Você está na página 1de 3

ADORAÇÃO

E os quatro animais tinham, cada um de per si, seis asas, e ao redor, e


por dentro, estavam cheios de olhos; e não descansam nem de dia nem
de noite, dizendo: Santo, Santo, Santo, é o Senhor Deus, o Todo-
Poderoso, que era, e que é, e que há de vir.

E, quando os animais davam glória, e honra, e ações de graças ao que


estava assentado sobre o trono, ao que vive para todo o sempre,

Os vinte e quatro anciãos prostravam-se diante do que estava assentado


sobre o trono, e adoravam o que vive para todo o sempre; e lançavam as
suas coroas diante do trono, dizendo:

Digno és, Senhor, de receber glória, e honra, e poder; porque tu criaste


todas as coisas, e por tua vontade são e foram criadas.

Apocalipse 4:8-11

Costumeiramente ouvimos que a Palavra é nossa bússola, nosso manual de


prática de fé e conduta. Isso porque é ela que deve nortear-nos acerca de tudo
em nossa vida diária, tanto para com Deus quanto para com os homens. Ela
deve ser aceita como nosso guia acerca de como devemos proceder, nossos
pensamentos, desejos, caráter. Sendo assim, ao nos referirmos acerca da
ADORAÇÃO não poderia ser diferente.

Até a nossa adoração deve refletir a nossa comunhão com a Palavra. Quando
lemos na Palavra a história de alguns homens de Deus, percebemos que o
modo com que adoravam e louvavam estava em completa harmonia com as
Escrituras Sagradas. (citar exemplos)

“E sucedeu que, saindo os sacerdotes do santuário (porque todos os


sacerdotes, que ali se acharam, se santificaram, sem respeitarem as suas
turmas,

E os levitas, que eram cantores, todos eles, de Asafe, de Hemã, de


Jedutum, de seus filhos e de seus irmãos, vestidos de linho fino, com
címbalos, com saltérios e com harpas, estavam em pé para o oriente do
altar; e com eles até cento e vinte sacerdotes, que tocavam as trombetas).

E aconteceu que, quando eles uniformemente tocavam as trombetas, e


cantavam, para fazerem ouvir uma só voz, bendizendo e louvando ao
Senhor; e levantando eles a voz com trombetas, címbalos, e outros
instrumentos musicais, e louvando ao Senhor, dizendo: Porque ele é
bom, porque a sua benignidade dura para sempre, então a casa se
encheu de uma nuvem, a saber, a casa do Senhor;
E os sacerdotes não podiam permanecer em pé, para ministrar, por causa
da nuvem; porque a glória do Senhor encheu a casa de Deus.” 2 Crônicas
5:11-14

“Você sabe que Deus não quer ser adorado de formas ilegítimas. Deus quer
ser adorado por quem Ele é, pelo o que Ele têm feito, da maneira como Ele tem
declarado.”

Ao lermos a passagem lida em Apocalipse, quão constrangidos e perplexos


ficamos (imagine o Espírito Santo) com as canções entoadas nas Igrejas, e
quando vão cantar ainda tem coragem de dizer: “irei louvar ao Senhor com
esse hino” e quando iniciam a letra está totalmente distante da Palavra e muito
íntima das satisfações pessoais. (Você vai triunfar, quem te viu na prova e não
te ajudou, quando ver você na bênção vão se arrepender... e por aí vai – hinos
que estimulam a vingança, ódio. Pode até ser louvor, mas ao homem. (ler a
passagem de apocalipse. “esse é o modelo de adoração e de um louvor!”

O apostolo Paulo declara: “Falando entre vós em salmos, e hinos, e


cânticos espirituais; cantando e salmodiando ao Senhor no vosso
coração.” Efésios 5:19

Elementos da verdadeira adoração:

Em espírito e em verdade – sinceridade, coração puro.

Exaltação a Deus – Deus é bom, Deus é grande... (Paulo e Silas, mesmo


aprisionados adoraram a Deus. Isso mostra que as circunstâncias não devem
nos limitar e impedir de louvarmos Ele, pelo contrário, quanto mais dura for tua
prova, glorifique e exalte ainda mais, assim estaremos reconhecendo que Ele é
maior que nossas provações e dificuldades! Ele é maior!!!

Arrependimento e Quebrantamento – Sl 51

ADORAÇÃO – “Do lat. Adorationem, orar para alguém. Veneração elevada


que se presta a Deus, reconhecendo-lhe a soberania sobre o Universo, o
governo moral e a força de seus decretos. Em hebraico temos a palavra sãhá;
e, em grego, proskyneo. Ambos os termos enfatizam o ato de prostração e
reverência.
A adoração não precisa estar associada necessariamente à liturgia. Os judeus
do tempo de Isaías não sabiam fazer tal distinção, por isso foram repreendidos
com severidade: De que me serve a mim a multidão de vossos sacrifícios, diz o
Senhor? Já estou farto dos holocaustos de carneiros, e da gordura de animais
cevados; nem me agrado de sangue de bezerros, nem de cordeiros, nem de
bodes. Isaías 1:11.
A verdadeira adoração está associada ao amor que devotamos ao Senhor. É
um ato permanente na vida do filho de Deus. Não pode ser, sob hipótese
alguma, uma atitude episódica. Em tudo o que fizermos, há de ser ressaltada
nossa atitude de adoração. Até nossas atividades materiais têm de mostrar ao
mundo que somos uma comunidade de adoradores.
Adoração não é contemplação; é, acima de tudo, serviço que se presta ao
Reino de Deus. Dicionário Teológico, Claudionor Corrêa de Andrade. CPAD.

LOUVOR – [Do lat. Laudare] Serviço de adoração prestado voluntariamente a


Deus. Em sua essência, o louvor não significa necessariamente cântico ou
salmo. Significa voluntariedade de espírito em adorar e servir ao Supremo
Deus. Louvar a Deus significa, antes de mais nada, servi-Lo em espírito e
verdade. [Dicionário Teológico, Claudionor Corrêa de Andrade. CPAD]