Você está na página 1de 10

CIEP 333 CACILDA BECKER

PROFESSORA TANIA TURMA _____________________


ALUNO_____________________________________________________ N____
IIAVALIAÇÃO DE HISTÓRIA
(UTILIZAR CANETA AZUL OU PRETA OU LÁPIZ, NÃO UTILIZE CORRETIVO OU RASURE)
1. Os homens nômades estavam sempre a procura de alimentos, como afirma o professor
Domingos Teles (Cpaco, MAC, SME), pois os mesmos não tinham a técnica da agricultura, com
isso a vida era mais difícil ainda. A expectativa de vida era entre 18 e 20 anos. Qual foi a grande
revolução que mudou essa condição de vida do homem Pré-Histórico?
(a) A Revolução Industrial
(b) A Revolução Ambiental
(c) A Revolução Comportamental
(d) A Revolução Agrícola

2. Observe a imagem:

Ela representa as pinturas rupestres, que são(a) pinturas


feitas por colonizadores portugueses que chegaram ao Brasil
no século XVI.

(b) pinturas feitas por europeus que chagaram ao Brasil com a


expedição de Cabral.
(c) pinturas feitas em paredes, tetos e outras superfícies de
cavernas e abrigos rochosos.
(d) pinturas sem valor algum para a humanidade.

3.Uma das principais cidades-estados da Grécia Antiga foi Esparta. Qual das alternativas abaixo
apresenta características de Esparta?
(a) Esparta foi uma cidade-estado que se dedicou muito no desenvolvimento intelectual e artístico dos
seus cidadãos.
(b) Fundada pelos Dórios, Esparta era uma cidade-estado militarista e com uma sociedade estamental
(pouca mobilidade social).
(c) Esparta foi uma cidade pacífica, sendo que não se envolveu em nenhuma guerra em toda sua História.
(d) Esparta foi fundada pelos jônios e teve no comércio marítimo e na indústria suas principais atividades
econômicas

4. Atenas foi uma importante cidade-estado grega na antiguidade. Qual das alternativas abaixo
aponta características importantes da sociedade ateniense?
(a) Atenas foi uma cidade exclusivamente voltada para a guerra.
(b) Em Atenas todas as pessoas podiam participar da democracia, inclusive escravos, mulheres e
crianças.
(c) Os atenienses valorizavam muito a democracia, as manifestações artísticas e a Filosofia.
(d) Atenas possuía uma sociedade igualitária, ou seja, não havia classes sociais e todos viviam com o
mesmo padrão de renda.

5. “... essencialmente mercadores, exportavam pescado, vinhos, ouro e prata, armas, praticavam a
pirataria, e desenvolviam um intenso comércio de escravos no Mediterrâneo...”
O texto refere-se a características que identificam, na Antiguidade Oriental, os:

(a) fenícios. (b) hebreus. (c) caldeus. (d) persas.


6. Leia com atenção o texto que se segue:
O mundo em que vivemos deve muito aos gregos antigos. Nosso idioma, o português, está cheio
de palavras gregas. As grandes obras de literatura e arte gregas até hoje são modelo de beleza. (...)
Nos museus, as esculturas gregas estão sempre cercadas por admiradores.
SCHMIDT, Mário. Nova História Crítica. São Paulo: Nova Geração, 1999, p.133.
São aspectos da civilização grega, presentes nos nossos dias, EXCETO:
(a) técnica da Mumificação;
(b) realização das Olimpíadas;
(c) a valorização da Lógica;
(d) a defesa da valorização da democracia.

7.Atenas foi considerada o berço do regime democrático no mundo antigo. Sobre o regime
democrático ateniense, é correto afirmar que
(a) a inexistência de escravos em Atenas levava a uma participação quase total da população da Cidade-
Estado na política.
(b) apenas os homens livres eram considerados cidadãos e participavam diretamente das decisões
tomadas na Cidade-Estado.
(c) os estrangeiros e mulheres maiores de 21 anos podiam participar livremente das decisões tomadas nas
assembleias da Cidade-Estado.
(d) Era erroneamente chamado de democrático pois negava a existência de representantes eleitos pelo
povo.

“A gentileza faz com que o homem pareça exteriormente,


como deveria ser interiormente”
Jean de La Bruyère
CIEP 333 CACILDA BECKER
PROFESSORA TANIA TURMA _____________________
ALUNO_____________________________________________________ N____

IIAVALIAÇÃO DE HISTÓRIA
(UTILIZAR CANETA AZUL OU PRETA OU LÁPIZ, NÃO UTILIZE CORRETIVO OU RASURE)

1. Em tempos de revolução nada é mais poderoso do que a queda de símbolos. A queda da bastilha em
14 de julho de 1789 ratificou a queda do despotismo e foi saudada em todo o mundo como princípio de
libertação.O texto faz uma referência a:

(A) Revolução Inglesa (B) Revolução Gloriosa (C) Revolução Francesa (D) Revolução Socialista

2.A organização social do antigo regime na França era formada pelo rei ( poder absoluto ), 1º Estado (
Clero) 2º Estado ( Nobreza ) e 3º Estado ( Burguesia, trabalhadores urbanos camponeses ).
Essa Estrutura social rigidamente hierarquizada gerou:
(A) Uma forte desigualdade social e a defesa dos privilégios do primeiro e segundo estado.
(B) Assegurava os direitos iguais a todos os cidadãos franceses.
(C) A garantia de liberdade individual de comércio
(D) A liberdade de expressão religiosa.

3.Quem sustentava com os impostos toda a máquina estatal, era:


(A) O 1º Estado (Clero)
(B) O 2 º Estado ( Nobreza )
(C) O poder absoluto ( rei )
(D) O 3º Estado ( Trabalhadores urbanos, camponeses )

4. Analise as preposições abaixo que se referem a Revolução Industrial.


I – Existência de grandes reservas de carvão.
II – Poderosa frota mercante.
III – Maior liberdade de iniciativa ( regime parlamentar )
V – Acumula de capitais.

As preposições explicam os fatores que fizeram de qual país pioneiro na revolução industrial?
(A) Holanda (B) Inglaterra (C) Alemanha (D) França

5. Indique a opção que apresenta considerações sobre a real importância da Revolução Industrial na vida
e na história do homem.
(A) A Revolução Industrial foi um Fenômeno puramente inglês, não provocando mudanças em outras
nações.
(B) Os novos recursos disponíveis após a Revolução Industrial não melhoram as condições de vida
urbana.
(C) As inovações tecnológicas passaram a ter aplicações na vida do homem, promovendo situações que
acentuaram as desigualdades sociais.
(D) A revolução Industrial estimulou a propriedade privada, a igualdade social e política.
(E) A Revolução Industrial melhorou a vida do homem no campo, aumentando sua população.

6. A Revolução Industrial caracterizou-se por uma evolução tecnológica e por uma verdadeira revolução
social.
I – Pode ser considerada essencialmente a passagem da sociedade rural para a sociedade industrial.
II – Do trabalho artesanal para o trabalho assalariado
III – Foi determinada por fatores econômicos; acúmulo de capitais e fornecedores de matéria-prima.
IV – Contou com a ciência e a tecnologia.
Deve-se dizer que estão corretas:
(A) I e II apenas
(B) II e III apenas “A gentileza faz com que o homem pareça exteriormente,
(C) I e IV apenas como deveria ser interiormente”
(D) III e IV apenas Jean de La Bruyère
CIEP 333 CACILDA BECKER
PROFESSORA TANIA TURMA _____________________
ALUNO_____________________________________________________ N____

IIAVALIAÇÃO DE HISTÓRIA
(UTILIZAR CANETA AZUL OU PRETA OU LÁPIS, NÃO UTILIZE CORRETIVO OU RASURE)

1. O sujeito ético-moral é somente aquele que preencher os seguintes requisitos:

a) Ser consciente de si, mas não precisa reconhecer a existência dos outros como sujeitos éticos iguais a si.
b) Saber o que faz, conhecer as causas e os fins de sua ação, o significado de suas intenções e de suas atitudes e a
essência dos valores morais
c) Não precisa controlar interiormente seus impulsos, suas inclinações e suas paixões, deixando-as fluir livremente.
d) Dizer o que as coisas são como são e por que são.

2. "Moral (mos, moris, "costume"): conjunto de normas livre e conscientemente adotadas que visam a organizar as
relações das pessoas na sociedade, tendo em vista o bem e o mal; conjunto dos costumes e valores de uma sociedade,
com caráter normativo (regras do comportamento das pessoas em grupo)". (ARANHA, Maria L. de Arruda.
Filosofando: introdução à filosofia. 3. ed. São Paulo: Moderna, 2003).
Sobre a moral, é CORRETO afirmar que:

a) Refere-se ao conjunto de normas que orientam o comportamento humano tendo como base os valores próprios a
uma comunidade ou cultura.
b) O estudo da moral deixa de ser uma questão de cunho filosófico passando a ser objeto de estudo da teologia.
c) A moral não estabelece regras para a vivência em sociedade.
d) A moral se reduz a um conjunto de normas, regras e valores que são adquiridas através da herança e recebidas pela
tradição.

3. Em relação à filosofia moral, é INCORRETO afirmar que:

a) Uma ação amoral é considerada como uma ação idêntica à ação moral.
b) A moral apresenta um caráter pessoal, sendo assim, pode ser individual.
c) Os aspectos normativos da moral são as normas de ação, as regras que enunciam o "deve ser".
d) O ato moral é constituído pelos aspectos normativos e factuais.

4. Leia a tirinha e responda.


Ao ler esta tirinha, é possível afirmar que no dia a dia:

a) Bandidos e médicos possuem o mesmo código de ética.


b) Só na periferia a ética e a moral são desrespeitados.
c) A imoralidade e a falta de ética podem estar presentes, independente da classe social.
.d) Não há nesta tirinha nenhuma conexão com ética e moral.
CIEP 333 CACILDA BECKER
PROFESSORA TANIA TURMA _____________________
ALUNO_____________________________________________________ N____
IIAVALIAÇÃO DE HISTÓRIA
(UTILIZAR CANETA AZUL OU PRETA OU LÁPIZ, NÃO UTILIZE CORRETIVO OU RASURE)
1. Primeira República ou República Velha foi um c) na Guerra dos Trinta Anos;
período da História política do Brasil que se d) na Unificação Italiana.
caracterizou pelo afastamento do ideal da República. 4. A política imperialista consistia na busca,
O que deveria ser um governo para todos na prática principalmente, de novos mercados consumidores
era um governo de poucos. Sobre os fatos com os para os países industrializados e foi assim que vários
quais podemos caracterizar a Primeira República países da África e da Ásia sofreram com a prática da
estão: neocolonização nos séculos XIX e XX. Portanto, sobre
I- Com o “voto de cabresto” os coronéis dominavam a justificativa construída pelas potências europeias
as clientelas rurais e manipulavam as eleições; para invadir as nações do continente africano e
II- A política dos governadores consagrava a troca de asiático é correto dizer que:
apoio entre o governo federal e as oligarquias a) As potências europeias justificavam a invasão nos
estaduais mantendo o mesmo grupo político no países periféricos afirmando que essa ação
poder. contribuiria para o desenvolvimento industrial e que
III- A política do café com leite foi o domínio da incentivaria a adoção de um regime socialista nos
sucessão presidencial pelos cafeicultores de São Paulo países asiáticos.
e de Minas Gerais que alternavam-se na presidência b) As principais alegações utilizadas na prática do
da República. Imperialismo foram as teorias darwinistas que
IV- O Movimento dos Tenentes - o Tenentismo - que defendiam a superioridade cultural (da raça branca)
possuía caráter militar contribuiu para consolidar os dos países europeus, sendo eles os países que
governos da Primeira República. levariam o progresso e o desenvolvimento social para
V- As fraudes eleitorais eram exceção e não regra os países da África e da Ásia através da missão
neste período, devido ao rigoroso trabalho de civilizadora.
fiscalização do processo eleitorado efetuado pela c) Uma das justificativas era que os europeus
Comissão de Verificação. aprenderiam técnicas industriais com os africanos e
asiáticos, o que acarretaria no desenvolvimento
Assinale a alternativa verdadeira: econômico e científico dos países desenvolvidos.
a) Apenas a alternativa I, está correta. d) O fardo do homem branco era uma das
b) As alternativas I,II,III estão corretas. legitimações europeias durante a política imperialista.
c) As alternativas I,II,IV e V estão corretas. Esse fardo consistia numa missão que contribuiria
d) As alternativas II,III e IV estão corretas. para o desenvolvimento industrial dos países
africanos e asiáticos, gerando assim o crescimento da
2. A Europa da primeira metade do século XIX foi burguesia local, fazendo com que os países não
sacudida por significativos movimentos desenvolvidos tivessem suas próprias indústrias.
revolucionários. Qual das alternativas abaixo 5. Canudos foi um movimento social que ocorreu em
expressa melhor o significado mais geral desse fins do século passado e que envolveu milhares de
processo revolucionário? nordestinos. Hoje, o Movimento dos Sem Terra é
também um movimento social que envolve milhares
a) Luta entre os partidários do Antigo Regime e os de pessoas.
adeptos da nova sociedade capitalista burguesa.
b) Revoluções de caráter exclusivamente liberal. Identifique a alternativa que apresenta
c) Revoluções de caráter exclusivamente nacional. características comuns aos dois movimentos.
d) Luta entre a burguesia vitoriosa e o proletariado a) Os objetivos sociais, apesar de Canudos ter
nascente. defendido as idéias dos produtores nordestinos,
enquanto o Movimento dos Sem Terra defende as
3. Conhecido como “o Herói dos Dois Mundos”, idéias dos trabalhadores do sudeste.
Giuseppe Garibaldi lutou na Guerra dos Farrapos, no b) A luta pela terra, defendendo desde o início o
Brasil. Na Europa, Garibaldi destacou-se: recurso da luta armada para obtê-la.
c) A luta por melhores condições de vida e contra o
a) na Unificação Alemã; desemprego.
b) na Guerra dos Sete Anos; d) A luta pela terra, defendendo condições de vida
mais dignas para seus participantes.
5. Leia a tirinha e responda.
QUESTÃO 1 (ENEM)
A ética precisa ser compreendida como um empreendimento coletivo a ser constantemente retomado e rediscutido,
porque é produto da relação interpessoal e social. A ética supõe ainda que cada grupo social se organize sentindo-se
responsável por todos e que crie condições para o exercício de um pensar e agir autônomos. A relação entre ética e
política é também uma questão de educação e luta pela soberania dos povos. É necessária uma ética renovada, que se
construa a partir da natureza dos valores sociais para organizar também uma nova prática política. CORDI et
al. Para filosofar. São Paulo: Scipione, 2007 (adaptado).
O Século XX teve de repensar a ética para enfrentar novos problemas oriundos de diferentes crises sociais, conflitos
ideológicos e contradições da realidade. Sob esse enfoque e a partir do texto, a ética pode ser compreendida como

a) instrumento de garantia da cidadania, porque através dela os cidadãos passam a pensar e agir de acordo com
valores coletivos.
b) mecanismo de criação de direitos humanos, porque é da natureza do homem ser ético e virtuoso.
c) meio para resolver os conflitos sociais no cenário da globalização, pois a partir do entendimento do que é
efetivamente a ética, a política internacional se realiza.
d) parâmetro para assegurar o exercício político primando pelos interesses e ação privada dos cidadãos.
e) aceitação de valores universais implícitos numa sociedade que busca dimensionar sua vinculação à outras
sociedades.

QUESTÃO 2 (ENEM)
A ética exige um governo que amplie a igualdade entre os cidadãos. Essa é a base da pátria. Sem ela,
muitos indivíduos não se sente “em casa”, experimentam-se como estrangeiros em seu próprio lugar de
nascimento. [SILVA, R.R. Ética, defesa nacional, cooperação dos povos. OLIVEIRA, E. R. (Org.) Segurança
& defesa nacional: da competição à cooperação regional. São Paulo: Fundação Memorial da América
Latina, 2007 (adaptado).]

Os pressupostos éticos são essenciais para a estruturação política e integração de indivíduos em uma sociedade. De
acordo com o texto, a ética corresponde a

a) valores e costumes partilhados pela maioria da sociedade.


b) preceitos normativos impostos pela coação das leis jurídicas.
c) normas determinadas pelo governo, diferentes das leis estrangeiras.
d) transferências dos valores praticados em casa para a esfera social.
e) proibição da interferência de estrangeiros em nossa pátria.

QUESTÃO 3 (ENEM)

Quincas Borba mal podia encobrir a satisfação do triunfo. Tinha uma asa de frango no prato, e trincava-a
com filosófica serenidade. Eu fiz-lhe ainda algumas objeções, mas tão frouxas, que ele não gastou muito tempo
para destruí-las.

_ Para entender bem o meu sistema, concluiu ele, importa não esquecer nunca o princípio universal, repartido e
resumido em cada homem. Olha: a guerra, que parece uma calamidade, é uma operação conveniente, como
se disséssemos o estalar dos dedos de Humanitas; a fome (e ele chupava filosoficamente a asa do frango), a fome é
uma prova a que Humanitas submete a própria víscera. Mas eu não quero outro documento da sublimidade
do meu sistema, senão este mesmo frango. Nutriu-se de milho, que foi plantado por um africano, suponhamos,
importado de Angola. Nasceu esse africano, cresceu, foi vendido; um navio o trouxe, um navio construído de madeira
cortada no mato por dez ou doze homens, levado por velas, que oito ou dez homens teceram, sem contar a cordoalha e
outras partes do aparelho náutico. Assim, este frango, que eu almocei agora mesmo, é o resultado de uma
multidão de esforços e lutas, executados com o único fim de dar mate ao meu apetite. ASSIS, M. Memórias
póstumas de Brás Cubas. Rio de Janeiro: Civilização Brasiliense, 1975.
A “filosofia moral” (ética) de Quincas Borba — a Humanitas — contém princípios que, conforme a explanação do
personagem, consideram a cooperação entre as pessoas uma forma de

a) lutar pelo bem da coletividade.


b) atender a interesses pessoais.
c) erradicar a desigualdade social.
d) minimizar as diferenças individuais.
e) estabelecer vínculos sociais profundos.

QUESTÃO 4 (ENEM)

O brasileiro tem noção clara dos comportamentos éticos e morais adequados, mas vive sob o espectro da corrupção,
revela pesquisa. Se o pais fosse resultado dos padrões morais que as pessoas dizem aprovar, pareceria mais com a
Escandinávia do que com Bruzundanga (corrompida nação fictícia de Lima Barreto). FRAGA, P. Ninguém e
inocente. Folha de S. Paulo. 4 out. 2009 (adaptado).

O distanciamento entre “reconhecer” e “cumprir” efetivamente o que e moral constitui uma ambiguidade inerente ao
humano, porque as normas morais são

A) decorrentes da vontade divina e, por esse motivo, utópicas.


B) parâmetros idealizados, cujo cumprimento e destituído de obrigação.
C) amplas e vão alem da capacidade de o individuo conseguir cumpri-las integralmente.
D) criadas pelo homem, que concede a si mesmo a lei a qual deve se submeter.
E) cumpridas por aqueles que se dedicam inteiramente a observar as normas jurídicas.

QUESTÃO 5 (UFSM)

A arquitetura de uma época aponta não só para um determinado estilo artístico, mas também pode indicar traços de
vida moral e política de um grupo humano. As torres das igrejas góticas, por exemplo, mostraram a verticalidade na
relação entre Deus e o homem, o céu e a terra, o superior e o inferior, característica básica da cultura medieval.

A respeito da concepção de moralidade no período medieval, pode-se afirmar que:

I. A conduta humana deve se pautar em regras derivadas da natureza.


II. A imoralidade está relacionada com a desobediência às leis divinas reveladas.
III. A razão humana ocupa o lugar central na vida ética.
IV. A ética se preocupa, principalmente, com a autonomia moral do indivíduo.

Está(ao) correta( s)

a) Apenas I
b) Apenas II.
c) Apenas III.
d) Apenas II e IV.
e) Apenas III e IV.

QUESTÃO 6 (UFSM)

“Portanto, nem por natureza nem contrariamente à natureza a virtude moral é engendrada em nós, mas a natureza
nos dá a capacidade de recebê-la, e esta capacidade se aperfeiçoa com o hábito.” (Aristóteles, Ética a Nicomaco.
Brasília: Editora da UNB, 2001)

Analise as afirmações

I. o ser humano é mau ou bom por natureza.


II. a virtude moral não é algo inato ao ser humano.
III. A ética ocupa-se basicamente de questões subjetivas, abstratas e essencialmente de interesse particular do
indivíduo.

Com base no texto e nos conhecimentos sobre ética, marque a alternativa correta.
a) I, II.
b) I, II, III.
c) I e IV.
d) II
e) I

QUESTÃO 8 (ENEM)

Esclarecimento é a saída do homem de sua menoridade, da qual ele próprio é culpado. A menoridade é a
incapacidade de fazer uso de seu entendimento sem a direção de outro indivíduo. O homem é o próprio culpado dessa
menoridade se a causa dela não se encontra na falta de entendimento, mas na falta de decisão e coragem de servir-se
de si mesmo sem a direção de outrem. Tem coragem de fazer uso de teu próprio entendimento, tal é o lema do
esclarecimento. A preguiça e a covardia são as causas pelas quais uma tão grande parte dos homens, depois que a
natureza de há muito os libertou de uma condição estranha, continuem, no entanto, de bom grado menores durante
toda a vida. KANT, I. Resposta à pergunta: o que é esclarecimento? Petrópolis: Vozes, 1985 (adaptado).

Kant destaca no texto o conceito de Esclarecimento, fundamental para a compreensão do contexto filosófico
da Modernidade. Esclarecimento, no sentido empregado por Kant, representa:

a) a reivindicação de autonomia da capacidade racional como expressão da maioridade.


b) o exercício da racionalidade como pressuposto menor diante das verdades eternas.
c) a imposição de verdades matemáticas, com caráter objetivo, de forma heterônoma.
d) a compreensão de verdades religiosas que libertam o homem da falta de entendimento.
e) a emancipação da subjetividade humana de ideologias produzidas pela própria razão.

QUESTÃO 9 (UFSM)

A ética normativa de Kant propõe como fundamento último, o imperativo categórico que afirma, numa das suas
formulações: “Procede apenas segundo aquela máxima, em virtude da qual podes querer ao mesmo tempo que ela se
torne em lei universal”.

O imperativo pretende garantir

I. a moralidade do agir.
II. a autonomia do agir.
III. a heteronomia do agir

Está(ão) correta(s) a(s) alternativa(s)

a) I apenas.
b) II apenas.
c) III apenas.
d) I e II apenas.
e) I e III apenas.
CIEP 333 CACILDA BECKER
PROFESSORA TANIA TURMA _____________________
ALUNO_____________________________________________________ N____

IIAVALIAÇÃO DE HISTÓRIA
(UTILIZAR CANETA AZUL OU PRETA OU LÁPIS, NÃO UTILIZE CORRETIVO OU RASURE)

As três peneiras de Sócrates


Um homem foi ao encontro de Sócrates levando ao filósofo uma informação que julgava de seu interesse:
- Quero contar-te uma coisa a respeito de um amigo teu!
- Espera um momento – disse Sócrates – Antes de contar-me, quero saber se fizeste passar essa informação pelas
três peneiras.
- Três peneiras? Que queres dizer?
- Vamos peneirar aquilo que quer me dizer. Devemos sempre usar as três peneiras. Se não as conheces, presta
bem atenção. A primeira é a peneira da VERDADE. Tens certeza de que isso que queres dizer-me é verdade?
- Bem, foi o que ouvi outros contarem. Não sei exatamente se é verdade.
- A segunda peneira é a da BONDADE. Com certeza, deves ter passado a informação pela peneira da bondade.
Ou não?
Envergonhado, o homem respondeu:
- Devo confessar que não.
- A terceira peneira é a da UTILIDADE. Pensaste bem se é útil o que vieste falar a respeito do meu amigo?
- Útil? Na verdade, não.
Então, disse-lhe o sábio, se o que queres contar-me não é verdadeiro, nem bom, nem útil, então é melhor que o
guardes apenas para ti.
Moral da história: Se as pessoas usassem desses critérios, seriam mais felizes e usariam seus esforços e talentos em
outras atividades, antes de obedecer ao impulso de simplesmente passá-los adiante.
Você entendeu o texto?
1. Quem é Sócrates e o que ele quis ensinar com esse texto?

2. Qual o sentido das peneiras na leitura?

3. As pessoas que conhecemos, costumam ter esse comportamento? Quando ficam sabendo de algum fato, logo
querem ser os primeiros a contar? Você já procedeu assim alguma vez? Conhece alguém que age ou agiu desta
maneira?

4. Em caso afirmativo houve consequências? Enumere-as.

5. Como posso avaliar se o que vou falar é verdadeiro, bom e necessário?

6. É fácil ou difícil tomar conhecimento de alguma história, guardar segredo ou simplesmente esquecer que
ouviu, sem maiores comentários.

7. Você já foi atingido por um mal entendido assim? Como você se sentiu? Gostaria que algum amigo passasse
por uma situação constrangedora por conta de uma fofoca, assim?

8. É sempre bom ter em mente a seguinte máxima: "Fazer aos outros, somente aquilo que queremos que façam a
nós". Como você pode interpretar essa máxima?