição

Metálica dourada –

Formada por um escudo de duas circunferências perfiladas em ouro. O

círculo central é vermelho esmaltado e contém, em relevo, uma estrela cinzelada,

simples, em ouro. O espaço entre as circunferências é de cor azul, esmaltado,

tangenciando com os vértices internos da figura-base, e tem uma bordadura de 5

(cinco) estrelas, em ouro. Um resplendor em ouro, de formato cruciforme, formado

de 36 (trinta e seis) lâminas convexas, envolve a figura central, ficando em plano

inferior. Um segundo resplendor, em ouro, também de formato cruciforme,

sobressai nos vértices internos do primeiro, apresentando 20 (vinte) lâminas

convexas, ficando em plano inferior. O conjunto tem 30mm no eixo maior. A sua

miniatura possui 15mm no eixo maior. A altura de uma de suas arestas até o

centro da estrela central mede 0,9mm.

Pág. 59
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

Metálica prateada –

Formada por um escudo de duas circunferências perfiladas em prata. O

círculo central é vermelho, esmaltado, e contém, em relevo, uma estrela, cinzelada,

simples, em ouro. O espaço entre as circunferências é de cor azul esmaltado,

tangenciando com os vértices internos da figura base e tem uma bordadura de

cinco estrelas em prata. Um resplendor em prata, de formato cruciforme, formado

de 36 (trinta e seis) lâminas convexas, envolve a figura central ficando em plano

inferior. O conjunto tem 30mm no eixo maior. A sua miniatura possui 15mm no

eixo maior. A altura de uma de suas arestas até o centro da estrela central mede

0,9mm.

Pág. 60
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

Bordada dourada –

De descrição idêntica a da metálica, sendo confeccionada em fio simples,


não existindo tamanho miniatura.

Bordada prateada –

De descrição idêntica a da metálica, sendo confeccionada em fio simples,


não existindo tamanho miniatura.

Bordadas em miniaturas –

De descrição idêntica a da metálica, existindo apenas miniatura, vazada


com contornos em alto relevo na cor cáqui-clara para campo marrom-café e
cinza claro para campo preto.

Pág. 61
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

c) Uso

Metálicas –

Nas platinas dos uniformes de representação e no blusão de motociclista;

No lado esquerdo da gola da camisa do uniforme A3, em miniatura;

No bastão de Comando do Coronel, em miniatura.

Bordadas –

Nas luvas removíveis dos uniformes B1, B3 e B4, bem como no jaleco
branco.

Bordadas em miniatura -

No lado esquerdo da gola da gandola dos uniformes B2, B5, B6, B7, B8,
B9 e B10.

II – Aspirante a oficial

a) Descrição

Metálica –

Estrela singela cinzelada em cobreado, com 25mm de diâmetro.

Pág. 62
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

Bordada –
Estrela singela na cor amarelo-ouro, sendo confeccionada em fio simples,
com a mesma dimensão.

Bordadas em miniatura - –
De descrição idêntica a da metálica, existindo apenas miniatura, vazada
com contornos em alto relevo na cor cáqui-clara.

b)Uso
Metálica –
Nas condições de uso das insígnias dos Oficiais.

Bordada –
Nas condições de uso das insígnias dos Oficiais.

Bordadas em miniatura -
Nas condições de uso das insígnias dos Oficiais.

Pág. 63
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

III – Aluno-a-oficial

a) Descrição

Metálica –

Distintivo da APM disposto acima de barras douradas, cujo número variará


de acordo com o ano de curso. Para o Curso de Formação de Oficiais Auxiliares
será utilizado a letra A com círculo vazado. Quando da regulamentação do Curso
de Formação Especial de Oficiais será utilizado a letra E em substituição ao quadro
antigo.

Barras: 3mm(h) x 50mm(l)

Distância entre barras: 3mm

Distância da 1ª barra para o distintivo: 8mm

Dimensões do distintivo da APM: 40mm(h) x 45mm(l)

Bordada –

De descrição idêntica a da metálica, sendo confeccionada em fios simples,


não existindo miniatura.

Pág. 64
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

Bordadas em miniatura - –

Distintivo da APM vazado, existindo apenas miniatura, com contornos em


alto relevo na cor cáqui-clara.

Miniatura: 19mm(h) x 25mm(l)

b) Uso

Metálica –

Nas condições de uso das insígnias dos Oficiais.

Bordada –

Nas condições de uso das insígnias dos Oficiais.

Bordadas em miniatura

Nas condições de uso das insígnias dos Oficiais.

Pág. 65
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

IV – Subtenente

a)Descrição

Metálica –

Triângulo equilátero vazado dourado com lados medindo 24mm, com 4mm
de espessura, em tamanho normal; e com lados de 10mm por 1,5mm de espessura,
em miniatura.

Bordada –

Triângulo equilátero vazado, bordado em fio simples, amarelo-ouro, apenas


em tamanho normal.

Bordadas em miniatura -

De descrição idêntica a da metálica, existindo apenas miniatura, vazada


com contornos em alto relevo na cor cáqui-clara.

Pág. 66
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

b) Uso

Metálica –

Nas condições de uso das insígnias dos Oficiais.

Bordada –

Nas condições de uso das insígnias dos Oficiais.

Bordadas em miniatura -

Nas condições de uso das insígnias dos Oficiais.

Pág. 67
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

V – 1º Sargento

a) Descrição

Bordada –

Cinco divisas formando dois conjuntos, um superior de três e um inferior


de duas, de cor amarelo-ouro, sendo a distância entre os conjuntos de 6mm. As
divisas são em ângulo reto, com o vértice para cima tendo 6mm de largura,
separadas umas das outras por 2mm. São confeccionadas na cor amarelo-ouro
em fio metálico para os uniformes de representação e em fio simples nos demais,
bordadas sobre um preenchimento marrom-café e costuradas nas mangas. Na
abertura do ângulo relativo à divisa mais inferior e correspondente à linha imaginária,
traçada pela união dos vértices de divisas, é colocado um distintivo básico,
dourado, constituído de duas garruchas, com limites de largura e altura de 22mm.

Metálica –

Divisas na cor prateada, em brocante, sobre um suporte formado por um


escudete antigo, estilizado e reverso, sem garrucha, existindo apenas em miniatura.

Tamanho: 23mm(h) x 15mm(l)

Bordadas em miniatura -

De descrição idêntica a da bordada, sem as garruchas, existindo apenas


miniatura, em alto relevo na cor cáqui-clara.

Pág. 68
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

b) Uso

Metálica –

Na gola esquerda da camisa do uniforme A3.

Bordada –

Nas mangas a 10mm do bordado da bandeira da Bahia, e do Brasão da


PM ou a 100mm da costura superior das túnicas nos uniformes A1, A3, A4, B1,
B3 e B4, bem como no jaleco branco.

Bordadas em miniatura -

No lado esquerdo da gola da gandola dos uniformes B2, B5, B6, B7, B8,
B9 e B10.

Pág. 69
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

VI – Cabo

a) Descrição

Bordada –

Duas divisas em ângulo reto, com o vértice para cima tendo 50mm de
comprimento e 6mm de largura, separadas umas das outras por 2mm. São
confeccionadas na cor amarelo-ouro em fio metálico para os uniformes de
representação e em fio simples nos demais, bordadas sobre um preenchimento
marrom-café e costuradas nas mangas. Na abertura do ângulo relativo à divisa
mais inferior e correspondente à linha imaginária, traçada pela união dos vértices
de divisas, é colocado um distintivo básico, dourado, constituído de duas garruchas,
com limites de largura e altura de 22mm.

Tamanho: 50mm(h) x 60mm(l)

Metálica –

Duas divisas na cor prateada, em brocante, sobre um suporte formado


por um escudete antigo, estilizado e reverso, sem garrucha, apenas em miniatura.

Tamanho: 15mm(h) x 15mm(l)

Pág. 70
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

Bordadas em miniatura -

De descrição idêntica a da bordada, sem as garruchas, existindo apenas


miniatura, em alto relevo na cor cáqui-clara.

b)Uso

Bordada –

Nas condições de uso das divisas para Sargento.

Metálica –

Nas condições de uso das divisas para Sargento.

Bordadas em miniatura -

Nas condições de uso das divisas para Sargento.

Pág. 71
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

VII – Soldado

a) Descrição

Bordada –

Divisa em ângulo reto, com o vértice para cima tendo 50mm de


comprimento e 6mm de largura. Confeccionada na cor amarelo-ouro em fio
metálico para os uniformes de representação e sendo confeccionada em fio simples
os uniformes B1, B3 e B4, bordadas sobre um preenchimento marrom-café e
costuradas nas mangas. Na abertura do ângulo e correspondente à linha imaginária,
traçada pela união dos vértices de divisas, é colocado um distintivo básico,
dourado, constituído de duas garruchas, com limites de largura e altura de 22mm.

Tamanho: 40mm(h) x 60mm(l)

Metálica –

Divisa na cor prateada, em brocante, sobre um suporte formado por um


escudete antigo, estilizado e reverso, sem garrucha, apenas em miniatura.

Tamanho: 15mm(h) x 15mm(l)

Pág. 72
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

Bordadas em miniatura -

De descrição idêntica à da bordada, sem as garruchas, existindo apenas

miniatura, em alto relevo na cor cáqui-clara.

b) Uso

Bordada – Nas condições de uso das divisas para Sargento.

Metálica – Nas condições de uso das divisas para Sargento.

Bordadas em miniatura - Nas condições de uso das divisas para Sargento.

Pág. 73
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

VIII - Alunos dos Cursos de Formação de Graduados.


1.Descrição –
Escudo em losango, bordado, orlado por uma faixa azul, campo vermelho,
ao centro, prateado, o distintivo básico das Polícias Militares/insignia de Cabo,
amarelo-ouro tudo confeccionado em fio simples, respectivamente para o Curso
de Formação de Sargento/Especial de Sargento/Cabo. Dimensões: 55 mm (h) x
55 mm (l).
2.Uso -
Nas mangas, a 140 mm da costura superior, em substituição à insígnia da
graduação atual.

IX - Divisas para praças do quadro de Saúde

As divisas para os profissionais no desempenho direto dos serviços de

saúde serão bordadas em amarelo-ouro com preenchimento branco, sendo apostas

nas mesmas condições estabelecidas para os demais quadros.

Pág. 74
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

CAPÍTULO V

DOS DISTINTIVOS

Art. 27 – Os distintivos serão sobrepostos aos uniformes e peças

complementares, conforme composição e uso estabelecidos a seguir:

I – Bandeira do Brasil

a) Descrição:

Bandeira do Brasil, bordada em fio simples, nas dimensões de 80X60mm.

b) Uso

Será usada pelo Policial Militar que estiver em viagem a serviço ou curso

fora do país, em substituição à Bandeira da Bahia, na manga direita a 50mm da

costura do ombro, centralizada, bordada ou aplicada. Exclusivamente nas túnicas

será bordada à 40mm da costura superior. Medirá 40 x 60 mm.

Pág. 75
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

II – Faixa semicircular do Brasil

a) Descrição:

Faixa semicircular bordada em fio simples, em campo verde, aureolada em

linha amarela de 2mm, contendo o designativo “BRASIL”, em linha amarela, com

largura máxima de 13 cm e altura máxima de 4,5 cm.

Tamanho: 120mm(base maior)/85mm(base menor) x 22mm(largura total)/

18mm(largura do quadro da inscrição “Brasil”.

b) Uso

Bordada no terço superior da manga direita, a 20mm da costura, centralizada,

nas mesmas condições previstas para a Bandeira do Brasil.

Pág. 76
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

III – Bandeira da Bahia

a) Descrição

Bandeira da Bahia, bordada em fio simples, nas dimensões de 40X60mm.

b) Uso

Bordada no terço superior da manga direita, centralizada, a 50 mm da costura

superior medindo 40 x 60 mm nos uniformes A1, A2, A3, A4, B1, B2, B3, B4,

B5, B6, B7, B8, B9, B10, B11 e C3, bem como no jaleco branco. Na capa de

chuva impermeável será impressa termicamente.

Pág. 77
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

IV – Distintivo Básico das Polícias Militares

a)Descrição

Metálico –

Duas garruchas cruzadas, confeccionadas em metal dourado para Oficiais


e prateado para Praças, em tamanho normal e miniatura.

Normal: 26 mm(h) x 32 mm(l)

Miniatura: 22 mm(h) x 18 mm(l)

Bordado –

Duas garruchas cruzadas, em alto relevo, na cor cáqui-clara, no distintivo


de gola com preenchimento marrom-café; e na cor cinza claro para o de
preenchimento preto, existindo apenas em miniatura.

Pág. 78
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

V - Distintivo da PMBA

a) Descrição

1. Bordada –

Brasão da PMBA descrito pelo Dec. n.º 32.388 de 24 de outubro de


1985, tendo as canaletas em cinza com fundo branco, bucaneiras brancas, espada
com punho cinza, lâmina e estrelas brancas, campo de goles com as 26 estrelas
em branco e escudo básico em cinza. Envolve o Brasão a inscrição “POLÍCIA
MILITAR DA BAHIA”, na cor azul ferrete. Será confeccionado em baixo relevo
com fio simples, medindo 60 mm de diâmetro.

A miniatura bordada é composta apenas do Brasão, com as características


acima mencionadas e 42 mm de diâmetro.

2. Impresso –

Nas mesmas dimensões e cores do bordado.

3. Metálico –

Em metal dourado, com dimensões reduzidas.

Pág. 79
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

b) Uso

1. Bordado –

Confeccionada em fio comum, será usada no terço superior da manga


esquerda, centralizado, bordado a 50 mm da costura superior das mangas do
lado direito dos uniformes A4, B1, B2, B3, B4, B5, B6, B7, B8, B9 e C3, bem
como no jaleco branco, na capa para colete balístico, na sunga e no maiô.

No lado esquerdo do peito da camisa do uniforme C2.

2. Plastificado –

No colete refletivo, lado esquerdo na altura do peito.

3. Metálico –

Em miniatura, no bastão de comando de Coronel PM.

Pág. 80
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

VI – Platina do Comandante Geral


a) Uso -
Bordado – Na luva removível do uniforme B1.
Metálico – Aplicado em platina na cor marrom-café para os uniformes
A3 e A4; e preta para os uniformes A1 e A2.
Em miniatura na gola nos dois lados da camisa do uniforme A3.
b) Descrição
Disposta em sua metade superior e ao centro, uma estrela de cinco pontas
em cor dourada numa circunscrição de campo vermelho (gules) com contornos
dourados, englobado por uma fita azul (blau) em formato elíptico, com contornos
em prata (argenta), terminada em ponta na parte superior e dentro desta 20
estrelas de prata (argenta). Na extremidade oposta à ponta da elipse e unida a
esta pelo centro, uma faixa ondulada de azul (blau) com 07 estrelas de prata
(argenta), sobrepondo, em parte, os ramos de louro (laurus nobilis) dourados,
de folhas contínuas, entrelaçados em suas bases pelos pecíolos, fechando o
conjunto. Na metade inferior, na parte circunscrita pelos ramos dourados,
centralizadas, 03 estrelas de 08 pontas, medindo 10mm de diâmetro, formando
um triângulo equilátero entre si, através de lados imaginários de 12mm, e com
ponta centralizada voltada para a elipse. Deverá ser confeccionada em fio myller.

Pág. 81
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

VII – Platina do Subcomandante Geral

a) Uso -

Bordado – Na luva removível do uniforme B1.

Metálico – Aplicado em platina na cor marrom-café para os uniformes A3

e A4; e preta para os uniformes A1 e A2.

b) Descrição

Ramos de louro (laurus nobilis) dourados, de folhas contínuas, entrelaçados

em suas bases pelos pecíolos, envolvendo as insígnias do posto de Coronel PM,

da extremidade para o centro. Deverá ser confeccionada em fio myller.

Pág. 82
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

VIII - Distintivo de Unidade


Batalhão de Policiamento Ordinário
Círculo com 35 mm de diâmetro com circunferência interna, centralizada,
medindo 25 mm de diâmetro, preenchimento vermelho e contorno branco com 1
mm de largura. Dentro da circunferência interna haverá Distintivo Básico das
Polícias Militares, na cor branca, medindo 15 mm de altura e 20 mm de largura, e
entre os punhos das pistolas o número correspondente ao Batalhão, em fonte
Arial Black com 7 mm de altura, na cor branca. O espaço entre as circunferências
terá preenchimento azul-marinho; dentro deste, na parte superior, a inscrição
“Polícia Militar”, centralizada, fonte Arial Black, cor branca, medindo 2 mm de
altura; na parte inferior, nas mesmas condições da inscrição superior, a inscrição
“Batalhão”.

Companhias Independentes de Policiamento Ordinário


Círculo com 35 mm de diâmetro com circunferência interna, centralizada,
medindo 25 mm de diâmetro, preenchimento vermelho e contorno dourado com
1 mm de largura. Dentro da circunferência interna haverá Distintivo Básico das
Polícias Militares, na cor branca, medindo 15mm de altura e 20 mm de largura, e
entre os punhos das pistolas o número correspondente à Companhia, em fonte
Arial Black com 7 mm de altura, na cor amarelo-ouro. O espaço entre as
circunferências terá preenchimento azul-marinho; dentro deste, na parte superior,
a inscrição “Polícia Militar”, centralizada, fonte Arial Black, cor branca, medindo
2 mm de altura; na parte inferior, nas mesmas condições da inscrição superior, a
inscrição “Cia. Independente”.

Pág. 83
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

Demais Unidades -
Deverá respeitar o formato circular, medindo 35 mm de diâmetro. A
descrição deverá ser proposta pela OPM ao Comando Geral que, caso decida
pela aprovação, deverá incluir no Manual de Identificação visual da PMBA, através
de portaria.

2. Bordado –
Nas mesmas especificações do metálico, costurado diretamente no macho
do bolso esquerdo.

3. Bordado para manga –


Deverá medir até 90 mm de altura por 75 mm de largura. A descrição,
inclusive heráldica, deverá ser proposta pela OPM ao Comando Geral que, caso
decida pela aprovação, deverá incluir no Manual de Identificação visual da PMBA,
através de portaria.
b) Uso
1. Metálico –
Aplicado diretamente no macho do bolso esquerdo dos uniformes A1, A2,
A3 e A4, bem como no blusão de motociclista.
2. Bordado –
Aplicado por velcro diretamente no macho do bolso esquerdo dos uniformes
B1, B3 e B4.
3. Bordado para manga –
Deverá ser utilizado na manga do lado direito dos uniformes B2, B5, B6,
B7, B9 e B10.

Pág. 84
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

IX – Distintivos de Quadro ou Especialidade


a)Quadro de Oficiais da Polícia Militar

Metálico –
Duas garruchas cruzadas, confeccionadas em metal dourado, em tamanho
normal, médio e miniatura.
Normal: 26 mm(h) x 32 mm(l)
Médio: 18 mm(h) x 22 mm(l)
Miniatura: 14mm(h) x 17 mm(l)

Bordado –
Duas garruchas cruzadas, em alto relevo, na cor cáqui-clara, no distintivo
de gola com preenchimento marrom-café; e na cor cinza claro para o de
preenchimento preto, existindo apenas em miniatura.

Uso
Metálico –
Em miniatura, na gola direita da camisa do uniforme A3.
Tamanho médio nas duas golas do uniforme A4.
Em tamanho normal, em ambos os lados da gola acima da lapela das túnicas
dos uniformes A1, A2, e A3, bem como no blusão de motociclista.

Bordado –
No lado direito da gola dos uniformes B2, B5, B6, B7, B8, B9 e B10.

Pág. 85
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

b) Quadro de Oficiais Especialistas / Quadro de Oficiais Auxliares

Metálico –

Duas penas que se encontram no punho de um sabre, tendo o distintivo


básico das policias militares sobreposto, peça confeccionada em metal dourado

Normal: 26 mm(h) x 32 mm(l)

Médio: 18 mm(h) x 22 mm(l)

Miniatura: 15mm(h) x 18 mm(l)

Bordado –

Mesma descrição do metálico, em alto relevo, na cor cáqui-clara, no


distintivo de gola com preenchimento marrom-café; e na cor cinza claro para o
de preenchimento preto.

Uso

O uso ocorrerá conforme estabelecido para o Quadro de Oficiais.

Pág. 86
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

c) Quadro de Oficiais - Saúde (Médico)

Metálico –

Uma serpente enleando um sabre de baixo para cima, confeccionado em


metal dourado para oficiais.

Normal: 28 mm(h) x 8 mm(l)

Médio: 19 mm(h) x 5.5 mm(l)

Miniatura: 15mm(h) x 4.5 mm(l)

Bordado –

Mesma descrição do metálico, em alto relevo, na cor cáqui-clara, no


distintivo de gola com preenchimento marrom-café; e na cor cinza claro para o de
preenchimento preto.

Uso

O uso ocorrerá conforme estabelecido para o Quadro de Oficiais.

Pág. 87
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

d) Quadro de Oficiais - Saúde (Odontólogo)

Metálico –

Uma haste enleada por duas serpentes confeccionado em metal dourado.

Normal: 26 mm(h) x 10 mm(l)

Médio: 18 mm(h) x 7 mm(l)

Miniatura: 14mm(h) x 5.5 mm(l)

Bordado –

Mesma descrição do metálico, em alto relevo, na cor cáqui-clara, no


distintivo de gola com preenchimento marrom-café; e na cor cinza claro para o de
preenchimento preto.

Uso

O uso ocorrerá conforme estabelecido para o Quadro de Oficiais.

Pág. 88
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

e) Especialidade - Fisioterapeuta

Metálico –

Um raio com duas serpentes entrelaçadas dourada para Oficiais e prateada


para Praças.

Normal: 26 mm(h) x 10 mm(l)

Médio: 18 mm(h) x 7 mm(l)

Miniatura: 14mm(h) x 5.5 mm(l)

Bordado –

Mesma descrição do metálico, em alto relevo, na cor cáqui-clara, no distintivo


de gola com preenchimento marrom-café; e na cor cinza claro para o de
preenchimento preto.

Uso

O uso ocorrerá conforme estabelecido para o Quadro de Oficiais.

Pág. 89
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

f) Especialidade - Veterinário

Metálico –

Um facho com uma serpente enleada em forma de V, dourada para Oficiaise


prateada para Praças.

Normal: 26 mm(h) x 10 mm(l)

Médio: 18 mm(h) x 7 mm(l)

Miniatura: 14mm(h) x 5.5 mm(l)

Bordado –

Mesma descrição do metálico, em alto relevo, na cor cáqui-clara, no distintivo


de gola com preenchimento marrom-café; e na cor cinza claro para o de
preenchimento preto.

Uso

O uso ocorrerá conforme estabelecido para o Quadro de Oficiais.

Pág. 90
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

g ) Especialidade - Cavalaria
Metálico –
Duas lanças bandeirolas cruzadas e um laço de fita no centro, dourada
para Oficiais e prateada para Praças.
Normal: 13 mm(h) x 27 mm(l)
Médio: 9 mm(h) x 19 mm(l)
Miniatura: 7 mm(h) x 15 mm(l)

Bordado –
Mesma descrição do metálico, em alto relevo, na cor cáqui-clara, no
distintivo de gola com preenchimento marrom-café; e na cor cinza claro para o
de preenchimento preto.

Uso
Pelos oficiais e praças servindo em Unidade Hipomóvel, uso ocorrerá
conforme estabelecido para o Quadro de Oficiais.

Pág. 91
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

h) Especialidade - Capelão Católico

Metálico –

Uma cruz latina

Normal: 23 mm(h) x 16 mm(l)

Médio: 16 mm(h) x 11 mm(l)

Miniatura: 12.5mm(h) x 9 mm(l)

Bordado –

Mesma descrição do metálico, em alto relevo, na cor cáqui-clara, no


distintivo de gola com preenchimento marrom-café; e na cor cinza claro para o de
preenchimento preto.

Uso

O uso ocorrerá conforme estabelecido para o Quadro de Oficiais.

Pág. 92
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

i) Especialidade - Capelão Protestante

Metálico –

Um livro aberto com facho

Normal: 23 mm(h) x 16 mm(l)

Médio: 16 mm(h) x 11 mm(l)

Miniatura: 12.5mm(h) x 9 mm(l)

Bordado –

Mesma descrição do metálico, em alto relevo, na cor cáqui-clara, no


distintivo de gola com preenchimento marrom-café; e na cor cinza claro para o
de preenchimento preto.

Uso

O uso ocorrerá conforme estabelecido para o Quadro de Oficiais.

Pág. 93
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

j) Especialidade - Músico

Metálico –

Uma lira

Normal: 25 mm(h) x 17 mm(l)

Médio: 17.5 mm(h) x 12 mm(l)

Miniatura: 13.5mm(h) x 9 mm(l)

Bordado –

Mesma descrição do metálico, em alto relevo, na cor cáqui-clara, no


distintivo de gola com preenchimento marrom-café; e na cor cinza claro para o de
preenchimento preto.

Uso

O uso ocorrerá conforme estabelecido para o Quadro de Oficiais.

Pág. 94
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

k) Quadro de Praças da Polícia Militar

Metálico –

Duas garruchas cruzadas, confeccionadas em metal prateado, em tamanho


normal e miniatura.

Normal: 26 mm(h) x 32 mm(l)

Médio: 18 mm(h) x 22 mm(l)

Miniatura: 14mm(h) x 17 mm(l)

Bordado –

Duas garruchas cruzadas, em alto relevo, na cor cáqui-clara, no distintivo


de gola com preenchimento marrom-café; e na cor cinza claro para o de
preenchimento preto, existindo apenas em miniatura.

Uso

O uso ocorrerá conforme estabelecido para o Quadro de Oficiais.

Pág. 95
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

l) Especialidade - Corneteiro

Metálico –

Uma corneta

Normal: 15 mm(h) x 33 mm(l)

Médio: 10.5 mm(h) x 23 mm(l)

Miniatura: 8 mm(h) x 18 mm(l)

Bordado –

Mesma descrição do metálico, em alto relevo, na cor cáqui-clara, no


distintivo de gola com preenchimento marrom-café; e na cor cinza claro para o de
preenchimento preto.

Uso

O uso ocorrerá conforme estabelecido para o Quadro de Oficiais.

Pág. 96
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

X – Distintivos de Cursos de Formação, Aperfeiçoamento e


Especialização

a) Curso de Especialização em Gestão Estratégica de Segurança Pública/


curso superior de polícia

1.Descrição:

Bordado –

Resplendor na cor amarelo-ouro, envolvido por uma coroa de louros em


laranja, tendo ao centro um gládio em laranja, apontado para cima; sobrepostos
ao gládio, dois círculos concêntricos, o menor em vermelho e o maior em azul.
No centro do círculo vermelho, uma estrela maior de cor amarelo-ouro.
Dimensões: 30 mm (h) x 40 mm (l).

Os possuidores deste curso usarão distintivo na manga direita das túnicas


de representação bordado na cor amarelo-ouro e será posicionado à 60mm do
canhão da túnica, em substituição ao metálico.

Pág. 97
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

Metálico –

Confeccionado em metal, com a mesma composição descrita acima.

2.Uso –

Bordado –

No macho do bolso direito dos uniformes B1, B2, B3, B4, B5, B6, B7, B9
e B10.

Metálico –

No macho do bolso direito dos uniformes A1, A2, A3 e A4, bem como no
blusão de motociclista.

b) Curso de Especialização em Segurança Pública/curso de


aperfeiçoamento de oficiais

1. Descrição

Metálico –

Duas espadas cruzadas douradas, tendo sobrepostos dois círculos


concêntricos, o menor em vermelho e o maior em azul, contendo a inscrição:

Pág. 98
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

“CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SEGURANÇA PÚBLICA” em


dourado. No centro do círculo vermelho, uma estrela maior dourada. Envolve os
círculos uma coroa de louros prateada. Dimensões: 40 mm (h) x 40 mm (l).

Bordado –

Confeccionado com a mesma composição descrita acima, em fio simples


para o bordado.

2. Uso –

Bordado –

No macho do bolso direito dos uniformes B1, B2, B3, B4, B5, B6, B7, B9
e B10.

Metálico –

No macho do bolso direito dos uniformes A1, A2, A3 e A4, bem como no
blusão de motociclista.

Pág. 99
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

c) Curso de Formação de Oficiais


1. Descrição –
Metálico –
Losango em campo azul, tendo ao centro uma construção antiga dourada,
ladeada por duas estrelas singelas também em dourado. Contorna o conjunto a
inscrição “CURSO DE FORMAÇÃO DE OFICIAIS POLICIAIS MILITARES”,
em dourado e em campo vermelho, acrescida no vértice superior com a sigla
“PMBA”, e no vértice inferior a sigla “APM”, em dourado, também sobre campo
vermelho. Uma coroa de louros e dois espadins embainhados e cruzados, em
dourado, completam o conjunto. Dimensões: 21 mm (h) x 33 mm (l).

Bordado – Confeccionado com a mesma composição descrita acima, em


fio simples para o bordado.

2. Uso –
Bordado – No macho do bolso direito dos uniformes B1, B2, B3, B4,
B5, B6, B7, B9 e B10.

Metálico – No macho do bolso direito dos uniformes A1, A2, A3 e A4,


em local correspondente no A5, A6 e A7, bem como no blusão de motociclista.

Pág. 100
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

d) Curso de Formação de Oficiais Auxiliares

1. Descrição –

Metálico – Escudo francês moderno filetado em dourado contendo a letra


“E” envolvida por um aro, em cujo bojo insere-se a inscrição “PMBA - CURSO
DE FORMAÇÃO DE OFICIAIS - APM”. Todo conjunto é encimado por uma
estrela singela e ladeado por ramos de louros. As figuras acima descritas em
dourado, com a inscrição em azul-marinho. O fundo é de cores azul-marinho (à
direita) e vermelho, repartido ao meio. Dimensões: 32 mm (h) x 25 mm (l).

Bordado – Confeccionado com a mesma composição descrita acima,


em fio simples para o bordado.

2. Uso –

Bordado – No macho do bolso direito dos uniformes B1, B2, B3, B4,
B5, B6, B7, B9 e B10.

Metálico – No macho do bolso direito dos uniformes A1, A2, A3 e A4,


em local correspondente no A5, A6 e A7, bem como no blusão de motociclista.

Pág. 101
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

e) Curso de Formação do Quadro de Oficiais Especialistas


1. Descrição –
Metálico –
Escudo francês moderno filetado em dourado contendo no centro duas
penas que se encontram no punho de um sabre, encimada por uma estrela singela
e ladeada por ramos de louros, tudo em dourado, em campo vermelho. No chefe
as iniciais “CFQEO”, em dourado, sobre campo azul-marinho. Dimensões: 32
mm (h) x 25 mm (l).

Bordado – Confeccionado com a mesma composição descrita acima, em


fio simples para o bordado.

2. Uso –
Bordado – No macho do bolso direito dos uniformes B1, B2, B3, B4,
B5, B6, B7, B9 e B10.
Metálico – No macho do bolso direito dos uniformes A1, A2, A3 e A4,
bem como no blusão de motociclista.

Pág. 102
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

f) Estágio de Adaptação ao Quadro de Oficiais de Saúde

1. Descrição

Metálico-

Escudo francês moderno filetado em ouro contendo o distintivo de atividade


de saúde encimado por uma estrela singela e ladeado por ramos de louros, tudo
em ouro, em campo vermelho. Na parte superior as iniciais “EAQOS”, em ouro,
sobre campo azul marinho.

Bordado – Confeccionado com a mesma composição descrita acima, em


fio simples para o bordado.

2. Uso –

Bordado – No macho do bolso direito dos uniformes B1, B2, B3, B4, B5,
B6, B7, B9 e B10.

Metálico – No macho do bolso direito dos uniformes A1, A2, A3 e A4.

Pág. 103
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

g) Curso de Aperfeiçoamento de Sargentos

1. Descrição –

Metálico –

Triangulo eqüilátero, de campo vermelho, base para cima, orlado em azul,


tendo ao centro, uma estrela preteada.

Bordado – Confeccionado com a mesma composição descrita acima, em


fio simples para o bordado.

2. Uso –

Bordado – No macho do bolso direito dos uniformes B1, B2, B3, B4,
B5, B6, B7, B9 e B10.

Metálico – No macho do bolso direito dos uniformes A1, A2, A3 e A4,


bem como no blusão de motociclista.

Pág. 104
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

h) Curso de Formação/Especial de Sargentos


1. Descrição –
Metálico –
Tendo como base, o Escudo do Centro de Formação e Aperfeiçoamento
de Praças, subscrito pela a inscrição “CFS”.

Quando do Curso Especial de Formação de Sargentos, tendo como base


o Escudo do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças, excluído o
quadrante inferior à direita, que terá a letra “E”, em tamanho proporcional, subscrito
pela a inscrição “CEFS.

Bordado – Confeccionado com a mesma composição descrita acima, em


fio simples para o bordado.

2. Uso –
Bordado – No macho do bolso direito dos uniformes B1, B2, B3, B4,
B5, B6, B7, B9 e B10.

Metálico – No macho do bolso direito dos uniformes A1, A2, A3 e A4,


bem como no blusão de motociclista.

Pág. 105
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

i) Curso de Formação de Cabos

1. Descrição

Metálico –

Tendo como base o Escudo do Centro de Formação e Aperfeiçoamento


de Praças, excluído os quadrante inferiores, subscrito pela a inscrição “CFC”.

Bordado – Confeccionado com a mesma composição descrita acima,


em fio simples para o bordado.

2. Uso –

Bordado – No macho do bolso direito dos uniformes B1, B2, B3, B4,
B5, B6, B7, B9 e B10.

Metálico –

No macho do bolso direito dos uniformes A1, A2, A3 e A4, bem como no
blusão de motociclista.

Pág. 106
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

j) Curso de Formação de Soldados

1.Descrição

Metálico – Tendo como base o Escudo do Centro de Formação e


Aperfeiçoamento de Praças, excluído os quadrante inferiores e o superior à direita,
subscrito pela a inscrição “CFSd”.

Bordado – Confeccionado com a mesma composição descrita acima, em


fio simples para o bordado.

2. Uso –

Bordado –

No macho do bolso direito dos uniformes B1, B2, B3, B4, B5, B6, B7, B9
e B10.

Metálico –

No macho do bolso direito dos uniformes A1, A2, A3 e A4, bem como no
blusão de motociclista.

Pág. 107
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

XI – Distintivos de Cobertura
a) Distintivo de Oficial
1. Descrição
Bordado – Forma elíptica em bordadura azul, carregada de vinte e cinco
estrelas prateadas. No interior da elipse uma estrela dourada circunscrita por um
aro da mesma cor em campo vermelho. É circundada por uma coroa de louros
que se arrematam na base do distintivo onde um listel azul contém o nome “BAHIA”
em caracteres prateados. Deverá ser confeccionada em fio myller.
Dimensões: 120 mm(h) x 80 mm(l)
Metálico – Em miniatura, com a mesma descrição do distintivo bordado.
Dimensões: 40 mm(h) x 53 mm(l)

2. Uso
Bordado – Nos quepes.

Metálico – Afixado na lateral direita da boina, a 70 mm do eixo central


que liga a parte frontal ao cordão de regulagem. Aplicado também de forma
centralizada na barretina e no capacete de hipismo.

Pág. 108
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

b) Distintivo de Aluno-a-Oficial

1. Descrição

Distintivo da APM confeccionado em metal.

Dimensões: 70 mm(h) x 90 mm(l) – Normal/ Dimensões: 40 mm(h) x 42

mm(l) – Normal

2. Uso

Em tamanho normal no quepe azul, e em miniatura na barretina, na boina

em posição similiar ao do distintivo de Oficial e no capacete de hipismo.

Pág. 109
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

c) Distintivo de Praças
1. Descrição
Bordado –
Uma elipse de fundo vermelho e azul emoldurada por um esplendor dourado.
Ao centro da elipse terá brasão estilizado da PMBA. O conjunto será circundado
por folhas de carvalho da cor prata. Na base do distintivo sobrepõe um listel azul
carregado de caracteres prateados compondo o nome “BAHIA”.
Dimensões: 70 mm(h) x 75 mm(l)

Metálico – Confeccionado com a mesma descrição do distintivo bordado.


Dimensões: 40 mm(h) x 53 mm(l)

2. Uso
Bordado – Nos quepes, na cor azul para soldados e cabos em vermelho
para os sargentos e subtenentes.
Metálico – Em miniatura na barretina e na boina em posição similiar ao do
distintivo de Oficial e no capacete de hipismo, respeitando os dispositivos acima
para as cores.

Pág. 110
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

XIII - Distintivos de Comando

a) Comando em níveis estratégios e táticos1.


Descrição
Bordado – Estrela dourada de cinco pontas com 2 cm de diâmetros.
Metálico – Confeccionado em metal dourado com as mesmas descrições
do distintivo bordado.

2. Uso
Destina-se ao uso por oficial superior que haja exercido função de
Comandante de Batalhão ou equiivalente pelo período ininterrupto de 02 (dois)
anos.

Bordado – Centralizado acima do bolso direito a 80 mm da pestana dos


uniformes B1, B2, B6, B7, B9 e B10;

Metálico – Centralizado acima do bolso direito a 80 mm da pestana dos


uniformes A1, A2, A3 e A4.

Pág. 111
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

b) Distintivo de Comando de Companhia Independente e Esquadrões

1. Descrição
Bordado – Estrela prateada de cinco pontas com 2 cm de diâmetros,
bordado em fio simples.

Metálico – Confeccionado em metal com as mesmas descrições do


distintivo bordado.

2.Uso
Destina-se ao uso por oficial superior ou intermediário que haja exercido
função de Comandante de Companhia Independente e Esquadrões, pelo período
ininterrupto de 02 (dois) anos.
Bordado –
Centralizado acima do bolso direito a 80 mm da pestana dos uniformes
B1, B2, B6, B7, B9 e B10;
Metálico –
Centralizado acima do bolso direito a 80 mm da pestana dos uniformes
A1, A2, A3 e A4.

Pág. 112
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

Art. 28 – A criação de distintivos para cursos de interesse da PMBA será


condicionada ao cumprimento de carga horária mínima, conforme estabelecido
abaixo:

I - De 120 horas/aula para cursos na área operacional.

II - De 150 horas/aula para cursos na área administrativa.

III - Reserva-se o direito adquirido pelos já existentes.

IV - O Departamento de Pessoal da PMBA deverá manter controle de


tempo em função de comando dos oficiais para efeito de uso dos distintivos
inerentes.

Art. 29 - Os distintivos de cursos não incluídos neste regulamento terão


descrição e uso regulados através de portaria do Comando Geral e serão
acrescidos à Lista de Cursos de Interesse da PMBA, que será atualizada pela
Comissão Revisional do Regulamento de Uniformes.

Art. 30 – A faixa semi-circular representativa de curso será utilizada em


substituição ao seu respectivo distintivo, ou quando o curso estiver incluído na
Lista De Cursos De Interesse da PMBA e não possuir os requisitos para a criação
de distintivo, no limite de uma por manga dos uniformes A1, A2, A3, A4, A5, A6,
B1, B2, B3, B4, B5, B6, B7, B9 e B10.

Pág. 113
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

Art. 31 – Os distintivos de cursos de formação, aperfeiçoamento,


especialização e de interesse da PMBA, concluídos com aproveitamento em
organizações diversas, ainda que anteriores ao ingresso na Polícia Militar da Bahia
têm seu uso autorizado nos uniformes, desde que realizados em organizações
militares nacionais ou estrangeiras, e demais polícias militares da Federação, e
que tenham sido legalmente criados para o uso nas respectivas forças singulares
ou PM mantenedoras dos cursos.

§ 1º - Além dos requisitos previstos no caput do artigo, é indispensável a


apresentação à Seção de Pessoal da OPM de lotação do policial militar do
certificado de curso, que remeterá ao Departamento de Pessoal da PMBA, para
convalidação e registro.

Art. 32 – O Oficial poderá utilizar o distintivo de curso de capacitação ou


especialização realizado na condição de praça na cor prateada, à exceção dos
cursos comuns a oficiais e praças, quando deverá ser utilizado o distintivo na cor
dourada.

Art. 33 – Os distintivos dos demais cursos de interesse da PMBA serão


usados acima da tampa do bolso direito dos Uniformes de Representação; e
acima da tampa do bolso esquerdo, ou em local equivalente, nos uniformes B1,
B2, B3, B4, B5, B6, B7, B9 e B10.

Pág. 114
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

Art. 34 – Para os cursos de formação, aperfeiçoamento e especialização,


é permitido o uso de apenas um distintivo, correspondente ao curso de nível mais
elevado, com exceção dos cursos em nível de especialização promovido por
outras instituições, que após homologada sua utilização pelo Comando Geral,
poderá ser utilizado em conjunto, nas mesmas condições dos distintivos dos cursos
da PMBA sobreditos.

Art. 35– Fica limitado ao número de 03 (três) o uso de distintivos entre


cursos nacionais e internacionais, que sejam de interesse da PMBA.

CAPÍTULO VI

CONDECORAÇÕES

Art. 36 – As condecorações compreendem:

I – Medalhas Condecorativas;

II – Medalhas de Tempo de Serviço;

III – Medalha prêmio.

Pág. 115
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

Art. 37 – As medalhas condecorativas são:

I – Cruz da Bravura;

II – do Mérito Policial-Militar;

III – do Mérito Marechal Argolo – Visconde de Itaparica;

IV – Comemorativas.

Art. 38 – A medalha prêmio é conferida na forma da legislação específica,


tendo a denominação de “General Dionísio Cerqueira – Dedicação ao Estudo”.

Art. 39 – A constituição e concessão das condecorações respeitarão as


previsões dos decretos instituidores.

Art. 40 – As medalhas serão usadas, quando determinado,


obrigatoriamente nos uniformes A1, A2, A3, A5, A6 e A7 e, excepcionalmente,
nos uniformes A4, B1, B2, B3, B4, B5, B6, B7, B8, B9 e B10.

Art. 41 – O uso das barretas apenas será permitido nos uniformes de


representação.

Pág. 116
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

Art. 42 – Nas solenidades sujeitas ao cerimonial de outros países, dar-se-


á destaque às condecorações daqueles países.

Art. 43 – As condecorações da Polícia Militar da Bahia serão usadas na


seguinte ordem de precedência.

I – Cruz de Bravura

II – Mérito Policial-Militar

III – General Dionísio Cerqueira – Dedicação ao Estudo

IV – Tempo de Serviço (maior decênio)

V – Mérito Marechal Argolo-Visconde de Itaparica

VI – Comemorativas

VII - Tempo de Serviço (demais decênios)

Art. 44 – O agraciado, por ocasião da entrega de nova condecoração,


não usará outras anteriormente outorgadas.

Art. 45 – O uso das condecorações concedidas fora da PMBA depende


da apreciação pelo Conselho do Mérito Policial-Militar (CMPM) e posterior
publicação no Boletim Geral da Corporação.

Pág. 117
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

Art. 46 – As medalhas serão usadas no peito e dispostas do lado esquerdo,


na região logo acima da costura superior da tampa do bolso, ou em altura
correspondente, em, no máximo, quatrofileiras e três ou quatro colunas, uma logo
acima da outra, conforme a ordem de precedência da direita para a esquerda e de
cima para baixo.

Parágrafo único – Nos uniformes abertos e com bolsos, a parte inferior da


fileira de baixo deverá tangenciar a parte inferior da pestana do bolso. A outra
fileira ficará superposta às fitas destas.

Art. 47 – As barretas serão organizadas em fileiras de três, no máximo de


15 barretas, a partir da 16ª, em fileiras de quatro, devendo a última ser colocada
imediatamente acima do bolso superior esquerdo. Sua disposição é idêntica
à das medalhas, sendo expressamente proibido o uso em uniformes que não os
de representação.

Art. 48 – Nos trajes civis a rigor, poderão ser usadas miniaturas de medalhas,
na lapela esquerda.

Parágrafo único – Nos trajes de passeio formal, será usada a roseta.

Art. 49 – O uso da medalha de Ordem do Mérito da Bahia terá precedência


sobre o das demais condecorações discriminadas no Art. 43 deste Regulamento.

Pág. 118
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

Art. 50 – O uso das condecorações das Forças Armadas,dos Estados e


das demais Polícias Militares far-se-á pela ordem de recebimento, independente
do seu grau, precedendo-lhes, porém, as condecorações da Polícia Militar da
Bahia.

Art. 51 – As condecorações de mérito policial-militar ou militar, quando


premiarem ato de bravura, pessoal ou coletivo, em missão ou operação de guerra
ou policial-militar, precederão a todas as demais.

Art. 52 – A entrega das condecorações será feita preferencialmente e


solenemente nas seguintes datas:

- 17 de Fevereiro, Aniversário da PMBA;

- 21 de Abril, Dia das Polícias Militares e

- Nas datas de solenidade de conclusão de cursos de formação e


aperfeiçoamento da PMBA, aos agraciados com medalhas-prêmio, em razão
do curso realizado.

- Na data do aniversário da OPM, em que serve o agraciado para


as medalhas de tempo de serviço.

Pág. 119
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

Art. 53 – A condecoração conferida por autoridade civil, que não importar


em mérito cívico, poderá ser recebida pelo policial militar que, entretanto, após a
cerimônia, deverá retirá-la do uniforme.

Art. 54 – As condecorações estrangeiras ou de organizações internacionais


usadas no peito, se concedidas para premiar ato de bravura pessoal em campanha,
são colocadas logo após a medalha de tempo de serviço.

Art. 55 – As medalhas serão usadas obrigatoriamente:

I - Na solenidade em Comemoração ao Aniversário da Policia Militar da


Bahia;

II - No Desfile Cívico Militar do 07 de Setembro;

III - No Baile da Espada;

IV - Nas solenidades da Polícia Militar da Bahia em que ocorram outorga


de medalhas, exceto as solenidade de conclusão de cursos de formação e
aperfeiçoamento da PMBA, aos agraciados com medalha-prêmio, em razão do
curso realizado ;

IV - quando determinado por autoridade competente.

Pág. 120
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

Art. 56 – O policial militar possuidor de múltiplas condecorações não é


obrigado a usá-las todas ao mesmo tempo, devendo, entretanto, ostentá-las com
propriedade, observando o que assentam os Artigos deste capítulo.

Art. 57 – Composição visual das medalhas, bem como sua utilização nos
uniformes serão publicadas mediante Portaria do Comando Geral.

CAPÍTULO VII

PRESCRIÇÕES DIVERSAS

Art. 58 - A matéria prima dos uniformes será fornecida, preferencialmente,


por fábricas existentes no território nacional, das quais se exigirá capacidade
para atender às necessidades da PMBA.

Art. 59 – O policial militar da reserva, quando convocado para o serviço


ativo, usará os mesmos uniformes do pessoal da ativa.

Art. 60 – O policial militar na inatividade, quando autorizado pelo


Comandante Geral, poderá utilizar uniformes de representação.

Pág. 121
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

Art. 61 – Fica Estabelecido o prazo de 01 (um) ano, a contar da data de


publicação, a implantação total do presente regulamento.

Art. 62 – O policial militar, portador de qualquer enfermidade que


impossibilite o uso dos uniformes correspondentes à sua atividade, poderão utilizar,
respeitando-se o critério de posse, os uniformes C1 e C2, conforme orientação
do Comandante da OPM.

Art. 63 – No policiamento em eventos especiais, apostos aos uniformes,


poderão ser utilizados apetrechos identificadores, tais como numerações de
patrulha e braçais para policiais bilíngues ou poliglotas, com autorização e regulação
do Comando Geral.

Art. 64 – Em situações de instrução e visitas é permitida a fixação ou uso


de indicativos, ou outras peças, aos uniformes, tais como numerações, crachás e
afins..

Art. 65 – Os Equipamentos de Proteção Individual não contemplados neste


Regulamento terão descrição e uso regulados por intermédio de portaria do
Comando Geral.

Art. 66– Os Uniformes Especiais e os Uniformes e peças complementares


dos Colégios da Polícia Militar serão regulamentos mediante portaria do Comando
Geral.

Pág. 122
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
ALAMAR AMARELO-OURO DE ALUNO-A-OFICIAL
Trançado com fios de seda na cor amarelo-ouro, preso a uma palmatória
de entretela recoberta de um traçado do mesmo cordão; as laterais que pendem
da palmatória são circundadas por dois cordões de seda, sendo que o interno é
nele fixado enquanto que o externo é preso apenas nas extremidades. Terá na
parte interna da palmatória um gancho para fixação do cordão da túnica e, na
outra extremidade, uma argola de cordão de seda para abotoar um botão que se
localiza embaixo da platina no uniforme A3, A4, A5 e A6.

ALAMAR AMARELO-OURO / VERDE-MUSGO E CÁQUI-


ESCURO
Trançado com cordão de rayon, com as ponteiras em metal dourado, tendo
na parte superior uma placa do mesmo cordão, provida de um colchete para
fixação na manga, junto à costura do ombro. Possui três cordões da mesma cor,
simples, em forma de alça e duas alças curtas nas extremidades das tranças, para
fixação no terceiro botão da túnica do uniforme A1, A2 e A3 nas cores amarelo-
ouro, verde-musgo e cáqui-escuro respectivamente, no ombro esquerdo, para
Oficiais no desempenho das seguintes funções: Chefe da Casa Militar do
Governador do Estado e seus Oficiais; Oficiais do Comando Geral; Oficiais do
Subcomando Geral; Chefes de Gabinete de Assistência Militar.

Pág. 123
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
ALAMAR REDUZIDO
Trançado com cordão de rayon, com as ponteiras em metal dourado, tendo
na parte superior uma placa do mesmo cordão, provida de um colchete para
fixação na manga, junto à costura do ombro. Possui três cordões da mesma cor,
simples, em forma de alça e duas alças curtas nas extremidades das tranças, para
fixação no A4, no ombro esquerdo, para Oficiais no desempenho das seguintes
funções:- Chefe da Casa Militar do Governador do Estado e seus Oficiais;- Oficiais
do Comando Geral;- Oficiais do Subcomando Geral;- Chefes de Gabinete de
Assistência Militar.

APITO COM CORDÃO


Apito metálico de feitio comum. O cordão (fiel) marrom-café será aposto
na platina do ombro direito, tendo na ponta um gancho para fixação do apito.
Será feito de nylon com uma volta completa, de trançado duplo, com comprimento
correspondente ao braço.

Pág. 124
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
AVENTAL BRANCO

De sarja de algodão, liso, frente única, aberto atrás em toda a extensão,


comprimento até a altura dos joelhos, terminando por uma bainha simples. É preso
na cintura por uma faixa, do mesmo tecido, afixada por costura, na parte frontal,
costurado à frente e com sobras transpassando, em cada lado. Alça de sustentação
para o pescoço embutida na parte superior da peça.

BALACLAVA

Espécie de touca, confeccionada em fio de lã sintético trançado até início


do ombro com abertura apenas na largura peculiar aos olhos ponta a ponta na cor
preta.

Pág. 125
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A

BARRETINA

Confeccionada em manta “Tela” de fibra de vidro, neutra, impregnada com


resina, e pintura em acabamento de esmalte sintético na cor preta. Possui 100 mm
de altura, medindo na frente; copa com 145 mm de diâmetro e pala do mesmo
material com 45 mm medida no centro, formando um ângulo de 135º com a vertical
da frente, e não passando em largura os vértices laterais; jugular de ajuste ao
queixo em couro branco, com 12 mm de largura e fivela de ajuste em metal oxidado;
base do penacho de metal dourado, de forma cônica e invertida; resplendor de
metal medindo 113 mm de altura por 226 mm de largura nas suas maiores dimensões
de forma meio redonda, raiado cujos raios partem de um centro comum formando
dentes nas extremidades. Penacho de penas encarnadas, na cor vermelho carmesim,
de 90 mm de altura por 10 mm de diâmetro na parte mais larga. Na base do
resplendor apresenta jugular dourada, em material plástico, de 15 mm de largura;
dois botões dourados de 15 mm, metálicos e em alto relevo fixam-na à barretina.
No alto e em ambos os lados, dois orifícios de 10 mm destinados a prover a
circulação do ar no interior da barretina.

Pág. 126
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A

BASTÃO DE COMANDO DE CORONEL PM

De jacarandá, encerado, em cor natural, de forma sextavada, com 500 mm


de comprimento e 25 mm de diâmetro, terminando em ponta de 15 mm tendo ao
longo seis gomos seguidos torneados na própria madeira. A parte superior é
encaixada em um castão de metal amarelo de 100 mm de comprimento ao qual se
aplicam em suas cores naturais, miniatura do distintivo da PMBA (no topo),
distintivo básico da PM (em baixo relevo sobre fundo azul) e insígnia de Coronel
PM (em baixo relevo sobre fundo amarelo). A parte inferior é arrematada por
uma biqueira de 30 mm de comprimento em metal amarelo. O Bastão de Comando
do Comandante Geral terá o distintivo de Comandante Geral em substituição à
miniatura da PMBA. Facultado seu uso com os uniformes A1, A2, A3 e A4.

Pág. 127
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

BASTÃO DE COMANDO “CEL PM ANTÔNIO MEDEIROS DE


AZEVÊDO”

Para o oficial classificado em 1º lugar no Curso de Especialização em Gestão


Estratégica de Polícia, metálico na cor dourada; com 500 mm de comprimento
total por 19 mm de largura na parte superior, terminando em 14 mm de diâmetro
na parte inferior. Um gomo de 20 mm de altura por 24 mm de largura em cima o
conjunto tendo ao seu topo um aro metálico que prende uma correntilha. Na parte
inferior uma biqueira com 30 mm de diâmetro. No corpo, entre o gomo e a biqueira,
oito espaços e oito gomos intermediários completam o conjunto. Facultado seu
uso com os uniformes A1, A2, A3 e A4.

Pág. 128
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A

BASTÃO DE COMANDO “TEN CEL PM JOAQUIM MAURÍCIO


FERREIRA”

Para o oficial classificado em 1º lugar no Curso de Especialização em


Segurança Pública, metálico na cor prata; com 500 mm de comprimento total por
19 mm de largura na parte superior, terminando em 14 mm de diâmetro na parte
inferior. Um gomo de 20 mm de altura por 24 mm de largura em cima o conjunto
tendo ao seu topo um aro metálico que prende uma correntilha. Na parte inferior
uma biqueira com 30 mm de diâmetro. No corpo, entre o gomo e a biqueira, oito
espaços e oito gomos intermediários completam o conjunto. Facultado seu uso
com os uniformes A1, A2, A3 e A4.

Pág. 129
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
BERMUDA CÁQUI-ESCURA
Bermuda tipo cargo, na cor cáqui-escura, em sarja tipo Rip Stop, com o
comprimento atingindo 50 mm da parte inferior do joelho, de corte reto, com
dois bolsos frontais estilo faca, dois bolsos traseiros e dois bolsos laterais, tipo
envelope com sanfona. Possuirá sete passantes, e elástico embutido na parte
posterior do cós, para amplo ajuste, e também uma fita do mesmo tecido de
cada lado, com uma fivela para ajuste.

BLUSA ESPECIAL DE CAATINGA


Confeccionada em tecido 67% algodão e 33% poliéster, tipo sarja, tela de
ligamento Rip Stop, na cor cáqui-escura, corte reto aberta na frente em toda a
extensão, fechando por botões, na cor do tecido, cobertos por uma carcela do
mesmo tecido: Frente toda revestida de couro castanho claro a 10 mm da bainha
e 30 mm das bordas de fechamento; o revestimento de couro é preso por costuras
duplas: costas lisas com uma pala do mesmo couro em toda a extensão da espádua;
Manga do tipo camisa, toda revestida de couro do punho ao ombro; gola dupla
tipo colarinho com uma presilha do lado esquerdo fechado por um botão aplicado
do lado direito da gola.

Pág. 130
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
BLUSÃO DE MOTOCICLISTA
Confeccionado em couro marrom-café, aberto na frente em toda a extensão
e fechamento por zíper. Mangas longas sem punho, ajustados por zíper, no lado
esquerdo parte superior, velcro para afixar cadarço de identificação e dois bolsos
transversais, fechados por zíper na parte inferior. Na base, um cós por toda sua
extensão. Gola tipo esporte e platinas nos ombros, presas com botão de pressão
metálico. No cós, na parte posterior, duas platinas opostas com botões de pressão
metálicos, para ajuste de cintura.

BLUSÃO DO AGASALHO ESPORTIVO PMBA


Confeccionado em Nylon® tipo tactel peletizado, na cor cáqui-escura, com
detalhes na parte superior frontal em cáqui-claro, imitando um semicírculo, aberto
em toda a frente por zíper, com gola esporte simples; mangas compridas com
punhos; comprimento até a cintura, com cós simples, no peito do lado esquerdo
distintivo da PMBA. No peito lado direito velcro para fixar cadarço de identificação.
Na frente e parte inferior dois bolsos embutidos, transversalmente, fechado por
zíper. Nas costas, parte superior inscrição do nome POLÍCIA MILITAR DA
BAHIA, bordado, cor branca, com letras maiúsculas, em semiarco, sob o detalhe
em cáqui-claro com formato semelhante ao detalhe frontal, e será forrado em sua
totalidade com tecido microfibra 100% poliéster, tipo Dry, na cor bege.

Pág. 131
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A

BOINA

De forma circular, diâmetro variável de acordo com os tamanhos


especificados, confeccionado em malha ou feltro de lã e forrada em tecido de
algodão, nas cores cáqui, preta e , debruada em vaqueta de couro, respectivamente,
nas cores marrom-café e preto, por onde corre o cadarço de ajuste. Possui um
botão de pressão no lado oposto ao distintivo de cobertura, afixado do lado
esquerdo.

BOLSA-CARTEIRA

Na cor marrom-café, em pelica, tamanho médio. Formato retangular, duas


divisões internas, forrado inteiramente em tecido 100% poliéster. A tampa é fechada
através de botão de pressão magnético.

Pág. 132
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
BOTAS DE ATIVIDADE HIPOMÓVEL
Botas de montaria, confeccionada em vaqueta box, curtida ao cromo, cor
marrom-café, de forma anatômica, composta na parte superior de cano, gáspea,
contraforte e fole; na parte inferior de: palmilha, vira, alma e sola. Forro do cano e
contra forte em atanado na cor marrom, curtido ao cromo de 1º qualidade e
gáspea toda forrada com tecido de algodão cru. Zíper de nylon em toda extensão
posterior externa do cano da bota. Couraça e contra forte em material
termoplástico. Palmilha de sola com fitaleta ou entaca fendida costurada no cabedal
com fio embebido em breu líquido para maior resistência. Alma de aço carbono
temperado, vira de couro pespontada na parte superior e embutido na canaleta
do solado, o pesponto deve unir o solado, a entressola em couro e a vira. Entressola
em couro inteiriço. Enfuste de cortiça com colas especiais própria para este fim.
Solado inteiriço em borracha de pneu, colado e costurado, na entressola e na vira;
salto no mesmo material, colado e repregado na base. Suporte para espora em
couro curtido ao cromo, na cor marrom-café, que deverá ser costurado na lateral
esquerda do contra forte e se prenderá no lateral direita por um botão de pressão
cor de cobre. Suporte duplo para proteção do cursor do zíper nas mesmas
especificações do suporte para espora. Reforço lateral superior externo e interno,
mesmo material utilizado externamente no cano da bota, costurado na mesma
linha utilizada nas demais estruturas do cano. Tem reforços do mesmo couro, que
são abertos à altura do peito do pé, com pestanas e atacadores de cordão; solado
de couro e salto de borracha palmilhado.

Pág. 133
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
BOTAS DE MOTOCICLISTA
Confeccionada em couro vacum na cor marrom-café, estampa pólvora,
cano alto até pouco abaixo dos joelhos, sendo que na parte traseira do cano, na
extremidade superior, possui um dispositivo em couro napa vacum vestuário em
forma de almofada, devendo ajustar-se à panturrilha do usuário, também no cano
deverá ser sub-afixada ao couro vazado dois dispositivos fosforescente, de material
plástico e de cor cinza, o primeiro sob forma de um triângulo invertido, afixado nos
lados externos da bota e outro de forma retangular afixado à altura do calcanhar.
Deverá possuir reforço na parte frontal em papelão próprio para este fim, para
proteção da tíbia. Terá zíper de nylon de grossa espessura com trava automática
no cursor, devendo ser colocado na lateral interna da bota permitindo a abertura e
fechamento em toda a sua extensão. Terá também um fecho em couro com botão
de pressão, para fechamento da parte superior do cano, para travar a bota quando
o zíper estiver fechado. Na parte interna do zíper deve possuir uma língua em
vaqueta forro cor natural, fixada nas duas partes do zíper. A bota será toda forrada
em vaqueta forro cor marrom, com exceção da parte frontal do cano, que deve
ser forrada com espuma dublada com jersey. A biqueira e o contraforte deverão
ser de tobox, devendo ser dissolvido em solvente próprio para este fim. A palmilha
de sola deverá ser em cabeça, depois de cilindrada e calibrada. Será montada
com esquino de aço e reforçada com papelão na parte traseira da palmilha. A
entressola em neolite lixada. Deverá possuir vira de couro ou recouro, com filete
em todo contorno da bota, pespontada com cordoné. A bota deverá ter o bico em
formato quadrado, devendo ter a biqueira externa (gáspea), picotada e com
perfurações.

Pág. 134
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A

BOTINA

Confeccionada em vaqueta de couro bovina, flor integral, estampa lisa, na

cor preta, com cabedal constituído de: Biqueira de couro, com protetor da biqueira

de espuma látex. Palmilha de couro natural de 0,5mm. Calcanheira de couro.

Solado de borracha, PVC, antiderrapante, antiestático, com capacidade de

absorção de energia, alta resistência à flexão, abrasão e tração. Alma de aço de

polipropileno ou aço temperado, com acabamento fosfatizado, conformada

anatomicamente. Contraforte termoplástico. Taloneira. Cano acolchoado com 3

gomos de espuma de poliuretano/látex. Cadarço de algodão com ponteiras

resinadas. Lingueta com a gravação da data de fabricação e a marca do fabricante.

Ilhoses de respiração nas laterais internas de cada pé. Cabedal em vaqueta Relax

curtido ao cromo.

Pág. 135
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A

BRAÇAL
Confeccionado em Nylon resinado Rip Stop, em formato semelhante ao de
uma manga, na cor marrom-café (para o uniforme operacional) ou branca (para
uniforme de representação) ajustável ao braço através de base elástica e velcro;
envolve a manga da camisa; na parte superior, é dotada de uma abertura horizontal
platina abotoável; é carregado com o distintivo da Unidade (largura 8cm), devendo
possuir logo abaixo deste, inscrição em branco (braçal marrom-café) e marrom-
café (braçal branco) em fonte Arial Black largura de 12,5cm. Os Estabelecimentos
de Ensino usarão braçal com o respectivo distintivo para o uniforme operacional
sempre que estiverem sendo empregados no serviço operacional e usarão braçal
para o uniforme de representação em situação de formatura e desfiles. Além destes,
o braçal será utilizado por unidades ou subunidades, Operações Permanentes,
Bases Comunitárias e Companhias/Pelotões Especiais,mediante autorização do
Comando Geral que se manifestará por portaria.

Pág. 136
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A

BRAÇAL DE SAÚDE

Para o uso de oficiais e praças do Quadro de Saúde, será confeccionada


em courino branco, em formato semelhante ao de uma manga. No centro, bordado
em fio simples vermelho, uma cruz de braços iguais.

CACHECOL

Feito em tecido misto de algodão e poliéster, nas cor branca, no formato de


um retângulo de 320 X 300 mm. Em um dos lados maiores será aplicada uma tira
dobrada, do mesmo tecido, com 20 mm de largura, tendo por dentro outra tira
brim, ultrapassando 100 mm de cada lado. O dispositivo de fixação no pescoço
feito através de velcro retangular. Seu uso é previsto para todos os uniformes da
atividade operacional, exceto o B11, em solenidades e outras atividades, inclusive
serviços externos.

Pág. 137
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
CADARÇO DE IDENTIFICAÇÃO
Tangenciando orla superior da pestana do bolso direito dos uniformes
operacionais, e afixado através de velcro nas peças complementares. Serão apostas
nos cadarços de identificação as seguintes descrições: abreviatura do posto ou
graduação e nome de guerra do policial militar ou aluno do . As letras terão 8 mm
de altura, fonte ARIAL, bordado em fio simples na cor branca; moldura da mesma
cor do fundo com 2mm de espessura. Centralizado e abaixo do nome o tipo
sanguíneo e fator RH, em vermelho, com 6 mm de altura, tudo em letras maiúsculas.
No cadarço do Comandante Geral será incluso o designativo do
Comandante Geral, sendo vedado aos demais policiais militares a inclusão, no
cadarço, do designativo de função.

CALÇAAZUL FERRETE
Confeccionada em microfibra, mista de algodão e poliéster, calça social,
básica, reta, com seis bolsos embutidos, sendo dois laterais, dois na parte traseira,
dois abotoados e dois pequenos na frente, embutidos, na linha inferior do cós, um
de cada lado. Cós simples com 7 passadores do mesmo tecido equidistantes;
aberta na frente braguilha dupla, fechada com zíper complementando por um gancho
de segurança de metal na parte interna do cós. Para a APM terá duas listras verticais
nas laterais, na cor azul turquesa, de 30 mm de largura, separadas 5 mm uma da
outra.

Pág. 138
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
CALÇA CÁQUI-ESCURA/VERDE-PETRÓLEO/BRANCA
Confeccionada em microfibra, mista de algodão e poliéster, na cor cáqui-
escura, calça social, básica, reta, sem pregas, contém um bolso pequeno na frente,
na altura do cós, embutido, cós simples com 7 passadores equidistantes do mesmo
tecido; aberta na frente braguilha dupla, fechada com zíper complementando por
um gancho de segurança de metal na parte interna do cós. Com dois bolsos
dianteiros tipo faca e dois bolsos traseiros, embutidos com pestanas.

CALÇA DE AGASALHO ESPORTIVO PMBA


Confeccionada em Nylon® tipo tactel peletizado, na cor cáqui-escura, corte
reto, sem braguilha, bolsos embutidos laterais, fechados com zíper. Cós ajustado
por um elástico e complementado por cadarço embutido na costura. Bainha simples,
possuindo zíper lateral para ajudar na remoção. Terá duas listras laterais, medindo
10 mm cada uma, na cor branca, colocadas de um e outro lado de cada costura
externa, para Oficial e vermelha para Aluno-a-oficial; uma listra branca sobre a
costura lateral externa para subtenentes e sargentos, e vermelha para alunos-a-
sargento; não tendo listras para as demais graduações

Pág. 139
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
CALÇA ESPECIAL DE CAATINGA

Confeccionada em tecido 67% algodão e 33% poliéster, tipo sarja, tela de


ligamento Rip Stop, na cor cáqui-escura, corte folgado, dois bolsos chapados na
frente, com cantos inferiores chanfrados fechados por uma pestana com velcro;
aberta na frente por uma braguilha dupla, fechada por fecho eclér em poliéster da
mesma cor do tecido, complementado por um gancho de segurança de metal na
parte interna do cós; bainha e cós simples, forrado com o mesmo tecido, com 8
passadores de 15mm de largura, do mesmo tecido, sendo 4 na frente da base
inferior dos bolsos até a parte do joelho, é aplicado um reforço de couro castanho
claro, preso à calça da costura ilharga ao fechamento da entreperna; o mesmo
reforço é aplicado na parte de trás da calça tendo por base a costura do cós, indo
até 80mm abaixo do gancho.

Pág. 140
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
CALÇA OPERACIONAL
De tecido 67% algodão e 33% poliéster, tipo sarja, tela de ligamento Rip
Stop, com estampas especiais de ostensividade urbana ou camuflagem rural de
selva ou de Caatinga, e ainda nas cores cáqui-escura, preta, laranja, azul, modelagem
reta, folgada até a base do joelho, bainha simples acabadas com uma dobra e
elástico para ajuste, dois bolsos laterais grandes, tipo envelope, com sanfona na
parte de trás, parte traseira da calça, composta de dois bolsos com características
idênticas ao bolso lateral. Cós simples com sete passadores distribuídos de forma
equidistante.

CALÇA SOCIAL FEMININA


Confeccionada em microfibra, mista de algodão e poliéster, na cor cáqui-
escura, calça social, básica, reta, com quatro pences, dois frontais e dois traseiros,
sem pregas, cós simples com 7 passadores equidistantes; aberta na frente, braguilha
dupla, fechada com zíper complementando por um gancho de segurança de metal
na parte interna do cós. Parte traseira com dois bolsos embutidos sem tampa, e
dois bolsos dianteiros embutidos na costura lateral.

Pág. 141
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
CALÇÃO CÁQUI-ESCURO
Confeccionado em Nylon® tipo tactel peletizado, na cor cáqui-escura e ,
corte reto, sem braguilha, cós com elástico na largura de 40 mm, tendo internamente
para ajustá-lo à cintura, um cadarço de algodão. Terá duas listras laterais, medindo
10 mm cada uma, na cor branca, colocadas de um e outro lado de cada costura
externa, para Oficial e vermelha para Aluno-a-oficial; uma listra branca sobre a
costura lateral externa para subtenentes e sargentos, e vermelha para alunos-a-
sargento; não tendo listras para as demais graduações.

CALÇÃO DE NATAÇÃO (SUNGA)


Confeccionado em Lycra®, nas cores preta, modelo boxer, com reforço
interno e cadarço embutido no cós para ajuste à cintura. Possuirá Brasão da PM/
, aplicado, situado à frente e do lado esquerdo. Terá duas listras laterais na cor
branca, para Oficiais; e uma vermelha para Alunos-a-oficial, uma listra branca
sobre a costura lateral externa para Subtenentes e Sargentos, não tendo listras
para as demais graduações, bem como para alunos do Curso de Formação de
Praças.

Pág. 142
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
CAMISA DE COMBATE

Na cor PRETA/Multicamuflagem deverá possuir 02 (duas) partes, (tronco


e mangas/colarinho) sendo cada uma confeccionada com um tipo específico de
tecido. A região do TRONCO: o segmento da frente e das costas deverá ser
confeccionado com tecido de cor PRETA/Multicamuflagem, antimicróbica, de
alta capacidade de absorção de umidade e que facilite o controle de temperatura
do corporal do Operador pelo processo de transpiração, não propagante de
chamas, de extrema leveza, alto desempenho e que propicie grande conforto,
tendo a seguinte composição: 55% Algodão, 37% Poliéster e 8% Spandex. O
segmento das axilas e laterais do tronco serão de tecido com as mesmas
propriedades, porém, com a seguinte composição: 55% algodão, 41% Poliéster
e 4% Spandex. A região das MANGAS e do COLARINHO: As mangas e o
colarinho Mandarim deverão ser confeccionados com o tecido RIPSTOP, com
tecnologia Felx Tac, ou de qualidade similar ou superior, de utilização por grupos
de operações especiais em todo o mundo, que propicie propriedade
impermeabilizante (aplicação de Politetrafluoretileno), rapidez de secagem no
processo transpiração, com a seguinte composição: 80% de Poliéster e 20% de
Algodão. O colarinho deverá ser do tipo “Mandarim”, para promover maior
proteção ao Operador contra partículas sólidas, estilhaços, insetos e líquidos. Na
região frontal do tronco haverá abertura no sentido de cima para baixo por zíper
de qualidade similar, ou superior, a YKK®, sendo este da mesma cor do tecido
que compõe esta parte do fardamento (PRETA/Multicamuflagem), com cadarço
do tipo “P12” de dimensões 23,5cm X 2,5cm, com o cursor do tipo “P” com

Pág. 143
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

trava de pino, modelo Poliéster Fino “3C – DSYG”, ou superior de modelo similar.
A parte interna do zíper, que estará em contato com tórax do Operador, deverá
ser revestida com tecido que impeça a irritação da pele do policial militar através
da fricção desta com o material, propiciando o uso confortável do fardamento. A
abertura da manga na região dos punhos deverá ser regulável por tira de velcro.
Em ambos os braços haverá bolso ergonômico, na região logo abaixo do músculo
deltoide, posicionado diagonalmente, com fechamento por portinhola com velcro
e, ainda, a parte externa dos bolsos deverão possuir recorte de velcro (fêmea)
para a fixação de brasões e insígnias da Organização Militar em questão. Na
região dos cotovelos haverá reforço com sobreposição de recorte ovalado de
tecido da mesma composição das mangas (80% Poliamida e 20% Algodão). A
peça deverá apresentar, além das propriedades já discriminadas acima, a
capacidade de não propagar chamas, não amarrotamento, estabilidade e resistência
à abrasão, trações e rasgos, bem como, liso e homogêneo, isento de manchas,
falhas, bolotas ou outros defeitos prejudiciais ao perfeito aspecto visual e da
confecção.

Pág. 144
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
CAMISA CÁQUI-CLARA/BRANCA
De tricoline, manga comprida, colarinho duplo, e abotoamento de gola.
Punhos simples, fechados por botões. Aberta à frente, ao meio, abotoando por
uma ordem de seis botões de matéria plástica, sendo o primeiro na altura da gola,
o último na do quadril e os demais equidistantes. Colarinho duplo comum. Cor
Branca para Túnica Branca (A1) e Túnica Verde (A2); Cor Cáqui-clara para
Túnica Cáqui (A3).

CAMISA CÁQUI-CLARA MEIA-MANGA – OPERACIONAL


Confeccionada em sarja tipo Rip Stop 67% algodão e 33% poliéster, na
cor cáqui-clara. Costas lisas. Abertura frontal, formando uma pestana, para
embutimento dos botões. Na frente à parte superior, dois bolsos, aplicados à
altura do peito, de forma retangular, tendo no sentido vertical uma prega, em
forma de macho. Os bolsos possuem os ângulos inferiores chanfrados inclusive
da tampa, também em forma retangular, fechando por velcro da mesma cor. Gola
entrelaçada, tipo colarinho esporte, inteiriça. Mangas curtas, com bainha dupla, e
bordada na manga direita, a bandeira do Estado da Bahia, e na esquerda, o brasão
da PMBA. Toda a peça possui pesponto simples. Caseados verticais. Os botões
são internos. O bolso esquerdo terá, no seu lado direito, uma costura para colocação
de caneta, de forma embutida. A camisa feminina terá pinças no dianteiro, em
sentido horizontal, partindo das costuras laterais, terminando na costura do bolso,
ligeiramente cinturada. Acima da pestana do bolso direito haverá o cadarço de
identificação, conforme legislação.

Pág. 145
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
CAMISA CÁQUI-CLARA MEIA-MANGA – PASSEIO

Confeccionada em tecido 100% poliéster, na cor cáqui-clara. Costas lisas.


Abertura frontal, formando uma pestana, para embutimento dos botões. Na frente,
à parte superior, dois bolsos, aplicados à altura do peito, de forma retangular,
tendo no sentido vertical uma prega, em forma de macho. Os bolsos possuem os
ângulos inferiores chanfrados inclusive da tampa, também em forma retangular,
fechando por velcro da mesma cor. Gola entrelada, tipo colarinho esporte, inteiriça.
Mangas curtas, com bainha dupla, e bordada na manga direita a bandeira do
Estado da Bahia, e na esquerda, o brasão da PMBA. Toda a peça possui pesponto
simples. Caseados verticais. Os botões são internos. O bolso esquerdo terá, no
seu lado direito, uma costura para colocação de caneta, de forma embutida. A
camisa feminina terá pinças no dianteiro, em sentido horizontal, partindo das
costuras laterais, terminando na costura do bolso, e nas costas, costuras verticais
para melhor ajuste, sendo ligeiramente cinturada.

Pág. 146
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
CAMISA MEIA-MANGA ESPECIAL BRANCA
Confeccionada em malha mista de algodão e poliéster, na cor branca, corte
básico, gola em V, punhos e barra na cor cáqui-escura para Oficiais, vermelho
para subtenentes e sargentos e branco para cabos e soldados em malha sanfonada
100%poliéster. As letras serão grafadas por processo de silkscreen ou bordadas
na cor marrom-café, na Fonte Arial, 12 mm, para posto/graduação e nome de
guerra; e em vermelho para tipo sanguíneo e fator RH.

CAMISA MEIA-MANGA GOLA POLO


Confeccionada em malha Piquet mista de algodão e poliéster, com gola
tipo polo, na cor branca, sem brilho. As mangas com punhos sanfonados de material
idêntico ao da gola. Gola e punhos sanfonados na cor marrom-café com detalhe
em linha na cor branca. Terá o brasão da PMBA na manga esquerda e bandeira
da Bahia na manga direita. À retaguarda, a inscrição “POLÍCIA MILITAR DA
BAHIA”, em arco, na cor marrom-café.

Pág. 147
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
CAMISA SEM MANGAS (REGATA)
Camiseta regata tipo básica, por gênero, confeccionada em meia malha
30.1 cardada mista de Algodão e Poliéster, sem gola e sem mangas, de
comprimento até abaixo da linha do quadril com a identificação, tipo de sanguíneo
e fator RH, centralizados na altura do peito. As letras serão grafadas por processo
de silkscreen ou bordadas na cor marrom-café, na Fonte Arial, 12 mm, para
posto/graduação e nome de guerra; e em vermelho para tipo sanguíneo e fator
RH.

CAMISETA MEIA-MANGA COM IDENTIFICAÇÃO


Camisa tipo básica, nas cores branca, marrom-café, preta e padrões de
camuflagem, gola careca, manga curta, com punhos, sendo estes em malha
sanfonada, 100% poliéster ou algodão, com a identificação, tipo sanguíneo e fator
RH, centralizados na altura do peito, sendo as letras grafadas por processo de
silkscreen ou bordado na cor marrom-café para camiseta branca e na cor branca
a camiseta marron-café, preta e padrões de camuflagem, Fonte Arial; 12 mm,
para posto/graduação e nome de guerra; para tipo sanguíneo e fator RH serão
grafadas em vermelho. Confeccionada em material têxtil de alto desempenho.

Pág. 148
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
CANANA
Estojo em soleta preta, curtida ao tânico, toda lisa, com 45 mm de
profundidade, 115 mm de comprimento e 25 mm de largura, com aba de 85 mm
e recorte onde se formará uma ligeira ponta ao centro, fechando por botão de
pressão.

CAPACETE COM PENACHO E CRINA


De fibra, preto, envernizado, crista que inicia em 75 mm de altura no frontal
e termina a zero na parte posterior da cabeça, com açucena, esfinge e penacho
de crina vermelha de 70 mm de altura na frente e ao alto, a crista terá ainda em
suas laterais folhagens verticais, em relevo, que se diminuirá em tamanho e medida
que se vai do frontal à parte posterior da cabeça. Terá crina dourada (para Oficiais)
e preta (para Praças) de 550 mm de comprimento em dezesseis pares de manojo
na parte posterior, caindo sobre as costas. Chapa formando ponta na frente,
resplendor e toda trabalhada com emblema da Cavalaria superposto, guarnição
posterior de metal com dois ramos e folhas em toda extensão, com troncos
cruzados. Terá jugular de couro recoberto em veludo azul ferrete e guarnecida
por chapa de metal dourado que imita escamas, presa ao casco por duas rosáceas
e abotoada por uma fivela de metal de 20 mm de largura por 28 mm de
comprimento, tendo na parte oposta correia em soleta preta de 120 mm de
comprimento por 13 mm de largura. As palas serão guarnecidas na extremidade
por orla de metal de 18 mm de largura. Ao lado esquerdo, o tope nacional, com
25 mm de diâmetro e um ilhós de 13 mm e dois do lado direito com a mesma
medida; a carneira será em soleta de cor natural, de primeira qualidade, medindo
22 mm de espessura, forrada por espuma em toda extensão, sendo ainda revestida
por uma cinta em vaqueta preta macia de 45 mm de largura com quatro tirantes
de 75 mm de comprimento, tipo paraquedas onde se fará a ajustagem.

Pág. 149
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
CAPACETE DE HIPISMO
Tradicional capacete de caça hípica, com carapaça e pala moldadas em
peça única, em material resistente a impactos, de copa ovalada, forrada.

CHAPÉU ESPECIAL DE CAATINGA


Confeccionado em brim cáqui, corte cônico, copa com seis gomos, aba de
formato oval de dupla face com alongamento de 200 mm a partir do meio para
trás e na frente aba com 100 mm de largura, uma tira do mesmo tecido de 10 mm
de largura por 40 mm de comprimento cujas pontas serão justapostas de forma a
permitir o ajustamento sob o queixo.

CHAPÉU FEMININO
Copa de forma arredondada na superfície horizontal confeccionado em tecido
plano sobre uma cúpula de PVC reforçada com fibra de vidro, forrado internamente
com cetim, tendo como acabamento uma carneira de courino perfurada. O forro
terá cores azul ferrete, verde-petróleo ou cáqui-escura. Forrada internamente por
cetim na cor marrom-café ou branca. Cinta em gorgorão de seda azul ferrete, com
a costura sob o distintivo. Jugular dourada possuindo no centro um laço do mesmo
material, fixada pelas extremidades por dois botões dourados em alto relevo. Aba
com curvatura na parte traseira com caída na frente tendo uma dobra da
extremidade feita no sentido de baixo para cima, presa com uma costura simples.
Para Oficial Superior, terá na parte dianteira três ramos de louros de duas folhas e
frutos bordados a fio de ouro, partindo das extremidades laterais e afastados de 5
mm na parte central da curva externa da aba.

Pág. 150
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
CHARLATEIRA
Confeccionada em metal amarelo em peça única, sendo a pala em cinco
escamas superpostas, cuja última se sobreporá um botão dourado; a palmatória
em ogival feita com cordão. Com relevo estampada na borda, fechando na última
escama; forro em feltro azul ferrete prendido em dobradiça de metal amarelo que
servirá para fixar a charlateira à sobrecasaca. Sendo que seu enchimento poderá
ser feito material que promova durabilidade e conforto.

CINTO

Confeccionada em Nylon®, nas cores marron-café, preta ou azul,


comprimento variável, tendo na extremidade uma fivela de metal polido, prateado,
com o brasão da PMBA em alto relevo, no formato retangular.

Pág. 151
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
CINTO DE EQUIPAMENTOS BRANCO COM TALABARTE
Cinto confeccionado em couro sintético, na cor branca, comprimento
variável, contendo espelho de fivela confeccionado com o mesmo material, fixado
por meio de rebites e passantes de regulagem. Fivela de metal prateado fosco
com duas peças com engate retangular. Na parte central e em alto relevo o Brasão
da PM, tendo na parte superior o nome “POLÍCIA MILITAR”, e na parte inferior
o nome “BAHIA”, em fonte Arial. Coldre no mesmo material, modelo “militar”,
fechado por um botão de pressão, tendo passadeira em material igual, para fixá-
lo ao cinto. Porta - cartuchos em couro soleta, modelo “carteira”, fechado por
dois ilhoses de aço, para armazenamento de 12 cartuchos em sua base de couro
soleta costurada e couro raspeo, formando espaços vazados para a inserção dos
cartuchos por unidade. O porta-cartuchos será fixado ao cinto por meio de duas
alças fixadas na parte posterior dele por meio de quatro rebites. Porta-algemas
em couro soleta, modelo “especial”, fechado por meio de um botão de pressão e
fixado ao cinto por meio de alça de couro. Talabarte que pode acompanhar o
cinto, na cor branca, com 25 mm de largura, fixado através de ilhoses. Porta-
talonário em couro soleta, fechado por meio de um botão de aço prateado e
fixado junto ao cinturão por meio de alça de couro, com 160 mm de altura e 140
mm de largura.

Pág. 152
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
CINTO DE EQUIPAMENTOS PM
Confeccionado em nylon tipo cadarço duplo com alma de material Bordado,
nas cores marrom-café, cáqui-claro e preta. Também será composto dos seguintes
acessórios: Coldre com fechamento lateral para adaptação ambidestra; Porta-
Carregador Duplo e Porta-Algemas em forma de estojo e fechamento total por
velcro, todos com etiquetas emborrachadas, chanceladas com o brasão da Polícia
Militar da Bahia gravado em relevo; Porta-Celular em forma de estojo para
acondicionamento de modelos diversos; Porta-Bastão Tipo Tonfa com argola de
material plástico de alta resistência móvel e Fiel modelo retrátil em forma de caixa.

CINTO TALIM
Confeccionado em verniz inteiriço, com quatro cordões de couro, embutidos
sob medida, fixados por guarnições de metal dourado; fecho retangular com o
distintivo da APM em relevo, do mesmo metal.

Pág. 153
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
CINTO TALIM DE CAVALARIA
Em soleta branca, curtida ao tanino, forrada com atanado, pespontada em
toda extensão, com 3 mm de espessura e 40 mm de largura, com dois passadores
para ajuste e um protetor para fivela da mesma soleta com 100 mm de comprimento
por 50 mm de largura com as laterais curvilíneas presas à extremidade do talim
por rebites e um passador; a fivela será em duas peças de metal amarelo, em
formato circular com engate central, tendo, em alto relevo, o distintivo que
representa a arma de Cavalaria; a alça medirá externamente 54 mm por 15 mm e
internamente 44 mm por 7 mm; o diâmetro do círculo onde se encontra a estampa
é de 32 mm e a parte onde se encaixa é de 46 mm.

COLETE REFLETIVO

Colete confeccionado em tela tipo alvéolo hexagonal 100% fio de poliéster,

na cor marrom-café, com 03 (três) faixas horizontais em película de PVC retro

refletiva cor amarelo-esverdeada fluorescente, fixada à tela, isento totalmente de

costura. O colete deverá ser debruado em toda a sua extensão por viés de poliéster

na cor marrom-café, ter nas laterais elásticos na cor marrom-café, para expansão

do tamanho. O fechamento frontal deverá ser por meio de dois botões plásticos

de pressão na cor amarelo-esverdeada fluorescente, tendo entre eles um velcro

Pág. 154
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

na cor marrom-café; na faixa esquerda frontal, altura do peito, aposição do distintivo

da Polícia Militar da Bahia, que deverá ser retro refletivo na cor cristal e estar

afixado ao colete, isento totalmente de costura; na faixa frontal central direita o

dizer “POLÍCIA”, e na faixa frontal central esquerda o dizer “MILITAR”, ambos

em letra maiúscula, fonte IMPACT; imediatamente abaixo da faixa refletiva direita

frontal, altura do peito, aposição de um velcro “fêmea” na cor marrom-café, a fim

de receber o cadarço de identificação do Policial Militar, que será afixado por

meio de costura. Na faixa dorsal superior, o dizer “POLÍCIA MILITAR”, sem

acento, em letra maiúscula, centrada em relação às extremidades do colete.

Pág. 155
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A

CORREIA

Soleta branca ao tânico, forrada com atanado, pespontada em toda a

extensão com uma medalha de metal dourada que se ligará à canana com argolas

em suas extremidades, e na extremidade da peça maior haverá fivela de metal

dourado retangular com um pino que abotoará a peça maior; as ferragens serão

de metal dourado, carranca com 30 mm de diâmetro; chapa contornada por

dois ramos de marrom-café, terá tubos de 45 mm de comprimento por 9 mm de

diâmetro; a carranca será ligada aos tubos por acorrentados, após dobrada a

carranca e chapa com os tubos, serão fixos na frente da corrente, sendo que a

chapa será colocada a 230 mm da extremidade que se liga à canana a 110 mm

da chapa, sendo que na correia de Praças a carranca será substituída por uma

estrela e a correia terá um passador.

Pág. 156
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
COTURNO BRANCO ESPECIAL
De vaqueta cromada brilhosa. Com cano de couro, de forma anatômica,
com acolchoamento interno inclusive palmilhas. Na parte superior é composto de
cano, gáspea, biqueira sem enfeites, contraforte e fole. No cano, aberto na frente,
duas ordens de ilhoses que atracam por cadarço. Na parte inferior é composto
de palmilha, vira, enfuste, alma, solado e salto de borracha marrom, com desenho
antiderrapante modelo fixado em desenho, fixado por processo de vulcanização
direta ou ao cabedal. Na parte interna (lado de dentro do pé) são aplicadas duas
válvulas para saída de água.

COTURNO
Coturno tático com solado de borracha antiderrapante e palmilha de alto
desempenho, com zíper lateral embutido, para fechamento acompanhando a costura
e sob a aba adjacente aos ilhoses passadores do cadarço confeccionados em
couro semi cromo nas cores marrom-café e preta, com junção do solado com
corpo do coturno – cota zero.

Pág. 157
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
CULOTE BRANCO
Deverá ter duas listras do mesmo tecido do culote na cor azul ferrete nas
costuras laterais de 0,04 m de largura, deixando entre si um espaço de 0,03 m,
devendo iniciar na costura do cós até o travete da abertura da barra na medida de
0,011 m arrematado com cadarço de nylon na parte posterior para ajuste. Cós
externo: com 0,04 m de largura, oito passadores de 0,01 m de largura e fechado
com gancho de metal. Cós interno: com forro de tecido de algodão com 0,06 m
de largura cortado na trama. Vista: forrada com tecido branco e abotoada por
uma ordem de quatro botões de massa na cor marrom. Bolsos dianteiros: dois
laterais verticais com medidas proporcionais aos tamanhos dos manequins; dois
bolsinhos forrados com tecido branco; deverão ter travetes; o espelho do bolso
deverá ter pronto 0,06 m do mesmo tecido do culote. Bolsos traseiros: em número
de dois abotoados; deverão ter travetes e serão forrados internamente com tecido
de algodão na cor branca. Traseiros: divididos em partes, uma formando as
perneiras, com uma pensa amoldando-as às pernas, e outra superior, formando
bojos à altura das coxas. Reforços dianteiros: dois do mesmo tecido, aplicados
com costuras duplas, situados à altura do joelho, partindo das costuras laterais e
das entrepernas; tendo em sua base dois ângulos retos e em sua parte superior um
meio-arco, de posições opostas, cujas medidas oscilarão conforme o manequim.
Reforços traseiros: dois do mesmo tecido, aplicados opostamente no traseiro
com costuras duplas, iniciando na entrepernas, em formato oval, também variando
de acordo com o manequim.

Pág. 158
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
CULOTE DE MONTARIA
Confeccionado em sarja tipo Rip Stop 67% algodão e 33% poliéster, na
cor cáqui-clara (operacional) ou sarja 54% de viscose e 46% de poliéster, na cor
cáqui-escura, com reforço de pano da mesma cor, na parte interna dos joelhos, e
no assento (operacional), sendo o reforço de couro na cor marrom-café (social).
Na parte inferior, de cada lado externo, possui uma abertura, com dois botões, e
as respectivas casas. Dois bolsos embutidos na parte dianteira e dois na parte
traseira, com pestanas.

CULOTE DE MOTOCICLISMO
Confeccionado em sarja tipo Rip Stop 67% algodão e 33% poliéster, na
cor cáqui-clara (operacional) ou sarja 54% de viscose e 46% de poliéster, na cor
cáqui-escura, com reforço de mesmo tecido e cor, na parte traseira, acompanhando
as costuras das entrepernas, interna dos joelhos, aplicado com costuras duplas
formando uma figura pentagonal irregular, e no assento (operacional), sendo o
reforço de couro na cor marrom-café (social). Cós simples, bainha lisa com abertura
e tiras para amarração na perna. Dois bolsos embutidos na parte dianteira e dois
na parte traseira, com pestanas.

Pág. 159
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
DISTINTIVOS BORDADOS
Confeccionado em material plástico Bordado, nas cores marrom-café e
preta, de formato retangular, medindo 180 mm de largura por 300 mm de
comprimento, tendo as bordas e insígnias em alto relevo, respectivamente nas
cores cáqui e cinza, afixado através de velcro nas golas dos uniformes B2, B5,
B6, B7, B8, B9 e B10;.

DRAGONA
Confeccionada em metal amarelo em peça única, sendo a pala composta
de 12 escamas (oficiais), 5 escamas (subtenentes ou sargentos) e a palmatória em
ogival, com canaleta fixando na última escama; terá um cordão na borda da
palmatória revestido em fios dourados metálicos para oficiais e vermelhos para
subtenentes e sargentos, de onde sairão as franjas que serão compostas por cem
canotões dourados. O forro será em feltro azul ferrete e um prendido em dobradiça
de metal amarelo que servirá para fixar a dragona à sobrecasaca.

Pág. 160
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
ESPADA
Para oficial e aspirante-a-oficial, nos uniformes A1, A2, A3, A4, A5, A6,
B1, B2, B3, B4, B5, B6, B7, B8, B9 e B10, em formaturas, solenidades, desfiles,
porta-bandeira e exéquias oficiais. Espada de lâmina de aço polido, reta, com o
corpo articulado, que tem na face inferior do lado direito as Armas da República,
em relevo. Na bainha de metal branco polido, uma braçadeira a 60 mm do bocal,
com argola móvel, tudo do mesmo metal. É autorizado o seu uso em cerimônias
religiosas de casamento.

ESPADIM TIRADENTES
Para o Aluno-a-oficial compromissado após a solenidade de recebimento.
Obrigatório com os uniformes de representação, quando não estiver sendo utilizado
armamento de dotação, bem como com o uniforme B1. Em serviço de escala, na
qualidade de Aluno-de-Dia. No uniforme de formatura, quando da solenidade de
formatura dos Aspirantes. Composição de acordo com o previsto no Dec. 19.329
de 26/10/64 (Manual do Espadim Tiradentes).

Pág. 161
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
ESPORA
Para todo efetivo de OPM hipomóvel, utilizada com a bota de equitação,
nos uniformes específicos da atividade, confeccionada em material metálico,
prateado ou dourado, sendo o dourado exclusivo para Oficiais que possuam curso
de equitação. Aro de secção semielítica, cachorro reto, curto com roseta ou disco,
um botão na parte inferior do aro e um botão com fivela em forma de estribo, com
um fuzilhão, na parte exterior, corrente com elos torcidos de metal para prender a
espora pelas extremidades à parte inferior do pé. A corrente é composta de vinte
e seis elos torcidos e duas argolas nas extremidades.

FIADOR
Quando do uso da espada, para Oficial e Aspirante-a-Oficial. De cordões
duplos de gorgorão de rayon, de 320 mm de comprimento nas cores cáqui-escuro,
preto, amarelo-ouro, azul ferrete e verde-petróleo, tendo ao centro a 120 mm na
parte superior, um nó de três laços de 45 mm de comprimento. Na parte inferior
um passador do mesmo tecido de 10 mm de largura, em cordão trançado e uma
borla em forma de pêra, de 50 mm de comprimento revestida de tecido idêntico
ao dos cordões.

Pág. 162
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
GANDOLA DE CAMPANHA – UNIDADES ESPECIALIZADAS

De tecido 67% algodão e 33% poliéster, tipo sarja, tela de ligamento Rip
Stop, com estampas especiais nos padrões pintado urbano, camuflagem rural de
selva ou de caatinga, e ainda nas cores cáqui-escura e preto, de comprimento até
o meio da coxa. Costas contendo reforço metalassado na parte superior, a título
de pala, com duas pregas laterais, soltas, sistema fole partindo da cintura, com
profundidade, até a altura do meio do ombro. Abaixo da cintura duas aberturas
laterais tipo fole. À frente, na altura do peito, possui dois bolsos retangulares, tipo
fole inclinados de 30º para dentro, na parte superior, 50mm acima dos bolsos,
reforço metalassado semelhante ao das costas; abaixo da cintura, dois bolsos
retangulares. Aberta ao meio, fechada por uma ordem de oito botões embutidos.
Mangas compridas, tipo camisa, com punhos ajustáveis através de velcro. Na
altura da cintura e na parte interna é aplicado um cadarço do mesmo tecido,
formando um tubo destinado à colocação dos cadarços de ajustagem. Todas as
costuras são triplas, exceto a do encaixe. Para fixação de braçal sera adotado
uma alço, tipo ombreira, com 40mm de largura e 80mm de comprimento, costurada
na junção da manga com o ombro esquerdo.

Pág. 163
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
CHAPÉU TIPO TROPICAL
Confeccionado em sarja ligamento de tela tipo Rip Stop, 67% algodão e
33% poliéster, de padronagem camuflada de selva, Caatinga/Cerrado e na cor
marrom-café para o Tático Ostensivo Rodoviário; copa formada de seis gomos
triangulares, tendo de cada lado dois ilhoses de metal oxidado. Aba com 60 mm
de largura nas laterais e 80 mm na frente e atrás, no mesmo tecido e um debrum
em toda a volta. Carneira em brim verde-petróleo escuro. Jugular dupla, inteiriça
de brim verde-escuro, ajustáveis por dois passadores do mesmo material.

GORRO COM PALA CÁQUI/BRANCO


Gorro de pala padrão marcial, confeccionado em sarja ligamento de tela
tipo Rip Stop, 67% algodão e 33% poliéster, nas cores cáqui-escura e preta.
Para as unidades operacionais que realizam policiamento de trânsito, em tecido
microfibra tactel peletizada 100% poliéster, na cor branca. Terá o brasão da PMBA
bordado na parte frontal. Na parte traseira, uma fita do mesmo tecido, com uma
fivela para ajuste. Para oficiais superiores, terá na pala bordados os louros em fio
amarelo-ouro, apenas na cor cáqui-escura.

Pág. 164
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
GRAVATA EM LAÇO
De tecido de microfibra, nas cores cáqui-escura, verde-petróleo e preta,
feitio em forma de laço, com fecho posterior em presilha. Confeccionada em fita
de 20 mm de largura armada em forma de laço, de modo que as pontas fiquem
pendentes com comprimento de 180 mm. A parte horizontal do laço mede 110
mm de comprimento, possuindo em sua parte central um passador do mesmo
tecido com 10 mm de largura simulando um nó. Os pendentes são unidos nas
suas partes internas por um ponto a uma distância de 10 mm abaixo do passador.
O sistema de fixação da gravata é feito por meio de elástico ou gancho.

GRAVATA HORIZONTAL
De tecido de microfibra na cor preta, feitio comum. (Permitido o uso da
gravata horizontal com fecho em presilha).

GRAVATA VERTICAL
Em tecido de microfibra, lisa, na cor cáqui-escura ou verde-petróleo, feitio
comum.

Pág. 165
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A

GUIA DE ESPADA E ESPADIM

Para o uso do Oficial, Aspirante e Aluno-a-oficial, nas cores preta, marrom-

café, azul ferrete, verde-petróleo confeccionada em gorgorão de rayon, e

confeccionada em couro, para a cor branca, com 360 mm de comprimento por

20 mm de largura, tendo na parte inferior um mosquetão de metal dourado de 55

mm de comprimento por 25 mm de largura, preso por um botão de atarraxar, em

alto relevo de metal dourado, de 15 mm. Na parte superior um gancho de 50 mm

de comprimento por 15 mm de largura, preso por um botão de atarraxar idêntico

ao descrito acima. Prende-se ao cinto através de um passador metálico chanfrado.

Pág. 166
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A

JALECO

Jaleco corte tradicional, em tecido 100% poliéster, na cor branca, sem


detalhes, de comprimento até a altura dos joelhos, com mangas compridas e duas
aberturas nas costuras laterais à altura do bolso da calça. Deverá conter platinas
abotoáveis sobre os ombros com cantos chanfrados. Cadarço de identificação
lado direito na altura do bolso ou local correspondente, de cor ao fundo marrom-
café ou preto para o , com 18 mm de largura por 130 mm, fixado através de
costura ou bordado diretamente à peça do uniforme. Distintivo de especialidade
em tamanho normal, bordado do lado esquerdo na altura do bolso ou local
correspondente.

Pág. 167
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A

JAQUETA OPERACIONAL

Jaqueta operacional, tipo esportiva, na cor cáqui-escura, confeccionada


em sarja tipo rip stop, vista embutida com zíper e velcro. Nos ombros, contará
com platinas abotoáveis. Gola esporte. Do lado direito, altura do peito, afixado
velcro para cadarço de identificação. Recortes ergonômicos onde haverá frisos
refletivos na cor branca. Bolsos frontais embutidos, na orientação vertical. Punhos
compostos por metade cós, metade elástico, reguláveis por tira com velcro. Cintura
mista de cós e elástico. Manga esquerda possuirá brasão da PM, e bandeira da
Bahia na manga direita; em ambas, na parte posterior, recorte longitudinal com
friso refletivo. Costas com recorte horizontal tipo pala curva, alinhada com recorte
frisado das mangas, possuindo também friso e recortes longitudinais, ergonômicos
e frisados por refletivo na cor branca. Na parte superior, a palavra POLÍCIA
MILITAR na cor prata refletiva.

Pág. 168
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A

JAQUETA SOCIAL

Face externa: jaqueta social, tipo esportiva, na cor cáqui-escura, em sarja


mista de poliéster e algodão, vista embutida, com zíper, fixo no revel através de
costura. Na parte interior da vista, terá um velcro da cor do tecido, para fixação
no lado direito, com as mesmas dimensões da jaqueta. Contará com platinas
fechadas por botão de pressão metálico cor de cobre. Gola esporte e recorte
diagonal partindo da altura referente ao cadarço de identificação/plaqueta, onde
serão embutidos dois bolsos transversais. Lado interno removível (marrom-café):
Ser confeccionado com lã sintética, forrada com tecido 100% poliéster. Mangas
longas sem canhão e botão de pressão interno para fixação dessa parte à face
interna, brasão da PMBA na manga esquerda e bandeira da Bahia na manga
direita, cós no acabamento da cintura. Na face interna, mangas com punho
sanfonado e bolsos sobrepostos simples na altura do peito, e cós sanfonado.

Pág. 169
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A

LUVA DE CAVALARIA

Feita em tecido de algodão suedine, cor branca, punho alto com 120 mm,
de forma arredondada, fechada por meio de uma presilha de suedine e um botão
de pressão. O punho de triplo, isto é, a parte externa é de suedine, a interna de
entretela de algodão e forro de cretone branco. Fechada do lado que corresponde
ao dedo mínimo, por meio de um tecido simples de suedine, até a altura de 70
mm. No lado interno que corresponde ao dedo polegar acha-se um passador de
metal niquelado. Simples, de 16 X 5 mm, com rolete, por onde passa uma presilha
dupla de tecido de suedine com 15mm de largura. A presilha é presa na outra
extremidade pela costura que fixa o tecido que fecha o punho. A presilha tem em
uma das extremidades a fêmea do botão de pressão ficando o macho na outra
extremidade. As costuras que dividem os dedos são simples, salvo pa ra o dedo
polegar que é dupla.

Pág. 170
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
LUVA ESPECIAL DE CAATINGA
Confeccionada em couro na cor castanho clara, peça única, de forma
própria, tendo no punho um reforço do mesmo material com abertura interna por
onde passa uma carreira, á qual é aplicada uma fivela que serve para o ajustamento
da luva ao punho do usuário.

LUVA PARA MOTOCICLISTAS


Confeccionada em couro tipo pelica, cor preta, flexível, curtido ao cromo,
macio, reforço de kevlar com material de alta absorção de impacto na área de
articulação do punho e lateral externa da mão, dedo polegar e braço; reforço de
couro nas áreas da palma da mão com mais exposição ao desgaste e abrasão.
Couro perfurado em algumas áreas da luva permitindo mais ventilação e melhor
transpiração; o forro suave e com espuma na área do dorso. Modelagem ergonômica,
ajustada a mão, mais conforto na posição de pilotagem. Elástico na área do pulso
conjugado com tira de ajuste e velcro para melhor vestir; ajuste com velcro no
braço; material de toque super aderente na ponta dos dedos.

Pág. 171
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
LUVA REMOVÍVEL
Confeccionadas em microfibra 100% poliéster, nas cores marrom-café e .
Terá formato trapezoidal com insígnias bordadas em fio simples, de acordo com
o posto/graduação, na cor amarelo-ouro, referência 151062 TP (Tabela Pantone)
e/ou cinza claro, referência 421C TP (Tabela Pantone), sendo as divisas de
graduado e praça especial no padrão PM em fio simples na cor amarelo-ouro.

LUVA PARA UNIFORMES DE REPRESENTAÇÃO


Feita em tecido de algodão suedine, cor branca, punho alto, de forma
arredondada, fechada por meio de uma presilha de suedine e um botão de pressão.
O punho de triplo, isto é, a parte externa é de suedine, a interna de entretela de
algodão e forro de cretone branco. Fechada do lado que corresponde ao dedo
mínimo, por meio de um tecido simples de suedine. No lado interno que
corresponde ao dedo polegar acha-se um passador de metal niquelado. Simples,
com rolete, por onde passa uma presilha dupla de tecido de suedine com 15 mm
de largura. A presilha é presa na outra extremidade pela costura que fixa o tecido
que fecha o punho. A presilha tem em uma das extremidades a fêmea do botão de
pressão ficando o macho na outra extremidade. As costuras que dividem os dedos
são simples, salvo para o dedo polegar que é dupla. A peça será confeccionada em
couro, sem o forro de cretone branco. Na palma será reforçada em couro do
avesso.

Pág. 172
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
LUVAS

De pelica, nas cores marrom-café, preta ou branca, forma e feitio comuns,


pespontadas, com costura comum e do tipo de malha superpostas que se encontram
entre os dedos, abotoando no punho com colchete de pressão. A luva de lã nas
cores marrom-café, preta ou branca, terá punho sanfonado e elástico para ajustar
o punho. Não terá costura.

LUVAS TÁTICAS

Luva tática de mangote curto confeccionada em material de alta sensibilidade


tátil, na cor preta, para uso militar em operações especiais, compatível com o uso
de armas de fogo, e manejo de equipamentos, assim como uso motociclístico.
Ajustado para fechamento através de elástico.

Pág. 173
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
MACACÃO DE PILOTO DE AERONAVE / MACACÃO CÁQUI-
ESCURO

De tecido especial com tratamento contra combustão Nomex III - tecido


antichamas Santista, para o macacão de piloto de aeronave e de tecido hip stop
na cor cáqui-escura. para o macacão cáqui-escuro. Abertura frontal e fechada
por zíper. De corte reto até a cintura com dois ajustadores, cujas pontas voltadas
para frente, que se prende pelo sistema “velcro”, para ajuste da cintura. Ambas
as pernas dotadas de “zíper”, abertos em ângulo, colocados sobre o friso da parte
da frente e abrindo de baixo para cima, a partir da bainha da calça. Todo o “zíper”
é embutido, de metal preto, e todas as costuras são duplas. As costas simples
com duas sanfonas laterais, da cintura à linha dos ombros e reforçada nos ombros.
As mangas sem punho, com ajustadores fechados pelo sistema “velcro”, de forma
a ajustar as mangas ao punho, quando necessário. Ambas dotadas de zíper que
permite retirá-las, proporcionando o uso em mangas curtas ou longas, conforme a
situação. A gola tipo colarinho duplo, de pontas arredondadas, inteiriças. Os bolsos,
à altura do peito, sendo dois, oblíquos, embutidos, de tamanho proporcional ao
usuário, dotados de “zíper”. Na altura do quadril, embutidos, dotados de “zíper”,
dois bolsos com acesso ao interior do macacão. Na altura da coxa, aplicados em
ambas ( ) as laterais da calça, dois bolsos dotados de “zíper”, sendo o da perna
direita com o zíper colocado lateralmente voltado para o lado interno da calça.
Também na altura das coxas, e do lado de dentro dos bolsos referenciados, dois
outros bolsos, um em cada perna, dotados de presilhas com pressão para
fechamento, contendo, o bolso direito, um cadarço fixado internamente, e o bolso
esquerdo sendo fixado pelas suas laterais pelo sistema “velcro”. Na altura da

Pág. 174
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

perna, outros dois bolsos, com zíper na parte superior, aplicados no lado externo,
acima da bainha da calça. No bolso inferior da perna direita é aplicado um bolso
aberto, tipo porta-lápis, com quatro divisões verticais, sendo duas sobrepostas.
Sobre o terço superior do braço esquerdo, aplicado, um bolso com zíper lateral
e sobre ele aplicado, um bolso aberto. Sobre o bolso aberto do terço superior
do braço esquerdo, bordado, o brasão da PMBA. No terço superior do braço
direito, 20 mm abaixo da costura do ombro, bordada, a tarja do Grupamento
Aéreo e logo abaixo, mantendo afastamento mínimo de 20 mm, a bandeira do
Estado da Bahia, também bordada. A 200 mm abaixo do ombro, na altura do
peito, do lado esquerdo, aplicam-se sobre o velcro os distintivos da Aviação da
PMBA, e do lado direito o brevê de curso. Sobre o bolso do lado direito, abaixo
do brevê de curso, aplica-se o brasão da Unidade Aérea. As insígnias do posto
ou graduação serão Bordadas em miniaturas e aplicadas sobre velcro na gola
esquerda. As bucaneiras, também Bordadas em miniatura e sobre velcro, serão
aplicadas na gola direita.

Pág. 175
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
MAIÔ

Confeccionado em Lycra®, nas cores preta e , com reforço interno, inteiro,


modelo olímpico, com costas modelo nadador. Possuirá Brasão da PM ou ,
aplicado, situado à altura do peito, ao centro. Terá duas listras laterais do mesmo
tecido, na cor branca, colocados de um e outro lado de cada costura externa,
para oficiais; uma listra branca para subtenentes e sargentos; e uma vermelha para
alunos-a-oficial não tendo listras para as demais graduações.

MEIA BRANCA

Forma lisa, sem enfeites ou estampas, cano médio, suave compressão,


terminado por sanfona, com ponteiras e calcanhares reforçados, em material 100%
algodão.

Pág. 176
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
MEIA CALÇA

Meia social clássica tipo meia-calça ou 7/8, em cor conforme a cor da


cútis, modelo comercial, em tecido sintético de malha simples, exceto na calça em
malha dupla de reforço; sem costuras, desenhos ou detalhes em renda ou quaisquer
outras aplicações, podendo ser preventiva contra varizes, desde que não contrarie
as demais especificações.

MEIA

Meia nas cores marrom-café e preta, forma lisa, sem enfeites, cano médio,
suave compressão, terminando por sanfona, com ponteiras e calcanhares
reforçados.

Pág. 177
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
PLAQUETA DE IDENTIFICAÇÃO
De plaqueta em metal (latão) dourado/prateado, gravado com letras em
alto relevo e fundo pintado na cor marrom-café, presos com pinos e borboleta,
medindo 85mm x 25mm com 2mm de espessura, tendo a abreviatura do posto
ou graduação, seguida da designação PM/ e o nome de guerra do policial militar/
aluno em letras douradas para oficiais e prata para praças. Para os oficiais e
praças alunos do a plaqueta terá o fundo azul com letras douradas/prateadas.
Letras medindo 8 mm de altura e fator RH e tipo sanguíneo medindo 6mm
centralizado.
Na plaqueta de identificação do Comandante Geral será incluso o designativo
do Comandante Geral, sendo vedado aos demais policiais militares a inclusão,
na plaqueta, do designativo de função.

PLATINA PRETA/AZUL FERRETE

Confeccionadas em tecido veludo preto/azul ferrete, base tipo luva em couro


vaqueta cromo, espessura 10/12, com alma de PVC expandido, acompanhando
a curvatura do ombro de forma pentagonal com ângulos da base retos; na abertura
do angulo oposto à base, um botão pequeno de 15mm de diâmetro em metal
dourado com uma estrela de cinco pontas; Paralelas às bordas longitudinais, haverá
duas molduras gregas, metálicas douradas, bordadas em fio myller.

Pág. 178
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
PLATINA MARROM-CAFÉ
Confeccionada com tecido veludo marrom-café, base tipo luva em couro
vaqueta cromo, espessura 10/12, com alma de PVC expandido acompanhando a
curvatura do ombro de forma pentagonal com ângulos da base retos; na abertura
do angulo oposto à base, um botão pequeno de 15 mm de diâmetro em metal
dourado com uma estrela de cinco pontas; para alunos-a-oficial o mesmo modelo
com distintivo de aluno-a-oficial.

POLAINA
Confeccionada em brim lona de algodão, cor branca, de forma anatômica,
devendo cobrir o tornozelo e o peito do pé. Aberta para o lado externo, abotoada
por cinco botões de matéria plástica, brancos. Dispõe de uma correia do mesmo
tecido, com fivela de metal cromado, costurada no meio das bordas inferiores,
servindo para fixar as polainas ao calçado. Os botões são ornamentais, sendo o
fechamento efetuado por velcro branco. A polaina de cano longo possui oito botões
e também é fechada por velcro na mesma cor.

Pág. 179
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A

PONCHO

Peça para ser utilizada com os uniformes operacionais, em campanha e

guarda de aquartelamento. Confeccionado em tecido 100% poliamida

emborrachada, na cor marrom-café, impermeabilizado, de forma retangular. Os

lados maiores são paralelos e os menores apresentam ligeira curvatura. O capuz

e a abertura do pescoço estão localizadas no centro do retângulo. Na abertura

do capuz e à altura do peito, existem cadarços tubulares de fio sintético destinados

à ajustagem do poncho ao usuário. Em cada canto e no meio de cada lado, na

barra, existem ilhoses, sendo que, nos lados maiores, há oito colchetes duplos de

pressão, para utilização desta peça como saco de dormir ou barraca. Os ilhoses

e colchetes são de metal oxidado.

Pág. 180
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
PRENDEDOR DE GRAVATAS
Em metal dourado, com o emblema da PMBA, nas medidas: 70mm de
comprimento 4mm largura 30mm x 30mm (emblema centralizado).

QUEPE AZUL FERRETE


Compõe-se de copa, armação, cinta, forro, jugular e botões, carneira e
pala. Copa de tecido Pervinc-70 azul ferrete, com armação de aço inoxidável e
entretela de crina, contendo na parte interna uma proteção acolchoada para evitar
impacto direto da fibra com a cabeça. Armação de papelão fibra, forrado de
oleado marrom-café, debruado em toda a volta com o mesmo oleado, tendo uma
lâmina metálica na parte dianteira superior. Cinta de veludo preto, com a costura
sob o distintivo. Jugular dourada, confeccionada com galão de fio dourado, presa
pelas extremidades em dois botões pequenos de metal dourado. Carneira de
oleado ou couro marrom, revestida com material confortável espumado e recoberto
com tecido macio na cor branca. Pala na cor preta, pregada e embutida na cinta
de armação, tendo as seguintes particularidades: Para Oficial Superior, com três
ramos de louros de duas folhas e frutos, bordados com fio myller de ouro, partindo
das extremidades laterais e afastados de 5 mm na parte central da curva externa
na pala. Para Oficial Intermediário e Subalterno e Praças, de plástico preto, forrado
de couro preto na parte inferior com debrum de oleado preto brilhante.

Pág. 181
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
QUEPE CÁQUI-ESCURO/VERDE-PETRÓLEO
Compõe-se de copa, armação, cinta, forro, jugular e botões, carneira e
pala. Copa de tecido Pervinc-70 azul ferrete, cáqui-escuro e verde-petróleo,
com armação de aço inoxidável e entretela de crina, contendo na parte interna
uma proteção acolchoada para evitar impacto direto da fibra com a cabeça.
Armação de papelão fibra, forrado de oleado marrom-café, debruado em toda a
volta com o mesmo oleado, tendo uma lâmina metálica de altura na parte dianteira
superior. Cinta de veludo preto, com a costura sob o distintivo. Jugular dourada
confeccionada com galão de fio dourado, presa pelas extremidades em dois botões
pequenos de metal dourado. Carneira de oleado ou couro marrom, revestida
com material confortável espumado e recoberto com tecido macio na cor branca.
Pala na cor preta, pregada e embutida na cinta de armação, tendo as seguintes
particularidades: Para Oficial Superior, com três ramos de louros de duas folhas
e frutos, bordados com fio myller de ouro, partindo das extremidades laterais e
afastados de 5 mm na parte central da curva externa na pala. Para Oficial
Intermediário e Subalterno e Praças, de plástico preto, forrado de couro preto na
parte inferior com debrum de oleado preto brilhante.

Pág. 182
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
SAIA LONGA
Nas cores verde-petróleo e azul ferrete, em tecido de crepe mousson em
sarja de microfibra 54% viscose e 46% poliéster. Feitio semelhante ao da saia
social, com comprimento a altura dos tornozelos.

SAIA SOCIALAZUL FERRETE


Na cor azul ferrete, em tecido de crepe mousson, corte reto e caindo
livremente sobre os quadris, com sobra nas costuras, tecido para possíveis ajustes,
fechamento na parte posterior da saia com um zíper de nylon na cor do tecido;
deverá ter um gancho de metal no centro do cós, pouco acima do zíper que será
embutido. Dianteiro liso, sem costura, com duas pences; traseiro com duas pences.
Cós forrado, com seis passantes; deverá ser colocado um sobre cada pence e um
sobre cada costura lateral. Referente ao comprimento, a parte inferior da saia, ou
seja, a barra deverá ir até 50 mm abaixo dos joelhos. Terá duas listras verticais
nas laterais, na cor azul turquesa, separadas uma da outra.

Pág. 183
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A

SAIA SOCIAL

Confeccionada em sarja de microfibra, misto de viscose e poliéster, na cor


cáqui-escura e verde-petróleo, corte reto e caindo livremente sobre os quadris,
com sobra nas costuras, tecido para possíveis ajustes, fechamento na parte posterior
da saia com um zíper de nylon na cor do tecido; deverá ter um gancho de metal
no centro do cós, pouco acima do zíper que será embutido. Dianteiro liso, sem
costura, com duas pences; traseiro com duas pences. Cós forrado, com seis
passantes; deverá ser colocado um sobre cada pence e um sobre cada costura
lateral. Referente ao comprimento, a parte inferior da saia, ou seja, a barra deverá
ir até 50 mm abaixo dos joelhos.

Pág. 184
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
SANDÁLIA DE BORRACHA
Tipo chinelo de dedo, na cor preta, com solado, tiras e palmilha de borracha.
Forquilhas com três botões, peça única de borracha que se fixa ao solado por
três furos anatomicamente dispostos.

SAPATO FEMININO
Tipo mocassim, salto médio, com solado de alto desempenho, em couro
preto, macio, maleável, forrado. Para alunas gestantes, não terá salto.

SAPATO SOCIAL FEMININO


Em couro marrom-café/preto, forrado com couro vaqueta, salto médio.
Solado alto desempenho. Palmilha de montagem de pantex. Palmilha de limpeza
inteiriça, de couro macio. Salto médio em madeira enfaxetada e sola na cor
marrom-café ou preto; sapato de salto baixo com característica semelhantes, com
solado de borracha de alto desempenho. Para gestantes será utilizado calçado
mocassim marrom-café sem alto.

Pág. 185
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
SAPATO SOCIAL MASCULINO

Sapato social modelo tipo Oxford, na cor marrom-café/preto/branco, em


couro vaqueta cromo, com biqueira, sem enfeites, atado no peito do pé com
cadarço marrom-café/preto, solado e salto de borracha vulcanizada ou palmilhada,
com acabamento diversificado, desde que o aspecto geral do sapato não seja
alterado.

SOBRECASACAAZUL FERRETE

OFICIAIS - Talhe todo direto da gola à cintura, com a frente avivada de


encarnado, abotoada por uma ordem de sete botões grandes dourados achatados,
dispostos em distâncias iguais; o corpo da sobrecasaca descerá até a cintura, não
excedendo o comprimento das abas à linha dos dedos com a palma da mão, uma
vez o braço naturalmente estendido. Gola em pé, de pano azul ferrete, avivado de
encarnado, pontas diretas, com cerca de 0,05 m de altura e fechada por colchetes,
tendo cada uma das extremidades um retângulo de pano encarnado com o canto
superior interno arredondado, de mesma altura e 0,075 m de comprimento, orlado
de lantejoulas douradas, sobre o qual será bordado, a fio de ouro, o distintivo da
Cavalaria com 0,032 m de largura por 0,015 m de altura. As mangas terão um
canhão de 0,07 m de altura, avivado de encarnado, preso por uma carcela da
mesma cor, avivadas, de 0,14 m de altura com 0,045 m nas saliências dos recortes

Pág. 186
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

e 0,03 m no centro das curvas guarnecida de três botões pequenos dourados


achatados; o vivo do canhão corresponderá exatamente ao centro da carcela. A
parte traseira terá uma abertura traseira com pestanas, da cintura para baixo; as
pestanas traseiras, do mesmo pano e avivadas de encarnado, terão cerca de
0,265 m de altura, com dois recortes medindo 0,05 m de largura nas saliências
e 0,03 m nos centros das curvas; cada uma será guarnecida de três botões
grandes dourados, com estrelas, dispostos em distâncias iguais, sendo os dois
superiores presos de modo a apoiar o talim na posição horizontal; ainda na linha
da cintura, sobre as costuras laterais, colocar-se-ão dois ganchos de metal
oxidado, destinados a sustentar o talim. Sobre os ombros, perto da gola, colocar-
se-ão presilhas de pano azul ferrete e perto das costuras das mangas, passadeiras
do mesmo pano, avivadas de encarnado com 0,012 m de largura e 0,07 m de
comprimento, guarnecidas de galão dourado, tudo destinado a prender a
dragona.

PRAÇAS - Para as Praças a descrição será idêntica à dos Oficiais, porém


sem o galão dourado das passadeiras das dragonas e sem as lantejoulas da gola.

Pág. 187
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
SUSPENSÓRIO

SUSPENSÓRIO militar, tipo tático, em “Y”, em Cordura, constituído por

duas seções laterais (alças) almofadadas e simétricas; por uma seção transversal

que liga as duas alças em ângulo; e por três tirantes de ligação, com quatro pontas

dotados de velcro e botão de pressão, para conexão ao cinto de guarnição;

Pág. 188
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
TÊNIS

Tênis esportivo, em couro sintético de boa qualidade, na cor preta, com


costuras resistentes, solado Bordado, antiderrapante e palmilha antimicróbica,
atado no peito com cadarço preto comum ou elástico, solado de borracha
vulcanizado ou palmilhado. Deverá ter sistema de amortecimento para redução
de impacto sobre as articulações, alta estabilidade, alta durabilidade, leve, com
sistema de tração, acolchoado e forrado com material antifúngico e antibacteriano.

TOP ESPORTIVO

Confeccionado em Lycra®, na cor preta ou , sem mangas, decote “U” na


frente e nas costas, sendo o das costas mais cavado do que o da frente. Pala
dupla com elástico embutido abaixo do busto em toda parte inferior e forro interno
na parte da frente. Aplicação de elástico nas cavas e decote com pesponto duplo.

Pág. 189
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
TÚNICAAZUL FERRETE
Confeccionada em tecido misto de poliéster e lã, na cor azul ferrete. Toda
reta, da gola à cintura; dianteiro: aberta na frente, vivada de encarnado, com
abotoadura dupla de sete botões grandes, dourados e em relevo, apenas em
nível decorativo, sendo fechada por velcro; as abas não excederão em
comprimento a linha de articulação dos dedos com a palma da mão, estando os
braços naturalmente estendidos. Nas costas terá dois recortes laterais em curva
nas espáduas e retos até à altura da cintura; daí para baixo será aberta no centro;
esta abertura terá, em linha com as costuras laterais, duas badranas em veludo,
vivadas de encarnado em tecido de poliéster com dois recortes nas saliências e
centro das curvas. Cada badrana será guarnecida com três botões iguais aos
dianteiros e equidistantes; na linha da cintura, sobre as costuras laterais, haverá
dois ganchos de metal dourado, destinados a sustentar o cinto talim. Sobre os
ombros, presilhas para fixar platinas. Gola tipo padre, confeccionada em veludo
azul escuro, vivada de encarnado em tecido poliéster e abotoada por três
colchetes; terá, em cada extremidade, um distintivo metálico, em miniatura de
quadro. Com punho específico vivado de encarnado de poliéster, preso por uma
badrana em veludo azul-escuro e vivada de encarnado em tecido de poliéster,
guarnecida por três botões pequenos, dourados; o vivo do canhão corresponderá
exatamente ao centro da badrana. Terá bolsos embutidos e forros em toda a sua
extensão como os de paletó. Para o modelo feminino, cintura levemente
cinturada.relevo.

Pág. 190
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016
o
N 0 02

APÊNDICE A
TÚNICA CÁQUI/BRANCA/VERDE
Confeccionada em tecido misto de poliéster e lã, cor cáqui, branca ou verde-
petróleo, aberta na frente em toda extensão, fechando por quatro botões grandes,
em alto relevo, de metal dourado, sendo que o primeiro fica na linha dos botões
das pestanas dos bolsos superiores, e o último, na linha superior das pestanas dos
bolsos inferiores, sendo, os demais, equidistantes. A Bandeira da Bahia bordada
diretamente na manga direita. De corte anatômico, ligeiramente cinturada, de
comprimento até pouco abaixo das entrepernas, toda pespontada simples. Bolsos
externos na frente, em número de quatro, com ângulos da base arredondados,
fechados por pestanas retangulares. Os dois bolsos inferiores são de forma
ligeiramente trapezoidal. Todos são fechados com botões pequenos, em alto relevo,
de metal dourado. Nos bolsos superiores, no sentido do comprimento, há uma
prega macho, equidistante dos lados. Costas lisas, com uma costura central no
sentido longitudinal na qual existe uma abertura na parte inferior. Gola aberta, virada,
formando com a lapela um ângulo reto de lados iguais, com distintivos de metal
dourado, aplicados em ambos os lados, na parte inferior. Platinas do mesmo tecido
e cor da túnica, de forma pentagonal, embutidas nas mangas, abotoadas por um
botão pequeno de metal dourado. Punhos com canhão duplo. A túnica do efetivo
feminino terá feitio e pormenores idênticos, excetuando-se o cinturado mais
acentuado, não terá os bolsos na parte superior e terá dois pinchais no dianteiro,
em sentido horizontal, partindo das costuras laterais, terminando na costura do
bolso inferior, que será interno, tendo a tampa ondulada.

Pág. 191
SUPL/LJNG 04 de març o de 2 016 n.
o
0 02

APÊNDICE A
VÉSTIA
De brim de algodão, comprimento até a cintura onde se ajusta, aberta na
frente. Ao meio, em toda a extensão, fechada por uma ordem de sete botões de
matéria plástica, da cor branca, equidistantes, sendo o primeiro na altura da gola e
o último na cintura. Mangas compridas, sem punhos, de bainha simples. Gola tipo
padre, e abertura frontal. Costas lisas, com uma costura longitudinal em toda a
extensão.

VESTIDO DE GESTANTE
Confeccionado em sarja de microfibra mista de viscose e poliéster, na cor
cáqui-escura, modelo tipo “jardineira”, com bojo frontal, com abertura e três botões,
e na parte posterior, composto por elástico, para expansão. Alças abotoáveis, e
cintura império. Na parte posterior terá também duas faixas, que se amarram nas
costas para ajuste. Na saia, duas pregas frontais para o acolhimento da
protuberância abdominal crescente; comprimento até os joelhos cobrindo-os.

ANSELMO ALVES BRANDÃO - CEL PM


COMANDANTE-GERAL

pág. 192