Você está na página 1de 12

Computadores

SEGUNDA-FEIRA 7 FEVEREIRO 2005 DIRECTOR JOSE MANUEL FERNANDES EDITOR RUI JORGE CRUZ

Novos testes Microsoft coopera Internet@EB1 em Multimédia com Do cinema ao PC


de E-voto com governos 7 mil escolas Blaze Media Pro e às consolas
No próximo dia 20, cinco Bill Gates participou, em Um programa para Um ‘trialware’ que faz o ‘O Senhor dos Anéis: Batalha
freguesias terão voto Praga, no Governement combater a iliteracia nas trabalho de cinco programas, Pela Terra Média’ e ‘O Senhor
electrónico experimental Leaders’ Forum tecnologias de informação do áudio ao vídeo dos Anéis: A Terceira Era’
➜ pág. 3 ➜ pág. 8 ➜ pág. 8 ➜ pág. 9 ➜ págs.10/11

COMPARAÇÃO DAS PROPOSTAS ELEITORAIS PARA A SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO

Tecnologias, crise
PEDRO FONSECA
e desenvolvimento o PSD lembra uma das
prioridades deste governo,

A
PARTE DEDICADA às tecnologias a Iniciativa Nacional para
de informação nos programas a Banda Larga, que levou
eleitorais com que os cinco par- a uma taxa de penetração
tidos com assento parlamentar de acessos de quase 25 por
concorrem às eleições de 20 de cento no ano passado, acre-
Fevereiro constituem uma relativa desi- ditando que “o objectivo de
lusão: são poucas as propostas inovadoras 50 por cento para o final de
avançadas para a sociedade da informação 2005 é certamente possível”
— num contraste aparente com a presença e almeja 70 por cento em
constante das referências e dos argumentos 2008.
de cariz tecnológico que, cada vez mais, se Quer-se “assegurar a
verifica nos discursos dos seus dirigentes ou cobertura integral do país,
com os locais por vezes escolhidos para as com objectivo de 100 por
acções de campanha. cento em 2008” — algo que
No seu “Contrato com os Portugueses”, a Portugal Telecom (PT) já
o PSD considera que “não estamos condena- afirmou conseguir ainda
dos ao fatalismo da periferia e à falência da neste ano — ou “generalizar
auto-estima”, pelo que “a falta de estratégia a conectividade das famílias
na investigação implica perder oportuni- pelo aumento da taxa de
dades”. No tom empresarial que denota o detenção de computadores
seu programa, o partido de Santana Lopes pessoais, passando dos actu-
reconhece que “a manutenção das barreiras ais 40 por cento para 70 por
no acesso ao conhecimento não estimula a cento”.
inovação dos agentes e a participação das O PSD pretende ainda
pessoas na construção de uma nova socie- criar um Sistema Nacional
dade”. “Por isso lançámos a Biblioteca do de Certificação em Tecno-
Conhecimento Online e instalámos um cabo truímos mil laboratórios nas escolas. Por ponto às propostas políticas anteriores ou logias de Informação e Comunicação (TIC),
de fibra óptica que liga as principais univer- isso, fizemos o Portal do Cidadão. É preciso actuais do PS. No contrato “com os sectores criar 7500 novos espaços públicos de acesso
sidades portuguesas. Por isso, avançámos não recuar.” mais dinâmicos da nossa sociedade — para à Internet, “estimular o desenvolvimento e
com a Internet em banda larga de todas as Não recuando, o PSD também não criar mais riqueza —, do qual os primeiros disponibilização de conteúdos, dos quais se
escolas do ensino básico e secundário, e cons- avança muito e posiciona-se num contra- beneficiados serão os mais desfavorecidos”, destaca a digitalização do histó- ➜

7c1bf3e5-024b-435b-bb28-84bbcd8a7552
➜ rico dos jornais sociedade da informação, da divulgação de boas prá- deficiência); e a inclusão

DANIEL ROCHA
SÉRGIO AZENHA
relevantes portugueses” com para a inovação, para a ticas e do sistema de moni- das zonas interiores,
uma taxa de digitalização de ciência e a tecnologia, e torização dos progressos insulares e de qualquer
75 por cento em 2008 (sem para a qualificação dos realizados no domínio do uso modo periféricas”.
especificar quais os “jornais recursos humanos”. social” das TIC. Também a O Partido Comunista
relevantes” e como poderá Este Plano Tecnoló- “avaliação independente, pugna pela “observação
fazê-lo se são conteúdos pri- gico visa, “a médio prazo, regular e transparente dos e avaliação permanentes
vados), garantir que 75 por transformar Portugal sistemas de informação da da crescente introdução
cento das universidades pos- numa moderna socie- administração e dos serviços das TIC nas actividades
suam em 2008 uma Oficina dade do conhecimento”. públicos”, bem como a “pro- económicas, e do seu
de Transmissão de Inovação Em termos concretos, moção do desenvolvimento impacte na organização
e Conhecimento, “tornar o isso passa por “melhorar e uso das TIC por cidadãos dos processos e relações
voto electrónico vinculativo, a eficiência do ensino”, com necessidades especiais” laborais” ou a “observa-
garantindo a mobilidade do pela “criação de um não são, em concreto, nada ção e avaliação perma-
voto já em 2006” [ver notícia ambiente de negócios de novo, que o PS não tenha nentes dos impactes das
na pág. 3] e, mais uma vez, de nível internacional” já proposto ou lançado na actividades de comércio
a promessa sempre adiada mas é “preciso combinar sua anterior legislatura. electrónico”. O partido
dos governos anteriores de política de inovação, com Por seu lado, as propos- de Jerónimo de Sousa
“garantir o acesso a todos políticas ambiciosas para tas do CDS-PP nesta área propõe ainda a elabo-
os portugueses, de forma a sociedade da informa- prosseguem a estratégia ração de uma nova lei-
gratuita, à I Série do ‘Diário da República’ ção, a ciência e a tecnologia, e a qualificação (vinda muito de trás) de tentar capitalizar quadro para as comunicações electrónicas, a
electrónico”. O PS, no seu actual programa das pessoas”. em seu proveito as iniciativas e avanços extensão do conceito do serviço universal de
eleitoral, propõe o mesmo mas de forma mais Para o PS, “abrir os mercados públicos de que os ministros e responsáveis do PSD dos telecomunicações aos novos serviços básicos
discreta, integrado num portal da Justiça. telecomunicações e garantir a independência governos de Durão Barroso e Santana Lopes da Internet — nomeadamente, os acessos
O PSD acredita ainda que “urge criar da entidade reguladora do sector são ainda ensaiaram neste domínio. Assim, o CDS-PP por banda larga —, a criação de um Conselho
condições para atrair investimento estran- condições prioritárias para estimular a con- defende um programa “muito pragmático” Nacional para as Tecnologias da Informação
geiro de base tecnológica em Portugal repli- corrência e permitir um desenvolvimento para a simplificação de actos na relação com e Comunicação, de legislação regulamen-
cando o que já acontece no sector [das TIC], mais rápido e sustentado” — intenções que o Estado, bem como “o aprofundamento da tadora da qualidade no serviço de Internet
onde se está a criar um centro de competên- tanto nos tempos dos governos de António utilização” das TIC e do “governo electró- e uma “clara rejeição do patenteamento de
cias mundial no nosso país” — sem especi- Guterres como nos mais recentes do PSD nico”. ‘software’”.
ficar onde nem qual, da mesma forma que foram prometidas mas não concretizadas. Este partido quer “massificar o acesso Esta última medida é igualmente defen-
não explicita como quer “duplicar o número Quanto à adopção de licenças Creative à banda larga às empresas e às famílias, dida pelo Bloco de Esquerda (BE) que, numa
de empregos em alta tecnologia até 2010” Commons (CC) — variantes às regras dos [porque] é fundamental para a melhoria da das dez prioridades para os primeiros 100
ou “triplicar o número de pedidos de patente direitos de autor —, o PS segue uma tendên- eficiência e da produtividade das empresas”, dias de governo, se propõe “dividir os negó-
europeia até 2008”. cia no campo do direito de autor em que não “assegurar a abertura de concursos para o cios” da PT na Internet “separando o cabo
No seu programa eleitoral, também o PS é necessária a intervenção do Estado ou de fornecimento dos serviços de telecomunica- do sistema ADSL para tornar mais barato
fala em “triplicar o número de patentes regis- qualquer governo para serem efectivadas no ções de todos os organismos da administração o acesso”.
tadas”. Considerando que “Portugal precisa nosso país. pública central, regional e local em condições O BE considera que “a sociedade de
de um rumo” e de políticas de curto prazo O partido de José Sócrates fala ainda em que permitam a efectiva informação tornou-se um

ADRIANO MIRANDA
e estruturais, quer “lançar um ambicioso consolidar “processos em curso”, cujas priori- concorrência entre todos sedutor objecto publicitário,
Plano Tecnológico, convocando o país para a dades são “o apoio continuado aos projectos os operadores do mer- que se refere a uma área
cidades e regiões digitais” cado” — algo por que já de negócios onde prosperam
JOÃO CORTESÃO GOMES

passando a uma nova se batera a UMIC, hoje monopólios do conhecimento


dimensão de “Portugal Digi- Agência para a Socie- e novas formas de discrimi-
tal” (como já fora defendido dade do Conhecimento nações profundas, incluindo
pelo governo de Guterres), —, “utilizar e promover a que decorre do novo anal-
regular, clarificar e promo- as novas tecnologias fabetismo com a marginali-
ver as transacções electró- para acesso aos conte- zação tecnológica”.
nicas, reforçar os conteúdos údos culturais”, nome- O partido de Francisco
digitais, desenvolver e difun- adamente pela criação Louçã defende o acesso uni-
dir ferramentas de trata- de visitas e conteúdos versal à Internet em banda
mento computacional da digitais nos museus, larga ou “a necessidade de
língua portuguesa — outro colecções dos palácios protecção jurídica a medidas
projecto lançado no governo nacionais e bibliotecas tecnológicas de controlo de
de Guterres e de que não (onde se propõe “conti- acesso das obras digitais
se publicitaram os efeitos nuar o projecto da Biblio- que sejam eventualmente
práticos — ou um “reforço teca Nacional Digital”). introduzidas pelo autor” ou
O CDS-PP aposta pelo detentor dos direitos de
também na utilização das novas tecnologias autor. “E reconhece a legalidade de acções
na divulgação turística ou na justiça, onde de neutralização dos dispositivos anticópia
Tímidas referências aos custos e passando “deverão ser penalizados aqueles que não se estes infringirem os limites estipulados
ao lado da iliteracia procederem a uma correcta e eficaz implan-
tação de procedimentos desburocratizados e
pela lei”. Mas o BE defende também “a liber-
dade de investigação científica nas áreas de
É antiga a questão dos custos do acesso à Internet e do peso que eles têm como à utilização das novas tecnologias”. segurança e criptografia, mesmo que, para
obstáculo a uma maior difusão do seu uso. Basta lembrar todo o debate que atravessou Ainda no âmbito de propostas pouco isso, seja necessário neutralizar ou contor-
os governos de António Guterres sobre a criação — ou não — de uma tarifa plana no clarificadas, o PCP propõe “a elaboração de nar sistemas de protecção”, o que contraria
acesso à Net por modem e linha telefónica. Tal tarifa plana não chegou a surgir, a não ser legislação que contemple o emprego das TIC a posição sobre as “medidas tecnológicas de
“pela mão” da banda larga e, por isso mesmo, apenas ao alcance de quem já tinha poder enquanto processo corrente de comunicação controlo de acesso das obras digitais” expres-
de compra e motivação para investir num acesso mais rápido e eficiente à Internet. entre pessoas individuais e colectivas” ou “a sas no seu manifesto eleitoral.
Entretanto, pouco ou nenhuma atenção (e muito menos medidas) continua a ser definição alargada de um serviço público de Um debate sobre a sociedade da infor-
prestada à grande causa do atraso português do uso da Web — a iliteracia em geral e Internet, apontando tendencialmente para a mação com os principais partidos está
a tecnológica em Portugal — sendo muito mais fácil apontar metas de infra-estrutura universalidade do acesso de ‘banda larga’, e marcado para a próxima quinta-feira, dia
ou de equipamento, como é o caso do PSD: “assegurar a cobertura integral do país, com nele se incluindo o resultado do alargamento 10, no Fórum Picoas, em Lisboa, promovido
objectivo de 100 por cento em 2008” ou “generalizar a conectividade das famílias pelo aos diversos serviços que correm sobre a pela APDSI-Associação para a Promoção e
aumento da taxa de detenção de computadores pessoais, passando dos actuais 40 por mesma, nomeadamente o comércio electró- Desenvolvimento da Sociedade da Informa-
cento para 70 por cento”. nico, a voz, o multimédia e a promoção de ção ( www.apdsi.pt ), com transmissão em
A “aposta [nas TIC] é um elemento crítico da proposta do PS para o desenvolvimento da programas específicos para outras áreas; a directo prevista na Internet. ●
sociedade portuguesa” mas os principais objectivos não são inovadores: quer generalizar criação e a dinamização de
o “uso efectivo da Internet nas actividades educativas”, o acesso à banda larga “a preços centros públicos de acesso
MÁRIO CALDEIRA

idênticos aos dos países mais desenvolvidos da União Europeia” ou a consolidação de gratuito à Internet.
“iniciativas em curso”, como as transacções electrónicas, as cidades e regiões digitais, os O PCP aponta, por outro
conteúdos digitais ou os “campus” virtuais. lado, a consolidação do acesso
Sobre os preços da banda larga, o ministro Morais Sarmento questionava na semana gratuito à Internet para
passada o PS sobre esta “promessa”, referindo se aquele partido vai “tabelar os preços todas as escolas incluindo
da Internet ou promover algum tipo de iniciativa semelhante que lhe permita, de forma os vários ciclos do ensino
tão peremptória, falar em preços”. E acrescentou: “O preço é feito pelo mercado, não básico (algo que já existe,
tenhamos disso dúvidas” e o “que a um governo compete fazer é garantir condições ao com excepção das escolas
normal funcionamento do mercado, para além das responsabilidades exclusivamente privadas); a promoção do
atribuídas ao órgão regulador”. acesso nas áreas sociais e da
O Partido Comunista quer “a efectiva aplicação de um sistema tarifário de apoio à saúde, às camadas sociais de
generalização da utilização da Internet, incluindo os acessos em banda larga, e a redução fracos recursos, às pessoas
do custo de interligação entre redes”, ● P.F. com necessidades especiais
(sejam idosos ou pessoas com

computadores .2 S E G U N D A - F E I R A . 7 . F E V E R E I R O . 2 0 0 5
UMIC DESENVOLVE PROJECTO EM CINCO FREGUESIAS E NA INTERNET agenda

Novos testes para Robótica – Lego Mindstorm


[Espaço para que crianças e adultos programem robôs
desportivos feitos a partir de peças de lego]
Data: 1-02-2005 a 28-01-2005 (todos os dias)

o voto electrónico Local: Fábrica de Ciência Viva de Aveiro


URL: www.fabrica.cienciaviva.ua.pt

Workshop Servidores Asus + Plataformas Microsoft

V
OTAR POR VIA electrónica, eleitor selecciona a opção Data: 25-02-2005
recorrendo a tecnologias pretendida, confirma Local: Auditório Microsoft, Tagus Park, Porto Salvo
que abarcam ligações em essa opção — e assim
rede, bases de dados e exerce o seu direito de VI Encontro de Professores
elevados padrões de segu- voto. Tal como o sistema (PmatE – Projecto Matemática Ensino)
rança, é já possível em diversos países. presencial, também este Data: 16-02-2005
Em Portugal, o voto electrónico — tes- sistema estará a ser tes- Local: Universidade de Aveiro
tado pela primeira vez nas últimas elei- tado, o que significa que E-mail: pmate@mat.ua.pt
ções europeias — vai ser novamente os votos não contarão URL: pmate.mat.ua.pt/pmate/2004_2005/encontros.aspx
experimentado nas legislativas do e que os emigrantes
próximo dia 20. Serão colocados quios- ainda terão que enviar DATE – Design, Automation and Test in Europe
ques electrónicos em cinco freguesias e o seu voto pelo correio, The only european event for electronic system design
também os emigrantes poderão “votar” tal como têm feito até & test
a partir de um portal na Internet. aqui. Data: 7-03-2005 a 11-03-2005
O projecto de voto electrónico tem Diogo Assunção, Local: Munique, Alemanha
vindo a ser desenvolvido pela Unidade de da Novabase, explica Contacto: Secretariat
Missão Inovação e Conhecimento (UMIC), que o código de acesso E-mail: sue.menzies@ec.u-net.com
o órgão governamental dedicado ao desen- As cinco freguesias em que o voto para votar no “site” será enviado para URL: www.date.conference.com
volvimento da sociedade da informação e electrónico será, desta vez, testado são cerca de 148 mil eleitores e que todo o
da comunicação. Para já, o projecto des- aquelas em que votam o Presidente da processo, apesar de experimental, será CeBIT 2005 – FEIRA DE Tecnologias de Informação,
tina-se apenas a experimentar algumas República e os líderes dos partidos repre- acompanhado pela Comissão Nacional Telecomunicações, Software & Serviços
tecnologias e a avaliar a forma como os sentados no Parlamento: Santos (Lisboa), de Eleições e pela Comissão Nacional de Data: 10-03-2005 A 16-03-2005
cidadãos se relacionam com o voto elec- onde votam Pedro Santana Lopes e Protecção de Dados — ficando cada uma Local: Hannover, Alemanha
trónico — ou seja, nenhum voto por via Paulo Portas; Conceição (Covilhã), onde destas entidades com metade da chave URL: www.cebit.de
electrónica contará para a eleição da nova vota José Sócrates; Santa Iria da Azóia que permitirá “abrir” a urna electrónica
Assembleia da República, da qual sairá o (Loures), onde vota Jerónimo de Sousa; quando terminar o prazo para a vota- ASYNC 2005 – 11th IEEE International Symposium
próximo governo. O objectivo é experimen- Sagrado Coração de Jesus (Lisboa), que ção. “Ficou assegurado o facto de não ser on Asynchronous Circuits and Systems
tar a votação electrónica para detectar é o local de voto de Francisco Louçã, e possível associar o voto ao eleitor, de não Data: 13-03-2005 a 16-03-2005
eventuais dificuldades relacionadas com São Sebastião da Pedreira (Lisboa), onde se poder aceder à urna antes do prazo Local: Nova Iorque, EUA
as tecnologias e a forma como os cidadãos vota Jorge Sampaio. Nestas freguesias, previsto e de se poder auditar todo o pro- URL: vlsi.cornell.edu/async2005/
encaram a nova forma de votar. Para os os eleitores terão oportunidade de expe- cesso”, tal como refere Diogo Assunção.
responsáveis da UMIC, é certo que o voto rimentar o voto electrónico. Ao todo, os dois projectos de voto ARCS 2005 – 18th International Conference
electrónico será uma ferramenta a usar de Para além disso, foi também desen- electrónico envolvem um investimento on Architecture of Computing Systems
forma mais efectiva em próximas eleições. volvida pela Novabase uma plataforma na ordem dos 500 mil euros, que engloba “System Aspects in Organic and Pervasive Computing”
Este projecto implicou o desenvol- para a votação à distância, que deverá as tecnologias, as comunicações e as res- Data: 14-03-2005 a 17-03-2005
vimento de duas soluções de votação ser experimentada pelos portugueses pectivas auditorias. Ambas as iniciativas Local: Innsbruck, Áustria
electrónica. A primeira consiste no voto que não vivem em território nacional. estão a ser preparadas pela UMIC e pelo URL: www.teco.edu/arcs05/
presencial, onde a tradicional mesa de voto Trata-se de uma solução baseada na Secretariado Técnico dos Assuntos para
DRS Workshop - Dynamically Reconfigurable Systems
e o habitual boletim de Internet — assente na o Processo Eleitoral (STAPE). Quando se
Data: 17-03-2005
papel são substituí- ISABEL GORJÃO SANTOS plataforma de desen- realizou a primeira experiência de voto
Local: Innsbruck, Áustria
dos por um quiosque volvimento .Net, da electrónico, nas últimas eleições euro-
URL: configware.org/DRS_Workshop_ARCS_2005.pdf
perante o qual o eleitor se identifica e vota. Microsoft, e na sua tecnologia de bases peias, participaram 9500 eleitores de 9
Claro está que não é possível associar cada de dados SQL —, em que os eleitores freguesias, o que representou cerca de 20 isQED 2005 – 6th International Symposium
eleitor ao respectivo voto expresso, pois a acedem ao sítio na Web com o endereço por cento do total de votantes naqueles on Quality Electronic Design
sua identificação — com o número de elei- www.votoelectronico.pt, introduzem um locais. Na altura, não foi experimentada “Design for Quality in the Era of Uncertainty”
tor e a sua data de nascimento —destina-se código (gerado automaticamente e antes a votação através da Internet; mais Data: 21-03-2005 a 23-03-2005
apenas a impedir que uma pessoa possa enviado pelo correio a cada eleitor) e tarde, os eleitores participantes deram a Local: San Jose, Califórnia, EUA
votar duas vezes (em locais diferentes ou no juntam-lhe outros dados, como o número sua opinião sobre o voto electrónico, tendo URL: www.isqed.org/isqed.htm
mesmo). Neste caso, é também necessário de eleitor ou a data de nascimento. 99 por cento apreciado positivamente a
assegurar que a ligação à infra-estrutura Depois de introduzido esse código, experiência e 97 por cento manifestado BIBLIOTECAS DIGITAIS: UMA REVISÃO DE TECNOLOGIA
esteja sempre disponível e que os dados surge no ecrã o boletim de voto, acrescido disposição para votar de forma electró- 2º Ciclo de Seminários em Estudos de Informação e
sejam actualizados em tempo real. da possibilidade de votar em branco. O nica em futuros actos eleitorais. ● Bibliotecas Digitais e Gestão de Sistemas de Informação
Local: Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da
NOVO PASSO NA CONSOLIDAÇÃO DAS TI EM PORTUGAL Empresa (ISCTE), Lisboa
“What Canadian are Acessing on Public Library Internet

Pararede adquiriu a GAIN Terminals: A Transaction Log Analysis”


Data: 25-03-2005
URL: www.dct.iscte.pt/mestrados/comum/seminarios/
seminarios.2004.htm

A
PARAREDE, FORNECEDORA e todo o negócio da GAIN passarão agora por cento no volume de negócios, tendo a
integradora portuguesa de para as mãos da Pararede, que também internacionalização representado cerca SLIP 2005 – System Level Interconnect Prediction
soluções de tecnologias de integrará os respectivos funcionários. de 8 por cento das receitas. Em relação Data: 2-04-2005 a 3-04-2005
informação, vai adquirir o Segundo os responsáveis da Pararede, à GAIN, o principal responsável da Local: São Francisco, Califórnia, EUA
negócio da GAIN-Grupo de a opção pelo trespasse resultou de esta Pararede salientou que se trata de uma Contacto: Igor Markov
Apoio à Indústria Nacional, empresa ser uma operação mais simples, uma empresa “com 16 anos de experiência no E-mail: imarkov@umich.edu
que desenvolve equipamentos e “sof- vez que a GAIN possui uma estrutura desenvolvimento e industrialização de URL: www.sliponline.org
tware” destinados a pontos de venda, relativamente pequena e desenvolve meios electrónicos de pagamento e com
caixas registadoras ou “points of sales” apenas um tipo de produto. No ano pas- uma quota de mercado de 60 por cento ISPD 2005 – ACM International Symposium
(POS) usados para o pagamento u2015 sado, a Pararede adquiriu duas empre- em Portugal”. on Physical Design
electrónico mas não só u2015 nos esta- sas de tecnologia u2015 a Damovo e a No passado dia 16 de Dezembro, Data: 3-04-2005 a 6-04-2005
belecimentos comerciais. O negócio foi Whatevernet. Com a integração destas a Pararede adquirira a Whatevernet Local: São Francisco, Califórnia, EUA
anunciado na passada quinta-feira três empresas, a Pararede espera um Computing, através de um aumento de URL: www.ispd.cc
e terá a forma de um trespasse, que crescimento de cerca de 30 por cento capital, por considerar que a oferta desta
RAW 2005 – The 12th Reconfigurable
custará à Pararede 2 milhões de euros, das suas receitas no próximo ano. empresa na área dos serviços e os seus
Architectures Workshop
sendo metade desse montante pago Paulo Ramos, presidente da Pararede, recursos relativos ao desenvolvimento
“Run-Time Reconfiguration & Adaptative Computing:
agora e o restante dividido em duas afirmou que a empresa irá também de “software” poderiam “enriquecer
Architectures, Algorythms, Technologies”
prestações anuais. O negócio da GAIN continuar a investir na internacio- de forma significativa o seu portfólio”.
Data: 4-04-2005 a 5-04-2005
será integrado na empresa Grece, que é nalização, procurando consolidar o A Whatevernet anunciou na semana
Local: Denver, Colorado, EUA
propriedade da Pararede. seu negócio em Espanha e alargar a passada os seus resultados relativos a
Contacto: Serge Vernalde
A GAIN tem 30 funcionários e presença nos PALOP. 2004, tendo registado um crescimento
E-mail: vernalde@imec.be
registou, no ano passado, um volume Paulo Ramos adiantou ainda que, de 15,3 por cento face a 2003 e um
URL: www.ece.lsu.edu/vaidy/raw05/
de negócios na ordem dos 3,5 milhões nos três primeiros trimestres de 2004, a volume de negócios de 20,3 milhões de
de euros. As patentes, as máquinas e Pararede registou um crescimento de 31 euros. ● I.G.S.

S E G U N D A - F E I R A . 7 . F E V E R E I R O . 2 0 0 5 computadores .3
computadores .4 S E G U N D A - F E I R A . 7 . F E V E R E I R O . 2 0 0 5
SOLUÇÕES MONOCROMÁTICAS PARA C ASA OU PEQUENOS ESCRITÓRIOS

As novas impressoras
a laser da Brother
A
BROTHER ACABA DE LANÇAR uma uma capacidade até 250 folhas e o preço
nova gama de impressoras recomendado é de 219 euros. Também o
monocromáticas a laser DCP-7010 dispõe de uma interface USB
composta por três mode- 2.0 para ligação ao computador.
los: o HL-2030, o HL-2040 A Brother apresentou ainda
e o HL-2070N. Para uso em casa ou novidades em matéria de faxes:
em pequenas empresas, as novas os modelos T104 e T106, que
impressoras estão já disponíveis combinam as funções de fax e
por preços que vão dos 129 aos 249 de telefone. Ambos os modelos
euros. integram um alimentador auto-
Estes novos equipamentos da mático para originais até dez
Brother são compatíveis com os PC folhas e permitem armazenar os
ou os Macintosh e destacam-se pelas 100 números mais usados. No caso
suas reduzidas dimensões (37,2 x do T106, foi ainda integrado um electrónica
36,1 x 16,5 centímetros) e facili- telefone “mãos de mensagens
dade de instalação. As velocidades multifunções, a laser, também capaz de armazenar até
de impressão variam consoante monocromático. O DCP-7010 integra as 15 minutos de mensagens de voz ou 25
os modelos, sendo de 20 páginas por funções de impressora, fotocopiadora e páginas de mensagens de fax. O preço
minuto (ppm) no caso da HL-2070N e digitalizador, possui 25 centímetros de destes equipamentos é de 109 euros no
HL-2040, e de 16 ppm no que se refere à altura e foi desenvolvido a pensar, caso do T104 e de 129 euros no que se
HL-2030. A HL-2070N é a única que vem sobretudo, nas pequenas empresas refere ao T106.
equipada com placa de rede e 16 MB de e nos profissionais liberais. A veloci- Entretanto, a Brother revelou os dados
memória, uma vez que os dade de impressão financeiros de 2004, tendo registado um
restantes modelos trazem ISABEL GORJÃO SANTOS é de 20 páginas por crescimento da facturação na ordem dos
8 MB. As três impressoras minuto e, no caso 26 por cento, para 52 milhões de euros.
incluem portas USB 2.0. O “toner” usado de digitalização, a resolução é de As vendas de equipamentos multifunções
permite imprimir 2500 páginas e o tambor 9600 x 9600 pontos por polegada. representaram 45 por cento do total, tendo
tem uma duração aproximada de cerca O “software” usado para digitali- este segmento crescido 85,4 por cento face
de 12 mil páginas. A resolução dos novos zar as imagens é o Scansoft Paperport ao ano anterior. No segmento das impres-
equipamentos é de 2400 x 600 pontos por e o OmnipageOCR, para Windows, ou o soras, a Brother também registou um
polegada (ppp). iPresto! PageManager, para Macintosh. livres” e um aten- crescimento nas vendas na ordem dos 50
Para além das novas impressoras, a A memória interna deste equipamento é dedor de chamadas auto- por cento e, nos equipamentos de fax, elas
Brother lançou ainda um equipamento de 16 MB, a gaveta de alimentação possui mático digital, para além de uma “caixa” aumentaram 31,6 por cento. ●

virose
OS VÍRUS DA SEMANA
Dia 7
VBS/Aqui, W97M/Alamat, WM/Alliance.A, W32/
Messenger atacado por ‘worm’ duplo Supova.f.worm, W32/Supova.e.worm, W32/
Supova.d.worm, WM/Eraser.A:Tw, WM/ERASER.H
A última variante do “worm” Bropia — a J, segundo a McAfee e de correio electrónico para transformar o computador infectado
a Symantec — foi descoberta na quarta-feira passada e infecta num distribuidor de “spam”, naquilo que a Sophos classifica de
computadores que utilizem o MSN Messenger, enviando-se a “verdadeiras fábricas de ‘spam’”. Dia 8
si próprio para todos os contactos disponíveis e “on-line”, como As mensagens que espalham o vírus podem conter os seguintes WM/Eraser.A:Tw, VBS/San@M, VBS/Valentin@MM,
uma imagem de um frango assado com marcas de bronzeado textos: “Saddam Hussein - Attempted Escape, Shot dead. Attached WM/KOMPU.A, W97M/Alamat, VBS/Aqui, W97M/Tolu
em forma de biquini. Ao mesmo tempo que se instala nos some pics that i found” e “Osama Bin Laden Captured. Attached
computadores, o “worm”“liberta” outro, mais perigoso, o some pics that i found”. Dia 9
W32.Spybot.Worm. VBS/Aqui, VBS/Alphae, VBS/Inself, W97M/Alamat,
Enquanto as empresas atrás referidas classificaram o Bropia.J TRASHER.D, WM/Eraser.A:Tw, Acid.A (intended),
Mugly utiliza imagem engraçada W97M/Jackal.A
apenas com um nível de perigosidade baixo, a Trend Micro
atribuiu-lhe o nível médio devido ao seu potencial de propagação
para esconder o perigo
e por roubar largura de banda no acesso à Internet. O Mugly.H, na terminologia da McAfee, ou Mugly.G, segundo a Symantec, Dia 10
O Spybot é um muito perigoso “Cavalo de Tróia” que permite a é um “worm” que utiliza uma mensagem de correio electrónico que X97M/Hopper.r, W97M/Nono.A, WM/Helper.B,
“hackers” assumirem o controlo dos computadores infectados e apresenta a imagem de um homem de idade a fazer caretas como AOS.A, WM/Eraser.A:Tw, WM/Helper.A;B,
capturar informação destes — e que se pode propagar através das forma de levar os utilizadores a instalarem, para além do próprio “worm”, VBS/Loveletter.ar, W97M/Alina.a@mm,
redes ao tirar partido dos computadores e dos servidores que não o mesmo W32.Spybot.Worm W97M/Melissa.ao@mm, W97M/Hope.p, VBS/
tenham todas as actualizações de segurança instaladas. distribuído pelo Baracu.A@mm, VBS/Count, VBS/Godzilla@M,
Ele pode desencadear um ataque do tipo “denial-of-service” (DoS) Bropia.J. ● JOSÉ DOUTIL W97M/Alamat, X97M/Anis, W32/Urick@MM,
em certos serviços. Este “worm” aproveita as mesmas falhas de VBS/Zync, VBS/Aqui, JS/Gigger.a@MM, VBS/
segurança que os “antigos” Slammer, Blaster e Sasser exploravam. IISDel.worm
O Bropia.J afecta o Messenger em computadores a correr os
Windows 95, Windows 98, Windows ME, Windows NT, Windows Dia 11
2000 e Windows XP. VBS/Aqui, W32/Blurt@MM, WM/Alliance.A,
W97M/Alamat, W97M/Bablas.aj, WM/Eraser.A:Tw,
Bobax.H distribui imagens W97M/AntiSocial.e, WM/MERCY.B, WM/CVCK1.A,
WM/JUNKFACE.A;B
de Saddam ‘morto’
A Sophos, empresa de “software” antivírus e Dia 12
de segurança, divulgou na semana passada ter WM/Eraser.A:Tw, WM/Envader.A (Intended),
detectado uma nova variante do “worm” Bobax, a H. Este W97M/Yous, W97M/Alamat, WM/Alliance.A, VBS/
é mais um “worm” de distribuição em massa por correio Aqui, W97M/Cobra.a1
electrónico que utiliza alegadas imagens de Saddam Hussein
— abatido após tentativa de fuga — como “isco” para levar Dia 13
as pessoas a abrirem o ficheiro anexo das mensagens que o W97M/Cobra.a1, VBS/Aqui, VBS/Zync, VBS/Alphae,
propagam. Segundo estas mensagens, o ex-dirigente iraquiano WM/BADBOY.A;B;C, Twno.A, W97M/Rapmak.a,
teria sido morto ao tentar escapar da prisão. WM/BOOM.A;B, W97M/Alamat, W97M/Yous,
O Bobax.H pode propagar-se através do correio electrónico e W97M/Digma, WM/FRIDAY.A, WM/Envader.A
também explorando a falha LSASS do Windows, a mesma que (Intended), WM/CVCK1.B;E, WM/Eraser.A:Tw, WM/
o Sasser aproveitou para conseguir propagar-se em tempo- Goldsecret.B:Int, WM/FRIDAY.D, W97M/Idea.A,
recorde. Ele também tenta desactivar os programas antivírus e de W97M/BackHand.A, WM/SHOWOFF.G
segurança, ao mesmo tempo que instala um módulo de “relay”

S E G U N D A - F E I R A . 7 . F E V E R E I R O . 2 0 0 5 computadores .5
computadores .6 S E G U N D A - F E I R A . 7 . F E V E R E I R O . 2 0 0 5
2005 SERÁ O PRIMEIRO ANO COMPLETO DE ACTUAÇÃO EM PORTUGAL da.net

Microsoft Business
Solutions optimista Cibernautas navegaram mais tempo

A
M ICROSOFT BUSINESS Microsoft e recordou que o processo investimentos deste tipo.
Solutions (MBS), divisão de fusão e integração das empresas Já quanto ao Microsoft CRM — um e visitaram mais ‘sites’ em 2004
da Microsoft dedicada adquiridas pela Microsoft nesta área produto ainda mais recente no uni-
aos desenvolvimento e — a norte-americana Great Plains verso da empresa —, Ramos Chaves O tempo passado na Internet e o número de páginas
venda de aplicações para e a europeia Navision — só ficou assinalou que a nova versão sairá visitadas pelos utilizadores portugueses cresceu mais de
empresas — sobretudo de pequena concluído em Julho de 2004. Ainda internacionalmente no final de 2005 21 por cento em 2004 face a 2003, de acordo com dados
e média dimensão — prevê crescer segundo o director da MBS, o número e terá uma versão em português euro- divulgados no passado mês de Janeiro pela Marktest. Em
30 por cento neste seu de parceiros certificados peu, o que poderá permitir aumentar 2004, os cibernautas dedicaram à Web quase 121 milhões
primeiro ano completo RUI JORGE CRUZ deverá crescer na área significativamente o número de clien- de horas, o que equivaleu a um aumento de 21,8 por cento
de actuação em Portu- do Navision, com novos tes, dado que a versão actualmente face ao ano anterior. Foram visitadas mais de 12 mil milhões
gal. Quem o diz é Francisco Ramos parceiros especializados em sectores vendida em Portugal tem a sua inter- de páginas (mais 16,9 por cento que em 2003), o que
Chaves, director da MBS. de actividade “mais verticais” (do face em inglês. corresponde a uma média por utilizador de 7621 páginas. A
A MBS reparte a sua actividade no ensino ao sector automóvel, do têxtil O licenciamento e a formação do difusão do acesso doméstico à Web parece ter estagnado:
mercado português entre as ao todo, houve 1,59 milhões de indivíduos com 4 ou mais
aplicações de gestão empre- anos a acederem à Internet a partir de casa — um pequeno
sarial — sobretudo das pro- acréscimo de 0,5 por cento quando comparado com o
porcionadas pela aquisição ano anterior. A média diária de visitantes da Web situou-se
da empresa dinamarquesa nos 28,1 por cento, mais 12,9 por cento face a 2003. Uma
Navision, vocacionado para análise mensal revela alguma estabilidade nos acessos,
pequenas e médias empre- com maior quebra nos meses de Verão (tendo Abril sido
sas (PME), ou seja, com o mês que mais utilizadores únicos levou à Internet: 1,305
um número de empregados milhões) e ainda as importantes taxas de crescimento entre
entre cinco e 500 — e as 2003 e 2004 no acesso à Web. Fevereiro é o exemplo mais
aplicações de gestão das sintomático, ao registar mais 7,7 por cento de utilizadores
relações com clientes (o cha- únicos, mais 40,9 por cento de páginas visitadas e mais
mado CRM), que tanto pode 50,4 por cento de tempo dedicado em relação ao período
interessar a às pequenas e homólogo anterior (informação colhida junto do Netpanel
médias empresas como às de da Marktest, que analisa o comportamento dos cibernautas
maior dimensão. portugueses a partir de um painel de utilização doméstica).
Também neste domínio
a Microsoft privilegia o Anacom multa operadores
modelo indirecto de venda
dos seus produtos, dispondo
de cabo por irregularidades
já, em Portugal, de 24 par- A Anacom, o órgão regulador das telecomunicações
ceiros certificados para a em Portugal, anunciou na passada semana que multara
distribuição e desenvolvi- os operadores de televisão por cabo Pluricanal Leira e
mento de soluções baseadas Pluricanal Santarém, da Parfitel, e Pluricanal Gondomar, da
nos módulos da Navision TvTel, por oferecerem serviços de acesso à Internet sem
— contando actualmente deterem a necessária habilitação legal. Nos três casos,
com cerca de 300 clientes a Anacom, após verificar que as empresas estavam a
— e de seis parceiros para “comercializar o serviço de acesso à Internet sem qualquer
o Microsoft CRM. Este segmento está aos moldes) e deverá aumentar muito preço das soluções da MBS comporta habilitação legal”,aplicou uma coima de 5 mil euros a cada
mais saturado pela concorrência, pelo na área do CRM. O alvo potencial das diferentes variáveis mas um funda- — e, segundo a Anacom, apenas a Pluricanal Leiria não
que o respectivo número de clientes da aplicações Navision — que terá a nova mental é o número de utilizadores procedeu ao pagamento voluntário da multa. O director
Microsoft em pouco ultrapassa hoje a versão ainda neste ano — é constituído no interior de cada empresa-cliente da Pluricanal, José Oliveira, garantiu à Lusa que a empresa
dezena. por um universo de 7 a 8 mil empresas, — sendo de 1950 euros o montante de já regularizara a situação e que ambas as operadoras
Francisco Ramos Chaves salientou cujos processos de negócio já apresen- referência por utilizador e por ano. (Pluricanal Leiria e Pluricanal Santarém) haviam pago a
que o mercado de aplicações empresa- tam alguma complexidade e daí fazer A MBS conta com 105 mil clientes coima.“Deve ser um mal-entendido. No mês passado, a
riais é relativamente novo para a todo o sentido económico proceder a em todo o mundo, numa relação inter- Pluricanal informou a Anacom de que regularizara a sua
mediada por mais de 6 mil parceiros situação e procedeu à liquidação das multas.” José Oliveira
certificados. O seu investimento anual explicou que esta situação vem do tempo em que as
Câmara de Pombal coopera no desenvolvimento em investigação e desenvolvimento empresas eram representadas pela operadora Maxitel,“que
de soluções específicas (área onde emprega cerca de 1700 não tomou as devidas medidas para legalizar a actividade”.
pessoas) é de 2 mil milhões de dólares. Após a falência da Maxitel, a Pluricanal Gondomar foi
No âmbito de outra área de actuação da Microsoft, a Câmara Municipal de Mas Ramos Chaves salientou que os vendida à TvTel (que opera no Norte do país) e as Pluricanal
Pombal anunciara, no passado mês de Janeiro, que iria desenvolver “software” parceiros da MBS, quando fornecem Leiria e Santarém ficaram na Parfitel, do grupo Metalgest, do
específico para autarquias, com programas inovadores de gestão e de soluções baseadas nos módulos do empresário Joe Berardo.
organização, em parceria com a mesma Microsoft. Segundo o vereador Pedro Navision, desenvolvem muitas vezes
Martins, esta parceria deverá ser formalizada dentro de poucas semanas os seus próprios “ad on” a fim de con- TeK.Sapo assinala 5 anos
e surgiu no contexto do projecto de modernização administrativa que a formarem as aplicações às necessida-
com oferta aos leitores
autarquia tem realizado nos últimos meses. des e processos de negócio dos seus
Depois da elaboração de um “software” específico para sustentar a intranet da clientes. O próximo dia 11 de Fevereiro marca o quinto aniversário
autarquia, a Câmara abriu um portal na Internet que permite aos munícipes Ora a Microsoft estimula a dispo- do TeK.Sapo, o portal de tecnologias de informação mais
apresentarem requerimentos e consultar os projectos em análise, bem como nibilização e partilha desses “ad on” antigo em Portugal. Com mais de 500 mil “pageviews”
várias acções que até então só podiam ser feitas presencialmente.“O projecto entre os restantes parceiros a nível mensais e de 25 mil assinantes das suas “newsletters”,o
de Pombal está a ser olhado como um exemplo por outras câmaras e a mundial — que, assim, escusam de TeK.Sapo constitui um portal de referência na área das
Microsoft associou-se a nós para desenvolver ‘software’”, numa parceria que “inventar rodas já inventadas” ao TIC, até pelos “milhares de notícias acumuladas e ainda
envolve ainda o Instituto Politécnico de Leiria, acrescentou Pedro Martins em trabalharem sobre esta plataforma pesquisáveis” na sua base de dados, que “permitem,
declarações à agência Lusa. aplicacional —, com benefícios para em segundos, descobrir informação sobre empresas e
O objectivo é “desenvolver várias aplicações informáticas com base em todos os intervenientes: para os clien- projectos que foram notícia há alguns anos, garantindo
ferramentas da Microsoft, que correspondam às necessidades dos municípios”, tes, que ganham tempo e menores ao leitor uma memória crítica que já não é muito comum
explicou o mesmo vereador, salientando que os direitos de autor das aplicações custos no aprontar das suas soluções; na Internet”.A fim de celebrar este aniversário, o TeK.Sapo
daqui resultantes ficarão na posse da Câmara de Pombal. Mais: a autarquia os parceiros que usam esses “ad on” (cujos conteúdos são diariamente produzidos para a
pretende que as aplicações desenvolvidas fiquem em regime de código-fonte porque são mais expeditos a fornecer PT.com pela empresa Casa dos Bits, também colaboradora
aberto e, por isso, gratuito para todas as suas congéneres interessadas.“A nossa as suas soluções; e os criadores dos de Computadores) “vai oferecer aos seus leitores mais fiéis
vocação não é comercializar ‘software’ e pensamos que é através da divulgação “ad on” porque obtêm algum retorno um ‘dossier’ dedicado às transformações no mercado das
gratuita de boas práticas que vamos todos melhorar”, justificou Pedro Martins. Por dos investimentos que fizeram no seu tecnologias nos últimos cinco anos”.Só os leitores registados
seu turno, a Microsoft disponibiliza-se a apoiar,“com meios técnicos e formativos, desenvolvimento ao receberem depois na “newsletter” vão ter acesso a este documento (a ser
o aperfeiçoamento das soluções informáticas desenvolvidas pelo Município de uma percentagem da licença quando distribuído em formato PDF. ●
Pombal, para que outros municípios ou instituições as possam utilizar”. ● a aplicação passar a ser usada por
outros clientes. ●

S E G U N D A - F E I R A . 7 . F E V E R E I R O . 2 0 0 5 computadores .7
SEGURANÇA NO CENTRO DOS PROTOCOLOS DE COLABORAÇÃO CELEBRADOS EM PRAGA

Microsoft alarga
cooperação com governos PETR JOSEK/REUTERS

A
MICROSOFT APROVEITOU o Noruega mas a Microsoft espera que as
Government Leaders’ autoridades governamentais de outros EuroCiência
Forum — que decorreu países venham a aderir à iniciativa, tal
na semana passada em como foi sucedendo com o Government
by Microsoft
Praga, na República Security Program. Este programa, que No mesmo fórum governamental em
Checa — para apresentar uma nova foi anunciado em Janeiro de 2003, Praga, a Microsoft anunciou uma nova
iniciativa de colaboração com entidades reúne já a adesão de centenas de países iniciativa de promoção da inovação
governamentais na área da segurança. (entre os quais, Portugal), permitindo em ciência e computação, na qual
O Security Cooperation Program a entidades governamentais autoriza- coopera com entidades europeias. A
pretende garantir precisamente uma das o acesso a partes do código-fonte Iniciativa EuroCiência é um programa
maior cooperação entre a maior editora dos sistemas operativos Windows e do de vários anos que define estratégias
mundial de “software” e os governos na pacote de aplicações Office. de ligação entre a investigação
área da segurança e tornar mais eficaz O Security Cooperation Program científica e a informática, dirigida para
a resposta a incidentes neste domínio. está centrado na troca de informação novos paradigmas da computação e
Admitindo que, apesar dos grandes entre os governos e a Microsoft a fim ambientes inteligentes.
recursos em investigação e desenvolvi- de antecipar e responder de forma mais A Microsoft é uma das empresas com
mento (I&D) que a Microsoft tem vindo efectiva a problemas relacionados com maior volume de investimento em
a canalizar para a segurança, esta é ataques de segurança. Os participan- investigação e desenvolvimento (I&D) e
ainda a principal preocupação do sector, tes no programa poderão trocar dados mantém diversos centros de inovação
Bill Gates, “chief software architect” da sobre vulnerabilidades identificadas, na Europa, a par dos estabelecidos nos
Microsoft e presidente do seu conselho conhecer antecipadamente as actua- EUA e na Ásia. Esta iniciativa, para além
de administração, anunciou o novo lizações de “software” para facilitar o de uma aproximação à União Europeia,
programa que a sua empresa tem em planeamento de recursos, ter acesso a envolve entidades governamentais
curso. “Mantemos uma vigilância com estatísticas de incidentes de segurança e universidades, sendo apresentada
outras empresas durante 24 horas por e ainda receber dados sobre as iniciati- como um compromisso da Microsoft
dia e, por isso, temos informação e podemos robusto. Ainda frágil mantém-se a área de vas da Microsoft nesta área. no quadro da Estratégia de Lisboa.
trabalhar com os governos de forma intensiva autenticação do utilizador — confessou o “chief Estão igualmente planeadas actividades Para além das parcerias estabelecidas, a
sempre que surge um desafio”, defendeu o co- software architect” da Microsoft, que reconhece conjuntas de formação na área da segurança, Microsoft vai também promover bolsas
fundador da Microsoft (na foto com o primeiro os problemas associados às “passwords” e pre- incluindo a distribuição de material e a organi- de estudo, programas de prémios para
ministro checo, Stanislav Gross) durante o seu coniza um maior uso de sistemas de cartões zação de eventos nesta área, assim como a cola- a inovação e uma série de “workshops”
discurso. inteligentes (“smartcards”) e de identificação boração entre equipas na resposta a incidentes científicos. Mas a parte basilar, que cria
Bill Gates salientou que foram já consegui- biométrica. informáticos e emergências de segurança. postos de trabalho e âncoras para o
dos avanços significativos na sensibilização dos Gates acredita que o novo programa O novo programa é de adesão gratuita e faz capital intelectual, será o investimento
utilizadores para a necessidade de manter os desenvolvido com os governos poderá reforçar parte da estratégia de aproximação da Micro- numa rede de centros de excelência
sistemas actualizados, o que a segurança global, mantendo os soft face aos governos — por muitos vista como — que já deu o primeiro passo em Itália
ajuda a resolver já uma parte FÁTIMA CAÇADOR canais de comunicação abertos, uma forma de dissipar reservas, por um lado, com o Centro de Biologia Computacional
considerável dos grandes pro- / Casa dos Bits permitindo identificar áreas de mas também uma forma de responder às ini- e de Sistemas na Universidade de Trento.
blemas. Ao mesmo tempo, a actuação críticas, necessidades ciativas governamentais de promoção do “sof- A Microsoft afirmou ainda estar em
Microsoft tem trabalhado na comunicação de informação e correcções a fazer sempre que tware” de código-fonte aberto. Por isso, também negociações para a criação de centros
sobre formas de proteger os sistemas, em surja um incidente de segurança. neste programa os responsáveis da Microsoft idênticos em França, Alemanha e no
paralelo com um trabalho de formação no O novo Security Cooperation Program deverão empenhar-se em conseguir a adesão Reino Unido. ● F.C./CdB
desenvolvimento de novo “software”, mais conta já com a adesão de EUA, Canadá, Chile e de um conjunto alargado de governos. ●

PROGRAMA DE INICIAÇÃO ÀS TI TANTO PARA ESTUDANTES COMO PARA PROFESSORES

Internet@EB1 em mais de 7 mil escolas


L
EVAR OS MAIS PEQUENOS a “navegar” que representa mais de 90 por o processador de texto, receber ou enviar
na Internet, a construir páginas cento dos estabelecimentos de mensagens de E-mail, etc.
na Web ou usar o correio electró- ensino abrangidos pelo pro- Em termos de população escolar abran-
nico é o objectivo do programa jecto. Desses, 3632 actualizam gida, este projecto chegou, no último ano
Internet@EB1, iniciado há dois as suas páginas na Web com lectivo, a mais de 22 mil professores e 282
anos. O projecto já chegou a cerca de 7 mil regularidade. mil alunos, cerca de um terço dos quais a
escolas do ensino básico e envolveu mais O programa Internet@EB1 frequentarem o quarto ano do ensino básico.
de 67 mil acções de formação de alunos e custou 8,6 milhões de euros e Para além de construírem páginas na Web,
professores — pelo que as entidades orga- possibilitou a atribuição de mais aprenderam a criar jornais escolares ou
nizadoras resolveram assegurar a conti- de 102 mil diplomas de compe- simples cartões de Natal recorrendo ao
nuidade do projecto no próximo ano. tências básicas em tecnologias computador.
O programa Internet@EB1 é coordenado de informação (TI) — diplomas Neste ano, serão renovadas as parcerias
pela Fundação para a Computação Cientí- com as 18 instituições de ensino superior
fica nacional (FCCN) e conta com o apoio envolvidas e haverá também um investi-
do Ministério da Educação, da Unidade de mento na ordem dos 5 milhões de euros
Missão Inovação e Conhecimento (UMIC), para que o projecto prossiga. Nalguns casos,
de diversas autarquias e do Programa o projecto irá abarcar a migração da ligação
Operacional Sociedade do Conhecimento em cada distrito. Ao todo, foram envolvidas à Internet das escolas para uma ligação em
(POSC, antigo POSI). Criar ou actualizar no projecto 18 instituições de ensino supe- banda larga.
as páginas na Internet das escolas do ensino rior (uma por cada distrito do Continente), No âmbito do programa Internet@EB1
básico e atribuir o diploma de competências 14 escolas superiores de educação das mais foi também editado um manual de cerca de
básicas em tecnologias de informação aos diversas regiões do país e as universidades 60 páginas, dedicado aos mais pequenos,
professores e alunos dessas escolas foram de Aveiro, Évora, Minho e Trás-os-Montes. onde estes aprendem a imprimir um docu-
alguns dos objectivos desta iniciativa. É a estas entidades que cabe a realização mento, a “navegar” na Internet ou a enviar
Agora, o objectivo é também desenvolver das acções de formação. e receber “mails”, isto para além de um
parcerias com outras escolas, ou mesmo No ano lectivo de 2003-2004, o projecto conjunto de normas de segurança a ter em
com autarquias, museus ou bibliotecas. chegou a 7831 escolas. Ao todo, 604 e 820 conta quando se acede à Internet. Em 2004,
Em cada escola foram realizadas monitores (em 2002-03 e 2003-04, respecti- que comprovam que quem os obteve é capaz foi editada a primeira edição desse manual,
quatro sessões de trabalho com professores vamente) realizaram 67.780 acções de for- de realizar as tarefas mais elementares rela- com 280 mil exemplares, e neste ano terá
e alunos, e ainda desenvolvidas duas acções mação. Neste momento, há já 7118 escolas cionadas com as tecnologias de informação, lugar uma terceira edição de mais 150 mil
de dinamização para professores das EB1 do ensino básico com página na Internet, o como efectuar pesquisas na Internet, usar manuais. ● ISABEL GORJÃO SANTOS

computadores .8 S E G U N D A - F E I R A . 7 . F E V E R E I R O . 2 0 0 5
S H A R E WA R E FICHA
BLAZE MEDIA PRO

Cinco programas num só


para a edição multimédia
O
BLAZE MEDIA PRO é
uma das mais comple-
tas ferramentas mul- Editor
timédia existentes no Rui Jorge Cruz
mercado. Reúne num Redactores, colaboradores
só programa as funções de leitor e cronistas
de ficheiros de áudio e de vídeo, Ana Gerschenfeld, Ana Machado,
de editor de ficheiros multimédia, André Ruivo, António Granado,
de processador de efeitos e de con- Casa dos Bits, Fernando Santos,
versor de formatos. Ou seja, com Helena Viegas, Henrique Carreiro,
o Blaze Media Pro, o utilizador Henrique Saias, Isabel Gorjão
pode realizar todos os trabalhos de Santos, João Cruz, José Antunes,
montagem de vídeo e áudio, apli- José Doutil, Luís Félix, Miguel
car efeitos especiais, visualizar o Crespo, Nuno Bernardo, Nuno
resultado final e convertê-lo para Vieira, Paulo Almeida, Pedro
os mais variados formatos. Para Fonseca (pedrof@journalist.com),
correr, esta aplicação precisa de Rita Cruz, Rita Hasse Ferreira
um PC com um mínimo de 128 Secretariado
megabytes de RAM, um processa- Terminada a edição, é hora de Paula Dias
dor com uma velocidade superior a passar o resultado final para um Paginação
500 MHz e os sistemas operativos CD-ROM (ou um DVD) de forma Ana Carvalho, Ivone Ralha,
Windows 98 SE, Windows ME, a poder ser apresentado a toda a Hugo Pinto, Jorge Guimarães
Windows 2000 e Windows XP, da família numa próxima oca- Projecto Gráfico & Designer
Microsoft. sião. Tudo isto pode parecer Luis Carlos Amaro/
Um dos pontos fortes do Blaze complicado; mas o uso do Gráficos à Lapa
Media Pro reside nas suas capa- programa mostrará que,
cidades de conversão de ficheiros afinal, é muito simples. Se Computadores
multimédia entre os diferentes não se quer perder muito é publicado às segundas-feiras
formatos. O programa lê e con- tempo, a forma mais rápida
verte para os seguintes tipos de de criar um vídeo é copiar E-Mail
ficheiros de áudio: CD, MP3, MP2, as imagens gravadas para computadores@publico.pt
WMA, OGG, WAV, AIF, VOX, o PC, apagar os momentos Tel. 21-0111168
MPC, G.72x, AU, RAW to MP3/ mortos — ficando apenas Fax 21-0111008
WMA/OGG/WAV. Além destes, com as melhores cenas
o programa lê e converte para os — e criar um filme familiar Assine Computadores
seguintes formatos de ficheiros muito mais interessante
de vídeo: MPEG-1, MPEG-2, AVI, e cativante. O programa Assine o PÚBLICO
WMV, e FLIC. A conversão para que o PC esteja ligado à Internet suporta a maior parte dos à segunda-feira e receba o jornal
MPEG permite a gravação do tra- no momento em que se introduz familiar), arrasta-as para a linha modelos de gravadores de CD e em sua casa ou levante-o no seu
balho final em VideoCD, SuperVi- um CD musical no leitor de CD- de edição e adiciona alguns efeitos de DVD, dispensando o recurso posto de venda habitual com os
deoCD e DVD. ROM. Por este motivo, a função — e logo tem criado o seu primeiro a uma terceira aplicação para se suplementos Computadores e
O módulo do conversor do CD pode também ser desligada vídeo doméstico. Se não gostar do proceder à conclusão do trabalho. Economia.
permite extrair as músicas de quando o computador não está resultado final, é só voltar atrás, O Blaze Media Pro está dis-
um CD musical e convertê-las em ligado permanentemente à Net. modificar as opções e, de novo em ponível em regime de “trialware”, E-mail: assinaturas@publico.pt
ficheiros WAVE e MP3, e gravá- Aos temas gravados em disco poucos minutos, o programa apre- ou seja, o utilizador pode copiá-lo Tel.: 808 200 095 (custo chamada
las no disco do PC. O programa pode, depois, ser aplicada uma senta uma versão completamente gratuitamente da Internet ( http: local)
permite ainda a ligação ao serviço panóplia de efeitos sonoros, desde diferente. //www.blazemp.com ), usá-lo sem Fax: 210 111 017
CDDB para gravar informações os mais comuns (como o equaliza- Com o Blaze Media Pro, o restrições durante 15 dias; findo
acerca dos temas, nomeadamente, dor) até aos normalmente usados utilizador edita as suas imagens, esse prazo, deverá apagá-lo do seu Assinatura semestral (26 exemplares):
o título da música, o artista e a em estúdios profissionais. O resul- plano a plano, aplicando efeitos computador ou, então, adquirir Portugal €18.20
informação do álbum. tado final é depois entre cada cena, colocando uma uma licença que custa 50 dóla- Europa €58.50
Esta característica NUNO BERNARDO transferido para um locução ou música. Este processo res (cerca der 40 euros). Dado o Resto do Mundo €94.90
é inteiramente con- leitor de áudio por- é tão simples como pegar nos dife- número de funcionalidades ofe-
figurável e pode ir buscar o tipo tátil — como os cada vez mais rentes ficheiros (de sons, músicas, recidas e as possíveis utilizações Assinatura anual (52 exemplares):
de informação que o utilizador populares leitores de MP3 — ou vídeos e fotos) e arrastá-los para do programa, estamos perante Portugal €36.40
desejar — a qual poderá ser gravado em CD. a linha de edição. Depois, com o uma das melhores relações entre Europa €117.00
útil para a criação de arquivos A par do editor de áudio, o auxílio do rato, o utilizador pode preço e utilidade do mercado. Este Resto do Mundo €189.80
musicais que, depois, poderão Blaze Media Pro oferece um com- acertar os diferentes planos, defi- programa permite substituir um
ser usados para facilmente se pleto editor de vídeo que trabalha nir o tempo de cada um e adicionar leitor de ficheiros multimédia, Desconto na assinatura anual
identificar músicas e artistas. O com os populares formatos AVI, uma música, de forma a tornar o uma aplicação de edição de áudio, para escolas e instituições de
utilizador pode também, graças a MPG, WMV e ASF. O processo não resultado final mais apelativo. outra de edição de vídeo, um con- solidariedade social. Preços
especiais para Macau, Timor, São
esta função, visualizar a capa do pode ser mais simples: o utilizador Alguns minutos de registo de versor de formatos e uma ferra-
Tomé e Guiné. Os preços incluem
álbum sempre que estiver a ouvir selecciona as imagens que quer vídeo poderão dar para criar deze- menta de gravação de CD e DVD IVA à taxa legal em vigor.
qualquer tema. usar (por exemplo, 5 minutos de nas de filmes diferentes — tudo — tudo por um custo inferior ao de
Esta funcionalidade requer imagens gravadas num encontro numa questão de minutos. cada aplicação em separado. ●

S E G U N D A - F E I R A . 1 . M A R Ç O . 2 0 0 4

S E G U N D A - F E I R A . 7 . F E V E R E I R O . 2 0 0 5 computadores .9
JOGOS

‘O SENHOR DOS ANÉIS: A BATALHA PELA TERRA MÉDIA’ E ‘O SENHOR DOS ANÉIS: A TERCEIRA ERA’

Senhores de si
A
PESAR DE SER UMA das mais sante proposta de “role playing game” Título “O Senhor dos Anéis: Frodo, Aragorn e Galdalf —funcionam
geniais criações da litera-
tura do século XX, foi já no
(RPG) para as consolas.
“O Senhor dos Anéis: A Batalha Pela
A Batalha Pela Terra 9
/10 como unidades especiais, que podem ser
determinantes em cada fase dos combates.
Média”
Terceiro Milénio que a saga Terra Média” é a muito aguardada trans- Estilo Estratégia E quem achar que está farto de ser um dos
criada por J.R.R. Tolkien se posição da saga para um jogo de estraté- Plataforma PC “bonzinhos” pode sempre optar por contro-
tornou verdadeiramente global. A trilogia gia, em que o jogador pode comandar os Produtor Electronic Arts lar o lado das Trevas e, assim, dar outro
cinematográfica de Peter Jackson levou vários exércitos do imaginário de Tolkien. Distribuidor Electronic Arts rumo à história escrita por Tolkien.
as aventuras de Frodo aos quatro cantos O resultado é assombroso em todos os Edição Dezembro 2004 Para agradar tanto aos fãs dos jogos
do Mundo e fez renascer o aspectos: no plano visual, de estratégia em tempo real como aos fãs
imaginário da Terra Média. MIGUEL CRESPO é altamente detalhado e de “O Senhor dos Anéis” menos dados a
Título “O Senhor dos Anéis: A
Como é da praxe, o universo
dos videojogos não podia passar ao lado,
rico, com inspiração directa
nos filmes; o som é algo de muito envol-
Terceira Era” 8
/10
este tipo de jogos, os produtores tiveram o
cuidado de, seguindo as normas habituais
até pela inspiração que a saga constituiu vente, nomeadamente a banda sonora de Estilo RPG do género, o tornarem acessível a todos.
para centenas de jogos nas últimas duas Howard Shore interpretada pela Orques- Plataforma PS2, Xbox Assim, a interface é simples e intuitiva,
décadas. tra Filarmónica de Londres; e as vozes dos Produtor Electronic Arts e a construção das missões permite bas-
Mesmo terminada a versão de grande personagens, a cargo dos actores do filme. Distribuidor Electronic Arts tante liberdade. Por outro lado, a parte
ecrã, a apetência por jogos de “O Senhor O jogo segue a versão cinematográfica Edição Dezembro 2004 que muitos consideram mais monótona
dos Anéis” continua em alta e, por isso, ao longo dos três episódios, reproduzindo nos jogos de estratégia — a recolha de
nada mais natural do que todas as plata- os momentos mais marcantes da história recursos e construção de unidades — é
formas terem direito aos seus títulos. No e centrando-se nas grandes batalhas, filmes e que vêm directamente dos livros aqui bastante básica, com os combates a
entanto, não falamos de apenas um jogo desde as Minas de Moria, o ataque a — o que agrada aos fãs mais antigos serem o centro das atenções.
— mais de dois e com características bem Helm’s Deep, o cerco a Minas Tirith e, e serve como foco de novidade para os O comando das tropas dá-se não por
diferentes: um grande jogo de estratégia claro, o confronto de Mordor. No entanto, menos dados às letras. unidades individuais (excepto os heróis)
para o PC, por um lado, e uma interes- há vários pormenores que não estão nos Os heróis da saga — em especial, mas por grupos de especialidade, o que per-

computadores .10 S E G U N D A - F E I R A . 7 . F E V E R E I R O . 2 0 0 5
dica

As Tarefas Agendadas
do Windows XP (1)
Muitas vezes, é preciso agendar tarefas
no Windows para que se possa executar
determinadas acções a horas específicas, mesmo
que, nessa altura, o utilizador não esteja junto do
computador. Por exemplo, o utilizador poderá
querer agendar um “backup” do computador ou
uma determinada actualização do sistema ou de
um dado programa a uma hora certa todos os
dias, ou semana a semana.
O Windows XP, tal como outras versões anteriores
do sistema operativo, inclui uma ferramenta para
agendar tarefas. Esta ferramenta apresenta duas
versões: uma mais “antiga”, da Linha de Comandos
(ou seja, do DOS), e outra, mais “moderna”, que
funciona dentro do próprio Windows.
A versão da Linha de Comandos, o comando
AT, não é nada “amigável” de se utilizar. Para se
conhecer melhor este comando, o melhor é
abrir a Linha de Comandos — Iniciar, Todos os
Programas, Acessórios — e escrever “help at” (sem
as aspas), carregando a seguir na tecla Enter. Isto
faz aparecer a sintaxe e a lista dos parâmetros do
comando, que se pode ver na imagem.
A versão em Windows, por assim dizer, deste
comando abre-se no menu Iniciar, Todos os
Programas, Acessórios e depois Ferramentas do
Sistema. Dentro destas, está o comando Tarefas
Agendadas, que faz abrir uma janela, dentro
da qual se pode adicionar uma tarefa dando
dois cliques sobre o ícone Adicionar Tarefa
Agendada, o que faz iniciar o Assistente de
Tarefas Agendadas. Este Assistente irá pedir para
se definir qual a aplicação para que se quer criar a
tarefa e com que frequência se pretende que ela
seja executada.
Acontece que, apesar de o uso da pasta Tarefas
Agendadas ser relativamente simples, ela
apresenta algumas limitações. Por exemplo,
ela não permite programar respostas exigidas
por caixas de diálogo abertas pelas aplicações
com tarefas agendadas, desligar ou reiniciar o
computador local ou mesmo um computador
remoto. Para este tipo de tarefas mais
sofisticadas, existem outros programas — em
mite controlar com alguma facilidade o respectivo desempenho nas mais regime de “freeware” ou de “shareware” — que
enormes exércitos com inúmeros tipos diversas situações. podem ser adquiridos facilmente na Internet. O
diferentes de unidades. Acrescente-se Os personagens não são, aqui, os
que o jogo inclui um poderoso editor heróis mas sim membros “anónimos” System Scheduler, da Splinterware, é um deles
de missões, que permite (a quem se de cada uma das “raças” que têm como e pode ser encontrado no seguinte endereço:
quiser dedicar) construir novos cená- missão ajudar a Irmandade do Anel.
http://www.splinterware.com/products/
rios personalizados para as batalhas. Como prémios, vão sendo desblo-
O resultado final é um dos melho- queadas sequências do filme, nar- wincron.htm . ● JOSÉ DOUTIL
res jogos de estratégia dos últimos radas por Gandalf, o que faz todo o
meses e um obrigatório para quem sentido porque segue muito fielmente
é fã do género. Apenas não se deixe a versão cinematográfica, apesar de
enganar pelo título, que, apesar de propor, ao longo do percurso, alterna-
ser em português, “esconde” um jogo tivas inéditas.
em inglês. O sistema de combate, algo
“O Senhor dos Anéis: A Terceira importante neste tipo de jogos, é
Era”, o jogo para consolas, é radical- interessante q.b., sem fugir ao habi-
mente diferente. Claro que há pare- tual: uso de armas, magias e items.
cenças entre um jogo de estratégia e Visualmente, é muito interessante
um RPG, mas aqui a espectaculari- e parece mesmo usar cenários dos
dade das grandes massas é substitu- filmes. Destaca-se ainda o facto de a
ído pela centralização na evolução dos versão para PS2 ter todos os textos
personagens como indivíduos, através traduzidos para português (excepto
do desenvolvimento das suas caracte- as falas), enquanto a para a Xbox é
rísticas e dos seus poderes consoante toda em inglês. ●

S E G U N D A - F E I R A . 7 . F E V E R E I R O . 2 0 0 5 computadores .11
7c1bf3e5-024b-435b-bb28-84bbcd8a7552