Você está na página 1de 8

GEX-114 – CÁLCULO NUMÉRICO

Lista complementar de exercícios

1) A velocidade v de um paraquedista caindo é dada pela fórmula

Use o método da bissecção para determinar o coeficiente de arraste (c) necessário para
que um paraquedista de 82 kg tenha uma velocidade de 36 m/s, depois de 4 segundos
de queda livre.
Nota: a aceleração da gravidade é de 9,81 m/s². Comece com suposições iniciais de xa =
3 e xb = 5 e faça iterações até o erro relativo aproximado esteja abaixo de 2%. Também
faça uma verificação de erro substituindo sua resposta final na equação original.

2) Você está projetando um tanque esférico para guardar água para uma pequena vila
em um país subdesenvolvido. O volume de água pode ser calculado com:

em que V = volume [m³], h = altura d’água no tanque e R = raio do tanque, ambos em


metros.

Se r = 3m, a que profundidade deve ser preenchido o tanque para que ele detenha
30m³? Use cinco iterações do método da bissecção para determinar sua resposta.

3) Refaça a questão número 2 pelo método da falsa posição com três iterações.
Determine o erro relativo aproximado após cada iteração.
4) Utilize a fórmula, da questão 1, da velocidade de um paraquedista caindo. Para um
coeficiente de arraste c = 15 kg/s, calcule a massa de modo que tenha velocidade v = 35
m/s em t = 9s. Use o método da falsa posição para determinar m com um erro de 0,1%.

5) Determine as raízes das seguintes equações não lineares simultâneas por meio do
método do ponto fixo:
𝑦 = −𝑥 2 + 𝑥 + 0.75
𝑦 + 5𝑥𝑦 = 𝑥²

6) A raiz de um problema pode ser encontrada com a iteração de ponto fixo como

ou como

Somente uma irá convergir para valores iniciais de 2 < c < 6. Descubra a equação correta
e demonstre porque ela vai sempre funcionar.

7) Refaça a questão número 5 pelo método de Newton-Raphson.

8) Determine a menor raiz positiva de f(x) = 8 sen(x) e-x – 1:


a) Pelo método gráfico
b) Pelo método de Newton-Raphson com 3 iterações e xi = 0.3.

9) Localize a primeira raiz positiva de


𝑓(𝑥) = 𝑠𝑒𝑛(𝑥) + cos(1 + 𝑥 2 ) − 1
em que x está em radianos. Para localizar a raiz, use quatro iterações do método da
secante com valores iniciais de xi-1 = 1.5 e xi = 2.25.

10) Um balanço de massa para um poluente em um lago bem misturado pode ser escrito
como

Dados os valores: V = 1 x 106 m³, Q = 1 x 105 m³/ano, W = 1 x 106 g/ano, e k = 0.25


m0.5/g0.5/ano. Use o método da secante modificado para resolver para a concentração
de estado estacionário. Empregue um valor inicial de c = 4 g/m³ e  = 0.5. Realize três
iterações e determine o erro relativo depois da terceira iteração.
11) Resolva o sistema utilizando eliminação gaussiana simples (sem pivoteamento):
x1 + x2 - x3 = -3
6x1 + 2x2 + 2x3 = 2
-3x1 + 4x2 + x3 = 1

12) Dado o sistema de equações:


2x1 - 6x2 - x3 = -38
-3x1 - x2 + 7x3 = -34
-8x1 + x2 - 2x3 = -20
a) Resolva o sistema utilizando eliminação gaussiana com pivoteamento parcial.
b) Substitua seus resultados nas equações originais para checar sua resposta.

13) a) Use a eliminação de Gauss para decompor o seguinte sistema

Em seguida, multiplique as matrizes resultantes [L] e [U] para determinar que a matriz
[A] é obtida. b) Use a fatoração LU para resolver o sistema.

14) Considere os vetores

O vetor A é perpendicular ao B e ao C. Também sabe-se que 𝐵 ∙ 𝐶 = 2. Use a fatoração


LU para descobrir os valores de a, b e c.

15) O sistema de equações a seguir está desenhado para determinar as concentrações


(c em g/m³) em uma série de reatores acoplados em função da quantidade de entrada
de massa para cada reator.

Resolva o sistema pelo método de Gauss-Jacobi com erro  = 5%.

16) Aplique o método de Gauss-Jacobi para resolver o sistema:


2𝑥 + 5𝑦 = −3
3𝑥 + 𝑦 = 2
17) Resolva o sistema da questão 13 utilizando o método de Gauss-Seidel com erro
relativo  < 5%.

18) Dos três seguintes conjuntos de equações lineares, identifique aquele(s) que não
pode ser resolvido com o uso de um método iterativo como o de Gauss-Seidel.
Demonstre que a solução não converge, utilizando qualquer número de iterações
necessárias. Enuncie claramente seu critério de convergência (como você sabe que não
está convergindo).

19) Estime o logaritmo comum de 10 usando interpolação de Lagrange:


a) Interpolar entre log 8 = 0,9030900 e log 12 = 1,0791812.
b) Interpolar entre log 9 = 0,9542425 e log 11 = 1,0413927.
c) Interpolar com x = 8, 9 e 11.
d) Interpolar com x = 8, 9, 11, 12.

20) Sabendo que a intensidade do campo elétrico no ar de um ponto em relação a uma


carga puntiforme de 650 Coulomb varia com a distância em centímetros de acordo com
a tabela abaixo:
d 5 7.5 10 12.5 15
E 26 11.56 6.5 4.16 2.88
Calcule a intensidade do campo elétrico em um ponto situado a 8.5 cm da carga
utilizando um Polinômio de Lagrange que contemple todos os pontos dados na tabela.

21) Utilize a parte dada da tabela de vapor para H2O superaquecida a 200Mpa, para
encontrar a entropia s correspondente para um volume específico v de 0.108 m³/kg.
Utilize o método das diferenças divididas de Newton com interpolação polinomial.
22) Os dados seguintes definem a concentração a nível do mar de oxigênio dissolvido
para água doce como uma função da temperatura:

Estime a concentração em uma temperatura de 27 °C utilizando o método das


diferenças divididas de Newton com interpolação polinomial.

23) Um objeto está suspenso em um túnel de vento e a força é medida para diversos
níveis de velocidade do vento. Os resultados estão tabelados abaixo:

Use a regressão por mínimos quadrados para relacionar esses dados com a) uma linha
reta, b) uma equação de força com base em transformação log e c) um modelo de força
com base em regressão não linear.

24) Um material é testado para falha de fadiga cíclica através do qual uma tensão, em
MPa, é aplicada ao material e o número de ciclos necessários para provocar a falha é
medido. Os resultados estão na tabela abaixo. Quando um gráfico log-log de tensão
versus ciclos é gerado, a tendência dos dados mostram uma relação linear. Use a
regressão por mínimos quadrados para determinar uma equação de melhor ajuste para
estes dados.

25) Suponha que a força ascendente da resistência do ar sobre um objeto em queda


livre é proporcional ao quadrado da velocidade. Para este caso, a velocidade é calculada
com:

em que cd = coeficiente de arraste de segunda ordem. Se g = 9.8 m/s², m = 68.1 kg e cd


= 0.25 kg/m, a) use integração analítica para determinar a que distância cai o objeto
em 10 segundos. b) Faça o mesmo utilizando a regra do trapézio repetida para resolver
a integral. Utilize um n suficientemente grande para obter três dígitos significativos de
precisão.
26) Uma viga de 11m está sujeita a uma carga e a força de cisalhamento segue a equação

em que V é a força de cisalhamento e x é distância em comprimento ao longo da viga.


Sabe-se que V = dM/dx, e M é o momento de flexão. A integração resulta na relação

Se M0 = 0 e x = 11, calcule M usando o método dos trapézios repetidos com incrementos


de 1m.

27) O trabalho produzido por um processo termodinâmico a temperatura, pressão e


volume constantes, é calculado por meio de:

em que W é o trabalho, p é a pressão, e V é o volume. Usando uma combinação da regra


dos trapézios, 1/3 de Simpson, e 3/8 de Simpson, utilize os seguintes dados para calcular
o trabalho em kJ (kJ = kN m):

28) Integre a seguinte função tanto analiticamente como numericamente. Use as regras
do trapézio e 1/3 de Simpson para integrar numericamente. Para ambos os casos, utilize
a forma repetida com n = 4. Calcule os erros relativos para os resultados numéricos.

29) Utilize o método de quadratura gaussiana com dois pontos para calcular a integral:
1
2
𝐼 = ∫ 𝑒 −𝑥 𝑑𝑥
0

30) Não existe forma errada para a solução da função de erro

Use a quadratura gaussiana com dois pontos para estimar erf(1.5).


Nota: o valor exato é 0.966105.
Gabarito:

1) c = 3.5859375 kg/s

2) h = 1.96875 m

3) h = 2.02390 m; 1 = 19.855%; 2 = 1.844%

4) m = 59.84386 kg

5) x = 1.372065; Y = 0.239502

6) A primeira equação converge e a segunda diverge de acordo com o critério de


convergência da derivada.

7) Depois de 5 iterações: x = 1.372065; Y = 0.2395019

8- a)

Menor raiz  0.15


b) x = 0.145012

9) x = 1.944608

10) c = 4.624105;  = 0.014%

11) x1 = -0.25; x2 = -0.5; x3 = 2.25

12- a) x1 = 4; x2 = 8; x3 = -2
b) 2(4) – 6(8) – (-2) = -38
-3(4) – (8) + 7(-2) = -34
-8(4) + (8) – 2(-2) = -20

13- a)

b) x1 = 0.5; x2 = 8; x3 = -6

14) a = 0.525; b = 2.550; c = 2.350

15) Após 4 iterações: c1 = 315.5402; c2 = 219.0664; c3 = 315.6211


16) A solução converge para x = 1 e y = -1.

17) Após 5 iterações: x1 = 0.500253; x2 = 8.000112; x3 = -6.00007

18) Do jeito que estão ordenados, nenhum sistema converge. Entretanto, se reordenar
os sistemas 1 e 2, o resultado irá convergir.

19- a) log 10 = 0.991136


b) log 10 = 0.997818
c) log 10 = 1.0003434
d) log 10 = 1.0000449

20) P4 (8.5) = 8.89566206

21) s = 6.487526

22) O resultado exato é 7.986 mg/L.

23- a) f = 19.47v – 234.29


b) f = 0,274137v1.984176
c) f = 2,53842v1.43585

24) S = 1189.711N-0.06943

25- a) x = 333.9262  334


b) Com n = 14: x = 333.5452  334

26) M = 166.375

27) I = 2681.192

28) Analiticamente: I = 98.42768


Trapézios: I = 112.2684;  = 14.062%
1/3 de Simpson: I = 99.45683;  = 1.046%

29) I = 0.746594

30) I = 0.974173