Você está na página 1de 6

Universidade Estadual do Ceará – UECE

Pró-Reitoria de Graduação – PROGRAD


Faculdade de Filosofia Dom Aureliano Matos - FAFIDAM
CURSO – Licenciatura Plena em HISTÓRIA

Disciplina – TEORIA DA HISTÓRIA II


Professora: Horas Créditos Início Período
Código
Me. Cintya Chaves Teór. Prát. Total Teor. Prát Total Vigência letivo
LN 381 60 - 60 04 - 04 2012.2 2018.1
1. EMENTA
Perspectivas e Abordagens de análises contemporâneas do processo histórico.
2. OBJETIVOS
Propiciar aos discentes debates em torno das tendências e das perspectivas teóricas e metodológicas que
envolveram os historiadores, como as polêmicas e os problemas de seu lugar e de seu tempo;

Incitar reflexões sobre o métier do historiador, ou seja, as nuanças da escrita da história e suas as
implicações epistemológicas mais atuais ( a narrativa, a ficção e o real), as questões dos métodos da
investigação histórica e sua relação com a práxis educativa, visando que os alunos percebam a
indissociabilidade entre ensino e pesquisa.
3. CONTEÚDOS

UNIDADE I: ALGUMAS QUESTÕES SOBRE ESCRITA (S) DA HISTÓRIA E A


REPRESENTAÇÃO DO PASSADO.

Sessão 1:. História: invenção versus Formação/Apresentação professor e alunos/as; Apresentação e


discussão do Plano do Curso.

Bibliografia: ALBUQUERQUE JÚNIOR, Durval Muniz de. Introdução - História: a arte de inventar o
passado. In:_____. História: a arte de inventar o passado. Ensaios de Teoria da História. Bauru: Edusc,
2007. (Cap.2).

Sessão 2:. Notas sobre o conceito de História


Bibliografia: JENKINS, Keith. “O que é a História?”. In: A história repensada. São Paulo: Contexto,
2001, p. 23-52.

Sessão 3: O Conceito de Operação Historiográfica

Bibliografia: CERTEAU, Michel. “A Operação Historiográfica”. In: ______. A Escrita da História.


Trad. de Maria de Lourdes Menezes; Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1982.

Sessão 4: O Conceito de Operação Historiográfica

Bibliografia: CERTEAU, Michel. “A Operação Historiográfica”. In: ______. A Escrita da História.


Trad. de Maria de Lourdes Menezes; Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1982. (Continuação)
Sessão 5:. Breves Apontamentos sobre Fontes Históricas

Bibliografia: LE GOFF, Jacques. “Documento/monumento”. In: História e Memória. Campinas:


Universidade Estadual de Campinas, 2008. Disponível em:
<http://ahr.upf.br/download/TextoJacquesLeGoff2.pdf>.

Sessão 6: AVALIAÇÃO (PROVA ESCRITA, INDIVIDUAL E SEM CONSULTA)

UNIDADE II: PARADIGMAS HISTORIOGRÁFICOS A PARTIR DOS ANOS 70 DO SÉCULO XX


Sessão 7: Os Annales e a Nova História

Bibliografia: BURKE, Peter. “Abertura: a nova história, seu passado e seu futuro”.

Sessão 8: A História Social Inglesa e a importância de Edward Palmer Thompson para a Historiografia do
século XX.

Bibliografia: THOMPSON, E. P. T. A História Vista de baixo. In: ______. As peculiaridades dos ingleses
e outros artigos. Campinas: Editora da Unicamp, 2001. p. 185 – 203.

Sessões 9 e 10 : Micro - História Italiana e o Paradigma Indiciário de Carlo Ginzburg

Bibliografia: GINZBURG, Carlo. “Sinais: raízes de um paradigma indiciário”

PESAVENTO, Sandra Jatahy. Esta história que chamam micro

Sessão 11: História Cultural e o conceito de Representação e Narrativa

Bibliografia: CHARTIER, Roger. O mundo como representação; A História entre a narrativa e o


conhecimento.
DECCA, Edgar Salvadori de. Questões teórico-metodológicas da história narrativa e História In:
SAVIANI, Dermeval; LOMBARDI, José Claudinei; SANFELICE, José Luís (org.). Campinas: Autores
Associados, HISTEDBR, 1998, Coleção Educação Contemporânea.

Sessão 12: O Retorno do Político

RÉMOND, René. Uma História Presente. In: _____. (org.). Por uma história política. Rio de Janeiro:
Editora FGV, 2003. p.13 -37.

Observação: Produção de Fichamentos por aula.

UNIDADE III: Minicurso: Walter Benjamin e o Aviso de Incêndio: Uma introdução ao conceito de
História à luz do pensamento Benjaminiano. – Convidado: Prof. Joel Neto.
Sessões 13 e 14
Bibliografia
ARENDT, Hannah. WALTER, Benjamin. In: Homens em tempos sombrios. São Paulo: Companhia das
Letras, 2008.

BENJAMIN, Walter. A vida dos Estudantes. In: Documentos de cultura, documentos de Barbárie:
Escritos escolhidos. São Paulo: USP, 1986.

BENJAMIN, Walter. Experiência e Pobreza. In: Magia e Técnica, Arte e Política: Ensaios sobre
literatura e história da cultura. São Paulo: Brasiliense, 2012.

BENJAMIN, Walter. O narrador: Considerações sobre a obra de Nikolai Leskov. In: Magia e Técnica,
Arte e Política: Ensaios sobre literatura e história da cultura. São Paulo: Brasiliense, 2012.

BENJAMIN, Walter. Sobre o conceito de História. In: Magia e Técnica, Arte e Política: Ensaios sobre
literatura e história da cultura. São Paulo: Brasiliense, 2012.

GAGNEBIN, Jeanne Marie. Não contar mais?. In: História e Narração em Walter Benjamin. São Paulo:
Perspectiva, 2007.

LÖWY, Michael. Romantismo, messianismo e marxismo na filosofia da História de Walter Benjamin. In:
Walter Benjamin: aviso de incêndio. São Paulo: Boitempo, 2005.

Observação: Pós Minicurso – Relatórios detalhados dos debates, temas e perspectivas


abordadas no Minicurso. ( 3ª NPC)

4. PROCEDIMENTOS (metodologia, estratégias, etc.)

 Método dialógico tendo como referência a bibliografia elegida

5. AVALIAÇÃO
 Prova escrita.
 Apresentação de Textos em sala.
 Produção de Fichamentos
 Minicurso/ Produção de Relatórios
 Análise de Capítulos do Livro Didático – (Quais as correntes historiográficas prevalecem nos
capítulos) e do Manual do Professor (Como as correntes historiográficas são abordadas no Manual)
 Produção de um Manual do Professor – (explicando as mais diversas possibilidades de abordagens
e perspectivas teórico–metodológicas)
6. Bibliografia Complementar
ALBUQUERQUE JUNIOR, Durval Muniz. O tecelão dos tempos: o historiador como artesão das
temporalidades. Boletim do Tempo Presente. UFRJ, v. 19, 2009.

ARAUJO, Valdei Lopes de; NICOLAZZI, Fernando. A história da historiografia e a atualidade do


historicismo: perspectivas sobre a formação de um campo. Disponível em: <
BENJAMIN, Walter. Magia e Técnica, Arte e Política. Obras Escolhidas I. São Paulo: Brasiliense, 1985.

BANN, Stephen. Eternos retornos e sujeitos e o sujeito singular: fato, fé e ficção no romance. In: ____. As
invenções da história: ensaios sobre a representação do passado. São Paulo: Editora da Universidade
Estadual Paulista, 1994,87-107.

CANDAU, Joël. O Jogo social da memória e da identidade (2): fundar, construir. In: ___. Memória e
Identidade. São Paulo: Contexto, 2011, p.137-179.

CERTEAU, Michel de. A Cultura no Plural. 2ª.ed.Campinas,SP:Papirus, 1995.

CHARTIER, Roger. A história cultural: entre prática e representações. 2ª.ed. Lisboa:DIFEL,2002.

ELIAS, Norbert. Introdução. In: ___Sobre o Tempo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed. 1998, p.7-32.

GADAMER, Hans-Georg Verdade e Método: traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica. Trad.
Flavio Meurer. Petrópolis, Vozes, 1997.

ELMIR, Cláudio Pereira. Desafios metodológicos da literatura do testemunho para o trabalho do


historiador. In: TETTAMANZY, Ana Lúcia Liberato; ZALLA, Jocelito; D’AJELLO, Luís Fernando Telles
(org.). Sobre as poéticas do dizer: pesquisas e reflexões em oralidade – São Paulo: Letra e Voz, 2010,
p.154-163.

HUNT, Lynn. Massas, Comunidade e Ritual na Obra de E. P. Thompson e Natalie Davis. In: ______A
Nova História Cultural. São Paulo: Martins Fontes, 1992.

MELLO, Maria Thereza Negrão de. História cultural como espaço de trabalho. In: KUYUMIJIAN, Marcia
de Melo Martins; MELLO, Maria Thereza Negrão de. (org.) et al. Os espaços da história cultural.
Brasília: Paralelo 15, 2008, p.15-26.

PESAVENTO, Sandra Jatahy. História cultural: caminhos de um desafio contemporâneo. In:


PESAVENTO, Sandra Jatahy; SANTOS, Nádia Maria Weber dos; ROSSINI, Miriam de Souza.
Narrativas, imagens e práticas sociais: percursos em história cultural. Porto Alegre: Asterisco, 2008,
p.11-18.

______. A Pedra e os Sonhos: o caminho do imaginário urbano. In:___. O imaginário da cidade: visões
literárias do urbano – Paris, Rio de Janeiro, Porto Alegre. Porto Alegre: Ed. Universidade/UFRGS, 1999,
p.6-27
7. REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA
ALBUQUERQUE JÚNIOR, Durval Muniz de. Introdução - História: a arte de inventar o passado. In:_____.
História: A arte de inventar o passado. Ensaios de Teoria da História. Bauru, SP: Edusc, 2007.

Ankersmit, F.R. Historia y Tropologia; ascenso y caída de la metáfora. Trad., Ricardo Rubio Ruiz,
México, F. C. E, 2004. ______, A Escrita da História: a natureza da representação histórica. Trad.
Jonathan Menezes et al. Londrina, Eduel, 2013.
BURKE, Peter. “Abertura: a nova história, seu passado e seu futuro”. In: ______. A escrita da história-
novas perspectivas. São Paulo: Editora UNESP, 1992.

ARAUJO, Valdei Lopes de; NICOLAZZI, Fernando. A história da historiografia e a atualidade do


historicismo: perspectivas sobre a formação de um campo. Disponível em:
<http://www.academia.edu/9013868/A_hist%C3%B3ria_da_historiografia_e_a_atualidade_do_historicism
o_perspectivas_sobre_a_forma%C3%A7%C3%A3o_de_um_campo>. Acesso em: 06/04/2016.

CARDOSO, C.; VAINFAS, R. Domínios da História: ensaios de metodologia. Rio de Janeiro, Campus,
1997.
______. Novos Domínios da História. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

CERTEAU, Michel. “A Operação Historiográfica”. In: ______. A Escrita da História. Trad. de Maria de
Lourdes Menezes; Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1982.
CHARTIER, Roger. À Beira da falésia: A história entre certezas e inquietudes. Porto Alegre: Ed.
Universidade/UFRGS, 2002.

DOSSE, François. A História à prova do tempo: Da História em migalhas ao resgate do sentido. São
Paulo: Unesp, 2004.

DOSSE, François. A Oposição Memória/História. In: ____. História e ciências sociais. Bauru, SP: Edusc,
2004, 169-191.

______. A história. Bauru, SP: Edusc, 2003. (Coleção História).


FENTRESS James; WICKHAM, Chris. Recordar. In: ___ Memória Social: novas perspectivas sobre o
passado. Lisboa: Teorema, 1992, p.13-58.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso. Disponível em: <www.filoesco.unb.br/foucault>. Acesso


em: 12/02/11.

GIANNATTASIO, Gabriel; IVANO, Rogério. Epistemologias da história: verdade, linguagem,


realidade, interpretação e sentido na pós- modernidade. p.139- 183.

GINZBURG, Carlo. Sinais: raízes de um paradigma indiciário. In: ______ Mitos, Emblemas, Sinais. São
Paulo: Cia. das Letras, 2003, p.143 -179.

HARTOG, François. Regimes de historicidade: presentismo e experiências do tempo. Belo Horizonte:


Autêntica Editora, 2013. (Coleção História e Historiografia).

HARTOG, François. Evidência da história: o que os historiadores veem. Belo Horizonte: Autêntica
Editora, 2011. (Coleção História e Historiografia).

JENKINS, Keith. “O que é a História?”. In: ______. A história repensada. São Paulo: Contexto, 2001, p.
23-52.

LE GOFF, Jacques. “Documento/monumento”. In: História e Memória. Campinas: Universidade


Estadual de Campinas, 2008. Disponível em: <http://ahr.upf.br/download/TextoJacquesLeGoff2.pdf>.

KOSELLECK, Reinhart, Futuro passado: contribuição à semântica dos tempos históricos. Rio de
Janeiro: Contraponto: Ed PUC-Rio, 2006.

PESAVENTO, Sandra Jatahy. Esta história que chamam micro. In: C. A.B. GUAZELLI; S. R. F.
PETERSEN; B.B. SCHMIDT e R. C. L. XAVIER (org). Questões de teoria e metodologia da história.
Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2000.

PROST, Antoine. Doze lições sobre a história. 2ª Ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2012. (Coleção
História e Historiografia).

RICOEUR, Paul. Memória Pessoal e Memória Coletiva in ____. A memória, a história, o esquecimento.
Campinas: editora da UNICAMP, 2007, p.105-142.

RIOS, Kênia Sousa. & FILHO, João Ernani (org). Em Tempo: História, Memória e Educação.
Fortaleza: Imprensa Universitária, 2008.

THOMPSON, E. P. T. A História Vista de baixo. In: ______. As peculiaridades dos ingleses e outros artigos.
Campinas: Editora da Unicamp, 2001. p. 185 – 203.

White, Hayden. A questão da narrativa na teoria histórica contemporânea. In: NOVAIS, Fernando A.;
FORASTIERI, Rogério da Silva (org). Nova história em perspectiva, vol. 1. São Paulo: Cosac Naify,
2011, p.438-483.

VARELLA, Flávia et al. (org.). A dinâmica do historicismo: Revisitando a historiografia moderna. Belo
Horizonte: Argvmentvm, 2008, 247 pp.