Você está na página 1de 2

AUTORIDADE BÍBLICA

Definição: A Bíblia é a autoridade final em todas as questões de fé e prática porque a


Bíblia é inspirada por Deus e tem a autoridade absoluta de Deus em si mesma. Tudo o
que a Bíblia afirma os batistas aceitam como verdade. Nenhuma opinião humana ou
decreto de qualquer grupo religioso pode substituir a Bíblia. Mesmo credos e
confissões de fé, que tentam articular a teologia das Escrituras não carregam a
autoridade inerente das Escrituras.
Escrituras: Isaías 40: 8; João 5: 39; 10: 35; 2 Timóteo 3: 15-17; 1 Tessalonicenses 2: 13; 2
Pedro 1: 20 – 21.

SENHORIO E SUPREMACIA DE CRISTO

Definição: Cristo é o cabeça da Igreja, que é o seu corpo. Ele é o Administrador,


Superintendente, Diretor, Supervisor e Controlador dos negócios da Igreja na terra. As
Igrejas Batistas são democracias espirituais cuja Cabeça é Cristo. Cristo deve ter a
supremacia na igreja local. As Igrejas Batistas não têm senhores ou chefes, nem algum
sistema ou máquina eclesiástica entre elas. Jesus é o Senhor das igrejas e da vida dos
seus membros.
Escrituras: Efésios 1: 22 – 23; Apocalipse 1: 10 – 20; Colossenses 1: 18

AUTONOMIA DA IGREJA LOCAL

Definição: A igreja local é um órgão independente responsável perante o Senhor Jesus


Cristo, Ele o cabeça da igreja. Toda autoridade humana para governar a igreja local
reside na própria igreja local. Assim, a igreja é autônoma, ou seja, se autogoverna, se
autosustenta e se autopropaga. Nenhuma hierarquia religiosa fora da igreja local pode
ditar as crenças ou práticas de uma igreja local. Autonomia não significa isolamento.
Uma igreja Batista pode ter comunhão com outras igrejas em torno de interesses
mútuos e em um laço associativo, mas uma igreja batista não pode ser um “membro”
de qualquer outra entidade.
Escrituras: Colossenses 1: 18; 2 Coríntios 8: 1-5, 19, 23.

SACERDÓCIO DO CRENTE

Definição: Sacerdote é definido como uma autorização para executar os ritos sagrados
de uma religião, especialmente como um agente mediador entre o homem e Deus.
Cada crente é um sacerdote de Deus e tem livre acesso a Sua presença para orar,
oferecer culto espiritual a Deus livre e totalmente a qualquer momento. Não é
necessário outro mediador entre Deus e o homem. Como sacerdotes, podemos
estudar e interpretar a Palavra de Deus, orar e rogar por outros. Todos nós temos
igual acesso a Deus se somos ou não um pregador.
Escrituras:Efésios 2: 18; 3: 12; Hebreus 4: 15 – 16; 1 Pedro 2: 5, 9; Apocalipse 5: 9, 10.

DUAS ORDENANÇAS
Definição: A igreja local deve praticar duas ordenanças (1) o batismo dos crentes por
imersão em água que é a identificação do indivíduo com Cristo na Sua morte,
sepultamento e ressurreição, e (2) Ceia do Senhor, ou a comunhão que é um memorial
em comemoração à Sua morte pelos nossos pecados.
Escrituras:Mateus 28: 19, 20 ; 1 Coríntios 11: 23-32.

LIBERDADE INDIVIDUAL DO CRENTE

Definição: Cada indivíduo, seja um crente ou descrente, tem a liberdade de escolher o


que ele acredita no campo religioso. Ninguém deve ser obrigado a concordar com
qualquer opinião contra a sua vontade. Os Batistas sempre se opuseram à
perseguição religiosa. No entanto, esta liberdade não exime o crente da
responsabilidade com a Palavra de Deus e da prestação de contas ao próprio Deus.
Escrituras:Romanos 14: 5,12; 2 Coríntios 4: 2; Tito 1: 9.

MEMBRESIA DA IGREJA PARA CRENTES SALVOS E BATIZADOS.

Definição: A Membresia na igreja local é restrita aos indivíduos que dão um


testemunho da sua fé pessoal em Cristo e publicamente se identificam com ele pelo
batismo por imersão. Quando os membros de uma igreja local são crentes, existe uma
unidade em Cristo e os membros podem se esforçar para preservar a unidade do
Espírito no vínculo da paz.
Escrituras:Atos 2: 41-47; 1 Coríntios 12: 12; 2 Coríntios 6: 14; Efésios 4: 3.

OFICIAIS DA IGREJA LOCAL

Definição: A Bíblia ensina apenas dois oficiais na igreja – pastor e diácono. Os termos –
“pastor”, “Ancião”, “bispo”, ou “presbítero” – referem-se ao mesmo cargo. Os dois
ofícios, pastor e diácono dentro da igreja local existem não como uma hierarquia de
fora ou sobre a igreja local.
Escrituras: 1 Timóteo 3: 1-13; Atos 20: 17-38; Filipenses 1: 1.

SEPARAÇÃO ENTRE IGREJA E ESTADO

Definição: Deus estabeleceu tanto a igreja como o governo civil, e Ele deu a cada
entidade funções distintas em suas próprias esferas. Os Propósitos do governo são
descritos em Romanos 13:1-7 e os da Igreja em Mateus 28: 19 e 20. Um não deve
controlar o outro, nem deve haver uma aliança entre os dois. Cristãos em uma
sociedade livre podem corretamente influenciar o governo em direção a justiça, o que
não é o mesmo que uma denominação ou grupo de igrejas controlarem o governo.
Escrituras:Mateus 22: 15-22; Atos 15: 7-29.