Você está na página 1de 2

Crescimento: aspecto quantitativo do desenvolvimento Variáveis que podem afetar o desenvolvimento:

biológico. hereditariedade (braquifacial, dolicofacial, mesofacial); Raça


Desenvolvimento: abrange tudo o que acontece desde a (melanoderma – negros, leucoderma – brancos, xantoderma –
fertilização até a morte. amarelos); nutrição; enfermidade; clima; exercícios físicos.
Diferenciação: mudanças de células ou tecidos generalizados
para gêneros mais especializados durante o desenvolvimento.
Maturação: expressa as mudanças qualitativas que ocorrem
com o amadurecimento ou com a idade.

Nutrição – qualidade e quantidade dos alimentos consumidos Teoria e Hipótese sobre o crescimento craniofacial
durante o período de crescimento exercem influencia sobre a
Hipótese de Hunter (1771): aposição e reabsorção.
velocidade de crescimento e o tamanho do corpo. Deficiências
nutricionais, defeito no crescimento. Conceito genético Brodie (1941): O padrão facial sob-rígido
Enfermidades – endocrinopatias: tireoide, paratireoide,
controle genético.
hipófise.
Clima – não existem evidencias cientificas suficientes que o Hipotese de Sicher (1947): Suturas são responsáveis pela
clima influencie o processo de crescimento.
maioria do crescimento.
Exercícios físicos – não aumenta o tamanho da estrutura.

Hipótese de Scott (1948): o desenvolvimento do septo nasal é o Osteogênese:


principal responsável pelo crescimento facial. - Formação óssea intramembranosa: células mesenquimais
Hipótese de Moss (1960) Matriz funcional: é o crescimento da indiferenciadas do tecido conjuntivo que se transformam em
matriz funcional que fornece a força primaria do crescimento; osteoblastos que depositam essa matriz óssea que calcifica e da
os ossos respondem secundariamente. origem ao osso, isso acontece nas áreas de tensão.

- Formação óssea endocrondal: células mesenquimais Mecanismos de crescimento: O crescimento ósseo ocorre por
indiferenciadas se diferenciam em condroblastos que um mecanismo de aposição (osteoblastos) e reabsorção
depositam essa cartilagem que sofre hipertrofia, que mineraliza (osteoclastos), a partir dos campos de crescimento
e morre, essa cartilagem é substituída por tecido ósseo, isso compreendidos pelos tecidos moles que revestem o osso.
ocorre em áreas com pressão (crânio, côndilo). Ocorrem 3 processos distintos: - Remodelação; - Deslizamento;
Osteoblastos: crescimento ósseo / Osteoclastos: Reabsorção. - Deslocamento.

Crescimento das estruturas craniofaciais:  Mandíbula:


 Maxila: Função: mastigação, manutenção das vias áureas, fala
Função: mastigação, respiração, fala, expressões e expressão facial.
faciais, etc. Crescimento para cima para trás e deslocamento
Crescimento para cima e para trás e deslocamento para frente e para baixo.
para baixo e para frente.

Etiologia das maloclusões: Graber dividiu os fatores Hereditariedade: Tipo facial hereditário: Braquifacial –
etiológicos em dois grandes grupos: largura maior que altura. Mesofacial – face equilibrada.
 Extrínsecos ou gerais: são fatores de ordem geral que Dolicofacial – altura maior que largura.
atuam durante a formação do individuo, dificilmente A herança pode ser significativa nas características: tamanho
controláveis pelo ortodontista (exceto hábitos dos dentes, largura e comprimento dos arcos dentários,
bucais). apinhamento e espaços entre os dentes, tamanho e forma da
língua.
Defeitos congênitos: fissura lábio palatina, paralisia cerebral, Hábitos deletérios: sucção digital e sucção de chupeta,
torcicolos, sífilis congênita. respiração bucal, deglutição atípica e interposição da língua,
Ambiente (pré e pós-natal): interposição do lábio, onicofagia, problema de fonação, postura.
Condições metabólicas e enfermidades predisponentes: Desequilíbrio muscular: alteram a forma do arco, prejudicam a
Problemas nutricionais: oclusão, deformam as bases ósseas. Lábio faz força pra dentro e
Acidentes e traumatismos: língua força para fora.

Relacionado ao hábito: Duração, intensidade, frequência. Implicações ortodônticas sucção digital: Vestibularização
Hábitos bucais deletérios levam a desequilíbrio muscular: dos incisivos superiores, Lingualização dos incisivos inferiores,
alteram a forma do arco, prejudicam a oclusão, deformam as mordida aberta anterior, mordida cruzada posterior, alteração
bases ósseas. na postura e funcionamento da língua.

Relação distal dos 2 molares decíduos:


Fase do patinho feio:
Período da dentição decídua:
Sequencia favorável da erupção:
Erupção dos caninos decíduos:
Características da dentição decídua:
Período da dentição mista:
Estagio de Nolla:
Sequência erupção mista: