Você está na página 1de 117

TORNO HORIZONTAL SÉRIE L-2060 e L-2080

MANUAL DE OPERAÇÕES

(SEÇÃO MECÂNICA)
Manual de Operações

Obrigado por escolher nosso torno da série L-2060 e L-2080; restaremos


toda a as- sistência necessária a você.

★ Aviso importante ★
● Antes de operar o torno, leia atentamente as Instruções de Operação. Essas instruções trazem in-
formações sobre montagem, ajustes, funcionamento e manutenção.
● Caso o cliente não verifique previamente as condições do equipamento ou caso o utilize sem obser-
var as Instruções de Operação, todos os danos decorrentes serão de sua própria responsabilidade.
● Todos os direitos estão reservados.
Manual de Operações

Instruções
Estas Instruções de Operação são aplicáveis às seguintes máquinas-ferramenta produzidas por nossa
Empresa L-2060 e L-2080.

PARA MELHOR ENTENDIMENTO APARTIR DE ABAIXO OS MODELOS


L-2060 E L-2080 SERAO DENOMINADOS CY6250B
Manual de Operações

Índice
1 Notas de operação segura ..................................................................... 1
2 Escopo de uso principal de aplicação ................................................... 11
3 Parâmetros técnicos ........................................................................... 15
4 Sistema de acionamento ..................................................................... 23
5 Sistema de refrigeração ...................................................................... 43
6 Sistema de lubrificação ...................................................................... 44
7 Manuseio, instalação e desmontagem ................................................... 47
8 Teste de funcionamento, depuração e operação ...................................... 53
9 Manutenção, serviço e resolução de problemas ...................................... 55
10 Vista explodida e lista de peças da máquina ........................................... 61
11 Anexos, peças de reposição e partes de desgaste rápido ......................... 110
Manual de Operações

1 Notas de operação segura


1.1 Instruções de segurança
Conforme GB15760-1995 Máquinas-ferramenta para corte de metais—Especificações ge-
rais de segurança, GB/T15706.1-1995 Segurança de máquinas—Conceito básico, princípios ge-
rais para o projeto Parte 1: Terminologia básica, metodologia, GB/T15706.2-1995 Seguran-
ça de máquinas—Conceitos básicos, princípios gerais para o projeto Parte 2: Princípios técnicos e
especificações e GB5226.1-2002 Segurança de máquinas—Equipamentos elétricos de máquinas Parte 1:
Exigências gerais; este equipamento foi totalmente desenvolvido e fabricado nesta empresa. É necessário
que o operador esteja totalmente familiarizado com todos os detalhes relacionados nas tabelas de segurança
e com os aspectos abaixo antes de operar o equipamento.
Aviso:
● O equipamento possui um protetor contra cavacos. Antes de iniciar as operações, o operador deve-
rá fixá-lo em posição para evitar o arremesso de cavacos nas áreas circundantes.
● O torno possui um dispositivo de proteção da ferramenta (utilizado principalmente por equipa-
mento com padronização CE, e necessita solicitação extra). Enquanto o operador trabalha no carro
principal, essa proteção o mantém afastado da ferramenta e da peça sendo usinada. Essa proteção
não está conectada à fonte de tensão. O operador deverá garantir sua colocação na posição de se-
gurança ao operar o torno.
● O equipamento possui ainda uma proteção na região da placa (utilizado principalmente por equi-
pamento com padronização CE, e necessita solicitação extra). Enquanto o protetor da placa estiver
aberto, o torno não funciona. Desse modo, para operar o torno, coloque a proteção da placa na
posição de trabalho.
● O equipamento possui também um interruptor de porta no protetor da polia. Quando o protetor da
polia está aberto, o torno fica inoperante (o motor principal não é desligado). O operador deverá
certificar-se de fechar o protetor da polia para retomar o torneamento.
● Além disso, também há proteções para o fuso, para a entrada de material e para as alavancas de
seleção (utilizado principalmente por equipamento com padronização CE, e necessita solicitação
extra). Esses dispositivos mantêm o operador afastado das três alavancas, evitando que algo engan-
che nessa região. Mas lembre-se que antes de acessar o fuso o operador deverá desligar a máquina
e remover cavacos e poeira, além de lubrificá-lo para aumentar sua vida útil.
● Botão de parada de emergência
● O sistema de desligamento fica ativado enquanto a porta do gabinete elétrico estiver aberta.

1
Manual de Operações

1.2 Avisos e instruções de segurança


1.2.1 Operação segura e manual de instrução

Instruções de Segurança
Antes de iniciar, o operador deverá ler atentamente o Manual de Operação do equipamento para
conhecer todos os sistemas de segurança; não se deve operar o equipamento antes de estar habilitado para
isso. Atente para as instruções de segurança abaixo:
● Enquanto a máquina estiver em funcionamento, não permaneça muito próximo das partes em movi-
mento.
● Não opere a máquina antes de fechar e travar todas as portas de segurança. Não é recomendado abrir
a porta durante o funcionamento automático da máquina.
● Não permita que a rotação da árvore principal exceda o limite de rotação da placa. Essa situação reduz
a capacidade de fixação da placa.
● Com o torno em funcionamento, a placa deverá conter uma peça, de forma que não ocorra o risco das
castanhas se soltarem.
● A peça a ser usinada e a ferramenta de corte deverão estar firmes, de modo que não haja o risco da peça
se soltar e provocar um acidente.
● Durante a usinagem, não sobrecarregue o equipamento.
● Nunca remova nem modifique as proteções de segurança instaladas na máquina. Não opere a máquina
até que todos os recursos de proteção estejam disponíveis.
● A instalação, a manutenção e a depuração da máquina deverão ser realizadas por pessoas qualificadas,
as quais deverão seguir as instruções do manual de operações. Desligue e bloqueie o acesso à alimen-
tação do torno antes de realizar a manutenção.

Não retire nem danifique esta placa de identificação

1.2.2 Avisos de Segurança


Alguns ou todos os avisos abaixo serão apresentados em seu equipamento.
Fique atento aos riscos potenciais.

Fique atento para não desfigurar ou danificar a placa de advertência. Se a escrita na placa se tornar
ilegível ou se perder, solicite uma nova placa ao fabricante.

1. Aviso
Desligue a alimentação do torno antes de realizar manutenção na máquina para evitar o risco
de acidentes graves causados pelas partes rotativas.

2. Aviso
A tensão e a corrente circulante no sistema podem ser fatais, portanto, a manutenção só deve
ser realizada por profissionais qualificados e autorizados.

2
Manual de Operações

3. Aviso
Este sinal indica que esta área gera calor. O contato físico poderá causar queimaduras graves.

4. Aviso
Para assegurar o funcionamento seguro da máquina e evitar o lançamento de cavacos metáli-
cos e de fluido refrigerante, feche a tampa de proteção.

5. Aviso
Jamais movimente a alavanca de transmissão enquanto a árvore estiver em movimento.
6. Atenção
Ao ligar a máquina pela primeira vez, não se esqueça de abastecer todo o sistema conforme
os requisitos.

Atenção
Ao ligar a máquina pela primeira vez, não se esqueça de abastecer todo o sistema conforme os re-
quisitos apresentados no diagrama.

7. Atenção
Não se esqueça de abastecer todo o sistema conforme os requisitos.

Atenção
Não há problemas em abastecer com óleo até o ponto vermelho na janela da parte traseira.

8. Atenção
A tensão é desligada e a árvore para de funcionar assim que a porta de proteção é aberta.

Atenção
A tensão é desligada e a árvore para de funcionar assim que a porta de proteção é aberta.

9. Atenção
Quando usar o cabeçote móvel, trave o cabeçote e a bucha.

Atenção
Quando usar o cabeçote móvel, trave o cabeçote e a bucha.

10. Atenção
Símbolo de chave a pedal.

1.3 Requisitos de instalação


Atenção:
● Este equipamento deverá ser instalado e fundado sobre uma base estável (Ver capítulo 8).
● Deverá haver espaço suficiente para trabalhar e evitar situações de risco (Ver capítulo 8).
● O aterramento deverá ser feito por um cabo simples e seu comprimento deverá ser o mais curto
possível.

3
Manual de Operações

● A instalação deverá ser executada por pessoal capacitado conforme as diretrizes deste Manual de
Operações.
● Antes da tensão ser ligada, é preciso retirar os fixadores utilizados na mesa ou na placa de desliza-
mento durante o transporte.
● Para levantar o torno deverão ser utilizados corda, ganchos e tirantes de aço adequados.
● Após a instalação consulte o Certificado de Teste para ajustar a máquina e assegurar a precisão
dentro da tolerância desejada.
● Após a instalação, é necessário abastecer todo o sistema com óleo lubrificante em cada reservató-
rio, e o número de código do óleo deverá ser o mesmo que o número que consta na placa traseira
da máquina.
● Nunca retire a proteção, exceto para fins de manutenção.

Atenção
Antes de ligar a máquina pela primeira vez, certifique-se de abastecer todo o sistema.

1.3.1 Conexão
A capacidade elétrica das conexões deverá ser igual ou maior que a capacidade prevista.
● Não conecte nenhum cabo de força que possa interromper os circuitos da caixa de distribuição
elétrica, como equipamento de solda elétrica e motores induzidos de alta frequência.
● O cabo de força deverá ser instalado por um profissional capacitado.
1.3.2 Aterramento
Para as seções transversais de cabeamento aterrado, resistência de aterramento e Recomendações de
aterramento, consulte a norma GB5226.1-2002 Segurança de máquinas—Equipamentos elétricos de má-
quinas Parte 1: Exigências gerais.
O aterramento segue os seguintes métodos:
● Método para aterramento único:

● Método para aterramento compartilhado:

4
Manual de Operações

● O método abaixo não é permitido para o aterrar diversos equipamentos ao mesmo tempo:

1.4 Requisitos de segurança para depuração


Atenção:
● A equipe de depuração deverá estar familiarizada com a máquina. Leia atentamente o Manual de
Operações antes de iniciar o trabalho com a máquina e compreender completamente seu funciona-
mento antes de operá-la.
● A equipe de depuração deverá seguir os regulamentos da seção 9.1 deste Manual de Operações
durante todo o processo.

1.5 Regras de Operação Segura


1.5.1 Preparação
Atenção:
● O operador da máquina deverá ser treinado e qualificado. Antes de operar a máquina, é necessário
compreender totalmente as Instruções de Operação.
● Antes de operar a máquina, vista equipamentos e calçados apropriados, prenda as mangas e a gola
das roupas de trabalho e prenda os cabelos caso sejam longos. Durante o processamento de mate-
rial fundido, utilize um respirador.
Perigo:
● Nunca toque em equipamentos como transformadores, motores e outras peças com terminais de
alta-tensão;
Caso contrário, poderá receber uma descarga elétrica.
● Nunca toque um interruptor com as mãos molhadas; Caso contrário, poderá receber uma descarga
elétrica.
Atenção:
● Certifique-se do interruptor a ser ser utilizado e não cometa enganos.
● Familiarize-se com a posição do botão de parada de emergência, para que ele possa ser pressionado
sempre que necessário.
● Quando há uma falha ou a máquina apresentar funcionamento irregular, primeiramente pressione o
botão de parada de emergência, e em seguida pressione o interruptor de alimentação principal. Não
é recomendado ligar o sistema antes de resolver o problema.
● Desligue a chave principal assim que desligar a máquina.
● A água ou óleo pode deixar o piso escorregadio e causar acidentes. Para evitar esse risco é neces-
sário manter piso da área de trabalho limpo e seco.
● Não desfigure, danifique ou retire qualquer placa de advertência. Se a escrita na placa não estiver
legível ou se apagar, solicite-nos uma nova.

5
Manual de Operações

Perigo:
● Cabos com problemas no encapamento representam risco de perdas elétricas ou descargas. Portan-
to, é necessário verificá-los antes do uso.
● Nunca ligue o torno com alguma proteção faltando; caso contrário o operador poderá sofrer lesões
graves.
Atenção:
● Seções transversais dos cabos dos interruptores fornecedores de energia e o interruptor de circuito
principal, instalado na máquina deverá estar de acordo com o determinado no diagrama do circuito,
de modo a atender às necessidades elétricas.
● Garanta que o diâmetro do cabo de proteção não seja menor que o diâmetro de cada uma das fases
conectadas ao terminal PE da máquina.
● Verifique se o sistema elétrico está em boas condições antes de ligar a máquina e observe as con-
dições do motor também.
● Abasteça o reservatório de óleo até o nível adequado. Verifique e reabasteça se necessário.
● Para pontos de lubrificação, tipo e quantidade de óleo, consulte as placas de identificação.
● Cada interruptor e alavanca de operação deverão estar operantes e sem travamentos. Verifique se
há dificuldades de movimentação.
Atenção:
● Antes de iniciar a máquina pela primeira vez logo após retirá-la da caixa, ou depois de muito tempo
desligada, é necessário lubrificar as partes deslizantes; não interrompa a lubrificação até que o óleo
saia pelo quebra-cavacos.
● Verifique se a direção de rotação do motor está de acordo com o previsto.
● Verifique a quantidade de líquido refrigerante e abasteça se necessário.
● Quando a árvore estiver em funcionamento, não se aproxime da placa em rotação.
Perigo:
Jamais ponha o dedo entre a correia e a polia quando estiver verificando a tensão da correia
Atenção:
● Verifique e certifique-se que não há nenhum ruido estranho vindo do motor, da caixa de transmis-
são ou de outras partes.
● Verifique a lubrificação de todas as seções.
● Verifique se a proteção e os equipamentos de segurança estão em boas condições.
● Verifique a elasticidade da correia e substitua a peça por uma nova se necessário.
1.5.2 Preparação antes de iniciar a máquina
Atenção:
● As ferramentas devem estar de acordo com o tamanho do porta-ferramentas.
● Ferramentas excessivamente gastas ou danificadas influenciarão diretamente no acabamento ou
poderá danificar a máquina. Portanto, troque essas ferramentas antes de iniciar as operações.
● Por uma questão de conveniência, a área de usinagem deve ser bem iluminada.
● Ferramentas ou outros objetos próximos à máquina ou acessórios deverão ser organizados em or-
dem para manter o ambiente organizado e os acessos livres.
● Não coloque ferramentas ou outros objetos no cabeçote fixo, no porta-ferramenta, na tampa ou em
lugar similar.
● Se o furo de centralização da peça a ser usinada for muito pequeno, durante o processo a peça
poderá se soltar. Portanto, você deve estar atento quanto às especificações e ao ângulo do furo de
centralização.
● O comprimento da peça em processo deverá estar dentro do limite especificado para evitar inter-
ferências.

6
Manual de Operações

● Antes de iniciar as operações na máquina, aplique uma solução anti-ferrugem com querosene,
aplique querosene aquecido no interior do cabeçote fixo, limpe todo o circuito de óleo de forma
completa e reinstale na posição original; remova os filtros de óleo e graxa e lubrifique todas as
guias após limpá-las.
● Não é recomendado desbastar ou lixar a máquina com lixa seca ou outro objeto cortante. Abasteça
o reservatório de óleo e o tanque de refrigerante com óleo lubrificante e liquido refrigerante de
forma moderada e separadamente, conforme os requisitos.
Verifique:
● Antes de iniciar as operações na máquina, verifique atentamente se o sistema elétrico está em boas
condições, se a conexão de fios e terminais está correta, se há alguma conexão solta e fios inter-
rompidos resultantes da vibração durante o transporte. Após a realização da instalação elétrica,
verifique se o sentido de rotação do motor está de acordo com o previsto.
● Verifique se a movimentação de cada um dos manípulo da máquina apresenta alguma dificuldade
e coloque-os na posição central.
● Antes de iniciar as operações na máquina, feche as portas de proteção e a proteção da correia.
● Verifique o funcionamento de todos os dispositivos de segurança, tais como o sistema de desliga-
mento por abertura de porta e comunicações dos dispositivos de proteção.
● Retire as pessoas ao redor que não fazem parte da operação.
1.5.3 Notas de operação
Perigo:
● Enquanto a árvore estiver em funcionamento, em qualquer instância, não é recomendado girar o
manípulo em frente ao cabeçote fixo.
● Não use luvas ou roupas folgadas enquanto estiver operando a máquina. Caso contrário, é possível
que ocorra uma falha de operação ou o risco de ficar preso.
● Fixe bem a peça a ser usinada e as ferramentas, caso contrário, elas podem se soltar e causar um
acidente.
● A velocidade de rotação da placa de três castanhas não poderá ser superior à velocidade de rotação
máxima da árvore principal.
● Para altas velocidades de rotação da placa, é preciso garantir a pressão de fixação da peça em pro-
cesso para evitar que ela seja lançada.
● Quando a placa é utilizada para prender uma peça em processo, a capacidade máxima de fixação
está indicada no documento de entrega.
● Não instale nem retire uma peça em processo até que a ferramenta e a árvore principal parem de
se mover. Jamais toque com as mãos ou com objetos a peça usinada ou a árvore principal em mo-
vimento.
● Quando a árvore estiver em funcionamento, não insira barras ou outros objetos no orifício da ár-
vore.
● Não opere a máquina até que o sistema de segurança esteja disponível.
● Se for preciso abrir a porta da extremidade para acessar a correia em movimento, o motor principal
e a árvore deverão estar desativados.
Aviso:
● Certifique-se de ajustar o bocal do líquido refrigerante quando a máquina parar de funcionar.
● Durante o processo de corte de uma peça, não toque com as mãos o cavaco resultante para evitar
queimaduras.
● Use uma ferramenta de gancho para movimentar o cavaco. Não remova o cavaco preso na ferra-
menta de corte com as mãos desprotegidas; utilize uma escova.
● Nunca mude a posição da ferramenta enquanto ela não estiver fixada com firmeza.

7
Manual de Operações

● O processo de fixação e remoção de ferramentas deverá ser feito com a máquina desligada.
● Não permita que outras pessoas circulem ao redor enquanto a máquina estiver em funcionamento.
Atenção:
● Durante a usinagem, utilize o defletor para sua segurança.
Observações sobre o manual de operações:
● Enquanto a árvore estiver em movimento, nunca abra a porta deslizante do protetor. Enquanto a
árvore estiver em movimento, nunca abra a porta para retirar o cavaco ou para acessar a peça em
processo ou a ferramenta, para evitar lesões graves.
● Não toque nas partes rotativas até que parem completamente, caso contrário, poderão ocorrer le-
sões graves.
● Nunca opere o torno quando algum equipamento de proteção for removido, caso contrário, poderão
ocorrer lesões graves.
● Fique especialmente atento quanto ao uso de cabelo comprido e solto e peças de vestuário próxi-
mos à região de pares rotativas da máquina.
● O operador não poderá ficar próximo às partes móveis da árvore principal. Durante a preparação e
ajuste do equipamento, fique especialmente atento para não ficar diante da placa, pois há o risco da
peça se soltar das castanhas em decorrência de aperto insuficiente.
● Durante a usinagem, jamais movimente o cavaco diretamente com as mãos.
● Jamais toque no interruptor ou nos botões com as mão úmidas, pois há o risco de curto-circuito ou
outro problema elétrico.
● O operador deverá estar familiarizado com as posições exatas de todos os interruptores e botões
para evitar enganos.
1.5.4 Interrupção da usinagem
Atenção:
● Ao suspender o funcionamento, a interrupção de entrada de material deverá ser antes do movimen-
to principal.
● Ao finalizar o trabalho de usinagem, caso o operador não utilize a máquina por algum tempo, ele
deverá desligar a chave de alimentação da máquina e o interruptor do circuito principal.
1.5.5 Ao finalizar a usinagem
Atenção:
● Após desligar o equipamento é necessário sua limpeza quanto à remoção de cavacos. Certifique-se
de utilizar um gancho para cavacos ou outras ferramentas específicas.
● Jamais limpe a máquina antes de desligá-la.
● Recoloque todas as partes da máquina na posição original.
● Verifique se a ferramenta de corte está danificada. Se estiver, substitua por uma nova.
● Verifique se o líquido refrigerante, o óleo hidráulico ou o lubrificante estão sujos. Se estiverem
muito contaminados, realize a troca.
● Verifique o nível do líquido refrigerante, do óleo hidráulico e do óleo lubrificante. Se necessário,
faça o reabastecimento.
● Limpe o filtro do tanque de água.
● Ao deixar sua área de trabalho, primeiramente desligue o interruptor de alimentação no painel de
operações, seguido pelo interruptor do circuito principal e finalmente a chave principal da máquina.

8
Manual de Operações

1.6 Requisitos de segurança para manutenção


1.6.1 Requisitos de segurança para manutenção
Perigo:
● O circuito principal só deverá ser acessado pelo responsável pela manutenção. Portanto, um quadro
de aviso com a inscrição "Equipamento em manutenção. Não ligue o interruptor." ou similar deve-
rá ser posicionado próximo aos interruptores ou em outros locais adequados.
● Durante a manutenção de uma máquina-ferramenta, a eletrificação dos circuitos representa um alto
risco. A principio, os interruptores do circuito principal devem permanecer desligados durante toda
a manutenção.
Aviso:
● A manutenção elétrica deve ser feita por um profissional.
Atenção:
● Não desmonte nem modifique os dispositivos de limitação, o interruptor de aproximação e os dis-
positivos de intertravamento.
● Os fusíveis e cabos utilizados na máquina deverão ser produtos certificados.
● Após a manutenção, a área de trabalho deverá ser limpa e organizada, limpando eventuais derra-
mamentos de água e óleo e garantindo um ambiente de trabalho seguro.
● Não é recomendada a alteração da configuração dos conjuntos sem a supervisão de um profissional.
● Ao finalizar a manutenção, a lubrificação e outros serviços deverão ser realizados imediatamente.
● Por medida de segurança, mantenha as peças retiradas e o óleo contaminado afastados da máquina.
1.6.2 Lubrificação e manutenção
Atenção:
Para garantir o funcionamento adequado do equipamento e a manutenção da precisão original para
um desempenho apropriado por um período maior de tempo, é muito importante que as peças móveis sejam
lubrificadas no período previsto em cronograma para reduzir seu desgaste.
●Todos os pontos de lubrificação deverão ser abastecidos conforme o diagrama antes de qualquer
operação de usinagem. Os lubrificantes deverão ser limpos e de boa qualidade.
● Para garantir lubrificação suficiente, o nível de óleo nos reservatórios deverá estar na metade supe-
rior da linha vermelha, mas não muito acima disso.
● Como o índice de desgaste de peças novas é maior, recomendamos que a primeira e a segunda troca
de óleo sejam realizadas após aproximadamente 100h e 250h, respectivamente, de modo que as
impurezas possam ser retiradas no tempo devido. Após drenar os resíduos de óleo, limpe o interior
do reservatório com diesel combustível.

1.7 Maneiras incorretas de operação

Aviso: Fique atento quanto às recomendações abaixo e possíveis focos de risco.

● Jamais movimente o manípulo quando a árvore principal estiver em funcionamento.


● Jamais movimente a alavanca da caixa de alimentação quando estiver em alta ou média rotação.
● Quando a máquina estiver um funcionamento, não é recomendado realizar qualquer operação não
prevista, tal como instalar ou retirar peças, verificar o sistema, resolver falhas ou remover cavacos.

9
Manual de Operações

● Durante a operação de uma máquina-ferramenta, não é recomendado o uso de roupas excessiva-


mente folgadas, acessórios, luvas ou cabelos longos e soltos
● Não é recomendado que uma pessoa não autorizada ligue, manuseie ou faça reparos em uma má-
quina-ferramenta, abra a porta do gabinete de circuitos ou tocar nos componentes elétricos.
● Não é recomendado tocar a parte posterior da árvore principal com as mãos enquanto estiver em
funcionamento.

1.8 Método para solução de problemas


Atenção:
● Caso ocorra uma emergência durante a operação, pressione o botão E-stop e então desligue a ali-
mentação principal da máquina.
● Caso ocorra uma falha ou emergência, pressione o botão E-stop e então desligue a alimentação
principal da máquina. Não é recomendado ligar a máquina antes de resolver a falha.
● Se a máquina for desligada por acidente, a alimentação principal deverá ser interrompida imedia-
tamente.
● Siga a sequência abaixo de desligamento da alimentação da máquina.
(a) Pressione o botão "stop".
(b) Desligue a chave de alimentação.

1.9 Notas referentes à proteção ambiental


(Incluindo o impacto da máquina ao meio ambiente)
Para os resíduos líquidos, tais como óleo lubrificante, líquido refrigerante, etc, que não puderem ser
reaproveitados ou reutilizados e que poluam o meio ambiente, deverão ser descartados em área adequada.
Para desmontagem da máquina, siga as regulamentações abaixo.
Caso o invólucro externo (feltro, película de plástico, madeira, etc) apresente resíduos nocivos ou não
degradáveis, é necessário encaminhá-lo para a unidade de recuperação em local designado.
Se a máquina for descartada como "sem recuperação", ela deverá seguir as seguintes etapas:
É necessário descartar os resíduos nocivos ou não-degradáveis (incluindo componentes elétricos, par-
tes de borracha, etc), que não podem ser recuperados ou reutilizados em local apropriado.

10
Manual de Operações

2 Escopo de uso principal e de aplicação


2.1 Características
♦ As máquinas ferramenta da série CY são equipamentos de alta qualidade com alto
desempenho,
alta precisão e baixo índice de ruído.
♦ Devido à utilização de metais fundidos de altíssima qualidade para a base do torno e ao
processo de preparação do barramento através da indução de frequência média ou supersônica, seu
equipamento pos- sui excelente resistência ao desgaste e mantém sua precisão por um período maior.
♦ Após o processo de endurecimento por indução de alta frequência, o conjunto principal
adquire alta resistência ao desgaste e maior vida útil.
♦ A árvore possui uma configuração estrutural de três pontos de apoio, possibilitando maior
rigidez.
♦ O mecanismo de remoção torna o cabeçote móvel mais fácil de movimentar.
♦ Cabeçote móvel de dupla velocidade (opcional); velocidade de estiramento ajustável da
luva.

2.2 Escopo de uso principal e de aplicação


Aplicações principais da máquina-ferramenta:
Peças em metais ferrosos e não ferrosos e peças não-metálicas, para desbaste ou acabamento, opera-
ções básicas de torneamento, tais como cilíndricos externos e internos, cônicos ou outros perfis de sólidos de
revolução, assim como abertura de roscas em polegadas, métricas, módulo, passo diametral e rosca múltipla,
além de perfuração, fresagem, recartilha, etc.
Escopo de aplicação da máquina:
As máquinas ferramenta desta série são equipamentos bastante versáteis, capazes de executar uma
grande variedade de operações, sendo amplamente utilizadas em oficinas mecânicas com trabalho simples
e de pequenos lotes, ferramentarias, laboratórios e áreas de manutenção de máquinas, além de utilização no
ensino técnico.

11
Manual de Operações

2.3 Significado da especificação e do tipo de máquina-ferramenta


2.3.1 Classificação de modelo da máquina-ferramenta de escala métrica da série CY
A máquina-ferramenta da série CY ,Modelo-A (tipo básico) é composta por 16 diferentes tipos de
máquinas básicas, que é uma combinação de dois tipos de diâmetros máximos de movimentação sobre a base
(o primeiro parâmetro principal) e oito tipos de comprimento máximo para a peça a ser usinada (o segundo
parâmetro principal).

CY iniciais do torno mecânico de alta qualidade.


Classificação de modelo da (Observação: Examinado e aprovado pelo departa-
máquina-ferramenta de escala
mento nacional de maquinários da China).
métrica da série CY

6 É o símbolo do torno universal horizontal de acordo


com o código nacional de classificação padrão.

X Código de categoria da máquina-ferramenta, indica-


do por 1 e 2.
1 - Máquina-ferramenta sem abertura;
2 - Máquina-ferramenta com abertura.

XX Parâmetro principal
Movimentação sobre a base indicada em 1/10mm.
Exemplo típico: Quando for 40, o diâmetro máximo
de movimentação sobre a base da peça em processo é
de Φ400.

X Código de tipo da máquina-ferramenta


A - Tipo básico, torno escala métrica com diâmetro
52. Não leva a marcação "A".
B - Modelo-B, torno escala métrica com diâmetro 82
e extremidade da árvore principal D8.
C - Modelo-C, torno escala métrica de eixo longo
com diâmetro de 52.

XXXX Segundo parâmetro principal


Comprimento máximo da peça a ser usinada,
indicado em mm.
Para o tipo básico eles são 750, 1000, 1500, 2000,
2500, 3000, 4000 e 5000.

Exemplo típico:
O código CY6140/1500 define que trata-se de um torno universal horizontal sem abertura, que o diâ-
metro máximo de movimentação da peça a ser usinada sobre a base é de Φ400mm e o comprimento máximo
da peça é de 1500 milímetros.

12
Manual de Operações

2.3.2 Classificação de modelo da máquina-ferramenta de escala em polegadas da série CY


O torno horizontal de escala em polegadas da série CY é composto de 16 tipos de máquinas-ferramen-
ta básicas, que é uma combinação de dois tipos de diâmetros máximos de movimentação sobre a base (pri-
meiro parâmetro principal) e oito tipos de comprimento máximo da peça a ser usinada (segundo parâmetro
principal).
CY iniciais do torno mecânico de alta qualidade.
Classificação de modelo da (Observação: Examinado e aprovado pelo departa-
máquina-ferramenta de escala em mento nacional de maquinários da China).
polegadas da série CY

XX Parâmetro principal
Movimentação sobre a base indicada em polegadas.
Exemplo típico: Quando for 20, o diâmetro máximo
de movimentação sobre a base da peça em processo
é de 20.
″ Código de caracteres da máquina-ferramenta em
polegadas
“ ″ ”—polegadas.

XX Código de categoria da máquina-ferramenta, indica-


do por 1 e 2.
Sem marca - Máquina-ferramenta sem abertura;
Letra“G”—Máquina-ferramenta com abertura.

X Código de tipo da máquina-ferramenta


A - Tipo básico, torno com diâmetro de 52.
Não leva a marcação "A".

XX Segundo parâmetro principal


Comprimento máximo da peça a ser usinada indi-
cado em polegadas. 30”, 40”, 60”, 80”, 100”, 120”,
160”, 200”, 300”, 400”
Para o tipo básico eles são 750, 1000, 1500, 2000,
2500, 3000, 4000 e 5000.

Exemplo típico:
O código CY20”Gx60” indica um torno universal horizontal de alto rendimento, em escala de
polegadas da série CY, com abertura e diâmetro máximo de movimentação da peça em processo sobre a base
de 20", e comprimento máximo da peça a ser usinada de 60".

13
Manual de Operações

2.3.3 Tipos e funções adicionais das máquinas ferramenta


(Configurações sublinhadas são fornecidas de fábrica).
Para atender às necessidades dos usuários, existem muitos tipos e funções adicionais para as máquinas
ferramenta com base nas 14 máquinas básicas. Os principais tipos e funções adicionais seguem abaixo.
● Código da extremidade da árvore
Os tipos de extremidade da árvore são apresentados como Nº.A6, Nº.C6, etc,. Sob
condições normais, para tipos básicos de máquinas ferramenta, o código é do tipo flange
Nº.C6.
● Modo de operação
De acordo com o princípio da ergonomia, o volante maior do tablier foi desenvolvido
para "mão direita" e "mão esquerda", o que é bastante prático para as pessoas de dife-
rentes países e regiões.
● Tensão de alimentação, frequência e alimentação do motor principal em CA
Tensão de alimentação: 220V, 380V, 420V, 440V, 600V, etc.
Frequência da tensão em CA: 50Hz, 60Hz.
Potência do motor principal: 5.5KW, 7.5KW, 11KW, 15KW.
● Modo de medição
Existem duas formas de medição: métrica (mm) e em polegadas (pol).
A forma básica de medição é a graduação métrica única.
Formas adicionais de medição são graduação métrica dupla, graduação dupla em po-
legadas e forma mista métrica e em polegadas (graduação dupla métrica e graduação dupla
em polegadas).
2.3.4 Outras
Além das máquinas básicas e adicionais mencionadas acima, com base nas necessidades do usuário e
sob pedidos especiais, a nossa empresa também poderá desenvolver e fabricar tornos horizontais de precisão.

Aviso:
● Em vista das diversas máquinas ferramenta e muitas máquinas adicionais abordadas
no Manual de Operação, verifique se a máquina-ferramenta fornecida corresponde à máquina
encomendada. Se não for a máquina encomendada ou se houver algum problema, entre em
contato com nosso representante ou diretamente conosco.
● Antes de ligar o equipamento, é necessário verificar se a tensão e a frequência da rede
CA na placa de identificação da máquina correspondem aos parâmetros disponíveis na área
de instalação.

14
Manual de Operações

3 Parâmetros técnicos

2.

3.
1.
3.

2.
1.

15
Manual de Operações

3.1 Parâmetros da estrutura


3.1.1 Diâmetro máximo de movimentação da peça em processo
O diâmetro máximo de movimentação da peça em processo que pode ser usinada pela máquina é exi-
bido na Tabela 3-1. (É um dos grupos relacionados com o diâmetro dos diferentes tipos de máquinas).

Tabela 3-1 Diâmetro máximo de movimentação da peça em processo

Primeiros parâmetros principais Sistema Polega- Sistema Polega-


Métrico das Métrico das Observações
Diâmetro de movimentação 40 16” 50 20”
Sobre a base Db 400 16” 500 20”
Sobre o carro transversal Dt 220 9” 300 12”
Parâmetro característico
na abertura Dg 630 25” 710 28” da máquina-ferramenta
com uma abertura.

3.1.2 Comprimento máximo da peça em processo


O comprimento máximo da peça em processo do centro da extremidade da árvore ao Lc central do
cabeçote móvel está relacionado na Tabela 3-2. (Uma das variedades de acordo com o comprimento dos di-
ferentes tipos de máquinas ferramenta).

Tabela 3-2 Comprimento máximo da peça em processo

Segundos parâmetros principais 750 1000 1500 2000 2500 3000 4000 5000
Sistema
Distância Lc entre dois 750 1000 1500 2000 2500 3000 4000 5000
Métrico
cabeçotes móveis
Polegadas 30” 40” 60” 80”
Sistema
Comprimento efetivo Lg 240
Métrico
na abertura
Polegadas 9”
Observação: O comprimento na abertura é apenas para máquina-ferramenta com uma aber-
tura.
3.1.3 Extremidade da árvore principal
Para diferentes tipos de máquina-ferramenta, a estrutura da árvore é diferente. A estrutura da árvore
também pode ser indicada de acordo com os requisitos do usuário. O número e os principais parâmetros da
estrutura da árvore padrão estão relacionados na Tabela 3-3.

Tabela 3-3 Parâmetros relevantes da estrutura da árvore.


Modelo de máquina-ferramenta Sistema Métrico Polegadas
CY6140, CY6150 CY16”, CY20”
Parâmetros da extremidade da árvore principal CY6240, CY6250 CY16” G, CY20”
Número da extremidade da árvore principal C6 G C6
Modo de acoplamento do mandril e da placa de arraste Tipo flange cônico curto Tipo flange cônico curto
Furo cônico interno da árvore Morse Nº.6, M.T.Nº.6 Morse Nº.6, M.T.Nº.6
Diâmetro do furo passante da árvore Φ52, 2” Φ52, 2”

16
Manual de Operações

Observação: A árvore de acoplamento direto Nº.A6 pode ser especialmente projetada e forneci-
da para as máquinas-ferramenta acima, para atender às exigências de encomenda do usuário.
Além disso, outras extremidade da árvore principal padrão (ou não-padrão) podem ser projeta-
dos de acordo com as necessidades do usuário.
3.1.4 Cabeçote Móvel
Para todas as máquinas-ferramenta descritas neste Manual de Operação, os cabeçotes móveis têm os
mesmos parâmetros básicos.
Diâmetro da luva Φ75mm [261/64”]
Furo cônico da luva Morse Nº.5 M.T.Nº.5
Curso máximo do eixo tubular do cabeçote móvel 150mm [6”]
Configuração máxima do cabeçote móvel ±15mm [±19/32”]
Ela pode fornecer cabeçote móvel de dupla velocidade de acordo com a encomenda específica do
usuário. (Consulte sessão 3.2.2.)
3.1.5 Porta-ferramenta
Corte transversal máximo do cabo da ferramenta 25mm×25mm [1”×1”]
A distância da base de apoio da ferramenta no porta-ferramenta para o eixo principal da árvore é de
cerca de 28mm [17/64”]
Graduação em graus na base giratória ±90°
Curso máximo do carro superior 145mm [545/64”]
Curso máximo do carro transversal 320mm [1238/64”] quando Db for 400mm [16”]
340mm [1325/64”] quando Db for 500mm [20”]

3.2 Parâmetros do movimento


3.2.1 Árvore em funcionamento
Séries de velocidade 24-velocidades
Alcance de velocidade 9~1600r/min
3.2.2 Luva operacional manual do cabeçote móvel (opcional)
Padrão: O movimento manual de alongamento da luva do cabeçote móvel é obtido ao virar diretamen-
te o volante do cabeçote móvel. Sob condições normais, a taxa de velocidade é 1:1.
Opcional: Para cabeçote móvel de dupla velocidade, o número de mudança de marchas é 2; as taxas
de velocidade são 1:1 e desaceleração 2,5:1.

3.3 Parâmetros de avanço


3.3.1 Variedades e taxa de avanços
De acordo com medições diferentes, existem diferentes velocidades e taxa de avanços mostradas
como se segue.
‹ CY6140/CY6150 CY6240/CY6250
Avanços básicos:
65 avanços longitudinais 0.063 ~ 2.52mm/r [.00248 ~ .0992in/rev]
65 avanços transversais 0.027 ~ 1.07mm/r [.00106 ~ .0421in/rev]
Avanços reduzidos:
13 avanços longitudinais 0.028 ~ 0.056mm/r [.0011 ~ .0022in/rev]
13 avanços transversais 0.012 ~ 0.026mm/r [.00047 ~ .00010in/rev]
Avanços amplificados:
15 avanços longitudinais 2.86 ~ 6.43mm/r [.1126 ~ .2531in/rev]
15 avanços transversais 1.21 ~ 2.73mm/r [.0476 ~ .1075in/rev]

17
Manual de Operações

Totalizando:
93 avanços longitudinais
93 avanços transversais
‹ CY16”/CY20” CY16” G/CY20” G
Avanços básicos:
65 avanços longitudinais .0023 ~ .0943in/rev
65 avanços transversais .0005 ~ .0201in/rev
Avanços reduzidos:
13 avanços longitudinais .00103 ~ .00207in/rev
13 avanços transversais .00022 ~ .00045in/rev
Avanços amplificados:
14 avanços longitudinais .1056 ~ .2400in/rev
14 avanços transversais .0224 ~ .0512in/rev
Totalizando:
92 avanços longitudinais
92 avanços transversais
3.3.2 Velocidades rápidas
De acordo com medições diferentes, existem diferentes velocidades de deslocamento rápido mostra-
das como se segue.
‹ CY6140/CY6150 CY6240/CY6250
Velocidades rápidas:
Longitudinal 4.5m/min [15ft/min] (50Hz) ou 5.4m/min [18ft/min] (60Hz)
Transversal 1.9m/min [6,32ft/min] (50Hz) ou 2.3m/min [7,55ft/min] (60Hz)
‹ CY16”/CY20” CY16” G/CY20” G
Velocidades rápidas:
Longitudinal 15ft/min [4,5m/min] (50Hz) ou 18ft/min [5,4m/min] (60Hz)
Transversal 6.23ft/min [1,87m/min] (50Hz) ou 7.55ft/min [2,26m/min] (60Hz)
3.3.3 Variedades e taxa de roscas
De acordo com medições diferentes, existem diferentes velocidades e taxa de roscas. Consulte a Ta-
bela 3-4.

Tabela 3-4 Variedades e taxa de roscas

Tipo de máqui-
na-ferramenta CY6140/CY6150 CY16”/CY20”
Parâmetros de CY6240/CY6250 CY16” G/CY20” G
rosca
Rosca Variedade Taxa Variedade Taxa
Rosca métrica 48 0,5~224 mm 49 0,5~224 mm
Rosca em polegadas 48 72~1/8 t/in 48 72~1/8 t/in
Rosca do módulo 48 0,5~112 m 42 0,5~112 m
Rosca de passo diametral 48 56~1/4 Dp 45 56~1/4 Dp

18
Manual de Operações

3.3.4 Passos de fusos longitudinais e transversais


De acordo com medições diferentes, existem diferentes passos de fusos longitudinais e transversais.
Eles são principalmente fuso métrico e fuso em polegadas. Consulte a Tabela 3-5.

Tabela 3-5 Passos de fusos longitudinais e transversais

Tipo de máqui-
na-ferramenta CY6140/CY6150 CY16”/CY20”
Parâmetros de CY6240/CY6250 CY16” G/CY20” G
rosca
Fuso medição passo medição passo
Sistema Mé- 12,7 mm
Fuso longitudinal 12 mm Polegadas
trico (2 t.p.i)
Sistema Mé- 2,54 mm
Fuso transversal 5 mm Polegadas
trico (10 t.p.i)

3.4 Parâmetros de potência


3.4.1 Potência de CA (fornecidos de acordo com as solicitações de pedidos)
Potência 50Hz ou 60Hz
Número da fase 3
Tensão 220V, 380V, 420V, 440V ou 600V
3.4.2 Potência do motor
Motor principal (fornecida de acordo com as solicitações de pedidos):
5.5KW [7.5HP], 7.5KW [10HP] (padrão), 11KW [15HP] ou 15KW [20HP]
Motor de translação rápida do porta-ferramentas 250W [0.34HP]
Motor da bomba de resfriamento (vazão de 25L/min) 90W [0.12HP]
3.4.3 Carga de corte permitida
Força máxima de corte principal 13700N [3080Ibf]
Força máxima de avanço 3400N [765Ibf]
3.4.4 Consumo de energia
De acordo com diferentes potências do motor principal, o consumo total de energia da máquina (capa-
cidade da máquina) é mostrado na Tabela 3-6.

Tabela 3-6 consumo de energia (capacidade) da máquina

5,5KW 7,5KW 11KW 15KW


Potência do motor principal
[7.5HP] [10HP] [15HP] [20HP]
Capacidade da máquina 7,5KVA 10 KVA 14KVA 19KVA

3.5 Dimensões totais


3.5.1 Comprimento (L - Length) da máquina
Por distinção do comprimento Lc máximo da peça em processo,, Lmin indica que a alça da luva do ca-
beçote móvel está dentro do comprimento da base; Lmax indica que é a peça em processo mais longa e utiliza
um cabeçote móvel de dupla velocidade. Caso não haja um cabeçote móvel de dupla velocidade mas se trate

19
Manual de Operações

da peça em processo mais longa, o comprimento é menor que Lmax (a diferença é de 50~75mm [2” ~3”].).
Consulte a Tabela 3-7.

Tabela 3-7 Comprimento L, Lmin e Lmax da máquina

Lc 750mm[30”] 1000mm[40”] 1500mm[60”] 2000mm[80”]


Sistema Métrico 2276mm 2526mm 3026mm 3526mm
Lmin
Polegadas [89 39/64”] [99 29/64”] [119 9/64”] [138 52/64”]
Sistema Métrico 2432mm 2682mm 3182mm 3682mm
Lmax
Polegadas [95 3/4”] [105 19/32”] [125 9/32”] [144 61/64”]
Lc 3000mm 4000mm 5000mm
Sistema Métrico 4526mm 5526mm 6526mm
Lmin

Sistema Métrico 4682mm 5682mm 6682mm


Lmax

3.5.2 Largura (B) da máquina


Por distinção do diâmetro máximo de movimentação da peça em processo sobre a base Dd, Bmin indica
a largura quando a proteção do cavaco e o carro transversal são removidos e a alça para porta-ferramenta de
movimento transversal se encontra na situação mínima; Bmax indica a largura quando a proteção do cavaco é
montada. Larguras de outras condições estão dentro da faixa de Bmin~Bmax. Consulte a Tabela 3-8.

Tabela 3-8 Largura B, Bmin e Bmax da máquina

Dd 400mm[16”] 500mm[20”]
Sistema Métrico 974mm 998mm
Bmin
Polegadas [38 22/64”] [39 19/64”]
Sistema Métrico 1189mm 1213mm
Bmax
Polegadas [46 52/64”] [47 48/64”]
3.5.3 Altura (H - Heigh) da máquina
Por distinção do diâmetro máximo de movimentação da peça em processo sobre a base Dd, Hmin indi-
ca a altura da máquina-ferramenta sem uma abertura; Hmax indica a altura de máquina-ferramenta com uma
abertura e platô. As alturas de outras condições estão dentro da faixa de Hmin~Hmax. Consulte a Tabela 3-9.

Tabela 3-9 Altura H, Hmin e Hmax da máquina

Dd 400mm[16”] 500mm[20”]
Sistema Métrico 1275mm 1315mm
Hmin
Polegadas [50 13/64”] [51 49/64”]
Sistema Métrico 1400mm 1440mm
Hmax
Polegadas [55 1/8”] [56 11/16”]

20
Manual de Operações

3.5.4 Peso líquido da máquina


Distingue-se pelo diâmetro máximo de movimentação da peça em processo sobre a base Dd e compri-
mento Lc máximo da peça em processo. Consulte a Tabela 3-10.

Tabela 3-10 Peso líquido da máquina (Kg)

Lc
750mm [30”] 1000mm [40”] 1500mm [60”] 2000mm [80”]
Db
cerca de 2450
400mm[16”] 1975 Kg 2050 Kg 2250 Kg
Kg
cerca de 2500
500mm[20”] 2050 Kg 2100 Kg 2300 Kg
Kg
Lc
2500mm [30”] 3000mm [40”] 4000mm [60”] 5000mm [80”]
Db
cerca de cerca de cerca de
400mm
3200Kg 3600Kg 4200Kg
cerca de cerca de cerca de
500mm
3300Kg 3700Kg 4300Kg

3.6 Precisão
Esta máquina-ferramenta está de acordo com o padrão nacional GB/T 4020-1997 Condições de acei-
tação para tornos paralelos de uso geral—Teste de precisão da República Popular da China.

3.7 Ruído
De acordo com testes de GB/T 16769-1997 Máquinas-ferramenta de corte de metal-Método de medi-
ção do nível de pressão sonora, o nível de pressão sonora da máquina não é mais do que 85dB(A).

3.8 Iluminação
A fim de cumprir a exigência de iluminação na área de trabalho da máquina-ferramenta, os parâmetros
da lâmpada de iluminação selecionada é mostrado a seguir.
Tipo de lâmpada de trabalho: JC38B
Tensão: 24V
Potência: 40W
A lâmpada de iluminação na máquina pode mover-se juntamente com o carro, de modo que haja luz
suficiente para que o operador observe a peça em processo, e não haja nenhuma sombra, estroboscópico e
brilho interferenciais.

21
Manual de Operações

3.9 Ambiente de aplicação e condições de trabalho


Esta máquina-ferramenta é apropriada para o ambiente e condições de trabalho reais a seguir.
♦ Temperatura do ambiente: 5℃ ~40℃.
♦ Umidade: Quando a temperatura ambiente atingir 40℃, a umidade relativa não será superior a
50% e a variedade não irá causar condensação.
♦ Poluição do ar: Não há poeira, gás ácido, gás corrosivo e teor de sal em demasia.
♦ Evite que a máquina-ferramenta fique exposta diretamente à luz do sol e à radiação de calor.
♦ Posição de instalação longe da fonte de vibração e de objetos inflamáveis e explosivos.

22
Manual de Operações

4 Sistema de acionamento
4.1 Sistema de acionamento da máquina
O sistema de acionamento completo para máquinas desta série é constituído pela corrente principal de
transmissão de movimento, corrente de transmissão do fuso, corrente de transmissão do avanço longitudinal,
corrente de transmissão do avanço transversal e corrente de acionamento do avanço rápido.
4.1.1 Diagrama de identificação do sistema de acionamento
A identificação do sistema de acionamento da máquina está indicada na Fig. 4-1; seus parâmetros na
Tabela 4-1 e os parâmetros de capacidade e rotação da árvore estão indicados na Tabela 4-2.

Transmissão variável de dupla


velocidade no cabeçote móvel
(opcional)

Fig. 4-1 Diagrama do sistema de acionamento


Este equipamento utiliza o sistema de transmissão totalmente centralizado. O eixo é acionado pelo
motor principal através de correias em V e o movimento de rotação por meio da embreagem de discos de
atrito múltiplos e pelas engrenagens intermediárias, então transmitidos à placa. O sentido de rotação da placa
é controlado pela embreagem por atrito no eixo I. Pela associação de diferentes pares de engrenamento (por
meio do mecanismo de controle), é possível selecionar entre 24 diferentes velocidades de rotação.
Durante o processo de rosqueamento, o movimento é transferido ao porta-ferramenta pela corrente de
acionamento, para garantir a segurança da transmissão entre a árvore e o porta ferramenta. Esse sistema de
transmissão da árvore e carro possibilita o avanço transversal e longitudinal do torno. Além disso, quando o
motor de acionamento rápido do carro acionar os pares de engrenamento ou o parafuso de avanço transversal,
será possível a movimentação rápida longitudinal e transversal do porta-ferramenta.

23
Manual de Operações

Tabela 4-1 Parâmetros dos conjuntos de transmissão


Módu-
N° de
N° de lo ou Módulo
Nome N° de Série N° de
Série no passo Observações ou Observações
da peça dentes no dia- dentes
diagrama da passo da
grama
rosca rosca
1 45 2,5 2 45 2,5
3 40 2,5 4 36 2,5
5 28 2,5 6 32 2,5
7 48 2,5 8 32 2,5
9 36 2,5 10 44 2,5
11 40 2,5 12 36 2,5
13 20 2,5 14 32 2,5
15 45 2,5 16 61 2,5
Cabeçote Fixo

17 30 3 18 17 3
19 48 3 20 16 3
21 17 3 22 60 3
23 20 3 24 48 2,5
25 40 3 26 80 3
27 32 2,5 28 26 2,5
29 48 2,5 30 31 2,5
31 31 2,5 32 18 2,5
33 31 2,5

Métrica 400
2 69 2 Métrica 400
Métrica 500
Troca de marcha

60
34 35 Métrica 500
87 2
Nº de série 35'
82 1,5 Polegadas 114 1,5 Polegadas
Métrica 400 Métrica 400
56 2 57 2
36 Métrica 500 37 Métrica 500
81 1,5 Polegadas 78 1,5 Polegadas
38 28 2,25 39 30 1,75
Caixa do mecanismo de

40 27 2,25 41 41 1,75
42 30 2,25 43 29 1,75
44 21 3 45 28 2
avanço

46 20 3 47 18 3
48 21 3 49 36 2
50 32 2 51 33 2
52 30 1,75 53 21 3
54 28 2 55 14 2,25

24
Manual de Operações

56 22 2,25 57 42 2,25
58 33 2,25 59 15 2,25
60 24 2,25 61 22 2,25
62 40 2,25 63 32 2,25
64 21 2 65 21 2
66 42 2
67 36 1,5 68 32 1,5
69 56 1,5 70 2 2,5
71 26 2,5 72 32 1,75
73 36 1,75 74 36 1,75
75 45 1,75 76 45 1,75
77 87 1,75 78 12 2,5
79 rack 2,5 80 18 1,75
Sistema Sistema
Carro principal

28 1,5 20 1,5
81 Métrico 82 Métrico
30 1,5 Polegadas 26 1,5 Polegadas
Sistema
89 1,5
83 Métrico 84 45 1,75
97 1,5 Polegadas
85 45 1,75 86 35 1,75
Sistema Sistema
58 1,75 1 12
87 Métrico 88 Métrico
58 1,75 Polegadas 1 12,7 Polegadas
Sistema
1 12
89 Métrico
1 12,7 Polegadas
Sistema Sistema
18 1,75 1 5
Porta ferramenta e mesa

90 Métrico 91 Métrico
18 1,75 Polegadas 1 2,54 Polegadas
Sistema Sistema
1 5 1 5
92 Métrico 93 Métrico
1 2,54 Polegadas 1 2,54 Polegadas
Sistema
1 5
94 Métrico
1 2,54 Polegadas
95 1 5 96 1 5
Cabeçote

97 20 1,5 Para con- 98 25 1,5 Para con-


Móvel

traponta traponta
99 15 1,5 de dupla 100 30 1,5 de dupla
velocidade velocidade

25
Manual de Operações

Tabela 4-2 Relação de velocidades e capacidades da árvore principal


Potência do motor principal

Rendimento calculado da
Rotação da árvore
7,5KW[10HP] 11KW[15HP] 15KW[20HP]

Aumento de passo
Conexão média
transmissão
Valor calculado Valores máximos de saída
NV À
Par n°

Frente Inverti- Potên- Potên- Potên-


À frente Torque Torque Torque
do cia cia cia
N·m N·m N·m
KW KW KW
r.p.m (Ibf. (Ibf. (Ibf.
(HP) (HP) (HP)
pé) pé) pé)
1,4 1,4 1,4
1 9 9,06 9,2
(1,9) (1,9) (1,9)
1,8 1,8 1,8
2 11 11,4 11,6
(2,4) (2,4) (2,4)

Marcha 13 no plano cinemático


2,2 2,2 2,2
3 14 14,2 14,4
(2,9) (2,9) (2,9)
2,7 1470 2,7 2,7
4 18 17,8 18,2
(3,6) (1085) (3,6) 1470 (3,6) 1470
0,773 16:1
3,4 3,4 (1085) 3,4 (1085)
5 22 22,1 22,4
(4,6) (4,6) (4,6)
4,3 4,3 4,3
6 28 27,8 28,2
(5,8) (5,8) (5,8)
5,3 5,3 5,3
7 35 34,7 35,2
(7,1) (7,1) (7,1)
5,8 1276 6,9 6,9
8 45 43,4 44,1
(7,8) (941,5) (9,0) (9,0)
1070 6,1 6,1
9 55 54,4 55,2
(789,6) (8,2) 1070 (8,2)
853 7,7 (789,6) 7,7
10 70 68,3 69,4
(682,9) (10,3) (10,3) 1075
681 1000 9,6 (789,6)
11 85 85,4 86,7
Embreagem de atrito

(503,0) (737,6) (12,8)


545 800 12
12 105 106,8 108,5
6,1 (402,2) (589,8) (16,0)
0,813 8:3
(8,2) 439 644 878
13 132 132,6 134,7
(324,0) 8,9 (475,1) (647,9)
349 (12) 512 698
14 170 166,7 169,3
(257,7) (377,9) 12,2 (515,1)
279 410 (16,3) 558
15 210 208,4 211,7
(206,1) (302,3) (412,0)
223 327 447
16 260 260,5 264,6
(164,9) (241,9) (329,7)

26
Manual de Operações

178 6,1 6,1


17 320 326,1 331,2
(131,7) (8,2) 178 (8,2)
142 7,7 (131,7) 7,7
18 400 410,1 416,5
(104,7) (10,3) (10,3) 178
114 167 9,6 (131,7)
19 500 512,5 520,5
(83,8) (123,0) (12,8)
91 133 12
20 630 640,6 650,6
(67,0) (98,4) (16,0)
4:9
74 108 146
21 800 795,8 808,2
(54,0) 8,9 (79,2) (107,9)
58 (12) 85 117
22 1000 1000,4 1016,0
(43,0) (62,9) 12,2 (85,9)
47 69 (16,3) 93
23 1250 1250,5 1270,0
(34,4) (50,4) (68,9)
37 59 75
24 1600 1563,1 1587,5
(27,5) (40,3) (55,0)

4.1.2 Diagrama estrutural e instruções do cabeçote fixo


O cabeçote fixo é composto de peças da árvore, mecanismo de transferência, marcha de partida/des-
ligamento e de parada, mecanismo de controle e dispositivo de lubrificação. Para familiarizar-se com o me-
canismo de engrenagem, estrutura, formato, modo de montagem e estrutura de sustentação de cada uma das
peças do mecanismo de engrenagem no cabeçote fixo, consulte a vista explodida na frente da Tabela 11-2.
A Fig. 4-3 é a visualização seccionada do cabeçote fixo, e o corte transversal é a visualização seccional
dos eixos de cada eixo do mecanismo. A visualização destaca principalmente os números seriais dos eixos
principais dos mecanismos de engrenagem (Os números seriais de peças são consistentes com os números
na Tabela 11-2.). Para informações sobre o cabeçote fixo, consulte a Fig. 4-2 juntamente com a Tabela 11-2.

27
Manual de Operações

Fig. 4-3 Visualização seccionada do cabeçote fixo


4.1.3 Gráfico potência-torque e instruções da árvore

torque constante torque constante


faixa de trabalho faixa de trabalho

Observação: é gráfico de velocidade-potência.


é o gráfico de velocidade-torque.

Fig. 4-4 Diagrama de potência e torque

28
Manual de Operações

Há 24 velocidades de rotação (de 9 rpm a 1600 rpm) para a árvore da máquina-ferramenta desta série.
Sob a condição de que o regime computado nj é menor que 45 rpm, o torque de saída da máquina é constante;
Caso contrário, quando a velocidade for maior que 45 rpm, a potência de saída é constante. Consulte a Fig.
4-4.
4.1.4 Potência nominal e instrução do motor
O motor principal da máquina pode ser fornecido com diferentes configurações opcionais. De acordo
com as necessidades do usuário, estão disponíveis opções com potência de 7,5KW (padrão), 11KW, 15 KW.
4.1.5 Diagrama de acoplamento e instruções do nariz do eixo-árvore
Para a árvore principal de máquinas-ferramenta, ele adota o tipo de flange nº C6 cônico curto. Além
disso, podemos projetar e fornecer outros tipos de árvore principal de acordo com os diferentes requisitos de
usuário (pedido especial).
Instalação do flange cônico curto Nº C6:
Durante a montagem, afrouxe os dois parafusos de fixação (2) primeiro, depois gire o anel de vedação
(3) para alinhar o maior orifício e o orifício correspondente da árvore principal, afrouxe as quatro porcas no
pino de acoplamento do mandril (ou placa de arraste, platô) para garantir que haja distância suficiente entre a
superfície da porca e a placa final do mandril (ou placa de arraste, platô). Insira o mandril (ou placa de arraste,
platô) e gire o anel batente (3) para travar o mandril (ou placa de arraste, platô). Aperte as quatro porcas (1)
e aperte os dois parafusos (2) do anel batente (3). Consulte a Fig. 4-5.
Ao desmontar, solte as quatro porcas (1) e os dois parafusos de fixação (2), e gire o anel batente
(3) para alinhar o maior orifício e o orifício correspondente da extremidade da árvore principal, então
o mandril (ou placa acionadora, ou placa universal) pode ser desmontado. Para evitar ruídos resultantes de
um batente (3) frouxo durante o funcionamento da árvore, aperte os parafusos de fixação (2).

Aviso: Durante a montagem e a desmontagem, por conta do grande peso, ele deve agarrar e segurar o
mandril (ou placa de arraste, platô) cuidadosamente de modo a garantir a segurança do operador e evitar
que a máquina seja danificada.

Fig. 4-5
4.1.6 Diagrama estrutural e instruções da árvore
No cabeçote fixo, a árvore adota um sistema de sustentação por três pontos, que faz com que a árvore
tenha alta intensidade e rigidez. Considere os mancais frontal e central como a sustentação principal e o
mancal traseiro

29
Manual de Operações

como sustentação auxiliar. As estruturas de árvore das máquinas Modelo A, Modelo B e Modelo C são
exibidas na Fig. 4-6.

Modelo-A, Modelo-C

contra-
Chaveta de travamento peso

Modelo B

contrapeso
Chaveta de travamento

Fig. 4-6 Estrutura de árvore e diagrama de ajuste de mancal das máquinas modelo A, modelo B e modelo C

Para assegurar a precisão do maquinário e o desempenho de corte, o espaço livre do mancal do árvore
deve ser ajustado cuidadosamente para adequar o diâmetro, o runout e folga axial do árvore aos padrões
nacionais de precisão de máquina-ferramenta. Consulte a Certificação de Teste da máquina. A árvore foi ba-
lanceada e retificada antes da entrega. Quando as precisões não estiverem acima dos requisitos mencionados
acima, ajuste a máquina de acordo com o método a seguir.
Ajuste de folga:
Solte a porca (1) (A arruela de empuxo da porca (2) deve ser removida antes), e depois ajuste os man-
cais frontal e central através das porcas 3 e 4, respectivamente. Após o ajuste, as porcas soltas devem ser
apertadas novamente. A máquina deve ser testada em funcionamento sem carga à velocidade máxima por
mais de duas horas depois da realização do ajuste. Em condições normais de funcionamento com aumento
constante de temperatura, a temperatura final da árvore não deve ultrapassar 70º. Caso contrário, os mancais
devem ser reajustados.
Verificação de balanceamento da árvore:
Outra razão importante para vibração da árvore e baixa precisão é o não balanceamento da árvore.

30
Manual de Operações

Consulte a Fig. 4-6. Para máquinas Modelo-A e Modelo-C, existem retentores para contrapesos nas engrena-
gens (5) e (6) (Para máquina Modelo-B, a ranhura fixa se encontra na engrenagem (5).); deste modo, usuários
podem instalar contrapesos ou ajuste a posição de acordo com os requisitos da verificação de balanceamento
da árvore.

4.2 Sistema de mudança de engrenagem da máquina


4.2.1 Diagrama estrutural e instruções da mudança de marcha
Ajuste: Na maioria dos casos de abertura de rosca, não é necessário trocar as engrenagens primárias
de transposição que foram ajustados no quadrante pelo lado esquerdo do cabeçote fixo. Só será necessário
trocá-las e organizá-las de acordo com o diagrama exibido na Fig. 4-7 durante o corte da peça em processo
de passo de rosca exibido na Tabela 4-3. Há configurações diferentes correspondentes aos diferentes tipos
de máquinas-ferramenta, como mostrado na Tabela 4-3. Fique atento à etiqueta de distância de avanço na
máquina ao preparar a mudança de marcha.

engrenagem (A)

engrenagem (B)
porca (I)

engrenagem (C)
porca (I) com pino batente
engrenagem (D)
engrena-
gem (E)

eixo em espera (I) A engrenagem é


utilizada para que
a máquina faça
porca (I) as aberturas de
rosca listadas
na tabela.

posição nor- posição espe-


mal (I) cífica (II)

Fig. 4-7 Mudança de marcha para abertura de rosca

31
Manual de Operações

Tabela 4-3 Lista de configuração de mudança de engrenagem

Tipo de máquina Sistema Métrico Polegadas


Especificação 400 500 400 500
CY6140 CY6150 CY16″ CY20″
Tipo de máquina
CY6240 CY6250 CY16″G CY20″G
A08042 A 08042 AB08044 AB08044
A 1
Z=60, M=2 Z=60, M=2 Z=82, M=1,5 Z=82, M=1,5
A08043 A B08046-T AB08045 AB08045
B 1
Z=69, M=2 Z=87, M=2 Z=114, M=1,5 Z=114, M=1,5
Engrena- A08041 A08041 AB08043 AB08043
C
gem Z=56, M=2 Z=56, M=2 Z=81, M=1,5 Z=81, M=1
A08044 A08044 AB08042 AB08042
D*
Z=57, M=2 Z=57, M=2 Z=78, M=1,5 Z=78, M=1,5
A08044 AB08041 AB08041
E* Nº
Z=69, M=2 Z=69, M=1,5 Z=69, M=1,5
Rosca normal A-B-C A-B-C A-B-C A-B-C
** 19 n/1″ A-B-D A-B-D A-D-B*** A-D-B***
Rosca espe- 11 1/2 n/1″ A-C-B*** A-C-B*** A-B-E A-B-E
cífica 13 n/1″ - - A-B-D A-B-D
* Fornecer a mudança de engrenagem adicional, a mudança de quinta engrenagem.
* * Existem dois ou três tipos de roscas específicas listadas nesta tabela.
Além disso, outra distância de avanço pode ser atingida pela mudança de engrenagem de
Instruções rosca normal.
* * * A posição da roda em espera marcada com “**” é a “posição II”, todas as outras
ficam na “posição I”.
Consulte a Fig. 4-7.

4.2.2 Diagrama estrutural e instruções da caixa do mecanismo de avanço


A caixa do mecanismo de avanço é composta pelo mecanismo básico de passo de rosca, mecanismo
multiplicador, dispositivo de mudança de variedade de rosca e mecanismo de controle. As posições dos me-
canismos de controle da máquina-ferramenta com volante manual esquerdo e da máquina-ferramenta com
volante manual de rosca direita são exibidas na Fig. 4-10 e na Fig. 4-11, respectivamente. Para alterar o passo
e a distância de avanço, ele só precisa girar a alavanca seletora de direção de rosca (5), a alavanca seletora
de variedade de rosca (4), a alavanca seletora de passo básico (6) e a alavanca seletora de engrenagem de
multiplicação (7) para mudar a posição deles. Só é necessário mudar e arrumar a alavanca seletora quando a
peça com passo de rosca polegada em processo de corte ou fuso e rosca sendo cortados pela segunda máqui-
na-ferramenta polegada.
A função da alavanca seletora de direção de rosca (5) é trocar o passo, a direção da rosca e a distância
de avanço. Já que o carro adota uma embreagem de contravolta para transmissão, para que o carro possa
avança somente quando estiver na posição de "mão direita". Consulte a Tabela 4-4.
A função principal da alavanca seletora de variedade de rosca (4) é selecionar o tipo exigido de rosca, e

32
Manual de Operações

certamente também pode ser usado para mudar a distância de avanço. A posição da alavanca seletora é dis-
tinguida pela sinalização a seguir. (Fig. 4-8)
t----roscas métricas
n----roscas polegadas m----
rosca modular
DP----roscas de passo diametral

----“Posição de “Conexão Direta”, mostra que a transmissão não está passando pelas engrena-
gens de mudança na caixa do mecanismo de avanço.

Fig. 4-8 Fig. 4-9

A alavanca seletora de engrenagem multiplicadora (7) é usada para multiplicar o passo de rosca ou a
distância de avanço, e para conectar o parafuso de avanço ou a vara. A posição da alavanca seletora é distin-
guida pela sinalização a seguir. (Fig. 4-9)
Ⅰ, Ⅱ, Ⅲ, Ⅳ: usados para conectar o parafuso de avanço para abertura de rosca.
A, B, C, D: usado para conectar o eixo de avanço para adquirir distância de avanço.
Combinando as alavancas acima, vários passos de rosca e distâncias de avanço podem ser utilizados
como mostrado na Tabela 4-4.
Tabela 4-4 Posição, símbolo e função da alavanca seletora de direção de rosca

Rosca direita passo normal ou distância de avanço


Rosca esquerda passo normal (sem avanço)
Rosca direita passo amplificado ou conjuntos reduzidos ou amplificados
Rosca esquerda passo amplificado (sem avanço)
A corrente de acionamento do avanço está cortada.

33
Manual de Operações

4.
5.
6.

34
Manual de Operações

4.
5.
6.

Fig. 4-11 Elementos e locais de operação da máquina com volante de rosca direita

35
Manual de Operações

4.3 Ajuste, montagem e desmontagem


4.3.1 Caçamba

placa inferior (3) do motor

porca de ajuste (1)

parafuso de ajuste (2)

Fig. 4-12 Diagrama de ajuste da correia motriz


Motor principal e bomba de refrigeração da máquina são instaladas nas pernas frontais ou traseiras (ou
do meio) do gabinete, respectivamente. Para a máquina com caçamba longa, há um tubo conectado entre a
perna do meio e a perna traseira (ou entre a perna do meio e a perna do meio) de acordo com os requisitos. O
painel de distribuição elétrica está localizado no gabinete na parte de trás da caçamba.
A tensão das correias motrizes deve ser ajustada apropriadamente por meio das porcas de ajuste. (Fig.
4-12)
4.3.2 Cabeçote Fixo
Este equipamento utiliza o sistema de transmissão totalmente centralizado. O eixo I é acionado pelo
motor principal através de correias em V e o movimento de rotação por meio da embreagem de múltiplos
discos de atrito e pelas engrenagens intermediárias, são então transmitidos ao árvore principal.
4.3.2.1 Embreagem de atrito
A direção de rotação do árvore é controlada pelas embreagens de atrito. Consulte a Fig. 4-13. Para
garantir condições normais de operação da árvore principal, as embreagens de atrito devem ser ajustadas
apropriadamente. Se ela estiver muito frouxa, a partida não será sensível e a potência da árvore será reduzi-
da, pode ocorrer deslize ou aquecimento com frequência, causando sério desgaste da embreagem; se estiver
apertada demais, será difícil operar e a eficiência dos protetores será perdida.
Método de ajuste: Pressionar o pino de localização (2), depois girar a porca de ajuste (1) pode ajustar
o atrito.

porca de ajuste (1) pino de localização (2)

Fig. 4-13 Diagrama de ajuste da embreagem de atrito

36
Manual de Operações

4.3.2.2 Batente

porca de ajuste (1)

Fig. 4-14 Diagrama de ajuste da lona do freio


Quando a manivela de operação de acionamento/parada da árvore estiver na posição do meio, depois
que a embreagem de atrito for liberada, a rotação da embreagem será controlada pela lona do freio. Quando
a frenagem da árvore não puder ser realizada em um curto período de tempo, a porca de ajuste (1) pode ser
utilizada para apertar a lona do freio apropriadamente. Consulte a Fig. 4-14.
Aviso: Não deixe a lona ser torcida.
4.3.3 Corrente de acionamento da operação
O dispositivo de corrente de acionamento é utilizado para trocar o grupo básico de engrenagens na
transmissão principal. Quando a corrente tiver folga, a exatidão da posição da alavanca na placa circular do
números de rotações será afetada. Sob estas condições, a corrente deve ser apertada com o parafuso de ajuste.
Consulte a Fig. 4-15.

corrente

roda de tensão
parafuso de ajuste (1)

Fig. 4-15 Diagrama de ajuste de tensão de corrente


4.3.4 Cabeçote Móvel
Muitas peças do cabeçote móvel podem ser ajustadas durante a operação.
O centro do cabeçote móvel e a linha central da árvore podem ser ajustadas em uma linha. Quando for
necessário mover o cabeçote móvel transversalmente, solte a alavanca de travamento e ajuste o parafuso (1).
Para movimentação para frente e para trás, há uma etiqueta indicativa colocada na extremidade traseira do
cabeçote móvel. Consulte o gráfico (b) na Fig. 4-16.
Em movimentação longitudinal, puxe a alavanca de travamento do cabeçote móvel, o cabeçote móvel
pode ser fixado imediatamente na caçamba pelo eixo excêntrico. Se a força de fixação puder ser regulada
pelas porcas (3) e (4), e quando o cabeçote móvel estiver carregado, aperte também o parafuso (5) para asse-
gurar uma boa fixação. Consulte o gráfico (a) na Fig. 4-16.

37
Manual de Operações

Em condições normais, depois de liberar a alavanca de fixação através dos rolamentos com suporte
elástico, o cabeçote móvel será elevado em cerca de 0,05 a 0,15mm na caçamba para reduzir a força de em-
puxo manual na movimentação ao longo dos guias da caçamba. A elevação pode ser ajustada pelo parafuso
(7). Consulte o gráfico (d) na Fig. 4-16.
Ao fim do orifício cônico do eixo tubular, um batente foi fixado para evitar que a broca de haste cônica
gire. Consulte o gráfico (c) na Fig. 4-16.

Aviso: O ajuste realizado não pode ser muito grande. Este ajuste só pode ser realizado quando o cabeçote
móvel estiver sendo fixado na caçamba de modo a garantir a rigidez de contato entre o cabeçote móvel e
a caçamba e também evitar que os mancais sejam esmagados.

Fig. 4-16 Diagrama de ajuste do cabeçote móvel

38
Manual de Operações

4.3.5 Porta-ferramenta
4.3.5.1 Carro superior e carro transversal

Fig. 4-17 Diagrama de ajuste de espaço entre o fuso e a porca do carro transversal
Ajuste de espaço entre o fuso e a porca do carro transversal: O movimento do carro transversal é afeta-
do por uma porca movida pelo parafuso de avanço. Esta porca é do tipo castelo, para facilitar o ajuste de um
encaixe perfeito no diâmetro primitivo e eliminar a folga. Durante o ajuste, retire a tampa, solte o parafuso
(1) primeiro e depois ajuste o parafuso (2) até que a folga seja removida. Depois disso, aperte novamente o
parafuso (1) e coloque a tampa (3) na (Fig. 4-17).
Ajuste da chapa para trilhos do carro superior e do carro transversal: Se a folga da chapa para trilhos
for grande demais ou pequena demais, o porta-ferramentas irá balançar ou o movimento não será sensível.
Depois, o parafuso de ajuste nos narizes em ambas as extremidades da faixa da chapa para trilhos pode ser
utilizado para regulagem de folga.
4.3.5.2 Torre quadrada
Uma torre quadrada geralmente é fornecida junto com a máquina. Nossa fábrica suporta dois tipos de
torres quadradas, a torre simples (padrão) e a torre de precisão (opcional).
a. torre simples (padrão)

Fig. 4-18 Estrutura da torre simples

39
Manual de Operações

O diagrama estrutural da torre simples pode ser visualizado na Fig. 4-18. O pino de localização é usa-
do para localização da torre. Ao girar a alavanca de fixação em sentido anti-horário, a torre se soltará. Depois
de muitas operações, a torre quadrada pode ser fixada firmemente girando muitas voltas de modo a igualar
as voltas de frouxidão.
b. torre de precisão (opcional)
Para fazer com que a mesa da torre quadrada rotacione para o ajuste da ferramenta, um sistema de
came por um eixo de direção simples é utilizado para levantamento do pino de locallização a partir da parte
superior (Fig.18). Ao girar a alavanca de fixação em sentido anti-horário, a torre quadrada será levemente
elevada e a elevação se mantém constante muitas operações únicas e frequentes. Em todos os casos, a torre
quadrada pode ser fixada firmemente girando a manivela em sentido anti-horário por menos de uma volta
completa.
Ajuste: A estrutura da torre quadrada pode ser visualizada na Fig. 4-19. Se a torre quadrada não pu-
der ser elevada para a posição apropriada durante a definição de ferramenta, tente soltar a mola (5), ou caso
excedida, tente apertá-la. Mas este ajuste não deve ser tão apertado, caso contrário a pressão da mola sobre
a esfera deverá exceder a pressão da mola sobre o pino de localização, isto não só tornaria o ajuste de ferra-
menta estrênuo, mas também influenciaria a precisão de localização da torre quadrada.
Montagem e desmontagem: A alavanca de fixação e a torre quadrada podem ser liberadas para
limpeza, removendo-se primeiro os parafusos (1) e (2) e a mola (3). A torre quadrada deve ser recolocada
de acordo com as visualizações seccionadas exibidas na Fig. 4-19.

Fig. 4-19 Diagrama de ajuste e estrutura da torre quadrada

40
Manual de Operações

4.3.6 Sela
Os dispositivos de travamento de posição são fornecidos junto com a sela. Se a sela exigir travamento
de posição durante movimento longitudinal, só será preciso apertar o parafuso de retenção. Para informações
sobre parafuso de retenção (16), consulte a Fig. 4-10 ou Fig. 4-11.

Aviso: Solte o parafuso de retenção antes de operar a máquina, pois ele é apertado durante o transporte.

4.3.7 Carro principal


O curso transversal ou longitudinal do porta-ferramentas é realizado através do mecanismo de avanço
da máquina. O movimento de avanço é transmitido ao carro principal pelo eixo do mecanismo de avanço,
passando pela embreagem de sobrecarga pelas engrenagens pinhões até a engrenagem motora, etc.
Uma embreagem de roda livre de um sentido é montada no eixo com rosca sem fim para permitir a
rápida movimentação do carro a qualquer momento, isto é, quando o eixo com rosca sem fim é impulsionado
em uma direção definida pelo motor de curso rápido, o movimento de avanço do eixo de avanço será atro-
pelado. Para segurança na operação, o volante de curso longitudinal irá se soltar automaticamente quando
o carro estiver em curso de avanço rápido longitudinal. Ele se engatará automaticamente à medida que o
movimento mencionado estiver sendo interrompido. Consulte a Fig. 4-11.
Ajuste da embreagem de segurança:
Quando o movimento do porta-ferramenta (avanço longitudinal da sela ou avanço transversal do por-
ta-ferramenta) for defletido, a embreagem de segurança patina para evitar que a corrente de acionamento
seja danificada. Consulte a Fig. 4-20. Sob a condição de que a força normal de corte e a força de avanço não
possam se aproximar do valor máximo permitido especificado para esta máquina, o parafuso de ajuste (3)
pode ser utilizado para ajustar a embreagem de sobrecarga depois que a tampa de proteção (1) for removida
e o parafuso de travamento (2) for afrouxado. Depois de terminar o ajuste acima, reaperte a porca de fixação.
capa de proteção (1) porca de travamento (2) parafuso de ajuste (3)

Fig. 4-20 Diagrama de ajuste da embreagem de segurança


Aviso: Nunca deixe a embreagem apertada demais; caso contrário, ela poderá perder a eficiên-
cia de proteção.
Durante o processo de roscas, o curso longitudinal do porta-ferramenta é realizado pelo fuso e meia
porca. Para evitar que o carro principal seja empurrado pelo fuso e pelo eixo de avanço ao mesmo tempo, um
dispositivo de engrenamento automático é ajustado entre os eixos operacionais longitudinal e transversal e o
eixo operacional da porca bipartida.

41
Manual de Operações

4.3.8 Caixa do mecanismo de avanço


A caixa do mecanismo de avanço fornece um "mecanismo de patinagem de engrenagem", um dispo-
sitivo de mudança de variedade de rosca e um dispositivo de relação de multiplicação para permitir o corte
de roscas de uso comum em polegadas, metros, diâmetro primitivo ou módulo sem qualquer esforço de mu-
dança de engrenagem.
Ajuste de folga axial do fuso:
Para assegurar a precisão de passo das roscas a serem cortadas, a folga axial do fuso deve ser elimi-
nada. As porcas de ajuste (1) (duas) podem ser usadas para ajustar a folga dos mancais de empuxo (2) e (3).
Consulte a Fig. 4-21.

Fig. 4-21 Diagram de ajuste de mancal de empuxo no fuso

42
Manual de Operações

5 Sistema de refrigeração
O refrigerante desta máquina é armazenado na perna traseira do gabinete ou na perda do meio do ga-
binete (para máquina-ferramenta com mais de 2 m). A bomba de refrigeração está equipada no topo da perna
relevante. O refrigerante avançará até a posição de trabalho através de mangueiras de desvio, tubo ramal,
válvula de controle e mangueira de refrigeração. Consulte a Fig. 5-1.

seletor de ajuste do
fluxo do refrigerante
base do tubo de refri-
gerante

perna traseira ou perna do meio

bomba de refrige-
ração

Capacidade máxima de
refrigerante 30L

Fig. 5-1 Diagrama esquemático do sistema de refrigeração


O refrigerante usado no processo de corte de metal deve ser selecionado apropriadamente de acordo
com o material da peça em processo, material da ferramenta, método de processamento, requisitos de proces-
samento, etc. Qualquer que seja o refrigerante utilizado, ele deve se adequar às condições a seguir.
♦ Ele tem boa capacidade de combate à corrosão das peças e da máquina.
♦ Possuir muitos recursos especiais, com anti-corrosivo (Evita que o refrigerante mofe ou
cheire mal), inocuidade, estabilidade química, etc.
♦ Não há danos à pintura e lustra a superfície da máquina.
♦ Assegura a eficiência do corte de metal e prolonga a vida útil da ferramenta.
♦ Diminui o coeficiente de atrito de corte.
♦ Ser conveniente para uso e bom para o meio ambiente.
Renova o refrigerante depois dele ser utilizado por um período de tempo. O período depende do tipo
de refrigerante e das condições de trabalho, mas não deve ser maior que um ano. Para proteção do meio am-
biente, por favor descarte o líquido expelido de maneira apropriada.

43
Manual de Operações

6 Sistema de lubrificação
6.1 Princípio operacional
6.1.1 Lubrificação do cabeçote fixo
Para assegurar uma boa vida útil e a confiabilidade na operação, deve ser realizada a lubrificação peri-
ódica de todos os pontos de lubrificação. Há uma placa de lubrificação no protetor de correia (a face esquerda
da máquina) da máquina. Todos os pontos e métodos de lubrificação são marcados claramente sobre a placa.
Desenho do sistema de lubrificação pode ser visualizado na Fig. 6-1.
No cabeçote fixo, o óleo lubrificante é fornecido por uma bomba cicloidal (1) embutida acionada pelo
eixo I (Consulte a Fig. 6-1.). O lubrificante é então levado ao cárter (4), fosso (5) e ao medidor de nível de
óleo (2,3) para lubrificar engrenagens, eixos, a embreagem e os mancais. Uma lubrificação circulatória é
formada no cabeçote fixo.
bomba cicloidal e filtro
de óleo (1)
medidor de ní-
vel de óleo (2)
medidor de
nível de
óleo (3)
eixo de entrada
do cabeçote fixo

(eixo 1)

cárter (4)

reservatório de óleo (5)

Fig. 6-1 Diagrama de lubrificação do cabeçote móvel


O medidor de nível de óleo (2) é usado para observar se a bomba de óleo está em condições normais
ou não. Quando a árvore estiver girando para frente, o óleo pode ser observado pelo medidor de nível de óleo
(2); caso contrário, haverá algo errado com a bomba de óleo. Esta bomba possui sentido único, e por isso não
pode observar o óleo pelo medidor de nível de óleo (2) quando a árvore estiver girando em sentido oposto. O
medidor de nível de óleo (3) é utilizado para observar o nível de lubrificação no cabeçote fixo.
6.1.2 Lubrificação da caixa do mecanismo de avanço
O fosso no topo da caixa do mecanismo de avanço é usado para o reservatório de lubrificante. A peça
da caixa do mecanismo de avanço é lubrificada por gotejamento através de fios de lã capilares no fosso.
Depois de um período de operação, quando o nível de óleo chegar à posição mostrada no medidor de nível
de óleo ou acima dela, retire o bujão de óleo na parte inferior da caixa do mecanismo de avanço para escoar
todo o óleo residual.

44
Manual de Operações

Consulte a Fig. 6-2.


6.1.3 Lubrificação do carro principal
No carro principal, a parte inferior é um reservatório de óleo; as partes móveis são lubrificadas por bor-
rifamento pelo agitador de óleo durante movimentação rápida. Os mancais no carro principal são lubrificados
seja pressionando o óleo de máquina através do copo na sela com uma pistola de lubrificação, ou lubrificada
por gotejamento dos fios de lã capilares na ranhura superior que reserva uma parte do óleo borrifado.
6.1.4 Lubrificação de sela, porta-ferramenta e cabeçote móvel
O guia inferior da sela é lubrificado pelo óleo filtrado pelo feltro e reservado em dois copos localizados
na frente e atrás de cada uma delas. A posição do copo de graxa é exibido na Fig. 6-2.
O guia superior da sela, o parafuso de avanço de transversal, o fuso do carro superior, bem como o eixo
tubular e o fuso do cabeçote móvel são todos lubrificados pela pistola de lubrificação fornecida. Posições dos
pontos de lubrificação podem ser visualizadas na Fig. 6-2.
6.1.5 Lubrificação do fuso, do eixo de avanço e da manivela de operação
Os munhões extremos do fuso longitudinal, do eixo de avanço e do eixo reverso são lubrificados por
gotejamento por fios capilares de lã no reservatório de óleo no topo do suporte do munhão extremo. Posições
dos pontos de lubrificação podem ser visualizadas na Fig. 6-2.
6.1.6 Lubrificação do detentor da engrenagem de transposição
Eixos e buchas da engrenagem intermediária do detentor da engrenagem de transposição são lubrifica-
dos com graxa calcária eliminada por meio do tampão roscado dos copos de graxa.

6.2 Avisos
1. A máquina é lubrificada principalmente por óleo N32.
2. Depois do período de operação experimental da nova máquina (cerca de 30 dias de trabalho), troque
completamente o óleo lubrificante. Drene o óleo residual e limpe o interior da caixa com querosene primeiro,
depois coloque óleo lubrificante novo nela. Depois disso, troque o óleo lubrificante de acordo com os requi-
sitos na etiqueta de lubrificação.
3. Além dos ponto de lubrificação etiquetados, uma vez por turno, limpe e cubra o fuso longitudinal,
o eixo de avanço e a manivela de operação com óleo lubrificante. E, deve-se lubrificar cada engrenagem da
caixa e mudança de velocidade regularmente.
4. O óleo lubrificante é fornecido ao cabeçote fixo através de uma bomba cicloidal, que não fornece
óleo lubrificante enquanto a árvore estiver funcionando em reverso. Portanto, para fornecer lubrificação sufi-
ciente para os componentes, nunca faça a árvore funcionar em reverso por muito tempo.
5. O nível de óleo nas caixas não deve ser muito baixo ou muito alto. O nível de óleo deve ser mantido
dentro da faixa visível do medidor de nível de óleo; caso contrário, os componentes não poderão ser lubrifi-
cados eficientemente ou haverá vazamento de óleo lubrificante.
6. Descarte o óleo residual apropriadamente para evitar poluição do meio ambiente.

45
1000 h
50 h
Tempo de 8 h
funcionamento (h)

caixa do
submontagem da máquina-fer- carro prin- carro cabeçote carro, fuso, vara,
carro transversal mecanismo pilão cabeçote fixo mesa
ramenta cipal superior móvel alavan- ca de operação
de avanço

Número do ponto de ação 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23

46
símbolo
Manual de Operações

hora apropriada

lubrificação com óleo h 8 8 8 8 8 8 8 8 8 8 8 8 8 8 8

verificar; deve haver óleo


suficiente durante o funciona- 8
mento. h

Fig.6-2 Diagrama do sistema de lubrificação


verificar; abastecer quando não
50 50 50
houver óleo suficiente h
verificar; drenar caso o nível do
1000
óleo esteja muito alto h

limpar ou trocar 1000

trocar o óleo h 1000 1000

quantidade de oleo h 0,002 0,01 0,001 6,8 0,95 0,002 0,002 0,002 0,002

óleo lubrificante graxa comum a


nome e nº do lubrificante óleo lubrificante N32V = 28,8 - 35,2 mm2/seg
N32V = 28,8 - 35,22mm2/seg base de calcio
Manual de Operações

7 Manuseio, instalação e desmontagem


7.1 Diagrama e exigências para manuseio
Ao levantar o torno ainda embalado, as cordas devem ser içadas de acordo com as marcas na caixa.
Durante o transporte e descarregamento, evite que ele seja inclinado e que a caixa seja atingida violentamen-
te para não danificar a base da caixa ou as placas laterais. É estritamente proibido colocar a caixa de ponta
cabeça ou sobre corpos pontiagudos.
Ao levantar o torno desembalado, as cordas devem ser içadas de acordo com o comprimento má-
ximo da caçamba. Consulte as Figuras 7-2 (750[30”] ~ 1500[60”]), 7-3 (2000[80”] ~ 3000[120”]) e 7-4
(4000[160”] ~ 5000[200”]). Utilize a barra de ferro e a corda de aço de acordo com o desenho para manuseio.
Não levante o equipamento até que ele seja equilibrado com o movimento do macaco. Coloque forros ou
amortecedores macios entre as cordas e a superfície pintada do torno e tenha cuidado para não esbarrar com
as cordas em nenhuma alavanca ou botões quando levantá-lo. Também pode-se usar uma empilhadeira para
transportar a máquina enquanto não houver um guindaste.

Aviso: O cabo e a barra de aço utilizados para o manuseio devem ser resistentes o bastante para evitar
acidentes.
Durante o manuseio, fique atento para sua segurança.

7.2 Notas e exigências para desmontagem


7.2.1 Desmontagem da embalagem de madeira
Primeiro retire os quatro parafusos com retenção (Há seis parafusos para máquinas-ferramenta cujo
comprimento é maior do que 2m.) na base da caixa , depois desmonte toda a caixa com guindaste, ou retire
todos os parafusos e remova a parte de cima e as laterais da caixa. (Fig. 7-1)
7.2.2 Desmontagem da caixa de solidificação de solo.
Primeiro retire os quatro ganchos (Há seis ganchos para máquinas-ferramenta cujo comprimento é
maior do que 2m.) na base da caixa , depois desmonte toda a caixa com guindaste, ou retire todos os parafusos
com retenção e remova a parte de cima e as laterais da caixa. (Fig. 7-1)
Após abrir a caixa, examine imediatamente as condições externas do equipamento e verifique os aces-
sórios, referências e ferramentas de acordo com o Romaneio. Se houver alguma diferença entre a máquina-
ferramenta do equipamento e a máquina entregue, entre em contato com o representante ou nossa fábrica, que
resolveremos o problema o mais rápido possível.

gancho
parafuso de
conexão

Fig. 7-1

47
Manual de Operações

furo da eslinga Ø25[1"]


dependendo da natureza do solo

tudo de entrada de Zona mín. de serviço


alimentação

eixo da linha central

Zona mín. de serviço

calço do local

Zona mín. de serviço

Comprimento máx.
da peça

Fig. 7-2 Diagrama de manuseio (Lc=750[30″]~1500[60″])

48
49
Manual de Operações

tudo de entrada de
alimentação

eixo da linha central

Fig. 7-3 Diagrama de manuseio (Lc=2000[80″]~3000[120″])


calço do local
Zona mín. de serviço Zona mín. de serviço

Comprimento máx.
da peça
50
Manual de Operações

tudo de entrada de
alimentação

eixo da linha central

Fig. 7-3 Diagrama de manuseio (Lc=4000[160″]~5000[200″])


Zona mín. de serviço

calço do local

Zona mín. de serviço

Comprimento máx.
da peça
Manual de Operações

7.3 Diagrama da posição limite e requisitos das partes móveis


7.3.1 Diagrama da posição limite

distância entre os dois centros 0~L

Posição limite traseira do carro trans- Posição limite dianteira do carro trans-
versal para o centro do eixo 0~R versal para o pivô 0~20

Posição limite esquerda do porta-ferra- Posição limite direita do porta-ferramentas peque-


mentas pequeno do pivô 0~170 no do pivô 0~160

Tipo Especificação R (mm) L (mm)


750 200 750
1000 200 1000
1500 200 1500
2000 200 2000
CY-61(2)40
2500 200 2500
3000 200 3000
4000 200 4000
5000 200 5000
750 250 750
1000 250 1000
1500 250 1500
2000 250 2000
CY-61(2)50
2500 250 2500
3000 250 3000
4000 250 4000
5000 250 5000

51
Manual de Operações

7.3.2 Requisitos
Durante a operação, jamais permita que as peças móveis ultrapassem os limites mostrados no diagra-
ma acima. Do contrário, isso pode danificar o equipamento e causar acidentes.

7.4 Desenho da fundação e método de instalação


Após abrir a caixa, examine imediatamente as condições externas do equipamento e verifique os aces-
sórios e ferramentas de acordo com o romaneio.
7.4.1 Fundação de concreto e parafusos da base utilizados para fixação da máquina-ferramenta
1. Desenho da base de instalação
Consulte as Figuras 7-2, 7-3 e 7-4.
2. Método de instalação
Como mostrado nas Figuras 7-2, 7-3 e 7-4, essa máquina é apoiada em uma base pré-projetada
com uma série de calços de de base. Consulte o Certificado de Teste para ajustar a máquina e assegu-
rar a precisão dentro da tolerância desejada. Quando um nivelamento estiver prestes a ser finalizado,
preencha o suporte de parafuso de base com concreto para fixar os parafusos. Após seco e endurecido,
continue o nivelamento de forma precisa, ajuste os calços gradualmente e aperte as porcas de parafuso
de base até alcançar o nivelamento correto. Finalmente, coloque cimento entre o chão e a base para
fixar os calços de base, sele a área circundante das pernas do gabinete e alise a superfície.
7.4.2 Amortecimento especial usado para fixação de máquinas-ferramenta
Após fixar a máquina com amortecimento especial, consulte o Certificado de Teste para ajustar a má-
quina e assegurar a precisão dentro da tolerância desejada.

52
Manual de Operações

8 Teste de funcionamento, depuração e operação


8.1 Observações para antes e durante o teste de funcionamento
8.1.1 Limpeza
♦ Após a instalação, limpe cuidadosamente a superfície da máquina do revestimento anticorrosivo
com querosene e lave o interior do cabeçote com querosene aquecida.
♦ Após limpar as superfícies corrediças das placas de trilho, do fuso e do eixo de avanço, espalhe
óleo lubrificante sobre eles.
♦ Verifique se cada peça da máquina foi totalmente limpa. E consulte a Fig. 6-2 para colocar a
quantidade necessária de óleo lubrificante e graxa em cada parte de acordo com os requisitos de lubrificação
da máquina.
8.1.2 Observações para antes do teste de funcionamento
♦ Leia o Manual de Operaçõescuidadosamente antes do teste de funcionamento.
♦ O operador deve ler cuidadosamente cada seção do Manual de Operações, entender a construção
do equipamento e inteirar-se sobre a posição de todos os elementos de operação e os detalhes de operação.
♦ Antes do teste de funcionamento, verifique o estado do óleo de cada ponto lubrificante de acordo
com as exigências do Manual de Operações e verifique manualmente o estado de funcionamento de cada
peça.
♦ Antes que a energia da máquina seja fornecida, verifique se a tensão e potência da alimentação
CA coincidem com os dados na etiqueta de eletricidade, se o aparato elétrico e o motor estão em boas condi-
ções e se o PE está corretamente aterrado.
♦ Antes de iniciar o motor principal, verifique se há uma chave no mandril e se todas as proteções
(proteção de correia, porta elétrica do gabinete, protetor de mandril ou protetor de ferramenta) estão fechados
ou bem cobertos. Os operadores e outras pessoas não devem permitir que qualquer parte de seu corpo fique
exposta em área operacional perigosa.
♦ Antes de iniciar o motor principal, gire o eixo-árvore com a mão (É necessário cortar a alimenta-
ção ou pressionar o botão de parada de emergência no momento.) para certificar-se de que toda a cadeia de
transmissão está em boas condições.
♦ Operadores com cabelos longos e desarrumados ou usando luvas ou casacos largos não podem
manipular a máquina; isso pode ocasionar uma operação com erro ou gerar riscos.
♦ Fixe bem a peça de processo e a ferramenta; do contrário, quando o mandril estiver funcionando
rapidamente, elas podem cair, causando ferimentos.
♦ Feche as salvaguardas e ajuste a direção do bocal de líquido refrigerante.
8.1.3 Observações para durante o teste de funcionamento
♦ Verifique se o sentido de rotação do motor está certo ou errado.
♦ Após verificar os elementos acima, um teste de funcionamento será realizado. No início do teste,
a máquina deve ser executada em velocidade mínima por um tempo e depois, gradualmente, ser acelerada.
Enquanto o equipamento estiver em teste de funcionamento, verifique a lubrificação, o sistema elétrico e de
refrigeração, bem como as condições de funcionamento de cada peça com atenção.
♦ Apenas quando a máquina estiver sendo operada normalmente, com boa lubrificação, fácil manu-
seio e frenagem sensível, o trabalho pode ser iniciado.
♦ Durante a execução do eixo-árvore principal é proibido, em qualquer instância, puxar a alavanca
na frente do cabeçote fixo.
♦ Quando a placa é utilizada para prender uma peça em processo, a capacidade máxima de fixação
está indicada no documento de entrega.
♦ Não monte ou desmonte a peça em processo até que a ferramenta e o eixo-árvore principal parem
de funcionar. Jamais toque com as mãos ou com objetos a peça usinada ou a árvore principal em movimento.

53
Manual de Operações

♦ Durante o processo de corte de uma peça em processo, não jogue fora ou toque em sucatas para
evitar queimaduras.
♦ Não permita que outras pessoas circulem ao redor quando a máquina-ferramenta estiver sendo
executada.
♦ Ao cortar uma peça em processo, feche a porta de proteção para evitar riscos.
♦ Utilize um protetor de mandril para se proteger quando o eixo-árvore principal estiver em exe-
cução.
♦ Quando houver uma situação de exceção ou que necessite de assistência técnica durante a insta-
lação e teste de funcionamento, você pode contatar o representante ou o escritório local de nossa fábrica, ou
entrar em contato com nossa fábrica diretamente.

8.2 Significado do símbolo de visualização de operação


Fig. 8-1 mostra o painel de controle primário, que se encontra do lado do cabeçote, ou seja, na porta de
cobertura da correia. Neste painel de operação, há um interruptor de lâmpada piloto, interruptor de bomba de
refrigeração, botão iluminado para partida do motor principal e botão de parada de emergência. O significado
e a instrução de funcionamento para estes símbolos de visualização de operação no painel são os seguintes.
Interruptor 1: Ao posicionar este interruptor para "ON", a lâmpada piloto é acesa; ao posicionar este
interruptor para "OFF", a lâmpada piloto é desligada.
Interruptor 2: Ao posicionar este interruptor para "ON", a bomba de refrigeração é acionada; ao po-
sicionar este interruptor para "OFF", a bomba de refrigeração é desligada. Ao pressionar o interruptor 4 em
emergência, a bomba de refrigeração pára de funcionar imediatamente.
Botão 3: Enquanto a alça da alavanca do eixo start / stop (Fig. 8-1 e Fig.. 8-2) estiver em posição de
"stop" [no total existem três posições, forward-stop-reverse (avançar-parar-recuar)], ao pressionar este botão,
o motor principal é iniciado e a lâmpada piloto no botão acende.
Botão 4: Na ocorrência de alguns acidentes inesperados, ao pressionar este botão, o motor principal e
a bomba de refrigeração param de funcionar simultaneamente. Após eliminar as falhas, certifique-se de posi-
cionar o botão de parada de emergência na direção da seta para restauração de 30°e, em seguida, a máquina
pode ser reiniciada.
A Fig. 8-2 mostra o painel de operação secundária, que fica sobre o carro de porta-ferramenta.
O botão de arranque do motor principal e o botão de parada do motor principal estão localizados neste
painel. O significado e a instrução de funcionamento para estes símbolos de visualização de operação neste
painel são os seguintes.
Botão 2: Enquanto a alça da alavanca do eixo start / stop (Fig. 4-10 e Fig. 4-11) estiver em posição de
"stop", ao pressionar este botão, o motor principal é iniciado e a lâmpada piloto no botão 3 (Fig. 8-1) acende,
efetuando o controle remoto e local.
Botão 1: Ao pressionar este botão, o motor principal pára e a lâmpada piloto no botão 3 desliga.

Fig. 8-1 Painel de controle principal Fig. 8-2 Painel de controle secundário

54
Manual de Operações

9 Manutenção, serviço e resolução de problemas


Aviso: Para garantir um desempenho confiável da máquina-ferramenta, os operadores devem
prestar atenção aos seguintes aspectos.

9.1 Manutenção diária e serviço


● Após o motor principal ser inciado, deve-se observar se há óleo lubrificante fluindo no visor de
óleo do cabeçote fixo. O óleo lubrificante indica que a bomba de lubrificação está em condições de fun-
cionamento e o que o eixo pode ser iniciado.
● Antes de acionar o eixo, para garantir o funcionamento correto da engrenagem de transmissão,
deve-se verificar cada volante e haste de operação da caixa de engrenagem, colocando-os na posição correta.
● Ao controlar o eixo-árvore com a alavanca avançar-parar-recuar em funcionamento, o nível tem de
ser puxado ou pressionado para a posição adequada. Não é permitido diminuir a velocidade de corte quando
a alavanca não estiver posicionada adequadamente.
● Quando o eixo estiver sendo executado em alta velocidade é proibido, em qualquer instância,
mover qualquer alavanca de câmbio (inclusive a alavanca de câmbio da caixa do mecanismo de avanço). As
alavancas para trocar as marchas em frente ao cabeçote podem ser manipuladas somente quando a
máquina parar. O controle de velocidade na caixa do mecanismo de avanço pode ser executado quando a
máquina estiver inativa ou em baixa velocidade.
● Se o freio no cabeçote não estiver funcionando, ele deve ser ajustado ou reparado a tempo. Não use
a embreagem de reverso em vez do freio para parar.
● Quando o furo cônico do eixo tubular do cabeçote móvel for utilizado para segurar a ferramenta de
corte, a ferramenta de haste cônica M.T.No.5 com espiga deve ser selecionada e a espiga deve ser conectada
fixamente próximo ao batente na manga para impedir que a ferramenta gire e que a superfície acabada de
furo cônico seja danificada.
● O parafuso de avanço longo é usado somente para a abertura de rosca. Para a manutenção
de sua precisão e prolongação de sua vida útil, não é permitido utilizar o parafuso de avanço em vez do
eixo de avanço para avanço longitudinal.
● O fuso e a porca de avanço direcionam o carro diretamente ao cortar as roscas e não há nenhuma
sobrecarga do salvaguarda para avanço nessa operação. Para evitar danos nas peças da máquina, a profundi-
dade do corte da abertura de rosca deve ser considerada atentamente para evitar que a força de alimentação
exceda 3400N (765lbf).
● Quando vários acessórios (como a luneta fixa e / ou a luneta móvel) estiverem sendo usados em
operação, sua superfície de contacto em rotação deve ser lubrificada com cuidado para evitar aglutinação ou
danos.
● A alimentação do motor principal deve ser interrompida durante a montagem ou desmonta-
gem de peças em processos ou quando o operador estiver longe da máquina.
● É necessário realizar a lubrificação de modo a garantir que a máquina esteja em boas condições e
impedir a abrasão das peças.
● Todos os pontos de lubrificação deverão ser abastecidos conforme o diagrama antes de qualquer
operação de usinagem. Os lubrificantes deverão ser limpos e de boa qualidade.
● Como o valor do desgaste inicial das novas peças de máquinas é maior, recomendamos que a
primeira e a segunda troca de óleo do cabeçote fixo e do carro sejam realizadas depois de aproximadamente
160h e 320h, respectivamente, deste modo as impurezas podem ser removidas em devido tempo. Após drenar
os resíduos de óleo, limpe o interior da caixa com querosene.

55
Manual de Operações

● A raspadeira de rebarba de cada guia da máquina deve ser mantida limpa durante longo período.
Se estiver, substitua por uma nova.
● A entrada de alimentação CA para o equipamento deve estar aterrada (Consulte a seção 5.2.2). A
flutuação de tensão está entre ± 10% da tensão de linha. Se a tensão de entrada for superior a esta tolerância,
é impossível obter a potência nominal da máquina. Talvez, a máquina possa funcionar normalmente, mas não
pode transmitir a energia necessária.
● Verifique e ajuste a tensão das correias em V em intervalos regulares para prolongar sua vida útil.
Consulte a Fig. 4.3.1.
● Os trilhos da caçamba devem ser lubrificados em cada turno de modo a garantir uma lubrificação
suficiente quando a sela se mover. Para detalhes sobre o método de lubrificação, consulte o capítulo 07 "Sis-
tema de lubrificação".

9.2 Períodos de serviço


É importante realizar a manutenção diária, o que serve para garantir que a máquina esteja em boas
condições, para prolongar a vida útil e melhorar a produtividade.

9.3 Inspeção de rotina


Aviso: A alimentação deve ser cortada antes da inspeção.
A inspeção e manutenção de rotina devem ser realizadas depois que a máquina estiver funcionando
por 500h. Recomenda-se que a inspeção de rotina seja realizada principalmente pelo operador com auxílio
do solucionador de problemas

Tabela 9-1 Inspeção de rotina

Número
Posição Item de verificação
de série
● Se o botão de parada de emergência é sensível e funciona.
● Se o motor está em boas condições e se há calor excessivo.
1 Sistema Elétrico
● Se há ruptura do fio e do cabo.
● Se os interruptores e botões de posição funcionam normalmente.
● Se cada chave e puxador funcionam normalmente.
2 Sistema de operação ● Verifique a folga de mudança de engrenagem e se a manga de
eixo torna-se flexível.
● Se o fluido de corte e o óleo lubrificante atendem as exigências.
● Se o nível do tanque de óleo e do tanque de fluido de corte aten-
Sistema de refrige- dem as exigências.
3 ração Sistema de ● Se cada ponto de lubrificação foi suficientemente lubrificado.
lubrificação ● Se o fluido de corte está claramente poluído e se o óleo de lubrifi-
cação está de acordo com as exigências de qualidade.
● Se o transportador de estilha está danificado.
Dispositivo de segu- ● Se o protetor de mandril está em boas condições.
4
rança
● Se a tensão da correia em V está adequado e se não há fissura na
5 motor superfície.
● Se polia está em boas condições.

56
Manual de Operações

9.4 Inspeção de rotina.


Para garantir o funcionamento adequado da máquina e manter a precisão original para um desempe-
nho impecável durante períodos longos, é necessário inspecionar o equipamento regularmente de modo a re-
duzir o desgaste dos componentes da máquina e a poluição de sucatas de ferro. Recomenda-se que a inspeção
de rotina seja realizada principalmente pelo solucionador de problemas com auxílio do operador.
Para período de inspeção, consulte a Tabela 9-2. Além disso, pode-se fazer a inspeção em massa e a
manutenção após a máquina estar funcionando por 500h.

Tabela 9-2 Inspeção de rotina

Serial
Posição Verificação e manutenção Intervalo
Número
● Verifique e reaperte o parafuso de conexão e o terminal de
6 meses
fio terra.
● Verifique cada interruptor de fim de curso, operando-os.
Elementos
1 ● Verifique se os elementos elétricos possuem um odor pecu-
elétricos 1 mês
liar ou apresentam sua cor alterada.
● Verifique se a face de conexão entre os painéis e os botões se 6 meses
tornou flexível, bem como o estado dos parafusos de conexão. 6 meses
Sistema de ● Freio;
2 3 meses
operação ● puxador rápido
● Limpe o prato de sucata.
Sistema de Em tempo
3 ● Substitua o líquido de corte.
refrigeração útil
● Limpe o tanque.
● Limpe o filtro de óleo.
Sistema de 1 ano
4 ● Verifique se o circuito está derramando óleo ou se está para-
lubrificação 6 meses
do ou se possui fissuras.
Dispositivo ● Verifique se o dispositivo de segurança está em boas condi-
5 de seguran- ções. 6 meses
ça
Correia em ● Verifique a aparência e elasticidade da correia em V.
6 6 meses
V ● Limpe a polia.
● Verifique se há um aumento anormal de ruído ou de tempe-
7 Motor 1 mês
ratura dos rolamentos.
Alavanca ● Verifique e ajuste a alavanca da caçamba com um medidor
8 1 ano
da caçamba de nível.
● Verifique se a manga do eixo está tremendo e ajuste a folga
1 ano
das embreagens.
9 Outras 6 meses
● Ajuste a folga das placas de atrito.
6 meses
● Ajuste o grosso prensado da sela.
Aviso: Senão por justificativa especial, o intervalo é determinado com base nos dois turnos.

57
Manual de Operações

9.5 Manutenção pesada


Em um regime de dois turnos e de acordo com as regras de operação, sugere-se que uma manutenção
pesada seja realizada após a maquina estar funcionando por 5 anos. Ajuste e repare ou substitua as peças de
fácil desgaste. Após a manutenção pesada, deve-se testar a precisão da máquina de acordo com a lista de teste
de precisão e ajustá-la antes que ela seja usada.

9.6 Manutenção (longo prazo não utilizado)


● Limpe as guias e o cabeçote fixo, fique atento para não arranhar ou causar atrito com a máquina
usando uma tela de esmeril ou outros objetos duros.
● Cubra a máquina com proteção de plástico para evitar poeira ou água.

9.7 Principais falhas e métodos de processamento


Número
Falhas Possíveis razões Métodos de processamento
de série
1. A correia para a trans-
missão principal está
1. Ajuste a base do motor e
O eixo não pode alcançar o muito frouxa.
1 aperte a correia em V.
torque nominal. 2. A embreagem para a
2. Ajuste a embreagem.
transmissão principal
está muito frouxa.
1. A embreagem para a
transmissão principal
O puxador para o eixo start
está muito apertada. 1. Ajuste a embreagem.
2 / stop não está na posição
2. A lona do freio no 2. Ajuste a lona de freio.
adequada.
cabeçote fixo está muito
apertada.
Ao utilizar o puxador para pa-
A lona do freio no cabeçote
3 rar o eixo, o tempo de parada é Ajuste a lona de freio.
fixo está muito frouxa.
muito longo.
Ao utilizar o freio para parar A lona do freio do motor
4 o eixo, o tempo de parada é principal na perna frontal Ajuste a lona de freio.
muito longo. está muito frouxa.
O runout de diâmetro do nariz A folga entre o rolamento
Ajuste o rolamento frontal e
5 do eixo-árvore ultrapassa a dianteiro e o rolamento tra-
o rolamento traseiro.
tolerância. seiro está muito grande.
A folga do mancal de impul-
A folga axial do nariz do eixo Ajuste o mancal de impulso
6 so do ângulo do eixo é muito
-árvore ultrapassa a tolerância. do ângulo do eixo.
grande.
A corrente de controle no
A alavanca de velocidade da
7 cabeçote fixo está muito Aperte a corrente.
árvore está oscilante.
frouxa.
A alavanca de fixação do cabe-
A porca de compressão do
çote móvel não se encontra na Ajuste a porca de compres-
8 cabeçote móvel está muito
posição adequada impossibili- são corretamente.
apertada.
tando a fixação correta.

58
Manual de Operações

A alavanca de fixação do
cabeçote móvel se encontra
A porca de compressão do ca- Ajuste a porca de compres-
9 na posição adequada mas
beçote móvel está muito frouxa. são corretamente.
está impossibilitando a
fixação correta.
O mancal do avanço longi- O mecanismo de suspensão Ajuste o rolamento de sus-
10 tudinal do cabeçote móvel é do cabeçote móvel está mal pensão na base do cabeçote
muito grande. ajustado. móvel.
A precisão do posiciona- 1. O local inicial da esfera de1. Ajuste o parafuso mola
mento repetitivo do porta- aço está muito apertado. da esfera de aço.
11
ferramentas ultrapassa a 2. A superfície do local está 2. Limpe o porta-ferramen-
tolerância. muito sujo. tas.
1. Exaustão. 1. Diminua a força.
12 Há muitas ferramentas. 2. O local inicial da esfera de2. Ajuste o parafuso mola
aço está muito frouxo. da esfera de aço.
1. Ajuste a folga da porca
1. A porca do parafuso está do parafuso de fenda
A folga de inversão do por-
muito frouxa. cruzada.
13 ta-ferramenta transversal é
2. A porca de retenção axial do 2. Ajuste da porca de re-
muito grande.
parafuso está frouxa tenção axial do parafuso
está frouxo.
1. Ajuste a folga da porca
1. A porca do parafuso está do suporte superior do
A folga de inversão móvel
muito frouxa. carro.
14 do suporte superior do carro
2. A porca de retenção axial do 2. Ajuste da porca de re-
é muito grande.
parafuso está frouxa tenção axial do parafuso
está frouxo.
Ajuste as duas porcas de
A guia de trava está instá- A trilha da guia está mal ajus-
15 regulação da trilha correta-
vel. tada.
mente.
Não pode alcançar a força A embreagem de segurança do
16 Ajuste a embreagem.
de avanço nominal. carro principal está frouxa.
1. O eixo-árvore não está
acionado. 1. Acione o eixo.
2. A alavanca comutadora de 2. Posicione a alavanca co-
Nenhum avanço do puxa-
parafuso não está do lado mutadora do lado direito.
17 dor de orientação de avanço
direito. 3. Verifique e posicione
está encaixado.
3. Outras alavancas comuta- cada alavanca na posição
doras não estão na posição correta.
correta.
1. Folga do parafuso de avan- 1. Ajuste a folga do rola-
ço. mento de parafuso.
A inclinação de corte de 2. A trilha do assento da porca 2. Ajuste a porca da cor-
18 parafuso ultrapassa a tole- bipartida está frouxa. reia.
rância. 3. A folga entre a porca e o 3. Ajuste a porca de regula-
parafuso de avanço é muito ção de folga do assento
grande. da porca bipartida.

59
Manual de Operações

1. Analise o gume e retifi-


1. A ferramenta do tor- que a ferramenta.
no está cega com uma 2. Prenda a ferramenta do
lâmina ruim e precisão torno corretamente.
geométrica incorreta. 3. Limpe o mandril e o
2. A ferramenta do torno furo cônico da manga
está frouxa, a altura do do cabeçote móvel ou
nariz da ferramenta está substitua a castanha e o
incorreta e o comprimen- centro, e depois prenda
to está muito longo. novamente a peça em
A superfície da peça de proces-
19 3. A peça em processo não processo.
samento está áspera.
está bem fixa. 4. Forneça um bom suporte
4. O suporte para a peça em pelo centro do cabeçote
processo não é suficiente. móvel ou luneta móvel.
5. O vetor tangente é im- 5. Altere a distância de
próprio. avanço e a velocidade da
6. A folga do rolamento do árvore.
eixo é muito grande. 6. Reajuste o rolamento da
7. A base irregular ou a má- árvore.
quina não está nivelada. 7. Verifique a base e a ala-
vanca da máquina.
1. A ferramenta do torno
está gasta ou não está
prendendo corretamente.
1. Afie e prenda novamente
2. Bocal de suporte irregu-
a ferramenta.
lar da castanha ou manga
2. Substitua o mandril e
do cabeçote móvel
a castanha ou ajuste a
O tamanho da peça de proces- defletivo.
20 manga.
so ultrapassa a tolerância. 3. A alavanca de instalação
3. Verifique a alavanca de
da máquina está incor-
instalação.
reta.
4. Ajuste o grosso prensado
4. Folga entre a sela, o
e a trilha da guia.
suporte superior do carro
e o suporte inferior do
carro.

60
Manual de Operações

10 Vista explodida e lista de peças da máquina


Para máquinas-ferramenta de várias especificações descritas neste Manual de Operação, as estruturas
gerais são semelhantes. Portanto, para a vista explodida do Modelo-A, ele dá um exemplo da vista explodida
de CY6140×1000. Para máquinas-ferramenta de outras especificações e peças com alterações, existe um "*"
no canto superior direito do número de série no diagrama, e ele está na lista de peças de acordo com diferentes
máquinas-ferramenta.
Explicações importantes:
1. Vista explodida é um diagrama que mostra a relação combinatória entre as peças, que é apenas para
referência em manutenção e reparação. Não funciona como garantia para o tipo e quantidade de
peças, pois não é um desenho do conjunto completo.
2. Ao comprar e referindo-se as peças de reparo, certifique-se de dar indicação clara do tipo (placa de
modelo) e número de série (placa de capacidade elétrica), bem como o tempo de compra de nossos
produtos, já que a máquina que produzimos pode ser melhorada e modificada.
3. Nem todas as modificações são mostradas na vista explodida e dadas na lista. Pedimos a sua com-
preensão. Entre em contato conosco quando encontrar esses problemas.
As vistas explodidas e listas correspondentes são apresentadas na ordem das unidades.

10.1 Alicerce da base da caçamba do torno mecânico


Uma vez que este Manual de Operação refere-se a oito tipos de máquinas-ferramenta com o intervalo
máximo de distância do centro de 750 milímetros ~ 5000 milímetros, e, a fim de cumprir as mudanças da
velocidade do motor principal causadas pela diferente frequência de alimentação, estas situações acima men-
cionadas estão todas contidas neste unidade. Assim, as variedades sobre esta unidade são mais complexas.
Para mais informações consulte a vista explodida desta unidade e na Tabela 10-1.

10.2 Cabeçote Fixo


A maior variedade desta unidade depende do principal parâmetro (balanço sobre a caçamba) da má-
quina e do tipo de nariz do eixo. Consulte a vista explodida desta peça na Tabela 10-2.

10.3 Cabeçote Móvel


A variedade de cabeçote móvel depende essencialmente do principal parâmetro (balanço sobre a
caçamba) da máquina. Além disso, há uma mudança na distância do fuso e da porca do cabeçote móvel na
máquina do sistema britânico. Há mais variação na estrutura quando a máquina está equipada com cabeçote
móvel de dupla velocidade por causa do mecanismo de troca de marchas. Mais detalhes na vista explodida
desta peça e na Tabela 10-3.

10.4 Transporte e carro transversal


A variedade de transporte e carro transversal é essencialmente dependente do principal parâmetro
(balanço sobre a caçamba) da máquina. Há uma mudança no fuso e porca longitudinal, fuso transversal e no
campo da porca correspondente. Há mais variação na estrutura quando a máquina está equipada com régua
cônica. Mais detalhes na vista explodida desta peça e na Tabela 10-4.

10.5 Carro principal


O carro tem mais variedades, que apresentam diferença sobre o volante esquerdo e direito, além da
máquina em polegadas. Quando o comprimento máximo da peça em processo é superior a 1.500 milímetros,
o carro é, então, equipado com uma manga auxiliar de suporte no fuso. Mais detalhes na vista explodida desta
peça e na Tabela 10-5.

61
Manual de Operações

10.6 Caixa do mecanismo de avanço


A caixa do mecanismo de avanço tem menos variedades, a maior mudança está relacionada com o
sistema de métricas ou polegadas. Mais detalhes na vista explodida desta peça e na Tabela 10-6.

10.7 Troca de marcha


Há mais variedades sobre a engrenagem de transmissão. Mais detalhes na vista explodida desta peça
e na Tabela 10-7.

10.8 Luneta móvel e luneta fixa


A variedade de luneta móvel e luneta fixa está principalmente relacionada ao maior parâmetro (ba-
lanço sobre a caçamba) da máquina. Mais detalhes na vista explodida desta peça, nas Tabelas 10-8 e 10-9.

62
Manual de Operações

Caçamba e Base

SISTEMA DE FREIO

63
Manual de Operações

Tabela 10-1 Peças da caçamba

Quantidade
Núme-
para uma
ro de Nome da peça Número da Peça Observações
máquina-fer-
série
ramenta
PM-01001/750
Modelo-A 750mm[30”]
PM-01001/750G
PM-01001/1000
Modelo-A 1000mm[40”]
PM-01001/1000G
PM-01001/1500
Modelo-A 1500mm[60”]
Caçamba do torno PM-01001/1500G
1* 1
mecânico PM-01001/2000
Modelo-A 2000mm[80”]
PM-01001/2000G
AC01001/3000
Modelo-A 3000 mm[120”]
A2C01001/3000
AC01001/4000 Modelo-A 4000 mm[160”]
AC01001/5000 Modelo-A 5000 mm[200”]
Máquinas-ferramenta de
6
750mm[30”]~ 1500mm[60”]
2* Parafuso M20×60 J21-1 Máquinas-ferramenta de
10
2000mm[80”]~ 3000mm[120”]
14 4000mm[160”], 5000mm[200”]
Máquinas-ferramenta de
PM-01003
750mm[30”]~ 2000mm[80”]
3* Perna traseira 1
Máquinas-ferramenta de
AC-01003
3000mm[120”]~ 5000mm[200”]
PM-01006 2000mm[80”]
4* Perna do meio-1 1 Máquinas-ferramenta de
AC-01006-1
3000mm[120”]~ 5000mm[200”]
5* Perna do meio-2 1 AC-01006-2 4000mm[160”], 5000mm[200”]
Máquinas-ferramenta de
1
750mm[30”]~ 1500mm[60”]
6* Tampa A-01055
2 2000mm[80”], 3000mm[120”]
3 4000mm[160”], 5000mm[200”]
Máquinas-ferramenta de
A-01005
Suporte do rola- 750mm[30”]~ 2000mm[80”]
7 1
mento Máquinas-ferramenta de
AC-01005
3000mm[100”]~ 5000mm[200”]
A-01021/750 Métrica 750mm[30”]
8* Fuso 1 Métrica 750mm[30”] volante
A-01021/750-R
direito

64
Manual de Operações

Modelo-A, Métrica Modelo-B


A-01021/1000
1000mm[40”]
Métrica 1000mm[40”] volante
A-01021/1000-R
direito
A-01021/1500 Métrica 1500mm[60”]
Métrica 1500mm[60”] volante
A-01021/1500-R
direito
A-01021/2000 Métrica 2000mm[80”]
Métrica 2000mm[80”] volante
A-01021/2000-R
direito
AC-01021/3000 Modelo-A 3000mm [120”]
Modelo-A 3000mm[120”] vo-
AC-01021/3M B
lante direito
AC-01021/4000 Modelo-A 4000mm [160”]
Modelo-A 4000mm[160”]
AC-01021/4M B
volante direito
AC-01021/5000 Modelo-A 5000mm [200”]
A-01022/750 Modelo-A 750mm[30”]
A-01022/1000 Modelo-A 1000mm[40”]
A-01022/1500 Modelo-A 1500mm[60”]
Haste de alimen-
9* 1 A-01022/2000 Modelo-A 2000mm[80”]
tação
AC-01022/3000 Modelo-A 3000mm [120”]
AC-01022/4000 Modelo-A 4000mm [160”]
AC-01022/5000 Modelo-A 5000mm [200”]
A-01023/750 Modelo-A 750mm[30”]
A-01023/1000 Modelo-A 1000mm[40”]
A-01023/1500 Modelo-A 1500mm[60”]
Alavanca opera-
10* 1 A-01023/2000 Modelo-A 2000mm[80”]
cional
AC-01023/3000 Modelo-A 3000mm [120”]
AC-01023/4000 Modelo-A 4000mm [160”]
AC-01023/5000 Modelo-A 5000mm [200”]
A-01051/750,2000-1 Modelo-A 750mm[30”]
1 A-01051/1000 Modelo-A 1000mm[40”]
A-01051/1500 Modelo-A 1500mm[60”]
1 A-01051/750,2000-1
Modelo-A 2000mm[80”]
1 A-01051/2000-2
11* Cárter
1 AC-01051/3mm-1 Modelo-A 3000mm [120”]
1 AC-01051/3mm-2
1 AC-01051/4mm-1
Modelo-A 4000mm [160”]
2 AC-01051/4mm-2
1 AC-01051/5mm-1 Modelo-A 5000mm [200”]

65
Manual de Operações

2 AC-01051/5mm-2
12 Perna frontal 1 PM-01002/A
13 Parafuso 2 M8×12 J21-4
14 Tampa 1 A-01054
Caixa de ferra-
15 1 A-01073
mentas
A-01071B ou Diâmetro de oscilação
A-01072A 400mm[16”]
16* Tampa 1
A1-01071B ou A1- Diâmetro de oscilação
01072A 500mm[20”]
A-01056/750, 1000 750mm[30”], 1000mm[40”]
1
A-01056/1500, 2000 1500mm[60”], 2000mm[80”]
17* Tampa 2 Modelo-A 3000mm [120”]
3 Modelo-A 4000mm [160”]
3 Modelo-A 5000mm [200”]
18* Tampa 1 A-01052B/2500
19 Placa 1 AC-01401/2500
21 Parafuso 3 M6×10 J21-4
22 Tampa 1 A-01057
23 Pino Um para cada 8×35 8×45 J41-2
24 Bucha 1 A-01012
25 Bucha 1 A-01013
26 Pino 2 4x30 J44-1
27 Parafuso
Parafuso sextava-
28 1 M10×70 J21-9
do interno
Parafuso sextava-
29 1 M10×25 J21-9
do interno
2 A-01024
750mm[30”]
1 A-01025
2 A-01024
750mmG[30”]
1 A2-01025A
3 A-01024 1000mm[40”]
3 A-01024
1000mmG[40”]
1 A2-01025A
30* Barra dentada
4 A-01024 1500mm[60”]
4 A-01024
1500mmG[60”]
1 A2-01025A
6 A-01024 2000mm[80”]
5 A-01024
2000mmG[80”]
1 A2-01025A
8 A-01024 3000mm

66
Manual de Operações

8 A-01024
3000mmG
2 A2-01025A
11 A-01024 4000mm
13 A-01024 5000mm
6 750mm[30”]
6/8 (G) 1000mm[40”]
8/10 (G) 1500mm[60”]
Parafuso sextava-
31* 12 M10×35 J21-9 2000mm[80”]
do interno
16/18 (G) 3000mm
22 4000mm
26 5000mm
6 750mm[30”]
6/8 (G) 1000mm[40”]
8/10 (G) 1500mm[60”]
32* Pino 12 M8×47 J41-2 2000mm[80”]
16/18 (G) 3000mm
22 4000mm
26 5000mm
33 Tampa 1 A-01074
34 Pino parafusado 1 10×50 GB880
35 Tirante 1 A-01033
36 Manivela 1 A-01031
37 Parafuso forçador 1 M8×16 J22-4
38 Bucha 1 A-01014
39 Pino 1 5×30 J41-1
Colocação da
40 1 A-01009
manivela
41 Pino 1 10×50 GB880
42 Contra pino 4 3×16 J44-9
Máquinas-ferramenta de
6
Parafuso de ajuste 750mm[30”]~ 1500mm[60”]
43 M20×400 J23-8
da base 8 2000mm[80”], 3000mm
10 4000mm, 5000mm
Máquinas-ferramenta de
6
750mm[30”]~ 1500mm[60”]
44 Porca M20 J12-8
8 2000mm[80”], 3000mm
10 4000mm, 5000mm
45 Adaptador 1 A-01036
46 Eixo 1 A-01032
47 Pino de retenção 1 25 J65-1
48 Parafuso forçador 1 M8×10 J22-4
49 Bucha 1 A-01011

67
Manual de Operações

50 Yoke articulado 1 A-01008


51 Parafuso 2 M20×80 J21-1
Punção de calafe-
52 2 PQ-18001/2
tagem
53 Porca 2 M8 J11-1
54 Trapo 2 8 J51-1
55 Prego 2 A-01037
56 Chapa 1 A-01091
57 Rebite da chapa 4 2x4 J83-1
Diâmetro de oscilação
A-01072B/40-1
400mm[16”]
58* Porta 1
Diâmetro de oscilação
A-01072B/50-1
500mm[20”]
Manga da dobra-
59 2 PQ-18001/7
diça
60 Trava 1 A-01016
67 Parafuso forçador 3 M12×20 J22-10
68 Chave 1 8×56 J31-1A
Utilizada para o motor com
A-01007
frequência de 50Hz.
69* Polia da correia 1
Utilizada para o motor com
AB-01007
frequência de 60Hz.
70 Parafuso forçador 1 M12×20 J22-6
Y132M-4 7,5kW
71 Motor principal 1 Y160M-4 11kW
Y160L-4 15kW
72 Parafuso 4 M10×35 J21-1 Para Y132
72* Parafuso 4 M14×40 J21-1 Para Y160
73 Porca 2 M20 J11-1
74 Arruela esférica 2 20 J53-1
75 Arruela 1 A-01082
76 Arruela cônica 2 20 J53-2
77 Parafuso de porca 1 A-01034
B-2210 Para motor Y132M-4
78 Correia em V 4
B-2184 Para motor Y160M-4/ Y160L-4
79 Gabinete do motor 1 AB-01004
80 Eixo 1 A-01035
81 Parafuso 1 M12×55 J21-1
6 20 J51-2 750~1500mm
82 Arruela 8 20 J51-2 2000~3000mm
10 20 J51-2 4000~5000mm
83 Arruela 1 20 J51-2
Abertura 1 A2-01017A 750~2000mm

68
Manual de Operações

1 A2C-01017 3000mm
8 M6×20 J21-8
Parafuso
2 M12×35 J22-10
Parafuso 1 M10×25 J22-4
Pino 1 8×45 J41-2

69
Manual de Operações

Cabeçote Fixo

70
Manual de Operações

Tabela 10-2 Peças do cabeçote fixo

Quantidade para
Número
Nome da peça uma máquina- Número da Peça Observações
de série
ferramenta
Modelo-A diâmetro de
A-02001A
oscilação de 400[16"]
1* Caixa 1
Modelo-A diâmetro de
A1-02002A
oscilação de 500[20"]
2 tampa do tanque 1 A-02002
3 Polia da correia 1 A-02003
4 Base do rolamento 1 A-02004
5 Tampa 1 A-02005
6 Tampa 1 A-02006
7 Corpo da bomba 1 A-02007
8 Base da maçaneta 1 A-02008
9 Base da maçaneta 1 A-02009
2 peças da caixa do meca-
10 Volante 3 A-02011
nismo de avanço
11 Base do rolamento 1 A-02012
12 Garfo de mudança 1 A-02013
13 Garfo de mudança 1 A-02014
14 Garfo de mudança 1 A-02015
15 Garfo de mudança 1 A-02016
16 Alavanca 1 A-02017
17 Alavanca 1 A-02018
18 Alavanca 1 A-02019
19 Alavanca 1 A-02021
20 Alavanca 1 A-02022
21 Alavanca 1 A-02023
22 Alavanca 1 A-02024
23 Alavanca 1 A-02025
24 Alavanca 1 A-02026
25 Alavanca 1 A-02027
26 Tampa 1 A-02028
27 Tampa 1 A-02029
28* Anel 1 A-02031
29 Bucha 2 A-02032
30 Bucha 1 A-02033
31 Bucha 2 A-02034
32 Tampa da bomba 1 A-02035
33 Chapa de pressão 1 A-02036

71
Manual de Operações

34 Tampa 1 PML-02037
35 Tampa 1 AB-02038
36 Bucha 2 A-02041
37 Bucha 1 A-02042
38 Bucha 1 A-02043
39 Bucha 1 A-2044A
40* Árvore 1 A-02051
41 Eixo II 1 A-02052
42 Eixo I 1 A-02053
43 Eixo III 1 A-02054
44 Eixo IV 1 A-02055
45 Eixo V 1 A-02056
46 Eixo VI 1 PM-02057
47 Eixo IX 1 A-02058
48 Eixo X 1 A-02059
49 Eixo VIII 1 A-02061
50 Eixo XI 1 A-02062
51 Eixo XII 1 A-02063
52 Eixo XIII 1 A-02064
53 Eixo IV 1 A-02065
54 Eixo 1 A-02066
55 Eixo 1 A-02067
56 Eixo 1 A-02068
57 Eixo 1 A-02069
58 Eixo 1 A-02071
59 Eixo 1 A-02072
60 Eixo 1 A-02073
Diâmetro de oscilação de
A-02074
400[16"]
61* Eixo 1
Diâmetro de oscilação de
A1-02074
500[20"]
62 Eixo 1 A-02075
63 Eixo 1 A-02076
64 Eixo 1 A-02077
65 Eixo 1 PM-02078
66 Engrenagem 1 A-02081
67 Engrenagem 1 A-02082
68 Engrenagem 1 A-02083
69 Engrenagem 1 A-02084

72
Manual de Operações

70 Engrenagem 1 A-02085
71 Engrenagem 1 A-02086
72 Engrenagem 1 A-02087
73 Engrenagem 1 A-02088
74 Engrenagem 1 A-02089
75 Engrenagem 1 A-02091
76 Engrenagem 1 A-02092
77 Engrenagem 1 A-02093
78 Engrenagem 1 A-02094
79 Engrenagem 1 A-02095
80 Engrenagem 1 A-02096
81 Engrenagem 1 PM-02097
82* Engrenagem 1 A-02098
83 Engrenagem 1 A-02099
84 Engrenagem 1 A-02101
85 Engrenagem 1 A-02102
86 Engrenagem 1 A-02103
87 Engrenagem 1 A-02104
88 Engrenagem 1 A-02105
89 Engrenagem 1 A-02106
90 Engrenagem 1 A-02107
91 Engrenagem 1 A-02108
92 Engrenagem 1 A-02109
93 Engrenagem 1 A-02111
94 Engrenagem 1 A-02112
95 Engrenagem 1 A-02113
96 Engrenagem 1 A-02114
97 Engrenagem da corrente 2 A-02121
98 Roda de tensão 1 A-02122
99 Came 1 A-02123
100 Disco de freio 1 A-02124
101 Anel 1 A-02131
102 Bucha 1 A-02132
103 Anel de blindagem 2 A-02133
104 Anel de blindagem 2 A-02134
105 Anel de verificação 2 A-02135
106 Alavanca 1 A-02136
107 Bucha 1 A-02137
108 Bucha 1 A-02138

73
Manual de Operações

109 Bucha 1 A-02139


110 Bucha 1 A-02141
111 Bucha 1 A-02142
112 Bucha 1 A-02143
113 Bucha 2 A-02144
114 Parafuso de cabeça 1 A-02145
115 Parafuso de cabeça 1 A-02146
116 Parafuso de cabeça 2 A-02147
117 Parafuso de porca 1 A-02148
118 Chapa extratora 1 A-02149
119 Base da chapa extratora 1 A-02151
120 Chave 3 A-02152
121 Chave 2 A-02153
122 Gaxeta da manga 1 A-02154 A
123 Tirante 1 A-02155
124 Tirante 1 A-02156
125 Alavanca de ligação 1 A-02157
126 Parafuso 4 A-02158
127 Bloco 1 A-02159
128 Bloco 1 A-02161
129 Bloco 1 A-02162
130 Bloco 1 A-02163
131 Bloco 1 A-02164
132 Mancal 4 A-02165
133 Anel 1 PM-02508
134 Mancal 1 A-02167
135 Mancal 1 A-02168
136 Mancal 2 A-02169
137 Barras de pesos 1 A-02172
138 Barras de pesos 1 A-02173
2 peças da caixa do meca-
139 Barras de pesos 3 A-02174
nismo de avanço
incluindo 3 peças de caixa
140 Indicador 5 A-02175/1
do mecanismo de avanço
141 Chapa de pressão 1 A-02176
142 Chapa de bitola 1 A-02177
143 Chapa de bitola 2 A-02178
144 Contrapeso cerca de 6 A-02179
145 Pino 5 A-02181
146 Pino 2 A-02182

74
Manual de Operações

147 Pino excêntrico 1 A-02183


148 Parafuso de porca 1 A-02184
149 Mancal 1 A-02185
150 Peça corrediça 1 A-02186
152 Cárter 1 A-02191
153 Disco de fricção 16 A-02192
154 Disco de fricção 14 A-02193
155 Banda de freio 1 A-02194
157 Cárter 2 A-02196
158 Linha de drenagem 1 A-02197
160 Chapa 1 A-02202
161 Chapa 1 A-02203
162 Rotor externo 1 A-02211
163 Rotor interno 1 A-02212
164 Filtro do óleo 1 A-02221
165 Disco de fricção 1 A-02231
166 Tubulação de óleo 1 A-02241
167 Tubulação de óleo 1 A-02242
168 Tubulação de óleo 1 A-02243
169 Tubulação de óleo 1 A-02244
170 Tubulação de óleo 1 A-02245
171 1 M12×20 J21-1
172 Parafuso pequeno de cabeça 1 M16×60 J21-2
173 sextavada 2 M16×80 J21-3
174 3 M20×60 J21-4
175 3 M8 J11-2
176 2 M12 J11-2
177 Chave Allen 1 M12×1.25 J11-2
178 2 M16×1.5 J11-2
179 1 M20 J11-2
180 1 M36×1.5 14-6
181 Porca de travamento 1 GM80×1.5 J14-6
182 1 GM100×1.5 J14-6
183 Cilíndrico plano 10 M6×16 J21-8
184 Rebite de cabeça ? 4 M6×10 J21-4
Parafuso de cabeça esca-
185 3 M5×12 J21-6
riada
Parafuso de cabeça esca-
186 4 M6×12 J21-6
riada
187 3 M8×25 J21-9
Parafuso sextavado interno
188 24 M10×25 J21-9

75
Manual de Operações

Parafuso de fixação de extremidade


189 1 M10×40 J22-4
cônica
Parafuso de fixação de extremidade
190 4 M8×20 J22-6
cônica
Parafuso de fixação de extremidade
191 2 M12×14 J22-3
plana
Parafuso de fixação com extremi-
193 2 M8×14 J22-5
dade
Parafuso forçador sextavado
194 6 M8×1×10 J22-9
interno
195 Parafuso de cabeça quadrada 2 M10×25 J21-7
196 1 12 J51-1
Arruela
197 1 20 J51-1
198 Arruela em U 1 A12-40 J51-5
Arruela de fechamento de orelha
199 1 6 J55-3
única
200 Pino cônico 1 6×30 J41-1
210 Pino cônico 2 6×45 J41-1
211 Pino cônico interno parafusado 1 8×40 J41-2
212 1 3×40 J44-1
213 2 3×16 J44-1
214 2 5×10 J44-1
215 1 5×25 J44-1
216 1 5×40 J44-1
Pino reto
217 7 6×16 J44-1
218 4 6×25 J44-1
219 1 8×20 J44-1
220 1 8×28 J44-1
221 1 12×70 J44-1
222 Rebite de cabeça escariada 3 3×8 J 82-1
223 Rebite da chapa 18 2×4 J 83-1
224 Ponta do eixo do anel de verificação 2 B30 J 64-1
225 2 47 J62-3
Anilha de retenção para o furo
226 1 80 J62-3
227 1 16 J62-2
228 Anilha de retenção para o eixo 1 18 J62-2
229 1 22 J62-2
230 2 25 J62-2
231 2 30 J62-2
Anilha de retenção para o eixo
232 2 35 J62-2
233 1 40 J62-2
234 1 58 J62-2
Anilha de retenção para o eixo
235 1 75 J62-2

76
Manual de Operações

236 Esfera de aço 4 10 GB308-64


237 4 5×5×10 J31-1A
238 2 6×6×16 J31-1A
239 1 8×7×35 J31-1A
Chave chata
240 1 12×8×50 J31-1A
241 1 12×8×70 J31-1A
242 3 16×10×50 J31-1A
243 3 5×19 J33-1A
Chave semicircular
244 2 6×22 J33-1A
246 Porca de vedação 1 G1/2” G34-2
Bujão de óleo interno sex-
247 4 M16×1.5 G38-4A
tavado
248 Gaxeta de borracha 1 I-1, 10 HG4-330-66
249 1 12×1.9 G51-2
250 1 16×2.4 G51-2
251 4 25×2.4 G51-2
252 Anel "O" 1 80×3.1 G51-2
253 1 125×3.1 G51-2
254 1 135×3.1 G51-2
255 1 180×5.7 G51-2
256 3 6 G91-1
Tubo de junção
257 1 10 G91-1
258 Inserção de articulação 3 6 G91-2
259 fechada 1 10 G91-2
B-Cobre 30×25
260 Bucha do eixo 1
Q41-1
Argola de espaçamento
261 1 J-80×16 Q43-1
interno
Diâmetro de oscilação de
1 28×35×20 Q43-1-J
400[16"]
262*
Diâmetro de oscilação de
1 28×35×60 Q43-1-J
500[20"]
263 1 30×37×20 Q43-1-J
264 Gaxeta da manga 1 30×37×60 Q43-1-J
265 2 40×48×25 Q43-1-J
266 1 75×85×14 Q43-1-J
267 1 40×48×20 Q43-1-J
268 1 38×47×30 Q43-1-J
269 1 90 Q55-8
Salva
270 1 80 Q55-8
271 Bujão 4 6 Q56-1

77
Manual de Operações

272 1 25 Q56-1
273 Bujão 1 50 Q56-1
274 Pino de fixação 1 170 Q71-1-34
275 2 0,8×5×16 Q81-1
276 3 1,6×8×18 Q81-1
Mola de pressão
277 1 1,6×10×25 Q81-1
278 1 2×25×40 Q81-1
279 4 12 Q99-1
280 Peça corrediça 7 B-12 Q99-1
281 1 16 Q99-1
282 Nivelador de óleo circular 2 20 R51-2
283 Suporte 1 0,5×25 R95-1
284 5 25×47×12 105
285 1 30×55×13 106
286 Rolamento 2 25×52×15 205
287 3 40×80×18 208
288 2 25×62×17 305
289 2 30×72×19 306
290 2 35×80×21 307
Rolamento
291 1 40×90×23 308
292* 1 75×130×25 D215
80×125×34
293* 1
Rolamento de rolo do cilin- D3182116
dro axipetal em linha dupla 100×150×37
294* 1
1D3182120K
Rolamento de impulso bila- 100×150×60
295* 1
teral de contato angular 5D2268120
Rolamento de rolo cônico
296 1 60×85×16 2007912
de linha única
297 Rolamento 1 40×90×35,5 7608
Passo 12,7 (corrente
Corrente de roletes da bu-
298 1 de bicicleta)
cha de fileira única
totalizando 46 etapas
300 Anel do cabo de aço 1 70 J62-6
301 Mancal 1 PM-02509

78
Manual de Operações

Cabeçote Móvel

79
Manual de Operações

Tabela 10-3 Peças do cabeçote fixo

Quantidade para
Número
Nome da peça uma máquina-fer- Número da Peça Observações
de série
ramenta
Modelo-A diâmetro de
A-03001
oscilação de 400[16"]
1* Corpo do cabeçote móvel 1
Modelo-A diâmetro de
A1-03001
oscilação de 500[20"]
Sapata da haste do freio
2 1 A-03009
inferior
Sapata da haste do freio
3 1 A-03008
superior
4 Arruela 1 A-03042
5 Parafuso de porca 1 A-03032
6 Pino 1 5×25 J44-1
7 Manivela 1 A-03034
8 Parafuso 1 M5×10 GB833-67
9 Chave 1 A-03035
10 Copo de graxa 1 10 R71-1
A-03021 Torno métrico
AB-03021 Torno em polegadas
11* Eixo tubular 1
Torno métrico e em pole-
A-03021-A
gadas em dupla escala
Máquina-ferramenta em
A-03005
metros
12* Porca 1
Máquina-ferramenta em
A-03005-n
polegadas
13 Pino 2 5×25 J44-1
14 Parafuso sextavado interno 3 M6×20 J21-9
15 Chave 1 A-03036
16 Argola elástica 1 10 J54-1
17 Parafuso 1 M10×16 J21-8
Máquina-ferramenta em
A-03022
metros
18* Fuso 1
Máquina-ferramenta em
A-03022-n
polegadas
19 Chave semicircular 1 6×22 J33-1A
20 Rolamento de impulso 1 8205 GB301-84
21 Base do rolamento 1 A-03004
22 Copo de graxa 1 10 R71-1
23 Parafuso sextavado interno 4 M8×20 J21-9
24 Volante 1 8-250×22 Z54-2
25 Arruela 1 16 J51-1
26 Porca 2 M16 J11-1
27 Bucha da manivela 1 Z13-1-J-31

80
Manual de Operações

28 Puxador 1 Z13-1-J-32
29 Anel do cabo de aço 1 Z13-1-J-33
30 Manivela 1 A-03033
31 Parafuso forçador 1 M8×16 J22-6
32 Colocação da manivela 1 A-03006
33 Pino 1 5×30 J41-1
34 Pino 1 8×16 J41-1
35 Bucha 1 A-03011
36 Parafuso 1 A-03037/A1-03037 400/500
37 Chave semicircular 1 5×19 J33-1A
38 Eixo excêntrico 1 A-03023
39 Bucha 1 A-03012
40 Chapa de pressão 1 A-03031
41 Arruela esférica 1 20 J53-1
42 Arruela cônica 1 20 J53-2
43 Porca 2 M20×1.5 J11-2
44 Pino 4 A-03044
45 Rolamento esférico anular 4 17
46 Bucha 4 A-03043
47 Gaxeta de borracha 4 A-03047
48 Mancal 4 A-03045
49 Esfera de aço 4 10 GB308-64
50 Mancal 4 A-03046
51 Chapa de pressão 1 A-03003
52 Parafuso 1 A-03039
53 Pino 1 5×14 J44-1
54 Placa do limpador 2 A-03049-B
55 Parafuso 1 A-03038
56 Parafuso 8 M6×10 J21-4
57 Placa do limpador 2 A-03048-B
58 Parafuso forçador 4 M6×18 J22-3
59 Chapa do fundo 1 A-03002
60 Arruela 2 20 J51-1
61 Porca 1 A-03041
62 Porca 1 M20 J11-3
63 Porca 1 A-03007
Parafuso sextavado in-
64 2 M12×120 J21-9
terno
65 Parafuso forçador 2 M8×25 J22-6
Parafuso sextavado in-
66 2 M12×28 J21-9
terno

81
Manual de Operações

67 Chapa 1 PQ-03078
68 Chapa 1 PQ-03079

82
Manual de Operações

Carro de torno e avanço transversal

83
Manual de Operações

Tabela 10-4 Peças do porta ferramenta e mesa

Quantidade para
Número de
Nome da peça uma máquina-fer- Número da Peça Observações
série
ramenta
A-05001-A
AB-05001
1* Sela 1
Para máquina-ferramenta com
A-05001-R
volante
Chapa posterior de
2 1 A-05042A
pressão
3 Parafuso 8 M8×16 J21-4
4 Placa do limpador 1 A-05064-A
5 Placa do limpador 1 A-05063-A
6* Gaxeta de feltro 2 A-05083
Subconjunto do copo de graxa
7* Copo de graxa 2 A-05068
em máquina-ferramenta de
Tampa do copo de metros
8* 2 A-05067
graxa
6* Gaxeta de feltro 2 AB-05083
Bucha do copo de Subconjunto do copo de graxa
2 AB-05411
7* graxa em máquina-ferramenta de
Capa do copo de graxa 2 AB-05412 polegada
8* Tampa giratória 2 AB-05413
9 Bloco 2 A-05091A
Para máquina-ferramenta em
1 A-05011
metros
10* Porca
Para máquina-ferramenta em
AB-05011
polegadas
quantidade e espessura decidi-
11 Trapo 1 grupo A-05069
das pela montagem
12 Placa 2 A-05044A
Chapa posterior de
13 1 A-05041A
pressão
Chapa dianteira de
14 2 A-05006
pressão
15 Porca 4 M10 J11-1
16 Parafuso 4 M12×40 J21-1
17 Parafuso 4 M10×30 J22-2
18 Placa do limpador 1 A-05061-A
19 Placa do limpador 1 A-05062-A
20 Chapa de pressão 1 A-05043
21 Pino 1 8×25 J44-1
Parafuso sextavado
22 4 M12×50 J21-9
interno
Parafuso sextavado
23 4 M12×60 J21-9
interno

84
Manual de Operações

24 Pino 2 8x60 J41-2


25 Copo de graxa 5 10 R71-1
26 Parafuso 1 M12×70 J21-7
A-05021A Para metros (40)
AB-05021A Para polegadas (40)
27* Fuso 1
A1-05021A Para metros (50)
A1B-05021A Para polegadas (50)
28 Chave semicircular 3 5×19 J33-1A
29 Bucha 1 A-05007
Engrenagem 1 A-05031 Para metros
30
Engrenagem 1 AB-05031 Para polegadas
A-05003 Para metros (40)
AB-05003 Para polegadas (40)
31* Apoio 1
A1-05003 Para metros (50)
A1B-05003 Para polegadas (50)
32 Parafuso 4 M8×20 J21-1
100×18×100-n Máquina-ferramenta em
Q67-4-J-32 metros
33* Anel de escala 1
Para máquina-ferramenta em
AB-05041
polegadas
80~125
34 Apoio elástico 1
Q67-4—J-33
35 Anel interno 1 A-05004A
36 Esfera de aço 1 6 GB308-64
37 Pino 1 A-05049
38 Pino 1 3×12 J44-1
39 Barras de pesos 1 A-05051
40 Porca 4 M18×1.5 J14-4
41 Chave 1 5×16 J31-1A
(Cr)L14×65
42 Manivela 1
Z42-1
(Cr)L10×80×22
43 Manivela 1
Z11-1
A-05002
A1-05002
44 Carro transversal 1 Máquina-ferramenta em
AB-05002
metros
Para máquina-ferramenta em
A1B-05002
polegadas
Parafuso sextavado
45 2 M10×25 J21-9
interno

85
Manual de Operações

46 Bucha 1 A-05046
Parafuso sextavado
47 1 M10×55 J21-9
interno
48 Tampa 1 PM-05112
49 Parafuso 1 M6×10 J21-4
50 Parafuso 2 M10×30 J21-11
6 peças no total, 4 peças para
51 Mancal 2 (6) A-05066
outra unidade
1,6×10×25
52 Mola 2
Q81-1
53 Parafuso 2 M6×30 J21-8
54 Blindagem 1 A-05065
55 Parafuso forçador 1 M8×25 J22-5
56 Pino 1 6×25 J44-1
57 Arruela 1 A-05048
A-05005
58 Trilha 1
A1-05005
A-04001/XLY Para 400mm
A1-04001/XLY Para 500mm
59 Pivô 1
A2-04001/XLY Para 400mmG
A3-04001/XLY Para 500mmG
A-04002
60 Carro principal 1
AB-04002
A-04011 Para metros
61 Porca 1
AB-04011 Para polegadas
PM-04211A/A Para metros
62 Fuso 1
PM-04211A/B Para polegadas
63 Chave 1 5×12 J31-1A
PM-0402/A Para metros
64 Bucha excêntrica 1
PM-0402/B Para polegadas
60×18×100-n
65 Anel de escala 1
Q67-4-J-32
50~60
66 Apoio elástico 1
Q67-4-J-31
6×18
67 Anel interno 1
Q67-4-J-31
68 Manivela 1 A-04021
(Cr)L6×50×16
69 Manivela 2
Z11-1

86
Manual de Operações

70 Porta-ferramenta 1 A-04041
71 Pino 1 A-04044
1,6×8×75
72 Mola 2
Q81-1
73 Parafuso forçador 1 A-04052
74 Bucha de aperto 1 A-04045
75 Parafuso 2 M8×16 J21-8
76 Arruela 1 A-04056
77 Anel de verificação 1 A-04048
Colocação da mani-
78 1 A-04046
vela
79 Manivela 1 A-04047
80 Parafuso 1 A-04049
81 Pino 1 5×25 J44-1
82 Parafuso 1 A-04055
83 Mola 1 1×6×25 Q81-1
84 Esfera de aço 1 6 GB308-64
85 Mola 1 A-04062
86 Zigoto 1 A-04061
87 Came 1 A-04043
88 Eixo 1 A-04042
89 Parafuso forçador 8 M16×40 J22-1
90 Parafuso forçador 1 M12×14 J22-3
(Y) 1×8×25
91 Mola 1
Q81-1
92 Pino 1 A-04054
93 Bucha 4 A-04059
94 Mancal 1 A-04058
95 Trilha 1 A-04003
96 Parafuso 1 A-04081
97 Esfera de aço 1 3/4” GB308-65
98 Copo de graxa 2 6 R71-1
99 Parafuso forçador 1 M12×25 J22-3
100 Parafuso forçador 2 M6×8 J22-3
101 Porca 4 M12 J11-1
102 Mancal 4 12 J51-1

87
Manual de Operações

103 Parafuso 4 A-04051


104 Parafuso forçador 1 M10×35 J22-5
Cobertura 1 A-05072A
Parafuso 1 M8×16 J22-4
Parafuso 1 M5×16 J21-6
Parafuso 1 M5×10 J21-6
Eixo do anel de veri-
2 B-22 J64-1
ficação

88
Manual de Operações

Caixa deslizante

89
Manual de Operações

Tabela 10-5 Peças do carro principal

Quantidade para
Número Número da
Nome da peça uma máquina-fer- Observações
de série Peça
ramenta
A-06001-A
Sistema Métrico
AB-06001
Sistema Métrico,
AC-06001
3000~5000mm
1* Carro principal 1
Volante com rosca à direita,
A-06001-R
750~2000mm
Volante com rosca à direita,
PM-06101/F
3000~5000mm
85
2 Bucha da manivela 1
Z13-1-J-31
1,2×13
3 Anel do cabo de aço 1
Z13-1-J-33
85×20
4 Puxador 1
Z13-1-J-32
5 Volante 1 A-06005
A-06002 Sistema Métrico
6* Apoio 1
AB-06002 Polegadas
M8×55
7 Parafuso 3
J21-9
8 Pino 2 8×60 J41-2
9 Pino 1 12×40 J44-1
18×25
10 Bucha do eixo 1
Q41-1
1 A-06073 Sistema Métrico
11* Engrenagem
AB-06073 Polegadas
12* Engrenagem 1 A-06074A Sistema Métrico
AB-06074A Polegadas
13 Barras de pesos 1 A-05051
14 Pino 1 A-05049
15 Pino 1 3×12 J44-1
16 Esfera de aço 1 6 GB308-64
80~125
17 Apoio elástico 1
Q67-4-J-33
1 A-06088 Sistema Métrico
18* Anel de indexação
AB-06088 Polegadas
19.180 Pino 2 6×25 J44-1
20* Anel de vedação 1 A-06006 Sistema Métrico

90
Manual de Operações

AB-06006 Polegadas
A-06006-R Volante com rosca à direita
18×2,4
21 Anel de vedação 1
HG4-333
22 Bucha 1 A-06011
23.178 Mancal 2 A-06115
24 Engrenagem 1 A-06071
20×16
25 Bucha do eixo 1
Q41-1
26 Mancal 1 A-06114
27 Embreagem 1 A-06112
1,6×18×25
28 Mola 1
Q81-1
29 Arruela 1 14 J51-1
30, 52 Chave semicircular 3 5×19 J33-1
31 Eixo I 1 A-06051
4×4×20
32 Chave chata 1
J31-1
33 Contra pino 1 4×25 J44-9
Nivelador de óleo
34 1 20 R51-2
circular
35 Eixo II 1 A-06052
36.63 Chave semicircular 2 8×32 J33-1
32×3,5
37 Anel de vedação 1
HG4-333
38 Engrenagem 1 A-06069
25×2,4
39 Anel de vedação 1
HG4-333
40 Bucha oleosa 1 A-06031
41 Pino 1 5×35 J41-1
A-06072 Sistema Métrico
42* Engrenagem 1
AB-06072 Polegadas
A-06121 750~2000mm
43.126 * Tampa 2
AC-06121 3000~5000mm
M8×16
44, 125 Parafuso 8
J21-6
35×3,1
45, 66 Anel de vedação 3
HG4-333
46, 65 Bucha oleosa 3 A-06032
47.54 Engrenagem 4 A-06066

91
Manual de Operações

48, 55, 96, M6×10


Parafuso forçador 7
140, 145 J22-4
49, 53 Bucha 4 A-06025
50 Zigoto 2 A-06089
51 Eixo III (VI) 2 A-06053
56 Engrenagem 2 A-06065
57.58 Bucha oleosa 3 A-06033
59 Engrenagem 1 A-06064
A-06021
60* Roda helicoidal 1
A-06021-R Volante com rosca à direita
Parafuso de alinha- M8×16
61 1
mento J22-6
62 chave semicircular 1 6×22 J33-1
64 Eixo V 1 A-06055
67 Plugue 1 25 Q56-1
A-06056 750~2000mm
Volante com rosca à direita,
A-06056-R
750~2000mm
68* Eixo VII 1
AC-06056 3000~5000mm
Volante com rosca à direita,
AC-06056-R
3000~5000mm
69 Bucha do eixo 1 32×25 Q41-1
Colocação da ma- A-06099
70* 1
nivela A-06099-R Volante com rosca à direita
71 Pino 1 5×60 J41-1
72 Manivela 1 A-06102
73 Pino 1 4×30 J41-1
74 Parafuso 1 A-06095
8
75 Esfera de aço 1
GB308-64
1,6×8×22
76, 198 Mola 4
Q81-1
77 Bucha rosqueada 1 A-06127
M10×25
78, 112 Parafuso 2
J22-3
79 Manivela 1 A-06101
80.162 Anel de verificação 2 30 J62-2
30×37×4
81 Gaxeta da manga 1
Q43-1-J

92
Manual de Operações

Colocação da ma- A-06098


82* 1
nivela A-06098-R Volante com rosca à direita
83.193 Pino 2 5×30 J41-1
Diâmetro do eixo do motor é
1 A-06107
Φ14.
84 Bucha para emenda
Diâmetro do eixo do motor é
1 A-06107A
Φ14.
85 Mancal 1 A-06141
Motor de velocida-
86 1
de rápida
4×4×12
87 Chave chata 1 Para motor
J31-1
M8×25
88 Parafuso 3
J21-1
89 Colocação do botão 1 A-06307
Parte superior da
90 1 A-06306
manivela
M12×1.25
91 Porca 1
J11-2
92 Tampa 1 A-06151
93 Tampa 1 A-06012/A
94 Manivela 1 A-06305
95 Pino 1 8×25 J44-1
A-06003
97 Blindagem 1
AB-06003
M8×20
98.171 Parafuso 8
J21-9
99 Suporte 1 AB-06043
B35×35
100 Bucha do eixo 1
Q41-1
M8×10
101, 123 Parafuso 2
J22-4
M6×16
102 Parafuso 1 Usado em torno 1.5m e 2m
J22-4
A-06026 Usado em torno 1.5m e 2m
103* Bucha 1
AC-06026 3000~5000mm
12×25
104 Pino 2
J44-1
A-06022 Sistema Métrico, 750~2000mm
AB-06022 Polegada, 750~2000mm
105* Porca de aperto 1 Sistema Métrico,
AC-06022
3000~5000mm
AC-06022-n Polegada, 3000~5000mm
106, 113 Porca 3 M10 J11-1

93
Manual de Operações

107 Parafuso 2 A-06094


108 Trilha 1 A-06111
M6×10
109.128 Parafuso 8
J21-6
A-06004 750~2000mm
Volante com rosca à direita,
A-06004-R
Colocação da porca 750~2000mm
110* 1
bipartida AC-06004 3000~5000mm
Volante com rosca à direita,
PM-06004/B
3000~5000mm
111 Pino 1 8×50 J44-1
M10×25
114 Parafuso 1
J21-9
115 Anel de verificação 1 20 J62-2
116 Arruela 1 20 GB848-66
28ga×20
117 Bucha do eixo 1
Q41-1
118.120,
Parafuso forçador 3 M6×8 J22-3
124
A-06067
119* Engrenagem 1
A-06067-R Volante com rosca à direita
A-06068
121* Engrenagem 1 AB-06068
A-06068-R Volante com rosca à direita
122 Eixo IV 1 A-06054
127 Mancal para papel 1 A-06132
129 Tampa 1 A-06122
130 Mancal para papel 1 A-06133
131 Anel de verificação 1 18 J62-2
132, 135 Mancal 2 A-06109
133 Engrenagem 1 A-06062
25×25
134 Bucha do eixo 1
Q41-1
136 Eixo IX 1 A-06058
137 Anel de verificação 1 38 J62-2
38×47×4
138 Gaxeta da manga 1
Q43-1-J
139 Bucha 1 A-06024
141 Engrenagem 1 A-06061
142 Chave chata 1 6×6×25

94
Manual de Operações

J31-1
Luva da haste de
143 1 A-06082
alimentação
144 Bucha 1 A-06023
25×52×12,5
146.172 Rolamento 2
7205
A-06057
147* Eixo VIII 1
A-06057-R Volante com rosca à direita
M6×10
148,197 Parafuso 4
J21-4
8×7×30
149 Chave chata 1
J31-1
150 Cinta de óleo 1 A-06123
151 Mancal 1 A-06108
152 Engrenagem 1 A-06063
0,3×3×12
153 Mola 3
Q81-1
154 Pino 3 4 C31-1-35
155 Rolete 3 8 C31-1-34
Corpo da embrea- A-06083A
156* 1
gem A-06083-R Volante com rosca à direita
8×7×16
157 Chave chata 1
J31-1
A-06084
158 Zigoto 1
AB-06084
A-06085
159 Zigoto 1
AB-06085
10
160 Esfera de aço 4
GB308-64
1,6×8×32
161 Mola 4
Q81-1
163 Mancal 1 A-06086
164 Fio de aço Φ0.8
165 Batente roscado 4 A-06096
166 Sliding board 1 A-06087
M12×60
167 Parafuso forçador 1
J22-9
168 Porca 1 M12 J11-2
95×3,1
169 Anel de vedação 1
HG4-333

95
Manual de Operações

A-06007
170 Base do rolamento 1
AB-06007
173 Retorno roscado 1 A-06097
M5×12
174, 205 Parafuso 2
J21-6
56×3,5
175 Anel de vedação 1
HG4-333
176 Cobertura 1 A-06125
177 Anel de verificação 1 14 J62-2
A-06013
179 Alavanca 1
AB-06013
181, 191 Peça corrediça 5 12 Q99-1
182 Eixo 1 A-06113
183 Tampa 1 A-06161
184 Anel de verificação 1 22 J62-4
185 Bujão de Óleo 1 A-06116A
16×2,4
186 Anel de vedação 1
HG4-333
187 Eixo 1 A-06091
188 Garfo de mudança 1 A-06041
189* Garfo de mudança 1 A-06042-R
190 Pino 4 6×14 J44-1
Alojamento do pino
192 1 A-06009
de encravamento
Pino de encrava-
194 1 A-06092
mento
195 Plugue 1 35 Q56-1
A-06081
Manivela de ope-
196* 1 AB-06081
ração
A-06081-R Volante com rosca à direita
199 Pino 3 A-06106
200 Mancal para papel 1 A-06131
201 Tampa 1 A-06008
M8×16
202 Parafuso 6
J21-1
203 Arruela de cobre 1 13 G52-5
M12×1.25
204 Bujão de Óleo 1
G38-2
206 Anel de verificação 1 B25 J64-1

96
Manual de Operações

Caixa do mecanismo de avanço

97
Manual de Operações

Tabela 10-6 Peças da caixa do mecanismo de avanço

Nú-
Quantidade para
mero
Nome da peça uma máquina-fer- Número da Peça Observações
de
ramenta
série
1 Caixa 1 PM-07001
2 Cobertura 1 A-07133
3 Tampa 1 A-07132A
A-07151 Para torno em metros
4* Chapa 1
AB-07151 Para torno em polegadas
5 Bucha 1 A-07012
6 Tampa do tanque 1 A-07002A
Parafuso sextavado in- M12×50
7 2
terno J21-9
8 Pino 2 10×60 J41-2
9 Parafuso 9 M8×12 J21-4
10 Rebite da chapa 24 2×4 J83-1
11 Parafuso 4 M6×16 J21-8
1×10×10
12 Mola 4
Q81-1
13 Mancal 4 A-05066
14 Parafuso de porca 2 A-07126A
Parafuso sextavado in- M10×35
15 6
terno J21-9
16 Indicador 3 A-02175
17 Pino 2 8×55 J41-2
18 Mancal para papel 1 A-07156
19 Mancal para papel 1 A-07155
20 Cobertura 1 A-07131
M12×1.25
21 Bujão de Óleo 1
G38-2A
22 Nivelador de óleo circular 1 20 R51-2
23 Parafuso 3 M10×30J21-11
Anel de blindagem para
24 1 17 J62-2
eixo
203
25 Rolamento 9
GB276-86
26* Engrenagem 2 A-07066
27 Eixo 1 A-07039
105
28 Rolamento 5
GB276-86

98
Manual de Operações

Anel de blindagem para


29 3 25 J62-2
eixo
30 Engrenagem 1 A-07064
31 Rolamento 1 304 GB276-86
32 Tampa 1 A-07099
M16×1.5 G38-
33 Bujão de Óleo 2
4A
34 Arruela de ajuste 2 A-07122
35 Engrenagem 1 A-07067
36 Engrenagem 1 A-07068
37 Engrenagem 1 A-07069
38 Eixo 1 A-07036
39 Bucha 2 A-07119
40 Fio de ferro 2 Ф0.8×150
41 Parafuso forçador 2 M8×10 J22-5
42 Engrenagem 1 A-07071
43 Engrenagem 1 A-07072
44 Engrenagem 1 A-07073
Anel do sistema de ali-
45 2 A-07127
mentação
46 Arruela 5 A-07124
25×32×28 Q43-
47 Bucha 1
1-J
48 Engrenagem 1 A-07063
49 Eixo 1 A-07035
50 Engrenagem 1 A-07062
51 Rolamento 1 303 GB276-86
52 Tampa 1 A-07098
53 Eixo de engrenagem 1 A-07032
54 Chave semicircular 1 4×19 J33-1A
Anel do sistema de ali-
55 1 A-07128
mentação
56 Rolamento 1 205 GB276-86
57 Engrenagem 1 A-07065
58 Engrenagem 1 A-07061
59 Rolamento 1 305 GB276-86
60 Eixo 1 A-07031
61 Cobertura 1 A-07097

99
Manual de Operações

63 Arruela em U 1 A12-40 J51-5


64 Parafuso 1 M12×20 J21-1
65 Engrenagem 1 A-07074
66 Eixo 1 A-07033
67 Engrenagem 1 A-07075
68 Eixo de engrenagem 1 A-07034
7000106
69 Rolamento 2
GB276-86
70 Arruela 2 A-07123
D8106
71 Rolamento esférico 2
GB301-86
72 Base do rolamento 1 A-07004
Parafuso sextavado inter-
73 8 M10×25 J21-9
no
74 Tampa 1 A-07125
75 Bucha 1 A-07015
76 Porca 2 A-07121
77 Bucha 1 A-07095
78 Pino 4 6×40 J41-1
79 Engrenagem 1 A-07076
80 Engrenagem 1 A-07077
81 Eixo 1 A-07037
82 Bucha 1 A-07014
83 Engrenagem 1 A-07078
84 Engrenagem 1 A-07079
85 Eixo de engrenagem 1 A-07038
86 Bucha 1 A-07013
87 Cobertura 1 A-07003
88 Arruela 1 G51-1 25
89 Bucha 1 A-07096
90 Eixo 2 A-07044
91 Alavanca 1 A-07009
92 Pino 5 J44-1 5n6×14
93 Peça corrediça 6 Q99-1 B-10
94 Peça corrediça 7 Q99-1 12
95 Eixo 2 A-07111
96 Came 1 A-07093
97 Eixo de delimitação 1 A-07114

100
Manual de Operações

98 Alavanca 1 A-07011
99 Eixo 1 A-07047
100 O-ring de feltro 2 80×25×2,4
101 Chave 6 J33-1A 5×19
102 Eixo 1 A-07043
103 Arruela localizadora 2 Z34-2 22
104 Parafuso 6 J21-6 M6×12
105 Barras de pesos 2 A-02174
106 Volante 2 A-02011
107 Anel de verificação 3 J64-1 B30
108 Parafuso 3 J21-6 M5×12
109 Esfera de aço 3 GB308-64 10
Q81-1 YI-
110 Mola 2
1.6×8×18
111 Parafuso 2 J22-3 M12×14
112 Pino 2 J44-1 6n6×14
113 Eixo 2 A-07113
114 Alavanca 1 A-07005
115 Eixo 2 A-07046
116 Alavanca 1 A-07006
Anilha de retenção para
117 1 J62-2 16
o eixo
118 Came 2 A-07092
119 Esfera de aço 6 GB308-64 5
120 Sliding board 2 A-07094
121 Mola 4 A-07117
122 Parafuso 2 J22-3 M6×8
123 Eixo 1 A-07042
124 Bucha 1 A-07017
125 Autoclave localizador 1 A-07118
Q81-1 YI-
126 Mola 1
1×8×25
127 Volante 1 A-07016
128 Manivela 1 A-07116
129 Alavanca 1 A-07007
130 Came 1 A-07091
131 Eixo 1 A-07112
132 Alavanca 1 A-07008
133 Eixo 1 A-07048

101
Manual de Operações

134 Eixo 1 A-07041


135 O-ring de feltro 1 80×16×2,4
136 Eixo 1 A-07045
137 Pino 1 A-07115
138 Chapa 1 A-07152
139 Chapa 1 A-07153
140 Chapa 1 A-07154

102
Eixo de saída do
cabeçote fixo

eixo de saída da
caixa do

103
mecanismo de
avanço
Manual de Operações

Troca de marcha
Manual de Operações

Tabela 10-7 Peças da caixa de mudança de velocidade

Núme- Quantidade para


Número da
ro de Nome da peça uma máquina-fer- Observações
Peça
série ramenta
Diâmetro de oscilação métrica de
A-08001
400[16”]
Engrenagem de
1* 1 Diâmetro de oscilação métrica de
transposição
AB-08001 500[20”]
Para máquina-ferramenta em polegadas
2 Parafuso 2 M6×10 J21-4
A-08031 Máquina-ferramenta em metros
3 Defletor de óleo 1
AB-08031 Para máquina-ferramenta em polegadas
Diâmetro de oscilação métrica de
A-08042
400[16”]
4* Engrenagem 1 Diâmetro de oscilação métrica de
AB-08044 500[20”]
Para máquina-ferramenta em polegadas
5 Tampa 1 A-08025
6
1 A-08021 Máquina-ferramenta em metros
7 Eixo
AB-08021 Para máquina-ferramenta em polegadas
8
Diâmetro de oscilação métrica de
A-08043
400[16”]
9* Engrenagem 1 Diâmetro de oscilação métrica de
A1B-08046-t
500[20”]
AB-08045 Para máquina-ferramenta em polegadas
10 Proteção de chaveta 1 A-08011
11 Mancal 1 A-08024
12 Pino 1 8×16 J44-1
A-08023
13 Porca 1
AB-08023
Diâmetro de oscilação métrica de
A-08044
400[16”]
14* Engrenagem 1 Diâmetro de oscilação métrica de
AB-08042
500[20”]
Para máquina-ferramenta em polegadas
Modelo-A diâmetro de oscilação métrica
A-08041
15* Engrenagem 1 de 400[16"]
AB-08043 Para máquina-ferramenta em polegadas
Para rosca especial de máquina-ferra-
Engrenagem 1 AB-08041
menta em polegadas
Eixo 1 AB-08401
Mola 1 AB-08402

104
Manual de Operações

Luneta

105
Manual de Operações

Tabela 10-8 Peças do suporte da luneta

Nú-
Quantidade para
mero Número da
Nome da peça uma máquina-fer- Observações
de Peça
ramenta
série
Luneta de rotação (A-711××)
A-71101/40A 40A (Φ20~Φ140)
1
(40B) 40B (Φ130~Φ260)
Parte inferior
A-71101/50A 50A (Φ20~Φ140)
(50B) 50B (Φ130~Φ260)
Parte superior 1 A-71102/A
Madeira prensada 1 A-71103
Punho 3 A-71104
Punho 1 A-71105
Cavilha com rosca 3 A-71108
Bucha deslizante 3 A-71109
Tensor 3 A-71110
Cavilha de travamento 3 A-71111
Eixo 3 A-71112
Cavilha transportadora 1 A-71113
Cavilha cônica 3 4×30 J41-1
Parafuso de fixação de extremida-
3 M5×10 J22-4
de cônica
Parafuso localizador de extremi-
3 M10×16 J22-6
dade cônica
3 6×45 J44-1
Pino reto 1 10×60 J44-1
1 16×70 J44-1
Porca 1 M20 J11-3
1 12 J51-1
Arruela
1 20 J51-1
Cavilha de cabeça Circular 1 M12×60 J23-3
Argola de espaçamento interno 6 15×2 Q43-1
80202 GB247-
Rolamento esférico radial 3
76
Luneta deslizante (PM-10100/××)
A-71101/40A 40A (Φ20~Φ140)
(40B) 40B (Φ130~Φ260)
14 Parte inferior 1
A-71101/50A 50A (Φ20~Φ140)
(50B) 50B (Φ130~Φ260)

106
Manual de Operações

7 Parte superior 1 A-71102/A


15 Painel de pressão 1 A-71103
20 Manivela 3 A-71104
1 Manivela 1 A-71105
11 Bujão 3 A-71206/A
3 Parafuso de porca 3 A-71108
5 Bucha deslizante 3 A-71109
4 Tensor 3 A-71110
9 Cavilha de travamento 3 A-71111
16 Cavilha transportadora 1 A-71113
2 Cavilha cônica 3 4×30 J41-1
Parafuso localizador de extremi- M10×16 J22-
6 3
dade cônica 6
8 3 6×45 J44-1
10 Pino reto 1 10×60 J44-1
17 1 16×70 J44-1
12 Porca 1 M20 J11-3
19 1 12 J51-1
Arruela
13 1 20 J51-1
M12×60 J23-
18 Cavilha de cabeça Circular 1
3

107
Manual de Operações

Suporte de Luneta

108
Manual de Operações

Tabela 10-9 Peças do suporte da luneta

Núme- Quantidade para


Número da
ro de Nome da peça uma máquina-fer- Observações
Peça
série ramenta
1 Manivela 2 A-10105
2 Pino 2 4×30 J41-1
3 Parafuso de porca 2 A-10211
4 Bucha rosqueada 2 A-10213
5 Bucha deslizante 2 A-10212
Modelo-A diâmetro de oscila-
PM-10211/40
ção de 400[16"]
6 Suporte de Luneta 1
Modelo-A diâmetro de oscila-
PM-10211/50
ção de 500[20"]
M10×12
7 Parafuso forçador 2
GB72-66
8 Pino reto 2 6×45 J44-1
9 Parafuso 2 A-10112
10 Suporte de resistência 2 A-10104
Parafuso sextavado in- M16×45
11 2
terno J21-9

109
Manual de Operações

11 Anexos, peças de reposição e partes de desgaste rápido


11.1 Anexos
De acordo com as exigências dos usuários, a máquina pode ser fornecida com anexos distintos (in-
cluindo especificações distintas e várias estruturas).
♦ Mandril
Para o mandril da máquina, tanto o mandril de autocentralização de 3 mandíbulas e o independente de
4 mandíbulas estão disponíveis. As especificações padrão do mandril é ilustrada na Tabela 11-1. Além disso,
podemos fornecer outras estruturas do nariz do eixo-árvore e mandris com outra especificações.
Tabela 11-1 Número de nariz do eixo-árvore e especificações dos mandris

Sistema Métrico Polegadas


Modelo da máquina Mandril CY6140, CY6150 CY6240, CY16″, CY20″ CY16″G,
CY6250 CY20″G

Mandril de 3 mandíbulas Φ250[10″] ou Φ315[12″] Φ250[10″] ou Φ315[12″]

♦ Platô
O platô só está disponível para máquinas com intervalo. Para máquina-ferramenta com intervalo des-
crita neste Manual de Operação, é fornecido o platô de Φ650mm[25″].
♦ Luneta
Contato do ponto de rolamento da luneta (luneta) é um carro, que pode dar suporte à peça em processo
com
diâmetro entre Φ 20 ~ 80mm [3/4″ ~ ~ 31/8″].
♦ Luneta
Para uma luneta, os contatos incluem carros e contatos de rotação. Além disso, há várias faixas de
retenção. Várias máquinas-ferramenta descritas neste Manual de Operação são fornecidas com a luneta apro-
priada de acordo com a especificação da máquina e da faixa de retenção necessária.

Aviso: Ao comprar máquinas-ferramenta, os usuários devem definir a faixa de retenção e o


modo de rolamento do do suporte da luneta de forma clara.

Tabela 11-2 Lista dos suportes de luneta

Especificações da máquina-fer- Tipo básico


ramenta Parâmetro do suporte
da luneta 400 500
Especificação 400 500
20~140 [3/4″~5 3/4″] (padrão)
Faixa de retenção
140~260 [5 3/4″~10 3/4″]
Suporte da luneta de rotação
Modo de rolamento
suporte da luneta deslizante (standard)

110
Manual de Operações

11.2 Peças de desgaste rápido


As peças de desgaste rápido da máquina estão listadas na Tabela 11-3. As outras peças não listadas na
tabela são peças universais de todos os tipos de máquina abordadas neste Manual de Operação. Tabela 11-3
Peças de desgaste rápido da máquina

Nú- Número da Tratamento Quan- Observa-


Nome Material
mero peça por Calor tidade ções
1 A02041 Bucha ZQSn6-6-3 2
2 A02136 Alavanca 45 Local g48 1
3 A02192 Disco de fricção 15 S0,5~C0,6 16
4 A02193 Disco de fricção 15 S0,5~C0,6 14
5 A02194 Banda de freio 65Mn 1
Rotor externo da bomba Pó com base de
6 A02211 1
cicloidal ferro
Rotor interno da bomba Pó com base de
7 A02212 1
cicloidal ferro
Canvas com
8 A02231 Pastilhas do disco de fricção 1
lixa de ferro
A05011 1
9 Porca ZQSn6-6-3
AB05011
10 A06021 Roda helicoidal ZQSn6-6-3 1
A06022 1
11 AC06022 Porca de aperto ZQSn6-6-3
AB06022
12 A08011 Bucha de chaveta ZQSn6-6-3 1
13 J22-1 Cavilha M16×40 35 8
14 Q99-1 12 Bloco de deslizamento HT300 1
15 Q99-1 16 Bloco de deslizamento HT300 1
Apex C59
16 S77-1 M5 Centro T8 2
Shank C40

11.3 Conteúdos e instruções de acessórios pedidos especialmente


Além das funções garantidas e das peças, para atender aos diferentes requisitos e ampliar as funções
da máquina, as máquinas feramentas desta série são fornecidas com diversas funções e peças selecionáveis
pelos usuários. No entanto, essas funções e peças não são aplicáveis a todo sos tornos selecionados; inclusive
alguns deles são opostos entre si. Portanto, consulte as instruções a seguir.
♦ Funções a serem selecionadas e confirmadas com antecedência
Ao fazer o pedido de um torno desta série, escolha entre os requisitos apresentados nas funções op-
cionais.
O diâmetro de oscilação máximo da peça em processo da máquina
O comprimento máximo da peça em processo da máquina

111
Manual de Operações

Caçamba com ou sem sela


Estrutura do nariz do eixo-árvore de forma padrão ou específica
O movimento principal adotado é lona do freio ou freio eletromagnético.
Ele adota indicações em escala métrica, em polegadas ou em escala dupla?
Adota volante com rosca à direita ou à esquerda?
A potência do motor principal 7.5KW (10HP), 11KW (15HP) or 15KW (20HP).
A frequência da fonte de alimentação trifásica CA é de 50Hz ou 60Hz.
A tensão da rede de potência é de 220V, 380V, 420V, 440V ou 600V.
♦ Peças funcionais a serem selecionadas e confirmadas com antecedência
As peças a seguir relacionadas à estrutura ou funções da máquina não fazem parte das configu-
rações padrão da máquina. Entretando, pode-se selecionar estruturas ou funções diferentes de acordo
com suas necessidades reais; avise especificamente ao vendedor ou à nossa fábrica para que possamos
atender às suas exigências.
Unidade de exibição para posição móvel do porta-ferramenta (Se selecionar esta unidade enquan-
to o porta-ferramenta é movido, não se pode selecionar outro sistema de alimentação transversal.)
Aparelho de rotação cônico (medidor cônico)
Alternador da manga do cabeçote móvel (cabeçote móvel de dupla velocidade)
Freio de emergência
Dispositivo de alimentação longitudinal de quatro estações para porta-ferramenta
Sistema de alimentação longitudinal de estação única com sintonia fina para porta-ferramenta
O dispositivo de alimentação longitudinal de quatro estações para o porta ferramentas (quando
esta unidade é utilizada, a unidade de exibição de posição não pode ser selecionada para o porta ferramenta
no sentido transversal e no sentido de alimentação longitudinal para o seletor de busca).
O seletor de busca e o batente de limite transversal (se a unidade de exibição de posição para o
porta ferramenta transversal ou o dispositivo de alimentação transversal de quatro estações for utilizado, este
dispositivo não poderá ser selecionado.
O protetor do porta ferramenta (Usado somente no torno com o comprimento máximo de peça de
2000mm ou menor).
O protetor da mesa (Usado somente no torno com o comprimento máximo de peça de 3000mm
ou maior).
Protetor do porta ferramenta da torre
Protetor da placa com proteção por desligamento
Tampa de proteção por três barras
♦ Outras peças disponíveis
Substitua as peças da torre quadrada indexada e monte o porta ferramenta de troca rápida.
Substitua as peças da torre quadrada indexada e monte o porta ferramenta de troca rápida com
duas posições de ferramenta.
Especificação irregular do suporte da luneta com apoio deslizante ou rolante
As lunetas abaixo poderão ser fornecidas para a máquina com o máximo comprimento da peça
≤1000mm [40”] (Ver seção 11.1.).
Conforme os requisitos do cliente, poderão ser fornecidos unidades de exibição de função fabri-
cado por diferentes fornecedores nacionais e estrangeiros (coordenada única ou dupla de unidade de mostra-
dor).

112
Manual de Operações

11.4 Lista de peças especiais de montagem


Tabela 11-4 Lista de peças de montagem

Número de Quanti- Observa-


Nome fabricante
série dade ções
1 Sistema de coordenada única 1
2 Sistema de coordenada dupla 1
3 Medidor cônico copiador 1
4 Seletor métrico de busca 1
5 Seletor de busca em polegadas 1
6 Dispositivo limitador longitudinal de 4 estações 1
7 Dispositivo limitador transversal de 4 estações 1
Dispositivo de alimentação longitudinal de sele-
8 1
ção fina
9 Troca rápida do porta ferramentas 1
10 Alternador da manga do cabeçote móvel 1
11 Freio de emergência 1
12 Seletor de busca e batente de limite transversal 1
Unidade de mostrador para posição de movimen-
13 1
to do porta ferramenta
14 Proteção traseira da ferramenta do torno 1
15 Proteção traseira da ferramenta da mesa 1
16 Protetor do porta ferramenta da torre 1
17 Protetor da placa com proteção por desligamento 1
18 Tampa de proteção por três barras 1

113