Você está na página 1de 9

Atividades de Química e Física para revisão

Isótopos, Isóbaros e Isótonos

1) O átomo constituído de 17 prótons, 18 nêutrons e 17 elétrons apresenta, respectivamente,


número atômico e número de massa iguais a:
(A) 17 e 17 (B) 17 e 18 (C) 18 e 17 (D) 17 e 35 (E) 35 e 17

2) Um átomo possui 19 prótons, 20 nêutrons e 19 elétrons. Qual dos seguintes átomos é seu
isótono?
(A) 58
39𝐴 (B) 39
20𝐵 (C) 38
18𝐶 (D) 21
19𝐷 (E) 20
19𝐷

3) Um íon de carga – 3 tem o mesmo número de elétrons que um certo átomo, cujo número
atômico é 14. Sabendo que o íon possui 20 nêutrons, o número atômico e o número de
massa do átomo que dá origem a esse íon são, respectivamente:
(A) 11 e 31 (B) 14 e 34 (C) 17 e 37 (D) 37 e 17 (E) 34 e 14

4) Num exercício escolar, um professor pediu a seus alunos que imaginassem um átomo
que tivesse o número atômico igual a seu número de chamada e o número de nêutrons 2
unidades a mais que o número de prótons. O aluno número 15 esqueceu de somar 2 para
obter o número de nêutrons e, consequentemente, dois alunos imaginaram átomos
isóbaros. Isso ocorreu com os alunos cujos números de chamada são:
(A) 14 e 15 (B) 13 e 15 (C) 15 e 16 (D) 12 e 15 (E) 15 e 17

5) Têm-se três átomos genéricos X, Y e T. O átomo X possui número de massa consecutivo


ao seu isótopo Y. O átomo T possui número de massa e número atômico iguais ao dobro
de Y. Sabe-se que T possui 30 prótons e 34 nêutrons. Assinale a alternativa que
corresponde ao número atômico e de massa de X.
(A) 15 e 32 (B) 30 e 66 (C) 15 e 33 (D) 30 e 64 (E) 30 e 61

6) São dados três átomos genéricos A, B e C. O átomo A tem número atômico 70 e número
de massa 160. O átomo C tem 94 nêutrons, sendo isótopo de A. O átomo B é isóbaro de
C e isótono de A. O número de elétrons do átomo B é:
(A) 160 (B) 70 (C) 74 (D) 78 (E) 164

7) São dadas as seguintes informações relativas aos átomos X, Y e Z.


I) X é isóbaro de Y e isótono de Z;
II) Y tem número atômico 56, número de massa 137 e é isótopo de Z;
III) O número de massa de Z é 138.
O número atômico de X é:
(A) 53 (B) 54 (C) 55 (D) 56 (E) 57

39 +
8) O íon 19𝐾 possui:
(A) 19 prótons (B) 19 nêutrons (C) 39 elétrons (D) número de massa igual a 20
(E) número atômico igual a 39

9) Alguns estudantes de Química, avaliando seus conhecimentos relativos a conceitos


básicos para o estudo do átomo, analisam as seguintes afirmativas:
I) Átomos isótopos são aqueles que possuem o mesmo número atômico e números de
massa diferentes.
II) O número atômico de um elemento corresponde à soma do número de prótons com o
número de elétrons.
III) O número de massa de um átomo, em particular, é a soma do número de prótons com
o número de elétrons.
IV) Átomos isóbaros são aqueles que possuem números atômicos diferentes e mesmo
número de massa.
V) Átomos isótonos são aqueles que apresentam números atômicos diferentes, números
de massa diferentes e mesmo número de nêutrons.
Esses estudantes concluem, corretamente, que as afirmativas verdadeiras são as
indicadas por:
(A) I, II e V (B) I, IV e V (C) II e III (D) II, III e IV (E) II e V

10) O número atômico do elemento X é 30. Os íons 𝑋 2+ e 𝑌 3− são isoeletrônicos. Identifique


a opção correta para o número atômico de Y:
(A) 33 (B) 30 (C) 25 (D) 31 (E) 28

127 − 48 4+
11) Considere os íons representados a seguir: 53𝐴 e 22𝐶 . É correto afirmar que:
(A) O ânion A possui 74 nêutrons (B) o ânion A possui número de massa igual a 126
(B) O cátion C possui 22 elétrons (D) o cátion C possui 48 prótons.
(E) o cátion C possui 30 nêutrons

12) A alternativa que reúne apenas espécies isoeletrônicas é:


(A) 𝑁 3− ; 𝐹 − ; 𝐴𝑙 3+ (B) 𝑆; 𝐶𝑙 − ; 𝐾 + (C) 𝑁𝑒 ; 𝑁𝑎; 𝑀𝑔 (D) 𝐶𝑎2+ ; 𝑆𝑟 2+ ; 𝐵𝑎2+

Gabarito: 1) D 2) C 3) A 4) A 5) C 6) C 7) C 8) A 9) B 10) C 11) A 12) A


Distribuição eletrônica e camada de valência
1) Quando um átomo, ou um grupo de átomos, perde a neutralidade elétrica, passa a ser
denominado de íon. Sendo assim, o íon é formado quando o átomo (ou grupo de átomos)
ganha ou perde elétrons. Logicamente, esse fato interfere na distribuição eletrônica da
espécie química. Todavia, várias espécies químicas podem possuir a mesma distribuição
eletrônica. Considere as espécies químicas listadas na tabela a seguir:

A distribuição eletrônica 1s², 2s², 2p6, 3s², 3p6 (segundo o Diagrama de Linus Pauling)
pode corresponder, apenas, à distribuição eletrônica das espécies:
(A) I, II, III e VI (B) II, III, IV e V (C) III, IV e V (D) I, II e IV (E) I, V e VI

2) Os implantes dentários estão mais seguros no Brasil e já atendem às normas


internacionais de qualidade. O grande salto de qualidade aconteceu no processo de
confecção dos parafusos e pinos de titânio que compõem as próteses. Feitas com ligas
de titânio, essas próteses são usadas para fixar coroas dentárias, aparelhos ortodônticos
e dentaduras nos ossos da mandíbula e do maxilar. Considerando que o número
atômico do titânio é 22, sua configuração eletrônica será:
(A) 1s2 2s2 2p6 3s2 3p3. (B) 1s2 2s2 2p6 3s2 3p5. (C) 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2.
(D) 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d2. (E) 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d10 4p6

3) Um estudante apresentou a seguinte distribuição eletrônica para o átomo de bromo (Z =


35) :
1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d9 4p6
Houve incorreção no número de elétrons dos subníveis:
(A) 3d e 4p. (B) 3d e 4s. (C) 4s e 4p. (D) 3d, somente (E 4p, somente.

4) A configuração eletrônica do elemento químico de número 21 é:


(A) 2, 8, 9, 2. (B) 2, 8, 8, 3. (C) 2, 8, 10, 1. (D) 2, 18, 1. (E) 2, 8, 7, 4.

5) Considere as afirmações abaixo.


I. Em um subnível “d” há 7 orbitais. II. Em um subnível “p” há 3 orbitais.
III. Em um orbital “s” cabem dois elétrons. IV. Em um orbital “p” cabem 6 elétrons.
Quanto a tais afirmações:
(A) Apenas a II é correta. (B) Apenas a I e a II são corretas.
(C) Apenas a II e a III são corretas. (D) Apenas a II, a III e a IV são corretas.
(E) Todas são corretas.
6) A química se interessa particularmente pelo estudo da eletrosfera atômica porque a
distribuição eletrônica permite prever o comportamento químico dos átomos, já que são
os elétrons que podem se movimentar entre eles ou fazer sua união. A distribuição
eletrônica correta para o cátion bivalente do elemento químico magnésio (Z = 12) é:
(A) 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2. (B) 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6.
(C) 1s2 2s2 2p6 3s2 3p5. (D) 1s2 2s2 2p6 3s2. (E) 1s2 2s2 2p6.

7) O bromo, único halogênios que nas condições ambiente se encontra no estado líquido,
formado por átomos representados por 35Br80, apresenta:
(A) 25 elétrons na camada de valência. (B) 2 elétrons na camada de valência.
(C) 7 elétrons na camada de valência. (D) 35 partículas nucleares.
(E) 45 partículas nucleares.

8) A pedra imã natural é a magnetita (Fe3O4). O metal ferro pode ser representado por 26Fe56
e seu átomo apresenta a seguinte distribuição eletrônica por níveis:
(A) 2, 8, 16. (B) 2, 8, 8, 8. (C) 2, 8, 10, 6. (D) 2, 8, 14, 2.
(E) 2, 8, 18, 18, 10.

9) A corrosão de materiais de ferro envolve a transformação de átomos do metal em íons


(ferroso ou férrico). Quantos elétrons há no terceiro nível energético do átomo neutro de
ferro?
(A) 2. (B) 6. (C) 14. (D) 16. (E) 18.

10) O átomo 3x + 2A7x tem 38 nêutrons. O número de elétrons existente na camada de valência
desse átomo é:
(A) 1. (B) 2. (C) 3. (D) 4. (E) 5.

11) Alguns elementos apresentam, no estado fundamental e no seu nível mais energético, a
configuração npx. Dentre os elementos abaixo, o que apresenta maior valor de “x” é:
(A) Al (Z = 13). (B) F (Z = 9). (C) Si (Z = 14). (D) N (Z = 7).
(E) Ne (Z = 10).

12) O número de elétrons do ânion X2– de um elemento X é igual ao número de elétrons do


átomo neutro de um gás nobre, esse átomo de gás nobre apresenta distribuição eletrônica
igual a 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 e número de massa 40. Diante disso, assinale o que for correto.
01. O número atômico do elemento X é 16.
02. Para os átomos do elemento X, o número quântico secundário dos elétrons do
subnível 2p é 2.
04. A eletrosfera dos átomos do elemento X está dividida em 3 camadas ou níveis com
energias definidas, onde se localizam os elétrons.
08. Átomos do elemento X perdem 2 elétrons para adquirir a configuração X 2–.

Gabarito: 1) D 2) D 3) 4) 5) 6) 7) C 8) 9) 10) 11) 12) 5

Termologia
1) Observe na tabela os valores das temperaturas dos pontos críticos de fusão e de ebulição,
respectivamente, do gelo e da água, à pressão de 1 atm, nas escalas Celsius e Kelvin.

Considere que, no intervalo de temperatura entre os pontos críticos do gelo e da água, o


mercúrio em um termômetro apresenta uma dilatação linear. Nesse termômetro, o valor
na escala Celsius correspondente à temperatura de 313 K é igual a:
(A) 20 (B) 30 (C) 40 (D) 60

2) Para medir a temperatura de um certo corpo, utilizou-se um termômetro graduado na


escala Fahrenheit e o valor obtido correspondeu a 4/5 da indicação de um termômetro
graduado na escala Celsius, para o mesmo estado térmico. Se a escala adotada tivesse
sido a Kelvin, esta temperatura seria indicada por:
(A) 305 K (B) 273 K. (C) 241 K. (D) 32 K. (E) 25,6 K.

3) Num determinado dia, em São Paulo, a temperatura ambiente foi igual à de Londres.
Sabendo que, nesse dia, a temperatura de Londres foi 50ºF, a temperatura de São Paulo
foi:
(A) 10 ºC. (B) 20 ºC. (C) 25 ºC. (D) 28 ºC. (E) 32 ºC.

4) A indicação de uma temperatura na escala Fahrenheit excede em 2 unidades o dobro da


correspondente indicação na escala Celsius. Esta temperatura é:
(A) 50 ºC. (B) 100 ºC. (C) 150 ºC. (D) 170 ºC. (E) 1300 ºC.
5) As indicações para o ponto de fusão do gelo e de ebulição da água sob pressão normal
de dois termômetros, um na escala Celsius e outro na escala Fahrenheit, distam 20 cm,
conforme a figura. A 5 cm do ponto de fusão do gelo, os termômetros registram
temperaturas iguais a:

Gabarito: 1) 2) 3) 4) 5)

Trabalho, Energia e Potência


1) Em um teste de aceleração, um determinado automóvel, cuja massa total é igual a 1000
kg, teve a sua velocidade alterada de 0 a 108 km/h, em 10 segundos. Nessa situação,
pode-se afirmar que a força resultante que atuou sobre o carro e o trabalho realizado por
ela valem, respectivamente:
(A) 3000 N e 500 kJ (B) 3000 N e 450 kJ (C) 2000 e 500 kJ
(D) 2000 N e 450 kJ (E) 1000 N e 450 kJ

2) Uma força horizontal, constante e de intensidade 20 N, atua sobre um corpo de 10 kg de


massa, inicialmente em repouso, que desliza sem atrito sobre uma superfície horizontal.
A potência média transmitida ao corpo, ao longo dos primeiros 100 m, é
(A) 500 W (B) 300 W (C) 100 W (D) 400 W (E) 200 W

3) Durante a Segunda Guerra Mundial, era comum o ataque com bombardeiros e alvos
inimigos por meio de uma técnica denominada mergulho, cujo esquema pode ser
observado abaixo.
O mergulho do avião iniciava-se a 5000 metros de altura e a bomba era lançada sobre o
alvo de uma altura de 500 m.
Considere a energia gravitacional do avião em relação ao solo, no ponto inicial do ataque,
igual a E1 e, no ponto onde a bomba é lançada, igual a E2. Calcule E1/E2.Durante a aula
de educação física, ao realizar um exercício, um aluno levanta verticalmente um peso com
sua mão, mantendo, durante o movimento, a velocidade constante.
Pode-se afirmar que o trabalho realizado pelo aluno é:
(A) positivo, pois a força exercida pelo aluno atua na mesma direção e sentido oposto ao
do movimento do peso.
(B) positivo, pois a força exercida pelo aluno atua na mesma direção e sentido do
movimento do peso.
(C) zero, uma vez que o movimento tem velocidade constante.
(D) negativo, pois a força exercida pelo aluno atua na mesma direção e sentido oposto
ao do movimento do peso.
(E) negativo, pois a força exercida pelo aluno atua na mesma direção e sentido do
movimento do peso.

4) Com o auxílio de um guindaste, uma plataforma de massa 5 kg é utilizada para erguer,


desde o solo até a altura de 5 m, a atriz que será destaque de um dos carros alegóricos
da escola de samba Unidos da Lua Cheia, cuja fantasia tem massa de 25 kg.
Sabendo que g = 10 m/s2, se o trabalho que o peso do conjunto atriz + fantasia +
plataforma realiza durante esse deslocamento tiver módulo igual a 4 500 J, a massa da
atriz será, em kg, igual a
(A) 90. (B) 75. (C) 60. (D) 55. (E) 40.

5) Com base na figura a seguir, calcule a menor velocidade com que o corpo deve passar
pelo ponto A para ser capaz de atingir o ponto B. Despreze o atrito e considere g = 10
m/s².

6) Na rampa, suposta sem atrito, um corpo de massa 2,0 kg é arremessado horizontalmente,


passando por A com velocidade de 4,0 m/s. Adotando g = 10 m/s², ao passar por B, sua
velocidade em m/s, será de:

(A) 4,0 (B) 2,0 (C) zero (D) 3,0 (E) 1,0

7) A altura do Morro da Urca é de 220 m e a altura do Pão de Açúcar é de cerca de 400 m,


ambas em relação ao solo. A variação da energia potencial gravitacional do bondinho com
passageiros de massa total M = 5000 kg, no segundo trecho do passeio, é (Use g = 10
m/s2.):
(A) 11 x 106 J. (B) 20 x 106 J. (C) 31 x 106 J. (D) 9 x 106 J.
8) A respeito de energia, assinale o que for correto.
(01) Energia potencial é aquela que se encontra armazenada num determinado sistema
e pode ser utilizada a qualquer momento para realizar trabalho.
(02) No sistema conservativo, o decréscimo da energia potencial é compensado por um
acréscimo da energia cinética.
(04) A energia está relacionada com a capacidade de produzir movimento.
(08) A energia pode ser transformada ou transferida, mas nunca criada ou destruída.

9) Um determinado escritório comercial que tem uma taxa de recolhimento de lixo reciclável
de 200kg/mês está localizado em um edifício, a uma altura de 40 m acima do nível da rua,
em um local onde a aceleração da gravidade é igual a 10m/s2.
Com base nessas informações, pode-se afirmar que o trabalho realizado, por semestre,
para levar todo o lixo coletado até a rua, é igual, em kJ, a:
(A) 80 (B) 190 (C) 220 (D) 360 (E) 480

10) Numa montanha-russa, um carrinho com 30kg de massa é abandonado do repouso de


um ponto A, que está a 5,0m de altura. Supondo que os atritos sejam desprazíveis e que
g=10 m/s2.

Nessas condições pode-se afirmar que a velocidade do carrinho no ponto B e a energia


cinética no ponto C, valem respectivamente:
(A) 5 m/s e 150 J (B) 10 m/s e 300 J (C) 10 m/s e 450 J
(D) 15 m/s e 300 J (E) 15 m/s e 450 J

Gabarito: 1) B 2) 3) 4) 5) 6) 7) 8) 9) 10)