Você está na página 1de 4

Resumos Expandidos do VI Seminário Mídias & Educação do Colégio Pedro II:

“Dispositivos Móveis e Educação”


Número 1 – Ano 2015 – cp2.g12.br/ojs

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: A QUEBRA DO


PARADIGMA A PARTIR DO OLHAR SOBRE A
MOBILIDADE E A UBIQUIDADE.

Vivian Martins Lopes de Souza Bruno Augusto Torres


Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Marinha do Brasil
Rio de Janeiro Rua Teófilo Otoni, 4. Centro - RJ
Rua Pereira de Almeida, 88. Praça da Bandeira, - RJ bruno_augusto_torres@yahoo.com.br
vivi.lmartins@gmail.com

mobilidade, faz-se necessário refletir sobre a


RESUMO educação contemporânea. A EAD se consolida
A educação a distância é uma modalidade de como a principal inovação da área educacional nas
ensino que se consolida como a principal inovação últimas décadas, criando “possibilidades de se
da área educacional nas últimas décadas. Com base promover oportunidades educacionais para
em um paradigma de flexibilidade e rapidez nas
premissas educacionais, surge o conceito de grandes contingentes populacionais” [1]. Com
educação ubíqua e de mobilidade no processo de base em um paradigma de flexibilidade e rapidez
ensino e aprendizagem. A educação ubíqua nas premissas educacionais, surge o conceito de
aplicada na educação a distância é o foco do educação ubíqua e de mobilidade, que remonta à
trabalho e sobre ela é realizada uma pesquisa com disponibilização de recursos educacionais e de
a finalidade de contribuir para o seu entendimento informações gerais, sem a dependência de espaço
conjuntural. Os instrumentos de coleta de dados e tempo. É a comunicação através de dispositivos
compreendem questionários direcionados aos móveis: computadores de bolso, tablets, celulares,
discentes e aos docentes que podem oferecer notebooks, entre outros, onde o acesso à
contribuições sobre o tema, pois estão inseridos na informação não está fixo, preso a um desktop [2].
realidade estudada. Os resultados da pesquisa O trabalho presenta cunho quantitativo e
apontam uma grande parte dos respondentes qualitativo e utiliza uma metodologia capaz de
inscritos em cursos de pós-graduação à distância. articular a pesquisa bibliográfica à empírica, de
Dos respondentes, 84% afirmam utilizar forma combinada. Quanto aos procedimentos, a
dispositivos móveis para acessar conteúdos pesquisa bibliográfica é utilizada para revisar a
educacionais, oferecendo subsídio para entender literatura referente à área. Já os instrumentos de
que é importante trabalhar conceitos como coleta de dados compreendem questionários, com
educação ubíqua na realidade atual. perguntas de múltipla escolha e abertas,
direcionados aos discentes e aos docentes que
Palavras Chaves
podem contribuir para a compreensão do tema, já
Educação a distância, mobilidade, educação que estão inseridos na realidade estudada. Por fim,
ubíqua. é realizada a análise dos dados compilados,
visando descrever os resultados obtidos. O
1. INTRODUÇÃO
objetivo geral é pesquisar sobre a utilização de
Com a popularização das tecnologias da
dispositivos móveis na EAD com docentes e
informação e comunicação (TICs), o nascimento
discentes de cursos a distância. E o objetivo
das práticas de ensino a distância (EAD) e os
específico é investigar quais as estratégias mais
conceitos contemporâneos como cibercultura e
Resumos Expandidos do VI Seminário Mídias & Educação do Colégio Pedro II:
“Dispositivos Móveis e Educação”
Número 1 – Ano 2015 – cp2.g12.br/ojs

modernas e eficazes de aprendizagem que melhor educação a distância, é realizada uma pesquisa e a
se aplicam para a educação a distância. análise dos resultados obtidos.

2. EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA, 3. RESULTADOS E DISCUSSÕES DA


MOBILIDADE E EDUCAÇÃO UBÍQUA PESQUISA
As novas demandas tecnológicas e educacionais Solicitamos a colaboração de alunos e
proporcionaram o surgimento e a disseminação da profissionais com experiência em cursos a
educação a distância. As características positivas distância. Foram 38 respondentes ambientados em
dessa modalidade são inúmeras, tais como a cursos de graduação, capacitação ou pós-
flexibilidade de horário e a descentralização graduação a distância. Do total dos respondentes
geográfica, entre outros, que têm chamado a 63% fizeram pós-graduação a distância. Entre
atenção de gestores educacionais. esses, 35% responderam ter entre 51 e 60 anos.
Com as tecnologias inseridas na educação e as Outro ponto importante observado é que 68% dos
diversas funcionalidades que se apresentam, é respondentes afirmaram estar participando como
necessário criar novas práticas pedagógicas que alunos de um curso a distância. 53% deles
possam suportar e potencializar a ação e a preferem utilizar o notebook para acessar os
interação dos sujeitos. Para tanto, são realizados conteúdos educacionais do curso. Como respostas
estudos a respeito da mobilidade no Brasil. Dados às perguntas relacionadas diretamente aos
preliminares da Anatel indicam que havia no Brasil dispositivos móveis, 66% dos respondentes
em setembro de 2014, 278,1 milhões de celulares. afirmou utilizá-los para acessar ambientes virtuais
Ou seja, 136,9 celulares para cada 100 habitantes. de aprendizagem (AVA), quebrando um
[3]. paradigma sobre a EAD. Esse dado nos mostra
A educação ubíqua é um novo paradigma como os recursos de mobilidade e responsividade
educacional, que emerge da massificação dos são relevantes e devem ser considerados no
dispositivos móveis e é realizada considerando as planejamento de um curso a distância. Para acessar
características do contexto dos estudantes. A os conteúdos educacionais 84% dos respondentes
ubiquidade requer intencionalidade e outras afirmaram utilizar dispositivos móveis, sendo que
características, que a tornam mais flexível, como 45% deles realizam o acesso diariamente. Ainda
personalização, espontaneidade e pervasividade, dentre os que utilizam os dispositivos móveis para
agindo em conjunto [4]. Enquanto a mobilidade é acessar conteúdos educacionais, 32% são
o ato de utilizar os dispositivos móveis para acessar profissionais e 68% alunos. Com relação ao
a informação, sem nenhuma preocupação ou ambiente virtual de aprendizagem de seu curso
planejamento pedagógico, a educação ubíqua é a 50% afirmaram considerá-los adequado para
ação intencional para que a aprendizagem, através serem acessados através de um dispositivo móvel.
dos dispositivos móveis, seja eficaz. Ou seja, é a Os alunos que não consideraram adequados ou
preparação educacional dos conteúdos didáticos e adequados somente em parte puderam qualificar
das atividades focadas diretamente no processo de suas respostas: 20% afirmaram que a dificuldade
ensino e aprendizagem considerando fatores como estava na conectividade, 20% na ergonomia, 13%
o contexto do aluno, por exemplo. na interface e 47% na responsividade dos AVA.
Com o objetivo de entender como a mobilidade e Esse fato nos permite responder à pergunta inicial:
a ubiquidade são vistas pelos diversos atores da qual a principal estratégia que melhor se aplica
para a educação a distância no contexto da
Resumos Expandidos do VI Seminário Mídias & Educação do Colégio Pedro II:
“Dispositivos Móveis e Educação”
Número 1 – Ano 2015 – cp2.g12.br/ojs

educação ubíqua. Do total dos respondentes 63% 4. CONCLUSÕES


afirmaram que a vantagem de maior relevância no A necessidade de repensar a educação é imperiosa,
uso dos dispositivos móveis é a mobilidade. Outros tendo em vista a globalização, as novas tendências
47% responderam saber o que é educação ubíqua. e tecnologias.
Já estamos inseridos em uma realidade em que As possibilidades que advêm da ubiquidade são
quase metade dos respondentes conhece a importantes para a educação do futuro. Podemos
ubiquidade. O fator relevante, entretanto, pode ser destacar as seis principais: portabilidade,
o fato de todos os participantes da pesquisa estarem mobilidade, captura de dados, convergência de
ambientados aos cursos a distância, facilitando o mídias, interatividade e colaboração.
entendimento sobre o objeto dessa pesquisa. Para A partir da análise dos dados coletados na pesquisa
entender quais são as alterações necessárias para observamos que 63% dos respondentes
uma educação ubíqua eficaz são descritas algumas consideram a mobilidade a principal vantagem do
narrativas dos respondentes: uso dos dispositivos móveis, respondendo ao
questionamento inicial da presente pesquisa. Pode-
“Alguma informação é possível visualizar no
se observar a crescente demanda para a utilização
dispositivo móvel, mas nem tudo é possível fazer, sem
falar que tudo fica bem reduzido.” dos dispositivos móveis e como eles já estão sendo
“A visualização dos AVAs nem sempre são adequadas utilizados com fins educativos, já que 84% dos
por meio de um dispositivo móvel, mesmo para o respondentes utilizam os dispositivos móveis para
Moodle que adapta seus conteúdos às telas menores.”
acessar conteúdos educacionais. Sabe-se que muito
“Muitas vezes, algumas postagens vão sendo
espremidas (letras em baixo de letras) e a leitura fica ainda precisa ser feito para melhorar a qualidade
difícil. Porém, é importante colocar que, tal fato, não educacional. No entanto, a evolução não pode ser
invalida o acesso, tendo em vista a praticidade.” impedida ou depreciada.
“Nem sempre temos disponibilidade e tempo para
Um dos papéis da pesquisa em educação ubíqua é
acesso por meio de equipamentos mais adequados (no
meu caso, o desktop).” de conhecer a realidade e subsidiar informações,
“O problema não é o AVA em si, mas as limitações com a finalidade de preparar o aluno e os
ergonômicas de dispositivos menores, como profissionais ligados ao ensino a fim de que se
smatphones.”
mantenham nesta nova perspectiva. Porém, ainda
“Não gosto do tamanho da tela.”
“As mensagens postadas dos fóruns não ficam enfrentando muita resistência.
ajustadas para a tela do meu celular.” Barreiras educacionais, tecnológicas e
“O AVA parece não ter sido projetado para ser motivacionais, tanto do corpo docente, quanto do
acessado por dispositivos móveis.”
discente existem. Contudo, acreditamos que as
“Porque é muito pesado. Demora para abrir, ou não
abre, principalmente imagem.” barreiras podem ser ultrapassadas e a educação
“Acho que fica lento.” ubíqua pode vir a ser uma filosofia pedagógica
“A interface não é adequada, dificultando o comum no planejamento da educação a distância
acionamento de ícones e a leitura pelas barras de
rolagem horizontais e verticais combinadas.”
num futuro não muito distante.

As narrativas destacaram dois pontos principais: a 5. REFERÊNCIAS


pervasividade das telas, adequando o tamanho dos
recursos textuais e imagéticos e a conectividade [1] LITTO, Fredric M.; FORMIGA, Marcos.
que dificulta o acesso aos conteúdos educacionais. Educação a distância: o estado da arte. São
Paulo: Pearson, 2009.
Resumos Expandidos do VI Seminário Mídias & Educação do Colégio Pedro II:
“Dispositivos Móveis e Educação”
Número 1 – Ano 2015 – cp2.g12.br/ojs

[2] SANTAELLA, Lúcia. Desafios da ubiquidade


para a educação. Revista Ensino Superior,
2013. Disponível em:
<http://www.revistaensinosuperior.gr.unicam
p.br/artigos/desafios-da-ubiquidadepara-a-
educacao> Acesso em: 12 set. 2013.
[3] TELECO. Estatísticas de Celulares no Brasil.
Disponível em:
<http://www.teleco.com.br/ncel.asp>
Acessado em: 08 nov. 2014.
[4] SANTOS, E.; WEBER, A. Educação e
cibercultura: aprendizagem ubíqua no
currículo da disciplina didática. Rev. Diálogo
Educ., Curitiba, v. 13, n. 38, p. 285-303,
jan./abr. 2013.

Você também pode gostar