Você está na página 1de 16

Eng.

Pedro Manoel de Souza

São Paulo - 07 de Junho de 2017 1


ORGANIZAÇÃO POLIMIX
Composta de várias negócios
• Negócio principal: Concreto
 Outros negócios:
• Cimento
• Pedreira
• Transporte
• Argamassa especiais
Estamos presentes em 21
estados brasileiros, com uma
capacidade anual para fornecer
10.800.000m³ de concreto.

Contamos com cerca de 4.000


integrantes e 2.000
equipamentos em 198 unidades
estrategicamente localizadas.

Com isso, garantimos eficiência e


qualidade no atendimento de
pequenas, médias e grandes
obras.
Estamos presentes também
em outros países: Argentina,
Bolívia, Peru, Colômbia,
Panamá e Estados Unidos.

INTERNACIONAL
25 - Unidades
450 - Integrantes
250 - Caminhões Betoneira
30 - Bombas de concreto
Capacidade: 1.300.000 m3/ano
Graute Dosado em Central
 Graute é um tipo específico de concreto, indicado para
preenchimento de espaços vazios dos blocos vazados e
canaletas, com o objetivo de solidarizar a armadura e
aumentar a capacidade Portante do sistema alvenaria
estrutural.

5
Como a construtora solicita?

Concreto para Grauteamento


Resistência / Slump / Granulometria do Agregado

RESISTÊNCIA SLUMP BRITA


ITEM DESCRIÇÃO
(MPa) (mm) (Ø mám.)
1 Graute Usinado 15,0 220±30 0
2 Graute Usinado 16,0 220±30 0
3 Graute Usinado 20,0 220±30 0
4 Graute Usinado 24,0 220±30 0
5 Graute Usinado 28,0 220±30 0
6 Graute Usinado 32,0 220±30 0
7 Graute Usinado 36,0 220±30 0

6
Como a construtora solicita?
Em função definição do projeto
 Resistência do Graute x Resistência do Bloco Estrutural
Resistência Característica à Compressão do Bloco Resistência
Característica à
Classe de Espessura Compressão do
fbk (MPa)
Resistência (cm) Graute (MPa)
4,0 B 14 15,0
6,0 B 14 15,0
8,0 A 14 20,0
10,0 A 14 20,0
12,0 A 14 25,0
14,0 A 14 30,0
16,0 A 14 30,0
18,0 A 14 30,0
20,0 A 14 30,0

7
Características para o estudo de dosagem
 Tipo de cimento
 Granulometria dos agregados da
região

 Relação agua/materiais secos


 Relação água/cimento
 Teor de argamassa
 Aditivos para concreto
(plastificante e superplastificante)

8
Propriedades no Estado “Fresco”
 Caraterísticas do Graute no estado “fresco”,
deve ser adequada para preencher os elementos
grauteados sem segregação.
 Abatimento superior S160 (consistência fluida,
dispensando o adensamento)

 Exsudação menor que 4% (em relação a massa de água


da dosagem)

 Boa coesão para evitar segregação, obter distribuição


uniforme no preenchimento dos elementos estruturais.

 Dimensão máxima do agregado deve ser de 9,5 mm

 Utilizar em no máximo 2h30min a partir da adição


de água, exceto no caso de utilização de aditivo
estabilizador de hidratação.

9
Mistura dos Materiais Componentes do Graute

Espessura das
chapas
Cilindro central
e facas
Fábrica: sai com
4,8mm
Min 2mm

Altura das Facas


Fábrica: sai com 42cm
Min 28cm
Limpeza Interna
Recomendações
 Antes do Aplicação do Graute:
Deve-se limpar as rebarbas de argamassa das juntas entre
os blocos para permitir que a seção interna permaneça
plena;
Deve-se molhar os vazados dos blocos;
Rebarbas de
Argamassa

Bloco antes da limpeza

11
Recomendações
 Aplicação do Graute:
A altura máxima de lançamento do Graute deve ser de 1,6 m;
Graute de elevada fluidez permite a altura de lançamento máximo
de 2,5 m;

12
Características no Estado Endurecido

 Relação água/cimento
 fcj = fck + 1,65 dpc (dpc em torno de 3 a 4 MPa)
 Agregados
 Consumo de cimento
 Aditivos
 Teor de Argamassa

13
Diagrama de Dosagem fck x relação A/C
45,0

40,0

35,0

 Correlação entre traços, 30,0

relação água/cimento e teor 25,0

de água/materiais secos 20,0

15,0

10,0

5,0
0,400 0,450 0,500 0,550 0,600 0,650 0,700 0,750 0,800 0,850 0,900 0,950 1,000 1,050 1,100 1,150 1,200

relação agregados x relação A/C


Relação agregados x Consumo de cimento
0,400 0,450 0,500 0,550 0,600 0,650 0,700 0,750 0,800 0,850 0,900 0,950 1,000 1,050 1,100 1,150 1,200
450,000 400,000 350,000 300,000 250,000 200,000 150,000 0,00
0,00
1,00
1,00

2,00 2,00

3,00 3,00

4,00 4,00

5,00 5,00

6,00 6,00
7,00 7,00
8,00
8,00
9,00
9,00
10,00
10,00
11,00
11,00
12,00
12,00

14
Controle de entrega por parte da central de concreto

 Ensaio de abatimento
 Amostragem pela central de concreto a cada 25 m³
(3 a 4 caminhões)

Controle de recebimento pela obra


 Amostragem definida pela construtora

15
OBRIGADO!
Eng. Pedro Manoel de Souza
pedromanoel@polimix.com.br

16