Você está na página 1de 6

CONTRATO DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL

LOCADOR: Adrianno Farias Lorenzon, casado, engenheiro, RG 1536140 SSP ES, CPF
096.5571.817-80, residente em SQN 115, blobo E, apt 606, Brasília, DF

LOCATÁRIO: Luisa Milleri Altoé, brasileira, solteira, médica, RG 3090439 SSP ES e do CPF:
129.563.467-84, residente e domiciliado nesta cidade.

DO OBJETO DA LOCAÇÃO

CLÁUSULA PRIMEIRA: O objeto da presente locação é o imóvel situado na rua 23 de maio, 324,
Vila Velha, ES , CEP 29100-100.

DO PRAZO

CLÁUSULA SEGUNDA: O prazo da presente locação é de 24 (vinte e quatro) meses, a iniciar-se


em 25/05/2018 a terminar em 24/05/2020 independentemente de qualquer aviso ou
notificação judicial ou extrajudicial.

Findo o prazo ajustado no item acima, se o LOCATÁRIO continuar no imóvel por mais de trinta
dias, sem oposição do LOCADOR, ficará a locação prorrogada por tempo indeterminado, nas
mesmas bases contratuais, podendo o LOCADOR denunciar o contrato quando lhe convier,
concedido o LOCATÁRIO o prazo de 30 (trinta) dias para desocupação.

Antes de decorrido o prazo de 24 meses do contrato, não poderá o LOCADOR retomar o imóvel,
salvo se motivado por infração contratual do LOCATÁRIO e nas demais hipóteses da Lei nº
8245/91.

E, antes de decorrido o prazo de 12 (doze) meses do início da locação, não poderá o LOCATÁRIO
devolver o imóvel o LOCADOR, sob pena de pagamento de multa equivalente a 03 (três) meses
de aluguel proporcional ao período restante da locação e não poderá restituí-lo durante o
período de prorrogação da locação por prazo indeterminado, sem avisar o LOCADOR, por
escrito, com antecedência mínima de 30 (trinta) dias, ou deverá pagar o aluguel e os encargos
pelo prazo do aviso.

DO ALUGUEL
CLÁUSULA TERCEIRA: O aluguel mensal inicial é de R$ 1.500 (hum mil e quinhentos reais), a ser
pago até o dia 05 (cinco) do mês subseqüente ao vencido na rede bancária ou diretamente ao
procurador do LOCADOR, ou ainda onde o LOCADOR indicar.

O aluguel será reajustado na menor periodicidade fixada em lei - atualmente doze meses - na
exata proporção da variação do IGP-M/FGV.

Este mesmo critério de reajuste será sempre observado, independente de aviso ou interpelação,
a cada período de 12 (doze) meses, até quando finda ou rescindida a locação, com a efetiva
entrega das chaves, ainda mesmo se independentemente da vontade do LOCADOR e por
qualquer motivo o LOCATÁRIO continuar na posse direta do imóvel locado após o prazo
contratual.

Se porventura o IGP-M/FGV for suprimido, por qualquer motivo, será adotado como índice
substitutivo de reajustamento do aluguel, um na falta do outro, e na ordem a seguir, os
seguintes índices de preços IGP/FGV - Índice Geral de Preços - disponibilidade interna, todos os
três da Fundação Getúlio Vargas, ou então, pelo IPC-FIPE - Índice de preços ao consumidor da
Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas da Universidade de São Paulo; ou, por fim, pelo
IPCA-E/IBGE - Índice Nacional de Preços ao Consumidor, ambos da Fundação Instituto Brasileiro
de Geografia e Estatística.

DOS ENCARGOS

CLÁUSULA QUARTA: Além do aluguel, pagará o LOCATÁRIO, nas épocas próprias o imposto
predial, tarifas, taxas de água, de energia elétrica, e demais encargos que incidem ou venham a
incidir sobre o imóvel locado, além do prêmio de seguro a ser feito em Cia. Seguradora a critério
do LOCADOR. O LOCATÁRIO é responsável por multas, juros e demais ônus decorrentes do Commented [AL1]: verificar
atraso no pagamento dos encargos acima enunciados.

PARÁGRAFO PRIMEIRO

O LOCATÁRIO deverá transferir junto às repartições competentes as contas de luz e água para o
seu nome, sob pena de pagamento de multa do valor de 01 (um) aluguel vigente na data em
que se verificar a infração.

DO PAGAMENTO
CLÁUSULA QUINTA: Todos os pagamentos deverão ser feitos no local e datas estipulados acima,
sujeitando-se o LOCATÁRIO, em caso de atraso, a multa de 2% (dois por cento) sobre o valor do
aluguel, sem prejuízo de atualização monetária fixada através de índice utilizado pelo Governo
para aferição da inflação diária e/ou mensal do período, e juros de mora de 0,5% (zero virgula
cinco por cento) ao mês. Qualquer tolerância no recebimento dos aluguéis em atraso, não
implicará em renovação, permanecendo exigíveis as sanções contratual, independente de
revigoramento.

DA MORA DO LOCATÁRIO

CLÁUSULA SEXTA: Considera-se em mora o LOCATÁRIO, independentemente de interpelação


judicial ou extrajudicial, se não efetuar o pagamento dos alugueres e acessórios da locação no
tempo, lugar e forma convencionados neste contrato (artigo 394 do Código Civil).

DO INADIMPLEMENTO OBRIGACIONAL

CLÁUSULA SÉTIMA: Não cumpridas pelo LOCATÁRIO as obrigações estatuídas neste contrato,
responderá ele pelas perdas e danos – abrangendo estas além do que o LOCADOR efetivamente
perdeu, o que razoavelmente deixou de lucrar (art. 402 do Código Civil) – mais juros (art. 406 do
Código Civil) e atualização monetária, segundo índices oficiais regularmente estabelecidos, e
honorários de advogado (art. 389 do Código civil), sendo certo que as perdas e os danos, nas
obrigações de pagamento em dinheiro, deverão ser pagas pelo LOCATÁRIO com atualização
monetária, também segundo índices oficiais regularmente estabelecidos, abrangendo juros,
custas e honorários de advogado, sem prejuízo da pena convencional (art. 404 do Código Civil).

DA DESTINAÇÃO

CLÁUSULA OITAVA: O imóvel objeto do presente contrato, destina-se exclusivamente à


residência do LOCATÁRIO, que não poderá sob hipótese alguma, ceder, transferir ou sublocar
total ou parcialmente o imóvel, a terceiros, parentes ou a pessoas do grupo familiar de qualquer
grau, sob pena de pagamento da multa equivalente a 03 (três) meses de aluguel vigente por
ocasião da infração, sem prejuízo das sanções legais e contratuais.

DA CONSERVAÇÃO

CLÁUSULA NONA: O LOCATÁRIO obriga-se a manter o imóvel locado em perfeito estado de


conservação e asseio, trazendo-o sempre em condições de higiene e limpeza, com os acessórios,
partes hidráulicas e elétricas em perfeito estado de funcionamento, com pintura recente como
declara neste ato receber, conforme laudo de vistoria em anexo, comprometendo-se ainda a
fazer às suas expensas, sem ônus atual ou futuro para o LOCADOR, os reparos imediatos
originários do uso, quer seja pela má conservação, quer seja pelo abandono.

PARÁGRAFO PRIMEIRO

Especificamente em relação à pintura do imóvel, o LOCATÁRIO pagará, quando da entrada no


imóvel, uma taxa equivalente a 1 (hum) mês de aluguel. O LOCATÁRIO, fica, desta forma,
desobrigado a entregar o imóvel nas condições de pintura conforme laudo de vistoria.

DAS OBRAS

CLÁUSULA DÉCIMA: Nenhuma obra, modificação ou instalação, seja de qualquer natureza for,
poderá ser feita no imóvel sem o prévio consentimento por escrito do LOCADOR e, quando
feitas, o LOCATÁRIO não poderá em caso algum pleitear indenização a qualquer título, ficando
desde logo incorporadas ao imóvel, passando a plena propriedade e posse do LOCADOR. Se
assim convier ao LOCADOR, o LOCATÁRIO se obriga a repor o imóvel nas condições em que o
encontrou, quando da sua entrega, sendo direito do LOCADOR que sejam retiradas no todo ou
em parte sem direito a compensação ou indenização de qualquer espécie.

DA ENTREGA DO IMÓVEL

CLÁUSULA DÉCIMA - PRIMEIRA: Finda ou rescindida a presente locação, o LOCADOR mandará


proceder vistoria, após comunicação por escrito o LOCATÁRIO, a fim de verificar se o imóvel está
nas mesmas condições em que foi locado, conforme laudo de vistoria em anexo, ficando o
LOCATÁRIO obrigado às indenizações pelos estragos que forem constatados, inclusive nos
móveis que constam no laudo de vistoria.

DA RESTITUIÇÃO DAS CHAVES

CLÁUSULA DÉCIMA - SEGUNDA: Fica convencionado que a restituição das chaves ao LOCADOR
somente será aceita se o imóvel estiver nas mesmas condições em que foi locado, isto é, com
os acessórios, partes hidráulicas, elétricas e sanitárias funcionando, à exceção da pintura. Caso
haja necessidade de execução de obras, somente após terminadas é que as chaves serão aceitas
pelo LOCADOR, obrigando-se o LOCATÁRIO, neste caso, pelo pagamento dos aluguéis e encargos
devidos como se o imóvel ainda estivesse ocupado, ficando acertado que se a devolução se
proceder de forma diversa do aqui pactuado, fica o LOCADOR autorizado a executar as obras e
reparos que se fizerem necessários, independentemente de vistoria prévia, cobrando o custo
executivamente do LOCATÁRIO mediante simples recibo de execução de tais obras ou reparos.

Após desocupado o imóvel, terá o LOCATÁRIO o prazo de até 30 (trinta) dias para a execução
das obras que se fizerem necessárias à entrega, ficando ajustado que vencido este prazo estará
automaticamente o LOCADOR autorizado a promovê-la como cobrança do montante e demais
despesas finais da locação o LOCATÁRIO.

DA RESCISÃO

CLÁUSULA DÉCIMA - TERCEIRA: Ficará o presente contrato, rescindido de pleno direito,


independentemente de notificação judicial ou extrajudicial, sem que assista aos LOCATÁRIOS
qualquer direito a indenização nos seguintes casos: a) incêndio, acidente natural, ou fortuito de
impeça o uso do imóvel; b) desapropriação do imóvel; c) infração de quaisquer das cláusulas e
condições do presente contrato; d) uso ou destinação do imóvel diversos dos previstos neste
contrato; e) se os LOCATÁRIOS, sem anuência expressa do LOCADOR ceder, transferir ou
sublocar no todo ou em parte o imóvel a terceiros ou parentes.

DA CLÁUSULA PENAL

CLÁUSULA DÉCIMA - QUARTA: A transgressão de quaisquer das cláusulas do presente contrato,


cujas penalidades não estejam consignadas especificamente sujeitará aos LOCATÁRIOS, além do
despejo, ao pagamento da multa correspondente a 03 (três) meses de aluguel, calculada a partir
do mês da ocorrência da infração, sem prejuízo das obrigações vencidas e/ou por vencer, e da
plena quitação por perdas e danos que forem apuradas em execução. A multa constante nesta
cláusula será considerada para todos os efeitos de direito, como líquida e certa, exigida e
cobrada do LOCATÁRIO não a exonerando da entrega do imóvel nas condições estabelecidas
neste contrato.

DAS CITAÇÕES

CLÁUSULA DÉCIMA - QUINTA: Fica acordado que, nos procedimentos judiciais relativos a ações
de despejo, consignação em pagamento de aluguéis e acessórios da locação e revisionais de
aluguel, a citação, intimação ou notificação serão feitas mediante correspondência com aviso
de recebimento ou, ainda, sendo necessário, pelas demais formas previstas no Código de
Processo Civil.

O LOCATÁRIO obriga-se a fazer chegar ao LOCADOR, no prazo de 48 (quarenta e oito) horas,


quaisquer intimações e documentos ao mesmo endereçados e relativos ao imóvel, bem como
entregar devidamente quitadas as guias de impostos e taxas, correndo por sua conta qualquer
multa decorrente da inadimplência.

DA VENDA DO IMÓVEL
CLÁUSULA DÉCIMA - SEXTA: No caso da venda do imóvel, objeto do presente contrato e durante
a sua vigência, obriga-se o LOCATÁRIO a permitir a visita de interessados na aquisição, desde
que com dia e hora previamente marcados, obedecendo o direito de preferência do LOCATÁRIO.

DO FORO

CLÁUSULA DÉCIMA - SÉTIMA: O presente contrato obriga as partes ao aqui estipulado,


estendendo-se aos herdeiros e sucessores que elegem o foro desta cidade de Vila Velha, como
competente para dirimir quaisquer dúvidas oriundas deste, com renúncia expressa de qualquer
outro.

E, por estarem, justos e contratados, firmam o presente contrato em 02 (duas) vias de igual teor
e forma, na presença das testemunhas abaixo, hábeis e residentes nesta cidade.

Vila Velha, 25 de Maio de 2018

LOCADOR:

---------------------------------------------------

LOCATÁRIO:

---------------------------------------------------

TESTEMUNHAS:

---------------------------------------------------

---------------------------------------------------