Você está na página 1de 14

Nutrição Clínica:

Questões comentadas para concursos


Professora – Joyce Souza - Página |1

Olá! Sejam bem vindos ao curso de questões comentadas em Nutrição


Clínica. É com grande prazer que faço este material a fim de ajudar o
nutricionista a conquistar algo tão esperado: a aprovação!
Agora vou me apresentar: Joyce Souza, nutricionista por amor e formação.
Graduada pela UNIME - Lauro de Freitas - BA em 2010. Especialista em
Nutrição Clinica na Obesidade e Estética UNEB (2012) e em Saúde Mental -
Faculdades Integradas AVM (2014);

Atualmente atuo como nutricionista voluntária no CEAD (Centro de Estudos


e Atendimento Dietoterápico) - UNEB (2012); Nutricionista da Clínica
Espaço Holos Psiquiatria Integrada (março 2013 - atual); Nutricionista do
Holos Dia – psiquiátrico (2014 – atual) Atendimento Nutricional Domiciliar -
Paciente em uso de sonda ou gastrostomia, com/sem escara, prescrição de
dieta enteral - Nutriclin e Cia (2011) e CONCURSEIRA DE PLANTÃO.

Professora regente em curso técnico de enfermagem (2010); Capacitação


de manipuladores de dieta artesanal e industrializada, participação de
SIPATs, Congressos, Jornadas.

O material FOI ELABORADO com questões de diversas bancas e assuntos


variados. Observem que em uma mesma questão são abordados vários
temas, o que em certo ponto é bom, afinal o paciente não apresenta apenas
hipertensão, por exemplo, há a hipertensão que pode ser a doença de base
e que pode vir acompanhada de obesidade e ou diabetes entre outros
patologias.

Vamos começar?

CNPJ: 20.988.504/0001-79 www.oqdosconcursos.com.br Profª Joyce Souza


Professora – Joyce Souza - Página |2

TEMA: Avaliação Nutricional

Conceito: Avaliação nutricional é a análise de indicadores diretos


(clínicos, bioquímicos, antropométricos) e indiretos (consumo alimentar,
renda e disponibilidade de alimentos, entre outros) que têm como conclusão
o diagnóstico nutricional do indivíduo ou de uma população;

Questão 1. (AOCP / INES/2012) Assinale a alternativa que NÃO


apresenta uma das questões importantes a serem avaliadas na ASG
(Avaliação Subjetiva Global).
(A) Alteração de peso.
(B) Alteração de ingestão alimentar.
(C) Presença de sintomas gastrointestinais significativos.
(D) Capacidade funcional do paciente.
(E) Exame psíquico.

COMENTÁRIOS
A avaliação subjetiva global (ASG) é um método simples de avaliação
nutricional, que consta de questionário sobre a história clínica e exame
físico do paciente. É utilizado tanto para pacientes cirúrgicos quanto para
não-cirúrgicos.
O objetivo do método é não somente facilitar o diagnóstico da desnutrição,
mas também possibilitar o prognóstico, identificando pacientes que
apresentam maior risco de sofrer complicações associadas ao seu estado
nutricional durante a internação. A ASG pode ser aplicada por profissional
não-médico da equipe multidisciplinar de terapia nutricional (EMTN)
devidamente treinado.
O questionário da ASG consiste em três partes. A primeira colhe dados da
história do paciente, visando avaliar a perda de peso nos seis meses
anteriores à avaliação (quanto à proporção de peso perdido) e verificar
alteração de peso nas últimas duas semanas (que permite identificar a
velocidade de emagrecimento). Na segunda etapa, realiza-se o exame
físico, objetivando medir a perda de gordura, de massa muscular e a
presença de líquido no espaço extravascular. Neste exame faz-se avaliação
por meio de palpação e inspeção dos braços, ombros, costelas etc. A

CNPJ: 20.988.504/0001-79 www.oqdosconcursos.com.br Profª Joyce Souza


Professora – Joyce Souza - Página |3

terceira etapa é de classificação do estado nutricional do paciente em bem


nutrido, moderadamente desnutrido ou suspeito de desnutrição e
gravemente desnutrido.

Alternativa E

Questão 2. (CESGRANRIO/CEFET/RJ/2014) A avaliação dietética é


um dos parâmetros utilizados na avaliação do estado nutricional de
indivíduos. Muitos métodos podem ser utilizados para avaliação
dietética e, na sua utilização, deve-se considerar que o método.

a) Histórico dietético não permite a obtenção de informações como


preferências e aversões alimentares.

b) Questionário de frequência de consumo é incapaz de avaliar a ingestão


por longo período

c) Registro alimentar pesado é considerado um método prático e rápido.

d) Registro alimentar apresenta como vantagem não precisar da memória


do indivíduo.

e) Recordatório de 24h de um dia reflete a ingestão usual do indivíduo

COMENTARIOS

a) Anamnese, História dietética, ou história alimentar é utilizada na primeira


consulta individual e tem como objetivo fornecer informações sobre os
hábitos alimentares atuais e passados. Atualmente trata-se de uma extensa
entrevista na qual são obtidas, além da história dietética, informações
complementares sobre condições socioeconômicas, atividade física,
influencia de fatores étnicos e culturais sobre os hábitos alimentares, estilo
de vida e hábitos alimentares, mudança de peso, uso de medicamentos
suplementos, presença de alergias, intolerâncias, aversões tabus,
alimentares, sintomas gastrointestinais e outros.

CNPJ: 20.988.504/0001-79 www.oqdosconcursos.com.br Profª Joyce Souza


Professora – Joyce Souza - Página |4

b) Questionário de frequência consiste em uma lista de alimentos ou grupos


alimentares para os quais os entrevistados devem indicar a frequência de
consumo num período de tempo determinado – diário, semanal, quinzenal,
mensal, ou anual. Lembrando que depende da memória do individuo.

c) e d) Diário ou registro alimentar é um método prospectivo que consiste


no registro diário de todos os alimentos e bebidas ingeridas ao
longo do dia feito pelo próprio avaliado ou pelo seu representante durante
um determinado período de tempo (1 -7 dias). Considera-se adequado o
período de 3 dias, uma vez que seu preenchimento provoca certo
cansaço ao longo do tempo. As informações do registro alimentar são
mais fidedignas nos primeiros dias de registro.

e) Recordatório de 24 horas – tem como objetivo obter informações sobre


todos os alimentos e bebidas ingeridos por um individuo ou grupos
populacionais no período prévio de 24 horas. A sua aplicação deve ser feita
através de entrevista pessoal (conduzida por um entrevistador treinado)

Alternativa D

Questão 3 (CESGRANRIO/CEFET/RJ/2014). A medida de dobras


cutâneas expressa à quantidade de tecido adiposo corporal. A
técnica de execução da medida das dobras cutâneas deve seguir o
seguinte padrão para posterior avaliação:

a) Dobra cutânea tricipital: medida da dobra na face posterior no braço


contraído e estendido ao longo do corpo.

b) Dobra cutânea suprailíaca: medida da dobra na direção oblíqua, 2 cm


acima da crista ilíaca.

c) Dobra cutânea abdominal: medida da dobra na direção vertical no


ponto médio entre a cicatriz umbilical e a crista ilíaca

d) Dobra cutânea da coxa: medida da dobra na face anterior da perna na


circunferência máxima.

CNPJ: 20.988.504/0001-79 www.oqdosconcursos.com.br Profª Joyce Souza


Professora – Joyce Souza - Página |5

e) Dobra cutânea da panturrilha: medida da dobra na face posterior da


perna na circunferência média da panturrilha.

COMENTÁRIOS

Dobra cutânea é um método relativamente simples, de baixo custo e


menos invasivo para avaliara as reservas gordurosas. Medem a
quantidade de tecido adiposo subcutâneo, que diretamente relacionado
ao volume de gordura total do organismo.

a) Dobra cutânea triciptal (DCT) – é mensurada na parte posterior do


braço relaxado e estendido ao longo do corpo, sendo necessário
localizar o ponto médio entre o acrômio e o olecrânio com o braço
flexionado junto ao corpo, formando um ângulo de 90º.

b) A dobra cutânea supra-iliaca deverá ser mensurada na linha média


axilar, com o dedo indicador logo acima da crista ilíaca, na posição
diagonal, ou seja, seguindo a linha de clivagem natural da pele no
lado direito do individuo.

c) Dobra cutânea abdominal – é destacada 3 cm na lateral e 1 cm


inferior a cicatriz umbilical. A aferição deve ser feita horizontalmente
e o indivíduo deve relaxar ao máximo a musculatura abdominal,
mantendo a respiração normal e ficando em pé com o peso corporal
distribuído igualmente nas pernas.

d) Dobra cutânea da coxa- é aferida na posição vertical, na parte na


posterior da coxa, no ponto médio entre a linha inguinal e a borda
proximal da patela.

e) Dobra localizada no ponto de maior circunferência da perna na parte


medial da mesma. O avaliado deverá estar sentado

ALTERNATIVA B

Questão 4. (CESPE/INCA/2010) Julgue os itens a seguir, acerca do


metabolismo dos nutrientes em diferentes situações fisiológicas.

CNPJ: 20.988.504/0001-79 www.oqdosconcursos.com.br Profª Joyce Souza


Professora – Joyce Souza - Página |6

Pela excreção urinária diária da creatinina é possível avaliar a


massa muscular corporal total de um adulto saudável.

COMENTÁRIOS

Tem sido utilizado para medir a massa magra corporal ou o tecido


metabolicamente ativo doas pacientes, acreditando-se que a excreção
urinaria de creatinina esteja relacionada com a massa muscular esquelética
total. A maior parte da creatina-fosfato, constituindo um depósito
energético, solicitado durante a neoglicogênese e cujo produto de
degradação é a creatinina. Ela é 100% excretada na urina, o ensaio da
excreção da creatinina na urina de 24 horas (3 dias consecutivos), reflete
diretamente a concentração de creatina renal do corpo.

GABARITO: CERTO

Questão 5. (COMPERVE/UFRN/2012) Leia as afirmações a seguir


relacionadas ao Código de Ética do Nutricionista.

I. O Código de Ética é um padrão de referência que, obrigatoriamente,


deve ser seguido, portanto, é necessário conhecê-lo e captar o
sentido de cada artigo, letra e inciso.

II. O nutricionista pode se afastar, temporariamente, de suas atividades


profissionais sem necessitar de um substituto para dar continuidade
ao atendimento aos indivíduos ou à coletividade sob sua
responsabilidade, desde que o afastamento não seja superior a 15
dias.

III. O nutricionista, nas suas responsabilidades profissionais, deve


alterar prescrição ou orientação de tratamento determinadas por
outro quando tal conduta deva ser adotada em benefício do
indivíduo.

IV. Em instituições e empresas que não disponham de nutricionista


responsável pelos serviços, poderá ser aceito o campo de estágio,

CNPJ: 20.988.504/0001-79 www.oqdosconcursos.com.br Profª Joyce Souza


Professora – Joyce Souza - Página |7

desde que seja garantida ao estagiário a supervisão docente


sistemática, de forma ética e tecnicamente adequada.

De acordo com a Resolução do Conselho Federal de Nutricionistas Nº


334/2004, que dispõe sobre o Código de Ética do Nutricionista e dá outras
providências, estão corretas as afirmações:

A) I e II.

B) I e III.

C) III e IV.

D) II e IV.

COMENTÁRIOS

Está presente na apresentação do código no texto escrito pela Profª Emília


Aureliano de Alencar Monteiro
Mais do que adquiri-lo é necessário conhecê-lo, captar o sentido de cada
artigo, letra e inciso para uma avaliação contínua das lidas diárias;

Capítulo IV
Da responsabilidade profissional
Art. 7°. No contexto das responsabilidades profissionais do nutricionista
são-lhe vedadas as seguintes condutas:
VI - afastar-se de suas atividades profissionais, mesmo temporariamente,
sem garantir estrutura adequada e/ou nutricionista substituto para dar
continuidade ao atendimento aos indivíduos ou coletividade sob sua
responsabilidade profissional; (Independente do tempo de afastamento)

CAPÍTULO IV
Da responsabilidade profissional
Art. 6°. No contexto das responsabilidades profissionais do nutricionista
constituem:
Seus deveres:
VIII - Alterar prescrição ou orientação de tratamento determinada por outro
nutricionista

CNPJ: 20.988.504/0001-79 www.oqdosconcursos.com.br Profª Joyce Souza


Professora – Joyce Souza - Página |8

Quando tal conduta deva ser adotada em benefício do indivíduo, devendo


comunicar o fato ao responsável pela conduta alterada ou ao responsável
pela unidade de atendimento nutricional.

CAPÍTULO VIII
Da relação com alunos e estagiários
Art. 16. No contexto da relação com alunos e estagiários, ressalvado o
disposto no parágrafo único, é vedado ao nutricionista:
I - Quando na função de diretor de escolas de Nutrição, coordenador de
cursos ou orientador de estágios aceitar, como campo de estágio,
instituições e empresas que não disponham de nutricionista como
responsável técnico no seu quadro de pessoal;
Alternativa C

Questão 6. (AOCP/INES/2012) Qual é a recomendação nutricional


diária de fibras totais, para mulheres de 31-50 anos?

(A) 15g.
(B) 25g.
(C) 35g.
(D) 45g.
(E) 50g.

COMENTÁRIOS

O Guia Alimentar para a População Brasileira, elaborado pelo Ministério da


Saúde, também segue a recomendação de 25 g de fibras alimentares ao dia
para adultos, e acrescenta que, se a alimentação contiver quantidades
adequadas de cereais, tubérculos, raízes, frutas, hortaliças, leguminosas,
essa quantidade de fibras será atingida.

Alternativa B

ESSE MATERIAL É APENAS DEMONSTRATIVO

CNPJ: 20.988.504/0001-79 www.oqdosconcursos.com.br Profª Joyce Souza


Professora – Joyce Souza - Página |9

CURSO COMPLETO:
100 QUESTÕES COMENTADAS- DIVERSAS BANCAS
SUPORTE PARA DÚVIDAS VIA E-MAIL
INVESTIMENTO: R$ 44,90 PREÇO PROMOCIONAL DE LANÇAMENTO.
FORMAS DE PAGAMENTO: PAGSEGURO
AQUISIÇÃO ATRAVÉS DO SITE: www.oqdosconcursos.com.br

CNPJ: 20.988.504/0001-79 www.oqdosconcursos.com.br Profª Joyce Souza


Professora – Joyce Souza - Página |
10

REFERÊNCIAS
1. SILVA MCGB. Avaliação Subjetiva Global. In: Waitzberg DL, editor.
Nutrição Oral, Enteral e Parenteral na Prática Clínica. São Paulo:
Atheneu; 2000. p. 241-53.
2. http://www.nutricaoemfoco.com.br/NetManager/documentos/apostila
.av.nutricional.pdf Acessado em 17.02.15 as 12h
3. GLORIMAR, R; PEREIRA, A.F.et.al. Avaliação nutricional do
paciente hospitalizado: uma abordagem teórico/prático.p. 41,53.
Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008.

4. CABRAL, S.A., CARAKUSHANSKY, G. Gráfico para avaliação


antropométrica de parâmetros físicos determinantes. São
Paulo, 1984.

5. MACHADO AF. Dobras cutâneas: localização e procedimentos.


4(2): 41-45. SÃO PAULO
6. http://www.nutritotal.com.br/perguntas/?acao=bu&categoria=26&id
=426 acessado em 17.02.15
7. BRASIL. Norma Técnica da Vigilância Alimentar e Nutricional –
SISVAN. Obesidade - Cadernos de Atenção Básica nº12.
8. MELO, MC. TIRAPEGUI, J. RIBEIRO SML. Gasto energético
corporal: conceitos, formas de avaliação e sua relação com a
obesidade. Arq Bras Endocrinol Metab [online]. 2008, vol.52, n.3,
pp. 452-464. ISSN 0004-2730. em:
http://www.scielo.br/pdf/abem/v52n3/a05v52n3.pdf acessado em
17.02.15
9. WAHRLICH, V.ANJOS, LA. . Aspectos históricos e metodológicos
da medição e estimativa da taxa metabólica basal: uma
revisão da literatura. Cad. Saúde Pública [online]. 2001, vol.17,
n.4, pp. 801-817. ISSN 0102-311X.
10.http://www.nutritotal.com.br/perguntas/?acao=bu&categoria=4&id=
259 acessado em 17.02.15
11.EICKEMBERG, M; et.al. Bioimpedância elétrica e sua aplicação
em avaliação nutricional. Rev. Nutr. [online]. 2011, vol.24, n.6,

CNPJ: 20.988.504/0001-79 www.oqdosconcursos.com.br Profª Joyce Souza


Professora – Joyce Souza - Página |
11

pp. 873-882. ISSN 1415-5273 disponivel em


http://www.scielo.br/pdf/rn/v24n6/08v24n6.pdf
12. SILVA, CC. et.al. Circunferência do pescoço como um novo
indicador antropométrico para predição de resistência à
insulina e componentes da síndrome metabólica em
adolescentes: Brazilian Metabolic Syndrome Study disponível em
http://www.scielo.br/pdf/rpp/v32n2/pt_0103-0582-rpp-32-02-
00221.pdf
13.BRANCO, RG et al. Glycemic control and insulin therapy in sepsi
and critical illness. Jornal de Pediatria - Vol. 83, Nº 5(Supl), 2007
14.http://www.praticahospitalar.com.br/pratica%2041/pgs/materia%20
29-41.html
15.CARVALHEIRA, ZECCHIN & SAAD. Vias de Sinalização da Insulina.
Arq Bras Endocrinol Metab vol 46 nº 4 Agosto 2002
16.GEIR - Grupo De Estudo Da Insulino-Resistência Da Sociedade
Portuguesa De Endocrinologia, Diabetes E Doenças Do Metabolismo.
Manual Sobre Insulino-Resistência. Acesse: http://www.spedm-
geir.org/manualinsulinoresistencia1edicao.pdf
17.III Diretrizes Brasileiras sobre Dislipidemias e Diretriz de
Prevenção da Aterosclerose do Departamento de
Aterosclerose da Sociedade Brasileira de Cardiologia. Agosto de
2001.
18.Administração da Terapia Nutricional em Cuidados Paliativos.
Disponivel em:
http://www.inca.gov.br/rbc/n_53/v03/pdf/revisao2.pdf. acessado em
18.02.15 as 10h25
19.http://www.projetodiretrizes.org.br/9_volume/acessos_para_terapia_
de_nutricao_parenteral_e_enteral.pdf
20.Variáveis relacionadas ao tempo de internação e complicações
no pós-operatório de pacientes submetidos à cirurgia do trato
gastrointestinal disponível em:
http://bvsms.saude.gov.br/bvs/artigos/variaveis_relacionadas_tempo
_internacao.pdf
21.http://www.nutricaoempauta.com.br/lista_artigo.php?cod=21

CNPJ: 20.988.504/0001-79 www.oqdosconcursos.com.br Profª Joyce Souza


Professora – Joyce Souza - Página |
12

22.http://www.hospvirt.org.br/enfermagem/port/amament2.htm
23.Cuidados nutricionais na pancreatite crônica: uma atualização
disponível em: http://www.saocamilo-
sp.br/pdf/mundo_saude/66/73a79.pdf
24.Funções Plenamente Reconhecidas de Nutrientes: Zinco
disponível em: http://www.ilsi.org/Brasil/Documents/07%20-
%20Zinco.pdf

25. BUZINARO, E F.; ALMEIDA, RNA de and MAZETO, G


M.F.S.. Biodisponibilidade do cálcio dietético. Arq Bras Endocrinol
Metab [online]. 2006, vol.50, n.5, pp. 852-861. ISSN 0004-2730.
Disponível em http://www.scielo.br/pdf/abem/v50n5/32222.pdf

26.SPOLIDORO , JS Cuidados com as bebidas de soja na


alimentação infantil disponível em :
http://www.nutricaoempauta.com.br/lista_artigo.php?cod=675

27.BRASIL. Diretriz: Suplementação diária de ferro e ácido fólico


em gestantes. Disponível em:
http://apps.who.int/iris/bitstream/10665/77770/9/9789248501999_
por.pdf

28.Doenças Cardiovasculares Matam Mais e Obesidade é Fator de


Risco disponível em:
http://www.abeso.org.br/lenoticia/627/doencas+cardiovasculares+m
atam+mais+e+obesidade+e+fator+de+risco.shtml

29. Enfermagem em Terapia Nutricional disponível em:


http://www.portaldaenfermagem.com.br/entrevistas_read.as
p?id=52

30.HORTA, Márcio Leal and LEMONICA, Ione Pellegatti. Passagem


transplacentária e efeitos embriofetais de drogas usadas em
anestesia. Rev. Bras. Anestesiol. [online]. 2002, vol.52, n.1, pp.
101-113. ISSN 0034-7094.

CNPJ: 20.988.504/0001-79 www.oqdosconcursos.com.br Profª Joyce Souza


Professora – Joyce Souza - Página |
13

31.BRASIL. Portaria nº 27, de 13 de janeiro de 1998


http://portal.anvisa.gov.br/wps/wcm/connect/9180ca00474581008d
31dd3fbc4c6735/PORTARIA_27_1998.pdf?MOD=AJPERES

32.Prevalência e fatores associados para sobrepeso e obesidade


em escolares de uma cidade no Sul do Brasil disponível em:
http://www.scielo.br/pdf/csp/v23n6/10.pdf

CNPJ: 20.988.504/0001-79 www.oqdosconcursos.com.br Profª Joyce Souza