Você está na página 1de 12

Computadores

SEGUNDA-FEIRA 23 MAIO 2005 DIRECTOR JOSE MANUEL FERNANDES EDITOR RUI JORGE CRUZ

PUB
As novas consolas A nova oferta Oracle revelou o Netscape 8 trazia DVD PixPlay 2.45
lançadas na E3 de banda larga projecto Fusion vulnerabilidade para diaporamas
Os novos modelos da Sony e Os principais ISP já deram Tranquilizar os clientes que Era a mesma do ‘browser’ Um programa de ‘shareware’
da Nintendo, para além a saber os novos produtos, eram da PeopleSoft e da Firefox 1.03 e foi resolvida no que permite aos utilizadores
da Xbox 360, da Microsoft preços e condições JD Edwards é a preocupação próprio dia do lançamento comuns parecerem ‘pros’
➜ pág. 10/11 ➜ pág. 7 ➜ pág. 4 ➜ pág. 6 ➜ págs.8

PRÉMIO CIENTÍFICO IBM 2005 PARA INOVAÇÃO NA SEGURANÇA NO MUNDO DOS COMPUTADORES

Sistemas informáticos
que ‘toleram’ os ataques
S SISTEMAS informáti- trocar dados ou cooperar em deter- no sistema — e existem muitas

O
melhor é minimizar os seus equipa, juntamente com os investi-
cos são atacados fre- minada tarefa. Entre as aplicações — para que um pirata informático efeitos. E é esse o objectivo da gadores Paulo Veríssimo e Miguel
quentemente e muito distribuídas, encontram-se, por consiga entrar na máquina e obter investigação levada a cabo por Pupo Correia, e o projecto acabou
se tem investido em exemplo, os sistemas de correio privilégios de administrador… Nuno Ferreira Neves. mesmo por ser finalista do Prémio
evitar intrusões de electrónico, os serviços de notícias e, partir daí, fará o que quiser. A ideia de que os sistemas Descartes, que distingue projectos
“hackers”. Mas se, para além de na Web ou a banca “on-line”. Explica Nuno Ferreira Neves que é devem ter alguma tolerância face que agreguem equipas de investi-
evitar os ataques, se passasse a Uma estatística do Compu- extremamente difícil construir um a intrusões deu origem a um tra- gação de vários países europeus.
assumir que estes acabam sempre ter Emergency Response Team sistema completamente seguro. balho de investigação no âmbito Ao longo de três anos, equipas
por acontecer e minimizasse os (CERT), um Por outro lado, é na do projecto europeu Malicious and de investigadores da França, da
seus danos? É esta a questão a que organismo norte- ISABEL GORJÃO SANTOS construção de sis- Accidental Fault Tolerance for Alemanha, da Suíça, de Inglaterra
Nuno Ferreira Neves, investigador americano ligado temas seguros que Internet Applications (MAFTIA), e de Portugal procuraram pensar
da Faculdade de Ciências da Uni- à área da segurança e à Universi- mais se tem investido. “Essa forma que teve início no ano 2000 e em numa maneira de concretizar a
versidade de Lisboa, procurou dar dade Carnegie Mellon, demonstra de pensar tem a sua utilidade, pois que participou uma equipa da ideia — e, “hoje, já é mais con-
uma resposta — e o seu trabalho que, nos últimos 15 anos, os pro- não podemos construir um sistema Faculdade de Ciências sensual que a tolerância
“Tolerância a Intrusões em Sis- blemas de segurança nos sistemas que não tenha qualquer segu- da Universidade a intrusões nos
temas Informáticos” acaba de ser informáticos têm aumentado de rança. Mas isso não é suficiente, de Lisboa. Nuno sistemas é impor-
galardoado com o Prémio Cientí- uma forma exponencial (ver gráfico pois devemos, para além de tentar Ferreira tante”.
fico IBM 2005. na pág. 2). diminuir o número de intrusões, Neves inte-
Nuno Ferreira Neves centra-se Basta uma vulnerabilidade fazer com que os sistemas grou essa
na questão da segurança informá- tenham a capacidade de
tica e parte de uma certeza com continuar a funcionar
que os engenheiros informáticos correctamente quando
— e mesmo os muitos milhões essas intrusões acon-
de utilizadores de computadores tecem.”
pessoais — se deparam todos os A lógica é apa-
dias: é difícil construir um sistema rentemente simples:
completamente seguro. Resta, já que os sistemas
então, construi-lo de forma a que, são falíveis e as
perante um ataque, os danos sejam intrusões acabam
os mínimos e não haja uma inter- sempre por
rupção do seu funcionamento. acontecer, o
Formado em Engenharia
Electrotécnica e de Computadores
pelo Instituto Superior Técnico
de Lisboa (IST) e doutorado em
Ciências da Computação pela Uni-
versidade de Illinois (EUA), Nuno
Ferreira Neves tem 36 anos e é,
desde 1999, professor auxiliar na
Faculdade de Ciências da Univer-
sidade de Lisboa. Foi nessa altura
que centrou a sua investigação
na questão da segurança dos sis-
temas informáticos e, sobretudo,
nos sistemas em rede e nas cha-
madas aplicações distribuídas.
Tais sistemas são compostos por
diversas máquinas, “servidores” e
“clientes”, que usam a rede para

7c1bf3e5-024b-435b-bb28-84bbcd8a7552
O trabalho desenvolvido por Nuno as réplicas sincronizadas através de um
Ferreira Neves no âmbito do projecto protocolo de acordo — ou coordenação de Um estímulo para os jovens
MAFTIA levou-o a continuar a investi- réplicas — que não é tolerante a intru- investigadores portugueses
gação na mesma área. Assim, o trabalho sões e que pode ser usado para propagar
com que concorreu ao Prémio Científico as alterações feitas pelo “hacker”. Nesse A última edição do Prémio Científico IBM fica associada ao
IBM parte da certeza de que muitos caso, este passaria a controlar todas as número 15. É essa a idade da iniciativa e é também esse,
problemas podem ocorrer num sistema máquinas e todos os utilizadores recebe- em milhares de euros, o prémio entregue ao vencedor.
informático. Parte-se do princípio de riam informação errada. José Joaquim Oliveira, director-geral da IBM em Portugal,
que parte desse sistema está controlado “É preciso pegar na ideia original considera que o prémio tem já um lugar próprio junto
por um “hacker” mas adiciona-se-lhe um da replicação e torná-la tolerante a da comunidade científica:“Foi criado com o objectivo
componente, que pode ser de “software” intrusões. Assim, ainda que um ‘hacker’ de se tornar um estímulo para os jovens investigadores
ou de “hardware”. Trata-se de um compo- controle uma máquina, os clientes irão portugueses.”
nente distribuído, que existe em todas as obter respostas correctas e as alterações O principal responsável da IBM em Portugal atribui grande
máquinas do sistema e que se considera do ‘hacker’ não serão propagadas”. No parte do mérito do Prémio Científico IBM ao júri — “que
seguro — uma espécie de “caixinha” blin- fundo, é feita uma “votação” entre os tem sido a alma desta iniciativa” —, salientando também o
dada que é ligada a uma rede também resultados obtidos junto dos diferentes mérito das pessoas que concorrem e dos premiados,“pela
segura. A esse conjunto dos componentes servidores do sistema. Como o “hacker”, excelência dos seus trabalhos”.
seguros e da rede que os liga dá-se o nome em princípio, controlará uma minoria Quando esta iniciativa começou, em 1990, os responsáveis
de “worm hole”. O sistema é atacado mas dessas máquinas, o resultado alterado da IBM não imaginaram que chegasse tão longe.“Nessa
as aplicações “contactam” os componen- é minoritário e não “vence” a “votação”. altura, não imaginávamos que fosse durar tanto tempo
tes seguros para realizar algumas tarefas Logo, o utilizador acaba por obter a res- nem tínhamos um prazo para a sua existência”,recorda José
e acabam por funcionar posta correcta. Joaquim Oliveira. Mas o tempo foi passando e, todos os
correctamente. “Se o ‘hacker’ ficar anos, apareceram trabalhos das mais diversas áreas que só
O que Nuno Ferreira limitado a um conjunto incentivaram os promotores a continuarem.
Neves descreve no seu das máquinas, pode-se “Hoje, o prémio tem um lugar próprio junto da
trabalho são dois meca- conseguir que as restan- comunidade científica em Portugal e já o sentimos
nismos tolerantes a intru- tes continuem a dar resul- como algo que nos é muito querido, o que nos obriga a
sões e o funcionamento tados correctos”, explica continuar”,adianta José Joaquim Oliveira.“É um orgulho
do componente seguro. Nuno Ferreira Neves. para a IBM”.
No primeiro mecanismo, O trabalho com que Carlos Salema é presidente da comissão executiva do
pretende-se resolver o este investigador venceu a Instituto de Telecomunicações, professor catedrático
chamado problema do edição de 2005 do Prémio aposentado do Instituto Superior Técnico e professor
acordo — uma questão Científico IBM tem três convidado da Faculdade de Engenharia da Universidade
clássica da computação aspectos fundamentais: a Católica. Desde 1990, ano em que se realizou a primeira
distribuída segundo a arquitectura, que tem que edição, é presidente do júri do Prémio Científico IBM,
qual as várias máquinas ser especial para resolver composto por 12 especialistas em diversas áreas e que
devem chegar a um “acordo” e a uma o problema do acordo; a demonstração avaliou, neste ano, uma dúzia de candidaturas.“Eram
mesma conclusão para a resolução de da utilidade dessa arquitectura, o que foi trabalhos muito bons. Até apareceram da área da
determinada tarefa. feito através do exemplo da replicação; e Matemática, o que ainda não acontecera.” Mais de metade
O outro mecanismo abordado é o da o algoritmo que resolve o problema asso- dos membros mantém-se desde 1990 e, entre os novos,
replicação. Imaginemos que determinado ciado à replicação. É também explicado há especialistas em novas áreas. Todos os trabalhos são
servidor da Web começa a ter muitos como funciona o “worm hole” e como pode entregues sob pseudónimo e é na posse da IBM que ficam
“clientes” e que, por isso, se torna mais ser instalado, em particular para realizar os envelopes com a verdadeira identidade dos candidatos.
lento (ou, então, que um servidor deixa de a tarefa da eleição. Os trabalhos são entregues ao júri e há um fim-de-semana
funcionar). Nesse caso, há que recorrer à “O problema era conhecido, pois os em que este se reúne para seleccionar um vencedor.
replicação do sistema, pondo diversas sistemas de replicação não são capazes de À medida que a reunião decorre, vão sendo cada vez
máquinas a disponibilizar o mesmo ser- tolerar intrusões”, explica Nuno Ferreira menos os trabalhos em discussão, até que fica sobre a
viço. No fundo, é o que acontece quando, Neves. “Sabia-se que seria interessante mesa um pequeno grupo de dois ou três.“A última volta
num supermercado, o gerente resolve torná-los tolerantes; por isso, procurei demora, pelo menos, uma hora”,explica Carlos Salema.“Por
abrir mais caixas quando vê que está uma solução para essa questão.” vezes, a selecção é um trabalho quase impossível, como
muita gente na fila para pagar. Assim, foi desenvolvido o componente tentar comparar uma sinfonia com um quadro”,adianta.
Explica Nuno Ferreira Neves que, de “software” seguro, que deverá ser “Escolhemos o Mozart ou o Van Gogh?”
se usarmos um algoritmo de replicação usado para pequenas tarefas de forma Diz Carlos Salema que, muitas vezes, só o percurso
normal, temos que correr no sistema um a não ficar sobrecarregado nem muito posterior de quem ganhou o prémio é que vem confirmar
protocolo para manter as várias répli- complexo, para se garantir uma resposta se a decisão foi acertada. Mas “a verdade é que todos os
cas actualizadas. Imaginando que uma correcta. A única coisa que esses compo- premiados tiveram, depois, percursos notáveis”.
máquina é controlada por um “hacker” e nentes fazem é receber a informação e Dos doze trabalhos a concurso neste ano, apenas três foram
que uma informação é enviada para essa eleger a mais frequente ou mais votada apresentados por mulheres. Ainda assim, esta proporção é
máquina, o “hacker” pode dar a resposta — garantindo-se que a informação já superior à verificada em anos anteriores. ● I.G.S.
que quiser e enganar o utilizador. errada, fornecida pelo “hacker”, perderá
Por outro lado, é necessário manter a votação. ●

computadores .2 S E G U N D A - F E I R A . 2 3 . M A I O . 2 0 0 5
S E G U N D A - F E I R A . 2 3 . M A I O . 2 0 0 5 computadores .3
tecpédia H E N R I Q U E C A R R E I R O ORACLE REVELA‘ROADMAP ’ DE APLIC AÇÕES PARA TRANQUILIZAR CLIENTES

Projecto Fusion prepara nova


geração de ‘software’
Oracle reuniu em

A
da Oracle para manter
Londres, na passada três linhas de produtos
semana, algumas deze- em simultâneo — que,
nas de clientes para entretanto, passaram a
detalhar o “roadmap” ser quatro devido à compra
do Projecto Fusion e deixar claras da Retek — e trabalhar no
as suas intenções de manter o projecto Fusion ao mesmo
suporte às actuais linhas de produ- tempo, Charles Philips
tos por mais sete anos. O Fusion é garantiu que os 58 mil
o grande desafio da empresa depois empregados com que a
da aquisição da PeopleSoft e, por empresa ficou depois da
arrastamento, da sua recém-com- fusão (e mais 500 que
prada JD Edwards. O objectivo do “herda” da Retek) são
projecto é juntar o melhor destes recursos suficientes para
três mundos e criar uma nova seguir a actual estratégia:

Ecrãs de linha de “software” orientado para


arquitecturas de serviço baseadas
na linguagem Java.
“Estamos a trabalhar para
diferentes segmentos e
mercados distintos; por

efeito de Os primeiros resultados, em


termos de aplicações, são espera-
dos para 2007 e, daí em diante, irão
isso, faz todo o sentido
mantermo-nos em todas
as frentes. Temos um largo

campo (FED) surgindo de forma gradual. Até lá,


as três linhas de produtos mante-
rão os respectivos “roadmaps” para
espectro de recursos e, por
isso, não é assim tão difícil
trabalhar em três linhas de
novas versões, enquanto a Oracle

A
o cabo de décadas de estabilidade produtos e, em simultâneo,
da tecnologia de televisão baseada se compromete a redobrar esfor- no projecto Fusion.”
em tubos de raios catódicos — os ços para melhorar a comunicação Charles Philips diz
chamados “cathodic ray tubes” ou entre os vários produtos e mesmo que esta poderá ser uma
CRT —, assistimos actualmente a com “software” de terceiros através da Oracle para a área de desen- tarefa mais complicada para con-
uma vaga de evolução só comparável às das áreas de actualizações. volvimento de aplicações. “Para correntes que vêm apostando em
da computação pessoal e, mais recentemente, da O Oracle Middleware Fusion nós, na verdade, o Fusion constitui soluções “proprietárias” e que come-
mobilidade. — anunciado no final do mês mais um conjunto de processos do çam agora a pensar na integração
Os preços dos ecrãs de plasmas (actualmente con- passado — é o primeiro resultado que de produtos.” como peça central da sua próxima
siderados em fim de carreira) estão em cerca de deste esforço de integração. A nova No que se refere ao “roadmap” geração de “software” — numa
30 por cento dos de há apenas dois anos. Os ecrãs marca começará antes do final do das linhas de produtos actuais, alusão óbvia à SAP.
de cristais líquidos (LCD) são as novas estrelas do ano a certificar produtos da Peo- será lançada neste ano a versão A “guerra” entre estas duas
mercado, apesar de os potenciais clientes acha- pleSoft e da JD Edwards, promo- 8.9 do PeopleSoft Enterprise e já empresas (sobretudo de palavras)
rem ainda que a qualidade de imagem não está vendo uma migração gradual para no próximo ano está prevista a agudizou-se nos últimos meses,
ao mesmo nível dos melhores tubos catódicos da soluções mais avançadas. disponibilização da versão 12.0 quando a aquisição da PeopleSoft
geração anterior. Mas, ainda assim — e mesmo Na comunicação dos seus do Oracle E-Business Suite, da colocou a Oracle no segundo lugar
com os enormes investimentos que os fabrican- planos, a Oracle esforçou-se por versão 9 do Peo- do mercado mun-
tes como a Philips e a LG têm vindo a fazer em deixar claro que não pressionará pleSoft Enterprise CRISTINA A. FERREIRA dial de aplicações
fábricas de LCD —, estes poderão estar próximos os seus novos clientes no sentido e a versão 8.12 do / Casa dos Bits empresariais — e
de começar a seguir o mesmo caminho de subs- de estes migrarem de forma pre- EnterpriseOne, da mais ainda com
tituição tecnológica a que até os seus irmãos de cipitada para soluções suas ou das JD Eduards. Também para o JD a disputa pela compra da Retek,
plasma estão já sujeitos. entretanto surgidas, até porque Eduards World estão previstas que acabaria por ceder à oferta da
A empresa coreana Samsung prepara-se para, já não o poderão fazer na totalidade actualizações, que verão a luz do Oracle em Março último. Dentro e
no próximo ano, introduzir mais uma disrupção nos anos mais próximos. Até 2006, dia a cada 12 a 15 meses. As prin- fora dos EUA, as duas empresas
no mercado com a apresentação dos chamados estão previstas novas “releases” e, cipais linhas de produtos das duas têm enchido muitas páginas de
Field Efect Displays (FED) — ou ecrãs de efeito segundo a empresa, essa é a forma empresas adquiridas terão, entre- jornal, onde até já foram traçados
de campo. A promessa dos FED é conseguirem de entrar na “era da informação”, tanto, suporte garantido até 2013. cenários de fusão entre ambas.
produzir uma imagem de qualidade pelo menos pois, a “pouco e pouco, estas actu- O novo “software” que entretanto Na Europa, onde a SAP é mais
tão boa como a dos CRT mas com uma tecnologia alizações irão reflectir os esforços irá surgindo dos esforços de integra- forte, os analistas previam mesmo
que consome menos que um LCD e que, tal como de integração” —explicou Charles ção terá como principais objectivos que 2005 viesse a revelar-se um
estes, permite a construção de televisões extrema- Philips, presidente da Oracle. criar uma oferta mais autonomizada, ano difícil para a Oracle no que
mente finas. “É inútil esperar que, um dia, permitindo um suporte ao cliente respeita à manutenção do portfólio
Curiosamente, o princípio em que se baseiam os os nossos engenheiros saiam de mais avançado, a introdução de de clientes “herdados” da People-
FED aproxima-se do dos CRT. Nestes, a imagem é uma sala, onde estiveram cinco mecanismos automáticos de actua- Soft. Previa-se uma concorrência
produzida quando um feixe de electrões produ- anos fechados, com um ‘software’ lização e a capacidade de fornecer feroz da SAP baseada no preço
zido por um “canhão” atinge uma superfície de completamente novo”, ironizou mais informação analítica. — mas a empresa norte-americana
vidro revestida de fósforo; e o fósforo produz luz Jesper Anderson, vice-presidente Questionado sobre a capacidade garante que não tem sentido os
(liberta fotões) quando é atingido pelos electrões. efeitos dessa pressão.
Os electrões “viajam” por um tubo de vácuo antes Juan Rada, responsável pelos
de atingirem a superfície do vidro coberto de Crescer em toda a linha negócios da Oracle na Europa,
fósforo. Médio Oriente e África (EMEA),
A desvantagem reside no facto de a existência de Crescer em toda a linha é o objectivo reposicionou a marca JD Edwards, garante que, no Velho Continente
um só canhão obriga, para que o feixe por este da Oracle, que mesmo sob algumas que passará a ser o seu “brand” por assim como no resto dos mercados
gerado possa “varrer” toda a superfície, a que o acusações de estar a criar desconforto excelência para o mercado das PME. onde opera, o grupo não tem sentido
televisor tenha uma elevada profundidade — nor- no mercado, volta a dizer que está Além disso, anunciou a duplicação os efeitos negativos dessa concor-
malmente tanto maior quanto o for a diagonal do preparada para novas aquisições, assim da rede europeia de parceiros (que rência mais dirigida e afirma que
ecrã. Nos FED, tal como nos CRT, existe um vácuo, surjam oportunidades interessantes passará de 40 para 80) e uma maior “há diferenças significativas entre
que é atravessado por electrões. Mas, neste caso, — admitiu nesta semana Larry Ellison, proximidade das suas estruturas com a os produtos da Oracle, sobretudo ao
existem múltiplos feixes de electrões gerados um dos fundadores e “chief executive rede global de parceiros. nível do TCO [‘total cost of owner-
a partir de uma superfície de vidro coberta por officer” (CEO) do grupo. Na Europa, tal como nos EUA, a Oracle ship’], e esse é um factor inibidor
poeira de carbono (em forma de nanotubos) e A par do crescimento através de pretende ainda dinamizar a estratégia da mudança”. E Jesper Anderson
por uma grelha. Desta combinação de grelha e de aquisições, a empresa pretende da sua mais recente adquirida, a Retek. complementaria assim estes comen-
nanotubos são emitidos feixes de electrões que, aumentar o espectro dos seus clientes Esta empresa, que projecta “software” tários: “O ‘feedback’ que temos tido
tal como no CRT, atravessam o vácuo e levam ao e reforçou a aposta no segmento das para a área do retalho, trabalha num dos clientes nos últimos quatro
aparecimento de luminosidade na superfície do PME — revelaram os responsáveis no nicho de mercado onde mantém uma meses mostra que as intenções de
segundo vidro. ● encontro. Nos EUA, a Oracle anunciou posição confortável, com clientes em investimento se mantêm.” ●
recentemente novos parceiros e vários países, incluindo, incluindo
Tecpédia é uma enciclopédia em construção sobre a era digital clientes para o segmento e, na Europa, Portugal. ● C.A.F. / CdB A JORNALISTA DESLOCOU - SE A LONDRES
A CONVITE DA O RACLE PORTUGAL

computadores .4 S E G U N D A - F E I R A . 2 3 . M A I O . 2 0 0 5
S E G U N D A - F E I R A . 2 3 . M A I O . 2 0 0 5 computadores .5
virose

OS VÍRUS DA SEMANA
Dia 23
W97M/Cobra.a1 | W97M/Azrael | W97M/Alamat |
Sober-Q instalado por variante anterior TRASHER.D | WM/MDMA.C;D;H | WM/NOMVIR.A;B |
VBS/San@M | VBS/Valentin@MM | W97M/Bablas.aj
Surgiu, no princípio da última semana, mais uma variante do computador. Segundo ele, aquela tecnologia possibilita que um | WM/Niknat.A | W97M/Melissa.o@mm | WM/
Sober — definida como Q, N, S ou W por diferentes empresas de “processo-espião” instalado num servidor e partilhando a “cache” ANGUS.A | WM/ANGUS.A
programas antivírus —, apresentando algumas características L2 com o processo criptográfico OpenSSL observe o tempo gasto
especiais que a distinguiam das anteriores. Até agora, o Sober por algumas operações de “cache” de modo a deduzir o que o outro Dia 24
caracterizava-se por ser um “worm” de distribuição em massa por processo está a fazer — reunindo assim informação que WM/ANGUS.A | W97M/Bablas.aj | WM/MDMA.C;D;H
correio electrónico que se enviava a si próprio para endereços pode ajudar a decifrar uma palavra-passe. | W97M/Alamat | WM/CONCEPT.L;M | W97M/
recolhidos nos computadores infectados. A Intel afirma que a probabilidade de tal acontecer é Cobra.a1 | W32/Winur.worm.a | W32/Winur.worm.b
Esta última variante, um “cavalo de Tróia”, muito baixa, só podendo acontecer num servidor que
apresentava a especificidade de, na mesma já tenha sido atacado por um intruso que instalasse Dia 25
semana em que se celebrava o 60º o dito “processo-espião”.Além disso, este W32/Winur.worm.b | W97M/Cobra.a1 | W32/
aniversário do fim da II Grande Guerra, atacante teria maneiras mais fáceis, depois Winur.worm.a | VBS/Alphae | VBS/Zync | Acid.A
distribuir correio cujo único objectivo era de conseguir instalar esse processo, de conseguir (intended) | W32/Urick@MM | X97M/Anis | W97M/
espalhar uma mensagem de ódio. os mesmos objectivos. Alamat | WM/MDMA.C;D;H | X97M/Hongo.c |
Aliás, esta nova variante do Sober estava a De qualquer modo, o fabricante de W97M/Multi.a | AOS.A | W97M/Jackal.A
ser descarregada para computadores infectados semicondutores espera que as próximas
pela variante anterior do “worm” (o Sober.P que, versões de sistemas operativos como o Dia 26
na semana anterior, pareceu de repente deixar de Windows e o Linux resolvam este problema. W95/CIH.1003 | WM/TAMAGO.A | WM/MDMA.C;D;H
se propagar), o que leva a crer que os seus autores Entretanto, os sistemas operativos que não | W97M/Alamat | VBS/Gaggle@MM | W97M/
têm controlo remoto sobre aqueles computadores. exploram o “hyperthreading”,não o activando Cobra.a1 | X97M/Reten.d
A confirmar-se este facto, estes computadores podem — como o UnixWare, por exemplo — são imunes a
vir a constituir-se numa ampla rede para o futuro esta falha. Dia 27
lançamento de ataques de “spam” ou de “denial-of- W97M/Cobra.a1 | VBS/Gaggle@MM | W97M/
service” (DoS), por exemplo. Versão 8 do Netscape lançada com falhas Trugbar.a | W97M/Alamat | WM/MDMA.C;D;H |
As mensagens distribuídas por este “cavalo de Tróia” apresentavam Poucas horas depois de ter lançado o Netscape 8, a empresa sua WM/HELPER.F;G;H | W97M/Jackal.A
assuntos do género:“Dresden Bombing Is To Be Regretted produtora foi obrigada a distribuir uma actualização a fim de
Enormously”,“Armenian Genocide Plagues Ankara 90 Years On”, resolver várias falhas de segurança importantes. O Netscape 8 foi Dia 28
“Dresden 1945” e “Turkish Tabloid Enrages Germany with Nazi lançado na terça-feira passada (dia 17), desenvolvido com base na WM/Eraser.B;C:Tw | WM/MDMA.C;D;H | W97M/
Comparisons”.Ao mesmo tempo, este Sober descarrega um ficheiro versão 1.0.3 do Firefox, um navegador de “open source” para a Web. Este | VBS/Baracu.A@mm | VBS/Gaggle@MM |
nos computadores infectados que inclui ligações para notícias “on- Contrariamente ao que os seus responsáveis esperavam, o Netscape W97M/Cobra.a1 | W97M/Alamat | W97M/Clave.a |
line” sobre as anteriores versões do “worm”. mostrou-se vulnerável às mesmas falhas descobertas no Firefox — e W97M/Ekiam
logo corrigidas na versão 1.0.4, aqui referidas na Virose da última
‘Buraco’ no Pentium 4, da Intel edição. Dia 29
Foi recentemente revelado por um investigador canadiano que o A exploração combinada das duas falhas podia permitir ataques W97M/Alamat | W97M/Cobra.a1 | W97M/
processador Pentium 4 apresenta um “buraco” na sua tecnologia mal-intencionados, com o desencadear de “scripting” entre sítios e o Beko.a@MM | VBS/Gaggle@MM | W97M/Bablas.aj
HyperThreading (HT) que pode permitir o acesso de intrusos a um acesso remoto a sistemas. ● JOSÉ DOUTIL | VBS/Valentin@MM | VBS/San@M | WM/
MDMA.C;D;H

agenda

ETS’05 – 10th European Test Symposium Development


Data: 22-05-2005 a 25-05-2005 Data: 14-06-2005
Local: Tallinn, Estónia Local: Holiday Inn Kensington, Londres
Contacto: Raimund Ubar (Reino Unido)
E-mail: raiub@pld.ttu.ee Organização: Informa – Telecoms & Media
URL: sisc.ttu.ee/ati/ETS Tel.: +44 (0) 20-7017-5506
E-mail: telebookings@informa.com
ISPSD 2005 – The 17th International URL: www.telecoms.com/wirelessnpd
Symposium on Power Semiconductor
Devices and ICs Seminar on Using Film Financing
Data: 22-05-2005 a 26-05-2005 Methods to Fund Mobile Content
Local: Santa Barbara, Califórnia, EUA Creation
Contacto: Daniel Kinzer Data: 14-06-2005
E-mail: dkinzer1@irf.com Local: Earl’s Court, Londres (Reino Unido)
URL: www.ecse.rpi.edu/conf/ISPSD2005/ Organização: Informa – Telecoms & Media
URL: www.mem05.com
2nd PhD School on Innovation and
Economic Development: Globelics MEM’2005 – Mobile Entertainment
Academy 2005 Market
Data: 23-05-2005 a 2-06-2005 Data: 15-06-2005 e 16-06-2005
Local: Lisboa Local: Earls Court, Londres (Reino Unido)
URL: www.globelicsacademy.net/2005.asp Organização: Informa – Telecoms & Media
Tel.: +44 (0) 20-7017-5506
Terça, dia 24, 2005 Design Automation Conference E-mail: telebookings@informa.com
chegamos ao (DAC) URL: www.mem05.com; www.informatm.com;
Auge do Data: 13-06-2005 a 17-06-2005 www.telecoms.com
Local: Anaheim Convention Center, Califórnia
Cristianismo (EUA) Global Messaging
Tel.: +1 (303) 530-4333 Data: 15-06-2005 e 16-06-2005
Fax: +1 (303) 530-4334 Local: Earls Court, Londres (Reino Unido)
URL: www.dac.com Organização: Informa – Telecoms & Media
Tel.: +44 (0) 20-7017-5506
Service & Content Delivery Conference E-mail: telebookings@informa.com
Data: 13-06-2005 e 14-06-2005 URL: www.globalmessagingcongress.com
Local: Mortimer House, Londres (Reino
Unido) CNIC - 14th International Scientific
Contacto: Helen Robinson Congress
E-mail: helen.robinson@informa.com “40 Years at the Service of Science and
Tel.: +44 (0)20-7017-4837 Technology”
Organização: Informa – Telecoms & Media Data: 27-06-2005 a 30-06-2005
URL: www.telecomsacademy.com Local: Havana, Cuba
Organização: National Center for Scientific
Best Practices in Wireless New Product Research

computadores .6 S E G U N D A - F E I R A . 2 3 . M A I O . 2 0 0 5
ACTUALIZAÇÃO GRADUAL ATÉ OUTUBRO DAS VELOCIDADES DOS CLIENTES DA PT uma pergunta a

O ‘upgrade’ na banda larga Steven


Johnson
Autor do livro ‘Everything
Bad Is Good for You: How
Today’s Popular Culture Is
oi iniciado na passada quinta- de acesso à Internet (ISP) seus con-

F
16 Mbps 100 euros por mês. Já no Actually Making Us Smarter’
feira, dia 19 de Maio, o pro- correntes e que usam a rede da PT acesso indirecto — através da rede da
cesso de migração gratuito e Comunicações pudessem oferecer PT Comunicações —, o mesmo serviço
automático dos clientes da serviços de ADSL aos seus clientes em de 8 Mbps custa mensalmente 76,16
Portugal Telecom (PT) de condições de viabilidade económica. euros e tem um limite de tráfego de 5 Para um pai preocupado com
banda larga por ADSL e por cabo para Obtido o aval da autoridade regu- gigabytes fora do horário laboral (ver o futuro educativo do seu filho
as novas velocidades de 2 e 4 megabits ladora das comunicações — e não obs- quadro junto). — e autor do livro acima referido
por segundo (Mbps). Esta migração tante as reservas Entretanto, outros fornecedores (noticiado na última edição de
— anunciada pela empresa há um mês ainda colocadas de acesso à Internet que não dispõem Computadores, ‘A escola dos novos
(conforme noticiado pelo Computado- por alguns dos de rede própria estão também a pre- média’) —, é melhor dar-lhe um livro
res na sua edição de XXXX) — deverá referidos con- parar as suas ofertas com base no ou um jogo para o computador?
proceder-se de forma gradual até correntes —, serviço grossista da Existem algumas diferenças entre
Outubro, sendo os clientes avisados a oferta da PT PT. A Via Net.Works o uso que os rapazes e as raparigas
por correio electrónico da actualização avançou com a avançará em 1 de fazem das novas tecnologias? Uma
das suas linhas. proposta de qua- Junho próximo sociedade ‘enamorada’ dos ‘trabalhos
Para a primeira fase, a PT tinha druplicação de com novas classes de casa’ deve deixar os jovens
prontas mais de 200 mil ligações, que velocidades aos de velocidade, pre- divertirem-se e aprenderem com
foram imediatamente actualizadas no actuais clientes vendo igualmente os videojogos — em vez de lerem
passado dia 19 (confirmou o gabinete dos serviços de a duplicação da os livros clássicos ou fazerem os
de comunicação do grupo PT), estando 512 Kbps e 1 largura de banda tradicionais trabalhos escolares?
doravante prevista a migração de uma Mbps, e ainda para todos os seus
média de 50 mil clientes por semana com novos paco- clientes de servi-
para as novas velocidades. A mesma
fonte não adiantou a Computadores
como serão escolhidas as áreas de
tes com veloci-
dades de 2, 4
e 8 Mbps por
ços de 1 Mbps sem
custos adicionais —
permitindo ainda,
Encorajar a
migração, pelo que não foi possível parte do Sapo, nalguns pacotes,
perceber qual será a lógica de progres-
são geográfica para a actualização das
da Telepac e da
Netcabo.
a quadruplicação
da largura de banda também
leitura e os
ligações. O Sapo ADSL de 4 sem custos acrescidos para os
Os clientes abrangidos pelo plano
de migração — que contempla a qua-
Mbps tem uma mensali-
dade de 38,9 euros e tráfego nacional
utilizadores.
A pouco e pouco, os internautas
videojogos
druplicação das velocidades de banda limitado a 40 GB, enquanto, para o portugueses vão usufruir de maiores
larga do Sapo ADSL, do ADSL.pt e da tráfego internacional, estão previstos velocidades para navegarem e faze-

P
enso que os livros são essenciais
Netcabo mantendo as mesmas men- 2 gigabytes. Já o pacote de 8 Mbps rem “downloads” da Web aos mesmos para um adolescente ser
salidades — terão agora custa mensalmente 59,99 preços até agora praticados para inteligente e, por isso, os pais
que aguardar pelo “mail” F Á T I M A C A Ç ADOR / euros, conta com trá- classes de serviço inferiores. Mais do devem encorajar os seus filhos
a confirmar a actualiza- C a s a d o s B i t s fego nacional ilimitado que em torno da largura de banda, a a lerem, dado que eles estão
ção dos seus débitos de e 8 gigabytes de tráfego principal questão vai agora colocar- geralmente mais interessados nos seus jogos.
acesso ou consultar a área de clientes internacional. Os pacotes e os valores se nos limites de tráfego — que são O objectivo do meu livro [“Everything Bad Is
do “site” da respectiva empresa do são equivalentes na Netcabo, seguindo notoriamente insuficientes para que Good for You: How Today’s Popular Culture
grupo PT, onde deverá ser fornecida a a estratégia de harmonização de ofer- um utilizador possa tirar partido da Is Actually Making Us Smarter”, algo como
informação. tas do grupo PT. velocidade oferecida para fazer “down- “Tudo o que é mau é bom para si: como a
Este processo de “upgrade” de A Novis tinha anunciado na loads” ou mesmo visualizar conteúdos cultura popular de hoje está, afinal, a tornar-
velocidades foi decidido na sequência semana anterior a sua nova oferta multimédia em “streaming” sem ver a nos mais inteligentes”] foi mostrar que há
da nova oferta do grupo PT, que chega de 16 Mbps, acompanhada agora por sua conta ao fim do mês consideravel- virtudes diferentes — mas importantes
agora aos 8 megabits por segundo. pacotes de acesso por ADSL supor- mente aumentada. — nos videojogos que também devemos
Miguel Horta e Costa, presidente da tados na rede da PT, que vão até aos Por outras palavras, a banda larga entender. Penso que a principal questão é a
PT, tinha defendido em Fevereiro a 8 Mbps. A empresa do grupo Sonae — que era, até agora, o que de mais de que se uma criança lê livros, também deve
intenção da empresa de ampliar a complementa, assim, o seu serviço parecido havia com uma tarifa plana ser encorajada a jogar videojogos.
largura de banda oferecida aos seus directo nas centrais desagregadas, (“flat rate”) para o acesso à Internet e, As jovens estão menos predispostas a jogar
clientes até 20 Mbps ainda neste ano onde conjuga voz e dados, com uma mesmo assim, só ao alcance dos mais mas estão muito mais interessadas nos
de 2005 — mas as primeiras propos- oferta nacional para as empresas que info-incluídos — poderá vir a ser uma média “on-line” comunitários: comentam
tas de velocidades acima de 1 Mbps não se encontram nas áreas cobertas fonte de custos imprevisivelmente ele- nos seus blogues, escrevem mensagens de
haviam sido chumbadas pela Anacom, pela sua rede. As vantagens a nível vados, um pouco à imagem com o que correio electrónico.
que considerou não terem sido salva- de preços concentram-se na oferta sucedia (e sucede ainda) com o acesso Acredito que, em geral, a principal tendência
guardadas as margens de operação directa, onde um acesso de 8 megabits comum à Internet por linha telefónica é positiva, tendo em conta a situação em que
necessárias para que os fornecedores por segundo custa 64,26 euros e o de (o chamado “dial-up”)… ● estávamos há 30 anos. As crianças devem
ser encorajadas a ler os grandes autores e, se
estivéssemos numa sociedade de há 30 anos
Novos tarifários de banda larga — onde as crianças lessem Tolstoi todo o dia
Empresa/Produto Velocidade Mensalidade Limites de tráfego Consumo adicional —, diria que a cultura tinha piorado. Mas não
foi isso que sucedeu nos anos 70: elas viam as
Netcabo Mega 2 2 Mbps 35 Nacional 20 GB / internacional 2 GB 1,5 euros/100 MB internac. e 0,1 /100 MB nacionais [séries televisivas] “Dallas” e “Anjos de Charlie”.
Por isso, o meu argumento é o de que não
Netcabo Mega 4 4 Mbps 45.1 Nacional ilimitado / internacional 4 GB 1,5 euros por cada 100 MB internacionais
vivemos numa sociedade mais perfeita,
Netcabo Mega 8 8 Mbps 59.99 Nacional ilimitado / internacional 8 GB 1,5 euros por cada 100 MB internacionais onde a cultura popular é um problema mas
Novis Acesso Directo 4Mbps 40.46 Ilimitado em horário laboral -
onde a tendência é num sentido positivo,
apontando para uma maior complexidade e
Novis Acesso Directo 8 Mbps 64.26 Ilimitado em horário laboral - maiores desafios intelectuais — e não num
Novis Acesso Directo 16 Mbps 99.96 Ilimitado em horário laboral - sentido negativo.
Acredito que futuros coeficientes de
Novis Acesso Indirecto 2 Mbps 42.84 Ilimitado em horário laboral -
inteligência (QI) vão demonstrar que a
Novis Acesso Indirecto 4 Mbps 52.36 Ilimitado em horário laboral - inteligência em geral aumentou nos últimos
Novis Acesso Indirecto 8 Mbps 76.16 Ilimitado em horário laboral -
anos e nos países industrializados em geral.
Tenho dois filhos pequenos, rapazes — e o
Sapo ADLS 2 Mbps 34.99 Nacional 20 GB / internacional 2 GB 1,5 euros/100 MB internac. e 0,1 /100 MB nacionais mais velho joga alguns jogos educativos e
Sapo ADLS 4 Mbps 38.9 Nacional 40 GB / internacional 2 GB 1,5 euros/100 MB internac. e 0,1 /100 MB nacionais adora trabalhar com o computador, apesar
Sapo ADLS 8 Mbps 59.99 Nacional ilimitado / internacional 8 GB 1,5 euros por cada 100 MB internacionais de ainda não ter idade para fazer trabalhos
escolares. ●
Telepac ADSL.pt 2 Mbps 35.105 Nacional ilimitado 1,26 euros/100 MB de tráfego internacional
Telepac ADSL.pt 4 Mbps 45.22 Nacional ilimitado / internacional 4 GB 1,26 euros/100 MB de tráfego internacional
Telepac ADSL.pt 8 Mbps 80.92 Nacional ilimitado / internacional 12 GB 1,26 euros/100 MB de tráfego internacional
Depoimento colhido por Pedro Fonseca
Fonte: Empresas citadas Nota: foram considerados apenas os tarifários já em vigor para velocidades acima de 2 Mbps

S E G U N D A - F E I R A . 2 3 . M A I O . 2 0 0 5 computadores .7
FICHA S H A R E WA R E
DVD PIXPLAY 2.45, DA XEQUTE SOFT WARE

Pegar nas fotos digitais


Editor
e fazer um diaporama
DVD conquistou a pre- qualquer PC ou na grande

O
Rui Jorge Cruz generosa. O utilizador do
Redactores, colaboradores ferência dos consu- maioria dos leitores de DVD DVD PixPlay deverá ainda
e cronistas midores e, hoje, gran- disponíveis no mercado. Com possuir uma máquina foto-
Ana Gerschenfeld, Ana Machado, de número de lares esta aplicação, o utilizador gráfica digital ou forma de
André Ruivo, António Granado, já possui um leitor poderá criar um disco digi- digitalizar as suas fotos. Se
Casa dos Bits, Fernando Santos, deste tipo de discos. Por um preço tal, passível de ser enviado possuir uma máquina tradi-
Helena Viegas, Henrique Carreiro, muito baixo, é pos- a familiares e cional, pode também usar o
Henrique Saias, Isabel Gorjão sível visualizar fil- NUNO BERNARDO amigos, com a programa mas deverá soli-
Santos, João Cruz, José Antunes, mes, concertos ou ou- garantia de que citar, no momento da reve-
José Doutil, Luís Félix, Miguel tros conteúdos multimédia com poderá ser lido na grande lação das fotografias, que a
Crespo, Nuno Bernardo, Nuno uma qualidade muito superior à maioria de dispositivos deste loja ou o laboratório criem
Vieira, Paulo Almeida, Pedro do já obsoleto formato de cassete tipo disponíveis no mercado. cópias digitais dos negativos
Fonseca (pedrof@journalist.com), VHS. Muitos consumidores usam O DVD PixPlay permite a e as gravem num CD — as
Rita Cruz, Rita Hasse Ferreira também este formato para arqui- gravação imediata em DVD quais copiará para o disco
Secretariado varem os seus filmes domésticos de todo o tipo de imagens e do computador de sua casa,
Paula Dias — realizados nas férias ou na fotografias em formato digital. podendo então criar o seu
Paginação última festa de aniversário — ou As fotografias digitais podem próprio DVD personalizado
Ana Carvalho, Ivone Ralha, as suas fotografias de eventos ser organizados em menus e e animado a partir dessas
Hugo Pinto, Jorge Guimarães familiares captadas na sua nova conter informação extra, tal imagens.
Projecto Gráfico & Designer máquina digital. e qual os DVD que se compra Não será necessário
Luis Carlos Amaro/ A pensar nos utilizadores que nas lojas da especialidade. dispor de um gravador de
Gráficos à Lapa querem arquivar as suas foto- No mesmo projecto, poderão DVD para poder usar o pro-
grafias digitais em DVD — para ainda ser misturados gráfi- grama. A tecnologia Super-
Computadores apresentarem as suas imagens a cos, legendas, comentários e Video CD permitirá gravar
é publicado às segundas-feiras amigos e familiares no ecrã de um outros elementos visuais de até 35 minutos de vídeo
televisor —, a Xequte Software forma a criar um arquivo de com qualidade de DVD num
E-Mail desenvolveu o DVD PixPlay, um todos os registos de um evento vulgar CD-R, o que será
computadores@publico.pt programa que permite executar familiar. Às imagens e foto- suficiente para arquivar
Tel. 21-0111168 uma extensa lista de funções de grafias estáticas, o utilizador com excelente qualidade o
Fax 21-0111008 tratamento digital de imagens e pode adicionar “clips” de vídeo vídeo das últimas férias.
a subsequente gravação em DVD, registados com a sua câmara Além destes formatos, é
Assine Computadores tal e qual de um filme se tratasse. digital e incluir tudo no mesmo tra- mite produzir rapidamente os seus possível ainda exportar o resul-
Só que, neste caso, não existem balho final. Além disso, este poderá próprios DVD de apresentação de tado final para um ficheiro compa-
Assine o PÚBLICO vídeos ou imagens em movimento: conter músicas ou comentários conteúdos por si produzidos. O tível com compressão DIVx, para
à segunda-feira e receba o jornal o “filme” é composto por fotografias de áudio, com frases divertidas, uso do DVD PixPlay é bastante que seja possível não só incluir 90
em sua casa ou levante-o no seu estáticas, animações e efeitos na tornando a apresentação mais simples, pois o programa traz uma minutos de vídeo num simples CD
posto de venda habitual com os transição entre fotografias, e por interessante. extensa documentação e ainda como também visualizá-lo num
suplementos Computadores e uma música a acompanhar. O utilizador menos experiente muitos exemplos e assistentes que leitor de DVD que suporte esta
Economia. A lista de funções do DVD Pix- no mundo das imagens e do vídeo auxiliam o utilizador no processo norma (e que está cada vez mais
Play não se cinge ao que foi acima digital poderá contar com vários de criação dos seus próprios pro- acessível).
E-mail: assinaturas@publico.pt descrito: o programa apresenta-se exemplos de interfaces, que jectos. O DVD PixPlay custa cerca
Tel.: 808 200 095 (custo chamada como um completo estúdio de cria- incluem já menus e botões-tipo, Quanto a requisitos técnicos de 25 euros, valor que se pode
local) ção e gravação de DVD. A partir que poderão ser adaptados às suas do computador, o programa “pede” considerar bastante aceitável
Fax: 210 111 017 de fotografias em formato digital, necessidades — pelo que o utiliza- um Pentium 4 ou equivalente, tendo em conta as funcionali-
o utilizador pode criar os mais dor não demorará muito a criar o alguma memória RAM (128 dades oferecidas e o preço dos
Assinatura semestral (26 exemplares): atraentes filmes, em formato DVD seu primeiro projecto, usufruindo megabytes, pelo menos) e um produtos concorrentes. Por mais
Portugal €18.20 Video, de forma a serem lidos em de uma ferramenta que lhe per- disco rígido de capacidade muito alguns euros, poder-se-á ainda
Europa €58.50 adquirir outras aplicações para
Resto do Mundo €94.90 tratamento e edição de imagens
digitais também desenvolvidas
Assinatura anual (52 exemplares): pela Xequte Software.
Portugal €36.40 Para averiguar se este pro-
Europa €117.00 grama vai ao encontro das suas
Resto do Mundo €189.80 necessidades, aconselhamos o
leitor a copiar a versão de “sha-
Desconto na assinatura anual reware” do sítio da empresa na
para escolas e instituições de Internet — http://www.xequte.com
solidariedade social. Preços — e a experimentá-la (gratuita-
especiais para Macau, Timor, São
mente) durante 30 dias. Só findo
Tomé e Guiné. Os preços incluem
IVA à taxa legal em vigor. esse prazo é que terá de decidir se
deverá ou não pagar o valor pedido
pelo registo do programa. ●

computadores .8 S E G U N D A - F E I R A . 2 3 . M A I O . 2 0 0 5
S E G U N D A - F E I R A . 2 3 . M A I O . 2 0 0 5 computadores .9
JOGOS

MORTE À ‘NOVA’ GERAÇÃO DAS MÁQUINAS DEDICADAS AOS VIDEOJOGOS

As consolas à conquista
da casa digital
s consolas ditas de “nova” geração já são tão É curioso também ver que o formato vertical ganhou

A velhas como as Avenidas Novas de Lisboa.


A PlayStation 2 (PS2), da Sony, a Xbox, da
Microsoft, e a GameCube, da Nintendo, têm
sucessoras anunciadas — que não apenas
evoluem nas suas capacidades técnicas mas se aproxi-
mam do conceito de centro multimédia doméstico.
Isto quer dizer que as novíssimas consolas vão ser
consenso, pois as três consolas podem ser colocadas na
vertical ou horizontal. Em termos de “design”, a Micro-
soft foi a que mais “encolheu” a sua consola, além de ter
trocado o preto pelo branco e lhe ter dado um ar côncavo
— aspecto que contrasta com a caixa convexa da PlayS-
tation 3 e com o paralelepípedo negro da Nintendo.
A PlayStation 3 é teoricamente impressionante em
mais do que simples aparelhos para jogar. A PlaySta- termos técnicos mas, ao contrário da Xbox 360, aposta
tion 3 (PS3), a Xbox 360 — que foi tema de em muita tecnologia inédita e longe de
abertura da anterior edição de Computado- MIGUEL CRESPO constituir uma norma (ou um “stan-
res — e a Revolution (respectivamente da dard”). Na próxima
Sony, da Microsoft e da Nintendo) têm capacidades para Primavera, iremos ver as
se tornarem em centros de entretenimento doméstico, potencialidades do Cell,
conjugando e interligando vários tipos de aparelhos o microprocessador
electrónicos. Televisão, filmes, vídeo, música, fotografia desenvolvido conjun-
e Internet vão poder passar pelas novas máquinas, que tamente por Sony,
chegarão ao mercado entre o final deste ano (a Xbox 360) IBM e Toshiba, que
e do próximo — a PS3 e a Revolution. pretende ser mais
Além de uma capacidade de processamento nunca do que um sim-
vista — com unidades centrais e processadores gráficos ples “coração” de
específicos, criados pelos grandes fabricantes da actuali- consola. O Cell foi
dade —, novas as máquinas apostam todas nas comuni- desenvolvido para
cações sem fios. As três têm comandos “wireless” (como o se tornar a base
Wi-Fi) e acesso a serviços de banda larga. de todo o tipo de
equipamento elec-
trónico doméstico,
tendo uma fasquia
muito alta.
O processador
gráfico da PS3 é o RSX
(criado especificamente
pela nVidia), a memória é de
2 x 256 MB XDR e a capacidade
total de processamento é de 2 teraflops. Em vez do DVD,
os jogos da PS3 virão em BD-ROM — ou seja, o Blu-Ray
Disc ROM, com capacidade para 54 GB — e a imagem
será de alta definição, de acordo com a norma 1080p. As
ligações são muitas e variadas: Wi-Fi e Bluetooth, entra-
das para cartões MS, SD, CF e Microdrive, e seis portas
USB 2.0. Claro que a PS3 é compatível com todo o tipo
de DVD e CD, pode ligar-se à PSP (a consola portátil da
Sony) via Wi-Fi e é retrocompatível com jogos da PS2 e…
da PlayStation original!

computadores .10 S E G U N D A - F E I R A . 2 3 . M A I O . 2 0 0 5
dica

O Service Pack 2
do Windows XP (2)
Tendo o utilizador optado por instalar o Service
Pack 2 do Windows XP num computador,
há dois alertas a fazer, principalmente para
quem tem uma ligação à Internet que é lenta
e/ou paga pelo tempo de utilização: devido
à dimensão do ficheiro do SP2, o tempo de
descarregamento poderá ser bastante longo e
a instalação propriamente dita poderá demorar
até 2 horas (ou um pouco menos, dependendo
da configuração do computador).
Por tudo isto, o ideal é o utilizador conseguir
arranjar um CD com o ficheiro de actualização
e preparar-se para perder algum tempo
frente ao computador — ainda que, a partir
do momento em que, iniciada a instalação,
aparece o indicador de progresso, já não
seja necessário introduzir mais informações,
podendo fazer outras coisas enquanto a
instalação é concluída.
Depois de terminada a instalação, o instalador
faz o computador reiniciar e, antes de voltar a
entrar no Windows — se não estiverem ainda
activadas as funcionalidades de Actualizações
Automáticas e Firewall —, surge a primeira
“manifestação” da nova política de segurança
do Service Pack 2, que faz aparecer um ecrã
com o título “Ajude a proteger o seu PC”, com
a opção para activar aquelas funcionalidades.
Se o utilizador não o fizer, sempre que iniciar
o Windows verá surgir, no canto inferior
direito do ecrã, por cima do relógio, um balão
com o título “O computador pode estar sob
risco” e a lembrar para se activar aquelas
funcionalidades.
A Xbox 360 foi pensada como centro de entreteni- de PC com o Windows XP. O serviço “on-line” — o Live!, já
mento e aposta em tecnologia comprovada e de aceitação existente para a Xbox original mas ainda não disponível
Se não estiver instalado nenhum programa
garantida. Tem alta definição baseada na norma 720p, em Portugal — será melhorado e tornado numa verda- antivírus ou se as definições de vírus não
disco rígido interno de 20 GB, Wi-Fi, duas portas USB 2.0 deira interface e fonte de entretenimento doméstico. estiverem actualizadas, o utilizador também
“standard” — que permitem ligar todo o tipo de aparelhos A Revolution, da Nintendo, foi anunciada como sendo será avisado desses factos.
(máquinas fotográficas digitais, câmaras digitais de vídeo, três vezes mais rápida que a sua antecessora, a Game-
Para além destas primeiras manifestações
leitores portáteis de música, etc.) e suporta vários forma- Cube, e retrocompatível. Tem leitura de DVD, coman-
tos de vídeo, música e fotos, podendo ser um centro de con- dos sem fios, entrada para cartões SD, duas portas da nova política de segurança introduzida
teúdos audiovisuais. Além disso, pode ligar-se via Wi-Fi USB 2.0 e Wi-Fi. O processador, chamado Broadway, pelo Service Pack 2 do Windows XP, uma das
a qualquer PC com o sistema operativo Windows Media foi concebido pela IBM e o “chip” gráfico Hollywood foi funcionalidades mais práticas introduzida por
Center, fazendo “streaming” de conteúdos entre os dois. desenvolvido pela ATI. A memória interna é de 512 MB.
este é o Centro de Segurança, que permite
Através das portas USB, Haverá também um serviço de jogo “on-line” através do
é possível transferir qual será também possível fazer descarregar da Net visualizar e gerir mais facilmente as definições
conteúdos jogos clássicos da Nintendo. de segurança do computador num só local.
Mas nem só de consolas domésticas viveu a E3, a Para se ter acesso a este, carrega-se no botão
grande feira norte-americana dos jogos. Nas consolas Iniciar e a seguir em Painel de Controlo. Dentro
portáteis, a Nintendo apresentou uma renovação
do seu GameBoy Advance, reduzindo-o e deste, no canto inferior direito da área das
dando-lhe um ar mais limpo. categorias, existe agora um novo item com
Baptizado como Game Boy Micro, foi o ícone representando um escudo e o nome
pensado para caber bem em qualquer Centro de Segurança. Carregando nesse ícone,
bolso e é o mais pequeno GB de sempre.
É mais fino que um telemóvel, muito abre-se a janela respectiva — que se pode ver
leve e tem acabamento prateado, atra- na imagem com o aspecto que tem quando
vés de uma tampa que pode ser trocada as Actualizações Automáticas e o Firewall não
e personalizada. Tem ecrã iluminado com estão activados. ● JOSÉ DOUTIL
regulação e é totalmente compatível com
todos os jogos da gama Advance — e estará
disponível no Outono.
A Nokia não apresentou nenhuma nova
evolução da N-Gage mas alterou o seu posi-
cionamento, transformando-a numa plata-
forma e não apenas numa consola. Assim,
a partir de 2006, haverá diversos tipos de
aparelhos a correr jogos N-Gage, nomeada-
mente “smartphones”. O objectivo é alargar
as capacidades de jogo a novos públicos. Além
da conhecida venda de jogos em lojas, deverá
haver também comercialização virtual através
de “download”. Entretanto, vai ser disponibi-
lizada uma N-Gage QD em prateado e novos
acessórios, como um auricular estéreo, um alti-
falante externo, expansores de porta MMC ou
vários tipos de caixas. ●

S E G U N D A - F E I R A . 2 3 . M A I O . 2 0 0 5 computadores .11
7c1bf3e5-024b-435b-bb28-84bbcd8a7552