Você está na página 1de 6

4.

1 Procedimentos Metodológicos

Etapa 1 – 5h/a
Assunto: Importância da leitura
Objetivo: Refletir sobre a importância da leitura para as suas vidas, bem como desenvolver
atividades de leitura e interpretação de textos interdisciplinares escritos, orais e visuais.
Práticas Pedagógicas:
· Trabalhar a leitura de vários gêneros (Conto “Um apólogo”, de Machado de Assis; Texto de
opinião; Matérias de Revistas “Super interessante”; revista “Atrevida”; Jornais do dia; Jornal
“Mundo Jovem”. e o Novo Acordo Ortográfico.
· Organizar um “clipping” com artigos de revistas, jornais, sobre profissionais bem sucedidos
que enfoque a leitura como fonte de crescimento;
· Refletir sobre a mensagem do conto de Machado de Assis;
· Trabalhar com leitura coletiva, nesta dinâmica o aluno individualmente folheia revistas,
fascículos, jornais e selecionam um texto para ser lido, na lousa se faz o levantamento dos
temas escolhidos e os mais votados serão discutidos ao longo da semana. Sobre o tema
escolhido a turma, troca idéias e toma nota do que considerar mais relevante.
· Uma matéria do jornal Mundo Jovem, para ser discutido a cada dia da semana, logo após os
alunos distribuídos em trios, devem produzir um texto sobre o assunto, seja ele oral, escrito, em
forma de gráfico, desenho, dramatização ou outro, o importante é que as produções não se
repitam, e que sejam feitas para os outros alunos. As matérias desta etapa serão: “Mulheres
livres da violência e do preconceito”; “Família, escola e suas responsabilidades”; “Qualidade de
vida é uma questão de educação”; “Atenção para a nova ortografia”; “Violência sexual, a
barbárie nossa de todos os dias”, não necessariamente nesta ordem.
· Apresentar e produzir um cartaz em papel 40 com o novo acordo ortográfico, para nortear os
alunos nas produções escritas;
Resultado Esperado: Ao final desta etapa espera-se que o aluno consiga: Fazer levantamento
de dados; Usar palavras-chave; Organizar pequenos resumos, para se orientar sobre os assuntos
trabalhados; Entenda que a escrita é tão importante quanto à oralidade e vice-versa;
Compreenda a importância da coesão e da coerência e percebam como se organiza um texto e
Conhecer e adequar às regras do novo acordo ortográfico à escrita dos textos.

Etapa 2 – 5h/a
Assunto: Estrutura de um texto; Produção de relatório, carta de reclamação, narrativa de
enigma, descrição e paródia; Parágrafo; Gênero entrevista e Pontuação.
Objetivo: Levá-los a reconhecer a importância de editar o texto e reconhecer as características
dos gêneros: relatório, carta de reclamação, narrativa de enigma, descrição, paródia.
Práticas pedagógicas:
· Analisar a estrutura do texto “Os Barões das Biroscas”, de Hélio Pellegrino, 1982, e o tópico
frasal de cada parágrafo bem como os elementos binários que compõe o texto, idéias principais
e secundárias e a intenção do texto.
· Relatar uma experiência vivida usando as estruturas que um texto deve ter;
· Desenvolver estratégias para uma produção criativa através de várias atividades como produzir
o último parágrafo de uma carta de reclamação e o primeiro parágrafo de uma narrativa de
enigma previamente selecionada.
· Descrever uma paisagem, em um pequeno texto, através dos olhos de um homem que acaba de
saber que o filho morreu em um assalto, sem mencionar, o filho, o assalto ou o homem.
Depois descrever a mesma paisagem nas mesmas condições, hora e dia, do ponto de vista de um
amante feliz, sem mencionar a palavra amor e a palavra amada. Deixar que leiam as produções
para que os colegas adivinhem quem é o personagem do texto;
· Orientar os alunos na produção de paródias, para apresentação na frente;
· As matérias do jornal Mundo Jovem, para as primeiras 4h/a da semana, serão “Em defesa dos
rios brasileiros”; “Para reduzir o uso de sacolas plásticas”; “Quem sabe o que é o amor?”;
“Cidadania: exercício de democracia”; “A violência está presente na escola”. Cada um dos
textos será discutido e contextualizado, no início de cada aula, de acordo com o ponto de vista
de cada um. No decorrer das discussões os alunos devem anotar o máximo de informações
possíveis sobre cada conteúdo, a fim de que possam escolher sobre qual tema produzir um texto
na última aula da etapa. Essa produção será apenas um rascunho que deverá ser analisada por
eles e refeita.
· Ler e comentar a entrevista “Leitura: quem começa não para mais”, analisar a estrutura do
gênero e elaborar uma entrevista ficcional feita para um estúdio de TV. As entrevistas deverão
ser apresentadas para os colegas.
Resultados esperados: Ao final desta etapa espera-se que o aluno consiga: Assegurar-se de que
o seu texto está adequado para o leitor; Coletar informações e processá-las para construir um
texto e Preocupar-se com a escrita das palavras e conscientizar-se sobre a pontuação e
paragrafação, como elementos organizadores de um texto.

Etapa 3 – 5h/a
Assunto: Características de um conto; Textos jornalísticos e contos; Descrição; Relação entre
diferentes textos e uso do dicionário.
Objetivo: Ser capaz de descrever um personagem a partir de hipóteses e reconhecer as
características de cada gênero apresentado;
Práticas Pedagógicas:
· Dividir a sala em grupos e distribuir contos para que depois possam transmitir para os colegas
o que leram através de uma produção oral, logo após trabalhar as características de um conto e
deixar que cada grupo escolha e descreva um personagem do conto, descrendo aspectos que não
tenha aparecido no texto como infância, parentes, vida, relacionamentos de acordo com a
impressão que tiveram sobre a personagem.
· Dar continuidade a intertextualidade através de jornais, poemas, músicas, propagandas que
tenham relação entre si e deixar que os alunos percebam as relações que existem em todo texto.
Introduzir o assunto de intertextualidade inerências, intenção comunicativa através da seguinte
dinâmica: Ditar grupos de palavras, uma por vez, para a classe e deixar que eles escrevam outras
que tenham relação com a palavra ditada, por exemplo, PRAIA e os alunos poderão escrever
sol, mar, bronzeado, iniciando um processo de intertextualidade que facilitará o entendimento
de produções que serão executadas de modo semelhante.
· Trabalhar com notícias e reportagens do jornal do dia e de revistas previamente selecionadas
e/ou levadas para a oficina pelos alunos; ao fim da etapa produzir um jornal com as notícias e
reportagens feitas ao longo da etapa pelos discentes;
· Leitura de contos de Machado de Assis, um para o início de cada hora aula da semana: “O
relógio de ouro”, “Na arca três capítulos inéditos dos gênesis”, “A cartomante”, “O enfermeiro”.
No último dia da etapa, os alunos deverão produzir contos.
Resultados Esperados: Ao final desta etapa espera-se que o aluno seja capaz de: Executar as
atividades prescritas, sem “brancos”; Entender as características de um conto; Recorrer ao
dicionário; Produzir um conto e Produzir uma notícia e uma reportagem para o jornal que será
feito por eles.

Etapa 4 – 5h/a
Assunto: Poemas; Eu-lírico; Recursos usados nos poemas: rima, repetição de palavras, versos e
letras, recursos gráficos característicos do Concretismo; Poemas de Camões, João Cabral,
Manuel Bandeira; Criação de diálogos; Textos dissertativos; Abordagem de conteúdos
gramaticais que representem os problemas mais recorrentes nas produções feitas até aqui;
Objetivo: Analisar as imagens poéticas e reconhecer os recursos usados na construção dos
versos e ser capaz de analisar e entender as características de um texto dissertativo.
Práticas Pedagógicas:
· Analisar as imagens poéticas e reconhecer os recursos usados na construção dos versos dos
poemas “O amor é fogo que arde sem se ver”; “Tecendo a manhã” e “Satélite”
· Dar continuidade a construção das etapas de uma narração fazendo com que os alunos criem
vários diálogos entre dois interlocutores em várias situações diferentes;
· Produzir um miniconto contando em seis palavras a própria vida;
· Ler e produzir poemas para expor no mural da escola;
· Selecionar, dentre os textos produzidos, os problemas gramaticais mais decorrentes, e abordar
um de cada vez: ortografia, coesão textual, redundância.
· Fazer a leitura e análise de quatro redações de vestibular previamente selecionadas, e levar os
alunos a perceberem a estrutura dos textos;
· Escrever na lousa 10 temas de Redações do vestibular 2009, e levantar hipóteses sobre qual a
melhor abordagem para se trabalhar com cada um deles, pedir que os alunos tomem notas das
observações e questionamentos feitos. Essa é uma das maneiras de levar o aluno a entender
como organizar um roteiro antes de produzir uma dissertação.
Resultados Esperados: Ao final desta etapa espera-se que o aluno seja capaz de: Sintetizar
idéias; Entender como funciona a produção dissertativa; Criar diálogos coerentes e Produzir
poemas.

Etapa 5 – 5h/a
Assunto: Figuras de linguagem; Vícios de linguagem; Modelos de esquema; Qualidades básicas
de uma produção textual e texto dissertativo.
Objetivo: Entender o uso das figuras de linguagem e montar esquemas com idéias para uma
dissertação;

Práticas Pedagógicas:
· Trabalhar com figuras de linguagem em produções de frases e pequenos textos,
exemplificando a presença das mesmas, também, na oralidade.
· Montar esquemas para as propostas de redações analisadas na etapa anterior, através das
anotações feitas. Esses esquemas norteiam o trabalho com as produções, e direcionam o aluno
para a produção do seu próprio plano ou roteiro de idéias, de maneira que este possa vir ajudá-lo
a entender o processo de produção e evitar a falta de idéias.
· Elaborar parágrafos de introdução, sobre os temas discutidos;
· Explorar as características de uma boa produção textual como clareza, concisão,
originalidade, elegância entre outros aspectos que deverão ser trabalhados ao longo desta etapa;

Resultados Esperados: Ao final desta etapa espera-se que o aluno seja capaz de: Produzir
esquemas de idéias para produções de texto; Redigir parágrafos dissertativos de introdução;
Pesquisar sobre cada tema a ser trabalhado nas produções; Entender o uso das figuras de
linguagem; Perceber os vícios de linguagem em um texto bem como ser capaz de inserir em sua
produção o que aprendeu.
Etapa 6 – 5h/a
Assunto: Produção de textos dissertativos
Objetivo: Redigir dissertações em composição com a estrutura apresentada e propiciar
situações de revisão;
Práticas Pedagógicas:
· Levar os alunos a escolher entre os temas, já comentados, aquele que desejem dar
continuidade. As introduções já construídas por eles, na etapa anterior, deverão auxiliar a
produção. A quantidade de produções dependerá da evolução e das dificuldades da turma;
· Propor a classe questões para serem analisadas em seus textos: “Quais palavras se
repetem?”; “Que aspectos foram salientados para chamar a atenção do leitor?”; “O título dado
desperta o interesse?”; “Foi usado parágrafos, letras maiúsculas, pontuação?”; “Os verbos estão
conjugados de acordo com a pessoa?” Entre outras questões direcionadas para a revisão e
reescrita dos textos;
· Deixar que os alunos reescrevam e melhorem seus textos a partir de percepções próprias,
sugerir que nesta etapa além de corrigir os problemas incluam idéias novas que possam vir a
lhes ocorrer, só depois os textos serão encaminhados a correção.
· Após a correção sugerir que reescrevam as redações, corrigindo os problemas apontados,
aumentando-as em idéias novas e enriquecendo-as em detalhes que possam vir a lhes ocorrer.
· Promover a organização e exposição de um portfólio individual com todas as produções
feitas desde a primeira etapa para que os alunos possam analisar e observar seu próprio
desenvolvimento, deixar que eles avaliem oralmente o caminho que percorreram.
Resultados Esperados: Ao final desta etapa espera-se que o aluno seja capaz de: Aplicar
diferentes estratégias para a escrita e reescrita de textos: seleção, antecipação e verificação;
Aplicar os conhecimentos sobre estrutura e qualidade de uma produção; Prestar atenção à
concordância, pontuação, paragrafação, vícios de linguagem e outros aspectos gramaticais
e aplicar os conhecimentos gramaticais na organização e no desenvolvimento das idéias;

5. Material Didático
· Apostilas com os textos a serem trabalhados;
· Revistas e jornais;
· Dicionários;
· Televisão;
· Resma de papel A4;
· Folhas pautadas;
· Giz ou pincel para quadro;
· Papel 40 quilos ou Papel Madeira;
· Pincel Atômico;
· Folhas de Papel Cartão de várias cores;
· Barbante;
· Cola;
· Fita adesiva larga;
6. Bibliografia a ser trabalhada

A DINÂMICA da redação criativa. Revista língua portuguesa, São Paulo: v. 3, n.42, p.28-33,
abr. 2009.
ASSIS, Machado.Obra completa, vol II. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1994.
FIORIN, José Luiz, SAVIOLI, Francisco Platão. Lições de Texto: leitura e redação. São Paulo:
Ática, 2004.
______ . Para entender o texto, leitura e redação.São Paulo: Ática, 2005.
KAYSER, Arno. Em defesa dos rios brasileiros. Jornal Mundo Jovem. Porto Alegre, v. 47,
n.393, p.17, fev.2009.
LEDUR, Paulo Flávio. Atenção para a nova ortografia. Jornal Mundo Jovem. Porto Alegre, v.
47, n.393, p.5, fev.2009.
MAIA, João Domingues. Literatura: textos & técnicas. São Paulo: Ática, 2004
MATTOS, Paulo Henrique Costa.Violência sexual, a barbárie nossa de todos os dias. Jornal
Mundo Jovem. Porto Alegre, v. 46, n.390, p.19, set. 2008
MORICONI, Italo (org.). Os cem melhores contos brasileiros do século. Rio de Janeiro:
Objetiva, 2001.
OLIVEIRA, Carla M. C. Para reduzir o uso de sacolas plásticas.Jornal Mundo Jovem. Porto
Alegre, v. 46, n.387, p.15, jun. 2008.
PESSOA, Fernando. Obra Poética. 3. ed. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1986.
SANTO, Joana Maria Rodrigues Di .Família, escola e suas responsabilidades. Jornal Mundo
Jovem. Porto Alegre, v. 46, n.384, p.14, mar. 2008.
SANTOS, Alline Silva. Mulheres livres da violência e do preconceito.Jornal Mundo Jovem.
Porto Alegre, v. 47, n.394, p.8, mar.2009.
SILVA, Michele R. GUARESCHI, Pedrinho. A violência está presente na escola. Jornal Mundo
Jovem. Porto Alegre, v. 46, n.387, p.16, jun. 2008.
SOUSA, José Roberto, PINEL, Letícia M. Qualidade de vida é uma questão de
educação. Jornal Mundo Jovem. Porto Alegre, v. 47, n.393, p.8, fev.2009.
SOUZA, Maicelma M. Quem sabe o que é o amor?Jornal Mundo Jovem. Porto Alegre, v. 46,
n.387, p.3, jun. 2008.
SOUZA, Rui Antônio de. Cidadania: exercício de democracia. Jornal Mundo Jovem. Porto
Alegre, v. 47, n.393, p.21, fev.2009.