Você está na página 1de 46
EMILE DURKHEIM : EDUCACAO E : SOCIOLOGIA com um estudo da obra de Durkheim, pelo PROF. PAUL FAUCONNET Tradugto do PROF. LOURENGO FILHO (4.99¢ 63 EDIGKO EDIGOES MELHORAMENTOS © Comp. Mehoramentes de S80 Panto, tadiatrise de Pt (alsa Postal 8120, 580 Posie vides Not pedidos telegrificos basta citar 0 bd, 007.015, all A EDUGAGAO E O$ ESTUDOS SociAis E em térmos de acdo pratica, intencional qiue mais fécitmente observamos os fatos da educacdo. Um pri, como pessoa, int sdbre a formocéo de sex filho, educando-o. Assim também o fu cada mestre em relagéo a cada um de seus discipulos. Désse modo, © que se pode charnar de perspectiva individual, vem a preva. lecer nas norées mais comuns sébre a materia Na realidade, porém, 0 pai, o mestre, ou outras pessoas que busquem educar, no operam no vazio. Os educadores, como os educandos, esto imersos num ambiente de, relagdes humanas, bem mais extenso e complexo, ou seja, num meio social. Descas relagdes é que os procedimentos praticas tomam impulse, como hor elas é que recebem sentido e direcéo. Nao se poderé negar 4 presenca de wm processo educacional, expresso com que tudo isso designa. 4 concorréncia dos dois aspectos, ou dessas duas perspectivas de andlise, muitas vézes oferece aos que se iniciam nos estudos pedagégicos uma fonte de ilusérias antiteses ¢ antinomias. £ a educugdo uma realidade individual ou social... kis 0 que o prin- cipiante desde logo quer saber. A disjuntiva nao tem razéo de ser. Nao se trata de isto ou aquilo, mas de uma ¢ outra coisa. Quando examinamos certos procedimentos priticos, técnicamente limitados, a perspectiva é individual. Quando estendemos a escala de observagéo, pastamos a perceber a aco de grupos, instituigdes, partes da vida social, © t6da ela, em conjunto, Nas concepedes tradicionais, acentuava-se a primeira perspec- tiva. Nas mais modernas, admitese que a acio individual hi de ser esclarecida mediante pesquisa das realidades sociais. Ainda que esta tiltima idéia jd se encontre, em germe, em escritos de autores antigos, sé em trabalhos mais recentes ¢ que péde ser aclarada. E que, sé nos iiltimos tempos também, os fatos sociais passaram a ser objetivamente descritos ¢ explicados. [BIBUOTECA MStDes Entre 08 condutores de tais esturlos, destaca-se Emile Durkheim, a quem se devem as lices compendiadas neste livro. Desapareceu Ale em 1917, mas alguns dos criterias fundamentais, que propés, permanecem dignos de leitura ¢ reflexdo. De modo geral, per- sistem os conceitos que criou de Jato social do método para seu estudo, inclusive na educacio. Durkheim foi dos primeiros a bem distinguir 0 dominio de wma ciéncia dos fatos da educago, com base emt investigagdes comparativas, daguele em gue as con: cepries tesrico-praticas da pedagogia devem ser analisadas. Novos conceitas, depois elaborados, vieram a aperfeicoar os esquemas que delineou. Jé a alguns déles expressamente se refere Paul Fauconnet, no belo ensaio “A obra pedagdgica de Durk- heim”, que serve de introducao a éste volume. Ainda mais recen-* temente, outros se definiram no campo da psicologia social e da antropologia cultural. De qualquer forma, as ligdes de “Educagiio @ Sociologia” continuam a representar um marco que se deve conhecer, obra classica que é. Pais, educadores, estudantes de pedagogia e dos estudos sociais, em geral, sé terio vantagem em ler éste trabalho. Representa uma excelente imiciacao a estudos maiores, que nas duas séries desta Biblioteca se apresentam. Assim, quanto a textos sébre situagdo atual dos estudos sociais, “Teoria ¢ Pesquisa em Socio- logia”, de Donald Pierson, ¢ “Fundamentos de Sociologia”, de A. Carneiro Leao. Quando se queira mais precisa andlise das rela~ goes entre a educagao ¢ a sociologia, “Sociologia Educacional”, de Fernando de Azevedo, e “Educacdo Comparada”, de Lourenco Filho. Para uma visto das relacées entre a biologia, a psicologia € a educagio, farse titil “Introducio ao Estudo da Escola Nova”. Le. DICE A obra pedagégica de Durkheim (introdugio pelo Prof. Paul Fauconnet) : 9 caPrrULo t A EDUCAGRO, SUA NATUREZA E FUNGAO § 1 — As definigdes de educagio ~ Exame critico .. 38 § 2 — Definigdo de educagio .......... nse 5S) § 3 — Conseqiléncias da definigio precedente: cardter social da educago 2... seee cece pees § 4 — A funcéo do Zstado em matéria de educacio 7 § 5 — Poder da educagdo € meios de seu exercicio . 49 cartrvto 1 NATUREZA DA PEDAGOGIA E SEU METODO § 1 — Confusio dos térmos educagio € pedagogia 57 § 2 — Ciencia da educagio e pedagogia .. . 58 § 8 — As teorias pedagégicas recs § 4 — Ciencia e arte aplicada ......... . vie 66 § 5 — Fundamentos da reflexio pedagégica caprruLo mt PEDAGOGIA E SOCIOLOGIA § 1 — Carater social da educagio B § 2 — Importancia da agio educativa ....... ae § 3 — Fins e meios da educagio ce 87 § 4 — Conclusio 89 7